*Destaque BMW Linha 2018 Sedãs Segredos-Flagras

BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

BMW-Série-3-2018-3 BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

O BMW Série 3 2018 é oferecido no Brasil em cinco versões, todas fabricadas em Araquari-SC e com tecnologia Flex, sendo o M3 2018 importado da Alemanha e considerado um carro à parte, por isso não sendo considerado nesse artigo. Com preços entre R$ 156.950 e R$ 239.950, o sedã é um dos carros de luxo mais vendidos do país.



Sucessor da série 02, que por sua vez era uma variante da New Class (Neue Klass) do começo dos anos 60, que salvou a BMW da falência certa, a Série 3 surgiu em 1975. Conhecida como E21, a primeira geração do modelo teve mais de 1,36 milhão produzido e basicamente foi produzido em Munique, na então Alemanha Federal, embora tenha sido feito por pouco tempo na Malásia também.

O BMW Série 3 E21 só estava disponível com carroceria sedã de duas portas, mas ganhou uma versão conversível feita pelo encarroçador alemão Baur, que já havia feito o mesmo com New Class e Série 02. Essa variante do E21 durou apenas três anos. O modelo teve dois motores, sendo o M10 de quatro cilindros de 1.6 a 2.0, enquanto o M20 tinha seis cilindros em linha com 2.3 litros de 141 cv.

Após sete anos, o E21 foi substituído pelo lendário E30, que teve vida longa na gama da BMW, vivendo até 1992. Agora já como um sedã de quatro portas, o BMW Série 3 de segunda geração também ganhou uma versão perua (Touring) e um cupê duas portas, bem como conversível, agora feito de forma oficial. A geração é lembrada por ter sido a primeiro com o icônico M3, o esportivo com motor de seis cilindros 3.2 com 197 cv, que alcançou 235 cv na versão Sport Evo.

A gama de motores foi bem ampliada e incluiu pela primeira vez um propulsor diesel, um 2.4 de seis cilindros de 114 cv. Havia também blocos de seis cilindros de 2.0 a 2.7 litros, além dos quatro cilindros de 1.6 a 2.5 litros, pertencentes a três famílias diferentes. Depois de uma dúzia de anos, o BMW Série 3 E30 saiu de cena para a geração que chegaria finalmente ao Brasil, a E36.

Um dos mais belos carros da BMW em sua história, o BMW Série 3 E36 chegou dois anos antes do E30 sair de cena, já que este era feito na Alemanha e também na África do Sul, onde ficou dois anos a mais. O E36 internacionalizou a produção do modelo, passando a ser feito também em Regensburg, Alemanha, bem como México, EUA e Egito. No Brasil, os primeiros que chegaram vinham do mercado americano, mas na importação oficial, eles chegavam da Alemanha.

Originalmente, o BMW Série 3 E36 teve três carrocerias: sedã, cupê e conversível. A perua Touring deixou a gama nessa geração. Mas, em 1993, surgiu uma variante menor e com duas portas, chamada Série 3 Compact. O modelo se tornou bastante popular por ser a versão mais barata do luxuoso alemão, que chegou a ser usado no Brasil como carro de auto-escola. A geração E36 teve motores de 1.6 a 1.9 litro na gama de quatro cilindros e de 2.0 a 3.2 com seis em linha, sendo o 2.5 de 192 cv o mais popular, especialmente no Brasil.

Com diesel, o Série 3 E36 ganhou um quatro cilindros 1.7 litro. O M3 continuou, assim como surgiu o roadster Z3, derivado da mesma plataforma, mas com outro design. Em 1998, surge então a geração E46. Ela também manteve o hatch duas portas Compact, mas trouxe de volta a perua Touring.

O modelo passou a ser feito também em Leipzig, Alemanha, bem como China, Indonésia, Malásia e Rússia, além de África do Sul e Egito. Em termos de motor, ganhou um seis cilindros 3.0 e V8 4.0 no M3. De 2005 a 2013, a BMW produziu o E90. O modelo foi produzido no México novamente, assim como em duas plantas na Malásia e Índia. Foi a geração que mais utilizou a gama de motores N, a última aspirada antes da atual linha B.

Por fim, a geração atual foi desmembrada nas variantes F30 (sedã), F31 (perua), F34 (fastback Gran Turismo) e F35 (versão longa chinesa). Os F32 e F33 são as versões cupê e conversível, que foram rebatizadas de Serie 4. Dessa, espera-se ainda o F36, o chamado Gran Coupé com quatro portas.

Além de parte da gama ainda usar o motor N, é o B seu principal propulsor. É o primeiro Série 3 a usar motor de três cilindros, o 1.5 TwinPower Turbo. O F30 ganhou uma versão híbrida ActiveHybrid e o híbrido plug-in 330e iPerformance, que tem autonomia de 23 km. O F30 foi a primeira geração do Série 3 a ganhar motor Flex, no caso o B48 2.0 TwinPower Turbo com 184 cv ou 245 cv. Também passou a ser feita no Brasil (Araquari-SC) e Tailândia (Rayong).

BMW-Série-3-2018-7 BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

BMW Serie 3 2018 – detalhes

O BMW Série 3 2018 recebeu um facelift recentemente e ganhou contornos mais modernos no conjunto ótico, com LEDs diurnas com aros “angel eyes”, além da clássica grade dupla cromada. As lanternas traseiras em LED são bipartidas pela tampa. Com linhas elegantes, o sedã vem com rodas aros 17, 18 ou 19 polegadas, estas últimas na versão 328i M Sport. Na traseira, escape duplo cromado. No M Sport, o pacote aerodinâmico é mais agressivo e esportivo.

Por dentro, o BMW Série 3 2018 vem com acabamento premium de primeira qualidade, tendo quadro de instrumentos amplo, mas com visual clássico, dotado de mostradores analógicos. A multimídia tem tela sem touchscreen e em posição elevada, tendo ainda muitos comandos físicos na parte central. O volante tem aspecto clássico nas versões mais baratas, enquanto o M Sport apresenta três raios e paddle shifts.

O console central tem alavanca de marchas em joystick e botão de navegação do BMW ConnectDrive. Os bancos são revestidos em couro com ajustes elétricos, bem como teto solar elétrico, ar-condicionado dual zone, seis airbags, controle de cruzeiro, controles de tração e estabilidade, acabamento em dois tons com teto escurecido, difusores de ar no banco traseiro, bem como porta-malas com 480 litros.

BMW-Série-3-2018-8 BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

BMW Serie 3 2018 – novidades

Lançada em meados de 2012, a atual geração do BMW Série 3 2018 terá mais dois anos de mercado. De acordo com um divulgado da montadora nesta semana, a próxima geração do sedã tem lançamento previsto para meados de 2018 e inclusive será produzida na nova unidade fabril da empresa no México, algo previsto para um ano após sua apresentação mundial.

A nova planta terá investimentos de US$ 1 bilhão e estará localizada na cidade de San Luis Potosí, sendo o segundo centro de produção da BMW no continente norte-americano.

A exemplo de outros fabricantes europeus, a BMW está construindo uma nova fábrica no México devido aos trabalhos de baixo custo, crescente rede de fornecedores e acordos de livre comércio. Além disso, a montadora não será obrigada a pagar impostos locais e estaduais por 10 anos, devido um acordo com o governo.

A empresa alemã planeja produzir de início 150 mil carros por ano no novo local, volume que será dividido entre a nova geração do Série 3 e outro modelo, ainda não divulgado. A previsão é de que 70% da produção da unidade mexicana seja destinada aos países da NAFTA (Estados Unidos, México, Canadá e Chile).

No entanto, ainda não se sabe se os mercados dos outros 30% incluem o Brasil – atualmente, a BMW produz o Série 3 na planta de Araquari (SC). É certo que este montante inclui a África do Sul, já que o sedã deixará de ser montado por lá com o início das operações da unidade mexicana, passando a ser responsável pela fabricação do crossover X3.

Quanto a próxima geração do Série 3, todavia, a BMW não divulgou quaisquer detalhes. Sabe-se que o novo modelo será construído a partir da nova plataforma CLAR (Cluster Architecture) e terá visual mais refinado, melhores dinâmica e estabilidade e uma série de novas tecnologias, como sistema de condução semi-autônoma.

Na linha 2018, o BMW Série 3 ganha faróis e lanternas com máscara negra. Por dentro, as versões 320i Sport e 320i Sport GP recebem novos materiais e guarnições em alumínio acetinado nos difusores de ar e comandos de áudio e climatização, reforçadas por moldura negra de acabamento High-gloss.

Agora, o BMW Série 3 2018 nas versões acima passa a dispor de volante multifuncional esportivo Sport Line e paddle shifts, além de controle de velocidade de cruzeiro. A multimídia passa a dispor de Apple Car Play na 320i Sport GP e, a partir desta, todas as opções agora vêm com navegação Professional ID6 com tela de 8,8 polegadas touchscreen, leitor de DVD, HD de 20GB e tecnologia ConnectedDrive. No 328i M Sport, o pacote acrescenta faróis adaptativos, velocímetro digital e Comfort Access, que é entrada e abertura do porta-malas sem chave.

No 320i Sport, destaque para faróis em LED, controle de cruzeiro, rodas de liga leve aro 17 polegadas, ar condicionado digital dual zone,, transmissão automática, volante com paddle shift, bancos esportivos elétricos, câmera de ré e sensores de estacionamento traseiro, entre outros. No 320i Sport GP, acrescenta-se teto solar elétrico, som Hi-Fi, sistema de navegação com ConnectedDrive e Apple Car Play.

BMW Serie 3 2018 – versões

  • BMW 320i Sport 2018
  • BMW 320i Sport GP 2018
  • BMW 320i M Sport 2018
  • BMW 328i M Sport 2018

BMW-Série-3-2018-10 BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

BMW Serie 3 2018 – equipamentos

BMW 320i Sport 2018 – Motor 2.0 TwinPower Turbo de 184 cv e 27,5 kgfm com câmbio automático de oito marchas, mais ar-condicionado automático digital, faróis em LED, faróis de neblina em LED, lanternas em LED, rodas de liga leve de 17 polegadas, volante esportivo em couro com paddle shifts, sensor de estacionamento traseiro, faróis e lanternas escurecidos, acabamento interno em alumínio escovado, detalhes em preto brilhante, paddle shifts, bancos dianteiros esportivos com ajustes elétricos e memória, chamada de emergência, trio elétrico completo, direção elétrica, sistema de áudio premium, entre outros.

BMW 320i Sport GP 2018 – Itens acima, mais multimídia BMW ConnectedDrive com tela de 8,8 polegadas, HD de 20GB, DVD, (navegador Business com informações de tráfego, concierge, serviços remotos, chamada de emergência, controle de cruzeiro adaptativo, frenagem automática de emergência, painel com instrumentação mais completa e teto solar panorâmico.

BMW 320i M Sport 2018 – Itens acima, mais pacote aerodinâmico M, volante esportivo em couro M, pacote de acabamento M Sport, pneus run flat, conexão wireless para Bluetooth e interface USB, pacote de luzes internas, navegador Professional, entre outros.

BMW 328i M Sport 2018 – Motor 2.0 TwinPower Turbo com 245 cv e 35,7 kgfm, itens acima, mais pacote aerodinâmico M, volante esportivo em couro M com paddle shifts, pacote de acabamento M Sport, acabamento exterior BMW Individual Shadow Line, faróis Full LED adaptativos, farol alto automático, revestimento de teto BMW Individual Anthracite, rodas M de liga leve de 19 polegadas, retrovisores externos com declinação para manobras e rebatimento elétrico, bancos dianteiros esportivos em couro Dakota com ajustes elétricos e função de memória, velocímetro digital, entrada e porta-malas sem chave, acabamento interno em alumínio Hexagon com detalhes em preto brilhante e câmera de ré.

BMW Serie 3 2018 – preços

  • BMW 320i Sport 2018 – R$ 156.950
  • BMW 320i Sport GP 2018 – R$ 169.950
  • BMW 320i M Sport 2018 – R$ 191.950
  • BMW 328i M Sport 2018 – R$ 239.950

BMW-Série-3-2018-1 BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

BMW Serie 3 2018 – motor

Uma nova geração de motores chamada B agora é a base de propulsores que a BMW possui agora. Essa linha inclui no Série 3 basicamente o motor B48 2.0 TwinPower Turbo. No exterior, porém, o sedã mais vendido da marca alemã conta com uma variedade muito maiores de propulsores, incluindo o pequeno de três cilindros B38 1.5 TwinPower Turbo de 136 cv ou 116 cv no diesel.

Com resposta surpreendente, mesmo em baixos giros, o propulsor é oferecido em duas versões no BMW Série 3 2018, sendo uma com 184 cv entre 5.000 e 6.500 rpm e 27,5 kgfm de 1.350 rpm a 4.600 rpm. A outra entrega 245 cv entre 5.200 e 6.500 rom, além de 35,7 kgfm entre 1.450 e 4.800 rpm. Esses propulsores possuem injeção direta de combustível e o controle variável das válvulas, incluindo o duplo-VANOS, além de turbocompressor com intercooler e tecnologia flex, mas com ênfase na eficiência maior do derivado de petróleo, projeto original do motor.

O BMW Série 3 2018 tem somente caixa de transmissão automática de oito marchas da ZF, com posicionamento longitudinal. No sedã bávaro, ela provê tração nas rodas traseiras através de eixo cardã e diferencial traseiro de deslizamento livre, que envia a energia para as rodas através de semieixos articulados.

BMW Serie 3 2018 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final 

  • BMW 320i 2018 – 7,3 segundos e 235 km/h
  • BMW 328i 2018 – 5,9 segundos e 250 km/h

O BMW Série 3 2018 na configuração 320i é equipado com um motor 2.0 TwinPower Turbo ActiveFlex, que desenvolve 184 cavalos de potência e 27,5 kgfm de torque, entre 1.250 e 4.500 rpm, com câmbio automático de oito marchas. Segundo dados da marca, o modelo consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 7,3 segundos e alcançar velocidade máxima de 235 km/h. O consumo médio fica em 6,5 km/litro no etanol e 9,4 km/litro na gasolina, todos somente na cidade. Na estrada, essa configuração permite 9,3 km/litro no etanol e 13,3 km/litro na gasolina.

No caso do 328i, o BMW Série 3 2018 vai de 0 a 100 km/h em 5,9 segundos com máxima de 250 km/h. Na cidade, o consumo é de 6,4 km/litro no etanol e 9,3 km/litro na gasolina. Na estrada, a versão mais potente do sedã de luxo, que entrega 245 cv e 35,7 kgfm a partir de 1.250 rpm é de 9,1 km/litro no etanol e 13,2 km/litro na gasolina. Na cidade, ele faz 6,4 km/litro no etanol e 9,3 km/litro na gasolina.

Aproveitando bem o torque em baixas rotações, o BMW Série 3 2018 tem excelente dinâmica de condução, com direção bem direta e confortável, além de suspensão dianteira McPherson com braços de alumínio e eixo traseiro multilink. Graças ao uso de aços de ultra resistência, o sedã alemão tem carroceria bem rígida e estável, garantindo conforto, segurança e prazer ao dirigir. O câmbio automático de oito marchas, feito pela ZF, tem engates precisos e suaves, garantindo respostas das mais variáveis, dependendo do modo de condução.

Com Start&Stop e sistema de regeneração de energia, o BMW Série 3 2018 apresenta um bom nível de eficiência, além de oferecer performance mais do que necessária para o dia a dia. O nível de ruído a bordo é muito bom, bem como o espaço para quem vai atrás. Os freios também atendem completamente a proposta do sedã feito em Santa Catarina. Tudo isso e um nível de qualidade na construção sem questionamentos, fazem da atual geração F30 do modelo, um dos sedãs de luxo mais requisitados.

BMW-Série-3-2018-4 BMW Série 3 2018: novidades, fotos, versões, preços, equipamentos

BMW Serie 3 2018 – consumo

Cidade

  • BMW 320i 2018 – 6,5 km/litro no etanol e 9,4 km/litro na gasolina
  • BMW 328i 2018 – 6,4 km/litro no etanol e 9,3 km/litro na gasolina

Estrada 

  • BMW 320i 2018 – 9,3 km/litro no etanol e 13,3 km/litro na gasolina
  • BMW 328i 2018 – 9,1 km/litro no etanol e 13,2 km/litro na gasolina

BMW Serie 3 2018 – manutenção e revisão

Sem um programa de manutenção e revisão baseado em revisões pré-definidas, tais como a cada 10.000 km, por exemplo. A BMW se baseia na tecnologia CBS (Condition Based Services), que vai a bordo dos automóveis. Ela permite monitorar de forma remota e constantemente o estado de alguns componentes, entre eles óleo de motor e fluidos dos veículos, informando com quatro semanas ou 2.000 quilômetros de antecedência, quando uma manutenção é necessária.

Os pacotes de manutenção da BMW são divididos em dois, podendo ser utilizados pelo cliente, exclusivamente, na primeira e na segunda manutenção, sendo estas indicadas pelo sistema CBS (Condition Based Service) no display central do veículo.

O pacote BMW Maintenance 1 inclui: substituição da quantidade de óleo recomendada pela BMW, troca de filtro de óleo, mão de obra e leitura da chave e reset do CBS. Preço: R$ 698,55.

O pacote BMW Maintenance 2 ActiveFlex (há outro para motores exclusivamente a gasolina) inclui: substituição da quantidade de óleo recomendada pela BMW, troca de filtro de óleo, troca do filtro de combustível, troca do microfiltro do ar-condicionado, substituição da bateria da chave, mão de obra, leitura da chave e reset do CBS. Preço: R$ 1838,93.

BMW Serie 3 2018 – ficha técnica

Motor

320i

328i

Tipo

Dianteiro longitudinal, Turbo Etanol e Gasolina

Dianteiro longitudinal, Turbo Etanol e Gasolina

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

1997

1997

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

11:1

11:1

Injeção eletrônica de combustível

Direta

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 184 cv @ 5000 rpm / Etanol: 184 cv @ 5000

Gasolina: 245 cv @ 5000 rpm / Etanol: 245 cv @ 5000

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 27,5 kgfm @ 1.350 rpm / Etanol: 27,5 kgfm @ 1.350 rpm

Gasolina: 35,7 kgfm @ 1.250 rpm / Etanol: 35,7 kgfm @ 1.250 rpm

Transmissão

Tipo

Automática 8 marchas

Automática 8 marchas

Tração

Tipo

Traseira

Traseira

Freios

Tipo

Disco ventilado / Disco ventilado

Disco ventilado / Disco ventilado

Direção

Tipo

Elétrica

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson, independente com barra estabilizadora

McPherson, independente com barra estabilizadora

Traseira

Multilink

Multilink

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 17 / 18 polegadas

Liga Leve aro 19 polegadas

Pneus

225/50 R17

225/45 R18

Dimensões

Comprimento total (mm)

4624

4624

Largura sem retrovisores (mm)

1811

1811

Altura (mm)

1429

1429

Distância entre os eixos (mm)

2810

2810

Capacidades

Porta-malas (litros)

480

480

Tanque (litros)

60

60

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

550

550

Peso em ordem de marcha (kg)

1420

1455

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,27

0,27

BMW Serie 3 2018 – fotos

5.0

  • CanalhaRS

    “Lançada em meados de 2012, a atual geração do BMW Série 3 terá outros quatro anos de mercado…tem lançamento previsto para meados de 2018… ”
    Estamos em 2014 e eu não sabia? Que bom, podemos evitar que a Dilma se reeleja…huahuahuahua!!!
    Esse pessoal da Automotive News matava a aula de matemática para comer merenda…

    • Pacheco

      Como eu gostaria de estar em Junho de 2014. Faria tudo totalmente diferente… kkk

  • Detector de Mentiras

    Vou ditar a verdade aqui:
    É o mais bonito, o mais esportivo, o mais legal.
    Mas não tem o prestígio do Classe C. Também não tem a Classe do Mercedes.
    E o A4? Coadjuvante… Jettão tecnológico. Ótimo e bonito, mas só valeria se não custasse um preço tão acima dos rivais.
    Iria de Classe C… Quando comprei meu último carro procurei uma usadinha 13/14, mas não deu coragem de ir num resto de rico sem me inteirar melhor do assunto.

    • TunAV

      BMW e Mercedes estão um passo atrás em tecnologia nesse segmento. Vão ter que correr para se igualarem em sofisticação e modernidade ao A4 passatão.

      • fbl

        E o a4 apesar de muito legal vai continuar com cara de vw melhorado em seis meses de lançado, enquanto o classe c vai continuar com o prestígio de um mercedes e o bmw vai continuar bem também, so que um pouco mais datado. Audi corre atras de mercedes e bmw.

        • Alessandro Rodrigues

          Audi foi a campeã de vendas no ano passado e teve 40% de crescimento. BMW cresceu meros 5% e ainda emplacou 2 mil carros a menos. E olha que o A4 nem tinha sido lançado.
          Mercedes vende bem com méritos para o interior de ótimo acabamento. Com o A4 a classe C poderá ter um concorrente a altura, pois atualmente a Série 3 deixa muito a desejar no design interior que, apesar de achar bonito, sendo sincero e olhando os concorrentes, está aquém do segmento premium.

          • fbl

            Pode vender bem (por causa do a3 sedan provavelmente) mas sinceramente nao vejo o a4 brigando cabeça a cabeça com classe c e talvez nem com o serie 3. Existe uma preferência pela mercedes e bmw, nao querendo dizer obviamente que o a4 tecnicamente é inferior, ate pq acabou de chegar e é tao refinado quanto seus rivais diretos mas carrega certo ranso de vw para essa clientela de premium alemãs. É como se passasse um tempinho e vc ja o visse como um passat, ao contrario da classe C e serie 3 que remetem diretamente aos seus fabricantes e mais nenhum. De qq forma eh bom para o consumidor que tem mais uma baita opção.

            • Alessandro Rodrigues

              Creio que não brigava por ser bem defasado perante aos concorrentes. Agora, eu consigo imaginar o A4 vendendo muito mais. Mas você tem certa razão quanto a Audi remeter à VW. Isso se deve principalmente a forte vinculação da VW com a Audi. Coisa que ficou profunda, se vermos o painel do novo Passat e do A4, que são em boa dose, iguais. A VW já é cara de um focinho de outro dentro do próprio portfólio e agora extende isso até mesmo dentro da Audi…

          • thewes

            E? Dirija um Série 3 datada e um A4. Dinâmica incomparável. A sensação de dirigir o modelo bávaro é inigualável. O carro é muito mais entusiasta.

            • Alessandro Rodrigues

              Eu quem pergunto: e?
              Fosse a dinâmica o fator definidor da compra a Série 3 estaria na liderança. Acabamento e design interior na Série 3 estão datados há tempos, segundo a maioria. Falta tecnologia para esse BMW e goste ou não, a sensação de dirigir fica em quarto plano quando se vai escolher o modelo premium de entrada pela primeira vez.
              Ah, e sobre dirigir a Série 3 datada não se preocupe, a F30 é meu daily car.

    • Alexandre

      Só para constar. A Classe C tem preço sugerido de 158k hueais, o A4 tem preços sugeridos de 160k. Ou seja, faixa de valores são iguais. A BM não está mais cobrando os valores tão próximos a esses porque está defasado, já que foi lançado em 2012.
      Obs.: o A4 First Edition tem valores de 172k mas tem mais opcionais que o de “entrada”.

      • Alessandro Rodrigues

        BMW ainda compra 168k por uma 320i. Sinceramente, apesar do conjunto mecânico ser um dos melhores, não está valendo tudo isso não. Ainda mais com aquela telinha horrível da versão de entrada. Sonhemos com um futuro de touchscreen para todas as três premiuns…

        • Alexandre

          Verdade! Esqueci que ela recebeu um pequeno facelift na dianteira e traseira, dando um folego a mais ao modelo. Quanto ao touchscreen, acho que a tendência (pelo menos por parte dos alemães) não é o touch na tela, mas sim no console central, onde geralmente fica o câmbio nos carros de menor valor.

          • Alessandro Rodrigues

            Então… mas BMW Serie 7 usa o touch. Acho que as germânicas tentaram colocar o seu modo de ser, nas multimídias, mas acaba que o touch além de mais barato, é mais prático. A exemplo da nova série 7, ela adiciona controle por gestos, também. Mas acho difícil que esse cenário mude, o A4 mesmo, sendo o mais novo da santa trindade germânica, veio sem o touch. Acho que isso vai se arrastar como a Ferrari para mudar de câmbio manual para dupla embreagem…

      • Pacheco

        Lembro que em 2014 eu achei um Classe A top preto 0km por 89 mil e achei caro.

        • Alexandre

          Lembro quando vi uma Série 1 a esse preço também. A3 a 116k, Classe C a 120k, Série 3 a 120k, A4 (modelo defasado) a 110k. Tudo isso em 2013/2014 mais ou menos.

          • Pacheco

            Sim, esses eram os carros acima de 100 mil na época.

            Tinha um conhecido que comprou um Focus Hatch Titaniun e ficou bravo quando viu essa promoção do Classe A.
            Foi bem naquela época que ele vendeu muito bem e popularizou. Agora sumiu das ruas.

            Pode ver que encontra muitos usados e num preço bom. O problema é mante-lo acima de 50 mil km.

  • Eduardo Brito

    Acredito que a fabrica aqui sera responsável pelo Série 1 e X1, talvez alguns modelos da Mini, enquanto lá deve ficar com o Série 3 e X3.

  • V12 for life

    Com o foco na plataforma UKL na planta nacional o melhor seria trazer o Série 3 do México e produzir aqui o Série 1 sedã, mas enquanto a produção nacional continuar sendo CKD, tanto faz.

  • Resendemaster

    Tecnologicamente a série 3 está defasado, só vive de nome…

    • Alessandro Rodrigues

      Tecnologicamente, sim. Mas o conjunto mecânico ainda é ótimo. O problema é que a BMW cobra com sal um carro que perante as concorrentes deveria custar menos afim de balancear a idade.

    • Pacheco

      Pra mim, ficou grande demais.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend