*Destaque Brasil Chery Mercado Montadoras/Fábricas

CAOA compra controle acionário da Chery no Brasil e promete mudanças

fabrica-chery-brasil-2 CAOA compra controle acionário da Chery no Brasil e promete mudanças

CAOA Chery. Esse é o nome da nova empresa formada pela joint-venture entre o grupo brasileiro e a montadora chinesa, que agora vão trabalhar lado a lado para que a filial local do fabricante asiático finalmente comece a crescer no Brasil.



O negócio, que teve 18 meses de conversas entre CAOA e a Chery,  dá ao grupo brasileiro o controle da operação nacional, após a compra de 50,07% das ações por US$ 60 milhões.

Divulgada na madrugada de sábado (11), a parceira pretende dar um novo rumo para a Chery no Brasil, que vem acumulando prejuízos desde que iniciou a produção de veículos em Jacareí- SP, onde atualmente produz o subcomando New QQ e o hatch Celer.

A CAOA havia iniciado conversas com a Chery, inicialmente para assumir apenas a rede e a distribuição de veículos,  mas nesse acordo, a empresa assume também a produção. A promessa da empresa é utilizar também o excedente de capacidade da fábrica de Anápolis- GO para fabricar parte dos modelos da marca chinesa.

Atualmente a planta de Goiás produz veículos da Hyundai,  mas pertence integralmente à CAOA. O grupo diz que utilizará sua experiência no mercado nacional para alavancar as vendas da Chery.

Além disso, a CAOA anunciou também que focará em marketing para divulgar mais a marca e os novos produtos. A empresa não revelou o tamanho da rede que pretende ter com a Chery, mas o grupo brasileiro possui centenas de pontos de venda com as marcas Subaru, Hyundai e Ford, sendo as duas primeiras representadas no Brasil pela empresa.

A CAOA Chery terá a partir de agora investimentos para desenvolvimento e lançamento de novos produtos e os primeiros chegam a partir de 2018, embora ainda não detalhados. O total a ser aplicado nos próximos cinco anos seria de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 6,5 bilhões). No entanto, a promessa é de dar atenção especial ao New QQ, que vem emplacando de forma razoável – dada a capacidade de produção reduzida em Jacareí- por conta de preço chamariz inicial de R$ 26.690.

Pelo que já sabemos, a Chery vem testando o Tiggo7,  um utilitário esportivo de porte médio com motorização 1.5 Turbo de até 152 CV e câmbio de dupla embalagem. Mas, antes desse, será o Tiggo2 a iniciar o processo de mudança no lineup da Chery. Este crossover compacto é um rival do JAC T40, mas será nacional e terá motor 1.5. Além deste, a marca chinesa havia prometido também o sedã compacto Arrizo5 com motor 1.5 de 113 cv e câmbio manual ou CVT.

Mas, como é o segmento de crossovers e SUVs que está crescendo, a aposta no segmento não seria novidade, ainda mais que a Chery tem na China o novíssimo Tiggo5x, um SUV compacto que tem porte semelhante ao do Honda HR-V, compartilhando plataforma e motorização com o Tiggo7. A CAOA fala em produtos de maior valor agregado e o sedã Arrizo7 é outra opção.

  • Cosi fan Tutti

    É só entrar na Chery do Chile e ver o portfólio que teremos aqui. A Chery é a nova Hyundai da CAOA.

    • Tosca16

      E será bem mais fácil, só os haters não veem que hoje os chineses tem produtos muito superiores aos coreanos nos anos 90-2000. A receita será a mesma, o prazo bem menor.

      • Cosi fan Tutti

        Eu digo que é a nova Hyundai no sentido de estratégia, a mesma que usaram pra Hyundai – Kia ate 2011, vão usar agora pra Chery e outras chinesas também vão entrar na dança a partir de 2018, como a JAC , a LIfan e outras que virão por outros grupos. E só esperar pra ver.

        • Tosca16

          Sim, mas observando produto por produto, os degraus que os chineses hoje terão que subir serão menores que no passado os coreanos tiveram que subir.

          • Cosi fan Tutti

            ah sim know-how eles já tem so falta consolidar a marca.

          • Luciano RC

            Até por que a pior parte as Chinesas fizeram sozinha e com a internet, podemos ter mais informações do que naquela época.

        • vicegag

          “O grupo diz que utilizará sua experiência no mercado nacional para alavancar as vendas da Chery.”
          Então espere comerciais do tipo: “ New QQ, o melhor subcompacto do muuuundo!”

          • Luciano RC

            Acredito que ela vai nacionalizar modelos de massa e importar tudo o que puder.

          • Tosca16

            Queria ver uma propaganda no estilo Lada Laika vs Fusca kkk.

          • durango

            Do Universo, não pense pequeno para os padrôes da CAOA!

          • Deadlock

            Apesar dos exageros, a CAOA fez o I30 ser um dos hatches mais vendidos, isso com uma marca até então desconhecida do público nacional. Pode ser que consiga com a Chery, que não conseguiu seduzir muitos consumidores no país, apesar de ser competitivo em preço. Acho que a marca precisa melhorar mais para mais aceito.

          • Baralho

            E o precinho…..ó, lá em cima

          • Ilson Eric Bezerra

            Kkkk eu ia postar a mesma coisa

        • Diego Germán de Paco

          Mas a JAC veio via grupo SHC, a Kia via grupo Gandini, etc… O sucesso não depende do grupo que coordena a operação aqui não. Depende de quanto a matriz vai investir no país…

          • Luciano RC

            Depende muito dos produtos e principalmente do marketing montado. A Kia investiu muito em marketing na época, mas demorou para começar a nacionalizar e tinha um péssimo pós-vendas. Quem teve um Kia com as revisão a cada 5 mil km e preços absurdos deixou a marca.

      • Hoffmann

        A Hyundai nos anos 90 já vendia na Europa e no mercado mais exigente do mundo, os Estados Unidos. Então não, os produtos da Chery não são melhores que os Hyundai dos anos 90.

        • Tosca16

          Diz isso aos donos de Hyundai e KIA dos ano 90-2000 aqui… e se for por isso a Chery vende a mais de 10 anos na Itália, pela marca DR . Vendeu a Qoros por um tempo, e agora novamente está entrando com a Exceed.

          • Hoffmann

            Em casa tivemos um Kia no ano 2000.
            Quanto a Chery na Itália, “vende” entre aspas, nunca vi um modelo da DR rodando lá. E a Qoros, vendas experimentais apenas em Bratislava e ainda assim não pegou, europeu não compra lixo.

            • Tosca16

              Qoros não era lixo, muito pelo contrário, só era caro e concorreu em segmentos de marcas premium… veja que o lixo que vc fala tirou no ano de lançamento uma das melhores nota do Euro NCAP.

              • André

                Foi melhor que o Audi A3, inclusive.

            • Diego Germán de Paco

              Passei um mês na Europa, dentre oa países Itália. Roma, Firenze e Milão. Não vi um DR, nem um Qoros. Até Tesla vi uns 10!

        • Cosi fan Tutti

          Nossa Hyundai era sinônimo de piada nos anos 90 na maioria dos mercados desenvolvidos. Acho que a demora dos chineses em entrar nesses mercados é pra não passar pelo mesmo. Estão querendo entrar já com o carro elétrico.

        • Diego Germán de Paco

          Exatamente… Eu quero defender os chineses porque é concorrência pro mercado nacional, mas não adianta cegar pra realidade. Desde o Excel já se via comparativos entre Hyundai e Toyota. Coisa que não acontece hoje com Chery vs Hyundai

          • Luciano RC

            Até por que nem tem produto para brigar. A CAOA vai precisar mudar totalmente a linha e investir muito em marketing para a Chery crescer aqui.

            • Cosi fan Tutti

              Celer não briga com HB20? Tiggos não enfrentam Creta, ix35 etc…???

              • Luciano RC

                Em termos de qualidade e preço não… o carro não tem atrativos para brigar com esses modelos.

                • Cosi fan Tutti

                  ahah o unico problema do Celer é o fato de ser de uma montadora novata chinesa. Fosse de uma Fiat, Renault, VW etc.. venderia muito estaria no top 5. O que Hb20 tem demais? É bonitinho com preço razoavel e motores eficientes. Mas o Celer não perde pois é 1.5, completo, bonito também etc.. Daqui uns anos quando a Chery tiver um nome igual a Hyundai tem hoje (A Chery esta hoje onde a Hyundai ja esteve no passado em matéria de rejeição)

                  • Luciano RC

                    Problema da Chery sempre foi ter um carro que apaixone, marketing e pós-vendas. Precisa focar nisso agora com a CAOA.

          • Cosi fan Tutti

            No mercado onde concorrem existe sim comparativos. Alias já vi comparativos entre o Celer e o HB20. E o Celer ganha no custo-benefício.

          • Tosca16

            Por que não tínhamos sequer um produto de segunda geração da Chery aqui, vê no Chile e demais países se a comparação não já é feita.

    • carroair30

      Coitada da HYUNDAI ja vao começar assosiar o nome a CHERY os COREANOS devem estar furioso nesse momento!!

      • Tosca16

        Coitada ? A fama da Hyundai não era nada boa nos anos 90-2000… CAOA mesmo com todos os contras foi responsável por boa parte do sucesso hoje desta montadora em solo nacional, eles deveriam agradecer; mas o olho já é grande, não se engane que a HMB irá tomar as operações ao fim do contrato, CAOA esperta como é irá fazer da Chery sua nova marca no mercado.

        • Luciano RC

          Acredito que vai fazer isso mesmo. A Hyundai Coreana começou a crescer bem aqui e deve estar interessada em ficar com tudo.

          • Tosca16

            Ao confirmar que irão usar a planta de GO também para a Chery é a prova cabal que a Hyundai está sendo colocada aos poucos de escanteio, mas até lá a CAOA usará o que pode com a linha de importados e sua rede vasta de distribuição.

            • Luciano RC

              As concessionárias ela deve manter, mas a produção e a exclusividade em vendas, devem acabar. A Hyundai deve assumir o comando e deixar somente a CAOA com os pontos de vendas como tem da Ford.

              • Tosca16

                Hoje o “casamento” Hyundai e CAOA é tão controverso que nem duvido ela tirar suas revendas, ou ir mudando de bandeira… se a Chery der muito resultado, muda a bandeira.

                • Luciano RC

                  Isso só o tempo vai dizer. Pelo menos a importação ela deve tirar, agora as concessionárias seria um baita tiro da Hyundai.

                  • Tosca16

                    Tiro em quem ? Sei não se a HMB queria perder as milhares de revendas CAOA espalhadas em vários cantos do país… saímos agora de um momento de crise, nem a Hyundai conseguiria repor tantos concessionários, seria péssimo para o pós-venda da marca.

                    • Luciano RC

                      Por isso acho que seria um tiro no pé. A rede de concessionárias ela deve manter.

                • Edson Fernandes

                  Não muda não. Muita revenda Hyundai é da CAOA. Ela já tem uma estrutura pronta, não valeria a pena. Isso se o atendimento for ruim, aí muda de história.

                  • Tosca16

                    Eu sinceramente não duvido de mais nada, se a HMB ficar com essa de findar o contrato como todos sabemos, e por muito objeção a CAOA mudar bandeira de algumas revendas já em 2018…

                    • Edson Fernandes

                      Hyundai? Cara…. tem mta CCS CAOA que vende HB20 e é um filão de vendas. Ela não irá se desfazer de todas, mas obvio que algumas perderão representação Hyundai em prol da Chery.

                    • Tosca16

                      Eu acreditava nisso também, mas o rumores são bem ruins pra Hyundai… parece que ambas querem se “comer”, não tão se entendendo a muito tempo…

        • carroair30

          Convenhamos que na area automobilistica NINGUEM quer ter sua imagem asssociada a marcas da CHINA e vc esta colocando a CAOA em cima do “ALTAR” vc deve ter memoria curta!,alem do mais a HYUNDAI ja devia ter dado um “PE NA B…..” dessa CAOA faz tempo

          • Tosca16

            Se for por isso marcas como a Volvo estariam piores, ou vc não associa a Geely a Volvo ?

            • carroair30

              A VOLVO embora tenha seu controle na geely ,ainda mantem seu “DNA”

              • Tosca16

                A Volvo melhorou, injeção de $$$ foi fundamental…

          • Tosca16

            Vocês são haters, odeiam os chineses… Mas aí vem Geely, Chery, Great Wall e outras tantas calar a boca de vocês…

            • carroair30

              Vieram pra que???? o que esta acontecendo de tao extraordinario assim????? sabe acho ate bom a CAOA ter feito essa aliança,assim,a hora que afundar vai tudo de uma vez!

              • Tosca16

                É um recalque de vocês… beijos.

              • Cosi fan Tutti

                O contrário do que sempre acontece ao invés de uma marca vir por um representante e depois a operação ser vendida para a matriz, está ocorrendo o contrário é a caoa tem a chance de ter sua marca própria com 2 fábricas de grande volume e podendo trazer modelos da China.

        • Tochio

          Concordo plenamente , chery vai ser a menina dos olhos do futuro da caoa! !

        • Edson Fernandes

          Além disso tem a Subaru para poder suprir “o andar de cima” dos carros da Chery. Não tem fogo amigo inclusive se ela quiser investir na Subaru. (no futuro sem Hyundai claro)

    • José Barbosa

      tomara que dê certo. nossos melhores carros foram quando marcas de todo o mundo vinham e disputavam preço e qualidade.

    • EDU

      Cara verdade entrei la nao teve um modelo que me desgradou desde o Arrizo e toda linha Tiggo ,Produto a Chery tem so a CAOA saber trabalhar como fez com a Hyundai do qual fui feliz proprietario de 4 modelos.

  • Dula Bude

    Aos aventureiros, boa sorte!!

  • carroair30

    Vc que comprou uma TUCSON sinta-se participante desse negocio da CHINA

    • Tosca16

      Aí tem lá, Tucson 2.0 aspirada por 75 mil pica-paus…. Tiggo 5X 1.5 T DCT completa, 80 mill.

      • Luciano RC

        Temos que lembrar que a Tucson tem suas qualidades e o consumidor vai sair perdendo quando deixar de fabrica-la.

  • Tosca16

    Agora com a rede CAOA, o marketing forte somado a importação e nacionalização de novos modelos da Chery a mesma despontará no mercado nacional, daqui pra 2022-2025 ninguém falará mais dos chineses, ao menos os da Chery, com ar de desprezo ou desconfiança. Trazer modelos desejados, com mecânica atualizada, e opções de transmissão automática convencional ou de dupla embreagem já farão o patamar da empresa mudar da água pro vinho. CAOA não namorava a Chery por acaso, ela sabe muito bem do potencial de fazer da mesma a nova “Hyundai”, e sabe também que um dia a HMB tomará as operações, ela não quer ficar fora do mercado, está plantando para colher no futuro.

    • carroair30

      Esse ano vc ja tirou a sua foto sentado no colo do PAPAI NOEL ?? vc deve acreditar ainda!

      • Tosca16

        Bejinho no ombro pra vc.

      • Cosi fan Tutti

        Kra isso são fatos, é so analisar as marcas chinesas mais promissoras, e não é pq não vende nos Eua e Europa ainda em grandes volumes que é ruim. Pesquisa seriamente as maiores marcas mundais e onde os chineses estão sem sentimento de frieza hater, apenas os numeros. Ate pq para os chineses ter pessoas que odeiam seus carros ou eletronicos aqui no Brasil faz grande diferença, eles devem sofrer muito heheeh

      • Vinícius

        E vc deve ter falado isso dos coreanos há uns anos atrás, o mundo evolui, a China é a segunda maior potência mundial atualmente, não estamos falando de Brasil nao.

    • Uranium

      Pois é. Agora a Chery vai crescer… Os chineses não souberam tocar a operação da marca, não conseguiram entender o mercado brasileiro.

      • vicegag

        Não é qualquer um que entende este mercado, pois não tem lógica, um verdadeiro samba do crioulo doido.

        • Luciano RC

          Eles não entenderam que deveria aumentar os preços pra vender mais e investir em mimos ao invés de recursos que a concorrência não tinha.

          • Fernando Bento Chaves Santana

            O fracasso da Chery pode ter uma causa mais simples: Talvez a Chery planejava formar sua rede garimpando revendedores experientes mas estes não toparam trabalhar com margens mais baixas do que aquelas oferecidas por outros fabricantes ja estabelecidos e por isto deram as costas para a Chery. Assim a fabricante ficou ilhada. E agora, ao se associarem a um dos maiores revendedores do país poderão furar este cerco.

            • Edson Fernandes

              MAs Chinês também é inflexivel viu. Nesse aspecto ele iria negociar um ganho baixo e iria obrigar a autopeça engolir seco sem aumento dando até prejuizo. Falo por experiencia de ver isso na pratica numa empresa chinesa aqui noi Brasil.

    • André

      Agora finalmente o brasileiro vai poder pagar caro num Chery, agora as vendas decolam. A CAOA conhece bem nosso mercado. Brasileiro tem horror a pagar barato por algo, esse foi o principal motivo do fracasso do Celer e do Tiggo. No começo da importação, um Tiggo não custava tão mais barato que uma Eco ou Duster, tinha até vendas razoáveis, mas por final seu preço já era muito mais barato, aí a brazucada rejeita. Mesma coisa com o Celer. Como pode um carro 1.5 completinho, custar o mesmo que um 1.0 menos equipado? Se o QQ custasse uns 35mil iria vender mais.
      Nunca vou esquecer quando perguntaram para o presidente da Toyota no Brasil, porque o Corolla brasileiro é tão mais caro que em outro paises, mesmo descontando os impostos. O presidente disse que brasileiro só reconhece que um produto é bom se pagar caro.

  • Kaian Reis

    Um Chery Celer como segundo carro vale a pena? Estou pesando nisso, o problema é que já vi vários comentários de pessoas reclamando do preço do seguro dele

    • tjbuenf

      Acho que em poucos casos um Celer seria bom como segundo carro*.

      • Kaian Reis

        Pensei no QQ também, é que a diferença de preço do QQ ACT para o Celer Look é pequena

        • tjbuenf

          Tudo depende do uso também. Se é familiar ou individual, se é para uma segunda pessoa na casa ou para si mesmo. Qual o outro carro e tudo mais. Mas, em suma, eu digo que os chineses não estão valendo a pena assim. Um carro desse de entrada basicamente é para um casamento.

          • Kaian Reis

            O carro principal aqui de casa é uma dobló adventure que precisamos dela, pois temos comércio só que ela está fazendo 7,5km/l, aí estamos querendo um segundo carro menor e que beba menos para usar no dia a dia

            • tjbuenf

              Eu compraria um pouco usado mas não compraria um Celer novo. Na minha visão vale muito mais a pena.

            • oscar.fr

              Mais negócio pensar em um Kwid ou na dupla da PSA 208/C3 com motor 1.2 ou usados com 1.5 para ter um bom consumo.

        • Tosca16

          Se for um Celer 16/16; Celer 17-18 já chega aos 45 mil na versão ACT.

          • Kaian Reis

            Pois é, acabei de ver isso no WebMotors!

            • Edson Fernandes

              Kaian, mas pese que o Celer tbm não tem um otimo consumo. Vc iria melhorar pouco em vista da média que faz.

  • RBuriti

    Fui ver o portfolio da chery – china.
    Até que o Arrizo 5 e 7 são bonitos, se vierem a preços competitivos compraria um para ser meu Daily.

    Ainda mais quando li “Lotus Engineering Adjusted chassis” sobre o Arrizo 7 e “German Bentler Chassis set-up” sobre o Arrizo 5…..hum….. tô gostando ein….se vier com preços competitivos posso encarar um no futuro.

    • Munn Rá : O de Vida Eterna

      A linha automotiva da Chery na China é boa ( de dar inveja ) e pena não trazerem esses carros para cá :

      Embora em partes a culpa foi dela : não bastasse aumento do IPI ainda veio aos ” trancos e barrancos “

      • Tosca16

        É só atualizar o portfólio, trazer o que tem de melhor e marketing!

        • Edson Fernandes

          Dúvido que venham os sedans. O que esta na moda atualmente são carros altinhos.

          • Tosca16

            Um ou outro virá, importado… para ficar no portfólio, e no vídeo de apresentação da nova marca, que já viralizou internamente, já se vê o Arrizo 5 como símbolo desta nova geração de produtos.

            • Edson Fernandes

              Tomara que sim, mas não boto fé.

          • Tosca16

            Vem o Arrizo 5, que poderá pegar clientes da própria CAOA como donos de Elantra; e parece que a produção deste está confirmada em Anápolis, para atender aqui e a América do Sul.

    • rafael aquino

      olhei o Tiggo 7 gostei muito tbm, como disse o amigo acima, olhei o line-up deles no Chile me surpreendi, se viesse com bom preço e rede de css eu encararia, e pelo que li sobre segurança avançara muito, e se for comparar aos que mais vendem aqui como Onix, Ka e por exemplo, segurança maior dos china kk

      • RBuriti

        É por aí que penso….
        Se o Arrizo5 vier a uns 50~60 mil…..sinceramente seria ele a qualquer outro nessa faixa de preço. Basta a Chery-CAOA não ficar com olho gordo ($$), trabalhar bem o marketing e sua rede de distribuição, pós e etc.

  • Benjamin Machado

    Com a caoa a gente nao pode colocar a mao no fogo,mas acho que vai dar um salto na visibilidade e confiança na cherry e ate mesmo nas outras chinesas,pq provavelmente vai ter mais peixe grande querendo brincar!!

  • A estratégia vai ser a mesma. Trazer modelos superiores concorrendo em categorias inferiores.

    Marketing, marketing, marketing…

    Voltaremos aos bordões:

    “Eleito na China o melhor modelo… …do mundo”. Tam Tam Tam… Chery!

    • Durante a convenção na China, anunciaram que será uma nova marca brasileira, que fabricará e comercializará carros desenvolvidos pela chinesa, logo, ao que tudo indica, será CAOA o nome matriz.

      • Tosca16

        Creio que não, eles usaram o nome Chery nos carros… a CAOA-CHERY montará modelos da marca Chery e talvez desenvolva modelos inéditos no futuro, por hoje só irão reestruturar a marca e ampliar a rede de assistência técnica; importar modelos e nacionalizar os que estavam em fila de espera, tal como o Tiggo2 .

        • V12 for life

          É conhecido que a CAOA quer ter sua própria marca, num primeiro momento Chery-CAOA é o mais lógico, mas nada impede que em alguns anos o nome chinês suma

          • Tosca16

            Não vai sumir não, são 50% à 50% e logicamente a CAOA quer pegar a identidade global da Chery que está em ascensão global. a questão é como no caso das coreanas terão que elevar o patamar da marca aqui, e para isso um trabalho de marketing e lançamento de produtos mais competitivos serão de fundamental importância.

            • 51% da CAOA e 49% da Chery, tirando o impasse dos 50,07% (neste a CAOA já seria majoritária) que desinteressava a brasileira. Quando a Chery abriu a concorrência, ninguém se interessou e a CAOA arrematou pelo que ela queria! Foi um bom negócio pra Chery, que nem tem mais interesse de utilizar sua própria marca a nível global, haja vista querer levar o nome Exceed para a Europa.

              A Chery, se tivesse o plano de alavancar sua marca a nível global, pararia de ficar inventando submarcas como Qoros e Exceed e fortaleceria sua própria marca.

              • Cosi fan Tutti

                E não faz diferença pra Chery o importante é vender. Se fosse igual os outros ali fala só lançariam carros na Europa é EUA com a marca Chery, e estão criando submarcas. Vc tá certo deve surgir a marca Caoa.

              • Tosca16

                Exceed é para mercados como os norte americano e europeu, mas a Chery continua sendo a marca principal do grupo, e consequente a marca que eles querem que tenha visibilidade mundial, outras montadoras tem divisões de luxo, não seria a Chery a primeira nem a última, o nome Chery continuará, juntamente o logotipo.

                • Exceed não é divisão de luxo, mas a Qoros era. Qualquer marca que quer se firmar no mercado mundial, não cria submarcas que revenderão seus produtos, como o caso da Exceed, pois não fará o seu nome maior. Pra Chery, a marca é o que menos importa, mas sim vender, e nisto eles são bons, vide inúmeras parcerias que possuem em vários mercados com várias marcas diferentes.

                  • Tosca16

                    Veremos… cenas dos próximos capítulos.

                  • Tosca16

                    Chery já tem boa presença na América do Sul e a CAOA quer ampliar as exportações pelo Brasil, nem que seja só lá fora, mas a marca Chery continuará.

        • Assista o vídeo da convenção: São claro ao afirmar que nascerá enfim uma marca 100% brasileira, a primeira fabricante nacional de veículos de grande volume. Eles falam que estão reescrevendo a história automotiva do país, logo, ficou bem claro que será uma parceria aos moldes da DR Motor, onde uma nova marca, certamente CAOA, será adotada e os principais modelos serão de desenvolvimento Chery.

          • Tosca16

            Eu vi, mas não creio que deixarão de usar o nome Chery, a nova montadora “CAOA-Chery” nascerá para vender modelos da marca Chery e por ventura outra que surja, não duvido vir uma linha comercial aos moldes da Rely e Karry.

            • Em nenhum momento falaram sobre a manutenção da marca Chery, mas sim que surgirá uma marca 100% brasileira, o que indica que o nome Chery deverá sair de cena logo. O projeto da CAOA era ter uma marca própria de carros, e com a compra da Chery Brasil (mesmo a chinesa permanecendo na sociedade, foi isso que aconteceu), tudo confirma que este será o caminho. Para a Chery será bom, pois continuará recenbendo royaties pelos modelos e tecnologias, bem como fornecerá a mecânica e absorverá know-how brasileiro.

              • Tosca16

                100% brasileira já mostra o marketing exagerado do grupo… mas de qualquer forma, Chery ou não, é o de menos, vê um Tiggo 7 com outro logo ou talvez até outro nome não deixará de ser um Chery, até que me provem o contrário, no próprio anúncio eles falam da engenharia chinesa.

              • Edson Fernandes

                Não será só royaltie não. Ela vai receber o lucro gerado já que tem sociedade na empresa.

                • Isto se a CAOA optar por não investir o lucro na empresa, o que não costuma ser praxe da mesma, em especial em novas operações, onde a mesma foca em crecimento e investimento do lucro integralmente em marketing e expansões, tal qual fez com a Hyundai CAOA até a HMB chegar. Acredito que lucros virão somente a longo prazo para a Chery International, isto se a CAOA não completar a aquisição da empresa, pois ela tem a opção de compra total prevista em contrato.

          • Tosca16

            DR é meio que fundo de quintal, vc já viu o logo deles ? Parece que colocaram com Super Bonder kkkk; fora que é uma salada hoje, frente modificada, cores novas, pintura bicolor, adesivos … e agora vende JAC também. até a MVM do Iran tem mais “personalidade” que a DR Italiana.

          • Tosca16

            Não sei se é só aqui, mas sempre que abro as notícias do site ele desconfigura e vai para o mobile, mas segue a matéria da Chery: http://www.cheryinternational.com/news/20171111309.html

  • Zé Mundico

    Vão se concentrar em modelos baratos, que são os que mais vendem. O problema de montadora chinesa é não ter escala aqui no Brasil. São bons apenas em mercados de pouca expressão ou pouca escala.
    Mas assistencia técnica nunca foi negócio deles e acham que vender carro termina quando o comprador vai embora.
    Vão continuar vendendo pouco e quebrando muito. Ou quebrando muito e vendendo pouco, tanto faz.

    • Errado. A proposta da CAOA para esta operação é de não focar em produtos baratos, mas de maior valor agregado, aliado a um melhor custo benefício, tal qual como fizeram o nome da Hyundai no Brasil. O foco da CAOA será SUV’s e sedans, embora mantenha o QQ até o final de sua geração.

      • Zé Mundico

        Serão modelos baratos em relação a concorrência, disso não tenha dúvida. Ou você acha que a CAOA vai ser maluca de vender um SUV chinês mais caro que Ecosport, Compass ou HR-V? E quem vai ser maluco de comprar um carro chinês mais caro que outras marcas?
        Para ter bom custo/benefício terão que ser antes e acima de tudo…BARATOS!!!

        • Tosca16

          Não duvido, um Chery Tiggo 5X 1.5T DCT custar mais que modelos como o old Tucson nas revendas CAOA, a questão será pacote de equipamentos.

        • Não será mais chinês, mas sim brasileiro. Serão preços semelhantes ao dos concorrentes, todavia com mais itens agregados. Assista o vídeo da convenção Chery e entenda.

          • Zé Mundico

            O amigo está caindo na ilusão de comprar a mercadoria conforme o anunciado. Vídeo de convenção é apenas uma oportunidade para fazer um marketing para trouxas e recitar aqueles clichês manjados de “colaboração empresarial”, “esperança no futuro” e essas baboseiras de feira livre.
            E não vai ter nada de brasileiro, pois CAOA não é marca de carro mas apenas uma fábrica que monta carros mediante licença.
            Continuarão sendo carros chineses (projetos, tecnologia, etc) e a marca colada na tampa traseira continuará sendo Chery, apenas isso.
            Vamos devagar com esse ufanismo e vamos ver que o passado da CAOA não é lá tão belo assim.

            • Eu acredito em utilização da marca CAOA, pois a mesma tentou fazer isto com a Hyundai, que não autorizou, enquanto no caso da Chery, ela chega como proprietária majoritária, podendo então dar cabo de seu plano de lançar sua própria marca como desde 2007 se aventa. A DR Motor faz isto na Itália, em parceria semelhante.
              O passado da CAOA pode não ser tão belo, e isto é fato, mas a história da marca e de como tudo surgiu, denota muita solidez e segurança, e não a toa que a CAOA tem o melhor pós-venda do país com a sua operação da Hyundai CAOA, é bem conceituada nas operações da Subaru, bem como alavanca a qualidade do pós-venda da Ford e da HMB.
              A estratégia agora é outra e tudo pode mudar com base nisto. A própria Chery mudará e muito daqui pra frente, lá na China.

  • Com a compra da Chery, a CAOA acaba de reduzir seu prazo contratual com a Hyundai para dezembro de 2018. Acredito que a brasileira deixará a Hyundai antes mesmo do final do prazo e certamente deverá receber uma proposta de compra dos coreanos pela fábrica de Anápolis/GO.

    De outro lado, conforme anúncio na China, agora teremos uma marca brasileira de veículos, o que nos leva a crer que veremos a marca CAOA estampando veículos desenvolvidos pela Chery, agilizando o processo da CAOA de enfim se tornar fabricante de seus próprios produtos, sem voluptuosos gastos com desenvolvimento de produto, lembrando que a brasileira possui arquivado um projeto de SUV focado para o Brasil, desenvolvido sob a plataforma adquirida do antigo Tucson, que poderá vir a pauta.

    • Cosi fan Tutti

      Mas no anúncio diz que q caoa vai usar a fábrica de Anápolis pra produzir os Cherys também

      • Aí é que está o pulo do gato: por um ano a fábrica será da CAOA e pode ser para sempre caso a Hyundai não se interesse em adquirir, e essa fábrica deverá ser usada para produzir o SUV da CAOA já desenvolvido sob a plataforma antiga do Tucson, adquirida em 2010 pela brasileira nesse primeiro momento. Obviamente que, com a capacidade fabril de 100.000 carros já instalada na unidade de Anápolis e outros 100.000 instaladas na de Jacareí (esta preparada para ampliação atingindo até 250.000 carros ao ano), será difícil a CAOA querer manter as duas fábricas a médio prazo, já por outro lado, se a Hyundai conseguir efetivar a compra da FCA, não demandará de uma nova unidade fabril para produzir seus veículos, pois terá a ociosidade de Betim a disposição, bem como a possibilidade de ampliação imediata para Goiana.
        Como alternativa, caso a HMB não se interesse em adquirir uma das unidades da CAOA, o grupo poderá começar a montar Subaru no Brasil.

        Enfim, mudanças a vista em todo cenário automotivo brasileiro, em especial com o certo fim da parceria CAOA e Hyundai, bem como certo fim da parceria HPE e Mitsubishi, haja vista a Renault-Nissan ter interesse em assumir a representação da marca no Brasil. Para a HPE (Souza Ramos), o foco será a Suzuki, como estão fazendo agora e não duvido que eles não sigam o caminho que a CAOA, o SHC e o Gandini (Geely voltará ano que vem, mas também estão d eolho na Lifan) tomaram, adquirindo as operações de uma chinesa (será a Lifan ou a Changan?).

        • Cosi fan Tutti

          É provável que área outros grupos peguem sim as chinesas eu chutaria a HPE se perder a Mit poderá trazer a GWM Haval, a líder em suvs na China que tentou comprar a Jeep. Seria uma marca de muito sucesso no Brasil atualmente pois possui um ótimo portfólio de suvs que vejo muitas publicações da Russia e da Austrália elogiando.

          • Se a HPE escolher a Haval, certamente terá muito sucesso e ela saberá como conduzir, assim como fez com a Mitsubishi, e de fato teria mais a ver com a identidade do grupo. No Brasil, seguem procurando parceiros a Haval, a Changan (que a Venko estuda assumir), e dizem que a Lifan pode tomar mesmo rumo (existem boatos que ela foi sondada pelo Grupo Gandini, na hipótese da Geely não repactuar o contrato para ano que vem), embora esta ainda não dê sinais de mudanças, seguindo de forma sustentável (a Lifan não opera com prejuízo, mas cresce pouco).

            • Cosi fan Tutti

              Destas que vc citou eu ainda colocaria como potenciais futuras representações no país a BYD (focada em elétricos), GAC (que também tem ótimos Suvs), a Zotye (que diz que vai fazer fábrica no Nordeste), a Haima (que faz os Mazda e tem identidade bem parecida) e a LandWind (aquela da cópia do Evoque com motor MIt). E a SAIC ja andou testando carros no país mas eles tem acordos fortes com GM e VW na China, não sei se a vinda dela seria bem vista por estas.

              • A Haima está em estudo pela Venko, mas não creio que ela venha. A LandWind e a Zotye não possuem chamariz, pois receberiam muitos processos pela identidade visual clonada de grandes nomes, a BYD já possui representação própria e nem cogita se vender, bem como a GAC não tem interesse no Brasil (está focada nos EUA), e onde se instalou, quase sempre foi por conta própria.

                • Cosi fan Tutti

                  Se fossem processar por identidade visual a JAC nem venderia aqui, pois seus modelos são Hyundai, eu ate ja confundi (o que é normal afinal eles tem parceria na China). A LandWind até poderia ser impedida de vender o X7, mas eles tem outros modelos que não são cópias. Agora a Zotye, já viu a nova linha deles?

                  • O caso da JAC é que a mesma tem autorização da Hyundai Motor Global para fabricar e comercializar os modelos T5 e T6, que são utilitários baseados na primeira geração da Fluidic Sculpture da coreana. Já o T40 é um produto voltado para o Brasil, com base no lindo hatch que o Habib tinha mandado desenvolver pra ser a segunda geração do J3 (https://www.noticiasautomotivas.com.br/images/img/f/jac-t40-apresenta%C3%A7%C3%A3o-NA-20.jpg), e que infelizmente não deverá vir ao Brasil, e talvez nem venha a ser lançado na China.

          • Fernando Bento Chaves Santana

            Realmente se houver maior integração da Mit com a Renault-Nissan o Grupo Souza Ramos poderá perder a concessão e recorrer a slgum fabricante chinês como a HAVAL será interessante pois esta marca complementaria a gama Suzuki. Porém o grupo ficaria desfalcado no segmento de picapes. Por isto é importante lembrar que há um ou dois anos uma picape Tata Xenon foi vista numa pista de testes da Souza Ramos.

    • Tosca16

      A fábrica de GO será usada para o grupo CAOA-CHERY, então só aumenta os indícios que a Hyundai está aos poucos sendo colocada de lado, e a ociosidade das duas fábricas hj beiram os 90%.

      • Não é a Hyundai que está sendo colocada de lado, mas sim, pelos termos do contrato se a CAOA assumisse outra marca, a Hyundai poderia assumir as operações integrais de sua marca um ano após o fato, tendo inclusive direito a preferência por compra da fábrica da CAOA, logo, se a Hyundai tiver interesse, a fábrica de Anápolis/GO poderá ser adquirida pela mesma, passados 12 meses. Obviamente que, devido a ociosidade de Jacareí/SP, a CAOA não irá fabricar nenhum modelo proveniente da Chery em Anápolis/GO, todavia, pode contar com o fato da coreana não querer adquirir fábrica alguma e ela ficar com duas unidades parcialmente ociosas. O Grupo continua sendo CAOA apenas, CAOA Chery passou a ser a operação de fabricação, lembrando que conforme vídeos do próprio evento, nascerá uma marca 100% brasileira que comercializará os modelos da Chery e os próprios desenvolvidos para o mercado local, o que certamente será a marca CAOA e o veículo próprio desenvolvido para o mercado local, justamente o SUV que a CAOA tem engavetado, desenvolvido sob a plataforma adquirida do Old Tucson (e este se modernizaria com a mecânica Acteco).

        A marca Chery propriamente dita, deverá acabar, ou ficar restrita ao QQ, enquanto os demais modelos passarão a ser CAOA, tal qual a parceria com a DR Motor na Itália.

        • Tosca16

          Já confirmaram, usarão as duas plantas e com foco em exportações.

          • Nada confirmado a respeito das plantas, pois em 12 meses a HMB pode exercer seu direito de compra da unidade de Anápolis/GO, conforme contrato com a CAOA.

            • Tosca16

              Duvido muito que a HMB tomará a fábrica da CAOA, e nem sei se está nos planos isso, logisticamente falando, mas uma coisa é certa, HMB terá que ampliar sua capacidade produtiva, com a fábrica da CAOA ou não.

              • Debraido

                Concordo, a escolha de Piracicaba se deu pela logística e proximidade com o maior mercado consumidor do país. Se ampliarem a produção, pode ter certeza que será nesta região.
                Quem não é de SP ou não conhece a região, pode não entender. Más a infraestrutura da Região de Campinas, Piracicaba e Sorocaba é de dar inveja. Está muito a frente do resto do País.

    • Louis

      Muita gente aqui pedia uma montadora nacional, agora a Chery BR é uma montadora nacional.

  • 868686

    Quem mais aí descobriu quem estava por trás das greves que arruinaram a operação da Chery no Brasil?

    • V12 for life

      Pois é, 18 meses de negociações é suspeito mesmo, mas a crise Chery China também contribuiu com a venda.

  • Pedro Henrique

    das chinesas, de longe a melhor.
    falta os produtos virem realmente e não caparem nem os produtos nem os segmentos de massa.
    querer agregar vendendo produto caro é legal, mas disponibilizar pra massa é oque dá dinheiro.

  • Vinícius

    Boa sorte para essa parceria. Acho que, se der certo, o consumidor só tem a ganhar.

  • V12 for life

    Bomba compra bomba no país bomba.

    Brincadeiras a parte, a CAOA é responsável pela instalação da Hyundai e da Renault no país, e se não tivesse tentado transformar a Subaru em marca premium no mercado local, provavelmente esta teria uma participação maior. O único problema com a Chery é a crise que ela vive na China, se isso for resolvido terá boas chances aqui, independente das polêmicas que envolvem o grupo CAOA, eles conhecem bem o mercado.

    • Tosca16

      Não sei a crise da marca, porque aparentemente ela só tem expandido; e as apresentações de hoje mostram um plano global cada vez mais sólido… a não ser que o pulo seja maior que as pernas, a Chery tá indo bem. Creio que se o grupo investidor tivesse mesmo adquirido parte da empresa o anúncio teria sido ontem, como ocorreu com a CAOA que fez parte do evento.

      • V12 for life

        Concordo, mas mas é algo que merece ser observado.

        • Tosca16

          A Chery deu a entender que como toda empresa global está aberta a colocar ações na bolsa, mas não tem mostrado claramente que está a venda, ou que a venda é parte deste nova etapa da empresa. Já no Brasil o cenário é outro, a venda de parte de sua empresa faz parte de um plano de reestruturação, e os brasileiros da CAOA tem a mentalidade de crescer tanto internamente quanto na América Latina, fortalecendo a marca Chery em toda região. Nessa brincadeirinha a Chery ganhou mais que o que tende a perder, aliás, não perdeu, só ganhou… Agora são duas fábricas na região, mais de 140 mil carros de capacidade ano… criar um polo exportador pelo Brasil, crescer no maior mercado da região, mercado onde a Chery patinava. As expectativas são muito promissoras.

          • V12 for life

            O mais interessante para nós consumidores, é que a CAOA terá de oferecer um bom custo beneficio para conseguir reerguer a marca, e isso pode ao menos segurar um pouco os preços.

            • Não acredito que a estratégia seja a nova marca, como anunciado pelas duas na convenção, e faria mais sentido, pois é mais fácil desenvolver um nome do que reconstruí-lo.

          • A Chery não ganhou muita coisa, pois não houve fusão. A fábrica de Anápolis/GO, embora a CAOA, nova detentora das operações da Chery, possa vir a usar para os modelos da chinesa, continua sendo integralmente 100% Grupo CAOA, enquanto a unidade de Jacareí/SP da chinesa, passou a ser 51% da CAOA (não 50,07%, como inicialmente proposto pela chinesa), que em contra-partida para a chinesa, continuará comercializando os modelos da mesma, numa forma de mitigar os prejuízos que a chinesa teve com a instalação prematura por aqui. A CAOA tem capacidade fabril instalada de 100.000 carros ao ano em Anápolis/GO e a unidade adquirida da Chery tem capacidade de 50.000 carros já pronta, mas preparada para 100.000 carros ao ano, logo, a CAOA, de mera representante de marcas e fabricante licenciada, passou a detentora de fábricas e marcas (A marca Chery agora é 51% da CAOA no Brasil, a partir de então). Em geral, como a marca Chery está muito desgastada, e na própria convenção afirmaram que nascerá uma marca 100% brasileira, creio que será o fim da linha para a marca por aqui, ou então ficará restrita ao QQ, onde a mesma é famosa por ele.

  • Dreidecker

    Desgraça para uns, oportunidades para outros. Tomara isto sirva para o desenvolvimento das indústria automobilística realmente nacional, ainda que na figura da tortuosa CAOA.

  • Alvarenga

    Não duvido que agora vai ganhar volume de vendas, mas aposto que o QQ estara custando uns 20% a mais dentro de 1 ano !

  • EDU

    Ok legal boa sorte com a corja do sindicato la do vale do praiba a kkk Espero ver o Arrizo aqui sedan bonito .
    Agora a noticia que mais me interessa ate agora nada N.A. Cade falando sobre a estreia da OPEL ao Brasil ja confirmada .

  • Alexandre

    Promete mudanças = Dizer que o motor tem 180cv quando na verdade tem 128.

  • Silvio Vasques

    CAOA – Um mal que pode vir para bem…

  • Daniel Silveira de Oliveira

    “CAOA compra controle acionário da Chery no Brasil e promete mudanças” PREVEJO AUMENTO CONSTANTE DE PREÇOS

  • Antonio

    Arizzo agora deve vir, e CAOA domina a concorrência dos SUVs

  • Lucio Adriano Mendonça

    Pra dar certo basta a CAOA divulgar corretamente a potência dos motores. Uma jogada errada e não terá marketing que salve a empreitada.
    Será que agora como MONTADORA ela irá arriscar a imagem como fez com a Hyundai?
    Acredito que como “dona” agora ela seja mais pé no chão.

  • J_Eduardo

    Será interessante o grupo CAOA assumindo a marca, pois a Chery é com marca menos expressiva do que era a HYUNDAI e imagino que eles devam ter aprendido com os erros quanto aofuturo junto com os chineses em função dos problemas que tiveram com os coreanos que quiseram assumir a operação local…A caoa tem a possibilidade de tornar a chery uma marca vendável que terá produtos sintonizados com nosso mercado e fazendo algo que a JAC ensaiou, mas não parece ter efetivado (ter uma fábrica e produtos desenvolvidos para o mercado nacional ou mesmo modelos nacionais com tecnologias chinesas).
    A localização das operações deles no centro-oeste brasileiro ainda da a possibilidade deles enxergarem um mercado sul-americano amplo com base no Brasil e não apenas operações nacionais, pq nos vizinhos as coisas são menos burocráticas, não são mercados muito amplos, mas imagino, que muito lucrativos.

  • Natán Barreto

    A Hyundai precisava de uma marca de alcance em massa pra se focar, pois a parceria com a Hyundai não deve ir por mais muitos anos.

    A Subaru não tem condições de ser uma marca de alcance pelo valor dos carros.

  • Mayck Colares

    Acho q o tiggo 5x faria mais sucesso aqui em relação ao tiggo 7

  • Fernando Bento Chaves Santana

    De acordo com o primeiro comunicado oficial das partes CAOA-Chery será uma marca. Assim talvez os carros recebam a maca CAOA como muitos de nós especulamos. Ou tragam o nome composto e as duas logomarcas tal qual ocorre com a Maruti- Suzuki na Índia.

  • Thiago Pessoa

    Agora teremos “o melhor carro chinês do mundo”, “o carro chinês mais potente do mundo”, “o carro chinês mais premiado do mundo”, “o carro chinês que superou o BMW e a Mercedes em todas os comparativos do universo”, etc.

  • Danilo

    Bacana essa iniciativa da CAOA, quem sabe, devido ao tamanho que a empresa tem hoje, um dia consiga desenvolver uma marca com veículos 100% nacional, mas veículos de venda em massa, e não somente de nicho.

  • jkpops

    Com certeza a Chery venderá 10x mais em 2018 por conta do marketing que a Caoa usará e com a chegada do tiggo7 e olha se derem uma remodelada na traseira do celler sedan ele passaria vender bem..

  • Henrique

    Não sei se comemoro ou morro de tristeza !

  • jcarlosss1

    o tiggo vem com cambio pra presente? dupla embalagem? rsrs

  • zekinha71

    Agora teremos o melhor carro chinês brasileiro do mundo.
    Pelo menos agora vai rolar propaganda e o povo vai saber que a Chery existe.

  • Edson Fernandes

    Na minha opínião, acho que a CAOA poderá levantar a marca se trouxer os produtos certos. E eu já imagino que será Crossover compacto, crossover médio 5 e 7 lugares. E irão continuar com o QQ para ter um carr menor de chamariz. Tenho minhas dúvidas sobre o Celer. Esse só continua se realmente tiver mais atrativos hoje.

  • Gran RS 78

    Li em outro site que a CAOA fez esse acordo com a Chery, justamente por causa que eles irão perder a concessão da marca Hyundai no Brasil.Se isso procede só o tempo irá dizer.

  • R. Mahon

    A respeito de ver carros chineses na Europa… Moro em Portugal a 3 anos e nunca vi um carro chinês na rua… acredito que os carros chineses são adotados em países de terceiro mundo, e na própria China.

    • Cosi fan Tutti

      No leste europeu tem, principalmente Rússia.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend