*Featured Avaliações Esportivos Sedãs Volkswagen

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

O Golf GTI está se despedindo e a chegada do GTE com seus limitados 100 exemplares, não trará aos entusiastas e amantes de alto desempenho, o resultado desejado.


No entanto, mesmo sem o hot hatch mais querido de sempre – o Polo GTS quer mudar isso, mas não sabemos se o fará – existe uma alternativa muito boa: Jetta GLI.

Longe da sigla “GT” que conhecemos desde os anos 80 na linha VW, o sedã importado do México quer seu lugar no coração dos clientes de esportivos.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo


Para isso, ele vem com números melhores que os do GTI e, de quebra, com um preço para arrebatar aqueles que ainda estavam em dúvida. Sai por R$ 144.990 ou R$ 149.980 com teto.

Com a mesma mecânica, centrada no conjunto 2.0 TSI de 230 cavalos e câmbio DSG de seis marchas, o Volkswagen Jetta GLI 350 TSI 2020 assume (com direito) a coroa do icônico alemão.

Por fora…

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Aparentemente era para ser um casamento infeliz entre um sedã muito longo de entre eixos “curto” com uma roupa esportiva. Aliás, levemente esportiva.

Com 4,709 m de comprimento e 2,680 m de entre eixos, o Jetta acaba sendo um sedã bem comprido para sua base, mas nem isso atrapalha quando ele se veste de GLI.

A compensação vem das linhas fluidas e equilibradas, que a VW fez questão de adicionar ao modelo, de modo que não parecesse simplesmente um carro familiar com pegada jovial.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

A frente com faróis duplos envolvidos por luzes diurnas, num conjunto em LED, dá outra cara para o Jetta GLI, assim como sua grade estilizada com o friso vermelho.

Com molduras em preto brilhante, o para-choque até dispensa os faróis de neblina. As rodas aro 18 polegadas com suas “lâminas” calçam bem visualmente o sedã, assim como suas pinças de freio vermelhas.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Um pouco sóbrio até, o Jetta GLI dispensa aerofólio, tendo apenas um sutil defletor de ar. As lanternas escurecidas trazem boas lembranças dos nossos “GT’s” do passado.

Duas bocas de escape cromadas, difusor de ar inferior, teto solar panorâmico e antena tubarão. Esse Jetta não precisa dizer a que veio. Basta apenas o “GLI” nos quatro lados e nada mais.

Por dentro…

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Se você já olhou para o painel do Jetta todo, pode ter tido uma lembrança bem familiar do clássico sedã da VW dos anos 80.

Isso não é saudosismo ou ilusão de ótica, é Bauhaus. As lições da extinta escola técnica que moldam o design alemão até os nossos dias dita que forma e função caminham juntos.

A essência disso é ver como clássicos do passado parecem retornar nos modelos atuais.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Hoje em dia, entretanto, a preocupação é entreter os olhos e desvia-los de alguns detalhes não tão bons. Nisso, o cluster Active Info Display em tom vermelho cumpre seu papel.

O mesmo em relação à multimídia Discover Media com sua tela de 8 polegadas e apresentações visuais que realmente impressionam.

No GLI, ela traz algo mais. Ela vem com informações adicionais sobre a performance do Jetta GLI, incluindo medidor de força G, pressão do turbo, uso de potência, aceleração e tempo de volta.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Para completar o visual frontal interno, o volante esportivo tem couro e fundo chato, com os obrigatórios paddle shifts e o logo GLI bem vistoso na base.

A alavanca do DSG por si só já é bem estilosa, casando bem também com os pedais esportivos. O ar condicionado dual zone e a iluminação presencial em LED com ajuste de cores estão no pacote.

Os bancos esportivos não são aqueles da Recaro, mas são confortáveis e seguram bem o corpo na frente. O motorista tem ajustes elétricos com três memórias.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Revestimentos em couro, design exclusivo e costuras vermelhas agradam nos assentos do Jetta GLI, que na frente tem ventilação, o que é muito bom no calor desse país.

O ambiente com teto e colunas pretas ainda conta com sistema de som Beats de alta qualidade e com slots para SD Card no porta-luvas.

No Jetta GLI ainda temos Android Auto, Car Play e MirrorLink, fora um navegador nativo e câmera de ré, tudo como manda o figurino.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

O espaço atrás é muito bom. No entanto, assim como nas demais versões, o Jetta GLI vai empobrecendo de acabamento da frente para trás.

As portas carecem de mais atenção e parte da carroceria pode ser vista junto ao banco traseiro, cujas extremidades são moldes duros de plástico. Falta até difusor de ar atrás. Agrado mesmo é para quem vai na frente…

O porta-malas é bem espaçoso e não será problema para o cliente desse carro.

Por ruas e estradas…

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Se ele peca no acabamento, pelo menos anda como deveria. O Jetta GLI não é um sedã com motor grande e suspensão mais firme, ele é um carro muito além.

Com um ajuste fino, o GLI impõe um comportamento bem diferente das demais versões, sendo um carro bem mais na mão. Direto, sem meias-palavras, ele é um esportivo nato.

Seu propulsor EA888 2.0 TSI é uma usina de força programada para ir da mansidão ao track day com picos elevados de giro e respostas de empolgar qualquer um.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

São 230 cavalos que flutuam de 4.700 a 6.200 rpm, enquanto seu torque de 35,7 kgfm vai dos 1.500 rpm até 4.600 rpm.

Por apenas 100 rpm, potência e torque não atingem seu máximo ao mesmo tempo. Esse poder plano traz ao Jetta GLI um desempenho bem interessante.

Pulando as casas e indo ao modo Sport, mudado na Discover Media ou num botão no console, o GLI muda de ronco mesmo em marcha lenta.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

O som suave do 2.0 TSI engrossa e fala alto quando o pedal aperta, fazendo o controle de tração trabalhar como nunca para evitar o giro em falso das rodas dianteiras.

Com crescimento rápido de giro, cortando a quase 7.000 rpm, o Jetta GLI alcança fácil os 100 km/h em 6,8 segundos. Se continuar acelerando, o ponteiro vai descendo…

Sim, porque aí ele já está contornando o círculo virtual até os 280 km/h, mas ele para nos 250 km/h. A força na aceleração é bem forte e não deixa a desejar.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

As mudanças da DSG são quase imperceptíveis, tamanha suavidade e falta de sensação de perda de força nas trocas.

Nessa condição, a direção fica bem direta e o câmbio responde de outra forma, mais rápida, fazendo com que a tocada esportiva seja realmente muito boa e segura.

Nada de saídas assustadoras de traseira, por mais que ela seja longa. O Jetta GLI é um sedã bem equilibrado para sua proposta de performance.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Por conta disso, até mesmo o ambiente se inunda com o som produzido pelo motor e enaltecido pelo sistema de som, que potencializa isso para os ouvidos do motorista.

Aí, a sensação é que ele pede para continuar sendo acelerado. As retomadas no modo Sport são cavalares e é fácil deixar qualquer coisa para trás saltando de 80 km/h para 120 km/h.

Assumindo o comando pessoalmente, usando de preferência os paddle shifts, o Jetta GLI permite explorar todo o potencial do conjunto, mesmo mantendo-se acima dos 6.000 rpm.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Nisso, é bom ter certeza do que está fazendo, pois, o Jetta GLI te dá liberdade para surfar em qualquer marcha.

O equilíbrio dinâmico também impressiona, deixando curvas ou desvios rápidos de forma segura e totalmente na mão.

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 1.900 rpm, o que garante conforto nas viagens. Mesmo em modo Eco, o GLI responde bem acima do Jetta 250 TSI e no Normal, ele supera o antigo Jetta Highline 2.0 TSI.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Para quem quer sua tocada pessoal impressa no carro, pode optar pelo modo Individual e alterar os parâmetros de funcionamento, mesclando-os ao bel-prazer.

No dia a dia, o Jetta GLI surpreende por não ser um carro gastão. Conseguimos média de gasolina de 10,5 km/l no modo Eco na cidade e 14,7 km/l na estrada.

Nada mau para algo que anda mais que muitos carros com motor V6 e cavalaria muito maior. Rodando de forma normal, no cotidiano, o sedã da VW é um carro até confortável.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Com exceção da firmeza necessária de sua suspensão, o esportivo da Volkswagen atende bem para quem quer ter dois mundos num mesmo carro.

Trocando a 2.000 rpm e mantendo-se boa parte abaixo disso, o Jetta GLI é suave no trânsito e nem chama atenção para si, se estiver nos modos Eco e Normal.

O nível de ruído é bom e o ronco do 2.0 TSI é suave, encorpado, mas sem denotar suas reais capacidades.

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

A direção elétrica é leve e agradável, enquanto os freios são imediatos, seja qual for o modo. No início até assusta os desavisados, mas depois de acostumar, são realmente bons.

A suspensão vai sentir asfaltos remendados, buracos de todo tipo e depressões indesejáveis. Dependendo do pavimento, ele vai reclamar, tal como em bloquetes de concreto, por exemplo.

Para sua proposta, essas sensações são justificadas, afinal, não dá para fazer milagre e ter tudo, não é mesmo?

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

O Jetta GLI ainda conta com ACC Front Assist, que é o controle de cruzeiro adaptativo da VW, mas que não dispõe de alerta de faixa, por exemplo.

Garante uma condução mais segura com ajustes de distância para o carro da frente, sendo um recurso que era opcional no Golf GTI.

Em desempenho, o Jetta GLI cumpre seu papel. Agarra bem nas curvas, acelera de forma empolgante e tem um handling preciso, afinado.

Por você…

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo

Por R$ 150 mil, um valor bem abaixo do Golf GTI nacional, o Jetta GLI é um convite para muita gente acelerar.

O modelo chega de fato para assumir o posto de esportivo topo de linha da VW, que deixará de ter GTI por algum tempo.

O mais próximo dele será o Virtus GTS, mas até ele chegar, no próximo ano, o Jetta GLI será a única opção e, realmente, a melhor.

Com um bom conjunto, acertado, desempenho esportivo e conteúdo generoso, o Jetta GLI é uma opção em carro de alto desempenho que nós recomendamos.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Volkswagen Jetta GLi 350 TSI 2020

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, turbo

Cilindrada – 1984 cm³

Potência – 230 cv a 4.700 rpm (gasolina)

Torque – 35,7 kgfm a 1.500 rpm (gasolina)

Transmissão – automatizada de dupla embreagem com seis marchas e mudanças manuais na alavanca ou volante

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 6,8 segundos

Velocidade máxima – 250 km/h

Rotação a 110 km/h – 1.900 rpm

Consumo urbano – 10,5 km/litro (gasolina)

Consumo rodoviário – 14,7 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 18 com pneus 225/45 R18

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.709 mm

Largura – 1.799 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.474 mm

Entre eixos – 2.680 mm

Peso em ordem de marcha – 1.479 kg

Tanque – 50 litros

Porta-malas – 510 litros

Preço: R$ 144.990 (preço base) R$ 149.980 (versão avaliada)

Volkswagen Jetta GLI 350 TSI 2020 – Galeria de fotos

Avaliação: VW Jetta GLI é performance desejada com preço competitivo
Nota média 4.5 de 8 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • th!nk.t4nk

    Tem pegada de Golf, desempenho do GTI e acabamento aparentemente um pouco abaixo. Considerando tudo, parece competitivo. Mas o visual pra mim foi retrocesso em relaçao ao saudoso MK5. Numa cor escura (ou naquele azul da divulgação) dá uma melhorada.

    • Rodrigo

      Aparentemente, não. Muito abaixo.
      E pelo mesmo preço que o GTI MK7,5 foi lançado em 2018.
      Dizem que a excelência está nos detalhes, parece que a VW deixou isso de lado quando lançou essa geração do Jetta.

      • Danilo

        O pecado desse carro é o acabamento, já andei em um e o conjunto mecânico é sensacional, mas o acabamento realmente deixa muito a desejar, muito mesmo! Ao sair do Jetta entrei no Passat 2019, e apesar de ter sido “capado” em alguns itens em relação ao modelo anterior, o acabamento é infinitamente superior, o conforto nem se fala. Enfim, o Jetta é só pra quem busca desempenho mesmo.

        • Rodrigo

          Tenho um Golf 2017 e posso afirmar que o acabamento dele (Mesmo, como vc diz, sendo capado em relação ao MK7 alemão) é bem superior ao do Jetta até nessa versão GLI. Dá pra citar vários recursos, por exemplo:
          Ajustes do apoio de braço (Golf tem de altura e distância), os 2 bancos dianteiros com ajuste em altura e lombar, saídas de ar no banco traseiro, forração em couro nas laterais de porta, porta objetos das portas revestidos em carpete, iluminação de todos os botões de teto, porta-luvas refrigerado,… isso só pra citar o que os olhos veem, imagina o tanto de forração escondida que não devem ter retirado (Até mesmo pra diminuir peso e melhorar esse apelo esportivo).

          • Edson Fernandes

            Os leds internos tbm são mais completos no Golf.

            E eu particularmente acho o Golf mais bonito.

            • Rodrigo

              A única coisa que acho legal nos Jettas é a possibilidade de ajustar as cores dos LEDs, inclusive em áreas distintas do habitáculo (Se quiser deixar cada um de uma cor). Creio que de toda linha só ele possui essa função.

              • Edson Fernandes

                Sim, somente ele pois é de uma linha americana. Ainda assim, o interior do Golf é bem atraente. E os recursos do Active Display Info do GTI são os mesmos do Passat ao contrário do Jetta que é o mesmo do Polo(exceto o GLi que é uma mescla)

    • murilo

      Tbm nao gostei do visual dessa geração. Essa versao GLI se destaca mais, mas as outras versoes do Jetta são tão parecidas com o Virtus q eu tenho dificuldade de diferenciar. Inclusive em 15 anos seguindo e lendo todo dia sobre o setor automotivo é a primeira vez q eu realmente tenho dificuldade de diferenciar dois modelos diferentes. Ser confundido com um modelo mais simples é uma das ultimas coisas q uma pessoa que gasta 100k+ em um carro quer.

    • Confesso que achei o visual agradável nessa versão GLi, ao contrário da minha percepção com relação às demais versões. O friso vermelho, apesar de ser um apetrecho simples, acabou por dar uma “quebrada” na grade, tirando aquela sensação de ser desenhada para uma camionete.

      • Cristiano_RJ

        Tudo bem, amigo? Comprei um GLi cinza puro. O visual está bem bacana. As rodas, as pinças de freio vermelhas, o escapamento cromado duplo, o formato em “C” dos DRLs, o teto panorâmico que abre por cima da carroceria… tudo contribui para deixar claro que se trata de uma versão esportiva. E essa cor é bem diferente. Só tinha visto antes nos Audi RS.

        • Rodrigo Santos

          Parabéns! É um carro sensacional que eu TB gostaria de ter.

          • Cristiano_RJ

            Valeu Rodrigo. Ainda conhecendo o carro. Mas pelo que estou vendo, acho que teremos uma boa convivência nos próximos anos. Abraço.

            • Edson Fernandes

              Que maravilha hein?

              Confesso que gostaria que depois vc fizesse uma comparação com seu Jetta anterior e inclusive a BMW. Pq eu sei que a patada é gigantesca. Só para vc saber… ontem eu finalmente andei um Jetta MK5 de 200cv e cambio manual.(sim!!! manual!!!) e um MK6 com o motor 2.5 e também manual, só que esse já com algumas alterações e estava redondinho! Confesso que nessas horas…. minha vontade de vender o Fluence foi enorme para pegar um carro mais forte…rs

              Eu sinto falta de algo esportivo. Qdo meus amigos ainda não casados tinham carros, alguns tinham preparações em seus carros. E eu junto deles podia andar no carro para apontar algum problema e/ou apontar o que melhorar (o Vectra de 320cv que meu amigo tinha… em que ele tinha uma relação mto longa por exemplo).

              Enfim… espero que esse seja tão tranquilo como os carros anteriores! E talvez quem sabe eu venha a optar pela compra do JEtta de geração anterior (pelas minhas mudanças atuais, eu sequer teria condições de arcar com um 0km hoje).

              Abraço!

              • Cristiano_RJ

                Confesso que gostaria que depois vc fizesse uma comparação com seu Jetta anterior e inclusive a BMW.

                Com certeza, amigo Edson. Só estou meio sem tempo agora, mas já posso te dar uma boa noção sim, das diferenças entre eles. Grande abraço.

                • Edson Fernandes

                  Abraço!

        • Parabéns pela compra, amigo! Vai se divertir muito com o carro, tenho certeza.

          • Cristiano_RJ

            Valeu!

        • kravmaga

          Parabéns pela aquisição! Me lembro de você falando que estava namorando um Honda Civic Touring no passado mas vi que você percebeu que o Jetta é ainda melhor.

          Por acaso estou vendo agora um vídeo sobre a BMW 320i no canal Amigo por carros e, apesar de ser um ótimo carro, mesmo por 200 mil não tem todos os equipamentos e nem o desempenho desse Jetta GLI. É preciso pagar bem mais acima dos 200 mil para pegar a 330i.

          • Cristiano_RJ

            E aí meu camarada, blz? Pois é, o processo decisório foi longo. Visitei 2 CSS Toyota fiz TD no novo Corolla Altis 2.0 2 vezes e acabei também testando o híbrido uma vez. Fui em duas Honda e numa delas um TD no Civic Touring (que eu já tinha testado em 2016). Fui na Chevrolet e o Cruze 2020 ainda não estava disponível nem para exposição no Show Room. Fui na Mercedes-Benz e só tinham a versão Advance da Classe A sedan, mas sem carro para Test Drive. Achei que R$ 170 mil seria dinheiro demais e desisti. O Civic, o fato de não vir com as tecnologias de segurança ativa foi crucial. Já o Jetta GLi, fui em duas CSS VW e fiz dois TD. Jogo duríssimo. Acabei recorrendo a uma multimarcas que encontrou um na cor Cinza Puro com teto solar e conseguiu negociar um bom desconto (paguei R$ 144 mil), só que sem direito a nenhuma cortesia. Mas tá valendo. Essa mesma loja multimarcas ficou com minha 320i; foram eles os que pagaram melhor no meu carro. A 320i eu nem cogitei. Sem chances de pagar R$ 189 mil em um carro premium de entrada faltando um monte de equipamentos. Nem mesmo Android Auto e Apple Carplay tem. Fora que eu estou p… da vida com a Autokraft. Mas aí é outro assunto. Um longo assunto. Só sei que não pretendo voltar para a BMW tão cedo… se é que algum dia voltarei. Abraços meu velho! Depois posto as impressões iniciais da criança. Só te digo uma coisa: é bruto pra kct! Surpreende até quem já teve o Jetta Highline.

            • Ricardo

              Fala meu caro. Trocamos uma ideia há uns dias. Peguei um GLi preto aqui em Salvador. Vc pegou um GLi tb né? Parabéns e bem vindo ao clube! Eu e mais dois amigos criamos um grupo de donos de GLi, Brasil inteiro. Lá discutimos probleminhas comuns, upgrades, tira-dúvidas, etc. Grupo bem bacana de gente interessada e prestativa. Troca valiosíssima de informações. Tem interesse? Somos 18 participantes por enquanto. Se tiver me dá um alô e a gente vê uma forma de vc me passar seu tel para eu te enviar o link pelo whats. Valeu.

              • Cristiano_RJ

                Fala Ricardo. Lembro sim de nossa conversa. Aliás, ela me inspirou bastante a comprar o GLi. Tentei conseguir o mesmo desconto que você conseguiu por aí, mas não teve chances. Aqui no Rio o jogo é duro demais. O melhor preço que consegui foi esse de R$ 144 mil já com teto solar. Felizmente consegui pegar da cor que eu desejava. Mas enfim. Estou apenas há poucos dias com o carro. Conhecendo ainda. Tenho todo interesse em participar do grupo e agradeço muito pelo convite. Como você imagina uma forma de eu passar meu telefone?

                • Ricardo

                  Fala meu brother. Me mande um email: usaric@hotmail.com

                  • Cristiano_RJ

                    Blz. Acabei de enviar.

            • kravmaga

              Eu também comprei o meu carro em São Paulo através de uma multimarcas do Rio, que também me pagou no meu usado um pouco mais do que as concessionárias da VW onde tinha ido.

              As concessionárias de São Paulo recebem uma quota bem maior desses modelos importados da VW e por isso é mais fácil encontrar a cor e configuração que se quer lá, além de poder rolar um pouco mais de descontos.

              • Cristiano_RJ

                No meu caso, a concessionária é de São Gonçalo mesmo.

                • kravmaga

                  Agora deve estar mais fácil porque o Jetta GLI não tem opcionais com exceção do teto-solar, só muda a cor mesmo.

                  Em 2015 havia 2 pacotes de opcionais (em que variava o tipo do farol, número de equipamentos e até o acabamento e cor dos bancos) em cima do básico e mais a opção de ter ou não o teto. Então achar a combinação certa de opcionais + cor dos bancos (preto ou bege claro) + teto (ou não) era mais complicado. O meu tem o pacote de opcionais mais completo (bancos viena pretos, banco do motorista elétrico, multimídia com GPS, etc) e mais o opcional de teto.

        • Galeroso

          @cristiano_rj:disqus parabéns pela aquisição. Abraço.

          • Cristiano_RJ

            Obrigado, meu camarada!

  • ocampi

    Para os especialistas de plantão, complete a frase: Eu prefiro um…

    • El Gato!

      … Passat. Tanto que fechei negócio. Fui na concessionária para testar e negociar o GLi. É uma delícia de tocada, esportivo, e tal. Mas é um Jetta. É um sedan médio. Olhei com calma para o Passat, a diferença de valor foi ínfima perto da diferença do produto. Claro, é outra proposta, só que essa proposta cai melhor para o meu perfil… um sedan executivo com excelente acabamento, mimos até dizer chega, e um belíssimo motor. Estou com o carro a cerca de um mês, 2100 km rodados. Só alegria.

      • G. de F.

        Bela escolha… Tirando a desvalorização assustadora, é um degrau (e que degrau…) em comparação ao Jetta.

        • Guilherme

          realmente é um veículo que vende pouco e sofreremos para vender.
          Mas no momento estou bem servido. Se eu pensasse em desvalorização eu nunca teria tido os 2 Golfs ( pois a política de pacotes da VW fazia o carro desvalorizar vertiginosamente ).

      • zekinha71

        Só tem que ficar de olho na hora das revisões, meu patrão teve vários Passats, mas no último quando foram trocar as pastilhas vacilaram e destruíram o módulo do ABS e a brincadeira ficou em 12K que durou meses pra ccs assumir a bronca mais umas semanas pra chegar as peças da Alemanha, depois largou a VW e foi pra MB e não largou mais.

      • Edson Fernandes

        Poderia falar mais a respeito do Passat? Sei que vou cair naquelas perguntas idiotas, porém importantes… mas poderia dizer o convivio? consumo? comportamento do carro? se ele é mto baixo? abraço

        • El Gato!

          Claro, Edson. Mas veja, são as “primeiras impressões”, apenas. Estou com o carro a cerca de 35 dias. 2500 km rodados, entre circuito urbano e estrada.

          Consumo: na estrada, conduzindo entre 100 e 140 km/h, a entrega fica na casa dos 11,5 km por litro. Já na cidade uma curiosidade… os primeiros 500 km foram assustadores, uma média de 5,5 km por litro. Hoje, já atinge 10 km/litro. É importante mencionar que estes números foram obtidos utilizando prioritariamente os modos de condução ECO (na cidade) e CONFORT (na estrada).

          O carro me atende muito bem. Extremamente confortável, possui os bancos mais ergonômicos que já tive na vida. O massageador não é tudo isso, já que é uma massagem localizada apenas na região lombar, e não nas costas por inteiro, mas é um conforto a mais. O acabamento é primoroso, sem exageros, elegante e com materiais excelentes. O conjunto mecânico é o destaque. O DSG banhado a óleo é absurdamente ágil, mostrando sua vocação principalmente na estrada. Os 220 cv são entregues apenas em uma rotação mais alta, mas o torque total vêm cedo, lá pelos 1500 giros. Excelente!

          Os modos de condução alteram diversas características do carro. Motor, suspensão, direção… até o A/C. As mudanças na dinâmica de condução são muito perceptíveis. É uma tecnologia que eu nunca tinha experimentado, e estou adorando o novo brinquedo.

          Ele não é baixo. A dianteira e traseira não encostam em qualquer lombada ou rampa de entrada, como o Fusion por exemplo. Meu Focus Fastback anterior era mais baixo que o Passat, para você ter ideia.

          Uma grata surpresa: o seguro ficou em um valor excelente. Para o meu perfil (37 anos, casado, sem filhos, garagem fechada no trabalho e em casa, 1,5 mil km por mês) ficou em R$ 3,1 mil em uma apólice com bônus 9. Nas mesmas condições e seguradora, o seguro do GLi sairia R$ 5,2 mil, para fins de comparação.

          Pontos negativos percebidos até o momento: a telinha do teto solar não possui acionamento elétrico, para abrir é na mão mesmo. Falta também controle elétrico na coluna de direção, acho que um carro como o Passat deveria vir com esse acessório. Outra coisa… ele tem o que acredito ser uma falha de projeto… o acabamento em aço escovado do painel reflete MUITO nos vidros, principalmente em dia de sol forte, a ponto de prejudicar a visibilidade dos retrovisores.

          Até o momento estou muito satisfeito. Estou pensando em fazer um “primeiras impressões” mais detalhado aqui no NA, para publicação em um post, quando o carro fechar 5 mil km. Caso queira fazer alguma pergunta específica que eu não tenha respondido aqui, fique à vontade. Abraço!

        • El Gato!

          Claro, Edson. Mas veja, são as “primeiras impressões”, apenas. Estou com o carro a cerca de 35 dias. 2500 km rodados, entre circuito urbano e estrada.
          Consumo: na estrada, conduzindo entre 100 e 140 km/h, a entrega fica na casa dos 11,5 km por litro. Já na cidade uma curiosidade… os primeiros 500 km foram assustadores, uma média de 5,5 km por litro. Hoje, já atinge 10 km/litro. É importante mencionar que estes números foram obtidos utilizando prioritariamente os modos de condução ECO (na cidade) e CONFORT (na estrada).
          O carro me atende muito bem. Extremamente confortável, possui os bancos mais ergonômicos que já tive na vida. O massageador não é tudo isso, já que é uma massagem localizada apenas na região lombar, e não nas costas por inteiro, mas é um conforto a mais. O acabamento é primoroso, sem exageros, elegante e com materiais excelentes. O conjunto mecânico é o destaque. O DSG banhado a óleo é absurdamente ágil, mostrando sua vocação principalmente na estrada. Os 220 cv são entregues apenas em uma rotação mais alta, mas o torque total vêm cedo, lá pelos 1500 giros. Excelente!
          Os modos de condução alteram diversas características do carro. Motor, suspensão, direção… até o A/C. As mudanças na dinâmica de condução são muito perceptíveis. É uma tecnologia que eu nunca tinha experimentado, e estou adorando o novo brinquedo.
          Ele não é baixo. A dianteira e traseira não encostam em qualquer lombada ou rampa de entrada, como o Fusion por exemplo. Meu Focus Fastback anterior era mais baixo que o Passat, para você ter ideia.
          Uma grata surpresa: o seguro ficou em um valor excelente. Para o meu perfil (37 anos, casado, sem filhos, garagem fechada no trabalho e em casa, 1,5 mil km por mês) ficou em R$ 3,1 mil em uma apólice com bônus 9. Nas mesmas condições e seguradora, o seguro do GLi sairia R$ 5,2 mil, para fins de comparação.
          Pontos negativos percebidos até o momento: a telinha do teto solar não possui acionamento elétrico, para abrir é na mão mesmo. Falta também controle elétrico na coluna de direção, acho que um carro como o Passat deveria vir com esse acessório. Outra coisa… ele tem o que acredito ser uma falha de projeto… o acabamento em aço escovado do painel reflete MUITO nos vidros, principalmente em dia de sol forte, a ponto de prejudicar a visibilidade dos retrovisores.
          Até o momento estou muito satisfeito. Estou pensando em fazer um “primeiras impressões” mais detalhado aqui no NA, para publicação em um post, quando o carro fechar 5 mil km. Caso queira fazer alguma pergunta específica que eu não tenha respondido aqui, fique à vontade. Abraço!

        • El Gato!

          Fiz uma resposta detalhada para você, mas o Disqus não está autorizando a publicação pois a considera “spam”… estou sem entender nada!

          • Edson Fernandes

            O estranho é que não apareceu mesmo como spam aqui no painel de moderação. Será que vc consegue dividir o comentário em 2? Talvez a quantidade de caracter tenha excedido, as vezes tbm não entendo o sistema…rs

            • El Gato!

              Claro, Edson. Mas veja, são as “primeiras impressões”, apenas. Estou com o carro a cerca de 35 dias. 2500 km rodados, entre circuito urbano e estrada.
              Consumo: na estrada, conduzindo entre 100 e 140 km/h, a entrega fica na casa dos 11,5 km por litro. Já na cidade uma curiosidade… os primeiros 500 km foram assustadores, uma média de 5,5 km por litro. Hoje, já atinge 10 km/litro. É importante mencionar que estes números foram obtidos utilizando prioritariamente os modos de condução ECO (na cidade) e CONFORT (na estrada).
              O carro me atende muito bem. Extremamente confortável, possui os bancos mais ergonômicos que já tive na vida. O massageador não é tudo isso, já que é uma massagem localizada apenas na região lombar, e não nas costas por inteiro, mas é um conforto a mais. O acabamento é primoroso, sem exageros, elegante e com materiais excelentes. O conjunto mecânico é o destaque. O DSG banhado a óleo é absurdamente ágil, mostrando sua vocação principalmente na estrada. Os 220 cv são entregues apenas em uma rotação mais alta, mas o torque total vêm cedo, lá pelos 1500 giros. Excelente!

              • Edson Fernandes

                Então, é super economico mesmo!
                Era isso que imaginava! E vc faz “só” 11,5km/l pq anda até 140km/h(é uma “velocidade de cruzeiro” né?), pq provavelmente ele faz mais.

                MAs é dificil com 220cv segurar o pé mesmo. Eu por vezes percebo isso com só 140cv…rs

                O que me chama atenção ao Passat é ser um carro que tem funcionalidades e ser racional qdo vc precisa desse tipo de uso(que combina mto comigo). E ao contrário de mta gente, eu sempre curti mais “barcas” (em outras palavras, conforto) do que a maxima estabilidade, ainda que isso não seja ruim no Passat e supere com facilidade mtos produtos ditos de ser otimos de condução esportiva.

                Um destaque a mais eu menciono a como a VW gosta de fazer em carros como o Jetta e Passat: Os bancos e posição permitem que sua perna fique mais reta, o que além de gostoso deixa sua perna descansar mais.

                Sobre a questão de performance: Eu acho o melhor dos mundos esse ajuste onde vc pode andar numa tranquilidade enorme no carro e qdo precisa mostrar o que tem (ultrapassagem, sair de algum tipo derisco de acidente) ele te responde na hora. Eu adoro carros preparados aspirados, mas acho que para um carro de fabrica, os modelos turbo são os melhores. Pq respondem como vc quer a depender da sua necessidade.

                Vc diz dos 220cv aparecer apenas em altos giros… mas sabe que se mudar a configuração para modo esportivo, ele muda completamente a responsividade.

                Mas eu te entendo, no dia a dia queremos conforto e uma dose de potencia que tem mta sobra no Passat. Talvez eu pensasse em um ajuste individual aepnas para o acelerador, pois o resto eu gosto de suavidade.

            • El Gato!

              Os modos de condução alteram diversas características do carro. Motor, suspensão, direção… até o A/C. As mudanças na dinâmica de condução são muito perceptíveis. É uma tecnologia que eu nunca tinha experimentado, e estou adorando o novo brinquedo.
              Ele não é baixo. A dianteira e traseira não encostam em qualquer lombada ou rampa de entrada, como o Fusion por exemplo. Meu Focus Fastback anterior era mais baixo que o Passat, para você ter ideia.
              Uma grata surpresa: o seguro ficou em um valor excelente. Para o meu perfil (37 anos, casado, sem filhos, garagem fechada no trabalho e em casa, 1,5 mil km por mês) ficou em R$ 3,1 mil em uma apólice com bônus 9. Nas mesmas condições e seguradora, o seguro do GLi sairia R$ 5,2 mil, para fins de comparação.
              Pontos negativos percebidos até o momento: a telinha do teto solar não possui acionamento elétrico, para abrir é na mão mesmo. Falta também controle elétrico na coluna de direção, acho que um carro como o Passat deveria vir com esse acessório. Outra coisa… ele tem o que acredito ser uma falha de projeto… o acabamento em aço escovado do painel reflete MUITO nos vidros, principalmente em dia de sol forte, a ponto de prejudicar a visibilidade dos retrovisores.
              Até o momento estou muito satisfeito. Estou pensando em fazer um “primeiras impressões” mais detalhado aqui no NA, para publicação em um post, quando o carro fechar 5 mil km. Caso queira fazer alguma pergunta específica que eu não tenha respondido aqui, fique à vontade. Abraço!

              • Edson Fernandes

                Esses modos de condução são espetaculares! Qdo vc pega algum carro com esse recurso, na hora vc deseja ter! (como é meu caso que não possuo no meu veiculo)

                É disso que eu to falando! Para meu caso, seria possível ter um Passat mas não teria um Fusion por ser mto baixo! O meu tio tem um hibrido(com certeza a economia de combustivel é espetacular), mas ele mora num apto e raspa ao sair da rampa de estacionamento(que é no subsolo do predio) além de ter uma chacara que tbm raspa! Diante disso, eu andando com ele não senti tanto ser baixo, mas nos locais onde eu rodo, eu iria raspar demais e isso é uma tortura.

                Ja o meu Fluence(atual carro) parece um “jipe” pq é um dos sedãs mais altinhos do mercado! rs

                Eu achei otimo. O meu C3 (carro anterior), de vc pensar em raspar, vc raspava. Só engana o posto de condução pq o carro em sí era baixo. Tanto que a dona dele que foi uma amiga (que eu o vendi) chegou a rachar o parachoque ao cair num buraco.

                Então depois do Fluence, eu que amo sedã e hatches médios(e claro os modelos médio-grandes), penso no Passat como possibilidade futura de aquisição. No meu caso terá de ser usado, mas sei que pelo preço de aquisição vale a pena!

              • Edson Fernandes

                Sobre seguro: R$3100 eu não achei ruim. Já os 6000 do colega que mora em São Bernardo, ficam impraticaveis pra mim.

                Tenho idade proxima, mas não tenho filhos. Sobre os pontos que vc citou negativo: Saiba vc que no PAssat de geração anterior, ele tinha o fechamento da cortina eletricamente(isso de conhecimnto que eu tenho da SW), os bancos elétricos mas a coluna de direção eu acho que nunca foi elétrica.

                Já da cortina do teto: Do anterior, ela tinha furinhos que passavam a luz do sol e até o calor sobre elas. Eu achava esse ponto ruim. Entretanto, tinha sistema de ventilação dos bancos(acredito que o atual tbm tenha né?) e o sistema de partida remoto para ligar o carro e ar antes de entrar.

                Eu particularmente pensaria em colocar um envelopamento escurecido nessa parte pq iria contrastar com o restante do carro, mesmo a parte inferior sendo clara. Assim reduriziria o reflexo do acabamento.

                Mas acredito que é um carro fantastico. Nunca dirigi um Passat! Então não tenho ideia do quão ele possa ser confortavel!

                Abraço!

        • Alexandro Vieira Lopes

          tenho um passat 2017, ele é um pouco mais alto q o polo msi q tive, ainda bem q não rala muito ahahah
          tive os seguintes consumos médios na gasosa: polo msi 11,5 / virtus highline 12,5 / passat 10,5.
          metade estrada (anchieta) e metade cidade de sp (paulista e vergueiro)

          se usar roda livre o consumo chega a 17km/l na estrada indo a 100 km/h com podium.
          se pegar transito das 18hs o consumo fica em 6km/l com velocidade média de 13km/h.

          o legal é o kessy nas 4 portas, DLA, espelho frontal sem bordas, massageador, autohold e hd interno q permite colocar o mapa e deixar livre 2 cartões SD.

          se acelerar só um pouco canta pneu e acende a luz do controle de tração.

          o DCC é demais, ajuda muito na curva.

          • Edson Fernandes

            Otimo saber! É o que eu vejo na pratica sobre consumo. Realmente esse motor EA888 é incrivel. Anda bem e é mto economico.

            Confesso que tenho namorado o Passat por reunir itens que eu gostaria num carro e porque é da classe do Fusion. Que mal lhe pergunte, qto vc paga de seguro?

            • ficou 6000 ai desconto por itau uniclass e sem multa na porto ficou 5400 (4*1350) em sao bernardo, vai e volta trabalho com local coberto na paulista

              • Edson Fernandes

                Uau, pesadinho pra mim. PAra vc ter ideia, no meu atual Fluence eu fechei por 1950. Cobertura total, sendo morador do jabaquara. Mas São Bernardo é complicado mesmo.

    • Cardoso (não aquele)

      Onix Plus? Hehehe

    • Eduardo 1981

      Fusion 2.0 turbo?

      • MarcosGojira

        A pergunta é sobre casos que ainda estão sendo produzidos

        • Eduardo 1981

          Sim, ainda é produzido, vem do México.

      • fsjal

        O Fusion não acompanhava nem o Jetta da geração passada, e depois da reestilização de 2017, conseguiu perder 1s no 0-100, tomando sufoco do Civic Touring que é 1.5.

        O câmbio não faz jus ao motor, mas no quesito CARRO, está bem acima. Pena que hoje a Ford peça proibitivos 180 mil num carro em fim de vida, que sempre teve como atrativo o custo x benefício.

      • Lucas de Lucca

        Se a busca for por desempenho apenas o Fusion está abaixo dele. Outra pegada e proposta.

        • Eduardo 1981

          Então, já acho o desempenho do Fusion mais do que satisfatório. O escolheria devido sua “classe” e conforto. Mas que o coração também bate pelo GLi, ahhh se bate.

          • Edson Fernandes

            O problema do Fusion além de tudo que ele tem é o consumo. Surreal mesmo comparando com o antigo Fusion V6 (que era até pelo motor, bem economico).

            E não estou dizendo que vc vai andar feito um piloto de formula 1 para ter consumo alto… mas mesmo numa tocada tranquila, ele não é economico, considerando estrada. Talvez para esse caso o Passat faça sentido.

      • ocampi

        Tb gostei…Fusion ecoboost carrão…nave.

    • TchauQueridos

      Classe A sedan..

      • Danilo

        Fui na MB conhecer o modelo e a conclusão foi que ele só é melhor em acabamento em relação ao Jetta, muito melhor mesmo, interior impecável, mas de resto o Jetta ganha em tudo, até na qualidade dos materiais externos, faróis, Leds, para-choque (acredite, o da MB parece um lego de tão feio que é o plástico), desempenho (apesar do A sedan não fazer feio), etc…

    • Saulo Bezerra

      mais negócio mesmo, na Olx em SP tem Passat zero por 162k, então por 6% de diferença é melhor subir um degrau.

      Mas quando esse carro custar o que deveria valer, pelo menos uns 125k aí já é um negócio razoável.

      • Jeremias Flores

        esses 6% de diferença se tornam 20% na hora de vender. esse é um dos unicos problemas do passat.

    • RicardoVW

      Golf

    • CAVALA

      Unix Plus

    • Bruno_Mgá

      Com 150k iria de Audi A6 3.0 Tfsi V6 333cv 2015/6 ou melhor ainda, economizaria 50k e levaria um A6 2013, que por sinal foi o que fiz. E de bônus ainda levei ACC, Farol Full Led, Night Vision, e etc.

      • Edson Fernandes

        E como é o seguro e manutenção desse? Pergunto pq é algo que hoje eu acho inalcançavel pra mim, mas confesso que tbm nunca fui atrás de saber desses valores. Por isso minha curiosidade.

        • Bruno_Mgá

          Edson o seguro fica na casa de 3 a 3,5% do valor da Fipe. Manutenção básica em concessionária (troca de óleo e filtros) não é nada absurda, porém, se partir partir para o lado de peças a conta fica salgada (como em qualquer concessionária Premium). O negócio é sempre comprar peças fora da concessionária, hoje existem dezenas de lojas especializadas em importados vendendo peças no mercado livre.
          Para ter ideia de valores, pastilha de freio na concessionária R$ 900. Internet R$ 415. Bico injetor R$ 2k. R$ 514 no ML (peça original Audi).

          Agora vou lhe dizer, vale Mto a pena, é um outro nível, incomparável.

          • Edson Fernandes

            Sensacional. Eu agradeço pelas informações.

            Para ser melhor, só se eu pudesse andar nele…kkkk

            Abraços

  • Bruno Costa

    O monstro a ser batido em CxB em termos de sedãs esportivos. Não é tão luxuoso quanto o Fusion (não comparo por categoria, já que o Fusion é de uma categoria superior, comparo por preço) mas entrega muito mais em tocada. É um canhão. Quem viu o vídeo do Acelerados onde estranhamente TODOS que largaram com o GLI largaram muito mal (parecia até proposital de tão ruim que todos largaram) viu que não só ele deixa pra trás quase tudo que colocaram contra ele como também deu uma encostadinha no tempo da C300. Se tivessem refeito a arrancada e largado decentemente, não duvido nada que ele deixaria a C300 para trás e ainda iria dar um suadouro no tempo da 330i, ambas com fichas técnicas com muito mais potencia, torque… E custando quase o dobro que ele. Se há pontos a se criticar no acabamento (que já não acho toda essa hecatombe toda que falam no R-line, o do GLI deve ser melhor ainda) em dirigibilidade e tocada ele é o rei absoluto do segmento e faz o SI parecer uma piada de mal gosto da Honda. Os fãs sentirão saudades do GTI, mas o GLI é um sucessor a altura com uma carroceria mais usável no dia a dia de quem tem dinheiro pra comprar um. Fica ai o sonho, quem sabe um dia, né?

    • Miguel

      Como todo carro, tem os prós e contras…
      A única coisa que não gosto é ele parecer um Virtus, a VW sempre nessa sonsidão sem fim. E o painel me lembra um pouco o Polo e Virtus também.

      Motor e comportamento dinâmico é ótimo, ainda mais se comparado com Civic turbo, que é quase o preço desse. Mas aí o interior do Civic é melhor..

      É aquele ditado: o melhor carro é aquele que te agrada e supre as tuas necessidades.

      • fsjal

        Meu irmão tem um Civic Touring e posso dizer que o acabamento é fraco como o do Jetta.

        • Abdallah

          Fraco? eu tenho um civic touring tbm e me perdoe mas em relação ao jetta o acabamento é porco mesmo, o jetta apesar de ser fraco em acabamento ja acho muito melhor que do civic.

          • fsjal

            Fraco os dois são. O do Jetta é pior, mas o do Civic não é grandes coisas

            Eles condizem com as versões de entrada, mas as versões top de linha que passam dos 120, 130 mil é incompatível.

            O Jetta já tinha o acabamento meia boca desde a geração passada. O Civic aparece até a emenda da solda na porta. O encosto de cabeça traseiro é fixo, a costura do couro nessa região é toda engruvinhada, como se estivesse sobrando…

            O Civic compensa isso na qualidade de condução, que faz dele, na minha opinião, o carro com a melhor dirigibilidade do segmento.

            O Jetta compensa na tecnologia.

            Mas os dois ficam devendo em acabamento.

            • FREDRED

              Amigo, discordo a questão dirigibilidade, amigo meu tem o touring e fiz o trajeto Indaiatuba X Itupeva por itaici (quem conhece sabe que delícia de estrada, cheia de curvas e boas retas) na reta ele vai muito bem, mas nas curvas e retomadas sou muito mais meu Rs, não senti confiança e na hora de forçar o freio parecia que o carro não ia parar, não passou confiança, esperava mais por um carro que custa quase 130 mil.

              • fsjal

                Qual RS? Sandero?

                Eu fiquei com o carro do meu irmão por algumas semanas quando ele foi viajar e fiquei bem contente com a dirigibilidade dele.
                Quanto às retomadas, de fato não empolga muito já que, apesar de até fazer milagre, o câmbio ainda é um CVT.

        • Cristiano_RJ

          Colega, recentemente estive decidindo o meu novo automóvel e cheguei a visitar meia dúzias de CSS Volkswagen, Honda, Toyota e Mercedes-Benz. Os alvos: Jetta GLi, Civic Turing, Corolla Altis 2.0 e A200. Avaliei todos cuidadosamente. Falando especificamente em acabamento, eu diria que o Civic e o Corolla podem ser colocados em um patamar e o Jetta está abaixo de ambos. De fato ele deixa a desejar neste aspecto para um carro do seu preço. Mas no fundo, no fundo, apesar disso, todos sabemos que o VW continua sendo o mais legal sedan médio de marca generalista.

          • fsjal

            Sim. O que eu quero dizer é que o fato do acabamento do Civic ser melhor que do Jetta, não o torna bom.

            É menos ruim.

            • Cristiano_RJ

              Bem, não o considero ruim de todo. Considero satisfatório. Tem suas falhas. Mas se for ver por esse ângulo, todos os sedans médios teriam o acabamento ruim. Acima destes, só os premium de entrada: Classe A, A3, etc. Estes já não cometem as falhás clássicas dos carros de marcas generalistas.

              • Edson Fernandes

                O problema que eu vejo é que voltando um pouco antes no tempo, haviam sedans com um certo capricho do interior. E mesmo isso, estão retirando dos médios, aos poucos…

              • fsjal

                Eu considerava o acabamento do Golf um primor. Um banho de cuidado que os japoneses não tem.

                Fora ele, eu acho que quem sempre puxou a régua de acabamento pra cima do segmento dos médios eram os carros franceses (mais especificamente da PSA), que sempre usou materiais agradáveis tanto aos olhos quanto ao toque, e peças bem encaixadas.

                Hoje em dia, com o segmento sem muita representação, o nível caiu um pouco.

        • Miguel

          Pois é, tinha esquecido dessa filosofia da Honda de fazer mais com menos…rs

      • Mr. Pennybags

        Se for comparar com o do R-line acho o do Jetta melhor, agora nas outras versões a VW pisou na bola mesmo.

        • Miguel

          Isso é verdade. As versões normais são bem sem sal…

    • TchauQueridos

      Deixa a desejar em acabamento, como todos VW lançados nos últimos anos….

      • Marcos Megda

        Acabamento do Golf pricipalmente no lançamento dos alemães em 2013 era fantástico. Acabamento do Tiguan Rline também. Agora todos os outros são deploráveis.

    • Magnamox

      “ele deixaria a C300 para trás e ainda iria dar um suadouro no tempo da 330i, ambas com fichas técnicas com muito mais potencia, torque”

      Só uma duvida, porque o Virtus com “fichas técnicas com muito mais potencia, torque” ficou pra trás do Onix Plus? Será que a VW deu uma turbinada na ficha técnica do Virtus ou o Onix Pluz que fez milagre no motor com injeção indireta?

      • Aristênio Catanduva

        tenho absoluta certeza que esse Onix 1.0 Turbo vai tomar + de 1s do POLO na volta rápida do Acelerados

        • Magnamox

          Ixi, não aposte alto não….Eu não tenho certeza mas acho que vai ser ao contrario…..A curva de torque do Onix ficou quase Plana e tem bastante fôlego depois dos 4000rpm….Aquela subida no final da pista acho que ele leva uma boa vantagem.

          • Aristênio Catanduva

            motor não quer dizer muita coisa, é só olhar o tempo de volta do Cruze 1.4

            • Paulo Lustosa

              Tempo de volta rápida não diz quem tem a motorização mais potente, e sim acerto de suspensão, e o Onix tá mais duro de suspensão que o Virtus, isso tirando como base o Plus. Não duvido nada do Onix normal fazer volta mais rápida que o Polo por conta dessa característica, e ainda abrindo gás na frente em questão de arrancada.

            • Mr. Pennybags

              O onix tem bloqueio de diferencial? Só aí já conta bastante nas curvas.

              • Edson Fernandes

                O Onix Plus não tem e foi na frente do Virtus….

        • Thales Sobral

          Naquela pista curta o comportamento do câmbio e o escalonamento dele vão fazer uma baita diferença.

          • Aristênio Catanduva

            repito pegue os números do Cruze Sedan x Jetta e compare com o Polo

            • Thales Sobral

              São o mesmo motor/câmbio pelo menos?

              • Aristênio Catanduva

                o Cruze Sedan tem melhor 0-100 e retomada melhores que o Jetta mas na volta tomou mais de 1 segundo ficando mais próximo do Polo que o concorrente Jetta

      • Vitor C

        O câmbio da chevrolet parece trabalhar melhor com o motor.
        O câmbio do polo é bom, mas poderia ter uma calibração melhor.

        • Mr. Pennybags

          A VW ter usado AT6 em vez de DSG 6 foi péssima escolha. Pelo menos no Jetta poderia ter mantido o DSG.

          • Vitor C

            Não acho que foi uma péssima escolha, o tiptronic é um bom câmbio, só não é tão eficiente quanto o DSG6, que tem uma manutenção preventiva e corretiva mais cara.
            Agora o polo GTS deveria sim usar o DSG6.

          • Edson Fernandes

            Eu concordo contigo. O jetta deveria ter mantido o conjunto que colocaram na Tiguan atual 1.4.

      • Bruno Costa

        Não sei se você está querendo trollar, mas responderei o melhor que puder. Primeiro que não tem “muito mais potencia, torque”, são só 12 cv e 3,2 kgf a mais, o que na prática não é tanto assim. Não sou nenhum especialista, mas chutaria que a maior diferença é o peso dos dois carros, o Virtus é 91 kg mais pesado o que é bastante coisa em arrancadas, é como andar com outro adulto no carro. No vídeo do Acelerados mesmo dá pra ver que o Virtus sai na frente por conta do torque maior, mas logo o Onix Plus ultrapassa. E também acho que o cambio da Chevrolet é bem melhor que o da VW, é só ver que o Cruze é mais rápido que o Jetta R-line e os dois são praticamente iguais em características. Diferente do câmbio da Chevy que é feito especificamente pro conjunto motor dela e deve ser bem otimizado o Tiptronic é o feijão com arroz, só faz o básico e até às vezes dá uma rateada nas trocas. Acho que isso pode explicar porque a injeção direta não fez muita diferença nesse caso.

        • Magnamox

          Sem trollar, mas voce falou que o Virtus é 91kg mais pesado, o que é bastante coisa em arrancadas, mas o Virtus não arranca na frente do Onix? …Creio que os 3,2kgf.m fazem essa grande diferença na arrancada, mas devido a curva de torque do Virtus ser curta (morre depois dos 4000RPM) ele acaba perdendo na aceleração e retomada….. Talvez o Cambio Tiptronic mate um pouco o carro, mas no fim das contas creio que o segredo é o motor mais linear do Onix Plus.

        • Ernesto

          Quando fiz test-drive no Virtus Highline, numa parte do percurso quis verificar a aceleração dele. E fiquei decepcionado pois achei ele mais fraco que o meu carro, um Corolla XEi 13/14. Claro que não cheguei aos 100Km/h nessa arrancada com o Virtus, mas até onde fui eu me decepcionei. O câmbio dele realmente rouba o brilho do motor.

          • Lucas de Lucca

            O seu Corolla já é o Dual VVT-I, anda pra cara**** apesar do câmbio de 4 marchas. Esses 1.0T não tem e menor chance mesmo.

            • Edson Fernandes

              O Virtus até irá andar mais que esse Corolla em especifico… mas a sensação dele por ser um turbo é de uma expectativa ainda maior. O outro desaponto ao meu ver é como o motor 1.4 TSI casa melhor com o tiptronic(ainda que não seja brilhante) pois conseuge inclusive ser mais economico num Jetta do que num Virtus.

              • Lucas de Lucca

                Pior que não anda Edson, esses 2.0 16v engolem esses 1.0T sem dificuldade, um rapaz aqui da empresa tinha o Polo TSI e testamos bastante nesse sentido. Saindo parado até acompanham até perto dos 100 kmh mas depois a cilindrada maior fala mais alto. Esses 1.0T tem desempenho próximo de um bom 1.6/1.5 16v aspirado, comprar achando que será mais que isso é se iludir, principalmente o TSI que morre em alta (o novo da GM me parece melhor pelos vídeos que vi nesse quesito). No caso de Polo/Virtus então é pior ainda, porque o desempenho é morno e o consumo alto, fazia média melhores com o Cruze e faço agora com o Jetta do que com o Polo, o casamento 1.0 TSI + Tiptronic não ficou legal, o funcionamento é bom o câmbio é rapidinho até mas o consumo e desempenho não empolgam. Acho que por isso que chove anúncio de Polo TSI com menos de 10 mil km rodados a venda. Outro ponto, acho que a VW estrangulou muito esse 1.0, 128 cv e 20,4 kgfm são demais, acho que uma configuração mais conservadora com 115 cv e 18 kgfm resultaria em números bem melhores de consumo (que na minha opinião é o alvo para essa faixa de consumidor) sem sacrificar tanto o desempenho. E um novo câmbio AT que trabalhe melhor com esse motor e opção de câmbio manual seriam bem-vindos. A VW foi uma das primeiras com esses turbo downsizing no mercado mas hoje precisa se mexer pois os novos powertrain da concorrência vieram mais equilibrados. Vamos ver.

            • Ernesto

              Na realidade sim, mas a minha expectativa era outra.

              • Lucas de Lucca

                Nessa de expectativa tem um rapaz aqui na empresa que trocou um Polo Highline 2019 com 6 meses de uso justamente porque comprou na expectativa que iria andar junto com 2.0 16v e ser econômico por ser turbo. Se decepcionou com os 2 quesitos.

                • Ernesto

                  Se pisar não tem como ser econômico…
                  Eu estou querendo pegar um Comfortline para a minha mulher. Hoje ela tem um Fox 1.6 8v, então será um belo salto.

                  • Lucas de Lucca

                    Não não, mesmo andando normal, de boa o consumo dele não é lá essas coisas, principalmente no uso urbano como sugeriria um motor 1.0 3 cilindros que no up! fazia médias espetaculares. Na troca do Fox dá uma olhada com carinho também no novo Onix que o pessoal vem falando muito bem do consumo e desempenho (apear que mesmo com a questão do consumo e andando um tiquinho menos eu prefiro o Polo, mas é gosto pessoal).

                    • Ernesto

                      Lucas, minha melhor opção é o Polo mesmo pois tenho bônus do cartão VW. Estou com 10K para gastar num 0Km. Aí não tem como fugir da VW.

                    • Lucas de Lucca

                      Então vai fundo, todo carro tem prós e contras, mas no geral ele é muito bom. Não vai se arrepender.

        • Marcos Megda

          Fiz o TD no Cruze e achei o cambio bem pior do que o Tiptronic. Mas o Tiptronic no A3. No Jetta ele ficou pior que no Cruze. Não consegui ainda entender pq no audi ficou melhor que no VW, já que é o mesmo motor

      • Charlis

        Vocês esquecem de dois detalhes imprescindíveis quando se fala em desempenho: câmbio e peso.
        Em ambos, o Onix leva vantagem.

        Outro detalhe, a curva torque/potencia, ainda não tive tempo de ver os gráficos, mas afirmo que os 1.0 TSI eles despencam em alto giro.
        Isso serve também para os 1.4 TSI.

        []s

        • Magnamox

          O pessoal da Tork One fez um vídeo com uma puxada do Onix no dinamômetro e compara com a do polo. Da pra ver nitidamente a diferença das curvas que é onde eu acho que o GM leva vantagem

        • Cristiano_RJ

          E aí amigo, blz? Tenho novidades… bye, bye 320i. Well come GLi. rsrsrsrsrs… Peguei o meu ontem. Cinza puro.

          • Charlis

            Sensacional meu amigo!!!
            Sem dúvidas, seria minha compra até este valor, e inclusive a cor, rs.
            Parabéns, e seja feliz com a nave.
            Depois me conte suas percepções iniciais… mas até imagino, kkkk…

            []s

            • Cristiano_RJ

              Valeu, meu camarada. Percepções iniciais não incluirão acelerações, porque no manual pede amaciamento do motor até os 1.500 km; mas tá blz, porque nos 2 test drives que fiz deu para ver como o carro é brutcho! 😂 Mesmo eu que estou acostumado com carros “fortes” fui surpreendido. No mais, o que posso adiantar é que os recursos e tecnologias a mais que esse carro possui com certeza deixarão o convívio diário bem mais interessante. Quanto ao design, ficou matador em minha opinião, especialmente nessa cor cinza puro. Depois passo outros relatos. Abraços 👍

              • Charlis

                Esse cinza é simplesmente perfeito!
                De recurso, você está muito mais coberto do que com a 320i.
                Depois me fale do consumo… eu achava a 320i absurdamente econômica.
                A dinâmica desse Jetta deve ser pra lá de espetacular…
                Também fiquei curioso com o ronco dele… eu preciso fazer um TD em breve.
                Na verdade, eu nem entrei no GLI ainda.

                Ps: Note que nossa conversa já tem votos negativos, rsssss …

                []s

    • Aristênio Catanduva

      apenas lembrado que o Jetta Gli destruiu com a C300 na volta rápida com tempo semelhante a carros na faixa dos 300-350cv

    • MarcosGojira

      >Fusion
      >Luxuoso

      /quit

  • Gabriel M. Vieira

    Eu achei uma boa sacada da VW, apesar de todos os pequenos “problemas” de acabamento que deixam à desejar. Gosto do carro em termos de visual, desempenho (muito bom!) e o que temos visto na concorrência. Considerando o mercado atual, R$ 150.000,00 (versão completa) me parece até um bom negócio pra pegar um carro que atenda várias necessidades, como espaço, conforto, potência e etc. Ma é inevitável pensar que, na prática, ao acionar meu lado racional, me assusta bastante estarmos achando bom negócio pagar tudo isso num sedan médio, por melhor que ele seja. Nem vou entrar no mérito de política, cenário econômico passado, etc…

    Enfim, eu consideraria a compra dele sim, mas talvez daqui um tempo (usado). Quanto mais vejo o cenário do mercado e a evolução que se apresenta, mais descrente eu fico em relação ao que vamos poder comprar em 5 anos. Nosso poder de compra se diluiu e foi pelo ralo.

    • Edson Fernandes

      Eu quero só ver o mercado desses carros usados.

      Eu ao contrário de vc já acho ruim essas siglas para identificar uma versão apimentada. Qdo vc o coloca, vc tbm transforma o carro num nicho pouco acessado e assim, de menor perda de dinheiro na hora da venda. Ou seja, vc terá de dar mais dinheiro na compra do usado.

      Se ele fosse o highline, seria uma versão de topo, com motor mais forte e sendo uma opção do Jetta. Tanto que o highline de geração anterior sofre uma desvalorização bem superior ao GLi ainda que seja algo novo. Para eu ter a minha certeza na resposta, é só comparar o Golf GTI que tem uma redução de preço bem baixa(comparado principalmente ao que ele custava antes, pq hoje em dia ele tem um custo pra mim proibitivo).

      • Gabriel M. Vieira

        Ah sim, entendo e concordo com você nesse sentido. Na prática o antigo Highline acabou sendo extinto nas versões novas de Jetta 1.4 TSi, né. Agora, que fica uma salada… isso fica. Acontece que o Jetta tende a vender menos nessa nova geração. A “aposta” no Virtus é mais clara, até pelo posicionamento dos preços e versões. Ao fazer um paralelo com um Golf GTi você tem total razão, a única ressalva é que ainda os sedans tem uma sobrevida um pouco maior em relação aos hatches médios… mas, na prática, isso não vai durar muito tempo. Tempos sombrios, meu amigo!

        • Edson Fernandes

          Esse é meu medo. Acredite, eu até gostei mdo Renegade…(quem diria? rs) mas meus olhos brilham qdo penso em sedan/hatch médio. Tem tudo que eu gostaria com melhor acabamento e como produto, algo mto superior.

          Mas ficarei me sentindo um viuvo desses tipos de carro.

          • Gabriel M. Vieira

            Somos dois! Eu sou viúvo das SW!

            • Edson Fernandes

              Eu não sou tanto pq apesar de curtir, vejo que acaba que a parte racional nao me cabe. Eu na verdade qdo comprei o fluence, queria um hatch médio. Mas eles estavam R$10000 acima do valor na epoca qdo eu procurava usados (em relação aos sedãs).

              Aí fui de sedã. Mas me brilha os olhos ver um Golf, Cruze ou Focus…rs

              • Gabriel M. Vieira

                Te entendo. Eu também gosto dos hatches médios, tanto é que antes do C4L eu ia pegar um Golf Highline (isso lá em 2015), mas o negócio miou… Eu sou viúvo das Variant da VW: Jetta (aquela de 5 cilindros), o Golf e a Passat. Eu gosto muito, mas quando elas estavam por aí não tinha grana. Hoje (não que eu tenha grana sobrando, mas conseguiria comprar), não tem mais opções além das usadas, claro.

                Por essas e outras que sigo colocando recheio na minha lasanha… kkkk

                • Edson Fernandes

                  Pois é… lá em 2015 que eu pensava em pegar um carro 0km, eu iria para fechar num Golf Highline. Ele até então com transmissão DSG de 7 velocidades, custaria na casa dos R$82000. Até a VW nesse ano mudar para “pouco” mais de R$88000. Simplesmente me impediram de comprar o Highline com pacote elegance. E tentaram me empurrar o Comfortline 1.4 TSI ao preço de R$82000. Desisti.

                  O Jetta 2.0 TSI que em 2013 custava R$80000, pulou para R$96000 em 2015. E o Golf SW? R$100000.

                  Conclusão, fui lá e comprei a minha lasanha…rs

                  Hoje eu confesso que de hatches médios, o que “dá para considerar” e usado, é o Cruze 1.4 turbo. Isso claro, dos mais novos.

                  Caso contrário irei recorrer novamente aos sedans médios. Dureza pensar que de uma forma ou outra, eu irei perder recursos a depender do ano. Isso me dá uma tristeza…rs

  • Guilherme

    É mais barato que o Golf mas é menos refinado também.
    O Golf tinha portas da frente com aspectos melhores, mas há de se notar que as portas da frente desse Jetta evoluíram demais em relação ao outro modelo.
    Não há como justificar a falta do ar condicionado para os passageiros de trás, é um item barato e até o Polo tem, não existe porque o Jetta não ter.
    A forração do porta mala é simples demais ( não é um pecado mas estamos falando de um carro de 140 mil ).

    É um carro excelente, mas pelo preço merecia um pouquinho mais! Eu esperei o lançamento dele para trocar de carro, e esses detalhes foram sim diferenciais para mim, fui de Passat que é mais tiozão mas tem tudo o que eu reclamei do Jetta.

    Ainda em tempo…o vendedor não me informou da ventilação do banco, item realmente muito bom ( que faz falta no Passat ), parabéns a VW por lembrar disso, e passe a lembrar por mais vezes

    • João Silva

      Falasse em melhoria do acabamento das portas, mas aquela parte da lataria aparente nas portas junto aos vidros, é duro de digerir.
      Estou balançado por um R-Line, meu caixa não chega no GLI, mas algumas questões de acabamento como essa me deixam desestimulado.
      Sem dúvidas, o Passat é outro nível se conseguiu um diferença satisfatória no preço, fez muito bem! Parabéns!

      • Guilherme

        não tenho certeza se reparei nesse detalhe, não é aço escovado? Ou você diz na parte traseira.
        O R-Line também cheguei a dar uma olhada, o conjunto em si é muito bacana. O senão para mim foi os bancos, achei o material muito safado ( além de não ter desenho de costuras, iguais as costuras do GLI ). A primeira coisa que eu faria seria trocar os bancos.
        Mas o ar condicionado com saída traseira é realmente um diferencial para mim, então coloquei mais umas moedas e fui de Passat.

        Mas acho o R-line um ótimo carro sim ( tive antes um Highline porém com DSG e esse motor é uma maravilha de elástico ), o único concorrente ao meu ver seria o Civic turbo, mas a falta do pacote Sensing também é uma falta grave nesse veículo.
        Então até 130 sedã acho que o Jetta R-Line é a melhor opção ( na minha humilde opinião )

        • Paulo Lustosa

          Tem o Cruze Premier também, mas o porta-malas do GM é muito pequeno.

          • João Silva

            Tenho um Cruze, mas já me coçando para a troca. Gosto muito dele, e estou entre outro Cruze e o Jetta.

        • João Silva

          Não é aço escovado, nas portas ao redor dos vidros a lataria é exposta, aparecendo a cor externa dentro do carro, sem nenhum acabamento plástico para disfarçar! Pode ver nas fotos do GLI da matéria!
          O Civic Touring descartei pelo valor. Aqui só por 135! Não vejo diferencial significativo para a diferença de mais de 20 mil para o Jetta R-Line ou Cruze Premier. Tenho o Cruze e gosto muito, estou entre os dois.Também acho um pecado nenhum dos 2 ter saída traseira do ar condicionado!

          • Edson Fernandes

            Até porque…. vc conseguriai tirar o Jetta GLi por R$140000 numa negociação (só que sem teto).

            Ainda acharia melhor negocio que o Civic.

        • Edson Fernandes

          Eu tenho a mesma impressão dos bancos. Eu já faria um pouco diferente: Eu mandaria pintar a porção dos acabamentos da parte inferior de algum tom claro (como o Cinza) e os bancos seguiriam a mesma cor, só que eu trocaria o couro original por um de melhor qualidade.

    • TchauQueridos

      Por 150k esse Jetta deixa a desejar.
      Recentemente a VW tem lançado produtos muito acima do valor de mercado, deixando pra dar enormes descontos após alguns meses do lançamento
      Eu não vi nenhum GLI até o momento, exceto na css, porém nesse preço ta muito perto dos premium.

      • Guilherme

        também acho, o problema é que outras marcas não estavam dando tanta atenção para, ACC, freio de emergência e motor turbo.
        Agora parece que a concorrência acordou, Onix turbo, HB20 com freio de emergência, etc…
        Temos 2 veículos de grande relevância no mercado “popularizando” tecnologias que até então só a VW tinha ( nas generalistas ).
        Creio que daqui uns 3 anos muitos carros terão esses opcionais? Aí qual será o diferencial da VW para colocar o valor lá em cima?

        Meu colega de academia comprou o GLI, mas ele é solteiro e andava em um Fusca TSI então para ele não teve tanto problema. Mas eu comparando com o meu Passat..acho que falta.
        Como todo VW atual é caro!

        • Rodrigo

          E o mais interessante disso tudo que vc disse é que a VW tem a solução pronta até mesmo para condução assistida (com algumas modificações via VCDS dá pra habilitar). Não sei no Jetta, mas no Passat e nos Golfs com pacote premium / ACC dá pra colocar o Lane Assist com correção automática do volante.

      • Cláudio Modesto

        Depois do HRV Touring, tudo é possível e nada mais é caro.

        • Dr. Sabe-Tudo PhD

          HRV Touring de 140k
          Jetta de 150k
          CRV de 195k
          Hilux de 215k
          SW4 de 280k
          Santa Fe de 300k

          Eis a lista de insanidades financeiras automotivas de 2019

        • Daniel Pirolli

          Muito boa hahaha. Disse tudo com poucas palavras.

  • Mauro Moraes

    Não gosto do design desse carro. É desarmônico, pesado, e uma identidade já cansada. O lançamento do novo Corolla ainda fez a coisa ficar pior. A aparência da geração passada era melhor.

    • Eduardo 1981

      Também gostava mais da geração passada. Nesse atual quiseram dar “cara” de Passat nele. E acabamento de “grand” virtus…

      Pelos mesmo 150 eu iria de Fusion 2.0 turbo com 248cv. Gosto muito do rodar daquele carro.

      • Edson Fernandes

        Pelo menos nas versões até o RLine, “cara” (grade) de picape né? Acho bem desproporcional. Apesar disso, eu consideraria o JEtta.

    • RicardoVW

      E a geração retrasada era melhor ainda. Jetta vai regredindo em design ao passar dos anos!

    • MarcosGojira

      a frente é curtinha e a traseira esticaaaaada

  • Caulazaro

    Esse Grand Virtus é bem rapidinho.
    Cada um com seu gosto, né?… Eu acho feio. E caro!
    Para quem busca só desempenho, o preço está até ok, pelo que temos no mercado.
    Mas as estradas brasileiras, milhares de radares, etc… acaba com o tesão de ter um carro veloz.

    • cepereira2006

      Também acho caro demais, 130k já estaria no limite do limite máximo para um sedan médio. Tanto é que não vi nenhum na rua até agora.

      • MonHoe

        já vi um cinza e um branco, as vendas variam muito por estado

        • Edson Fernandes

          Eu já vi além desses um preto. O preto particularmente é um Virtus com farois full led. Sei que podem em xingar, mas é a cor mais apagada do Jetta atual.

      • El Gato!

        Em Porto Alegre, o único GLi que vi rodando até agora foi o TD da concessionária.

        • Eduardo 1981

          Também sou de Porto Alegre. Tchê, apesar da crise vi muitos rodando na Argentina!

          • El Gato!

            Mas na Argentina sempre teve o GLi… ou você se refere exclusivamente ao modelo 2019?

            • Eduardo 1981

              Me refiro exclusivamente ao 2019. E olha que mal vi outras versões por lá, parece que o que vende mesmo é o GLi. O resto é figurante.

        • CAVALA

          As vendas variam com cada região, mas a verdade é que carros caros voce só vai ver em grandes cidades e centros urbanos, dificilmente voce vai ver num trânsito normal, onde predomina os populares e mais vendidos (Onix, HB20, Renegade, Compass, Corolla, Hilux. Kwid, HRV, etc…)

      • Dr. Sabe-Tudo PhD

        Só vi um cinza em Curitiba.
        E é uma cidade lotada de VWs, tem fábrica na região.
        Até o Sergio Moro andava de Golf.

      • Cristiano_RJ

        Eu tinha visto um até agora… só que comprei um e agora vejo diariamente. É carro esportivo, de nicho e não apenas mais um sedan médio. Entrega performance de carros premium esportivos de R$ 300 mil pela metade do preço. Óbvio que sem o mesmo status e a sofisticação, mas sem deixar a desejar em tecnologia embarcada e segurança. Nessa faixa de preço ele não tem concorrentes. O Civic Si é infinitamente inferior e ainda custa mais. O Golf GTI, que já está saindo de linha, também custa muito mais se for colocar os opcionais.

        • Fellipe Z

          Pessoal não liguei mto pro Cristiano não. Pelo jeito só pq ele comprou o carro, o carro n pode ter defeitos. Um carro de 150 mil com painel de plástico e sem um mero difusor de Ar traseiro. Misericórdia.

          • Cristiano_RJ

            O carro tem defeitos sim. E eu sei todos quais são. Se você quiser, posso lista-los. Mas te garanto que “painel de plástico” não é um deles. Pelo contrário, o painel é mais macio que o do Civic. Seu comentário só demonstra seu total desconhecimento do carro. Procure se informar antes de emitir uma opinião, falou?

            • El Gato!

              O painel do Jetta, pra mim, é o melhor da categoria. Ergonômico, bons materiais, bem encaixado. O problema a meu ver está na qualidade dos assentos e painéis de porta traseiros.

          • CAVALA

            É comum um comprador ou entusiasta de uma marca defender a todo custo até a morte seu produto de trabalho, perfeitamente normal. Caberia aos críticos indicar os pontos a serem melhorados para o debate se manter em um bom nivel.

            • Cristiano_RJ

              Não estou “defendendo a todo custo”, como você está me acusando. Só estou afirmando que seu amigo aí em cima está falando groselha ao dizer que o Jetta tem painel de plástico. Não tem. E isso é um fato constatável por qualquer um que entre em um Jetta ou se dê ao trabalho de ver um vídeo ou ler uma avaliação séria. Ademais, já disse antes e repito: o Jetta GLi, como todo carro, tem seus pecados e eu os conheço todos. Se quiser posso lista-los para você, pois não sou nenhum bobo alegre. Fiz uma compra bem consciente. Estudei profundamente os modelos que eu estava interessado. Fiz diversos test drives até chegar a uma conclusão.

        • cepereira2006

          Parabéns, tenho certeza que serás feliz com ele.Só o que me assusta nele é o preço, tenho certeza que é um bom carro com motor de foguete. Siga postando suas impressões.

          • Cristiano_RJ

            Valeu! 👍

      • CAVALA

        Carros caros voce só vai ver em grandes cidades e centros urbanos, dificilmente voce vai ver num trânsito normal, onde predomina os populares e mais vendidos.

        • cepereira2006

          Sim, eu moro em Florianópolis e o que mais tem é carro caro. Mesmo assim não vejo.

    • Eduardo 1981

      Vão me atirar mil pedras, sei disso, mas por 150 fico com o Fusion 2.0 turbo com acabamento melhor, possivelmente mais conforto, mais espaço e, pro meu gosto, mais bonito.

      • Aristênio Catanduva

        carro praticamente fora de linha vendas definhando até o Passat já vende mais

        • Eduardo 1981

          E qual o problema disso?

      • CAVALA

        Saiu de linha, mas no quisito conforto, com certeza melhor

        • Eduardo 1981

          Não saiu não! Ano que vem deve sair.

          • CAVALA

            Saiu sim, mas tudo bem. É um baita carro.

      • Charlis

        Questão de gosto, amigo.
        Fusion é incomparavelmente mais bonito por dentro e por fora, e maior (já que é uma categoria acima).

        Mas anda BEM menos, bebe MUITO mais. Frios bem aquém, e por fim a dinâmica é simplesmente incomparável…
        Sem contar a praticidade do Fusion é zero, caso a pessoa use ele no dia a dia, devido a altura e a dianteira longa.

        []s

        • Eduardo 1981

          Pois é, concordo amigo. Ambos são apaixonantes veículos, mas ainda fico com o conforto e acabamento do Fusion. Mas é uma escolha difícil.

          São 248cv contra 150cv. Por mais pegada esportiva que o Jetta tenha são praticamente 100cv(!) a mais de potência a favor do Fusion. Ou 40% a mais. Quem já andou, ou acelerou, sabe o quanto anda bem. Quanto ao peso são 1.691kg do Fusion contra 1.432 do Jetta. Não é um disparate. Tanto que o 0-100 do Jetta é feito em 6,8 segundos e do Fusion em 7,2 segundos.

          Então tenha certeza que não anda bem menos, a não ser pela velocidade limitada eletronicamente em 195km/h. Que convenhamos, já é mais do que suficiente. O Jetta vai a 250km/h (monstro!).

          Quanto a consumo também não chega a ser gritante a diferença não. Rodoviário é bem próximo.

          Agora que o Fusion é baixo e raspa…isso é uma vertente de difícil resolução. Concordo contigo mais uma vez. Jetta vai melhor na cidade pelo menor tamanho e maior altura livre do solo, Fusion em rodovia é o senhor do conforto. Vai melhor. Até porque gruda no chão ele e o motor trabalha mais manso a giros mais baixos em altas velocidades (1.4 x 2.0).

          • Cristiano_RJ

            São 248cv contra 150cv. Por mais pegada esportiva que o Jetta tenha são praticamente 100cv(!)

            @disqus_5OAPhwaYQ0:disqus, voc~e está equivocado, meu camarada. Esse Jetta GLi tem 230 cv e não 150 cv. Ele anda muito mais que o Fusion. Não dá nem confiança.

            • Eduardo 1981

              Realmente me equivoquei! São 230cv. É o que dá trabalhar, ler notícias automotivas e ainda querer palpitar, hahaha.

          • Edson Fernandes

            Mas aí vc precisa andar nos dois e ver como respondem. O Jetta GLi anda mto mais.

            Aí tem ajuste de transmissão, tempo de resposta, peso…. eu te entendo pq meu tio tem um Fusion hibrido. É um carro mto bacana! Alias, no meu caso, eu só teria o Fusion hibrido pq o consumo do 2.0 turbo é desprporcionalmente alto.

            Ao contrário do hibrido que anda mto menos, mas tem um consumo fantastico. Se eu tivesse para comprar um desses zero km, eu confesso que pensaria num carro mais barato para o dia a dia e pensar num esportivo para andar em pista.

          • Charlis

            Primeiramente você está confundindo os números ai, não?
            Estamos falando do Jetta GLI, confere?

            Pois bem,
            Mesmo no 0 a 100, os testes reais do Fusion são mais que 7,2s, MAS, a diferença de performance vai ser bem gritante depois dos 100km/h.

            Sobre o consumo, eu já tive o Fusion por 3 anos (2013 Ecoboost FWD), e o Jetta 2.0 Highline (2014), também por 3 anos.
            No Fusion, o consumo rodoviário ficava entre 11 a 12km/l, com muito otimismo, e quando tudo dava muito certo. O Jetta fazia mais de 15km/l, com facilidade..
            Eu acho, uma grande diferença.
            E na cidade… o consumo do Fusion era medíocre.
            Lembrando que o GLI está mais econômico do que o Jetta que eu tive.

            E sobre trabalhar com giros mansos, ambos empatam, o escalonamento do câmbio era bem simular na sexta marcha.
            E não pense que o Fusion “gruda” no chão por conta do seu desenho, rs.
            Ele é estável, mas passa longe de grudar no chão, como o GLI faz.

            []s

            • Eduardo 1981

              Muito legal a opinião de quem já teve ambos os veículos! Sim, confundi os números sim, são 230cv no Jetta contra os 248 do Fusion. 2.0 x 2.0.

              Pelos seus relatos eu já me inclinei ao Jeta GLi !

              • Charlis

                E considerando-os zero, o Fusion está morrendo em breve. Isso tende a aumentar ainda mais da desvalorização.

                Considerando esses valores para carros 0 km, acho que da para ficar em dúvidas entre o Civic Touring e o Jetta GLI.

                []s

                • Eduardo 1981

                  Pois meu pai tem um Civic Touring. Pena que o véio não tem mais idade pra explorar o potencial do carro. Mas é um carro muito bem completo, acabado, gostoso de andar e de bom motor. Os bancos agradam bastante também.

      • Mr. Pennybags

        São propostas diferentes. Nessa linha eu iria de passat, só a suspensão DCC mata a pau.

        • Cristiano_RJ

          Fui de Jetta. Peguei ontem.

      • Cristiano_RJ

        Ok para o acabamento, o espaço e seu gosto pessoal quanto ao design. Mas esses 248 cv não servem para nada se a sua intenção é comparar com os 230 cv do Jetta. O VW anda muito mais. Números de pista e diversos vídeos de volta em autódromos ou drag races comprovam o que eu digo.

    • CAVALA

      Todo carro no Brasil é caro, brasileiro so sabe reclamar quando nao pode comprar. E quando carro vem mais completo, com mais itens, vem mais caro ainda, ai é que vão reclamar mesmo…

      • Caulazaro

        Todo carro no Brasil é caro e reclamo de todos, dos que posso ou não posso comprar.
        Mas os da VW sempre são mais caros e o controle de qualidade deles não é bom. Só querem meter a faca e aproveitar da falta de justiça nesse país.
        VW… não vale

        • CAVALA

          Que legal, você acabou de confirmar o que falei acima. Valeu!

    • Eduardo 1981

      Adorei a definição: grand virtus. É bem isso mesmo em quesito tamanho, acabamento e desing.

      • Cristiano_RJ

        Design e só design. Para voê falar isso, certamente além de nunca ter entrado em um Jetta, nunca o viu pessoalmente. Ele é um sedan médio dos grandes; acima da média. E o acabamento, embora tenha seus pecados, está anos luz à frente do Virtus, com painel de material extremamente macio e portas dianteiras, idem.

    • Cristiano_RJ

      Para quem busca desempenho, bom comportamento dinâmico, segurança ativa e passiva, tecnologia embarcada… o carro é muito bom. E o design diferenciado o torna distinto das demais versões. Mas esse argumento de estradas brasileiras e radares que você utilizou coloca em cheque todo e qualquer carro de proposta esportiva no Brasil, do Civic Si aos Mercedes AMG, Audi RS, BMW M, Camaro, Mustang. Porsche… enfim, tudo perderia o sentido. Não só o Jetta GLi.

      • Edson Fernandes

        Aí podemos colocar até carros menos potentes. Fosse assim, até carros 1.0 não poderiam ser comprados podendo passar acima da velocidade num radar….rs

      • Caulazaro

        Falei de todos carros esportivos mesmo. Se tiver acesso a uma pista de corrida, tudo bem. Porque andar nas estradas está um saco. Já passo raiva com meu 2.0 aspirado. Além de buracos, radares e outras chatices, as estradas estão com muitos carros. Só tem um pouco de diversão, se for viajar de madrugada.

  • G. de F.

    Externamente, traseira de Virtus. Interior, acabamento empobrecido em comparação as gerações anteriores e aquela sensação de procurar, procurar, procurar e não encontrar o que justifica a investimento de quase 150.000,00 milicianos num Virtus “esticado”…
    Tudo bem que tem um belíssimo conjunto motor/câmbio, praticamente uma “folha em branco” para preparação.
    Enfim, se abstrair alguns detalhes, opção interessante. O único problema é que o lugar aonde passará a maior parte do tempo não justificará o valor pedido…

    • CAVALA

      Unica parte interessante no seu comentario impertinente e engraçado é o trecho que voce fala de valores e da moeda corrente no Brasil. Ou seja, se fosse há uns dois anos atrás voce falaria: “…150.000 ladrões…”?

      • G. de F.

        Não. 150.000,00 temers. A moeda é minha é dou o nome que achar melhor…

        • Fellipe Z

          Hehe e antes era 150 mil dilmas. Kkkkk

          • G. de F.

            Exatamente! Kkkkkkkkkk

        • CAVALA

          De qualquer forma, confirmou meu comentario, seria “ladroes”, afinal ou estao presos ou foram afastados ou estao sendo julgados.

  • o 1.4 ja e bem acertado, esse é sonho

  • Daniel Pirolli

    Acho quase tudo nesse jetta feio. Externa e internamente, mas isso nao tira o baita carro que ele é. Tenho um jetta 1.4 2016 e ja tive um jetta variant 2012, esse variant que era um jetta de verdade, depois so foi caindo, e nao me refiro a motor, claro. É pelo carro como um todo. Mas, isso é questao de opiniao e gosto ne….

  • DOD verdadeiro

    O que mata esse carro é a traseira praticamente 100% igual a do Virtus.

    Eu adicionaria mais uns trocados e iria de Passat.

    • Cristiano_RJ

      A traseira dessa versão não se confunde com a do Virtus. Fora o fato de que as lanternas são bem mais elegantes, item comum a todas as versões, o GLi conta com extrator e duplo escapamento, que ajuda a diferenciá-lo. De qualquer forma, ainda que se insista nesse ponto, não é porque ele é supostamente a traseira é parecida com a do Virtus que ela seja feia. Pelo contrário, acho bem bonita.

      • D34D P00l

        Parabéns pela compra. Realmente a traseira parece de virtus, mas acho ela bonita. A frente mais especificamente a grade que não me desce, acho que se fosse do filete vermelho pra cima ficaria perfeito(o filete ia pro meio do que sobrou), talvez troquem isso no facelift.

        • Cristiano_RJ

          Valeu! Eu também acho a grade frontal exageradamente larga. Mas por outro lado, em se tratando especificamente do GLi, de proposta esportiva e que tem o filete vermelho na frente, acabou não desagradando. Até mesmo porque o desenho dos leds diurnos dos faróis ficou bem bacana. Ainda estou conhecendo o carro melhor, mas os primeiros contatos tem sido bem positivos. As falhas que ele tem eu já as conhecia, seja por informações prévias na internet ou revistas especializadas, seja nos dois test drives que fiz antes de uma decisão final. Acredito que teremos uma ótima convivência nos próximos anos.

          PS. Lembra que falei que estava em dúvida entre ele, o Civic Touring, o Corolla Altis 2.0, o Cruze Premier e a Mercedes-Benz Classe A? Pois é, o processo de compra foi meio longo. Foi praticamente um mês visitando concessionárias, fazendo test drives, negociando preços de compra e de venda da minha 320i, disponibilidade de cores, etc…. enfim. Concretizei tudo esta semana. Entreguei a BMW na quinta e peguei o Jetta na sexta. Tive que recorrer a uma multimarcas que conseguiu o carro na cor que eu queria e com teto solar numa CSS de São Gonçalo.

    • CAVALA

      Nesse caso seria um elogio ao Virtus, ter a traseria parecisa com o Jetta

  • Saymon Erickson

    Um Golf GTI em traje executivo!
    Eu gostei.
    Vi um cinza que ficou MUITO BONITO!

  • RicardoVW

    Carro foda, mas é triste perder o Gti!

    • Henrique Guedes da Silva

      Vai se acostumando depois que as frotas de carros na europa começar a ser eletrica a sigla GTI provavelmente vai mudar

  • RicardoVW

    Nos anos 90 pessoas normais não tinham acesso a este desempenho, era Porsche para cima por vários milhares de reais.

  • Dr. Sabe-Tudo PhD

    Não gostei, não vale 150k.
    Tinha que ser mais discreto por fora e mais refinado por dentro.
    Um Jetta Highline com um capricho extra no acabamento (tal qual o Golf GTI).
    Aí daria pra considerar.
    Mas do jeito que tá, melhor botar 15k e ir de Passat; economizar 15k e ir de Civic 1.5; ou pagar mais ou menos isso numa Equinox Premier, maior e mais completa também com motorzão.
    A propósito, acho que está vendendo aquém do esperado. Tenho visto pouquíssimos.

  • CanalhaRS

    Eu acho que a VW deveria ter deixado ele mais distante do preço do Passat. A 150 mil reais não vejo muita vantagem em deixar o sedã alemão e pegar ele. Vão dizer que são propostas diferentes, mas o Jetta cresceu bastante e hoje é apenas 6cm menor que o Passat. Portanto nem na ficha técnica ele se justifica pelo que custa. Passat é mais negócio.

    • CAVALA

      Todo carro no Brasil é caro, brasileiro so sabe reclamar quando nao pode
      comprar. E quando carro vem mais completo, com mais itens, vem mais
      caro ainda, ai é que vão reclamar mesmo…

      • CanalhaRS

        Potranca, leia meu comentário, interprete. Eu falei que o Jetta é caro comparado ao Passat e que o modelo maior é mais negócio. Não falei do preço dos carros na nossa realidade.
        Não saia relinchando à toa, sem entender.

        • CAVALA

          Que legal, você acabou de confirmar o que falei acima. Valeu!

  • CAVALA

    Maioria dos comentarios reclamam do alto preço, como se isso fosse novidade. Todo carro no Brasil é caro, brasileiro so sabe reclamar quando nao pode comprar. E quando carro vem mais completo, com mais itens, vem mais caro ainda, ai é que vão reclamar mesmo…

  • Eduardo

    Por um pouco a mais compra-se o Passat, carro de categoria acima, melhor acabamento e desempenho similar.

  • Entre GLI e Passat, acho que a escolha vai depender mais da idade do condutor. Se ele quer algo mais jovial, irá de GLI, se quer algo mais refinado, mas com um toque de tiozão, Passat.
    E para quem diz que o preço do GLI está próximo dos premium, eu discordo. Você precisa de pelo menos 190k para que você leve para casa um premium pelado e sem motor.

  • Comentarista

    Esse carro é um monstro bengador!
    É para quem gosta de andar rápido e não para quem quer chamar a atenção.

  • Henrique Guedes da Silva

    Meu patrão falou que o dele tá fazendo no máximo 9 km/l aqui em SP na cidade

    • CAVALA

      quem anda de jetta ou civic nao ta preocupado com consumo ou natureza, quer apenas esportividade

      • Henrique Guedes da Silva

        Vc que pensa

    • Cristiano_RJ

      Peguei o meu semana passada. Ainda usei pouco e o motor nem foi amaciado. De qualquer forma, fui um dia para o trabalho com ele. Dados do percurso: 39 km, 100% urbano, feitos a uma velocidade média de 34 km/h. O consumo ficou em exatos 10,0 kml. Para um carro com 230 cv está excelente em minha opinião. E olha que eu nem utilizei o modo “Eco”. Quando o motor estiver amaciado a tendência é melhorar.

      PS. Estou em um grupo de proprietários do Jetta GLi. Os demais também tem relatado consumo similar.

      • Henrique Guedes da Silva

        Sem dúvidas 230 cv, po´rem acho desnecessário pois não pode usar todo esses cv nas nossas ruas acho que é pagar muito para não poder usar mas é um lindo carro, um corolla pro exemplo ja faz essa média na cidade

  • fsjal

    Acho que na faixa de preço dele não se encontra nada parecido. Ainda mais considerando que o Civic Touring custa apenas 10 mil a menos (e tem acabamento tão ruim quanto e sem os badulaques tecnológicos que o VW oferece).

    • Cristiano_RJ

      Sem os badulaques tecnológicos e muito, mas muito aquém em desempenho.

  • Schiller Sylvestre

    O motor justo para o Jetta TSI 1.4 350 e caixas marchas novas e evoluídas pelos tecqnicos da propria VW , pelos meus dados técnicos: peso da carroçaria o deixa forçando com os motores anterior e anda com lerdezas. Quanto ao todos esta muito BOM

  • Danilo

    Esse carro não tem, más não tem mesmo a aparência que um carro de uma centena e meia de milhar de reais. O desenho da grade dianteira é discutível, más a qualidade dela perde pra um HB20 em detalhes, apesar de eu não gostar de farol de neblina, um carro nesse preço deveria ter, o interior é legal más os plásticos do painel ficam devendo um pouco em requinte, o vermelho dos detalhes poderia ser mais pro lado do vinho e não pro lado do sangue o que aparenta ser coisa barata, e blábláblá. Não teria um carro desses eu tendo essa grana pra comprar, nesse preço e em promoções já se tem acesso a marcas premium, e até do mesmo grupo como um Audi mais manso.

  • Alvarenga

    É o que resta pra quem gosta de acelerar por menos de 150K. a VW podia ter gasto uns trocos a mais e colocado medidores analógicos como no Fusca em vez de muquiados em um display LCD….

    • Ermenegildo Arimatéia

      É uma boa opção de preço pra categoria, e pra quem gosta de fazer racha nos semáforos e nas ruas do centro de SP.

  • Everton de paula

    Sonho de consumo, quem sabe numa próxima encarnação… nascer pobre e morrer pobre…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email