BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

O BMW 320i 2010 foi uma das variantes do Série 3 oferecidas naquele ano, sendo as outras duas os modelos 325i (sedã e cupê) e 335i, a mais potente, embora ambas com motor seis cilindros em linha 3.0 com 218 ou 306 cavalos.


Nesse modelo, o propulsor tinha quatro cilindros e 2.0 litros, sendo de aspiração natural, como no 325i. O 335i tinha turbocompressor. Mas, diferente destes dois, o motor N46 do 320i não tinha injeção direta de combustível e nem recebeu.

Esse propulsor N46B20 entregava 156 cavalos e 20,4 kgfm, conectado a uma caixa automática ZF de seis velocidades com tração nas rodas traseiras. Tendo suspensão de duplo braço na frente e multilink atrás, o sedã tinha muita estabilidade.

Rival dos Mercedes-Benz C180 e Audi A4, o BMW 320i 2010 era importado da Alemanha, embora fosse feito em diversos países na geração E90. Aqui ele só seria feito nas duas gerações seguintes, ambas em Araquari, Santa Catarina.

Símbolo de status, o BMW 320i era na prática a porta de entrada do segmento premium da BMW, visto que o Série 1 era bem individualista e jovial, não representando de fato os clientes tradicionais do mercado de luxo.

BMW 320i 2010 – detalhes

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

Parte geração E90, o BMW 320i 2010 chegou ao mercado em duas versões, sendo uma básica chamada Joy e outra mais completa, chamada Top. A primeira opção foi introduzida no ano anterior e visava reduzir o preço do sedã de luxo.

Com bom nível de equipamentos, o BMW 320i era um sedã de luxo apreciável na geração E90, tendo muitas unidades vendidas por aqui, o que permitiu que a BMW almejasse a produção nacional, o que ocorreu posteriormente.

De linhas elegantes, o sedã de luxo alemão tinha em sua variante mais frugal um conjunto focado em quem desejava ter o status da marca sem buscar necessariamente desempenho, visto que o motor N46 era pouco para seu peso de 1.390 kg.

A transmissão automática Steptronic de seis marchas ajudava demais, assim como a tração traseira apoiada em uma suspensão multilink bem equilibrada. Falando nisso, as versões de seis cilindros (325i e 335i) tinham dinâmica superior.

Mas, a porta de entrada da BMW para o segmento de sedãs de luxo era mesmo o 320i com sua proposta de motor aspirado. Seu conjunto de suspensão bem acertado e a altura baixa em relação ao solo proporcionavam coeficiente de 0,28.

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

Chamava atenção ainda por seus faróis duplos de xênon, bem como LED para piscas e lanternas. As rodas aro 17 polegadas de liga leve eram atraentes, embora não para todos, dada a profusão de usados com os mais diversos estilos.

O estilo das portas traseiras, casadas com um capô mais longo e uma cabine recuada sobre o eixo traseiro, davam ao BMW 320i 2010 um ar agradável e que atrai olhares. Por dentro, contudo, o visual era mais racional e funcional que luxuoso.

Nada de madeira, cromados ou preto brilhante. A única compensação da influência alemã da Bauhaus no Série 3 de acesso era mesmo painel, console, volante e portas com revestimento cinza com as demais guarnições em preto ou bege.

Se não fosse por ser um BMW, ficaria aquém do esperado, mas os materiais eram de primeira qualidade, incluindo revestimento soft de bom toque. O cluster, por exemplo, parecia o mesmo dos anos 70, mas os clientes adoravam.

Pequeno, espremia dois mostradores grandes com iluminação vermelha e apenas marcador analógico de nível de combustível e econômetro. Esse estilo de painel perdurou na BMW até recentemente. É como uma boa viagem no tempo…

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

O volante multifuncional em “V” também chamava atenção, mas não mais que a estilosa chave presencial que precisava ser encaixada no slot do painel, abaixo do botão de partida. Embora sem multimídia, o sistema de som era ótimo.

Com CD player e Bluetooth, sem reprodução de áudio do celular (somente via auxiliar), o dispositivo trazia quatro alto-falantes e quatro tweeters com qualidade Hi-Fi. O BMW 320i 2010 tinha na versão Top, ar-condicionado dual zone.

Quem ia atrás, gozava de difusores de ar. Na frente, porta-copos retráteis que saíam do painel, lembrando os esportivos da Porsche. O console parecia bem simples com a alavanca do automático, mas o apoio de braço com tampa dupla era legal.

Ruim mesmo era o freio de estacionamento manual, já deveria ser elétrico, mas o projeto do E90 remontava a 2004. Aliás, frente a alguns concorrentes, como o Audi A4, o BMW 320i 2010 já sentia o peso dos anos, apesar de seus atributos.

A vantagem sobre o Audi era a tração traseira, presente também no Mercedes-Benz C180, que parecia o mais velho dos três. No geral, o melhor conjunto de tração e estilo estava neste BMW, que trazia algumas peculiaridades.

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

Entre elas a opção de rodas aro 16 polegadas na Top e o sistema de manutenção programada da BMW, que monitora itens do carro e determina quando e quais itens precisam ser trocados. Assim, não havia quilometragem específica para revisão.

Embora parecesse mais um motor 2.0 16V aspirado, o N46 tinha comandos de válvulas variáveis com sistemas Vanus e Valvetronic, que permitiam extrair um ótimo resultado do motor.

Tendo ainda controle de tração com dois níveis, sendo totalmente ativado, parcialmente ligado e desligado, sendo ele chamado de DTC ou Dynamic Traction Control. Interessante é que controle de estabilidade somente no 335i.

Teto solar elétrico, bancos em couro, banco do motorista elétrico, retrovisor eletrocrômico, piloto automático, entre outros, enriqueciam muito a proposta do BMW 320i 2010, que hoje no mercado de usados custa em média R$ 55.000.

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

Por um carro de mais de 10 anos, ainda é um valor considerável, mas o produto é uma opção desejável por muitos, porém, é preciso observar as revisões feitas e se atentar aos custos elevados para se manter um carro da marca BMW.

Devido à péssima qualidade do combustível nacional e condições de rodagem, o BMW 320i 2010 pode sofrer com vazamento de óleo na tampa de válvulas e em sensores do motor. Além disso, a suspensão pode precisar de manutenção.

Mas, o problema mais grave é mesmo os retentores de óleo das válvulas, que podem produzir vazamento do lubrificante e sua queima na câmara de combustão, resultando em consumo de óleo, elevação da emissão e baixo desempenho.

BMW 320i 2010 – versões

  • BMW 320i 2.0 Automática Joy
  • BMW 320i 2.0 Automática Top

Equipamentos

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

BMW 320i 2.0 Automática Joy – Motor 2.0 e transmissão automática de seis marchas com trocas manuais na alavanca, mais ar-condicionado, faróis duplos de xenônio, lavador de faróis, grade dupla cromada, para-choques na cor do carro, repetidores de direção em LED, lanternas traseiras em LED, faróis de neblina, rodas de liga leve aro 17 polegadas, pneus run flat de 225/45 R17, controle de tração, freios ABS com EDB, freios a disco nas quatro rodas, direção eletro-hidráulica, bancos em couro sintético, vidros elétricos, vidro traseiro térmico, para-brisa degradê, sensor crepuscular, sensor de chuva, volante em couro, portas forradas em couro, banco do motorista com ajuste em altura, apoios de braço dianteiro e traseiro, saídas de ar no banco traseiro, cintos de 3 pontos para todos, apoios de cabeça para todos, Isofix e Top Tether, airbag duplo frontal, airbags laterais, airbags de cortina, volante com comandos de mídia/telefonia/computador de bordo, piloto automático, sistema de som com oito alto-falantes, CD player/MP3/auxiliar, Bluetooth, cluster com econômetro, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, retrovisor interno eletrocrômico, porta-luvas com iluminação, para-sois com espelhos iluminados, luzes de leitura dianteiras e traseiras, alças no teto, abertura interna do porta-malas e bocal do tanque, chave presencial com telecomando, slot de chave, botão de partida, vidros elétricos one touch, travamento central elétrico, retrovisores externos com ajustes elétricos e desembaçador, revestimento soft, acesso ao porta-malas pelo apoio de braço traseiro, porta-copos, porta-objetos, alarme, tampa do porta-malas com amortecimento, bagageiro com iluminação, kit de calibração de pneus, kit de primeiros socorros, fontes 12V, porta-revistas, travas de segurança nas portas traseiras e nos vidros, repetidores de direção nas laterais, porta-copos retráteis no painel, entre outros.

BMW 320i 2.0 Automática Top – Itens acima, mais banco do motorista com ajustes elétricos sem memória, teto solar com acionamento elétrico e persiana móvel manual, retrovisores com rebatimento elétrico, banco traseiro bipartido, sensor de estacionamento traseiro e ar condicionado digital dual zone.

Preços

  • BMW 320i 2.0 Automática – R$ 54.759*

* Tabela Fipe – Junho de 2021.

BMW 320i 2010 – motor

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

O BMW 320i 2010 era equipado com o motor N46, um propulsor de quatro cilindros, produzido entre 2004 (mesmo ano de estreia da E90) e 2015. Ele foi uma alternativa ao N43, que tinha turbocompressor e injeção direta de combustível.

O motivo de seu uso no Brasil é que ele suportava melhor a gasolina de alto teor de enxofre, sendo essa sua missão no portfólio global de motores da BMW. Aqui, porém, sofreu com a qualidade do combustível e pode apresentar problemas.

Com bloco e cabelote em alumínio, o N46NB20 – versão que equipava o BMW 320i 2010 – tinha duplo comando de tempo de válvulas variável Vanus, além de controle de abertura de válvulas Valvetronic.

Ainda que equipado com injeção eletrônica multiponto, o N46 era um motor realmente moderno e conectado com a central do CBS da BMW após o acionamento da partida.

Com 1.995 cm3, ele entregava 156 cavalos a 6.400 rpm (limite de giro de 6.500 rpm) e 20,4 kgfm a 3.600 rpm, sempre abastecido por gasolina. A versão NB20 foi a última atualização do N46 e surgiu em 2007.

Para trabalhar com ele, a BMW adicionou a caixa automática Steptronic de seis marchas com mudanças manuais na alavanca. Ela era conhecida como ZF 6-HP e precursora da 8-HP, que equipou as gerações seguintes do BMW Série 3.

Com conversor de torque, ela tinha modo Sport e suportava um torque de até 40,8 kgfm, suportável ainda no BMW 325i e no 335i, visto que este chegava exatamente ao torque da ZF 6-HP19, a versão usada aqui.

Tendo motor e transmissão posicionados em longitudinal, o BMW 320i 2010 tinha sua força transferida às rodas traseiras através de eixo cardã e um diferencial fixo na carroceria, que transferia a tração usando semieixos nos braços múltiplos.

Desempenho

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

  • BMW 320i 2.0 Automática – 0 a 100 km/h – 9,8 segundos
  • BMW 320i 2.0 Automática – Velocidade máxima – 218 km/h

Consumo

  • BMW 320i 2.0 Automática – Cidade – 9,0 km/l com gasolina
  • BMW 320i 2.0 Automática – Estrada – 12,0 km/l com gasolina

BMW 320i 2010 – manutenção e revisão

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

O BMW 320i 2010 não tem plano de manutenção definido como nos moldes das marcas tradicionais e mesmo as de rivais de luxo. Ela compreende o chamado CBS ou Condition Based Service, que elimina a quilometragem pré-determinada.

O CBS monitora constantemente o estado de alguns componentes do carro, tais como óleo do motor e fluido de freio, informando com quatro semanas ou 2.000 km de antecedência, quais itens serão trocados.

Com isso, o cliente pode se programar financeiramente, já sabendo o quanto pagará na revisão de seu BMW. Toda a informação relativa ao que precisará ser trocado aparece no display digital do BMW 320i 2010.

Ali, luzes verdes indicam que tudo está ok. As amarelas, sendo necessárias as trocas daqueles itens e as vermelhas, que o prazo foi ultrapassado. Todas as informações são previamente enviadas para a BMW, que conferirá os itens na revisão.

Esse sistema remoto de comunicação é pioneiro no mercado automotivo e associado com pós-venda premium, que possui serviços como funilaria, pintura, blindagem, higienização, limpeza oxi-sanitária, alinhamento, balanceamento, recall, etc.

Ainda assim, a BMW indica as frequências de troca de óleo a cada 12.000 km, fluido de freio a cada 36 meses e troca de pastilhas de freio entre 40.000 km e 50.000 km, bem como inspeção geral a cada 48 meses.

Basicamente o CBS compreende a substituição dos seguintes itens: troca de óleo, troca de pastilhas de freio dianteiras e traseiras, troca de fluido de freio e inspeção do veículo. O serviço deve ser agendado e é executado rapidamente.

BMW 320i 2010 – ficha técnica

BMW 320i 2010: preço, manutenção, motor, consumo, equipamentos

Motor 2.0
Tipo
Número de cilindros 4 em linha
Cilindrada em cm3 1995
Válvulas 16
Taxa de compressão 10,5:1
Injeção eletrônica Indireta
Potência máxima 156 cv a 6.400 rpm (gasolina)
Torque máximo 20,4 kgfm a 3.600 rpm (gasolina)
Transmissão
Tipo Automática de 6 marchas
Tração
Tipo Traseira
Direção
Tipo Eletro-Hidráulica
Freios
Tipo Discos dianteiros e traseiros
Suspensão
Dianteira Duplo braço
Traseira Multilink
Rodas e Pneus
Rodas Liga leve aro 17 polegadas
Pneus 225/45 R17
Dimensões
Comprimento (mm) 4.531
Largura (mm) 1.817
Altura (mm) 1.421
Entre eixos (mm) 2.760
Capacidades
Porta-malas (L) 460
Tanque de combustível (L) 63
Carga (Kg) 520
Peso em ordem de marcha (Kg) 1.390
Coeficiente aerodinâmico (cx) 0,28

BMW 320i 2010 – fotos

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.