_Destaque BMW Esportivos

Câmbio manual e automatizado podem deixar de existir para esportivos, diz BMW

bmw-m4-coupe-2018-cambio Câmbio manual e automatizado podem deixar de existir para esportivos, diz BMW

O câmbio manual e a transmissão automatizada de dupla embreagem, que são oferecidos em boa parte dos carros esportivos e superesportivos, podem estar com os dias contados. Durante uma entrevista, o vice-presidente de marketing da BMW M, Peter Quintus, confessou que esses dois tipos de câmbio deverão deixar de existir, devido aos avanços da caixas automáticas convencionais e os aprimoramentos previstos para os próximos anos.

“O DCT [automatizado de dupla embreagem] teve uma vez duas vantagens: era leve e as suas trocas de marcha eram mais rápidas. Agora, muitas daquelas vantagens desapareceram à medida que as caixas automáticas ficaram melhores e mais inteligentes”, disse o executivo.

Ainda segundo Quintus, é “mais uma questão de tempo” sobre a vida do câmbio de dupla embreagem. Esse tipo de transmissão deve seguir sendo oferecido no mercado por mais seis ou sete anos. Após isso, os carros esportivos e superesportivos passarão a contar com câmbio automático convencional com conversor de torque. “Estamos vendo câmbios automáticos com nove e até dez marchas, então há muita tecnologia nos automáticos modernos”, disse.

Já os câmbios manuais devem deixar de existir já que não suportam motores mais potentes. “O limite é na casa dos 450 cv e pouco mais de 60 kgfm”, afirmou Quintus. Ainda segundo ele, os próximos M3 e M4 da BMW podem ser lançados sem opção de transmissão manual.

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend