BMW Gadgets Preços Sedãs

BMW 320i GP: versão de acesso mais equipada se mantém em R$ 226.950

BMW 320i GP: versão de acesso mais equipada se mantém em R$ 226.950

O BMW Série 3 adiciona mais uma alteração à gama de versões oferecidas no Brasil. Trata-se do BMW 320i GP, que mantém o preço sugerido de R$ 226.950, mas agora dispõe de mais equipamentos.


O sedã de luxo alemão, fabricado em Araquari-SC, vem agora em sua versão de acesso com a nova cor Sunset Orange, que também está disponível para as demais versões do luxuoso.

Conhecido anteriormente como 320i Sport, agora o BMW 320i GP faz parte da linha 2021 e vem com sistema Apple CarPlay na multimídia, permitindo assim o uso de aplicativos, especialmente o Waze, Google Maps e Spotify.

BMW 320i GP: versão de acesso mais equipada se mantém em R$ 226.950

A atualização da versão de entrada vem ainda com concierge, sistema de navegação e sistema de reconhecimento de voz com a assistente pessoal por meio de inteligência artificial. Além disso, o BMW 320i GP adiciona rodas de liga leve aro 18 polegadas de raios duplos.

Roberto de Carvalho, Diretor Comercial da BMW do Brasil, diz: “O BMW Série 3 é um ícone e essa nova geração representa uma evolução no campo da tecnologia. Os usuários estão cada vez mais conectados e os upgrades que acompanham toda a gama, desde o modelo de entrada, têm como objetivo atender a esta caraterística digital do consumidor”.

BMW 320i GP: versão de acesso mais equipada se mantém em R$ 226.950

Equipado com motor B48 2.0 TwinPower Turbo de 184 cavalos entre 5.000 e 6.500 rpm, bem como 30,5 kgfm de 1.350 a 4.000 rpm, o BMW 320i GP 2021 dispõe de transmissão automática de oito velocidades e tração traseira. Ele vai de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e tem máxima de 240 km/h.

O modelo está disponível ainda nas cores Branco Alpino, Preto Safira, Prata Glacier, Branco Mineral e Cinza Mineral, além de acabamento interno nas opções Sensatec Bege/Preto e Sensatec Preto/Preto.

A nova cor Sunset Orange também passa a estar disponível para o BMW X1, sendo que o próprio Série 3 e o SUV fabricado em Araquari, recebem ainda outra cor, Portimao Blue, que não é oferecida nessa versão de entrada 320i GP.

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • T1000

    A pastilha de freio continua custando R$800?

    • Alaor

      A essa altura aumentou pra 1200 porque o dólar subiu. Quando o dólar cair para 3,50, aí sobe para 1500.

  • Jean

    falta a BMW respeitar o consumidor e cumprir o CDC e reparar o carro em até 30 dias, caso não repare devolva o valor do cliente, meu carro passou 35 dias parado por falta de peças, nem um carro reserva me ofereceram, uma 320 Sport GP 2020 com menos de 4.000kms, não quero mais… BMW nunca mais! a concessionaria BMW Haus de salvador não resolvem nada! Não recomendo a Ninguém!

    • Qual problema apresentou e qual peça está faltando?

      • Jean

        apareceu um aviso de problema na retenção do carona, a peça era o air bag.

    • Alaor

      BMW não costuma ser reconhecida por bons serviços de pós-venda. Isso você só encontra na Mercedes. De qualquer forma, não vale a pena continuar a se desgastar por isso, não rende nada positivo para você. O certo é buscar reparação por vias judiciais e esperar. Enquanto isso, agora que finalmente o carro está pronto, você deve é curtir o carro – e torcer para não dar nenhum outro BO, claro.

      • T1000

        A bmw acha que você tem que ser grato a eles por deixarem você comprar um carro deles.

    • fsjal

      Troca pau a pau num Peugeot 308?

  • th!nk.t4nk

    Apesar de ter justamente um dos novos (320d xDrive) e achar disparado o melhor carro do segmento, ele pertence a uma categoria que eu não teria no Brasil. No exterior é um carro um pouco mais caro de manter do que um modelo de marca popular sim (ex: Passat), mas a diferença é totalmente “pagável” pra quem curte bons carros. O atendimento também é nota 10, além de termos updates OTA (over the air, tal como os Tesla). Sinceramente nem sei se no Brasil funciona isso. Adicione o fato de que é um carro de tocada e suspensao esportivas, feito pra asfalto impecável (caso contrário se torna desconfortável). Por fim, no BR esse tipo de carro é chamariz de bandido e de inveja, gerando preocupaçoes desnecessárias. Você acaba não aproveitando todo o potencial que o modelo tem, nem de longe. Se torna mais um troféu de seu sucesso pra esfregar na cara dos outros, a um preço bem elevado. Pior: mesmo pagando caro, não pode nem sequer configurar livremente seu carro (eu tive 18 opçoes de rodas pra escolher, dezenas de cores, uma dúzia de combinaçoes de estofamento e detalhes, etc). Se é pra pagar caro por um carro premium, quero ter tudo o que ele pode me oferecer de exclusivo. Enfim, sei que muitos não concordam, mas essa é a minha visão sobre esse segmento no país (independente da marca).

    • Felipe Lima

      Você falou tudo.

    • Andre Studart

      Achas realmente o melhor do segmento? Não consigo ver dessa forma.. vejo o Giulia como o melhor no quesito dinâmica e para se ter, prefiro ter a atual classe C.

      A nova serie 3 se “esforça” demais para tentar recuperar prestígio de outrora e ainda me faz falta um balanço, ponderamento. Hoje eu iria de Giulia se procurasse puramente a dinâmica ou iria para a mercedes, pelo pacote geral.

      • th!nk.t4nk

        Andre, eu vim de um C200d 4Matic (modelo atual), entao tenho bastante embasamento pra falar de ambos. Tanto o Mercedes quanto o BMW peguei com todos os equipamentos possíveis (pra mim é o que mais vale a pena dentro do leasing). A realidade é que o Classe C envelheceu muito perto do novo Série 3. Há um abismo entre o pack tecnológico de ambos. O Série 3 tem um sistema autônomo excelente, updates OTA, o sistema se adapta a sua rotina, ele até desacelera ao se aproximar de curvas. É um carro brilhante e com uma tocada muito superior ao modelo antigo. O Classe C tem suspensao um pouco mais confortável, mas só. Perde em espaço interno, tecnologia, ergonomia. Nao vejo no Série 3 essa questao de “forçar” prestígio. É um carro absolutamente normal mas muito bem projetado, com um equilíbrio excelente entre dinâmica e conforto. Enfim, pego a Autobahn todos os dias e sempre exijo bastante de meus carros, entao essa é minha opiniao honesta. Se quiser podemos falar especificamente sobre algum ponto técnico que te incomode, pois conheço ambos bem a fundo.

        • Andre Studart

          Muito brigado pela resposta! Bem esclarecedora

          Realmente, a classe C atual está antiquada, afinal são 8 anos nas costas já, e apesar do A4 ser um excelente carro, acho sem sal.. Mas como um all rounder melhor que a C atualmente

          Quanto a Serie 3, mesmo tendo visto os videos que mostram que ela está realmente bem legal, ainda tenho muito preconceito por conta da F80, que nao gostei de forma alguma, e dos outros carros da marca..

          Mas pelo visto é realmente inegável que hoje ela é a melhor all rounder do segmento, pelo menos ate as novas gerações dos concorrentes chegarem, no caso a classe C, ja que o s60 nao consegue, A4 legal mas nao tao bom quanto no geral, e o Giulia é a compra mais emocional, pela dinamica e paixao..

          Sobre o ponto específico que voce comentou, creio que o que mais me incomoda seja o investimento em “gimmicks”, nas parafernalhas que servem pra vender o carro em vez de realmente investir no carro.. Isso foi muito visto na série 7 etc, e me criou um preconceito de forma geral..

          Mas realmente aparentemente (nao dirigi ainda) ela está de volta ao jogo com essa serie 3

          • th!nk.t4nk

            É isso mesmo. Jamais pensei em pegar um Série 3 justamente porque a F30 foi um fiasco em dinâmica e acabamento. Nao entregava nem uma conduçao esportiva, nem era confortável como os concorrentes. Terrível. O atual (G20) virou isso do avesso, foi uma evoluçao muito forte mesmo. De resto, o que me deixou com saudades do Classe C foi o excelente câmbio 9G-Tronic, que era impressionante em alta velocidade (mantinha uma rotaçao baixíssima, resultando num consumo invejável). Já o espaço interno deixava muito a desejar no banco traseiro, e a boca estreita do porta-malas me fez passar sufoco algumas vezes. Mas em termos de conforto pros passageiros da frente, só tenho elogios. Delícia pra viajar. Nao posso falar do Giulia porque realmente nao conheço, moro pertinho da Itália e mesmo aqui esse carro é “mosca branca”, nao se vê nas ruas. O S60 muito me agrada, mas o fato dos sistemas de conduçao desativarem a 130 km/h é algo inaceitável pra mim (ando normalmente entre 150-180 km/h). Enfim, tenho essa expectativa de que a Mercedes vá surpreender e vir com o próximo Classe C num nível matador (curti demais o MBUX), aí volto pra marca provavelmente. Ou quem sabe o próximo A4, pois também me agrada muito (o atual é ótimo mas tem pack tecnológico meio datado, fora que nunca aceitei terem eliminado o dial no console central).

            • Andre Studart

              Bom saber! Pelo visto é uma questão de tempo até perder meu preconceito com ela então

              obrigado pela resposta!

  • Alessandro Rodrigues

    Então quer dizer que o um carro 2020 de 226 mil reais não dispunha de Apple Car Play e Android Auto?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email