Honda Motos

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Não dá para negar que a Honda Biz (também a Biz 110i) é uma das motocicletas mais queridas dos brasileiros.


No primeiro semestre de 2019, ela se posicionou como a moto mais emplacada no País, com mais de 79 mil exemplares emplacados. A Honda Biz 110i é a opção de entrada da gama e chama a atenção de quem busca por um veículo prático para o dia a dia.

Disponível atualmente com preço na faixa dos R$ 8 mil, a Biz 110i oferece um conjunto mecânico que não esbanja potência e força, mas foca na economia – chega a fazer 50 km/l!

Um dos chamarizes da motoneta é justamente sua praticidade, com soluções como porta-objetos sob o banco que acomoda um capacete, gancho no escudo para levar sacolas e câmbio semiautomático.


Confira agora tudo sobre a Biz 110i:

Biz 110i – história

Lançamento da Honda Biz 110i em 2016

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

A primeira Biz 110i oferecida no mercado brasileiro ainda era na geração anterior da CUB no mercado brasileiro.

O modelo chegou com o mesmo propulsor usado na Pop 110i, em substituição ao antigo motor 100 usado na gama anterior. A novidade foi anunciada em janeiro de 2016.

Com preço inicial de R$ 7.090, a então nova Biz 110i chegava para se posicionar como a opção mais em conta da gama – assim como acontece hoje, a variante topo de linha da época era a Biz 125, com motor mais potente, painel com tela digital, rodas de liga-leve e freio dianteiro a disco.

O motor do modelo é inclusive o mesmo usado na geração atual, um monocilíndrico, OHC, quatro tempos, arrefecido a ar, com 109,1 cc de capacidade cúbica e com injeção eletrônica PGM-FI.

Programado para atender as normas de emissão de poluentes Promot 4, ele gera 8,3 cavalos de potência, a 7.250 rpm, e 0,89 kgfm de torque, a 5.500 rpm.

A Biz 110i 2016 já vinha equipada de fábrica com partida elétrica.

Outra novidade foi a adoção de um novo catalizador para o sistema de escape, como forma de diminuir ainda mais a emissão de poluentes.

Na parte estética, a Biz de entrada recebeu piscas com lente de cristal. Passou a dispor ainda de um novo layout do painel de instrumentos, que segundo a Honda oferece uma melhor visualização, e compartimento sob o acento com maior espaço.

Ela podia ser encontrada nas cores vermelho e preto.

Biz 110i estreia nova geração em 2017

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Foi em dezembro de 2017 que a Honda Biz estreou sua nova geração.

Um dos maiores destaques do Salão Duas Rodas, a motoneta evoluiu em praticamente todos os sentidos para continuar sendo mira do público e, com isso, se manter como uma das motos mais vendidas no território nacional.

Esta é a quarta geração da Biz no Brasil. O visual seguiu praticamente o mesmo padrão da geração anterior, mas com linhas mais modernas e agressivas.

De acordo com a fabricante japonesa, as formas foram inspiradas nos scooters da linha.

Com essas mudanças, a Honda conseguiu promover outras alterações para tornar a Biz uma moto ainda mais prática para o dia a dia.

Como exemplo, o compartimento debaixo do banco cresceu, ficando 10 centímetros mais largo. Ele permite ainda carregar documentos de tamanho A4 em suas laterais.

A forma de abertura do porta-objetos também mudou, agora pressionando e girando a chave de ignição no sentido horário. Ainda no compartimento, há uma nova tomada 12V que possibilita recarregar smartphone ou tablet com o uso de um adaptador USB.

O escudo frontal, que ganhou um formato estilizado, agora tem um gancho retrátil em sua face posterior, que permite pendurar sacolas, bolsas ou mochilas.

O painel de instrumentos também foi renovado, com novos grafismos para a Biz 110i e a adoção da Eco-Lamp, que avisa o piloto quando ele está conduzindo a motoneta de forma econômica.

A Biz 125, por sua vez, adotou um painel totalmente digital com iluminação em LED e fundo blackout.

Na segurança, a nova Biz passou a sair de fábrica com freios CBS nas versões 110i e 125. Com ele, ao acionar o pedal do freio traseiro, o freio dianteiro também é acionado, ao passo que o manete direito freia somente a roda da frente.

Entre os motores, sem novidades. A Biz 110i 2018 foi anunciada com preço inicial de R$ 7.590.

Linha Biz 2019 com novas cores em 2018

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Já em setembro de 2018, a Honda Biz passou a ser comercializada com novas opções de cores.

Por a partir de R$ 7.750, o modelo 110i adotou a nova cor cinza metálico, além de novos grafismos. Seguiu sendo vendida também no vermelho perolizado e no branco.

A Biz 125 ganhou as cores prata e cinza metálicos, sendo o primeiro com escudo e banco na cor marrom escuro e o segundo com as partes na cor preta.

Biz 110i – detalhes

Como comentamos acima, a Honda Biz 110i é uma motocicleta ideal para quem busca por um veículo prático para o dia a dia, para andar sem muita pressa e também com foco na racionalidade, visto que a Biz tem baixo consumo de combustível e manutenção fácil e barata.

Entre as soluções práticas para o dia a dia, a Biz dispõe de partida elétrica, câmbio semiautomático sem o manete de embreagem, marcador do nível de combustível no painel (que, pasmem, algumas motos ainda não oferecem, como a irmã menor Pop 110i), freios CBS que aciona os dois freios ao acionar o pedal do freio traseiro, porta-objetos sob o banco e um gancho para sacolas no escudo.

Além disso, ela tem um banco em dois níveis com formato avantajado e espuma macia. Fica devendo, por outro lado, freio a disco pelo menos na roda dianteira e outros recursos, como conta-giros no painel de instrumentos.

Biz 110i – equipamentos

Por se tratar de uma moto de entrada, a Honda Biz 110i não esbanja equipamentos. Ela traz apenas o necessário para uma boa condução na cidade, mas fica devendo alguns itens, como freio a disco pelo menos na roda dianteira – algo disponível somente na Biz 2019 com motor 125.

Entre os recursos, a Biz dispõe de um porta-objetos embaixo do banco que permite a acomodação de pequenos itens, como cadernos, livros, compras e também um capacete fechado. Nesta nova geração, para abrir o bagageiro, basta colocar a chave na ignição e roda-la no sentido contrário.

No modelo antigo, havia uma fechadura exclusiva para o porta-objetos na lateral da carenagem esquerda.

A nova Honda Biz oferece ainda uma tomada 12V no porta-objetos que, com o auxilio de um adaptador, permite carregar um smartphone, por exemplo.

Ela tem também o “Sistema Honda de Proteção”, com trava de guidão que segundo a marca japonesa oferece “mais praticidade e segurança ao estacionar”.

No escudo frontal, a motoneta dispõe de um gancho retrátil para levar sacolas entre as pernas do condutor.

Vale lembrar que a Biz 110i, como a maioria das outras motocicletas nacionais da Honda, não conta com chave codificada. Ou seja, não há muita segurança na chave do modelo pela ausência do chip que elimina a possibilidade de um roubo sem a chave.

O painel conta com praticamente a mesma concepção do encontrado nas gerações anteriores. Ele é analógico e bastante simples, com direito apenas ao velocímetro, marcador do nível de combustível no tanque, hodômetro total e indicador de luzes espia.

Há também a luz “Eco-lamp”, que acende na parte superior do painel para indicar que o motociclista está pilotando de forma econômica.

Outro recurso é o sistema de freios CBS (Combined Braking System), que permite distribuir o poder de frenagem entre as duas rodas através de um único comando.

No caso da Biz, ao acionar o pedal de freio traseiro, a força é distribuída para ambas as rodas, sendo 34% para o freio dianteiro e os 66% restantes para o freio traseiro.

Com este sistema, há uma redução nos espaços de frenagem em até 20% e, principalmente, uma maior segurança independente da experiencia e habilidade do condutor.

Em muitos casos, o motociclista freia usando somente o freio traseiro de maneira brusca, o que pode causar o travamento da roda.

A Biz 110i, porém, não oferece alguns recursos presentes na Biz 125, como o já citado freio a disco na roda dianteira, além das rodas de liga-leve de seis raios com pintura preta e, sobretudo, o painel de instrumentos totalmente digital.

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Biz 110i – preços

A Honda Biz 110i está disponível em configuração única. Logo, seu preço é o mesmo para todo o País. Mas não na prática.

Por conta do frete e também do ágio aplicado por muitas concessionárias, o preço da Biz 110i nas revendas nunca é o exibido pela Honda em seu site – tanto é que a marca diz ser “a partir de”.

Confira abaixo o preço da Biz 110i no mercado brasileiro:

  • Honda Biz 110i 2019: R$ 8.024

Em uma pesquisa rápida feita na web, encontramos a Honda Biz 110i 0 km à venda em concessionárias autorizadas da marca japonesa com preços de até R$ 9.700.

Porém, o preço médio da motocicleta é de R$ 8.900, podendo chegar a R$ 9.300 em alguns casos.

Hoje, a Biz 110i pode ser encontrada nas revendas nas cores branco, cinza metálico e vermelho perolizado. O preço final é o mesmo independente da cor.

Veja também os preços da Honda no mercado de seminovas e usadas:

  • Honda Biz 110i 2016: R$ 7.070
  • Honda Biz 110i 2017: R$ 7.360
  • Honda Biz 110i 2018: R$ 7.870
  • Honda Biz 110i 2019: R$ 8.400

Biz 110i – motor

O motor usado pela Biz é também o mesmo encontrado na Pop 110i, que se posiciona como a motocicleta mais em conta vendida pela Honda no mercado brasileiro.

Trata-se de um propulsor monocilíndrico, OHC (Over Head Camshaft), quatro tempos, com 109,1 cc de capacidade cúbica, arrefecimento a ar, injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection) e comando simples no cabeçote.

Ele atende às normas de emissão de poluentes do Promot 4 (Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares).

Ele pode ser abastecido somente com gasolina e consegue desenvolver 8,33 cavalos de potência, a 7.250 rpm, e 0,89 kgfm de torque, a 5.500 giros.

Junto a este propulsor está uma transmissão semiautomática rotativa de quatro velocidades e embreagem centrífuga automática. Diferente das motocicletas convencionais, a Biz traz este tipo de câmbio que dispensa o manete de embreagem no lado esquerdo.

Com ele, o condutor faz as trocas de marcha usando somente o pedal.

Porém, para quem não está habituado com este tipo de câmbio, precisará de algumas horas pilotando a Biz para entender o funcionamento do sistema.

Na CUB, é possível ir da quarta marcha direto para o ponto morto (neutro), desde que a Biz esteja completamente parada.

Este tipo de câmbio, além disso, dificilmente entrega troca de marchas sem trancos.

Ainda na mecânica, a Biz 110i usa rodas raiadas, sendo de 17 polegadas com pneu 60/100 na dianteira e de 14 polegadas com pneu 80/100 na traseira.

A suspensão usa garfo telescópico com 100 mm de curso na frente e convencional com dois amortecedores e 86 mm de curso na traseira. O chassi do modelo é do tipo monobloco.

Já a respeito dos freios, há tambor em ambas as rodas, com 130 mm de diâmetro no freio dianteiro e 110 mm no de trás.

O modelo dispõe somente de partida elétrica, sem a opção de partida a pedal como nas gerações anteriores.

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Biz 110i – consumo

Como você já deve imaginar, a Honda Biz 110i é uma motocicleta para lá de econômica. Além da praticidade, a economia aparece como um dos principais atributos da CUB da fabricante japonesa.

A Honda não divulga o número de consumo do modelo. Todavia, rodando na cidade, você conseguirá uma média de consumo de combustível entre 45 km/l e 50 km/l.

Devido a isso, você fará poucas visitas ao posto de combustível, mesmo com o pequeno tanque de combustível usado pela Biz.

O tanque da motoneta tem capacidade para apenas 5,1 litros de gasolina. Ou seja, no ciclo urbano, a Honda poderá entregar uma autonomia na casa dos 250 quilômetros.

Biz 110i – desempenho

A Honda também não mostra os números de desempenho da Biz 110i, como a aceleração de 0 a 100 km/h e a velocidade máxima. No painel, a motoneta marca até 130 km/h.

Porém, (com muito sacrifício), você provavelmente poderá rodar em velocidade até 110 km/h, em média,

Vale ressaltar, contudo, que a Biz 110i é uma moto pensada e projetada para rodar na cidade. Tanto é que em velocidades mais elevadas ela oferece pouca estabilidade e alto nível de vibração.

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Biz 110i – manutenção e revisões

A Honda Motos não dispõe de revisões com preços tabelados em seu site. Todavia, é sabido que as revisões da Biz devem ser realizadas nos seguintes períodos:

  • Revisão de 1.000 km ou 6 meses;
  • Revisão de 6.000 km ou 1 ano;
  • Revisão de 12.000 km ou 1 ano e 6 meses;
  • Revisão de 18.000 km ou 2 anos;
  • Revisão de 24.000 km ou 2 anos e 6 meses;
  • Revisão de 30.000 km ou 3 anos;
  • Revisão de 36.000 km ou 3 anos e 6 meses.

A partir da terceira revisão, ou seja, a de 12.000 km rodados ou dois anos de uso, a Honda oferece troca de óleo grátis em sete revisões.

Por outro lado, as duas primeiras revisões contam com mão de obra gratuita.

Biz 110i – garantia

A Honda comercializa a linha Biz com garantia de fábrica de três anos para motor e câmbio e garantia de um ano para os componentes elétricos.

Esta garantia é válida em todo o território nacional, mas, obviamente, exige que o proprietário da Biz faça as revisões solicitadas pelo fabricante no tempo certo e numa concessionária autorizada.

Biz 110i – concorrentes

Haojue Nex 110 – R$ 6.580

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Apesar da marca ainda ser desconhecida no Brasil, a Haojue Nex 110 é a concorrente mais próxima da Honda Biz no Brasil. A CUB tem uma concepção mais básica e visual mais “defasado”, mas é também mais em conta que o modelo da Honda.

É equipada com rodas de liga-leve, freio dianteiro a disco, partida elétrica e a pedal, compartimento de 7,8 litros sob o banco, cesta frontal de plástico, trava magnética do buraco da chave, entre outros.

Oferece motor de 107 cc, com 6,8 cv e 0,82 kgfm, acoplado a um câmbio semiautomático de quatro marchas.

Honda Elite 125 – R$ 8.500

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Outro concorrente da Biz 110i está dentro da linha da própria Honda. Recém-lançado no mercado brasileiro, o scooter Elite 125 tem visual mais agressivo e dimensões menores.

Por se tratar de um scooter, agrada quem não quer se preocupar nem em acionar o pedal para fazer as trocas de marcha.

Este modelo é também mais moderno que a Biz, com painel digital, câmbio automático, iluminação em LED e freio dianteiro a disco. Porém, tem rodas pequenas demais, de 12 polegadas na frente e 10 polegadas atrás.

O motor é um monocilíndrico de 124,9 cc, que rende até 9,34 cv e 1,05 kgfm, com transmissão tipo CVT.

Yamaha Neo 125 – R$ 8.490

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões

Outro scooter que aparece nesta lista é o Yamaha Neo 125, que inclusive compete com o Elite no mercado brasileiro.

O modelo também se destaca pelo visual agressivo, mas já é mais adequado para quem quer levar duas pessoas (ao contrário do scooter acima).

O Neo 125 oferece soluções como freios combinados UBS, rodas maiores de liga-leve, painel de instrumentos com função ECO, partida elétrica, porta-objetos embaixo do assento, entre outros. Seu motor rende 9,8 cv e 0,98 kgfm, com câmbio CVT.

Biz 110i – ficha técnica

Motor
TipoOHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar
Cilindrada109,1 cc
Potência máxima8,33 cv a 7.250 rpm
Torque máximo0,89 kgfm a 5.500 rpm
TransmissãoSemiautomático de 4 marchas
Sistema de partidaElétrico
Diâmetro x curso50 mm x 55,6 mm
Relação de compressão9,3:1
Sistema de alimentaçãoInjeção eletrônica PGM-FI
CombustívelGasolina
Sistema elétrico
IgniçãoEletrônica
Bateria12V – 4 Ah
Farol35/35W
Capacidades
Tanque de combustível/reserva5,1 litros
Óleo do motor1,0 litro
Dimensões
Comprimento x largura x altura1.894 x 707 x 1.085 mm
Distância entre-eixos1.264 mm
Distância mínima do solo131 mm
Altura do assento753 mm
Peso seco97 kg
Chassi
TipoMonobloco
Suspensão dianteira/cursoGarfo telescópico/100 mm
Suspensão traseira/cursoConvencional (dois amortecedores)/86 mm
Freio dianteiro/diâmetroA tambor/130 mm
Freio traseiro/diâmetroA tambor/110 mm
Pneu dianteiro60/100 – R17
Pneu traseiro80/100 – R14

Biz 110i – fotos

Biz 110i: detalhes, motor, consumo, desempenho, preços, revisões
Nota média 5 de 1 votos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • Ângelo Coppo

    A Neo 125 dá uma surra na Biz. Inclusive a Neo125 foi a minha escolha. Mais bonita, 100% automática (CVT), pneu maior que ajuda a sofrer menos com essas ruas lunáticas aqui de Manaus, fora que ainda foi mais barata que a Biz, que nem automática é. Tirando a rede de css minúscula da Yamaha, eu não tenho nada a reclamar.

    • klaus

      Já tive biz 125, sundown web e neo 125. A Neo foi a melhor!

    • Bastion S.

      Aproveite enquanto é nova, pesquise os preços dos pneus da biz e da neo, veja também o preço da correia e roletes do cvt da neo. Aliás a biz tem roda maior na frente e peneus maiores, além de tanque maior e espaço de verdade embaixo do banco, não aquele espaço minúsculo da et neo. A biz é muito melhor que a neo, pesquise pelos valores de pneu e correia da neo e depois a gente conversa.

  • mjprio

    Essas motinhas precisam de habilitação? Qual é a legislação pra essas CUBs e as scooters no que diz respeito ao assunto?

    • tiago

      Precisam sim, inclusive tem auto escola que usa honda biz para ensinar e aplicar o exame prático.

  • Renato Lauro

    Será que vem no kinder ovo ?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email