BYD Han desembarca oficialmente no Brasil

BYD Han desembarca oficialmente no Brasil

A BYD anunciou oficialmente o desembarque do sedã elétrico Han no Brasil e em toda a América Latina e Caribe, numa ação que mostra como a marca chinesa pretende mudar o cenário da eletrificação na região.


Por estes lados, Brasil, México, Colômbia, Uruguai, República Dominicana, Costa Rica e Bahamas acabam de receber os primeiros lotes do sofisticado sedã elétrico BYD Han, que terá um papel importante para a marca, especialmente no mercado nacional.

BYD Han desembarca oficialmente no Brasil

Já atuando na produção de chassis de ônibus elétricos, além de fornecer carros e caminhões elétricos, a BYD também produz painéis solares, que serão um dos pilares de sua estratégia de eletrificação no Brasil.

Aqui, a BYD quer vender não só o carro elétrico, mas também o carregador e o painel solar para se obter energia limpa e gratuita, liberando o Operador Nacional do Sistema de sustentar carros elétricos.

BYD Han desembarca oficialmente no Brasil

Com visual sofisticado, o BYD Han chega com as famosas baterias Blade de 76,9 kWh, que conquistaram até a Tesla. O BYD Han tem versão de acesso com tração traseira e 268 cavalos com autonomia de 605 km, que não foi citada no anúncio.

Tendo tração nas quatro rodas com seus dois motores que totalizam 487 cavalos, o sedã chinês vai de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e tem autonomia de 550 km no ciclo NEDC, o que lhe dá perto de 480 km na vida real.

Além das baterias Blade, em forma de lâminas, o Han traz ainda o sistema de condução semiautônomo DiPilot, o que indica a chegada da versão Majestic, que tem ainda mais itens de conforto e conectividade.

BYD Han desembarca oficialmente no Brasil

Na China, essa versão custa o equivalente a R$ 227.000 ou 255.800 yuans, porém, o sedã de 4,960 m de comprimento, 1,910 m de largura, 1,495 m de altura e 2,920 m de entre-eixos, ganha subsídios do governo para carros elétricos de até 300.000 yuans.

Equivalente a modelos como o Xpeng P7 e NIO ET7, o BYD Han chegará como topo de linha da marca, que deve ter a companhia do SUV Tang em sua versão elétrica e de outros modelos, inclusive os híbridos DM. A empresa já até registrou produto no Brasil.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.