*Featured Avaliações SUVs Volvo

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Nós não imaginaríamos avaliar o Volvo XC60 D5 2019 desta forma, porém, foi o que aconteceu. Viajamos até a Cordilheira dos Andes!


O nórdico feito na China – não menos escandinavo por isso – surpreendeu em conforto, economia e performance num dos lugares mais inóspitos do mundo.

Diante do paredão de pedra com picos de neves eternas e frio de congelar os ossos, o Volvo XC60 D5 2019 mostra que não existe caminho difícil.

Provado desde as crateras “lunares” da planície do Chaco até altitudes de mais de 4 mil metros, o SUV da marca sueca se portou muito bem.


Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Custando R$ 275.950, o Volvo XC60 D5 2019 só está disponível agora na versão Momentum.

Diesel, ele utiliza tecnologia para oferecer o melhor rendimento em qualquer situação.

Atravessamos os estados de São Paulo, Paraná e parte de Santa Catarina.

Na Argentina, as províncias de Missiones, Corrientes, Chaco e Salta, além de Jujuy, indo até Purmamarca, Salinas Grandes e Susques.

Também percorremos o Parque Nacional de Los Cardones e a região metropolitana de Salta.

Por fora…

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O Volvo XC60 D5 2019 praticamente não difere da versão T5, que tem motor de 254 cavalos.

O viking se apresenta com o Martelo de Thor nos exóticos faróis full LED adaptativos, que criam um show de luzes durante ao anoitecer.

Mais abaixo, os faróis de neblina também são de LED. O XC60 D5 Momentum tem belas rodas aro 19 polegadas com pneus 235/55 R19.

Sóbrio, o XC60 é largo e baixo, tendo um corpo musculoso que transmite a sensação real de proteção a bordo.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Frisos cromados nas janelas e retrovisores com repetidores são os únicos brilhos laterais, fora as rodas.

Na traseira, o Volvo XC60 possuem um conjunto ótico totalmente em LED com formato de gancho.

A tampa do bagageiro – de acionamento manual no Momentum – é bem ampla.

Já o para-choque possui dois escapes cromados (já enzinabrados). No teto, barras de alumínio e o teto solar panorâmico.

Pelo tamanho, o Volvo XC60 D5 2019 parece bem maior ao vivo.

Por dentro…

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O ambiente dentro do Volvo XC60 D5 2019 é uma réplica dos irmãos de plataforma SPA. Igualmente austero, o painel chama atenção pelo acabamento de primeira e detalhes metálicos.

O cluster digital tem quatro opções de estilo, todas bem funcionais, incluindo uma esportiva.

A multimídia com tela de 9 polegadas na vertical, reproduz as informações como um tablet, inclusive com fundo branco, se desejar.

Ela controla praticamente tudo no carro e permite acesso há muitas funcionalidades.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O Volvo XC60 D5 2019 tem navegador GPS integrado (que ajudou muito na viagem) e sistemas Car Play e Android Auto, fundamental para não nos perdermos com Waze e Maps.

Tem câmera de ré e ajustes de instrumentação, segurança, conectividade e serviço. Com túnel elevado, o XC60 Momentum apresenta alavanca curta e com opção de trocas manuais.

Próximo, o seletor de modos de condução com Eco, Comfort, Dinamic e Individual, além do Off Road.

O volante tem bom acabamento e visual simplificado, orientado para distribuir funções nos comandos satélites.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O Pilot Assist é um dos recursos mais interessantes do XC60.

Os bancos em couro marrom – mesmo acabamento das portas – possuem ajustes elétricos na frente.

Não há climatização ou aquecimento nesta versão.

Atrás, um item importante para quem viaja com criança é o assento infantil retrátil, algo que a Volvo oferece desde 1978.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Temos bom espaço interno e conforto nos assentos de forma geral.

Chama atenção no XC60 o enorme espaço sob o painel, podendo-se esticar totalmente as pernas (nos dois lados) sem recuar os assentos.

O teto solar panorâmico permite ampliar bem a luz no habitáculo, que dispõe de iluminação em LED.

Para uma viagem longa, o XC60 Momentum é bem prático, tendo vários porta-copos e objetos.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Atrás o apoio de braço central tem até compartimento interno para se colocar diversas coisas. Os difusores de ar traseiros são nas colunas B e o banco traseiro tem ajustes nos encostos.

Faltaram persianas laterais, vistas apenas no XC90 Inscription.

O porta-malas de 505 litros foi suficiente para essa viagem e podia ser ampliado se quiséssemos, mas não foi necessário.

O Volvo XC60 também dispõe de aplicativo Volvo On Call, que permite bloquear e desbloquear o carro, ajustar climatização, localizar o veículo e ainda dar partida no motor, tudo de forma remota.

Por ruas e estradas…

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Foi e voltou como se tivesse dado uma volta no quarteirão. Rodamos mais de 6.000 km nesta viagem.

O Volvo XC60 D5 2019 foi excelente em viagem. O SUV de 2.118 kg pesa como um tanque, mas bebe como um subcompacto.

Seu motor D420T23 é da família Drive E, totalmente em alumínio e de ciclo puramente diesel. Obra de engenharia sueca, o propulsor 2.0 utiliza uma tecnologia chamada Power Pulse.

Consiste em um compressor elétrico de ar comprimido, ligado a um acumulador.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Quando se acelera ao sair ou em rotação abaixo de 2.000 rpm nas primeiras marchas, o volume é injetado no sistema de escape.

Isso permite acionar o rotor da turbina antes da compressão normal do motor, eliminando o turbo lag antes que se alcance o torque máximo.

Com isso, os 235 cavalos a 4.000 rpm e 48,9 kgfm a 1.750 rpm permitem que o Volvo XC60 D5 2019 vá de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos.

A máxima é de 220 km/h. Seja em qual modo for, o Drive E 2.0 diesel exibe a força que desejar.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O motor tem respostas muito rápidas para um diesel, alcançando rapidamente rotações elevadas.

Nem é preciso usar tudo para ter uma condução realmente esportiva. Até o ronco característico desaparece quando o pedal é precisado com mais força.

Para mais de duas toneladas sobre quatro rodas, o XC60 D5 é mais esperto que muitos SUVs a gasolina de potência semelhante ou superior.

Nas saídas e retomadas, o SUV de luxo esbanja disposição com total tranquilidade e segurança.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Mesmo subidas íngremes, como em Francisco Beltrão-PR ou na RN-52 rumo ao Chile, o giro baixo é uma constante.

Com torque abundante, não há elevação que atrapalhe o bom desempenho. Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 1.800 rpm.

Enfrentamos todo tipo de terreno, desde asfalto muito bom até buracos enormes na via.

Pegando BR´s e RN´s (Ruta Nacional) da vida, o Volvo XC60 D5 fez uma média de 15,5 km/l, chegando em trechos a obter mais de 17 km/l.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Nos piores, algo em torno de 14,2 km/l.

Com um tanque de 71 litros, conseguimos cumprir facilmente trechos de mais de 1.000 km e com autonomia ainda para mais de 1.200 km.

Nada de rodar a 80 km/h. Usamos o limite da rodovia sempre para cumprirmos os trechos.

Até Salta, capital da província homônima no norte da Argentina, são quase 2.500 km partindo do litoral paulista.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Rodando nas cidades, a média ficou em 11,6 km/l. Nada mal.

Usando o modo Eco, obtêm-se a melhor média, mas isso não significa uma poda acentuada no desempenho.

Dá para fazer tudo, até sair na frente de muita gente no sinal ou mesmo ultrapassar com tranquilidade.

Interessante desse recurso é que no XC60 D5, pode-se usar a função coasting ready, que é o desacoplamento do câmbio.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O SUV da Volvo tem caixa automática Aisin de oito marchas, que entra em uma espécie de neutro nas desacelerações.

Usando assim a inércia para andar mais e poupar combustível, sempre se engatando novamente quando acelerado ou freado o carro.

Pode-se obter muita economia usando esse recurso. Porém, não com o ACC ou Pilot Assist ligados.

