Mercado Montadoras/Fábricas Tecnologia

Câmbio automático para automóveis só importado no Brasil

nissan-kicks-sl-avaliação-NA-49 Câmbio automático para automóveis só importado no Brasil

Não há produção de câmbio automático para automóveis no Brasil e não deve haver pelos próximos 10 anos, de acordo com o site Automotive Business, citando o fabricante de componentes automotivos Aisin, fornecedor de várias marcas no Brasil. Mesmo com 25% das vendas atribuídas a modelos com transmissão automática no país, produzir aqui ainda é muito caro.



Segundo a Aisin, não há demanda suficiente no mercado nacional que justifique financeiramente a produção local, exceto se todas as marcas comprassem somente um tipo de câmbio diretamente de um único fornecedor. Desenvolver uma versão local também exigiria alto investimento e a importação de componentes para manter a qualidade.

Por conta disso, a previsão – no atual cenário brasileiro – é que a produção de câmbio automático no Brasil é incerta, exceto se o Rota 2030 der incentivos para sua fabricação local, assim como fez o Inovar-Auto com a caixa manual de seis marchas, que teve de ser nacionalizada para atender aos requisitos do programa.

No mercado, cada vez mais marcas e modelos estão adotando transmissão automática, indo de quatro a nove marchas, além da CVT. No segmento médio, praticamente 100% das vendas são de automáticos. No segmento de utilitários esportivos, apenas alguns dos principais players só dispõem de caixas manuais nas versões de entrada, de pouco apelo comercial. Entre os compactos, a presença do “AT” ou do “CVT” têm aumentado bastante. Ainda assim, algumas marcas continuam insistindo nos automatizados para reduzir custos.

[Fonte: Automotive Business]

  • ObservadorCWB

    Brasil……mantendo a liderança……em câmbios manuais…kkkkkk

  • jfontes

    Se for para fabricar porcaria só para dizer que é de fabricação nacional, melhor permanecer somente importado mesmo.

  • Alexandre

    Independentemente disso, não pretendo voltar para cambio manual no curto e médio prazo, a menos que não tenha condições financeiras para automático.

    • Zé Mundico

      Eu não pretendo voltar nunca mais.

    • Gurgelando

      Eu relutei em ir para o automático… mas depois ter o conforto de um CVT, fica difícil se sentir feliz dirigindo um manual.

    • rgrigio

      Eu ainda não saí. Mas meu próximo vai ser auto, se possível.

    • T1000

      se depender dos aumentos de preços, é capaz de nem carro conseguirmos comprar mais

      • HENRY ME

        Só moto

    • José Barbosa

      O duro é ver gente que nunca pegou um automático na vida e dá palpite.
      Ou quando pegou, “dirgiu uma vez um Toyota 3 marchas 19…” e agora já formou convicção sobre todas as tecnologias.

      O mais impressionante, sem dúvida, é como você perde “processamento” do seu cérebro pensando na marcha e como pode ter miuto mais atenção no trânsito.

      • Thales Sobral

        Pois é. Eu tô com um manual esses dias (meu carro tá na oficina — não por causa do câmbio! rs), dirijo na boa, mas quando pego engarrafamento sinto falta de não trocar marcha sim. Ninguém tem “prazer em dirigir” quando tá no engarrafamento.

  • G.Alonso

    A Aisin não pode reclamar da demanda no Brasil, ela é muito boa. Somente Renegade, Toro e Compass devem vender juntos 8/9 mil da transmissão AT6 da marca por mês, agora o Argo e futuramente o sedan do modelo. Aí coloca também o Golf e A3, agora os 208, 2008 e C3 e AirCross, o Etios com o AT4 da marca é só pressionar a Toyota a colocar o AT6 e vem aí o novo veículo da Toyota também. Fora o que ela pode exportar daqui. Fabricando aqui, vai aparecendo mais interessados. Só por aqui umas 20 mil por mês sairiam. Só não faz pq não quer e o governo não ajuda, e, com essa falta de tecnologia que temos, importando fica caro, só com incentivos.

    • Alisson Bona

      A AISIN é do grupo TOYOTA e os câmbios usados nos carros dela são AISIN, tanto o CVT, qto os 6 da hilux e 4 do etios.
      Manuais tb se n me engano

      • João Cagnoni

        Alisson, acho que você não entendeu o comentário dele.

      • Bruno Silva

        Aisin não é do grupo Toyota. Ela é dona de 34% da Toyota.

        • Alisson Bona

          Dá uma googlada em imagens que vc verá : aisin member of toyta group
          A Toyota ter 33% faz dela parte do grupo, não sendo necessário ter 100%
          Só não mando link pq podem moderar

      • G.Alonso

        Sim.

    • João Cagnoni

      É verdade, mas queria saber pq a Aisin dá tanta importância para o mercado do Chile que vende menos que o nosso.

      • Ernesto

        Como assim? Por acaso a Aisin tem fábrica no Chile?

    • Ⓜ️arcelo

      Concordo, resumidamente o custo brasil e os riscos de investimentos, faz com que a demanda que justifique a produção local, se tornar muito maior que a média mundial para tornar viável a produção local no brasil, infelizmente.

    • Wellington Myph13

      Supostamente foi falado que no rota 2030 teria incentivos pra câmbios automáticos e pras tecnologias de segurança como ESP e talz pra serem desenvolvidas aqui… Vamos esperar pra ver e torcer que aconteça, assim teremos mais chances dos automatizados sumirem de cena…

    • duhehe

      “Fabricando aqui, vai aparecendo mais interessados” 1 – Quem ? O importante é o preço, pouco importa onde é feito.
      Tem montadora importando pneu da china, sendo que ha N marcas fabricando aqui, ainda que importando o latex.
      O custo da estrutura necessária para produzir aqui um cambio automático precisa caber dentro da margem ( supostamente maior) que o fabricante teria.
      Em unidades até já poderia ser possível, mas como o texto mesmo fala, um compra AT6 outro AT4, outro CVT….
      O “custo brasil” é um ciclo virtuoso, o preço na gondola é só um espelho dos preços e condições absurdas presentes na cadeia de produção inteira.

  • João Cagnoni

    Não entendi a matéria. Ignoraram completamente a fábrica da ZF que fica em Sorocaba. https://www.zf.com/southamerica/pt_br/corporate/company_corporate/zf_in_country_corporate/zf_in_country.html

    • Felipe Osorio

      Eles fabricam apenas para veículos comerciais, estamos falando de leves na matéria (acredito eu – poderiam ter sido mais claros)

    • ricmoriah

      a fábrica da ZF é dedicada à produção de transmissão automática para caminhões e ônibus, não automóveis. o texto da matéria fala apenas de automóveis, inclusive com dados de mercado e marcas.

  • Leonel

    Estes automatizados…mas enfim, de qualquer modo, só mostra o quão atrasados estamos, a nossa carga tributária e etc. O quão difícil é trazer inovação a esse país.

    • Fanjos

      Um pais que tem mais impostos de importação que a antiga União Soviética vc vai esperar o que?

      • Leonel

        É, pois é…pior é que não vemos em nada o reflexo dos impostos, em termos de retorno. Péssima educação (PÉSSIMA!!!), péssima infraestrutura, péssima saúde, péssima segurança (preciso nem comentar…) e péssimo tudo…é uma lástima o buraco que se encontra esse país e onde quer que tu leia só se fala em aumento de impostos.

        Cortas gastos e afins não querem!!! Vergonhoso…

        • Dag Drollet

          Um país que tem 90% do orçamento anual comprometido com Pessoal e Previdência fica sem margem para se desenvolver. Mas muitos se recusam a aceitar isso, e se opõem a qualquer reforma previdenciária ou contenção de gastos com pessoal, pensando apenas na situação individual!

  • Djalma

    Esse AISIN de 6 marchas já é usado e vai ser usado em vários carros da VW, FCA, PSA e outros,então pelo volume talvez fosse interessante de se fabricar aqui.

    • Allan MB

      O mercado brasileiro, juntando as vendas de SUV / Pickups / Compactos / Sedans / Mini vans / Esportivos foi de 1.99 milhão de unidades em 2016. Isso é maior que o mercado Canadense com 1.96 milhões em 2016.

      Os maiores mercados do mundo são o Chinês 25.53 milhões, seguido do mercado Americano 17.55 milhões e Europeu 17.05 milhões de carros em 2016,

      Nosso mercado Brasileiro representa 8% do mercado Chines, 11,5 % do mercado Americano e 11,7 % do mercado Europeu. Pensando em volume de venda a prioridade para fabricar componentes e peças, inclusive de reposição, está nesses mercados. Fora outros mercados como Japão com 4,9 milhões e Índia com 3,32 milhões.

      Se pensarmos por continente e anexar países próximos a coisa complica ainda mais.

      Juntando a Argentina com 681 mil e Chile com 303 mil que são os maiores volumes aqui próximos a nós ainda não alcançaríamos a Índia. Nossos vizinhos também não ajudam muito.

      México com 1.61 milhões, Canada com 1.96 milhões e EUA com 17,55 são mais de 20 milhões de unidades, ou seja, além do imenso mercado Americano, a vizinhança contribui bastante.

      A Asia então é de chorar se juntar tudo que vende naquela região.

      Infelizmente nosso mercado apesar de ser representativo, é secundário e ainda a vizinhança não está no mesmo patamar que nós, oque não ajuda a viabilizar fábricas aqui. Sem falar no custo Brasil e burocracias de tudo quanto é tipo e gosto, visão atual externa de país corrupto, ambiente de negócios instável, a lista de contras é longa.

      Se quiser envio a URL da fonte que tem esse números todos, não vou colocar link para não moderar.

  • Roberto

    Se as empresas não sabem se organizar, que se fodam mesmo…
    A Nissan vende basicamente o mesmo cambio no Versa, March, Kicks, Oroch, Duster e ainda vai vender no Sandero e Logan…
    Imagine que 30% seja CVT nos de entrada e a maioria nos mais caros, então teríamos 600 Versa, 300 March, 2000 Kicks, 300 Oroch, 600 Duster, 2000 Sandero e 700 Logan. Temos só num mesmo grupo quase 6 mil por mês.
    A Honda pode fazer o mesmo com Fit, City, HRV, Civic… a Toyota com Etios e Corolla…
    A Fiat cobra 6 mil no dualogic, melhor cobrar 6 e ganhar na escala com o AT6 usado na versão 1.8…
    A ideia dos automatizados era ser uma opção de baixo custo, mas cobram o mesmo que no automático convencional…

  • Brenno

    Eu acredito que a opção do automático deveria existir para a maioria dos veículos, desde populares a luxuosos, mas não se esquecendo que muitos ainda preferem o câmbio manual. Hoje, se eu pudesse, compraria o Golf 1.4 Manual sem sombra de dúvidas. Agora, pra quem fica horas e horas no trânsito pesado, um automático ajuda bastante. Fora isso, depois de ter andando em automáticos, automatizados e CVT, ainda fico com o bom e velho punta-tacco!

    • ViniciusVS

      O problema é que não vende…

      A procura por carro médio manual é muito pequena, o mesmo vale para uma cor diferente do padrão.

      Tenta comprar um Corolla azul com câmbio manual. Você ficará sem previsão de entrega e vão te enrolar até você desistir.

      • Brenno

        Isso é verdade! Azul eu nunca vi, mas conheço um Branco com Câmbio Manual de 6 marchas e placa vermelha!
        Sei que o conforto do Automático é sensacional, mas e alguns momentos em que você quer uma condução mais divertida, pelo menos uma troca sequencial ajudaria.

  • Wagner Lopes

    Aqui não compensa produzir nem um alicate…estamos sobre o minério de ferro, grandes siderúrgicas e vale mais a penas encher um container na China e trazer…algo de muito errado há neste nosso paiseco…

  • Raul Pereira

    Já é tendência mundial há anos e ainda não temos um incentivo para isso, o que prova que a casta governista faz tudo, menos governar de modo responsável. Entretanto, também é culpa do consumidor, que tem uma cabeça MUITO quadrada para comprar carro.

  • octavio cesar godoy

    desde 1963, meu pai tinha um Impalla com cambio automatico, entao eu e meus irmaos aprendemos quase a dirigir só com automatico, depois ele teve um Crysler esse sim manula, depois um Landau preto que eu guiava muito, pois meu pai gostava de andar com um Corcel,tive uma das primeiras peruas quantum automaticas cor champanhe linda, e Pajeros sports, agora um Subaru, e não troco por nada cambio automatico

    • T1000

      desde 1968 meu avô tinha uma Lamborghini que foi passada para o meu pai. Ela era manual e ele aprendeu a dirigir nela. Logo vendeu e comprou um porshe 911 1988, este manual também e foi nele que aprendi a dirigir. Este porshe foi trocado por um Bentley em 1995, desta vez automático. Confesso que era muito confortável, mas não suportei a condução anestesiada, tanto que acabei importando, em 2000, um Corvette manual, pois carros bons manuais já estavam ficando raros. Minha última aquisição foi um Subaru BRZ em 2015, também manual. É um brinquedo bem divertido!

      • Thales Sobral

        Eu tenho um Bugatti automatizado, sabia que era ruim!

  • Luiz Pereira

    Fabricação nacional = custos mais altos e qualidade inferior. Precisamos melhorar MUITO a produtividade da mão-de-obra nacional e os indecifráveis labirintos tributários e trabalhistas antes de torcer para que algo seja fabricado aqui.

  • Celso

    Se fosse também exportar boa parte da produção acho que valha a pena. O que dói no coração é o rareamento dos câmbios manuais, câmbios para quem gosta e sabe dirigir.

    • MMM

      Ou de quem não tem dinheiro pra algo mais moderno.

      • Ou não quer levar uma facada na hora que der problema… fico imaginando o mercado de usados no futuro com esse panorama de não fabricar aqui… complicado…

        • MMM

          Pode ser também, mas vou te falar por experiência própria. Faz uma década que tenho carros automáticos e nunca tive problema algum. Já tive Honda, Acura, Citroen, Mercedes e Chevrolet. Tirando o Mercedes que vendi com pouca quilometragem, todos os outros rodaram bastante, alguns por mais de 100 mil quilômetros e a única coisa que fiz foi trocar óleo do cambio, geralmente depois dos 80 mil. Considere ainda que sou um dos que os “entendidos” dizem que não sabe usar, pois nunca uso freio de mão, estaciono, coloco em “P” e está pronto.

          Veja, não estou dizendo que não pode acontecer um problema e você ter que gastar bastante, só estou contando minha experiência .

  • Bruno Costa

    As fabricantes poderiam padronizar e lançar os veículos com o AT6. Já ajudaria bastante a incentivar a produção além de baratear para elas também, já que o fornecedor iria passar a produzir em escala pra todo mundo, logo, mais barato. Mas o ponto já está explicado, ao invés do automático, vão insistir nos automatizados monoembreagem que tem custo bem mais baixo pra elas embora sejam uma porcaria completa.

    • Thales Sobral

      A VW já tem planta que produz o câmbio dela, vai deixar de lado e adaptar o projeto pra usar o câmbio de outra marca aqui no Brasil? A Ford usa Getrag no resto do mundo, vai adaptar os produtos daqui do Brasil pra usar Aisin? etc etc etc…

  • Jose Alexandre Mendonça Neto

    Save the manuals.

  • Ué, mas o Inovar Auto não era exatamente pra obrigar as empresas a se estabelecerem aqui e fabricarem mais de 70% de componentes e peças??? Parece então que a única coisa que o programa gerou foi aumento de preços.

    • FrankTesl

      Foi bem por aí. Fizeram uma reserva de mercado disfarçada sob a desculpa de proteger empregos e “agregar ao tecnologia”. Os carros continuam defasados e os preços aumentaram absurdamente, já que não há mais concorrência considerável com produtos importados, e os empregos diminuíram. Só salvaram os lucros dos amigos do rei e os sindicalistas fizeram seu circo.

  • Samluzbh

    Ta demorando uma industria de Autopeças Chinesa para forçar estes “fornecedores” atuais a se atualizarem e pararem de reclamar, os atuais fornecedores mundiais são poucos e fazem o que querem da industria de Autopeças. A Aisin sendo Japonesa sabe que não pode dormir no ponto.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend