BMW Combustíveis Elétricos Europa Mercado

BMW defende diesel e diz que eletrificação é exagerada

BMW defende diesel e diz que eletrificação é exagerada

A BMW não acredita que os motores de combustão interna estão com os dias contados diante da eletrificação crescente no mercado mundial, em especial no segmento de luxo, onde os compradores têm maior chance de adquirir os novos produtos. Entretanto, estes são os mais exigentes e igualmente mais puristas.


Para a montadora de Munique, a eletrificação atual é exagerada. A afirmação veio de Klaus Frohlich, que é membro do conselho de administração do grupo BMW. Ele disse ao site Automotive News: “A mudança para a eletrificação é exagerada. Os veículos elétricos a bateria custam mais em termos de matéria-prima para as baterias. Isso continuará e poderá piorar com o aumento da demanda por essas matérias-primas”.

Frohlich também disse que os motores diesel possuem ainda uma vida útil comercial de pelo menos 20 anos, enquanto aqueles movidos por gasolina, deverão permanecer pelos próximos 30 anos. As declarações refletem a atual política da BMW, que apesar dos modelos i3 e i8, além de algumas versões híbridas plug-in, tem seu processo de eletrificação mais lento que as rivais Audi e Mercedes-Benz.

BMW defende diesel e diz que eletrificação é exagerada


O discurso da BMW é bem diferente daquele proferido pela Tesla e outros fabricantes que estão apostando mais em elétricos. Ainda assim, a marca alemã prepara uma gama exclusivamente movida por energia em 2021, representadas pela linha iNEXT. Mesmo a contragosto, a montadora precisa gastar muito dinheiro nesse processo, em especial na China, onde o governo está forçando uma mudança nesse sentido.

Em relação ao que se defende na BMW, nem tudo seguirá adiante, conforme aponta o próprio Frohlich. Ele revelou que dois motores diesel não terão vida longa. O primeiro é o três cilindros 1.5, que afirma ser caro de atualizar diante dos limites de emissão. Já o enorme seis em linha 3.0 com quatro turbos, é muito complexo e caro de produzir, sendo que o futuro será limitado a três turbinas.

Com gasolina, o V12 6.6 deverá manter-se pelo menos até 2023. Frohlich diz que é gasto muito dinheiro a cada ano para mante-lo limpo. Revelou que agora estão buscando uma forma de manter o V8 4.4 por mais tempo, provavelmente com eletrificação parcial.

[Fonte: Auto News]

BMW defende diesel e diz que eletrificação é exagerada
Nota média 3.7 de 6 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Newton Freitas

    “…é gasto muito dinheiro acada ano para mante-lo limpo…” isso,voltem a produzir os V12 pré anos 70 (antes dos movimentos pelas legislações ambientais) e acelerem a catástrofe global :)

    • lucas de jesus

      Elétricos vão fazer o mesmo de qualquer modo, a quantidade de Co2 necessária para produzir a bateria de um carro elétrico tipo um Tesla X é o mesmo que um carro movido a gasolina iria produzir em 5 anos de uso, e duvido muito que em muitos mercado maioria irá querer ficar mais de 5 anos com o mesmo carro, assim como não fazem com os a combustão.

      • Hodney Fortuna

        Isso só acontece com pessoas abonadas. A maioria dos que possuem carros mais simples e que lutam para manter com o seu carro atual tendem a ficar no mínimo uns dez anos com o mesmo carro. Troca de carro a cada quatro anos quem tem muita grana, ainda mais num país onde vivemos aonde um carro zero está ficando inviável para se adquirir por conta do valor absurdo comprado.

        • lucas de jesus

          “Trocar de carro a cada quatro anos quem tem muita grana” pois então meu amigo, hoje somente esse tipo de pessoa que pode bancar um elétrico, então isso de uma pessoa manter um elétrico por mais de 5 anos é bem improvável por enquanto, ainda mais que tem o fator que com o tempo as baterias perdem a quantidade de carga que possuíam ficando mais fracas e fazendo menos Km por carga, o que icentiva
          os proprietários a comprar um novo veículo por causa desse desgaste de bateria. Então a menos que em longo prazo (um belo e looooongo prazo), carros elétricos não irão ser uma solução viável até serem mais acessíveis e diminuírem o desgaste das baterias de lítio.

