C4 Cactus avança entre os 20 mais vendidos em julho

C4 Cactus avança entre os 20 mais vendidos em julho

O Citroën C4 Cactus avança no ranking de vendas nas parciais de julho. O crossover compacto da marca parisiense já está na 20ª posição, tendo retirado o Honda Civic dessa posição.


Com 1.461 unidades, ele está há 10 exemplares do Virtus, que se sustenta uma posição acima. Feito em Porto Real, o modelo da Citroën busca aproveitar o marketing de Betim para avançar também nos emplacamentos.

Tendo 7.302 unidades emplacadas no primeiro semestre de 2021, o Citroën C4 Cactus é o 11º no ranking de vendas dos SUV’s no mercado nacional, ficando distante do décimo, o Corolla Cross, que emplacou 10.313 unidades.

C4 Cactus avança entre os 20 mais vendidos em julho

Vendo o mercado em queda nas ofertas, o C4 Cactus pode avançar diante da falta de produtos novos, visto que a crise dos chips vitimou especialmente General Motors e Volkswagen, embora tenha afetado todos os fabricantes, sem exceção.

Solitário na gama de carros de passeio da Citroën, que já foi bem mais recheada no passado, o C4 Cactus aguarda a chegada do irmãozinho Novo C3, já visto em forma de miniatura e também camuflado em testes.

Com o novo limite de PCD, o crossover pode acelerar sua vendas, já que seus preços variam de R$ 99.990 até R$ 127.990, tendo as versões Live, Feel, Feel Pack e Shine THP, além de série especial Rip Curl.

C4 Cactus avança entre os 20 mais vendidos em julho

Equipado com motor EC5M 1.6 16V com 115 cavalos na gasolina e 118 cavalos no etanol, o C4 Cactus tem ainda o 1.6 THP com 166 cavalos no primeiro e 173 cavalos no segundo. As duas motorizações possuem transmissão automática Aisin de seis marchas.

Tendo um belo visual exterior e um tanto simples no visual interno, o Citroën C4 Cactus se destaca pela frente expressiva e carroceria esguia, além de cluster digital e multimídia com Android Auto e CarPlay, tendo ainda botão de partida e outros recursos.

Ainda sobre a base PF1 da antiga PSA, o C4 Cactus terá a próxima geração com a plataforma modular CMP, que sustenta o Novo C3 brasileiro. Com ela, ele poderá ser mais eficiente e seguro. Contudo, seu preço deve disparar com a chegada do irmão menor.

[Fonte: Fenabrave]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.