América Latina Brasil Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas

Brasil e Paraguai fecham acordo automotivo – Anfavea é contra usados

Brasil e Paraguai fecham acordo automotivo - Anfavea é contra usados

Os governos do Brasil e Paraguai fecharam um acordo automotivo que deverá fomentar o comércio de veículos e autopeças entre os dois países, membros do Mercosul. Aliás, o negócio teria sido fechado em cúpula do bloco econômico, que está sendo realizada em Bento Gonçalves-RS.


O país vizinho assume a liderança temporária do Mercosul, num processo de rotação dos países-membros. Com o acordo, o Brasil espera aumentar as exportações para o Paraguai, mas também estará aberto à importação de veículos e peças feitas no vizinho.

Os detalhes ainda não foram revelados, mas o acordo deve seguir moldes parecidos com os tratados junto à Argentina e ao Uruguai. Contudo, a Anfavea não está plenamente animada com o acordo.

Mesmo com a possibilidade de aumento nas exportações de veículos, a entidade que reúne a maioria das montadoras pede que o governo paraguaio elimine a importação de carros usados, oriundos de outros países.


Para a Anfavea, o Paraguai deve proibir ou reduzir gradualmente a importação de carros usados, visto que esse comércio impede a venda de produtos novos, especialmente brasileiros.

Brasil e Paraguai fecham acordo automotivo - Anfavea é contra usados

Já o Paraguai não quer encerrar o negócio, que já vem de décadas e fomenta parte da economia local, porém, tira dos carros brasileiros a possibilidade de exportação, pois a demanda está sendo atendida com usados.

Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea, disse: “É muito forte a importação de veículos pelo Paraguai, principalmente da Ásia. Há casos de veículos com mais de dez anos de uso, com direção do lado de direito, que passa para o esquerdo depois de uma adaptação. São coisas da América Latina”.

O Paraguai é bastante conhecido dos brasileiros pelos produtos eletrônicos, mas os carros importados também são populares. Existem milhares de ofertas de carros usados importados de vários países, como noda caso dos EUA, em especial da cidade de Miami, na Flórida.

[Fonte: UOL]

 

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Renato Duarte

    Se o lado brasileiro acha ruim o fato do Paraguai importar carro usado, o problema é deles. O governo brasileiro não tem que impor regra pros outros seguirem não, se quer fazer acordo faça,, mas se as condições não forem favoráveis é só não entrar em acordo algum.

    • Matafuego

      Mas não é o governo que está incomodado, é o cartel das montadoras. O governo é que não pode ceder aos caprichos desses arrombados.

      • Joao Victor

        Cartel das montadoras = lobby das montadoras, elas mandam e desmandam nos nossos honestos e patriotas políticos…

        • Matafuego

          Elas têm a carta “vai prejudicar nossa indústria, vai causa desemprego” e a usam sempre que se sentem ameaçadas.

    • L.M.

      O Brasil é o maior País dessa bagaça de América Latina.
      Temos que mandar sim.
      Sem a força do Brasil isso aqui não é nada.
      A Argentina vive das Glórias do passado.
      O Uruguai tem alguns méritos, pero no mucho. Muita coisa depende do Brasil.
      O Chile talvez é o único que pode contar vantagem pra cima de nós, mas ainda somos maiores e mais fortes.

      • Cidadão de bem

        Ninguém liga pra isso, oque importa é a minha cocaína que eu trago do Paraguai

        • L.M.

          Você quis dizer maconha prensada misturada com insetos e baratas, é isso que o Paraguai nos fornece.
          Bebidas alcoólicas falsificadas também, vendidas em boates e restaurantes chiques.

          • Cidadão de bem

            Olha, por enquanto eu só compro cocaína pra mandar pra Portugal, quando eu começar a financiar o tráfico no Rio, vou comprar bastante maconha, já que nossos amigos cariocas fumam bastante!!!

      • Toyo_Highlander fan

        Perfeito comentário. Dou um like positivo com valor.

      • leitor

        Peru não se compara com Bolívia.

    • Cidadão de bem

      Eu sou a favor de anexar o Paraguai

    • Ducar Carros

      Acordo pressupõe vantagem para os dois lados.

      Se o Paraguai ceder na questão do carro usado, e deixar de ser um dos ferro-velhos do mundo, vai poder ter fábricas chinesas de autopeças e veículos para exportar para o Brasil sem imposto. Para o Brasil ainda tem o problema da importação de carro usado viabilizar o roubo de carros daqui para legalizar lá.

  • Diego

    O Brasil não possui nenhuma empresa genuína, todas são montadoras de outros países que instalaram fábricas através de benefícios e subsídios, abrir o mercado e gerar concorrência atrapalharia o lucro por parte dessas empresas e a Anfavea é a maior garantidora desses sistema. é só ver a desculpa citada pelo Presidente do Orgão.

  • duhehe

    Na graduação era colega de sala de um Colombiano, ele tinha um Gol 1.6 com ar e dh, comprado com dinheiro da venda do carro colombiano (era um nissan), ele estava inconformado e revoltado com o lixo de carro que era o Gol e com o baixo nível dos carros brasileiros que aquele dinheiro podia comprar, decidiu vender o Gol e foi para o paraguai comprar um carro, voltou para são paulo de mercedes C250, Isso foi em 2010 +-, o Gol era 2007+-( era um g4) e a mercedes 2005.
    É por isso que a Anfavea quer acabar com a importação dos carros usados no Paraguai, não tem como vender um Gol para alguem que pode comprar um mercedes com o mesmo dinheiro.

    • Eskarmory .

      Good history

    • Rbs

      Baseado em fatos reais! Essas histórias são as melhores!

      • Toyo_Highlander fan

        Eu acredito.

    • Victor Freire

      é verdade, eu tava lá, eu era a harpa paraguaia do lupanar que ele foi relaxar durante a viagem.

      • duhehe

        Parece estoria, mas é verdade, contando parece que ele saiu ganhando, mas existe muitos poréns nesse rolo que ele fez.

    • RPM

      Anfavea = inimiga do consumidor Brasileiro

    • RodrigoTM

      e a procedência da C250?

      • duhehe

        Não sei viu, o colombiano apesar de não ser brasileiro adorava um “rolo”, mas a Mercedes não era impecável, não sei da mecânica, mas a lataria tinha vários detalhes.

    • Filipe Augustus

      Eu tbm sempre tive importado usado e não quero nem ver esses nacionais!!!!!

  • Nícolas

    Se o negócio é liberar, que estória é essa de proibir? Tornem os produtos novos mais atraentes e fica tudo resolvido.

  • Vinicius

    Primeiro mundo se livrado do lixo..

  • Lyn

    Mas nossa gasolina batizada de fabrica ja nao vetaria os carros paraguaios.

    • L.M.

      A gasolina tem uns 5% a mais de álcool que deveria ter.
      Não era pra ser assim, mas não chega a ser um problema. Carros não são de açúcar

      • leomix leo

        Aqui na Bahia recentemente teve posto de combustíveis com 90% de etanol na gasolina, kkkkk vai vendo ai, a questão de ser flex é só pra o cartel e máfia dos combustíveis botar pra arregaçar, como o carro FREX não sente nada de anormal, os caras empurram gasolina (10%) barrigada em QQ carro.

  • Cardoso (não aquele)

    ANFAVEA é um puro atraso para o Brasil. Corporativismo sujo onde só eles ganham e a população perde

    • Cidadão de bem

      Pra mim a Anfavea tinha que mandar no país, tirar o Bozo e colocar o Anfavea, talkei

    • L.M.

      Hehehehe.
      Como se fosse simples enfrentar o sindicato patronal do segmento mais forte da indústria no Brasil

  • Samluzbh

    Já não basta a anfavea atrasar tudo aqui, quer se meter lá? Se fosse possível importar um carro usado do primeiro mundo a custos interessantes, poucos aqui comprariam zero.

    • Cidadão de bem

      A anfavea é a nossa pátria mãe

  • L.M.

    Paraguai tem que parar com esse negócio de legalizar carro usado brasileiro.
    Isso abre margem pra criminalidade e só nos prejudica.
    No oeste do Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia são roubados muitos carros que posteriormente são legalizados nos países latinos.
    Inclusive nas cidades fronteiriças do Paraguai é comum carros e motos rodando sem placa, tipo terra sem lei
    (sem falar dos seguranças das lojas de bugigangas armados de 12 ostensivamente, e por aí vai).

    • vi.22

      Olhando mais a fundo, e uma parcela bem menor que o resto do Brasil, oq fomenta o mercado de roubo são as lojas de peças usadas, que vendem a todos os mortais que n podem ser retorquidos pelas montadoras com preços absurdo das peças de reposição , e fazem isso abusurdamente com o protecionismo do governo .

    • Samluzbh

      Se você pudesse comprar carro usado de qualquer lugar do mundo, você compraria do Brasil? Isso que disse é verdade mas em quantidade irrisória.

      • O problema é o carro roubado brasileiro chega ainda mais barato que o usado europeu/asiático…pq não custou nada pra quem tá vendendo.

    • Thiago

      Carro roubado que vai para o PY na grande maioria é de picapes de grande porte (Hillux, S-10, L-200…), são os carros mais visados pelos bandidos e as seguradoras metem a faca e o garfo nos contratos de seguros. Pelo menos aqui no MS.

    • leitor

      Quem teve essa ideia foi Evo Morales, de legalizar carros brasileiros sem comprovar a origem. Já teve brasileiro que pra recuperar o carro que foi roubado e levado pra Bolívia teve que contratar ladrões pra roubar o próprio carro de volta.

  • Léo Dalzochio

    Se a Anfavea está contra, então é porque o acordo é bom. Abaixo esses cartéis e órgãos reguladores.

  • konnyaro

    Anfavea como sempre defendendo seu cartel com unhas e dentes.
    Querem que proíba a importação de usados para favorecer a compra dos fabricados no Brasil, mas deveriam é na verdade obrigar seus membros (Fabricantes daqui) a melhorar a qualidade de seus carros, de forma que próprio consumidor paraguaio comece a preferir os veículos brasileiros.

  • Eu diria mais, tinha é que liberar importação de carro usado no BR. Coloca regras de emissões, segurança, e proíbe importação de carros com volante trocado, e pronto.

    • Guedes

      Isso é coisa de país sem parque automotivo. Liberar importação de usados não é bom como romantizam. Mata a indústria e a inovação.

      • leitor

        Existe outra forma de incentivar. Fazer protótipos que pode ser um hobby pra muita gente, e tem como tirar algum lucro porque é customizado. E que cresça com o tempo. E não dar créditos a quem compara Gurgel com marcas americanas, europeias ou asiáticas com décadas na frente.

        • Guedes

          Gostaria de saber baseado em que vocês defendem importação de usados? qual é o sentido? comprar Camaro e Mustang usados dos EUA, é isso? vocês acham que não teria a taxa de 60% que o governo cobra para importar carros?

          • leitor

            Baseado em também se comprar carros nacionais usados. Baseado em ver carros usados em um excelente estado e um preço em conta. Baseado em ver que outros países fazem isso e têm uma frota de carros mais bonitos. Um amigo esteve em Cabo Verde, um país africano e com economia bem mais fraca que a brasileira, e disse que os carros de lá eram mais bonitos e luxuosos. Se na África os países tem condição, o Brasil tem mais. As taxas são outra história. Ainda assim é vantagem porque quem quer um Mustang usado americano é proibido de comprar. Poderia ser um carro em que tivesse estima ou alguma predileção por ter morado pelos EUA, usado pelas estradas e curtido bastante.

            • Guedes

              Visão muito romântica. repito, o Brasil tem um parque automotivo dos maiores do mundo. Não faz o menor sentido importar carro usado, mataria a indústria automotiva nacional.

              Que país com parque automotivo como o do Brasil importa carro usado?

      • Que inovação tem no BR? Acho que forçaria as montadoras instaladas a tomar vergonha na cara e oferecer produtos de 1o mundo.

        • Guedes

          Inovação= renovação.
          as montadoras oferecem o que o brasileiro quer comprar, fim de papo. Golf morreu apesar de todos predicados pq? pq ninguém quer comprar. Brasileiro só compra design e status. “não dê farelos aos porcos, eles preferem lavagem”.
          é questão de educação e cultura automobilítica, coisa que não temos

          • Se vc tiver um Golf (ou um Peugeot 308, que não chegou no BR) usado a um preço convidativo, o povo compra. Não vai ser líder de mercado, até pq hatch médio já não vende muito, mas poderia ter opção pra vários outros tipos de carro que nunca chegaram (e talvez nunca cheguem), por questões de volume. Se eu pudesse importar um SEAT, ou um Skoda, ou mesmo um MAZDA seminovo no BR, eu o faria sem nem pensar 2 vezes. Isso, a longo prazo, poderia dar para as próprias montadoras a chance de vender os seus carros num mercado que até então não valia a pena pra elas.

  • Chap

    O Bolsonaro que é um suposto defensor das liberdades individuais deveria acabar com os impostos extremamente altos que existem (já no intuito de inibir qualquer importação) para a importação independente de um carro novo. Eu tenho certeza que não prejudicaria em nada a indústria instalada aqui, uma vez que isso é uma prática que muito provavelmente ficaria restrita a entusiastas pelos custos envolvidos de não existir garantias, não haver peças de reposição dentro do país etc, portanto poucos se aventurariam nisso, apenas quem gosta muito de modelos específicos que não existem aqui por causa dos próprios fabricantes que preferem nos obrigar a adquirir projetos para terceiro mundo.

  • Toyo_Highlander fan

    Por que a ANFAVEA deve se intrometer nos assuntos comerciais internos automotivos do Paraguai? A importação de carros usados naquele país é uma forma de tentar manter pelo menos o povo com acesso a veículos automotores, haja vista que um carro zero km por lá é muito mais dificil para se adquirir que no Brasil. Uma Hilux CD SR5 no Paraguai custa quase 400 mil reais, um tremendo absurdo que escandaliza até mesmo nós brasileiros. E a senhora ANFAVEA com sua sede por lucros exorbitantes com a categoria quer manter refém o povo paraguaio como faz no Brasil a ter acesso a carros cada vez mais caros para se comprar e manter. Bem que eu sonho que o Brasil pudesse também importar carros usados dos EUA e de outros países. Como seria bom se eu realizasse meu sonho por determinados modelos que nunca existiram por aqui por preços condizentes e sobretudo seminovos? O governo também teria que fazer sua parte dando incentivos com baixos impostos, como fez no período de 1993 a 1994 quando choveu carros importados usados aqui em Fortaleza. Muita gente deixava de comprar um Kadett zero km em 1994/95 para adquirir um Honda Civic 93 pelo mesmo valor ou um Corola do mesmo ano do Civic. Bons tempos que não voltam mais.

  • leitor

    Ao ir aos EUA pegamos um Uber para o aeroporto que era um Siena que foi batendo a suspensão em todo trajeto. Ao sair do aeroporto de Orlando pegamos um outro Uber que era um Mercedes. Simplesmente fabuloso. Que a Anfavea produza bons carros porque o que é bom a gente não consegue com as regras atuais. Pior que o que eles dispensam por lá.

  • leitor

    Em outras palavras – a Anfavea fabrica está preocupada que seus carros novos 0km encontre concorrência desleal com os carros que outros países não querem mais e estão dispensando. Os usados que que aqui se vendem muito não são problema. Mas os dispensados de outros países fazem o terror.

    Faça carros bons e acessíveis, brigue com o governo para facilitar também.

  • leitor

    Em outras palavras – a Anfavea está preocupada que seus carros novos 0km encontre concorrência desleal com os carros que outros países não querem mais e estão dispensando. Os usados que que aqui se vendem muito não são problema. Mas os dispensados de outros países fazem o terror.

    Faça carros bons e acessíveis, brigue com o governo para facilitar também.

  • leitor

    O que tem de carro japonês e coreano nos EUA é impressionante. E lá as fábricas de capital local não fazem tanta pressão ao governo.

  • Miqueias Pereira

    Se nós tivéssemos uma política automotiva parecida com a do Paraguai, quem sabe teríamos carros novos sendo comercializados com valores mais condizentes com a realidade e poderíamos optar por produtos de melhor qualidade, fossem eles novos ou usados. Maaass, é Brasil..A cada eleição fico imaginando o quanto de dinheiro esses párias injetam no nosso “paupérrimo” processo eleitoral para terem os benefícios que têm e ainda nos venderem “Onix Pega-Fogo” por preço de Camaro…

  • Fanjos

    Basicamente vc sabe que o acordo é bom quando a Alfafa Veia Reclama e choraminga falando que esta ruim, ai vc sabe que o acordo deu certo, se eles comemorarem pode chorar pq tu ta fud#$%

  • Marcus Vinicius

    O JAC J2 podia voltar ao mercado brasileiro já que é montado no Paraguai.

  • Alexandre Adolfo Grubisich Net

    Gente moro no Paraguay prefiro mil vezes um usado de qualidade japonês do que o descartável produzido no Brasil alem de o preço ser super convidativo.

  • Jackson

    O Brasil devia era liberar a compra de usados de lá também ai eu comprava um Caminhão mitsubshi

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email