BMW R1200: fotos, detalhes, motor, versões, desempenho

bmw r 1200 gs 14

A BMW R1200 é um modelo de motocicleta da BMW Motorrad que foi vendida durante anos no mercado brasileiro, sendo oferecido aqui em quatro variantes, sendo a mais famosa a BMW R1200 GS.


Além dela, a BMW vendeu aqui as motos R 1200 C, R 1200 R Classic e R 1200 RT, esta bem tradicional.

O modelo faz parte da linha clássica R, que vem desde os anos 30 na gama da BMW Motorrad, tendo como característica o motor boxer refrigerado a ar, inicialmente, e depois à água.

Com transmissão por eixo cardã, a R 1200 usava um conjunto bem típico da BMW, com suspensão traseira por monobraço, conhecida como Paralever, que usa cardã e diferencial.

Na frente, além das tradicionais bengalas, há uma balança triangular com amortecedor central, conhecida como Telelever.

BMW R1200 – detalhes

bmw paralever telelever

 

Nos dois casos, as articulações da BMW R1200 não são presas em quadro, mas no próprio bloco do motor e câmbio, que é bem volumoso.

Sobre eles, existe um quadro treliçado que sustenta outros partes da R 1200, como guidão, tanque, assentos, rabeta, entre outros.

Grande e pesada, a BMW R1200 é uma motocicleta muito desejada por ser robusta, veloz e sofisticada, sendo bem conhecida por realizar viagens longas com muita segurança.

Tradicionalmente vistas em lugares como Cordilheira dos Andes, Patagônia, Deserto do Atacama ou mesmo nos sertões brasileiros, a R 1200 dispunha de ótima potência e torque abundante.

Na gama de motocicletas da BMW, ela é a mais antiga, seguida da linha K e de modelos mais recentes, como as linhas G e F.

bmw r 1200 gs 15

Tendo os cabeçotes pronunciados nas laterais, assim como o imenso bloco, a BMW R1200 dispunha de diversos ajustes para atender todos os perfis de piloto, gerando grande conforto ao pilotar.

De manoplas aquecidas a bancos com ajustes de altura, a BMW R 1200 tinha muitos acessórios, dependendo da variante de estilo e proposta, assim como itens tecnológicos, como controle de tração e suspensão adaptativa.

Das quatro variantes da BMW R1200, a GS é a mais famosa e vendida, sendo uma big trail e aventureira oferecida aqui em diversas versões.

Ela vem com dois modelos basicamente: BMW R 1200 GS e R 1200 GS Adventure, mas com variante Triple Black, Sport, Rallye e Premium.

A segunda mais conhecida é também uma das mais antigas, a R 1200 RT, uma moto de turismo caracterizada pelas malas laterais e pronta para fazer longas viagens rodoviárias.

bmw r1200 4

Rara nas ruas, ela é bem cara e muito exclusiva, mesmo usada. Com para-brisa e carenagem integral, a R 1200 RT tem excelente desempenho para cruzeiros rápidos.

Já a R 1200 C foi a primeira tentativa da BMW apresenta uma moto custom no estilo inspirado na Harley-Davidson, contudo, os dois cabeçotes nunca favoreceram esticar devidamente as pernas.

Elegante, a R 1200 C tem na beleza um dos pontos altos, mas houve no Brasil, uma quarta variante da BMW R1200, sendo essa a R 1200 R “Classic”.

Apesar do termo entre aspas, como aparece no mercado de motos, a R 1200 R não era uma custom e sim uma naked, cujo visual é bem interessante e até surpreende, por parecer uma moto menor.

Ainda que seja bem rara nas ruas, a BMW R 1200 R é bem valorizada no mercado de motos usadas, custando mais que alguns modelos zero km da própria BMW.

No mercado nacional, a BMW R1200 chegou em 1997 ainda com motor refrigerado a ar e continuou até 2019, já com propulsor refrigerado a água.

R Nine T

bmw r ninet scrambler

A R Nine T não é contada como sendo um membro da família BMW R1200, mas ela usa elementos dessa linha, como o motor boxer de 1.170 cm³ com refrigeração a ar.

Com 111 cavalos a 7.610 rpm e 10,2 kgfm a 6.090 rpm, tendo câmbio de seis marchas e o mínimo possível em assistência, sendo o caso de freios ABS, por exemplo.

Com visual retrô, praticamente sendo a Ducati Scrambler da BMW, a R Nine T é uma referência às antigas BMW R 80 e R90, mas com motor maior que estas.

Tendo várias versões com estilos diferentes, a R Nine T é estilosa e tem suspensão traseira Paralever com transmissão por eixo cardã, mas na dianteira, o conjunto não tem o Telelever e sim bengalas invertidas.

Tinha escape com duas saídas e dois silenciosos no mesmo cano, além de bancos que pode imitar café racer e até scrambler.

Não é mais vendida no Brasil, onde pode ser encontrada em ofertas no mercado de usadas.

BMW R1200 C

bmw r 1200 c

A BMW R1200 C era uma custom da BMW Motorrad que foi vendida no Brasil entre 1997 e 2004. O modelo foi a primeira ação da marca alemã para conquistar clientes desse segmento.

Com inspiração na Harley-Davidson, a R 1200 C deu origem a atual R18, um modelo custom que tem mais a cara da BMW do passado que uma imitação da americana.

Ela estreou no filme Tommorrow Never Dies da franquia 007 e causou na época, chamando atenção para o conjunto volumoso e alto, com os cabeçotes proeminentes e enorme bengala do Telelever.

Visualmente, a R 1200 C tinha a balança da Telelever bem destacada e em alumínio polido, presa no bloco do motor boxer refrigerado a ar.

Com enorme eixo cardã saindo direto da transmissão longitudinal do boxer de 1.200 cilindradas e indo direto pelo monobraço do Paralever, a C tinha um tanque grande e elegante.

Na frente, um corpo de alumínio se conectava ao reservatório de combustível de 17 litros e este ao banco duplo, em níveis diferentes.

Dependendo da versão, havia ainda duas malas integradas à carenagem da rabeta.

Havia versões com rodas raiadas e aro dianteiro de 18 polegadas, mas também com liga leve e aro 16 polegadas, atrás sempre 15 polegadas.

Seu motor BMW Twin tinha 1.170 cm³ com radiador de óleo e ar, tendo injeção eletrônica e transmissão de cinco marchas.

Pesando 255 kg, a BMW R 1200 C tinha 44,5 cavalos a 5.000 rpm e 10,0 kgfm a 3.000 rpm, praticamente rotações de um motor de carro.

BMW R1200 R Classic

bmw r1200 2

A BMW R1200 R Classic é outro modelo dessa linha vendido aqui, mas muito depois da R 1200 C.

A naked da marca alemã resgatou as antigas desnudas das linhas K e R, porém, ficou parece uma moto muito atual.

Ela chamava atenção por ter um banco do piloto muito cavado em relação ao do garupa, descrevendo um semicírculo muito estranho, que contrasta com as linhas bem definidas da motocicleta.

Vendida por pouco tempo aqui, entre 2012 e 2014, a BMW R 1200 R tinha escapamento no lado esquerdo, onde a roda no Paralever é livre para ser removida.

O tanque quase reto se conectava em carenagem ao Telelever e o guidão baixo, ajudava na pilotagem.

As bengalas eram invertidas, independente do braço triangular superior.

Apoiando-se mais em um quadro treliçado de aço, a R 1200 R tinha ainda acabamento geral preto e rodas de liga leve, bem como cluster digital e escape em aço inox.

Seu motor boxer entregava 110 cavalos a 7.750 rpm e 12,2 kgfm a 6.000 rpm. O câmbio tinha seis marchas e as rodas aro 17 polegadas.

BMW R1200 RT

bmw r1200 3

Estradeira, a BMW R1200 RT é um produto clássico da BMW e remete há décadas de experiência em motos feitas para durar, mas não apenas isso, também para prover pilotagem confortável, segura e eficiente.

Entre 2005 e 2015, a R 1200 RT foi a estradeira de “acesso” da marca no país, pois a K 1600 é o suprassumo do luxo e poder, que hoje custa o mesmo que um carro de luxo grande da BMW.

Com layout mais tradicional, por conta do motor boxer com seus cabeçotes projetados para fora da carenagem, a R 1200 RT era voltada para o asfalto.

Tendo frente volumosa, ela vinha com faróis duplos, para-brisa longo e ajustável em altura, guidão adaptativo, bancos em dois níveis, malas nas laterais da rabeta e um enorme tanque de 25 litros.

Pesando 259 kg, a R 1200 RT tinha rádio com comunicador auricular, marcha a ré elétrica, manoplas aquecidas, controle de tração e boa aerodinâmica.

Feita para um casal se divertir em longas distâncias, a RT tinha diversos acessórios, que tornavam as viagens menos cansativas.

Os retrovisores elétricos e aerodinâmicos, integrados à carenagem, assim como painel com multimídia e navegador GPS eram outros dos destaques.

Seu motor de 1.170 cm³ tinha 125 cavalos a 7.750 rpm e 12,2 kgfm a 6.000 rpm, tendo o câmbio seis marchas, havia ainda controle de tração, dependendo do ano/modelo.

BMW R1200 GS

bmw r 1200 gs 17

A BMW R1200 GS foi vendida no Brasil em duas gerações, com a primeira tendo motor refrigerador a ar e a segunda com água. Big trail, a moto da BMW é uma clássica que remonta ao início dos anos 80.

Desde 2012, a R 1200 GS é o modelo mais vendido da BMW Motorrad e chama atenção por seu porte volumoso, com tanque chegando a 30 litros e com curso de suspensão bem elevada.

Com diversos ajustes, a R 1200 GS se adaptava bem aos perfis de pilotos e suas estaturas, com guidão, pedais, bancos e para-brisa com posições variadas.

Tendo um motor forte, a GS vinha ainda com níveis de controle de tração, bem como suspensão adaptativa e modos de condução.

Sempre com rodas raiadas, a GS é a preferida pelos pilotos aventureiros, que buscam montanhas, desertos e outras regiões inóspitas para atravessar com suas R 1200 GS.

Visualmente bem distinta de outras motos, teve até faróis de LED em lentes de tamanhos diferentes, algo que lhe acompanhou desde o modelo 2004.

Apesar do tamanho e peso, da ordem de 260 kg, a R 1200 GS tem pneus bem largos e todo-terreno, trazendo ainda a possibilidade de usar malas de alumínio, assim como bauleto.

Alguns donos chegam a levar uma bolsas-reservatório sobre cada mala e duas bolsas sobre o bauleto, além da bolsa sobre o tanque e até bolsas laterais.

Isso significa peso próximo de 400 kg com piloto ou até mais que isso.

Para mover tanto peso, a BMW R1200 GS tinha um boxer de 1.170 cm³ com refrigeração a ar até 2013, entregando 110 cavalos a 7.750 rpm e 12,2 kgfm a 6.000 rpm.

No modelo 2015, a BMW adicionou refrigeração líquida, mas o motor continuou o mesmo, apenas com mudanças visando a circulação de água.

A BMW manteve os cilindros com refrigeração a ar para não descaracterizar a moto, adicionando circuito de água apenas nas partes críticas.

Com radiadores laterais, o motor boxer visualmente parece ainda refrigerado a ar, tendo recebido mudança na cavalaria, que passou para 125 cavalos a 7.750 rpm e 12,7 kgfm a 6.500 rpm.

A moto ganhou ainda os modos de condução Rain, Road, Dynamic, Enduro, Enduro Pro, controle de estabilidade e mapeamento do motor.

As alterações continuaram com a Telelever tendo efeito anti-mergulhante e nova suspensão Paralever com monobraço com lado invertido e melhor articulação.

Para-brisa com ajuste elétrico, suspensão semiativa, aprimorado o freio ABS, computador de bordo e até piloto automático foram adicionados.

Com tudo isso, a BMW R1200 GS continuou a ser a moto mais destacada pela marca alemã em todo o mundo.

Em 2019, a BMW aumentou o tamanho do motor da R 1200 GS, mas também mudou a geração da moto, que passou a ser a R 1250 GS com 136 cavalos e 14,3 kgfm.

BMW R1200 – motor

bmw r1200 1

A BMW R1200 tinha um boxer de dois cilindros e 1.170 cm³, cuja refrigeração era essencialmente a ar, dispondo de diâmetro x curso de 101 mm × 73 mm.

Sua carcaça de alumínio incorpora também uma transmissão de cinco ou seis marchas em longitudinal, com diferencial de saídas, eixo cardã e diferencial final no braço da Paralever.

Com seus cabeçotes proeminentes, o BMW Twin manteve as aletas de refrigeração nos cilindros mesmo após a introdução da refrigeração a água, que circula nas partes mais críticas.

A BMW Motorrad queria seguir com suas motos sem adição de água, porém, as legislações ambientais tanto aqui quanto em outros países, filtraram essas motos.

Então, depois de mais de 30 anos, usando somente o vento para resfriar os cilindros, a BMW R1200 escreve outro caminho com a água, ainda que esta faça o trabalho parcialmente.

Num conjunto único de motor e câmbio, o BMW Twin sustenta literalmente quadrado e suspensões da R 1200 e derivadas, sendo um propulsor muito confiável e durável.

Hoje, ele atua com 1.254 cm³ e tem até 136 cavalos e 14,3 kgfm, usando ainda água e ar para manter seus dois cilindros resfriados.

É o único propulsor da BMW Motorrad ainda fiel ao passado, visto que a série K tem um seis em linha transversal e não quatro em linha longitudinal como nas clássicas K100 e K1, por exemplo.

BMW R1200 – fotos

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.