          • Hodney Fortuna

            Infelizmente não tem como (ou melhor, tem) de elevar a durabilidade das baterias para até mesmo vinte anos. Se elevassem tal vida útil isso não seria interessante para as montadoras então, a intenção delas é que os carros elétricos se mantenham bastante caros e menos duráveis com o intuito de elevar ou manter naturalmente os lucros no patamar desejável. O que vislumbro é (até a GM aventou essa idéia, mas no grosso populacional) é que o automóvel não vai mais ser um meio de propriedade e sim de uso. Ou seja: a ninguém, somente uma camada muito privilegiada poderá possuir automóvel. Avança a tecnologia mas, outros direitos vão sendo sufragados! Bem vindo a NOM.

            • lucas de jesus

              Mesmo que veículos fiquem limitados a uma pequena margem da população, o fato que eles ainda teria esse desgaste não ajudaria muito a manter os níveis de CO2 abaixo do que é produzido atualmente com veículos a combustão, acho que ao menos aqui, as melhores opções para reduzir os níveis de Co2 seria veículos movidos somente a Etanol, ou híbridos (de recomendação leve) que usam etanol como combustível, mas se bem que isso não adiantaria muito tambem ta as marcas não quiserem melhorar a duração das baterias como você disse, de qualquer modo, é complicado pensar numa solução atual para veículos que produza menos Co2 tanto rodando quanto na produção do mesmo.

              • Hodney Fortuna

                Sei disso: a produção dessas baterias é altamente poluente! E sem falar dos materiais que são expelidos na natureza durante sua produção é muito mais poluidor que usar um carro a combustão não apenas por cinco anos, e sim por mais de dez anos na opinião.

                • lucas de jesus

                  Sim, é por isso que não acho que carros elétricos sejam uma boa solução para diminuir a poluição por enquanto, não há ainda um modo de produção para baterias sem que emita tantos poluentes na sua fabricação. O principal problema é mesmo por algumas pessoas pensarem que por que o carro elétrico não polui quando se usa ele, acham que eles não poluem nada, muitos não tem ideia do quão poluente essas baterias são para produzir, e é isso que me preocupa, as pessoas apoiarem esses veículos achando que eles vão fazer bem ao meio ambiente sem ter ideia do quão poluente foi para produzir eles, infelizmente é como aquele velho ditado “o que os olhos não vêem, o coração não sente”.

    • Bruno Alves

      Como se os vilões do planeta fossem, sei lá, 20 mil carros velhos com motor V12. O problema é muito maior. Não só nos automóveis. É impressionante a quantidade de lixo que se produz em um dia em um bairro de São Paulo. Imagina por 8 bilhões de pessoas… Fora mais outras milhares de questões que são deixadas de lado ano após ano.
      Falta atitude nas pessoas. Você reclama de grandes corporações que não fazem seu papel. Mas e você? Joga lixo na rua? Encaminha para reciclagem corretamente qual porcentagem de sua produção de lixo? Qual seu gasto com energia elétrica e água?

      • Wendel Cerutti

        Sem contar as vacas peidorrentas …..

        • Rafael Oliveira

          Bora virar tudo vegano na marra, de início vamos exterminar todos os bovinos, galináceos e ovinos…

          • Wendel Cerutti

            Só me chame pro churrasco .

          • Matheus Girelli

            Um zé ruela querendo me dizer o que fazer. Que tal começar a pagar minhas contas? (válido para veganos, esquerdinhas e qualquer outro que acha que manda em alguma coisa). Os caras acham que podem obrigar a virar vegano, porque não me pagam um churrasco? PS: saquei a ironia.

            • leitor

              Sentido!

          • leitor

            Aí serão mais outros bilhões de peidorrentas.

      • Hodney Fortuna

        Os metacapitalistas sonham em dizimar a humanidade e reduzir sua quantidade em 500 milhões como mandam as “demômicas” Pedras da Georgia. Agora nem sei como chegarão a esse objetivo, apesar de as opções mais cruéis estarem sobre a mesa!

    • Você ainda acredita no tal “aquecimento global”?

      • cepereira2006

        Só não acredita quem não lê as notícias ou é muito alienado. Os últimos 4 anos foram os mais quentes do planeta desde o início das medições. A Europa está em alerta com temperaturas récordes, de 45 graus. Neste ano, quem vive no sul do Brasil não teve outono. Tem estado quente direto desde o verão. Sempre esfriava forte em abril. Estamos em julho e nada de frio forte até agora para usar roupas de lã. Pode-se até discutir se a eletrificação dos carros por si só será suficiente para frear o aquecimento, até acho que não, mas que o aquecimento está ocorrendo é impossível negar.

        • Rafaelprado

          Lição de casa estudar o que é El Niño/La Niñ e como ele afeta o clima em cada parte do planeta.

          • cepereira2006

            Não houve El niño em todos os 4 últimos anos, que foram os mais quentes.

    • Wendel Cerutti

      ??????

    • Guilherme Ranzoni

      Não, cara…que loucura

      Como você é burro!

  • Natán Barreto

    Ele acha a eletrificação exagerada, mas a BMW já surfa nessa onda tem um tempo.

    Ele tá reclamando pq a marca tem que gastar dinheiro pra poluir menos

    • th!nk.t4nk

      Que nada, já gastaram. A BMW tem uma fábrica novinha em folha só pra modelos elétricos, fora outra de motores elétricos, e uma terceira que está em processo avançado pra também fazer elétricos. Têm também um centro de pesquisa novo com centenas de engenheiros só trabalhando em eletromobilidade, além de terem comprado diversas startups do meio. O que ele está dizendo é que simplesmente a transição pros elétricos não será de um ano pra outro, e sim um lento processo. O consumidor tá muito perdido, achando que é mico comprar um carro a combustao hoje. Esse é o ponto de exagero que ele tentou esclarecer: ainda tem muito chão até a eletrificação chegar a todos. Quanto a poluir mais ou menos, vale lembrar que elétricos também são fonte de poluição sob outras formas.

  • fsjal

    achar que carro elétrico é 100% limpo e viável atualmente beira a ingenuidade.

    • Samuel Jesus de Sousa

      Agora vai explicar isso para aquele Vegano de 32 anos que mora com a mãe e tem um gato chamado Xodó

    • New World

      Combustíveis precisam extrair, refinar, transportar, além de acidentes que provocam poluição ambiental, eu se tiver condições comprarei um Tesla com certeza, poder ligar o ar-condicionado apenas usando a energia da bateria, torque instantâneo, aceleração insana, atualizações constantes pela internet para melhorias e funções novas, som ótimo, segurança ótima, eficiência energética de 90%, carregamento cada vez mais rápido, vida útil da bateria aumentando muito e etc, pena que no Brasil será pra as classes mais altas, não tem comparação as vantagens de um Tesla, parece uma nave

      • Thiago Lima

        Um carro com um tanque roda 500km, demora 5 minutos pra r carregar de gasolina. No mais, grande parte da energia nescessário para recarregar um tesla vem de combustíveis fósseis, assim como a obtenção dos materiais para construir o veículo.

        • Rafaelprado

          Isso vai muito da matriz energética de cada país… o custo energético para o carro em sim é equivalente.. já para as baterias é absurdamente superior.

  • Sérgio

    o ideal seria o uso de óleos vegetais com motores adiabáticos, e motores a ar comprimido, os elétricos são ótimos do ponto de vista da manutenção, mas na questão de preço de aquisição, autonomia e risco de uma bateira de lítio causar um incêndio numa colisão e o custo de substituição é alto.

  • Claudio Fiorini

    Acredito que estamos num ponto de inflexão na indústria automobilística. Percebe-se uma clara divisão de pensamentos. Quem está certo eu não sei. Mas quem estiver errado provavelmente vai desaparecer do mapa, assim como aconteceu com Olivette, Kodak etc.

  • Fabio Marquez

    Apostem em carros a álcool… derrubem a amazônia e façam canaviais.

    • Thiago

      vc pensa antes de escrever e publicar?

  • Ricardo

    Precisa de alguma boa pesquisa para ver a eficiência dos dois comparando todos os aspectos, se bobear o diesel é menos pior mesmo!

  • Baetatrip

    Gosto do motor diesel…….
    Pois e fonte renovavel o bio diesel, pode chegar a 100% e nao precisar do petroleo!
    Alcool é renovavel…!

    • Henrique Gouveia

      O grande problema não é ser renovável e sim a queima que acaba liberando uma imensa quantidade de material particulado que todos acabam respirando.

      • Baetatrip

        Pois é….. Nem tinha pensado nisso…!

  • RKK

    “Para a montadora de Munique, a eletrificação atual é exagerada. A afirmação veio de Klaus Frohlich, que é membro do conselho de administração do grupo BMW.”

    -> Show !

  • CanalhaRS

    Do trio germânico é a mais atrasada em eletrificação, natural terem essa opinião, hehehehe…
    Mas que essa obsessão mundial por fazer todo mundo sair dos motores a combustão é exagerada, isso é.

    • th!nk.t4nk

      Pelo contrário. Eles foram pioneiros na Alemanha em carro elétrico, com o i3 (lançado quase junto com o Tesla Model S). Aliás, o carrinho vende bem até hoje. E em termos de estrutura pra desenvolvimento de elétricos, eles estão na frente da Audi, por exemplo. Também saíram na frente pra assegurar contratos de compra de baterias, e já têm 2 unidades preparadas pra produzir os novos elétricos, além de um centro dedicado a reciclagem de baterias. O iX3 está em testes faz tempo, e é um carro que ninguém na indústria tem (nem Mercedes, nem Tesla), um SUV compacto 100% elétrico. O iNext também está na reta final de desenvolvimento. Outro destaque da BMW é que é a montadora que mais investiu em startups de eletromobilidade em toda a Europa. Eles já estao até o pescoço comprometidos com veículos elétricos. O discurso do Frohlich a meu ver foi totalmente mal compreeendido. Ele quis apenas dizer que esse processo de transiçao será bem longo, coisa de 15 anos ou mais, e que o consumidor que tá assustado com tudo isso nao precisa surtar na hora de escolher um carro à combustao. Tem muuuito chao pela frente.

  • Alvarenga

    Eles estão certos. O povo esquece de considerar a matriz energética e o manuseio dos materias usados na eletrificação ( mineração e descarte dos metais envolvidos ). Como dizem nào existe almoço gratis, e vale tambem no aspecto ambiental. É lei universal.

  • TchauQueridos

    Disse tudo!
    Estão culpando em demasia os veículos como se fossem únicos responsáveis pela poluição do planeta!
    Como ja foi no passado um fracasso veículo elétrico parece que vamos caminhando novamente para o mesmo destino.

    • Roberto Alves

      Tenho o entendimento de que a eletrificação serve para reduzir a autonomia dos veículos, a ponto de termos de pagar mensalidades por serviços de “streaming”, para trocar o veículo, baterias ou fazer cargas ultrarrápidas em viagens longas. É a perfeição do negócio para a indústria: vender o produto e cobrar mensalidade para mantê-lo.

  • TchauQueridos

    Ate agora foi o único executivo que teve a coragem de dizer a verdade e não ser obrigado a dizer o “politicamente” correto nesse mundo cheio de clichês.

  • Vitor

    Meu próximo carro vai ser um bmw pelo jeito. O pessoal esquece que o problema não é o co2 proveniente dos carro e mesmo que fosse carro elétricos não mudam isso nós ainda não sabemos descartar baterias então quando elas chegarem ao fim de sua vida útil poluirão mt mais do que um carro à combustão em 20 anos.

  • NYC_Man

    Concordo com a visão da BMW

  • João Holmes

    Isso é choro de quem está atrasado na eletrificação e está com medo de ficar para trás.

  • leitor

    Creio que carros híbridos ajudam na questão ambiental. Ou até com um motor a combustão somente pra gerar a eletricidade. Poderia ser até menor como de uma moto. Pelo menos já foi escrito por aqui no site que seria mais econômico se fosse feito assim. A demanda para matérias primas mais difíceis para baterias compromete a utilização. Seria melhor ainda continuar as pesquisas. Motor totalmente elétrico é muito mais interessante. Mas ainda não é como trocar ou recarregar as pilhas de um brinquedinho.

  • cepereira2006

    Não preciso acessar link nenhum para saber que o planeta esquentou. Sinto na pele.

    • Ótimo! Espero que você pague a minha parte do futuro imposto ambiental global que está sendo criado pelos burocratas da ONU.

  • Hodney Fortuna

    Aos poucos o automóvel vai se tornando mais caro e a tendência até mesmo que o gosto popular pelo carro vai esmorecendo. Os carros de hoje não tem mais aquela personalidade própria da marca que chama atenção de quem deseja comprar. Todos são muito parecidos em design e mecânica. E agora querem de vez substituir os motores a combustão pelos elétricos, cujo acesso a esse bem ficará muito mais caro para quem deseja comprar e a vida útil muito mais reduzida, já que as baterias tem vida útil de 8 anos em média. Ou seja: a cada 8 anos o cara terá que gastar 160 mil reais para trocar de carro. Aos poucos o prazer automotivo vai acabando.

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    Arrego, não consegue eletrificar e ta chorando, esse choro funciona no Brasil com o protecionismo das Nacionais, la fora o bixo pega ou corre atras ou ficar pra trás, tem o I8 e aquela aberração que é chamada de carro I3, investe em híbridos no começo que da certo e só colocar os esportivos elétricos mais pra frente, se não me engano tem 20 a 30 anos pra fazer isso, querendo ou não vai rolar, então melhorar parar de chorar e começar a ver as opções dentro da BMW

  • vini “FLOGSUL392” schug

    Escolhi a marca certa para amar <3

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email