Chery Crossovers Linha 2020 SUVs

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – versões

O Caoa Chery Tiggo 5X 2019 pode ser encontrado em duas versões de acabamento. O mais em conta da linha é o Tiggo 5X T. Já o modelo topo de linha é o Tiggo 5X TXS. Ambos têm uma diferença de preço de exatos R$ 10 mil.

Veja abaixo as versões do carro:

  • Caoa Chery Tiggo 5X T 2019
  • Caoa Chery Tiggo 5X TXS 2019

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – equipamentos

Tiggo 5X T 2019


Segurança: equipado de série com airbags frontais para motorista e passageiro, freio a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, assistente de partida em rampas, controle eletrônico de estabilidade, controle de tração, monitoramento da pressão dos pneus, alarme antifurto periférico, freio de estacionamento com acionamento eletrônico, Isofix, repetidores de seta em LED nos retrovisores, faróis de neblina, lanternas traseiras, luz de freio e brake light em LED, entre outros.

Conforto: tem ar-condicionado eletrônico manual com saída de ar traseira, volante multifuncional com ajuste de altura, piloto automático, vidros elétricos nas quatro portas com função antiesmagamento, partida do motor por botão, destravamento das portas sem chave, travamento das portas à distância, retrovisores elétricos com aquecimento, banco traseiro bipartido e rebatível, banco do motorista com seis ajustes manuais, entre outros

Tecnologia: tem seletor de modos de condução, computador de bordo com tela TFT colorida de 4,8 polegadas, sistema multimídia com tela sensível ao toque de oito polegadas, espelhamento de Android e Apple CarPlay, Bluetooth e comandos do ar-condicionado, câmera de ré com guias dinâmicas de direção, sistema de som com quatro alto-falantes, faróis com acendimento automático, faróis com ajuste elétrico de altura, entre outros.

Visual e acabamento: oferece grade frontal com detalhes cromados, bagageiro no teto, aerofólio traseiro estilizado na cor do carro, acabamento do teto em tecido, console central com porta-copos e porta-objetos, console de teto com porta-óculos, descansa-braço entre os bancos dianteiros e traseiros, descanso de pé para o motorista, interruptor dos vidros iluminados, para-sois com espelho e iluminação embutida, volante de três raios revestido em couro, bancos em tecido, rodas de liga-leve de 17 polegadas, entre outros.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Tiggo 5X TXS 2019

Segurança: agrega airbags laterais e de cortina e luzes diurnas e de posição em LED.

Conforto: agrega banco do motorista com seis ajustes elétricos e regulagem elétrica da lombar,

Tecnologia: oferece sistema de som com seis alto-falantes.

Visual e acabamento: tem ainda luz de cortesia nas soleiras de porta, bancos revestidos em couro, laterais de porta revestidas em couro, teto solar panorâmico com vidro fixo e cortina elétrica, alavanca de câmbio em couro, rodas de liga-leve de 18 polegadas, entre outros.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – preços

Dá para dizer que o Tiggo 5X 2019 está com preços dentro da média do segmento. Aliás, ele chega a ser até mais barato que a maioria de seus concorrentes.

Confira abaixo os preços do novo carro:

  • Caoa Chery Tiggo 5X T 2019: R$ 86.990
  • Caoa Chery Tiggo 5X TXS 2019: R$ 96.990

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – motor

O motor usado no Chery Tiggo 5X é um 1.5 litro turbo flex, dotado de quatro cilindros, bloco e cabeçote de alumínio, duplo comando de válvulas variável e coletor de admissão variável.

Esta unidade consegue desenvolver 147 cavalos de potência quando abastecida com gasolina ou 150 cv com etanol, a 5.500 rpm. Já o torque é de 21,4 kgfm com qualquer um dos combustíveis, disponível a partir de 1.750 giros.

Trata-se do mesmo motor usado no sedã compacto CAOA Chery Arrizo 5, mas com aprimoramentos para gerar 2 kgfm a mais de torque em uma faixa de rotação menor, visto que o crossover é 80 kg mais pesado que o irmão menor.

Junto ao propulsor está uma transmissão automatizada DCT de seis marchas e dupla embreagem produzida pela alemã Getrag, com opção de trocas de marcha manuais sequenciais pela alavanca no console central. A tração é sempre dianteira.

O crossover chinês dispõe ainda dos modos de condução Drive e Sport, que são alternáveis ao toque de um botão no console central.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – desempenho

A CAOA Chery informa que o novo Tiggo 5X 2019 consegue acelerar de 0 a 100 km/h em 11 segundos. Já a velocidade máxima é de 180 km/h.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – consumo

Quando abastecido com etanol, o novo CAOA Chery Tiggo 5X pode entregar consumo de combustível de 6,7 km/l na cidade e 8 km/l na estrada.

Já com gasolina, o modelo faz 9,8 km/l nos centros urbanos e 11,7 km/l no ciclo rodoviário.

Ele emite 0 g/km de CO2 com etanol e 126 g/km de CO2 quando abastecido com gasolina.

Esses são os dados do Inmetro. Nos testes da instituição, o modelo ganhou nota “D” na comparação relativa na categoria e nota “C” na comparação absoluta geral.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – revisões e manutenção

Assim como nos demais carros oferecidos pela marca chinesa no mercado nacional, o novo Tiggo 5X tem revisões com preços tabelados.

A primeira revisão deve ser realizada ao completar 10 mil quilômetros rodados ou 12 meses de uso. Ela custa R$ 396,97 e inclui filtro de combustível, filtro de óleo do motor, óleo para o motor 5W-30, arruela do bujão do cárter de óleo do motor, inspeção de 44 itens e mão de obra.

Já a segunda revisão, de 20.000 km ou 24 meses, tem preço de R$ 615,21 e contempla filtro de ar do motor, filtro de combustível, filtro de óleo do motor, óleo para o motor 5W-30, arruela do bujão do cárter de óleo do motor, filtro de ar de cabine, inspeção de 44 itens e mão de obra.

A terceira revisão, aos 30.000 km ou 36 meses, custa R$ 752,12 e inclui filtro de combustível, filtro de óleo do motor, óleo para motor 5W-30, arruela do bujão do cárter de óleo do motor, velas de ignição, inspeção de 48 itens e mão de obra.

Na quarta revisão, de 40.000 km ou 48 meses, o preço é de R$ 615,21 e contempla filtro de ar do motor, filtro de combustível, filtro de óleo do motor, óleo para o motor 5W-30, arruela do bujão do cárter de óleo do motor, filtro de ar de cabine, inspeção de 48 itens e mão de obra.

Aos 50.000 km ou 60 meses, o proprietário deve fazer a quinta revisão, com preço de R$ 396,97. Nela, há a troca de filtro de combustível, filtro de óleo do motor, óleo do motor 5W-30 e arruela do bujão do cárter de óleo do motor, a inspeção de 44 itens e a mão de obra.

Por fim, a revisão de 60.000 km ou 72 meses, o preço é de R$ 615,21. Ela inclui filtro de ar do motor, filtro de combustível, filtro de óleo do motor, óleo para o motor 5W-30, arruela do bujão do cárter de óleo do motor, filtro de ar de cabine, inspeção de 48 itens e mão de obra.

Vale ressaltar que no Caoa Chery Tiggo 5X, bem como no Arrizo 5 e no Tiggo 2, a garantia total é de três anos. Já para motor e câmbio, a marca fornece garantia de cinco anos.

A Caoa Chery dispõe ainda do serviço Caoa Chery Assistance, que inclui suporte de atendimento imediato, 24 horas por dia, sete dias por semana, em todo o território nacional. Ele é gratuito e pode ser acionado em caso de problemas com o carro.

No Caoa Chery Assistance, se o cliente estiver em uma distância maior que 50 km em relação à sua cidade, a marca providenciará o transporte local para ele e os demais ocupantes. Há também a disponibilidade de carro reserva por dois dias, caso o reparo do veículo numa concessionária autorizada exija mais de 48 horas.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – concorrentes

Por se tratar de um automóvel chinês, de uma marca sem muita história no mercado nacional, o Caoa Chery Tiggo 5X aposta na oferta de equipamentos para seduzir os consumidores.

Devido a isso, vale uma breve comparação com os principais concorrentes do modelo. Para tal, pegamos o Tiggo 5X na versão TXS de R$ 96.990 e comparamos com seus rivais mais vendidos em versões a preços equivalentes. Confira:

Honda HR-V EX 1.8 CVT – R$ 98.700

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Em sua versão intermediária, o aclamado HR-V tem motor 1.8 flex aspirado de 140 cv e câmbio CVT. Seu preço é de R$ 98.700 e, em questão de equipamentos, fica atrás do chinês.

Oferece airbags frontais e laterais, alarme, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, freio de estacionamento eletrônico, luzes diurnas e lanternas em LED, faróis de neblina, trio elétrico, ar-condicionado digital, câmera de ré, piloto automático, volante multifuncional em couro, sistema de som com tela LCD de cinco polegadas, entre outros.

Hyundai Creta Pulse Plus 1.6 AT – R$ 92.990

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Outro modelo desta lista é o Creta, que em sua versão Pulse Plus usa motor 1.6 flex aspirado de 128 cv e câmbio automático de seis marchas. Ele também perde para o Tiggo 5X em equipamentos. É o único desta lista a oferecer só dois airbags (não há airbags laterais nem como opcional, como no Renegade abaixo).

De série, traz airbag duplo, monitoramento de pressão dos pneus, Isofix, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado automático digital, direção elétrica, sistema start/stop, volante multifuncional, trio elétrico, central multimídia com tela de sete polegadas, Android Auto, Apple CarPlay e TV digital, câmera de ré, piloto automático, sensor de estacionamento, acendimento automático dos faróis, entre outros.

Jeep Renegade Longitude 1.8 AT – R$ 99.990

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

No caso do Renegade, a versão que mais se aproxima é a Longitude com motor 1.8 flex aspirado de 139 cv e câmbio automático de seis marchas. Embora fique devendo recursos como airbags laterais e de cortina (opcionais), o Jeep oferece uma boa lista de equipamentos de série.

Ele sai de fábrica com airbag duplo, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, freio de estacionamento eletrônico, ar-condicionado de duas zonas, bancos parcialmente em couro, direção elétrica, luzes diurnas, piloto automático, painel com tela TFT de 3,5 polegadas, monitoramento da pressão dos pneus, volante multifuncional em couro, sistema start/stop, sistema multimídia com tela de 8,4 polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, sensor de estacionamento traseiro, entre outros.

Nissan Kicks SV Pack Plus 1.6 CVT – R$ 94.390

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)

Em sua versão SV Pack Plus, o Nissan Kicks oferece uma boa lista de equipamentos. Porém, traz um motor 1.6 litro flex aspirado de só 114 cv, combinado a uma transmissão automática do tipo CVT.

Ele tem airbags frontais, laterais e de cortina, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, ar-condicionado manual, bancos em couro, chave presencial, partida por botão, volante multifuncional em couro, central multimídia com tela de sete polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, rodas aro 17, sensor de estacionamento, câmera de ré, entre outros.

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – ficha técnica

Motor

1.5 Turbo Flex

Tipo

Dianteiro, transversal e flex

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

5.037

Válvulas

16 (4 por cilindro)

Taxa de compressão

9,5:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Potência Máxima

147 cv com gasolina e 150 cv com etanol a 5.500 rpm

Torque Máximo

21,4 kgfm a 1.750 rpm

Transmissão

Tipo

Automatizado de seis marchas com embreagem dupla a seco

Tração

Tipo

Dianteira

Freios

Tipo

Discos ventilados (dianteira) e discos sólidos (traseira)

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

Independente, McPherson, com molas helicoidais

Traseira

Independente, multibraço, com molas helicoidais

Rodas e Pneus

Rodas

Liga-leve de 17 ou 18 polegadas

Pneus

215/60 R17 ou 225/55 R18

Dimensões

Comprimento total (mm)

4.338

Largura (mm)

1.830

Altura (mm)

1.645

Distância entre os eixos (mm)

2.630

Capacidades

Capacidade de carga (kg)

384

Tanque (litros)

57

Peso vazio em ordem de marcha (kg)

1.424

Coeficiente de arrasto (Cx)

ND

Caoa Chery Tiggo 5X 2019 – fotos

Caoa Chery Tiggo 5X 2019: versões, equipamento, preço, motor (e consumo)
Nota média 4.1 de 10 votos

Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

  • Domenico Monteleone

    As únicas dúvidas sobre esse carro são a confiabilidade, pós-venda e desvalorização, que o tempo dirá, pois o nível de acabamento e de equipamentos do TXS é excelente. Comparando o TXS de 97 com o T-cross de 95, fica mais feio ainda para o “Alemão” que é quem parece Chinês.

    • what_the_hell??

      De fato, eu não sei se compraria um Chery nesse momento, teria que ser mais barato! Mas se fosse pra escolher entre ele e o VW, eu iria comprar meu primeiro chinês! Na minha opinião o VW é o pior custo x benefício de toda a categoria! É um carrinho bom, mas com preço e acabamento inaceitáveis!

  • Junoba

    Nunca pagaria 97k em um Tiggo. A Chery perdeu o custo-benefício, mas quando tinha preço baixo não vendia.

    • Ric53

      Não venida porque tinha preço baixo, logo não dava status! kkkk

      • Luis Burro

        É o q parece msmo!

    • Luis Burro

      Mas aí dá pra ver q brasileiro é foda consigo msmo pq qndo era a marca msmo vinha bem mais barato e agora com a CAOA já enfiaram a faca…só uma coisa,se ñ tinha confiabilidade antes pq isto mudou só da brasileira estar na frente do negócio?
      Vai entender qm comprar agora!

      • Rafael Neves

        Afinal de contas com a CAOA o carro se torna “O melhor do mundo…” Ironic Mode Off

        • Luis Burro

          Da CAOA e do Elon Munsk!

  • O preço pedido é bem interessante, sim, tanto pelo motor quanto pelo nível de equipamentos. O problema é o preconceito nosso contra os carros chineses. Mas acho que isso pode mudar com o tempo, com carros como o Tiggo, assim como a Hyundai conseguiu mudar o preconceito que tínhamos contra os coreanos.

    • mjprio

      Acredito que pra isso deram na mão do CAOA pra conduzir as operações aqui no Brasil.

  • JGx

    Tem potencial, mas só o tempo dará confiança para que as pessoas invistam em carro chinês.
    Ainda precisam se provar um pouco mais.
    Não necessariamente em qualidade (acho que seja equivalente), mas nos serviços acessórios, tipo pós-venda, estoque de peças, atendimento de garantia etc.

  • Mr Tony

    Tinha que sair um teste de longa duração.

    • Andre Maruska

      Tem que sair um ctash test, e não conta o c-ncap

      • Jr

        Se brasileiro ligasse para esses testes de crash test não compraria o ônix e todo mundo sabe aonde o mesmo esta na tabela de mais vendidos todo mês

        • JGx

          Mas nesse caso, a GM foi rápida e “consertou” o Onix logo após o escândalo do fracasso no teste.

          • andrei petreira

            Realmente a GM deu uma “melhorada” na segurança do onix após as noticias, mas e quem comprou antes?

          • Jr

            Creio que a maioria dos carros fabricados aqui teriam um resultado extremamente pobre, por isso eu acho hilário toda vez que vejo brasileiro tirando sarro de carro chinês, eu posso entender um americano ou europeu fazendo isso, nunca um brasileiro

            • Fico imaginando um teste de colisão de carros fora de linha que a maioria aqui do site recomenda a compra em detrimento de um popular 0 km. Será que carros como Astra, Vectra, Corolla Brad Pitt , Golf da geração anterior e inúmeros outros modelos teriam qual nota nos parâmetros atuais do Latim Ncap? Acho que muitos abaixo do Onix.

              • Jr

                Pode ser, falei do ônix por lembrar do teste pobre dele e mesmo assim os brasileirinhos colocarem ele em primeiro no numero de vendas todo mês, dai que eu disse para o André que a MAIORIA dos brasileiros sequer liga para essa parada de crash test, muitos nem sabem que esse teste existe

        • Andre Maruska

          Eu nao estou preocupado com os brasileiros, eu estou preocupado com minha familia. E como ja vi em varios outros casos de carros chineses, sao casca de ovo. Enqto nao colocarem no Latin N Cap para mim nao é opcao de compra

          • Jr

            Muito provavelmente o seu carro atual deve ter tirado 5 estrelas no teste do Latin N Cap? Qual é o seu carro mesmo?

            • Matthew

              Cara, que chatice esse papo de que “brasileiro não liga pra segurança”. O país tá falido se você não percebeu ainda. Consumidor leigo não é auto entusiasta chato que acha defeito em tudo, compra aquilo que lhe atende e quer saber de preço, taxa, condições de financiamento etc. Ninguém é especialista em tudo. Ou vai dizer que quando você vai comprar um fogão ou geladeira nova você sabe as características de todas as marcas e modelos disponíveis no mercado nos mínimos detalhes?

              Por “pior” que a seja a segurança de um Onix ou qualquer outro modelo popular, estão muito à frente do que qualquer carroça velha com mais de 15 anos de uso. E você acha que essa segurança toda faz milagre. Tá cheio de cara famoso, como piloto de sotck car, artista da Globo e outros que morrem em acidentes de carro em modelos importados com nota máxima nas agências norte-americanas de segurança veicular, muito mais exigente do que qualquer “X” Cap. Não há recursos de segurança que substituam prudência ao volante.

      • zekinha71

        Se crash test contasse alguma coisa aqui, up! e Golf seriam o primeiro e segundo na lista de carros mais vendidos.

  • Vitor

    Trocar vela com 30 mil km é sério isso?

    • JGx

      Nos Fiats também é indicado troca com 30 mil km.
      Um VW que tive indicava a 40 mil km.
      E, pasme, meu Honda, mesmo usando [caríssimas] velas de Iridium, indica a cada 40 mil km, juntamente com a regulagem de válvulas.
      Mas o mecânico olhou e disse que não era necessário trocar.
      Na linha Etios, é indicado analisar com 80.000 ou 100.000 km, não me recordo no momento.

      • Saulo Bezerra

        é 100, já que é de Irídio

        Agora a embreagem é a cabo, um relativo problema, estou me preparando para ir a oficina em breve. Possui um celta por 6 anos, rodei 43k e não me deu manutenção. Só o básico, correia, disco, bateria… 0 peças.

        Vamos ver o Etios, até agora estou satisfeito. O motor 1.5 anda bem, é esquisito mas até que é simpático, acho que pelo valor e finalidade que peguei, sou muito satisfeito. Minha versão é a Cross, felizmente é preto

      • afonso200

        Sim honda é dose. Regular valvula isso pq sao tuchos mecanicos. Enquabto todas marcas sao hidraulicos…… Na hyundai velas somente com 100k km

    • T1000

      linha renault é 30mil

  • Allifen Marques

    Turbo com torque disponível somente a 4000 RPM? Parece desempenho de aspirado

    • 1 Raul

      Também achei estranho

    • Edu

      O texto está errado, a ficha técnica está correta: 1750 RPM.

    • Raimundo A.

      O motor não tem injeção direta e não estranharia o turbo não ser de baixa inércia. É como o HB20 Turbo. O veículo ainda é pesado e por isso não tem médias boas de consumo. Detalhe da caixa de dupla embreagem a seco que em outras marcas causou problemas (DDCT 1º geração na Fiat, Powershift na Ford).

    • LArtur

      Pode ser isso mesmo, o 0 – 100 km/H em 11 segundos pra um 1.5T é curioso. Os 1.4T da SZK e da GM são bem mais rápidos que isso

  • Ducar Carros

    A comparação com os concorrentes no artigo poderia ter sido melhor, ressaltando o que eles não têm em relação ao Tiggo 5X na versão TXS, e não ficar citando o que eles têm, fazendo o leitor ter que ficar voltando na descrição do modelo.

    • Alexandro Vieira Lopes

      verdade, colocar o q o tiggo tem e os outros não tem

  • Louis

    Cambio dual-clutch Getrag. Medo.

    • Cesar

      E seco.

    • Claudio Fiorini

      Eu também.

    • zekinha71

      Se não apresentar problemas, vai ser um tapa na cara da Ford.

    • Rafael Neves

      Depois do NF PowerSHIT que eu tive quero distância dessa Marca de Cambio…

  • julio cesar zancan

    Consumo mto ruim!

    • Claudio Fiorini

      Péssimo, ainda mais sendo turbo.

      • Rafael Neves

        Não colocaram a Injeção Direta que é o que promove o consumo mais eficiente…

    • Mr. Pereba

      Não sei se somente isso explica, mas todo carro turbo sem injeção direta tem um consumo alto, como por exemplo o Hb20 Turbo.

    • Justoss

      Eu tenho um e faço 14.5km na rodovia e 11 km no circuito urbano, isso tudo na ponta do lápis pois não confio muito em computador de bordo.

  • Emygdio Carlos

    Algumas derrapadas:

    1 – não possui injeção direta;

    2 – torque e potência fracos por se tratar de um motor turbo e a altas rpms;

    3 – consumo “meia boca”.

    4 – valor elevado para um xing ling, apesar de ser montado no Brasil, pois está chegando agora e já quer ficar na “janelinha”.

    5 – falta aquela “bagagem” no nosso país.

    • Edu

      Torque de 21,4kgfm a 1750RPM, não é fraco. Não comparei mas aposto que ganha de todos esses concorrentes citados acima.

      • Vitor C

        Para um motor 1.5 turbo achei que deveu, esperava pelo menos uns 24,0 kgfm de torque.
        O 1.0 tsi tem quase isso de torque e ainda vem mais cedo.

        • Hugo Leonardo Dos Santos

          E a durabilidade? Ainda é cedo mas suponho que a Chery ficou nisso, dando 5 anos de garantia

        • Edu

          Se você se refere ao 1.0 tsi do T-Cross os 20,4kgfm dele chegam com 2000rpm, um pouco acima desse Acteco 1.5T. O T-Cross deve ser um pouco mais rápido pelo menor peso e ter melhor rendimento por conta da injeção direta e VVT. Mas concordo que esse motor que a Chery usa em três veículos top da sua linha no Brasil já merecia injeção direta para melhorar um pouco o rendimento.

      • Nicolas

        E o torque de um 2.0 8V.

    • Rafael Neves

      É o mesmo PowerSHIT da Ford… infelizmente

      • Emygdio Carlos

        Sério?

        Espero que tenham corrigido os problemas, caso contrário………..

  • Allifen Marques

    Creta Pulse Plus: “É o único desta lista a oferecer só dois airbags”
    Renegade Longitude: “Ele sai de fábrica com airbag duplo”

    Ué kkkk

    • El Gato!

      “Sai de fábrica”. Acredito que o Renegade tem duplo air bag de série, mas oferece mais como opcional. ACHO que é isso.

      • Raimundo A.

        Como opcional é ofertado como também o faróis full LED. No Limited é que são de série ambos até onde sei e talvez justifique pagar um pouco mais por esta.

      • Allifen Marques

        De qualquer jeito não faz sentido a frase, ficam dois pesos e duas medidas.

        Um oferece como opcional, o outro tem mas em outra versão fora do comparativo (Creta Prestige tem 6 airbags).

    • mjprio

      O Limited tem opção de mais AB. O Creta nao tem acordo: só AB2. AB4 só no prestige 2.0

  • Claudio Fiorini

    87 mil num xing-ling com 2 airbags? Tem que ter coragem.

    • Não é “xing-ling”. É tão brasileiro como os Hyundai montados pela CAOA. Mesma qualidade de construção que os modelos da marca coreana.

    • Jorge Luiz C. Marinho

      E tão Chines como o Onix que inclusive 15% do carro são peças tem essa origem.

    • zekinha71

      É tão xing ling, como o Gol é alemão, o Argo é italiano.

  • Renato Alves

    A Chery perdeu seu principal atrativo o custo x benefício

  • JCosta

    O grande problema: conseguir vendê-lo usado.

    • Schoenfelder

      Claro que não se compra carro como investimento, mas ao contrário de países de primeiro mundo, aonde o automóvel é muito fácil de se adquirir, e é geralmente descartado depois de algum tempo; aqui se não conseguirmos um bom valor pelo usado, não podemos comprar o objeto de nosso desejo. O valor dos automóveis em dólar é quase o mesmo, mas o nosso poder de compra é infinitamente inferior, principalmente pela conversão dos nossos Salários. Tecnologia custa muito caro no Brasil.
      O mercado espelha bem essa condição. Vide a lista dos carros mais vendidos.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        Penso a mesma coisa, comprar o que achar melhor independente de revenda, pois se está pagando pelo conforto e não pra trocar de 2 em 2 anos pensando só na volta. Se ficar nessa neura de revenda aí só sai com carros simples que não trará prazer.

    • Hugo Leonardo Dos Santos

      Tem que pensar uma coisa, sempre tem alguém disposto a comprar, sempre.

    • Cosi fan Tutti

      O Tiggo tem 5 anos de garantia e recompra garantida pela marca. Caoa nao vem pra brincar.

  • Andre Maruska

    Carro com 6 marchas, cambio DCT e ainda faz 11 no ciclo rodoviario. Tem que ser dono de posto hahahah motor chines com cambio sao sempre horriveis. Imagine se fosse automatico entao… ia fazer 8.

    • Justoss

      Nada disso… eu tenho um e marcou 14.5km no ciclo rodoviário, na ponta do lápis.

      O carro é simplesmente espetacular, já rodei em estrada de terra, rodovia e na cidade.

      Deixa de preconceito, lembra que a Hyundai passou por isso também há alguns anos atrás e hoje é o que é, graças à Caoa.

      Lembrando que o Tiggo tem 5 anos de garantia e recompra garantida pela marca.

    • Justoss

      É bom lembrar que os modelos chineses têm suspensão traseira multilink ,
      abolida até pela Audi no A3 1.4. Nós retrocedemos ao eixo de torção nos
      lançamentos recentes. Ponto para os chineses.

  • Anderson Trajano

    Está em pé de igualdade com seus concorrentes em matéria de acabamento/construção e itens de tecnologia, segurança e conveniência. O preço está ligeiramente abaixo, como deveria ser, já que se trata de um carro de origem chinesa.

    A Caoa não ia fazer todo o investimento que fez e não iria estampar a sua marca, se não fosse um produto de boa qualidade.

    Se nós fizermos um comparativo com os primeiros carros da Jac Motors, aqueles do “Faustão”, muitos ainda estão rodando e sem problemas crônicos. Portanto, os Chery também não deve ter, pelo menos a curto e médio prazos.

    Agora fica a pergunta e com todo respeito aos proprietários. Como a Renault pode pedir 100 paus num Captur ? Direção hidráulica, câmbio de 4 marchas, motor 2.0 jurássico e aquele acabamento que todo mundo conhece.

    • Marcos megdA

      Bonitinho por fora. Mulher adora

  • Mayck Colares

    Fiz o test drive assim que chegou na ccss de Bh, os vendedores não tinham nem recebido o treinamento para o carro ainda. Me surpreendeu pela construção, principalmente o console central onde fica a marcha, elevado e muito bem feito. Quem conhece Bh sabe que ao lado da raja tem ruas muito íngremes, bem atrás da ccss onde fizeram parte do percurso, o câmbio se perdeu um pouco nas subidas íngremes, fora isso foi bem interessante. O autohold sendo acionado a todo momento e funcionou muito bem!

  • Rodrigo

    Afora a questão da segurança (o que qualquer afirmação não passará de meras conjecturas), nesse preço faltam algumas coisas importantes – como ajuste de profundidade do volante e altura dos cintos dianteiros, AC automático, etc. Sim são coisas simples que não tiram o brilho do restante do carro, mas justamente por serem simples fica difícil justificar.
    Outra coisa que incomoda é o peso do carro, alto demais para um veículo desse tamanho. Sinal que devem ter reforçado a estrutura mas não usaram técnicas modernas – como aços de alta e ultra alta resistência.

  • Eu diria que o TXS pelo valor to “T” teria o potencial de povoar as ruas.

  • afonso200

    0g de co2 com etanol ? Da onde isso??

    • Marcos Souza

      Todos os carros a etanol ‘fazem’ 0g de CO2 pois o plantio de cana para produzir o etanol consome o CO2.

  • zekinha71

    Já tenho visto vários nas ruas, chama a atenção, e o “irmão” menor já virou figurinha nas ruas.

  • Luis Burro

    Tá blz,tá dentro da media do segmento mas e qm disse q esta média é justa ou qm já fez um calculo pra auferir qual valor real q estes veiculos realmente deveriam custar???
    Isto q eu acho foda no jornalismo automotivo brasileiro,esta falta de crítica,vcs só parecem se deixar levar pelo o q as montadoras afirmam sem conferir nem nd,só propagam…é por estas e outras q continuo achando q ñ existe imprensa mais,virou lobby e nem disfarsado é a vzs!

  • Luis Burro

    Kkkkk na ficha na cilindrada do motor tá escrito 5.037 cm cúbicos,oloko tive q ler no texto a real,até tomei um susto! Kkkk

  • KAFER, ARNO

    Quanto a preconceito contra produto chinês, é só aplicar esta lógica para os celulares … Bem, aí o cara vai andar com o velho analógico motorolla de dois kilos pendurado na cintura ! Ou para uma TV então ..!! Isto é uma questão de tempo e já avançamos bastante. Basta lembrar da Hyundai, quem a dez anos atrás compraria sem medo um modelo deles ?? Hoje estão consolidados. Certamente a CAOA vai fazer com a Chery o que fez com a Hyundai. Bom para o mercado.

  • KAFER, ARNO

    Ah, sobre o cambio, a Getrag foi comprada pela austríaca Magna Steyer, constituindo assim a segunda maior fabricante de transmissões no mundo. Estas operações não vem para piorar produto. Não é defesa da marca, apenas informação, que sempre ajuda. Depois do problema do powershift, para o qual a Ford teve que bancar uma garantia para os carros até 240.000 Km, esta Getrag tomou fumo.

  • Antônio de

    Boa matéria.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email