Matérias NA Mercado Tecnologia

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Não podemos negar que boa parte dos carros 1.0 à venda no mercado brasileiro não decepcionam no quesito economia de combustível. Este tipo de motor está presente na maioria das vezes em carros pequenos e de baixo peso, o que se torna um grande aliado dos motores “mil”.


Os carros com motor 1.0, obviamente, tem menos potência e torque na maioria das vezes quando comparado a modelos equivalentes com motores maiores (1.4 ou 1.6, por exemplo). O consumo de combustível, por outro lado, costuma ser digno de nota.

Estes carros mais econômicos são ideais para a condução na cidade, visto que o anda e para (principalmente nos grandes centros) acaba prejudicando ainda mais o consumo de combustível. Sendo assim, um automóvel não tão amigo de postos de combustível pode ser uma boa pedida para o dia a dia.

Entretanto, um carro ser 1.0 ser econômico nem sempre é uma regra. Muitas vezes as montadoras apelam pela redução de custos na linha de produção e acabam equipando modelos maiores e mais pesados com este tipo de motorização.

VEJA TAMBÉM:

Como exemplo, o Volkswagen Fox até pouco tempo atrás saía equipado com motor 1.0 litro flex de 82 cavalos em suas versões mais baratas. Para empurrar um automóvel com 1.030 kg, este propulsor sofria, ainda mais com o carro carregado com pessoas e algumas bagagens no porta-malas.

Carro 1.0 é mesmo econômico?
Onix LT

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Muitos proprietários acabam reclamando que seus carros com motor 1.0 gastam além da conta, em especial os modelos flex quando abastecidos com etanol e em percurso urbano. Em muitas vezes, as médias de consumo acabam sendo iguais ou até maiores que às de carros de tamanhos e motores maiores.

Os carros flex têm como proposta beneficiar o proprietário do veículo em épocas de altas no preço do litro do etanol, sobretudo nas altas provocadas pelas entressafras de cana-de-açúcar. Nestes casos, fica mais fácil optar pela gasolina, que pode entregar uma rentabilidade melhor.

Somado à tecnologia flex, que quase não mudou nos últimos anos, o motor 1.0 acaba sofrendo bastante, pois devido a menor potência e torque, precisa puxar um peso maior proporcionalmente ao de um 1.4 ou 1.6.

Com menos cavalos para oferecer um desempenho melhor, o carro 1.0 acaba tendo seu consumo elevado em relação a motores maiores, pois precisa estar sempre trabalhando com giro alto ou com o acelerador bastante pressionado.

Dessa forma, não há motor 1.0 flex que faça mágica. Há alguns anos, marcas como Fiat e Volkswagen chegaram a oferecer versões mais frugais de alguns de seus modelos, como o Fiat Palio Economy e o Volkswagen Gol EcoMotion. Ambos eram dotados de um econômetro no painel que mostrava ao condutor se ele estava dirigindo ou não de maneira econômica.

Mesmo assim, o resultado é um consumo médio não maior do que 13 km/litro em condições excelentes de uso. Com gasolina, são até bastante econômicos, mas também não existe milagre para quem abastece com etanol, devido às suas características.

Muitos consumidores já perceberam que modelos com motor maior conseguem melhores médias de consumo urbano, principalmente pela menor exigência ao pedal e por terem peso semelhante ao do modelo 1.0.

Quais os carros 1.0 mais econômicos do Brasil?

Volkswagen up! 1.0 TSI flex

Carro 1.0 é mesmo econômico?
Volkswagen Up 2019

O atual carro 1.0 mais econômico do Brasil é o Volkswagen up! 1.0 TSI. Este modelo pode ser considerado como um ponto fora de curva, visto que é um dos únicos compactos que usa motor 1.0 litro turbo flex, neste caso com três cilindros e injeção direta de combustível.

Este modelo da Volkswagen entrega consumo de 10 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada com etanol e 14,3 km/l e 16,3 km/l, nesta ordem, com gasolina, com notas “A” na comparação relativa na categoria e “A” na comparação absoluta geral e selo Conpet de eficiência energética.

O motor usado no up! TSI consegue desenvolver até 105 cavalos de potência e 16,8 kgfm de torque e está associado a um câmbio manual de cinco marchas. A VW informa que o carro vai de 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e atinge velocidade máxima de 181 km/h.

Renault Kwid 1.0 flex

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Já o segundo automóvel com motor 1.0 flex que é digno de nota em economia de combustível é o Renault Kwid, o carro mais em conta da marca francesa em nosso País. Ele oferece um motor 1.0 litro flex de três cilindros, que rende até 70 cavalos de potência e 9,8 kgfm de torque.

Neste caso, os números de consumo de combustível são os seguintes: 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com etanol e 14,9 km/l e 15,6 km/l, respectivamente, com gasolina, com notas “A” na comparação relativa na categoria e “A” na comparação absoluta geral e selo Conpet de eficiência energética.

Fiat Mobi Drive 1.0 flex GSR

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Em terceiro lugar aparece o Mobi em sua versão topo de linha Drive com motor 1.0 litro flex de três cilindros e câmbio automatizado GSR de cinco marchas. Ele tem um propulsor que entrega até 77 cavalos e 10,9 kgfm.

O subcompacto da marca italiana entrega média de consumo de 9,8 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada com etanol e 14 km/l e 15,5 km/l, respectivamente, com gasolina, com notas “A” na comparação relativa na categoria e “A” na comparação absoluta geral e selo Conpet de eficiência energética.

Ford Ka 1.0

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Um dos carros mais vendidos no mercado brasileiro, o Ford Ka também se sai bem quando o assunto é economia de combustível.

O hatch compacto da Ford entrega consumo de 9,2 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada com etanol e 13,4 km/l e 15,5 km/l, respectivamente, com gasolina, com notas “A” na comparação relativa na categoria e “A” na comparação absoluta geral e selo Conpet de eficiência energética.

Ele é equipado com um motor 1.0 litro flex de três cilindros, com até 85 cv e 10,7 kgfm, combinado a um câmbio manual de cinco marchas.

Fiat Argo 1.0

Carro 1.0 é mesmo econômico?

Equipado com o mesmo motor do Mobi, o Fiat Argo Drive em sua versão de entrada também oferece bons números de consumo de combustível. Em quinto lugar, ele aparece com seu motor “mil” de três cilindros, que rende até 77 cv e 10,9 kgfm.

Nos números de consumo, são 9,9 km/l na cidade e 10,7 km/l na estrada com etanol e 14,2 km/l e 15,1 km/l, respectivamente, com gasolina, com notas “A” na comparação relativa na categoria e “A” na comparação absoluta geral e selo Conpet de eficiência energética.

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email