Chery Mercado Montadoras/Fábricas

CAOA Chery promete para julho primeiro modelo feito em Goiás

CAOA Chery promete para julho primeiro modelo feito em Goiás

Goiás terá mais uma montadora de veículos. O grupo CAOA e o governo do estado fecharam acordo para a chegada da Chery à região. Através da joint-venture CAOA-Chery, o empreendimento receberá a maior parte dos investimentos anunciados pela empresa, que somam US$ 2 bilhões. O motivo é a ampliação da planta que existe atualmente em Anápolis-GO, que no momento faz modelos da Hyundai.


Ela receberá novos fornecedores que darão suporte à produção de carros da Chery, sendo que o primeiro deles começará a ser feito em julho do próximo ano. A promessa da CAOA-Chery é de geração de até 6 mil empregos através dos sistemistas que estarão próximos da fábrica de Anápolis. A planta da Chery em Jacareí-SP também será ampliada, mas o maior volume está em Goiás, que já tem produção de veículos da Mitsubishi, Suzuki e John Deere, além da Hyundai.

No Vale do Paraíba, a expectativa é de criação de até 3 mil postos de trabalho. Como se sabe, a CAOA-Chery irá utilizar todo o potencial das duas plantas de produção para fabricar carros compactos e utilitários esportivos. Estes últimos deverão ser feitos em Goiás e, pelo andar da carruagem, o primeiro a ser feito parece ser o Tiggo 7, visto que o Tiggo 2 já estaria sendo montado em testes na planta paulista.

Em Anápolis, a CAOA-Chery utilizará a mesma fábrica para produzir os carros de Chery e Hyundai, mas a empresa já alegou que as regras de confidencialidade serão respeitadas, evitando assim migração de tecnologia de uma marca para outra de forma ilegal, visto que não se trata de uma joint-venture entre as duas marcas asiáticas, mas a produção delas num mesmo sócio/parceiro. Ao contrário da Hyundai, a CAOA pode dispor de tecnologia da chinesa, pois se tornou sócia do negócio.


A CAOA fala abertamente em montadora – e agora em “marca genuinamente” – 100% nacional. Carlos Alberto de Oliveira Andrade diz: “Nenhum país é genuinamente rico sem ter uma fábrica de automóveis nacional”. Ele completa: “É um fato inédito no Brasil porque a fábrica é 100%, ou seja, uma marca de carros com um nome genuinamente brasileiro. Foram os chineses que viabilizaram isso, com o desenvolvimento de tecnologia em solo nacional”.

Em relação à Chery, CAOA é só elogios: “E o mais importante é que essa fábrica é, hoje, campeã na China e ela vai explodir no mundo como campeã em qualidade, tecnologia de ponta e design, entre as melhores do mundo”. Mesmo produzindo e vendendo Chery, o negócio pode dar ao empresário brasileiro a melhor chance para desenvolver sua própria marca, esta sim, de origem nacional e com produtos baseados no fabricante chinês.

Material “biológico” para essa gestação a Chery tem de sobra. Tanto que pegou parte da gama anterior e passou para a Cowin, marca de carros baratos que está sendo alvo de interesse por empresas chinesas. A empresa também conta com a Qoros – divisão premium – que parece ter 25% das ações já em mãos do grupo chinês Baoneng. Deve-se lembrar que a montadora de Wuhu tem somente 50% da marca, o restante pertence a um grupo de Cingapura.

[Fonte: Brasil 247]

 

 

CAOA Chery promete para julho primeiro modelo feito em Goiás
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email