BMW Elétricos EUA Sedãs

BMW chama i3 de “Sedan” e dá margem para projeção

BMW chama i3 de "Sedan" e dá margem para projeção

As categorias dos carros são bem específicas e não é difícil identificar qual tipo de carroceria, exceto se a mesma apostar em nichos como liftback, notchback e até fastback. No entanto, alguns modelos são identificados de forma errônea por suas marcas.


No caso da BMW, por exemplo, ela classifica o compacto elétrico i3 de “Sedan” nos EUA. Basta digitar no Google “BMW i3 Sedan USA” para aparecer um link direto para o site americano do fabricante alemão. Pesando nisso, como seria então um i3 do jeito que a marca o designa nos states?

Uma projeção do designer Kleber Silva dá uma ideia. O chamado “BMW i3 Gran Sedan” é uma ideia de como seria o compacto em uma carroceria de três volumes, com elementos estéticos de outros carros da marca, além do próprio i3.

O compacto é classificado como hatchback, embora tenha uma carroceria volumosa o suficiente para ser considerado um monovolume.

BMW chama i3 de "Sedan" e dá margem para projeção

A fusão de i3 com Série 2 Gran Coupé que, por ora, não tem uma equivalente elétrico no horizonte, poderia ser uma opção com um estilo próximo ao da linha iNext.

Até agora, a BMW apostou nos carros maiores 100% eletrificados, como o BMW i4, que terá um porte bem maior que o Série 2 Gran Coupé.

Ainda assim, a ideia de um sedã de acesso elétrico como alternativa a este último, poderia colocar a marca para concorrer diretamente com as versões mais baratas do Tesla Model 3.

Esta proposta de sedã elétrico da BMW mede 4,804 m de comprimento, 1,933 m de largura, 1,387 m de altura e 2,993 m de entre eixos. O protótipo roda com baterias de 80 kWh e tem autonomia de 600 km no ciclo WLTP.

No caso de um BMW i3 Sedan “de verdade”, as baterias poderiam ter uma densidade menor, talvez de 60 kWh, provendo assim autonomia em torno de 400 km em versão inicial.

Com preços a partir de US$ 40.000, poderia bater de frente com o Model 3, medindo pouco menos de 4,70 m e com entre eixos em torno de 2,80 m.

[Fonte: Auto Evolution/Projeção: Kleber Silva]

 

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • FFSB

    A traseira da projeção ficou bem “complicada”. Já o conjunto frontal muito me agrada; aliás, gosto demais da estética do i3, e esta frente é realmente algo que esperava para um modelo compacto em 2020: clean, “invocada”, bem atual.

  • th!nk.t4nk

    A confusão é porque no Brasil usa-se a classificação americana, mas na Europa é comum designar hatchback como “limousine” ou “sedan”, dependendo do país. Simplesmente significa que é um veículo fechado “comum” (diferenciando-se dos coupés, cabrios e station-wagons). Quanto a i3 de 3 volumes, se existir um dia será um carro completamente diferente. O i3 atual não tem futuro, porque é feito em fibra de carbono e isso eleva demais seu preço. A BMW já avisou que vai abandonar esse caminho, ao menos por enquanto.

    • El Gato!

      Perfeita a explicação.

      E quanto a projeção… ainda bem que é só uma projeção!

  • Toyo_Highlander fan

    O perfil é bonito, mas a traseira é medonha.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email