Europa Tecnologia

Bosch anuncia Start&Stop que desliga o motor a 120 km/h

bosch-start-stop-cruzeiro-1

A Bosch anunciou um novo sistema Start&Stop para uso durante a condução e não apenas com o veículo parado. O dispositivo tradicional desliga o motor do veículo quando este para e o pedal de freio permanece acionado. O propulsor é religado quando o freio é aliviado.

Neste novo Start&Stop, a Bosch propõe que o motor seja também desligado durante as desacelerações e em velocidades de até 120 km/h, reduzindo o consumo de combustível e emissões de CO2 em até 10%, o dobro do percentual obtido pelo equipamento mais simples oferecido no mercado.

No entanto, a Bosch não deixa claro como o sistema permitirá a função de freio-motor, útil para poupar freios em um declive longo. Atualmente, todos os motores com injeção eletrônica cortam a passagem de combustível nas desacelerações com a transmissão engrenada. A empresa diz que seu sistema permite ao veículo ir muito mais adiante com essa função.

A Bosch explica que em um carro híbrido, já existe um “freio-motor” mesmo com o propulsor desligado, graças ao sistema de recuperação de energia. No caso desse Start&Stop de “cruzeiro”, é necessário o uso de transmissão de dupla embreagem ou transmissão manual com o sistema eClutch, que aciona a embreagem automaticamente.

O equipamento pode operar também em câmbio automático comum, mas com mudanças no controle do conversor de torque ou embreagem (em alguns casos de CVT). A ideia da Bosch é que a homologação saía futuramente e que o dispositivo esteja no mercado europeu em 2020. Enfim, vamos esperar por mais essa novidade, que permitirá redução média de 15% em consumo e emissão.





  • daviddiniz

    Tem hora que os engenheiros bebem demais e fazem essas loucuras… Sério desligar o motor a 120km/h? será que beberam cerveja estragada?

    • PONCIO PILATOS

      acho que fumaram outra coisa estragada….

    • o Cut off já fa zisso, a própria matéria confirma, por que desligar o carro????
      é só vc tirar o pé do acelerador com o carro engatado que o corpo da borboleta fecha quase totalmente e o sistema entra com o cut off ou seja, não injeta o, milisegundo vai para ZERO

      • O_Corsario

        Pois é, também fiquei pensando nisso, mas com certeza os caras da BOsch devem ter um motivo, só que pela reportagem não ficou muito claro qual seria a vantagem.

        • JottaElle

          Esse sistema deve ser o novo "roda-livre" eletrônico que desliga o motor e coloca o carro em ponto-morto quando essa situação trouxer vantagens na economia de combustível. A Audi pretende usar esse sistema em algum modelo no futuro próximo dependendo de mudanças na legislação.

          • Edson Roberto

            Legal… agora um cara entra na sua frente com tudo e vc não tem o freio motor nessa situação… o que vc faz?

    • Renato_Valente

      Nunca duvide de um Engenheiro meu amigo!!!

    • Zergling

      É sim. Engenheiros da BOSCH que estudaram anos, são especialistas e trabalham no ramo beberam demais, e você que está sóbrio…
      Faz todo sentido, amigo.

      • zemarreta

        hehehehe

    • Douglas_Aranda

      Como a matéria disse, isso serviria para carros elétricos ou híbridos, que já tem um sistema auxiliar, não dependendo do movimento do motor para os sistemas hidráulicos, por exemplo. É seguro sim.

    • Andrex2501

      Acho que as vezes eh melhor não mexer em time que tá ganhando. No meu ver desnecessário isso aí, mas como não sou engenheiro ainda… Mas deixemos o start-stop somente pra quando parar, bem melhor neh

  • mcrabs

    I see dead people….

  • Gustavo73

    Faltando pelo menos 7 anos para ser "lançado". Está mais para uma idéia do que um produto. Provavelmente não existe nem um protótipo.
    E vai contra o que hoje consideramos normal e seguro.

  • Fellipe

    120km/h?

    Não podem aceitar isso, não é seguro. Eles tem que comprovar a segurança desse sistema.

    • Louis

      Se estão divulgando isso, é porque há toda uma teoria que certamente leva em conta a segurança.
      Hoje não é possível desligar o motor com o carro em movimento porque direção e freios ficam duros (sem assistência), fora isso não há mais nada de inseguro.

      • msbiel13

        no caso da direção ela só perde o sistema hidraulico , + pra quem ta acostumado a andar de direção mecanica é mó de boa kkkkk , agora o freio fica ruim msm , é meio insano isso

        • Edson Roberto

          Olha, meu C3 que é elétrica em uma situação (precisava de limpeza de bico) morreu e a direção ficou MUITO mais dura que uma direção sem assistencia.

          Sério, parecia uma pedra segurando. Digo isso pois o carro com direção mais pesada que dirigi é inclusive um carro não tão antigo, Classic 2007. Eu que tive um Uno 1995 achava que ele fosse, mas ao dirigir esse, meu Deus muitoooo pesada, mas o C3 sem a assistencia é muito pior.

      • Fellipe

        Não estou me atentando ao velho sistema hidráulico… Longe disso. Estou atentando ao fato do carro perder sua estabilidade, sua "tração controlada"(pois carros neste nível tem como item de série o ECT). Endurecimento da direção elétrica(motor elétrico auxiliar), endurecimento do freio… não pensei nisso, isso tudo depende de uma bateria. Pensei na estabilidade do carro sendo perdida sem o auxilio do motor e dos controles fundamentais de tração, pensei em um pane elétrica e etc.

        Se fosse um sistema como o utilizado pelos motores hibridos em que o motor a combustão desliga a partir de uma certa velocidade e entra um auxiliar elétrico, aí sim, mas desligamento a 120km/h? Não… há muito o que se discutir em economia de bateria, em "dinamos"de auxilio das baterias. Pois acredite, a tecnologia existe, mas o sistema de auxilios de bateria esquentam uma barbaridade… muito a se discutir.

        • thales_sr

          Freio mantem o vacuo por um certo tempo com o motor desligado. Direção elétrica pode permanecer ligada. Mesmo o vácuo dos freios pode ser gerado por motor elétrico… Pra tudo pode-se dar um jeito.

    • mdscom

      "Não podem aceitar isso, não é seguro. Eles tem que comprovar a segurança desse sistema"…Jura???

      Conforme consta na matéria, a Bosh já está em fase final de testes e o produto vai ser lançado daqui 6 meses!!!

      Tem uns "engenheiros" aqui no site que mal terminam de ler a matéria e já saem fazendo alarde. Estamos falando da BOSH amigo, não é a mecânica do Tião.

  • ENVEMO

    É perfeitamente possível. Freios, direção e ar condicionado podem ser acionados eletricamente ou através de um sistema de ar comprimido, que funcionaria também como freio motor. É a institucionalização da banguela!

    • JottaElle

      Isso mesmo! Porcure na internet por "roda-livre-esta-de-volta-quem-diria" e encontrará mais detalhes.

  • ZEKINHA71

    Como todos os carros hoje em dia tem tido recall principalmente na parte elerônica, imagina esse sistema maluco tendo uma pane e desligar tudo a 120 km/h.

  • angelo_rsf

    Lendo atentamente: "Neste novo Start&Stop, a Bosch propõe que o motor seja também desligado DURANTE AS DESACELERAÇÕES e em velocidades de até 120 km/h, …."

    Ou seja, não vão cortar o motor numa ultrapassagem …..

    O que duvido é deste índice de 10% de economia previsto uma vez que como se diz na matéria, os motores atuais já cortam o combustível do motor nestas condições

    • rpasini1

      Sim, percentuais de economia milagrosos.
      Eu quero ver o custo de um sistema desses, pois de graça é que não vai ser, e eu duvido que compense a 'economia' que seria gerada com seu uso.

  • 3ic

    Mas a injeção eletrônica desde que se tornou digital ( dec de 90) já não fazia esse papel de cortar a injeção de gasolina quando o carro está num declive por exemplo e o condutor não está acelerando!???? Inclusive o computador de bordo marca 999.999km/l informando esse corte.

  • expresso222

    "Banguela" tecnológica.

    • Andar na banguela, já fazia isso a uns 20 atrás com um caminhão Chevrolet trucado, sem freio e sem embreagem e as vezes com 17, 18 toneladas de sementes ou fertilizantes hehehehehehehe

  • Diggo

    Isso é tecnologia antiga, meu Chevette também fazia isso de vez em quando… kkkkk

  • WagnerSCS

    A ideia parece meio louca agora, mas se e quando for lançada, certamente trará mais segurança e economia aos carros. A Bosch não brincaria em serviço, em se tratando de tecnologias como essa, eu acho.

  • MarcosBittencourt

    Prefiro o desligamento de cilindro, parece ser mais confiável.

  • Magnosama

    Seria esta a BANGUELA do século 21?

  • CanalhaRS

    Não vejo muita vantagem num sistema assim, além do risco de falha no religamento do motor, haveria mais um custo a ser cobrado do proprietário.

  • andrevidigal

    #Meda

  • Anderson_sp

    Loucura, se der uma zica em uma rodovia e o sistema falha, hum……….deixa pra lá.

    • tatu_peba

      Pensei nisso também. Já aconteceu comigo, o carro simplesmente apagou a 120km/h numa ultrapassagem na Dutra.

      • Anderson_sp

        Caramba, mas chegou a encostar o carro ou re-ligou ele e voltou ?

        • tatu_peba

          Ele não religou não. Eu estava ultrapassando um caminhão e tinha outros carros atrás. Só deu tempo prá botar os braços prá fora e acenar, eu e minha mulher. Por sorte todos entenderam, diminuíram a marcha, o caminhão adiantou e eu encostei. O carro foi rebocado para a ccs e o diagnóstico foi meio obscuro: pane elétrica.

          • Anderson_sp

            Putz que perigo, ainda bem que nada aconteceu, meu "medo" de carro cheio de eletrônica é isso.

  • Antonio }S

    os carros estão ficando estranhos.



Send this to friend