BMW Europa Mercado Pickups

BMW estaria estudando picape com proposta diferente da Classe X

mercedes-benz-classe-x-pure-2018-2 BMW estaria estudando picape com proposta diferente da Classe X

De acordo com o site Auto Evolution, a BMW estaria considerando uma picape média, mas não para rivalizar com a Mercedes-Benz Classe X em termos gerais. Segundo Hendrik von Kunheim, vice-presidente sênior da BMW para Ásia, Austrália e África do Sul, o aspecto do produto da marca rival é “assustador”.



O executivo relata que a própria imprensa especializada critica a picape da Mercedes-Benz, comentando que há muito plástico, detalhes baratos e em sua essência não é um Mercedes, o que Kunheim lamenta, pois diz que a marca rival “cria carros fantásticos”. Ainda assim, a Classe X deve ganhar um bom espaço no mercado internacional pois, ao contrário do que se pensa, a marca de Stuttgart tem um DNA comercial que a BMW não tem.

Além disso, a origem Nissan é um fator determinante para a boa recepção da Classe X em muitos mercados, visto que a marca japonesa tem experiência de mais de 40 anos no segmento. Mas, então o que a BMW estaria planejando? De acordo com Kunheim, a marca de Munique estuda uma abordagem bem diferente para uma eventual picape, o luxo e a experiência ao conduzir.

Isso seria traduzido na construção de uma picape monobloco ao invés da tradicional união de chassi de longarinas com cabine-caçamba. Com corpo único, a picape BMW entregaria mais luxo, sofisticação e maior prazer ao dirigir, algo mais próximo de um automóvel do que a rusticidade de uma picape convencional. Daí vem a “decepção” do executivo da marca bávara em relação à Classe X, que se esperava ser de fato um Mercedes.

Kunheim teria indicado a plataforma do X5 como um alvo a ser estudado. A plataforma CLAR está ganhando cada vez mais espaço no lineup da BMW e deverá atender todos os modelos da marca desde o Novo X3 até o X7. Então, quanto mais modelos ela sustentar, melhor será sua rentabilidade no geral, reduzindo assim os custos de produção, o que é um fator importante quando se pensa em ter uma picape. Segundo o site Motoring, se o produto recebe sinal verde ainda este ano, terá seu lançamento mundial por volta de 2020.

A BMW nunca apostou no segmento de picapes, assim como a coreana Hyundai-Kia, por exemplo. Mas, nos dois casos, o foco em experiência ao volante semelhante à de um automóvel aparece como algo primordial. Por isso, ambas partirão para uma estrutura monobloco, do mesmo tipo da Fiat Toro, que hoje é líder de mercado no Brasil. A Honda também se utiliza dessa construção para ter sua picape Ridgeline no mercado americano. Então, se a equivalente da alemã surgir de fato sobre a CLAR, podemos até esperar por uma variante M.

[Fonte: Auto Evolution/Motoring]

  • thi

    bela pick-up.. tudo perfeito..inclusive o painel.. queria ver esse painel em uma amarok da vida ..o q iria ter de mimimi … a vw tem muito adoradores mas tb tem um bucadinho de haters!! rsrs

  • Linda Decorada

    vem aí a tora da BMW

  • V12 for life

    Nem precisa de tudo isso, pega o M3 atual e usa as soluções da picape conceito que a divisão M usa com exclusividade e doi feita sobre a geração anterior.

  • joao vicente da costa

    “ao contrário do que se pensa, a marca de Stuttgart tem um DNA comercial que a BMW não tem.” Perfeita essa observação! Sempre enxerguei na Classe X um quê da Mercedes-Benz que faz caminhões, ônibus etc. e não daquela que produz os refinados Classes C, E e S…

    • Fabão Rocky

      Tive esse mesmo ponto de vista.

    • Costarlc

      Concordo com Vc, tenho a mesma visão a respeito e até pela foto acima, com rodas de aço, provam que se trata de um produto para trabalho.

    • André

      Para mim a presença da Nissan Frontier é muito marcante (sem demérito algum a Nissan), tipo aqueles pratos fusion food que não ficam legais.

  • Henrique Rocha

    Frente da Ranger, lateral da Amarok e traseira da Pampa! Achei esquisito…

  • Carlos

    Faltou mencionar que o painel parece de um modelo da Dacia.

  • Celso

    “ao contrário do que se pensa, a marca de Stuttgart tem um DNA comercial que a BMW não tem.”, não perdeu a opostunidade de dar uma alfinetada. Pra mim o que esta reportagem falou parece o óbvio, uma pickup monobloco é o caminho mais lógico, todas (S10, Frontier, muitas outras e principalmente a Mercedes) devem seguir o caminho da Redgeline, Oroch e Toro, pra mim o futuro é pickup monobloco. Impressionante só agora essas marcas estarem levando esse mercado em conta, o mercado de pickups nos EUA é hiper-mega-super-gigante, estão super atrasadas.

    • celso

      Meu xará, o mercado americano de picapes não é “hiper-mega-super-gigante”.
      O mercado para as picapes Ford F-150, GM Silverado e Dodge RAM, sim, que é gigantesco.

  • Maycon Farias

    Também concordo que essa Classe X não tem mesmo a essência da Mercedes, já começando pelo fato de ser basicamente uma Nissan, não desmerecendo essa. Criei muita expectativa na época achando que seria um carro totalmente novo e completamente Mercedes. Se a BMW não tem DNA comercial eu estou surpreso, sempre soube que a BMW, Mercedes e Audi por exemplo tem o mesmo potencial no mercado. Acredito que se a BMW fizer um carro genuinamente deles, eles tem a possibilidade de sucesso tanto quanto a Classe X.

    • Thales

      O “DNA comercial” se refere a veículos comerciais, como furgões, vans, caminhões etc. Algo que a Mercedes-Benz já tem uma vasta experiência.

  • Alexandre TRE

    Nenhuma vai superar a Hilux.

    • Luiz Fernando

      Esqueceu do ironic mode? Rs

  • Rogério R.

    Duvido que essa picape da BMW vai suportar mais de 1 t de carga na caçamba como a picape Renault/Nissan/Mercedes. A Renault fabricava caminhões, a Nissan a tempos fabrica picapes e a Mercedes INVENTOU o caminhão e o ônibus, portanto, as 3 tem experiência de sobra no assunto. Já a BMW…

    • Fernando Bento Chaves Santana

      Ela não precisa suportar tanto peso. Basta a imagem.

      • Rogério R.

        Então passa longe da proposta da picape Renault/Nissan/Mercedes que é para suportar peso, já que é a preferência da maioria dos consumidores de picapes dos países da América Latina. É para suportar peso que a picape Renault/Nissan/Mercedes foi projetada. Essa picape BMW aqui na América Latina será um fiasco de vendas se for pensada apenas em imagem, pode acreditar.

        • Pedro Evandro Montini

          A Fiat Toro foi projetada para suportar peso?

          • Rogério R.

            Se a picape BMW só depender de imagem para vender aqui, repito, será um fracasso.

            • Pedro Evandro Montini

              Discordo!

              • Rogério R.

                Não há necessidade do ponto de exclamação, pois você tem total liberdade para não concordar comigo. Mas continuo com a mesma opinião.

    • Raimundo A.

      Não é bem assim, meu caro. Você deveria se perguntar se alguém com uma picape dita de luxo vai usar de fato sua proposta básica.
      A maioria das médias aqui, o Toro e o Oroch só vejo com caçamba vazia ou menos da metade da capacidade de carga. Já via esta semana a nova Frontier três vezes e todas não carregavam carga.

      Da mesma forma que não vejo dono de SUV com verdadeira capacidade offroad usando neste caso, picape de luxo parece ir a mesma desvirtuada forma, não será exigida, ainda que o projeto deva prever.
      Picapes full size americanas, algumas não carregam 1ton, e o Toro que é médio compacto nas diesel suporta. Se aguenta em condições extremas não sei, mas tecnicamente…
      Ter histórico ajuda no desenvolvimento, mas isso não é tudo. Vários fabricantes fazem estudos de produtos concorrentes afim desenvolver o seu e da base de um SUV sair uma picape pensada um tipo de uso, similar ao SUV com maior capacidade de carga não é partir do zero.

      • Rogério R.

        Só que Toro e Oroch muito provavelmente serão mais baratas que a BMW picape. Dependendo do preço essa picape BMW terá poucas vendas no Brasil. Acredite se quiser.

        • Raimundo A.

          Primeiro, se surgir essa picape. Eu não consideraria a oferta dela por aqui porque entraria em outros méritos. Por exemplo, por que pagar tão caro por uma picape se um SUV tem a caçamba fechada garantido mais segurança?

          Ampliando a análise, será que uma picape da BMW seria válida nos EUA onde há as full size com luxo digno de marca premium, capazes de pegar no pesado e cujo preço inferior a que BMW cobraria perderiam terreno?

          A da Honda não ameaça as da RAM, Ford e Chevrolet. Usando o argumento da VW, alemã, se o T-Roc não será ofertado nos EUA porque seria pequeno e caro, uma picape BMW iria no mesmo sentido ainda que esta poderia explorar como nicho, coisa que a VW não cogita com o T-Roc.

          A VW mesmo, para atender melhor os EUA, criou o Atlas, que é maior e mais barato que o Touareg. Para a BMW, penso, ir adiante ideia de uma picape monobloco dependeria da receptividade do Classe X da MB que não é um produto autêntico MB, mas será caro como um MB é.

          • Rogério R.

            Creio que a picape Renault/Nissan/Mercedes fará mais sucesso na América Latina, em alguns países da Ásia e no caso da picape Mercedes tbém em alguns países do Oriente Médio. Mas bater a agora horrível Hilux não será uma tarefa nada fácil.

      • Marcos

        É isso que eu estava explicando para um amigo, e é por isso que muita gente se decepcionou com a Classe X, a MB apresenta um conceito com um interior de puro luxo, anuncia que será uma pick-up de luxo e quando lança é um produto basicão, não estamos questionando se a pick-up é boa pra trabalho e sim se ela é de luxo, pois os caras que pagam um fortuna em pick-ups mas o máximo que levam na caçamba é a carne e o carvão do churrasco ou a prancha para surfar e trocariam seus suvs de luxo por uma pick-up de luxo.

  • Luiz Fernando

    Se tem louco que anda pagando 200mil em Hilux top de linha, seguro 17mil pra guardar no prédio, usar na cidade e pra ir a praia porque não a BMW apostar em produto mais luxuoso e equilibrado voltado ao uso mais urbano e estradeiro?
    Aposta interessante, assim como a classe X, acho que veremos no mercado a picape pegando uma fatia considerável de consumidores da Hilux.

  • Depois da Mercedes entrar nesse seguimento, para mim é só uma questão de tempo até que BMW e Audi também tenham seus modelos de pick-ups.

  • Fernando

    Só uma dica pra bmw pickup. Pfv não coloquem pneus run flat. De resto venha com tudo.

  • cepereira2006

    Além da dirigibilidade, seria interessante o monobloco para baixar o centro de gravidade, que nessas picapes médias comuns é elevadíssimo.

  • 1945_DE

    Se custar o mesmo preço da Frontier, eu compro. O projeto da Renaul/Nissan tem suas qualidades. Compraria com a frete MB só para rodar com uma frente meio diferente.

  • danlaradd .

    Não sei por quê o pessoal reclama que vê Pick Up com caçamba vazia na cidade grande. Por acaso todos os sedans andam com o porta malas cheio? Todo suv de 7 lugares anda com passageiro no porta-malas? Ora, se a pessoa compra pick up é porque ela quer! Pode ser por achar legal, por precisar para trabalho, para ir pro sítio, para ir para o shopping que seja, qual problema há nisso? Liberdade existe para qualquer um fazer o que quiser com seu próprio dinheiro, desde que não interfira na liberdade do outro.

    • vi.22

      Ótima observação…

    • O Pato

      Porque quase todos os proprietários de picapes médias são folgados, mal educados e acham que são donos da rua, eles compram esses carros pra isso (suves também), pra passar por cima de canteiro, ter desculpa pra ocupar 2 vagas (mesmo que caiba em 1 com algumas poucas manobras)…
      Existem pouquíssimos donos de caminhonete que não são babacas (nunca conheci nenhum, mas vai que existe) e neste caso eu os saúdo, pois também gosto de carros grandes.

      • VINÍCIUS FREITAS DE SOUZA

        Olha acho que você deveria pegar leve com o senso comum, seu comentário foi ridículo.

    • Pete Alves

      Visão um tanto simplista da vida. O que se questiona em relação as picapes e em alguns lugares civilizados, em relação ao carro de modo geral, são os reais motivos -leia-se consumismo, problemas de autoestima, exibicionismo, individualismo etc – que levam uma pessoa a comprar veículos de mais de uma tonelada, que tem um custo de manutenção altíssimo, que degradam o meio ambiente e muito mais, para serem usados a maior parte do tempo no transportando um único ser humano de no máximo 100kg. É um desperdício de energia quase irracional. Todos esses problemas e questionamentos são elevados a potência máxima em caso de SUVs e picapes. Claro que em um site especializado em carros não cabem tantos questionamentos. Mas não podemos ser inocentes e alienados a ponto de achar que escolhas e impulsos que fazem as pessoas consumir certos tipos de carros são obras do mero acaso e gosto pessoal

      • Ernesto

        Inocentes e alienados? Por achar que as pessoas devem ter a liberdade par escolher o veículo que ela quiser? Se é mesmo por exibicionista não entra na questão da liberdade? Se ele quer algo para mostrar para o vizinho, qual o problema? Como o colega danlaradd comentou, liberdade é a pessoa poder fazer o que achar melhor para ela. Se você achar melhor comprar uma bicicleta para melhorar seu condicionamento físico, colaborar com a redução de poluição, etc, quem somos nós, leitores aqui deste site, para questioná-lo?

  • O Pato

    Pickup da bmw? Podiam fazer um passeio na Austrália, pegar inspiração e fazer uma M3 UTE.

  • Leandro

    Pick up é isso. A proposta da Mercedes é perfeita, pois alia a robustez e simplicidade – algo muito valorizado nesse segmento – com o refinamento Mercedes. Se a BMW quer uma pick up frufru… melhor nem lançar e focar apenas nesses “SUVs”…

  • Alessandro Rodrigues

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend