BMW Contratações/Demissões Europa Governamental/Legal Montadoras/Fábricas

BMW vai eliminar 26.000 empregos em fevereiro e março

bmw-logo-laranja BMW vai eliminar 26.000 empregos em fevereiro e março







Quem diria que até mesmo marcas “blindadas” contra a crise como a BMW tivesse de tomar medidas desesperadas para não entrar no vermelho. A BMW se diz forçada a ter que mandar embora reduzir horas de trabalho de 26.000 pessoas.

Essa redução acontecerá nos meses de fevereiro e março, nas fábricas de Dingolfing e Regensburg. Nas fábricas de Berlim e Landshut os trabalhadores terão suas horas de trabalho reduzidas.

O que preocupa a direção da BMW é o valor das ações da montadora, que já caíram quase 50% no último ano. Se as coisas não melhorarem, a BMW vai precisar de empréstimos do governo alemão.

[Fonte: Bloomberg]



  • macarrone

    Barbaridade!!!`É a crise pegando os ‘ricos’…fu….

  • lndnfsu2

    [Comentario #135903 sera citado aqui]

    pois eh… e o lula diz q eh apenas uma marolinha….

  • PedroGP

    Vai mandar 26.000 embora??
    acho q tem alguma coisa errada…

    pelo que eu li em outros lugares ela vai reduzir apenas horas de trabalho em fevereiro e março, e não mandar embora 26.000 pessoas…

  • hk17

    26 MIL?????????????
    NOOOOOOSSSSSSSSSSSSSSSSSSA
    vai fica trabalhando só os mecanicos?

  • aldo

    amigos, acho que estão usando a crise como desculpas para dar uma enxugada, uma empresa não entra no vermelho da noite pro dia, se ela era forte a 6 meses atrás ela continua forte hj, existe muita especulação e muitas empresas usam a crise como desculpa, tais comos bancos e financeiras que tinham lucros exorbitantes antes da crise, mas, por ter esse lucro reduzido (prejuízo é outra coisa)ficam autementando taxas e dificultando os empréstimos. Isso ainda vai durar muito. Outra coisa, vocês notaram que a bolsa sobe em um determinado dia, mas dois dias depois caí por causa do pessimismo??? que onda é essa??? hj ta todo mundo otimista mas amanhã já não mais???isso não me entra na cabeça, ou cara tem uma previsão de que ta tudo arruinado até mês “x” ou não, mas essa onda de hj tamo otimista e amanhã pessimista é coisa nunca entendderei. Pra mim essa crise é em maior parte especulação, vejo bancos e montadoras enchendo a pança com dinheiro nosso.

  • Jeff Brown

    Daqui até março, veremos o mercado instável. hora com notícia boa, como a Apple que teve lucro recorde ontem, e as ações subiram, hora ruim como o prejuizo da Sony de U$1,6bi.

    Então veremos muitas notícias ruins e outras nem tanto até março, quando encerra o ano fiscal da maioria das empresas.
    Sem contar que essa época do ano é terrível, não só no Brasil com IPVA, IPTU, matrícula de escola e Carnaval.

    Aí, como o colega ALDO citou, as empresas aproveitam o bonde pra enxugar.
    A Microsoft, teve um pequena redução no LUCRO, e vai demitir 6 mil. A Intel teve redução no LUCRO, e vai demitir 5 mil.
    Até o Google, dispensou algumas centenas.

    O mercado de automóveis é mais suscetível ao prolongamento da crise, pois muitos estão aguardando a “marola” passar para trocar de carro, salvo exceções. Outros aproveitaram a parte boa da crise para pegar oportunidades, como aconteceu com o Bora e o Civic ( vamos ver se ele vai continuar tão bem de fevereiro pra frente);

  • mcrafilski

    [Comentario #135947 sera citado aqui]

    amigo, bem-vindo ao mundo do MERCADO FINANCEIRO.

  • tiago

    Quem investe massivamente em bolsa? Os ricos em sua maioria. Quem perdeu muita grana? Os ricos. Quem comanda as diretrizes da economia? Os ricos. Pra quem é direcionado os produtos BMW? Pros ricos. Não tem segredo nessa equação. Produtos para a elite são os mais beneficiados com períodos de euforia e os mais afetados em momentos de crise. Assim como BMW, Ferrari e outras marcas de luxo também já sofrem como as de boutiques internacionais como LV, Bvlgari etc.

  • tiago

    Só faltou falar que quem paga o pato é sempre o lado mais fraco, né? Consequência: demissão em massa. É lógico que as fábricas usam a crise para ajustar a produção e aumentar a produtividade por trabalhador, mas é uma prática necessária e oportuna em momentos de crise, quando o poder de negociação do trabalhador é quase nenhum. A história se repete: Euforia, admissão de grande número de trabalhadores; Crise, demissão. O velho ciclo virtuoso da economia!

  • mister m

    [Comentario #136000 sera citado aqui]

    Concordo, mas no exterior BMW não é carro para ricos. Em países desenvolvidos não se tem tanta dificuldade em se arcar com o preço de um carro desses. Aqui, devido aos preços extorsivos, é que isto acontece.

  • Pedro

    [Comentario #136121 sera citado aqui]

    É carro de rico sim amigo. Um carro de 50, 60 mil dólares é considerado caríssimo por exemplo pros padrões americanos.

    Um exemplo é a própria Ford que possui a sua divisão de luxo como a Lincoln. Os carros Lincoln possuem de regra a mesma mecânica e plataforma dos carros Ford em geral a diferença são alguns acessórios e o interior que são luxo puro.

    Aí enquanto você tem um Ford de luxo custando uns 25 mil dólares o Lincoln sai custando a 45, 50 mil dóalres. Carro de rico….ou voltado para o público mais rico.

    Nessa situação também se encontra a Cadilacc, Mercedes, Lexus, e etc.

    Ferrari, Maseratti, Lamborguini e etc são marcas de milionários e não de ricos porque o carrinho mais barato dessas deve custar algo em torno de 250 mil dólares….


Send this to a friend