Finanças Ford Governamental/Legal

CAOA acerta compra da fábrica da Ford para fazer Changan, diz jornal

CAOA acerta compra da fábrica da Ford para fazer Changan, diz jornal

Nesta terça-feira (3), o governador de São Paulo João Dória Jr anunciou a intenção de compra da fábrica da Ford, no bairro de Taboão, em São Bernardo do Campo, pelo grupo brasileiro CAOA.


O comunicado foi feito no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, com a presença de Lyle Watters e Carlos Alberto de Oliveira Andrade, presidentes da Ford do Brasil e da CAOA, respectivamente.

No evento, CAOA teria se retirado sem dar detalhes sobre o que fará na fábrica paulista, cuja negociação agora entra numa fase de análise de valores da proposta e tem um prazo de 45 dias para ser aprovada pela Ford e ser confirmada finalmente.

CAOA acerta compra da fábrica da Ford para fazer Changan, diz jornal


Em relação aos valores, tudo se mantém em sigilo, mas o mercado está mesmo é de olho no que CAOA fará na planta de Taboão, que é enorme. Ontem, a imprensa não havia divulgado o destino da unidade, que aparentemente seria para expandir a capacidade produtiva do grupo brasileiro. Também se falava em uma nova marca chinesa em negociação.

Hoje, em atualização, o jornal Estadão diz que a tal marca chinesa é a Changan, sócia da Ford na China, onde é uma das cinco maiores montadoras e ligada ao governo de Pequim. No evento, dois representantes dessa marca estavam presentes e um teria revelado que as duas partes estavam acertando a negociação para retorno da empresa.

A Changan já esteve no mercado brasileiro com a Chana Motors, tendo exibido seus utilitários comerciais em 2006 inicialmente e depois começado a importação, que durou até 2016. Recentemente, a marca se pronunciou novamente através de um comunicado, em fevereiro, da chegada de carros elétricos importados.

A previsão era para iniciar as vendas na primeira quinzena de abril, mas nada aconteceu. A proposta era dos modelos Mini Benni, CS15 e Eado 460, sendo estes hatch subcompacto, SUV compacto e sedã médio, todos eletrificados. Além disso, vans utilitárias da linha Star, também elétricas, estavam no comunicado.

CAOA acerta compra da fábrica da Ford para fazer Changan, diz jornal

Citando fontes do setor, o jornal comenta que a Changan pretende fazer SUVs em São Bernardo do Campo. Por ora, a CAOA diz que nada está acertado e se houver algum acordo, este será anunciado mais adiante. Não se sabe se o negócio entre a brasileira e a americana, com a presença da chinesa, tem relação com a sociedade destas duas últimas.

A Ford anunciou a chegada do Territory em 2020 e sua produção ocorrerá na Argentina em 2021. O SUV é um produto da Changan, através de sua empresa JMC. De qualquer forma, a linha de produtos da Changan não o Yusheng S330, que é o irmão do SUV que chegará no ano que vem.

A Changan tem diversos modelos de SUVs da linha CS, mas pelo tamanho de Taboão, a CAOA pode fazer lá bem mais do que apenas utilitários esportivos. A marca tem também vários veículos comerciais na China.

[Fonte: Estadão]

CAOA acerta compra da fábrica da Ford para fazer Changan, diz jornal
Nota média 3.5 de 6 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Natán Barreto

    Podia ser Geely né? Que está super avançada com a Volvo

    • Raimundo A.

      Poderia não ser nenhum produto de passeio optando por veículos pesados da Hyundai Trucks. Contudo, o segmento de transporte pesado é muito desconfiado, precisa comprovar confiabilidade, para começar a ganhar terreno.
      Usando veículos de passeio, não faltam consumidores que se deixam conquistar pelo design e maior oferta de equipamentos sem ter de fato um produto bom em segurança e mecânica a médio e longo prazos.
      Além disso, exportar para países vizinhos é outra possibilidade que costumam ter maior aceitação a produtos chineses.

      • Natán Barreto

        A questão com os caminhões nem acho que seja, mas sim o setor que está parado e ninguém compra nada.
        Por isso tbm a Ford largou de mão. Tem q fazer o q o povo quer, que são SUVs.

        • Raimundo A.

          Você não deve acompanhar o segmento de caminhões para falar que está parado. Se estivesse, desde do lançamento da nova geração Scania, a montadora não teria vendido mais de 3000 unidades. Teve empresas comprando 300 unidades de uma tacada. Outras fabricantes registrando crescimento incluindo também os implementos rodoviários.
          Crescimento como a oferta de veículos mais modernos pela Scania estaria motivando finalmente a MB lançar, deve apresentar na FENATRAN, a nova geração do Antros e do Actros há bom tempo em testes país.
          Flagraram um DAF XF 105 Euro 6 camuflado em cegonha aqui no país e deve ser outra montadora, no máximo dois anos chutaria, a ofertar a geração Euro 6.
          Como eu disse acima, o segmento de caminhões é bem mais complicado e preço é o de menos. Duas grandes montadoras chinesas venderam veículos pesados aqui e não se deram bem. Tinham preço baixo, componentes nacionais e não vingaram.
          Para a CAOA, trazendo caminhões da Hyundai ou FAW, por exemplo, não seria diferente como não foi para a DAF, líder em vários países da Europa há muito tempo, ganhou o titulo de melhor caminhão de frota no Reino Unido este ano, aqui demorar para conquistar mercado e mesmo assim ainda vende menos que as mais antigas.
          O pessoal da Ford disse que a operação de caminhões era lucrativa até porque ela vendia em outros países. Deixou porque instabilidades econômicas aqui e nos vizinhos, além de demora na formatação da legislação ambiental para os próximos anos, sem falar de perdas no exterior, teriam dificultado a obtenção de investimentos para renovar a linha na América do Sul.
          Ela abandonou o segmento de caminhões porque quis, mas talvez aqui seja menos lucrativo que uma subsidiária que vende veículos na Europa e os faz, salvo engano, na Turquia, onde tem o sucessor do Cargo, o F-Max. Some isso ao derradeiro do Fiesta na mesma unidade, achou melhor fechar a unidade até para elevar a produtividade em outras tipo da Argentina que perderá o Focus, mas vai ter o que vende, Territory, e poderá ter o picape no futuro. Também vai com a VW fazer a nova geração da Amarok.
          Unidade com pouco produtividade a tendência é fechar.

          • Victor Hugo Pinheiro Cunha

            aí que está, a ford não quis investir pesado, pois o segmento de caminhões já tá muito concorrido.

      • Ubiratã Muniz Silva

        olha, o pessoal pode até ser desconfiado, mas em minhas viagens eu tenho visto muito cavalo mecânico chinês (esqueci a marca) nas estradas brasileiras, viu… acho que a diferença do custo de aquisição tá “pegando”.

      • Jr

        Complicado, o setor de veículos pesados já esta bem lotado com Volvo, Scania, Mercedes, VW, Iveco e DAF

    • passis

      Geely negocia com HPE

    • Sino Weibo

      Sim, ou GAC, ou GWM Haval, ou SAIC Maxus, DongFeng, FAW Bersturn pra fazer o “carro da Xiaomi”. Todas estas estão com linhas excepcionais atualmente.

  • Jeremias Flores

    aguardando a CAOA começar a desenvolver produtos próprios, acredito que é a empresa mais próxima para sonharmos com carros legitimamente brasileiros.

    • Thiago

      acho que não existe mais nem carro legitimamente americano, um legitimamente brasileiro é utópico

      • Jeremias Flores

        não queria me referir a um carro brasileiro, mas sim uma montadora de origem brasileira, com produtos desenvolvidos e produzidos aqui e vendidos no mundo todo.

        • Ainda assim não seria dessa forma.

          Vamos colocar que no máximo será como as fabricantes estrangeiras fazem: Muita peça importada com um produto fabricado aqui. Você não verá mesmo que o dono seja brasileiro, algo diferente. A globalização de uma fabricante é super importante.

          E o CAOA tem controle acionário da Chery. Partindo disso, parece ilógico vc não aproveitar os recursos que vc possui em uma empresa do setor. Então como te disse, é mais facil ela seguir como qualquer outra fabricante estrangeira atua.

          Os moldes serão como as conhecidas que estaõ estabelecidas aqui fazem.

          • Emanuel Schott

            Embraer importa a maioria dos componentes do E-Jets e nem por isso deixa de ser “brasileira”.

            • zekinha71

              Agora chamando Boeing Brasil – Commercial e tendo a Boeing com 80% da empresa fica confuso de saber se é brasileira.

              • Francisco Vieira de Bem

                E fica mais confuso. A Boeing Brasil – Commercial, é a fusão apenas do setor de jatos regionais (35 – 144 passageiros)
                Ficaram de fora os jatos executivos e a Embraer Defesa e Segurança (aviões militares)

                • zekinha71

                  Mas que a Boeing também tem participação nessas duas áreas, inclusive a parte militar a Boeing está fazendo a divulgação e venda dos produtos.

          • Sino Weibo

            A CAOA nao tem controle da Chery. Apenas da Chery Brasil no acordo 50/50. A Chery na China é estatal. Eles teriam de gastar alguns bilhões se quisessem comprar ela, e so a partir de 2022 que o governo chinês ira permitir isso la.

        • Wendel Cerutti

          Sem chance , devido aos atuais custos pra se projetar / desenvolver um novo carro .

        • Wendel Cerutti

          Caso sirva de consolo , temos a Marcopolo , Comil e Mascarello no setor de onibus ….

      • Piston head

        Ficou até um vácuo depois dessa rsrs

  • Vai vendo a seara que a Ford pode fazer. Vende a enorme fabrica que é ali… para uma fabricante chinesa que tem como parceira a Ford e que fará produtos com know-how da Ford.

    Se essa marca crescer no mercado, imagino os maus lençois que a Ford diretamente irá ter em nosso mercado. Mas ok, ela quer só vender Ford ka. Não parece ser um problema tão grande.

    • Sino Weibo

      A Ford, assim como a GM com a SAIC, ira trazer seus modelos todos da China, alguns projetos também da Índia. A nova Eco está sendo desenvolvida por esta Changan. O novo Territory é um modelo da JMC, marca parceira também da Changan. No futuro a Ford junto da Changan na fabrica da CAOA no Brasil que era dela pode fazer modelos para as duas marcas.

      • Doyle

        Não. O projeto B680, que é o novo Ka, e o projeto BX775, que é o novo Ecosport (2021 ambos) vão ser feitos sobre a plataforma B2E da Ford/Mazda atual, só que alongados

        • Sino Weibo

          Eu vi essa noticia na Quatro Rodas, que por sinal foi a unica que publicou, e duvido muito, afinal essa plataforma é do Mazda 2. Se a Ford quer um SUV maior, tem de troca a plataforma. Mas hoje a Ford e o EcoSport são produtos muito queimados no mercado, a não ser que tenham algo bem diferencial, e um preço condizente, não volta ao topo tão cedo.

          • passis

            Não há problema nenhum com a plataforma B da Ford/Mazda, desde que alongada, como será. Aliás, foi isso que a FCA fez com a plataforma Fiat/GM, originalmente para carros compactos e alongada para fazer o Compass.

          • Doyle

            A notícia não é da quatro rodas. É da Autobreakingnews a matéria

    • Doyle

      A matéria deu a entender que a Ford estaria ainda em taboão, mas a própria marca americana não tem nenhum interesse por lá. Os carros que a Changan faz são todos independentes da Ford. O territory virá importado e será feito, provavelmente, pela própria Ford em General Pacheco, Argentina

      • Sim, mas tem todo um desenvolvimento e estudo da Ford para aquele produto. Não a toa, foi escolhido para ser vendido aqui devido suas caracteristicas serem de apreço a nós.

  • Danilo

    Interessante é que na China, se eu não me engano, existe uma lei que pra uma montadora estrangeira se instalar lá, tem que ser por intermédio de uma associação com uma montadora local. Aqui no Brasil, nunca houve essa preocupação, inclusive as estrangeiras acabando com as nossas montadoras como a Gurgel, Puma, dentre outras. Más por força de um grupo empresário nacional, está ocorrendo o mesmo que na China, as empresas chinesas estão procurando esse grupo empresarial pra se firmarem aqui, o que pra gente é muito mais interessante que uma dessas estrangeiras que atuam sozinhas aqui. Sorte que o grupo CAOA conseguiu sobreviver e está crescendo. Aquele Sérgio Habib (acho que é assim que escreve) tentou isso com a JAC e não conseguiu. Acho que a esperteza do grupo CAOA em ter montado os carros Hyundai e agora os Chery em sua própria fábrica deixa o negócio mais na mão dele do que se fosse uma simples representação. E eu sonho, um dia, mesmo que seja um ou poucos modelos, em ver carros CAOA, voltando o orgulho nacional que de uma certa forma a Gurgel nos deixou com saudades após sua falência.

    • PinPortal ✔️

      Mas aparentemente o presidente da CAOA avisou ao governador de SP que a Chery está querendo recomprar a parte dele na Chery Brasil (assim como a Hyundai fez por aqui).

      Por isso que a CAOA está correndo contra o tempo para tentar um contrato com outra empresa chinesa.

      • Danilo

        Pois é, mas como bom empresário, deve ganhar um lucro nessa operação de compra e venda. Tomara que dê certo.

      • Jr

        De onde vc tirou essa informação que a Chery ta querendo recomprar a parte da Caoa na chery Brasil?

  • Aristênio Catanduva

    usaram fotos dos modelos antigos para fazer a matéria, essa marca se destaca muito nos SUVs em especial os modelos CS75 plus, CS85 (SUV cupê) e CS95, esse ultimo modelo tem um motor com excelente torque de 380NM em um motor 2.0 turbo

  • Ⓜ️arcelo

    Vixi, juntou 3 porcarias numa coisa só… Isso não não tá cheirando coisa boa.

  • RKK

    “A proposta era dos modelos Mini Benni, CS15 e Eado 460, sendo estes hatch subcompacto, SUV compacto e sedã médio, todos eletrificados. Além disso, vans utilitárias da linha Star, também elétricas, estavam no comunicado.”

    A aposta da CAOA é transformar a fábrica da Ford em fábrica de veículos elétricos no Brasil ? Isso não vai dar certo…

  • Toyo_Highlander fan

    Ainda verei a Ford Motor Company sendo adquirida pela Changan-Chana Corp. Que decadência!

    • Francisco Vieira de Bem

      Volvo, Jaguar, Land Rover… A Ford vai se juntar à um movimento que já está acontecendo

    • Sino Weibo

      Decadencia é essa sua invejinha boba diante do sucesso das marcas chinesas.

      • Toyo_Highlander fan

        Oh sinolóide, tenho direito sim de achar ruim as últimas decisões da montadora! Só um troglodita não percebe a situação atual da empresa em estar tomando um caminho de futuro incerto! Tenho receio sim de que a montadora deixe de existir como independente dentro de uns dez anos.

        • Sino Weibo

          Sinto muito pelo seu sofrimento mas o mercado é assim, aliás, o mundo é assim. E quantas marcas a Ford não faliu ou adquiriu durante sua história? Agora chegou o momento dela, pois o mundo da voltas.

          • Toyo_Highlander fan

            Cara! Vc é um indíviduo funesto. Insulta e depois quando é revidado paga de “vitimista”. Mau caratismo extremo. Bloqueado.

  • Marcus Vinicius

    Deve começar a CAOA Changan

  • Aristênio Catanduva

    DORIA FAZENDO O TRABALHO DE UM GOVERNANTE, JÁ EM BRASILIA TEMOS UM PALHAÇO PEDINDO PARA O POVO VESTIR VERDE AMARELO

    • zekinha71

      Não dá pra comemorar nada ainda, sem saber se vai rolar mesmo isso e a condições pra acontecer, e principalmente o quanto que vai custar no nosso bolso através de benefícios e isenções.
      Quanto ao GF esse acabou em menos de 6 meses.

  • Paulo

    ChanAOA

  • CanalhaRS

    Que “maravilha”, hein? Outra chinesa com preço de premium para nós?
    Só rindo para não chorar….

    • Sino Weibo

      Premium? SUVs “recheados” mais baratos que um Corolla, onde é premium?

  • Jad Bal Ja

    Novos modelos seriam bem vindos, mas acho um erro a CAOA investir em uma nova marca, ainda mais uma totalmente desconhecida como essa. Este modelos deveriam ser lançados já com a marca CAOA mesmo, sem esse nome Changan, afinal não é esse o objetivo final da CAOA mesmo? Resta saber se o fabricante chinês concordaria, mas não seria nada muito diferente do que é feito por vários outros fabricantes.

  • Juliano Kirinus

    estava olhando o site deles, tem carros bem bonitos e com bastante tecnologia, evoluíram muito

  • SDS SP

    Menos mal que boa parte da mão de obra da Ford será aproveitada. Mas por outro lado, o dinheiro para essa empreitada provavelmente será via pagadores de impostos por meio de subsídios. Não existe almoço grátis.

    E para aqueles que tem a ilusão ufanista de carro “genuinamente brasileiro”, pode esquecer. Isso não vai acontecer.

  • Miguel

    Falem bem ou falem mal, mas o Dória está por aí trabalhando e buscando coisas boas pra SP.

    Aqui no Rio, com a dupla Crivella – Witzel não poderíamos estar mais ferrados!

    Só briga, nenhuma novidade, nenhuma empresa, empregos à vista, tá uma desgraça!

    • Edgar

      Além desses dois, temos total apoio do Presidente analfabeto… Ou seja… Estamos muito pior…

    • zekinha71

      Dá uma pesquisa sobre a Linha 18 do Metrô de SP, como estava o projeto, quanto foi gasto e veja o que o “jestor” fez com a PPP e pelo o que ele “pretende” substituir. Não dá pra chamar nem um pouco de coisa boa. E ainda poderá custar alguns bilhões de multas e indenizações pro estado pagar ou seria os contribuintes paulistas.

    • Jr

      Crivella já assumiu a prefeitura? Pq até agora eu não vi ele fazendo absolutamente nada

  • Fernando Bento Chaves Santana

    De acordo com o Automotive Business a CAOA assume a produção de caminhões em Novembro sob licença da Ford, mas resta saber se será mantida a marca Ford ou se a CAOA lhes dará uma nova marca.
    Fica também a expectativa sobre a marca dos modelos Changan que vierem a ser produzidos em SBC.

  • Sino Weibo

    A Changan esta excepcional mas no atual momento pra mim a melhor marca para atuar no Brasil é a Haval, do grupo GWM (Great Wall Motors). São líderes em SUVs na China ha anos ja, adquiriram know-how, é uma marca privada e são modelos bonitos, bem construídos, elogiados em vários países. Os chineses vem preencher essa lacuna de modelos top SUVs entre 50 e 100 mil, que temos poucos e também elétricos mais baratos, ja que dominam 99% do mercado mundial de carros elétricos. A CAOA, diferente de muita gente aqui, não da ponto sem nó e sabe do potencial atual das marcas chinesas.

  • Highlander

    Vixe Maria Mãe de Deus, essa fabrica pelo visto vai fechar de novo!

  • Francisco Helio

    Caoa vende carros da Ford, Ford vai vender Changan no Brasil, Caoa quer fabricar Changan na fabrica que será comprada da Ford no Brasil; resumo: parece que vai ficar tudo em casa mesmo!

  • Francisco Vieira de Bem

    Tá que nem os sucos do chaves

    O suv é vendido pela CAOA, parece da Ford, mas é da Changan

  • Lucas Silva

    Se a compra vai ser pra produzir os modelos da Changan, então há probabilidade da fábrica produzir o Territory com um acordo com a ford no futuro?

  • Parece conveniente para a Ford não? vender a fabrica para a Caoa que irá montar produtos da sua parceria na China? O negócio pode ser interessante para ambos os lados. Mas seria mesmo interessante a Caoa abrir concorrência interna com a Chery, sendo que no caso da Chery ela é dona de 50%?

  • Marcelo Cordeiro

    Não seria mais prudente a CAOA concentrar sua atenção na Cherry ao invés de ficar atirando pra todos os lado com várias marcas diferentes? Sei não, a CAOA quer abraçar o mundo e vai acabar se atrapalhando…

    • Sino Weibo

      No Chile já tem 22 chinesas, na Argentina 12, tem muito espaço ainda para marcas chinesas, e eles tem bons e variados produtos hoje em dia.

      • Jr

        O problema é que a Chery ta começando a crescer agora, e a própria caoa é dona de 50% da chery Brasil, a lógica diria para a CAOA concentrar todos os seus esforços no crescimento da Chery e não trazer uma nova competidora para o Brasil

        • Sino Weibo

          Talvez, quanto mais modelos chineses de qualidade vierem, mais as pessoas vão perder o preconceito. E outra, a própria CAOA ja representa Ford, Hyundai, Subaru etc.. Então concorrência pra eles ja tem.

  • Eduardo Motta

    A Caoa é a primeira a importar carros de qualidade da China, antes só traziam os mais baratos e consequentemente de pior qualidade, o problema é o alto custo final para o consumidor, já que o atrativo das marcas chinesas está no custo x beneficio, mas até agora ela está conseguindo vender bem, mostrando que o mercado brasileiro é receptivo a produtos de boa qualidade não importando a marca ou a origem, o que não ocorre nos chamados paises de primeiro mundo, muito mais conservadores.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email