Byton China Finanças

Byton suspende operação por seis meses e acende alerta sobre startups

Byton suspende operação por seis meses e acende alerta sobre startups

A marca chinesa Byton parecia estar indo bem com seu crossover elétrico M-Byte, aquele do monitor de 48 polegadas que serve como instrumentação e entretenimento.


Contudo, a empresa acendeu um novo alerta sobre startups chinesas do segmento de veículos elétricos, justamente por suspender sua operação por seis meses. O motivo é o impacto da Covid-19 em sua atuação, que ainda nem começou de fato.

Após demitir 50% dos funcionários dos EUA há dois meses, a Byton agora suspende todos os funcionários na China por um semestre, alegando problemas financeiros devido à crise do coronavírus.

Byton suspende operação por seis meses e acende alerta sobre startups

Sem ter vendido nenhum carro na China, a Byton agora entra numa situação perigosa, haja visto que a confiança dos consumidores na startup pode minguar nesse período.

Apenas um pequeno grupo manterá as instalações em funcionamento mínimo. Já tendo unidades pré-série, inclusive algumas vistas na linha de montagem, o M-Byte deveria ser lançado no final do ano.

Byton suspende operação por seis meses e acende alerta sobre startups

Agora, com essa suspensão, os planos da Byton serão postergados. Mesmo assim, o que a startup já fez até agora deve ser reconhecido pelo mercado financeiro, onde investidores devem salvar as finanças da empresa nesse período, a exemplo da NIO.

Esta última, já vendendo seus carros fabricados pela JAC Motors, também teve problemas e isso foi antes da pandemia, mas recebeu injeção de recursos que a mantiveram viva.

Byton suspende operação por seis meses e acende alerta sobre startups

Na Byton, o potencial da marca é grande, inclusive com tecnologias como o robô de recarga para carros elétricos, por exemplo. Além do M-Byte, a startup desenvolve o K-Byte, um sedã de condução autônoma que promete muito.

Com operações nos EUA e Europa, a Byton tem uma estrutura praticamente pronta para atuar no mercado premium nessas duas regiões e também na China.

Byton suspende operação por seis meses e acende alerta sobre startups

Entretanto, se a empresa, que parecia vir de forma sustentada para o atual momento, acabou nessa situação, outras do setor podem ir pelo mesmo caminho, devido ao fechamento dos mercados.

Para piorar, um novo surto da Covid-19 colocou Pequim sob quarentena dura, o que pode indicar meses muito ruins para o maior mercado do mundo.

Essas empresas precisam vender inicialmente em casa para gerar caixa antes de sua atuação no exterior. O problema delas é a dependência total de investidores (e de reservas em nível menor) para se sustentarem até a produção definitiva.

[Fonte: FCE]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • A empresa parece bastante promissora. Tomara que algum investidor entre no capital da empresa. A indiana TATA poderia ser uma boa candidata, uma vez que a Byton pode oferecer alguma sinergia com os elétricos da JLR.

    • Lucio Adriano Mendonça

      A Índia deixaria uma empresa nacional investir assim na China?. Eles já saíram na mão esses dias com várias mortes na fronteira.

      • A JLR já opera na China.

        • Sino Weibo

          Operam em parceria com a Chery.

      • Sino Weibo

        Também acho difícil, eles estão é vendendo, a Mahindra acabou de colocar a Ssangyong à venda.

        • 😎.

          A SsangYong tem um grande potencial de vendas , espero que um grande grupo compre, poderia ser a VW ou Geely. O que a FCA fez com a Jeep é o modelo a ser seguido.

          • Sino Weibo

            O que eu acho interessante é o desinteresse das próprias coreanas nela, pq a Hyundai não compra, sera que é proibido la?

            • Restrição.

              Seguir essa onda na Coreia, daqui a pouco os presidentes coreanos serão os CEOs da Hyundai, tamanho a força e penetração do grupo no país, em quase todas as áreas.

              • Jr

                Hyundai e Samsung

  • Sino Weibo

    As outras já estão vendendo, a Xpeng já faz entregas, inclusive essa semana mostraram fotos em cegonhas dos carros indo, a Aiways acabou de mandar lote com mais de 500 carros para a Europa, a NIO, citada na matéria, talvez seja a que teve maior êxito destas startups, com essa parceria com a JAC, está se mantendo.

    • Jr

      A NIO passou por certa dificuldade no final do ano passado e no começo desse ano, mas de longe é a mais promissora das chinesas, uma pena isso estar acontecendo com a Byton, de todas as startups era a que tinha o carro mais diferente

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email