O Drive-E 2.0 ainda dispõe de Start&Stop com desligamento do motor pouco antes do carro parar totalmente.

No Comfort, a força normal é entregue e o desempenho é apenas um pouco melhor. Ainda assim, é igualmente eficiente em performance e economia.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Nesse caso, o cluster mostra o conta-giros virtual no lugar do econômetro. Podem-se usar as marchas do Aisin no XC60 D5, mas somente através da alavanca.

Paddle shifts só no R-Design, que é híbrido plug-in.

Outro modo é o Dynamic, que permite explorar mais o poder oferecido pelo conjunto da Volvo, embora sem alteração visual do cluster.

Com uma pegada mais esportiva, nesse caso, dá até para a impressão de ser um T5 e não um D5.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Tendo rotações elevadas, o XC60 D5 nesse modo, age rápido, explorando muito bem o giro e trocando as marchas com eficiência.

No Individual, pode-se mesclar quase tudo, inclusive a sensibilidade da direção. Na estrada, o Volvo XC60 D5 2019 se comporta muito bem.

Estável e com dirigibilidade excelente, o SUV exibe conforto e baixo ruído a bordo. A direção é muito progressiva e como já citada, pode ser ajustada ao gosto do condutor.

A coluna tem ajuste manual, algo comum em todos os modelos da Volvo.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

A suspensão McPherson na frente e multilink atrás (sem molas helicoidais, mas com um feixe de elastômero) tem ajuste mais para firmeza.

Nas curvas bem fechadas, o XC60 D5 fica bem dentro da trajetória e não tende a inclinar em demasia.

Na mão, ele se torna um carro gostoso de guiar em pistas sinuosas, como na RP-33 rumo aos Los Cardones, na região sul de Salta.

Sobre o asfalto normal, o conjunto é muito bom. Quando acaba, o caminho continua…

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Não se ressentindo de areia, pó, pedras soltas, cascalho e toda sorte de coisas, o Volvo XC60 D5 mantém sua condução agradável e segurança em pisos adversos.

Inevitáveis pancadas em buracos quase invisíveis não impediram que o SUV progredisse com desenvoltura.

Trechos de rodovia na Argentina com pedras e terra batida foram percorridos em baixa velocidade, pois, a trepidação era enorme.

Tal como nos degraus criados por tratores de lagartas na subida do trecho de terra da RP-33. Na descida, o efeito indesejável quase que desaparece.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Com pneus largos e ajuste mais firme, fica difícil filtrar tudo, mas passou sem pedir água.

O XC60 D5 teve que andar no acostamento para evitar crateras quase intransponíveis para qualquer carro.

Subiu o Vale Encantado sob poeira densa e branca, com curvas extremamente fechadas que se acotovelam nos pés da Cordilheira.

O único alerta de toda a viagem foi o de baixo nível de água no lavador, algo esperado em um local onde a poeira é intensa.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

No modo Off Road, andamos no meio do deserto em Salinas Grandes.

O ajuste permite modular com exatidão a força necessária para vencer os bancos de sal e vegetal às margens do antigo mar, hoje seco.

Infelizmente não nevou e por isso esse modo deixou de ser utilizado. Sob demanda, a tração nas quatro rodas entra e sai quando é necessário, de qualquer forma.

Nas cidades, o XC60 D5 enfrenta bem a buraqueira e os desníveis de concreto das cidades argentinas.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Mesmo sem estacionamento automático, manobrar e estacionar o XC60 D5 não é tão trabalhoso, mas requer atenção devido ao porte.

O retrovisor direito abaixa (tilt down), mas durante a noite e com filme no vidro, fica difícil visualizar a guia. É necessário abrir a janela.

Vagas de garagens com acesso limitado necessitam de auxílio externo, mesmo com os sensores de estacionamento.

Como é um carro largo e alto, a visibilidade é prejudicada nesses casos. Os freios atuam com maestria, especialmente no Pilot Assist, sendo bem exigidos.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

No carro avaliado, os discos já estavam mais que meia vida e vibravam levemente quando acionados.

Estranhamente a sensação sumia na atuação autônoma do carro.

E o cansaço?

Com trechos de entre 800 km e 1.000 km, o cansaço é algo inerente ao carro que se está guiando.

No entanto, no XC60 D5, o Pilot Assist é um recurso que ajuda enormemente. O Volvo se mantém na trajetória, mesmo em asfalto com faixas quase apagadas.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Mesmo com apenas uma delas, ele garante a manutenção da pista.

O sistema se baseia também nos carros que vão à frente, ajustando distância, frenagem, aceleração e direção.

Pode-se fazer curvas abertas dentro ou fora de estrada sem as mãos no volante. Não é uma condução autônoma, mas um auxílio ao condutor.

Vai até 130 km/h e dá alerta em poucos segundos para que o motorista ponha a mão na direção.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Quando fica sonoro é que se está no limite. Dois toques e o Pilot Assist desliga.

Os faróis adaptativos são um show à parte, iluminando locais escuros na frente para evitar lanternas e faróis dos carros na outra mão e até em rodovias duplicadas.

O efeito visual é interessante, já que o foco fica variando também em relação à luminosidade viária.

Outro recurso interessante é o leitor de placas, que realmente é eficiente e ajuda na orientação em locais sem sinal de 4G ou GPS.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Ele identifica até placas de proibido estacionar, escola, pedágio e outras. O cluster ainda avisa sobre radares fixos quando o Waze simplesmente comeu bola.

Sim, o Waze não é infalível.

O complemento de Maps, Waze e sistemas de bordo do XC60 D5 formam um time de orientação muito bom.

O GPS da Volvo funciona normalmente na Argentina, mesmo em regiões como a dos Andes ou no meio do Chaco.

Por você…

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

O Volvo XC60 D5 2019 é um SUV com foco no asfalto.

Mesmo com essa afirmativa, nada o impede de pegar caminhos bem ruins como um modelo de chassi de longarinas.

Aliás, mais confortável (e estável!) que esse tipo de veículo, o XC60 D5 custa na mesma faixa de preço das versões topo de linha desses tradicionais.

Ele adiciona um nível de segurança e tecnologia mais elevado, bem como eficiência energética superior.

Para andar no fora de estrada ele até enfrenta, mas não é como um SUV 4×4 derivado de picape.

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes

Ainda assim, para quem não tem pretensão de visitar a fazenda, o XC60 D5 manda bem em qualquer outra situação.

Na versão Momentum, o conteúdo é realmente polido em relação ao Inscription e ao irmão XC90 D5.

De qualquer forma, supera os 4×4 tradicionais nesse aspecto.

Para quem quer andar no dia a dia e de vez em quando chegar até o “topo do mundo”, o Volvo XC60 D5 é o caminho.

Mais imagens do XC60 D5 e detalhes do percurso em breve numa matéria específica sobre a viagem. 

Medidas e números…

Ficha Técnica do Volvo XC60 D5 Momentum 2019

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, turbo diesel

Cilindrada – 1.969 cm³

Potência – 235 cv a 4.000 rpm

Torque – 48,9 kgfm a 1.750 rpm

Transmissão – Automática de 8 marchas com mudanças manuais na alavanca

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 7,2 segundos

Velocidade máxima – 220 km/h

Rotação a 110 km/h – 1.800 rpm

Consumo urbano – 11,6 km/litro

Consumo rodoviário – 15,5 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 19 com pneus 235/55 R19

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.688 mm

Largura – 1.902 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.658 mm

Entre eixos – 2.865 mm

Peso em ordem de marcha – 2.118 kg

Tanque – 71 litros

Porta-malas – 505 litros

Preço: R$ 275.950 (versão avaliada)

Volvo XC60 D5 Momentum 2019 – Galeria de fotos

Avaliação: Volvo XC60 D5 é guerreiro até nos Andes
Nota média 5 de 3 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • th!nk.t4nk

    É um bom SUV médio, mas tem limitaçoes chatas. Seus assistentes só funcionam até 130 km/h (inclusive o ACC), o que limita demais esse carro na Europa (pros EUA e Brasil ainda estaria ok). A maioria dos outros recursos eletrônicos também fica ligeiramente abaixo da concorrência na qualidade de implementação. A favor, tem o preço mais baixo. Enfim, depende muito do uso que for dar a esse carro.

    • Mateus

      ” A maioria dos outros recursos eletrônicos também fica ligeiramente abaixo da concorrência na qualidade de implementação.” quais?

      • th!nk.t4nk

        Seu sistema de AWD leva uma surra dos concorrentes. Não tem um simples touch remoto. A Volvo coloca limitaçoes fortes em todos seus assistentes de direçao (citei acima). Cara, nem ao menos um ajuste elétrico de direção. Enfim, é brochante.

        • Mateus

          Desculpa, mas acho que o AWD só leva pau do Quattro, pq do resto.. falo pq já tive um xc90 e troquei por um Cayenne e n senti mudanças. Dirigi o GLE e achei o 4matic inferior. Ajuste de direção é falha grave. Assistentes de direção com precisão impecável (alô bmw), além do que, colocar um carro em modo de condução autônomo a mais de 130 km/h é irresponsabilidade absurda

  • Brian Griffin

    Não consigo entender como alguém compra SW4, sendo que há o XC60 como opção!!!

    • RPM

      Acho que entram outros fatores aí….preço de revenda,custo de revisões,disponibilidade de pçs,número de concessionárias,etc…eu já tive carro importado,quando a gente se aborrece uma vez,nunca mais queremos ver um na nossa frente novamente…..rsrs
      Junte-se à isso que o Brasileiro acredita em lendas….Toyota não perde valor,não quebra….aí já viu né…

    • Zé Mundico

      O colega abaixo já matou a charada. Custo de peças e assistência técnica cativa das concessionárias. Poucos mecânicos sabem mexer nessa jóia, a não ser para coisas básicas. Tem muita eletrônica embarcada e o preço de peças “normais” de reposição podem tornar o feliz proprietário um eterno dependente de empréstimos e cheque especial….

      • MonHoe

        Quem pode pagar os 275 mil pode arcar com os custos sem pedir empréstimos, so se for um deslumbrado e faz loucuras pra comprar um carro desses so para aparecer

        • SDS SP

          Concordo, mas diria que tem o fato de não haver muitas concessionárias Volvo nos rincões do Brasil enquanto a Toyota está relativamente bem estabelecida.

    • Leonardo

      Preço de revenda, preço das revisões, confiabilidade (volvo vai muito mal nesse quesito) capacidade off-road (a própria matéria fala sobre isso), número de concessionárias, qualidade do pós-venda.
      Não que justifique o preço da sw4, mas é nisso que quem escolhe ela pensa.

    • Abdallah

      Ia comentar exatamente isso, hoje uma sw4 completa a diesel sai basicamente pelo mesmo preço deste volvo, iria de volvo sem duvidas, acho que quem compra carro neste valor nao se preocupa muito com revenda.

      • RPM

        Eu acho um raciocínio equivocado…a maioria das pessoas de posse,tem sim horror de perder dinheiro….a minoria que não liga pra isso,acaba comprando o Volvo….rsrs

        • Abdallah

          Talvez não tenho me expressado de forma correta, não digo que as pessoas não tem medo de perder dinheiro, qualquer um tem, mas se colocar no papel, pelo menos eu não deixaria de ir no volvo pq o toyota perde menos, enfim, gostos, vontades e dinheiro é algo muito particular de cada um…kkkkk mas não discordo de vc. Grande abrco!

          • RPM

            Opa….valeu…ABS!!!

    • Racer

      A questão pega quando o negócio entra na manutenção…..as peças custam um balaio….

  • Gostaria de ter um….

    Não entendo como tem gente que comprar SW4….

  • José Júnior

    Qual o diesel utilizado? sempre ouço que essa viagem é complicada pela ausência de Diesel do tipo s10.

    • El Gato!

      Exato, excelente observação! também queria saber.

    • Bruno Alves

      Carro de imprensa né…

      • Marcus

        põe qualquer coisa….não é deles…

        • ricmoriah

          Experimenta colocar S500 em carros diesel que só usam S10 pra vc ver…detona o carro. S10, D10, Infinia e EuroDiesel somente.

          • Dá nada, já usei também e rodou 900km de boa.

            Já fui na concessionária fazer revisão e troca de óleo, perguntei ainda, como ninguém não quer nada, como tava o dpf (filtro de partículas do óleo) e disseram estar normal.

            Se você não tem uma, evite denigrir a imagem do que não sabe, amigo. Isso vale para qualquer outra coisa, não é mimimi.

            ¯_(ツ)_/¯

            • th!nk.t4nk

              900 km não é nada. Lógico que não ia ferrar com o motor, filtros e catalisador tão rápido. Agora, experimente rodar por um par de meses com esse diesel nojento num motor moderno pra ver o resultado.

              • ricmoriah

                Exatamente.

    • Baetatrip

      S10 ou S0 na Argentirna/ Chile

    • ricmoriah

      O diesel é S10 do outro lado. Na Axion chama EuroDiesel e na UPF é Infinia. Tem em praticamente todos os postos. Lá ainda tem a Shell

    • Eu tenho uma D5 e ela aceita todos os diesels do mercado.

      Vai do biodiesel mais puro até o mais robusto.

      A volvo recomendo o S10, mas já coloquei até de caminhão (voltando de viagem, tanque na reserva e único posto). O carro bebeu mais, mas não teve alerta de dpf ou qualquer outra coisa.

    • CAVALO

      Na Argentina é possível encontrar esse diesel, sendo conhecido por lá como Euro Diesel. E a tendência é que as leis de emissões levem a extinção de outras variedades que não sejam o S10, S50 ou mais limpos num futuro bem próximo.

  • Me impressiona que nenhum carro da Volvo possui ajuste elétrico da direção, e consequentemente não tem ajuste de memória como nos bancos. Até o S90 não possui, já série 5 e classe E tem o equipamento.

    • th!nk.t4nk

      Até a geração passada até o retrovisor da versão de entrada era manual, pra você ter ideia. Coisas da Volvo, eles economizam em um monte de detalhes, e é isso que me afasta da marca.

      • Lucio Adriano Mendonça

        Não sei se justifica. Mas acho que em nenhum período da história a Volvo tentou ser igual aos alemães. Se não me engano o que está no DNA da marca é preocupação com segurança e confiabilidade.

        • th!nk.t4nk

          Em segurança eles empatam com os concorrentes hoje. A única vantagem que sobrou é o preço mais baixo, justamente por serem veículos de projeto também mais simples. É uma troca justa: paga menos, leva menos.

  • Leonardo

    É um carrão sem dúvida. Mas quando vi pessoalmente, em exposição num shopping aqui de bsb, me surpreendeu o minúsculo espaço interno, mesmo com esse entre-eixos enorme. Eu não consegui sentar atrás do banco do motorista ajustado pra mim!
    Outra coisa que me preocupa é ser de fabricação chinesa, acho ainda muito cedo pra apostar na segurança de um carro feito lá.

    • cepereira2006

      Tinha que ser mais barato também, por vir de lá.

    • Cosi fan Tutti

      O carro é vendido nos mercados mais exigentes do mundo, Eua e Europa, e o kra reclama de fabricação chinesa kkk os chinas já fabricam celulares, tablets, e até TVs melhores que muitas marcas mainstream, e pq não conseguiriam fazer carros bons e seguros, ainda mais que eles mantem toda a engenharia sueca da Volvo?

  • Rodolfo Deo

    Que espetáculo de carro, por esse eu tenho vontade de ser rico…

  • Piston head

    Carrão e essa placa é BEM melhor visualmente…

  • ricmoriah

    tem razão, já editado lá. apenas lembrando que houve um XC60 2.0 a gasolina (motor ford) que tinha apenas na parte central, como no XC90. o último XC60 da geração anterior, diesel 2.4, tinha dois assentos desse tipo, mas não no modelo que testamos.

  • ricmoriah

    Estava com quase 23 mil km rodados e chegou com mais de 29 mil…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email