Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

gol-2013-com-gnv-2-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

Primeiramente gostaria de agradecer ao pessoal do site a oportunidade de podermos relatar um pouco sobre nossos veículos. Acompanho o site diariamente a três anos, antes mesmo de tirar habilitação, hoje com 20 anos venho relatar a respeito do meu carro, um Volkswagen Gol 1.6 2013 com GNV.



A compra

Logo quando passei na faculdade aos 19 anos comprei um Kia Picanto 2006, porém a idade do carro, junto com a manutenção caríssima da Kia aliado a alta quilometragem que rodo fez o carrinho em nove meses sair de 79.000 km para 101.000 km e junto com a quilometragem vieram os problemas. Tive que vende-lo.

Fui então à busca de um carro 0 km no máximo até R$ 40.000, pois um usado no Rio de Janeiro em bom estado é complicado, primeiro pelas condições das vias, segundo devido à condição de financiamento que estavam acima da taxa das concessionárias.

Fui na Hyundai olhar o HB20, na Chevrolet olhar o Onix, e por incrível que pareça o Etios! A Volkswagen foi a última. Na Hyundai o HB20 1.6 era R$ 3.000 mais caro do que eu podia pagar e também do que o Onix 1.4 que por sua vez era mesmo preço do Etios XLS, descartei Onix e Etios o primeiro por conta da altura, não me adequei ao carro. No Etios o acabamento em minha opinião é muito simplório, sobrou o HB20 e estava disposto a subir R$ 3.000 no orçamento, porém tinha que esperar 60 dias pra ter o modelo que queria, que era o Comfort Plus branco.

Depois dessa “saga” em busca do meu veículo fui a uma concessionária VW perto da minha casa. Fui prontamente atendido, a vendedora me deixou a disposição para olhar os carros no show room, olhei Fox e Gol, gostei mais do Gol, pois o Fox é muito “altinho”. Por fim optei pelo Gol, então fomos negociar, aqui no RJ temos pelo menos umas 15 concessionárias VW e é uma disputando com a outra, melhor para o cliente. A versão Itrend custa R$ 1.000 a mais que a Trend e vem com volante multifuncional, radio 2 din com Bluetooth, USB, computador de bordo completo, volante multifuncional, luz de cortesia nos para-sóis e outros “mimos” que pra mim vale cada centavo.

O Gol 1.6 Itrend pintura sólida custava na tabela R$ 41.800, então disse que podia pagar R$ 38.000 e pra minha surpresa ela aceitou! Ganhei ainda tapetes e película, pronto negócio fechado o carro demorou quatro dias pra chegar e exatamente uma semana depois de fechar negócio já estava com o carro.

gol-2013-com-gnv-1-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

O carro

O Gol é um carro de acabamento simples, porém bem feito. Nessa versão em particular existem elementos que não estão presentes em carros da mesma categoria quiçá em categorias até superiores:

– Luz de cortesia nos quebra-sóis,
– Retrovisor com tilt-down – desce para ver o meio fio quando se engrena ré.
– Rodas 195/55 R15
– Volante multifuncional

Fora isso vem o normal, vidros one touch, todos iluminados nas 4 portas tanto pra subir quanto pra descer, ar condicionado, direção hidráulica, chave canivete e travas elétricas. Faltou faróis de neblina e sensor de estacionamento.

gol-2013-com-gnv-6-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

O barato do gás

Tirei o carro da concessionária no dia 01/11/2013 e em cinco meses o hodômetro marca pouco menos de 17.000 km, uma média mensal de 3.400 km e diária de 113 km. O litro da gasolina custa em média R$ 3,10 e no transito pesado o motor 1.6 8v consome muito principalmente com o ar ligado. Média no álcool de incríveis 6km/l e gasolina faz 10km/l ou seja cada 100 km de gasolina gastava R$ 31,00.

Estava pesando no orçamento R$ 1.054 por mês só de combustível! Fiz a primeira revisão gastei R$ 220 + R$ 160 de alinhamento, balanceamento e rodízio, tentaram previamente avisado empurrar serviços extras só que não aceitei.

gol-2013-com-gnv-5-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

Resolvi então colocar GNV, aqui no RJ carros com GNV ganham 75% de desconto no IPVA, e o m³ de GNV custa em média R$ 1,69, tendo em vista a grande economia que me traria coloquei um kit BRC 3º geração por R$ 1.800 instalado mais R$ 100 de inspeção.

Lembram dos 100 km que custavam R$ 31,00 na gasolina? Então, no gás com uma botija de 8m³ eu gasto algo entre R$ 10,00 e R$ 13,00: média de 12,5 km/m³– o gás é muito influenciado pela temperatura externa, quanto mais quente, menos gás uma diferença em torno de 1m³, por isso o preço sempre “varia”. Sendo assim, meu custo de R$ 1.054 caiu para R$ 316,20.

gol-2013-com-gnv-3-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

Manutenção do GNV

De seis em seis meses tenho que ir revisar o gás junto a convertedora, o 1º ano é grátis, depois paga-se R$ 35,00. Além disso, fazemos a revisão normalmente do veículo a cada 10.000km.

Contras

O motor sente quando se está no gás farei uma breve comparação entre desempenho no álcool e no gás.

0-100 álcool > 10,9s
0-100 GNV > 15,9 s

Retomada 80 a 120km/h

Álcool > 8,8 s
GNV > 13,7 s

Velocidade máxima

Álcool > 181km/h
GNV > 160km/h

Até 60km/h não sinto diferença, graças ao câmbio de relações curtas e diretas, porem após 60 km tem um “lag” no GNV. Além disso quando ando no GNV a luz de injeção acende, tenho que colocar um relé que engana o computador e isso para, quando ando no combustível ela apaga.

gol-2013-com-gnv-4-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

Voltando ao carro:

Pontos positivos

Suspensão filtra bem e deixa o carro bem seguro em curvas, itens de conveniência disponíveis, cambio: muito macio e preciso porém barulhento nas trocas de marcha – ouço um “clap” que é o barulho dele engrenando a marcha, nada de mais – ar condicionado gela muito deixo apenas no 1 e já dá conta do recado. O motor apesar da baixa potência > 101/104cv da conta do recado.

Pontos negativos

Nem tudo é só alegria, meu carro tem um barulho de rodagem forte, o isolamento acústico é fraco, passou em poças dá pra ouvir nitidamente dentro do carro, pedras e etc. também. O para brisa acho fino pois o barulho da chuva fica bem forte, e os meus amigos grilos que moram no painel e na porta traseira.

gol-2013-com-gnv-7-700x525 Carro da semana, opinião de dono: 17.000 km em um Gol 1.6 2013 com GNV

Considerações finais

O Gol é um carro que tem uma flexibilidade de preço, apesar de alto no configurador, nas concessionárias a história é outra. O GNV é muito injustiçado, muitas pessoas reclamam de problemas, mas acredito que se souber utilizá-lo do jeito correto é um ótimo investimento. Precisa de cuidados ao ligar o carro, é bom andar até esquentar o motor no combustível, e faltando 1 km pra chegar em casa passar pro combustível também, afim de manter a lubrificação.

Estou feliz com meu carro, “pau pra toda obra” rodo 100 km para chegar à minha faculdade e trabalho com ele e sinto o carro bem disposto e valente, recomendo.

Por Bryan Gomes

4.0

COMPARTILHAR:
  • CorsarioViajante

    Seu relato mostra perfeitamente pq o gol vende tanto, é um carro sem grandes defeitos (levando em conta a categoria) e SEMPRE tem um à pronta entrega, isso faz muita diferença.
    O i-system é muito legal, eu adoro.
    Sò não curto o gás, mas daí vai de quanto cada um roda e quanto pode gastar com combustível.

    • marcfreitas

      Concordo com você, esperar 60 dias por um carro popular é o fim da picada, cada um com sua paciência e gosto. Achei uma boa compra por 38k, e não sabia que reduzia tanto assim no gás, será que rodando a mesma quilometragem apenas na cidade, o consumo no gás também fica bom?

      • bryan_1993

        O consumo e um pouco melhor no gás do que na gasolina, aliado a isso o gás e 40% mais barato! então compensa e muito.

        • Alfredo Araujo

          Sem contar no inicio do ano… IPVA 75% mais barato !

      • CorsarioViajante

        O problema é que esperar emperra o negócio. Avaliam seu usado, mas daqui a dois meses (60 dias) tudo pode mudar. Ou vc precisa do carro pq deu PT no seu ou foi roubado, etc. E neste ponto, as quatro grandes saem bem na frente neste segmento.

    • TiagoNA

      Verdade cara! É um carro que não da problemas, é um carro razoavelmente estável, anda bem (mesmo 1.0 – que é péssimo na subida.. mas é 1.0 ne..) Eu tinha um certo preconceito, mas depois q tive um gol percebi que é um carro muito bom se comparado com os demais. É justificável a quantidade vendas do carro. E além de tudo, é bonitinho.. Quando eu tiver que voltar a ter um carro popular por algum motivo (investir em algo, casar, necessidade de dois carros..) acho q voltarei ao Gol, embora espero não precisar hehe

      • CorsarioViajante

        O Gol é um bom carro, aliás hoje é bem difícil achar um carro ruim, no fim é como qualquer outro, tem pontos fortes e fracos, o problema é quem endeusa ou é hater.

        • TiagoNA

          Exatamente… Mas o Fiat UNO, meus Deus, é muito ruim… Se vc anda a 90 naquele carro parece q vai capotar na primeira curva, o acabamento é tosco além do normal… Mas claro, o Uno ja era.. só digo que um Gol da vida é melhor que arriscar em um carro inconfiável (novo) por uns 3 mil a menos.

          • CorsarioViajante

            Eu rodei bastante com o Uno aqui em SP, fui para Campos, para o Guarujá, não é um primor mas não achei tão ruim assim a estabilidade, o pior mesmo é o motor, fica difícil acompanhar o tráfego, mesmo baixando marcha e pisando fundo. E o consumo é muito ruim.

            • TiagoNA

              Cara.. eu andei em um também, era alugado e estava bem novo, cerca de 10mil km rodados, achei muito ruim mesmo, não é preconceito, é que eu esperava um pouco mais pelo tanto que vendia… E é verdade, já que tentamos fazer ele andar, aceleramos muito e ele consome muito, comigo fazia pouco mais de 9km/l.. eu acelerava bem mesmo.. Você andou em estradas muito boas, aí talvez sim ele seja uma boa, mas eu andei em estradas cheias de curvas.

              • CorsarioViajante

                É difícil dizer que é ruim. É um meio de transporte ok, te leva daqui para lá, e pronto. Só não me deixou saudades nenhumas. Mas em parte isso ocorre pq não gosto de Fiat, a ergonomia, os acabamentos, as formas, os materiais, as soluções, tudo me desagrada. Mas talvez não tenha notado muito essa instabilidade pq, após um período, cansei de tentar andar rápido com ele e passei ao modo zen. E mesmo assim ele consome muito.

                • Edson Fernandes

                  Pois e… meu C3 me responde isso ja que estou com um Palio alugado nas ferias. E do modelo mais novo e 1.0. O Comportamento do carro e bom, mas o motor consome mto e os bancos cansam. Mas pior mesmo e o volante sem ajuste que e alto pra caramba.

    • Ramom Alencar

      vim do futuro para dizer que o gol não vende mais nada kkkkkkkkkkk

      • CorsarioViajante

        kkkkkkkkkk uma desenterrada oportuna!

  • Rafael

    Falar que o gol filtra bem as imperfeições é brincadeira… acho que mais duro que ele só o Mille mesmo

    • bryan_1993

      Imperfeições não são buracos…

      Realmente buraco da uma pancada legal, agora ondulações, bueiros coisas mais comuns acho que funciona bem….

    • Alessandro Lagoeiro

      Amigo, falo como proprietário de um e ex do outro. Suspensão de Celta, Mille e até o 206 são mais duras que o Gol G5 (O Peugeot tem bancos melhores, o que disfarça). E olha que já tive os carros que estão do outro lado em relação a isso, que são Palio e Del Rey. Aliás, dos carros que tive, a classificação do mais duro para o menos duro é Classe A-Fusca-Mille-Gol Bola-Gol BX-Tipo-Gol G5-Escapade-Palio-Minha cama-um saco de plumas-Del Rey.

      • TiagoNA

        kkkkk

      • Antonio

        Saco de plumas foi de matar !!!!!
        KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
        Mas Del Rey flutua.

      • Gustavo73

        Meu tio tinha um Del Rey, e aindei algumas vezes com o meu primo. E realmente o bichinho era bem macio.

      • Basket13

        Tive um celta 2004, em comparação com o gol g5 acho que o celta era mais macio, agora li por ai que o celta depois da reestilização ficou mais duro.

    • TiagoNA

      Não acho brincadeira, filtra bem sim.. o Uno é o pior carro que eu já andei. E o carro é bem estável devido a ser um pouco “duro”, já que não tem controles de estabilidade e etc…

    • bryan_1993

      Filtra sim o único problema e quando se passa em buracos tipo cratera, aí não tem jeito…..

      Agora lombadas, imperfeições e tampas de bueiros passa sem alarde.

    • Basket13

      è durissimo incomoda muito, qualquer voksvagen é duro, isso já faz parte do dna da marca.

  • Bruno1905

    Nessa faixa de preço com esses opcionais é a melhor opção. O Gol é um carro muito gostoso de dirigir, tem um rodar sólido, câmbio excelente e um visual bonito (sóbrio também). E mais, manutenção fácil e em qualquer lugar.

  • Luccas Villela

    Nossa, isso de cair o gasto de 1000 para 300 foi tentador demais… Gasto 800 reais de combustível mais ou menos, por mês :( Quase choro! Mas tenho um PÂNICO de gás :/

    • bryan_1993

      Gás vale muito a pena, só precisa de um certo cuidado, vou explicar, e bom ligar no combustível e depois de “esquentar” o carro passa pro gás, e chegando em casa passa pro combusitvel e Desligue no combustível. E fazer revisões sempre em dia.

      As velas originais não duram muito meu carro hj está com 18700 ainda não deram problemas só que fala. Que não dura muito, mas e só trocar por uma mais resistente.

      • Herbet Moreira

        Coloca vela de iridium da Denso… Eu usava no meu Siena, vendi, o atual dono colocou GNV e as 4 ainda estão lá… Agora de Linea Turbo, tratei de logo comprar um jogo pra ele também… e to rodando rodando rodando….

    • Anderson Menezes

      Panico do GNV é um pouco de preconceito também, pois meu cunhado assim que comprou o carro dele, um cobalt 1.4, converteu para GNV e já rodou mais de 170mil km sem problemas com carro. Tudo depende da manutenção de rotina como o colega falou no relato.

      • Alfredo Araujo

        Nem tanto preconceito…
        As primeiras gerações eram de tecnologia meio basicona. Minha mãe mesmo… tinha um Ford Ká q desregulava toda semana !! Minha Tia tinha uma Palio Adventure q tinha o mesmo problema…

        Hj em dia, tem uns kits bem modernos… q chegam a prometer menos de 10% de perda de potência e zero dor de cabeça

      • Lucas de Lucca

        Pânico acho que é mais pela falta de potência mesmo… GNV assassina o desempenho do carro.

        • Gustavo73

          Mas faz bem ao bolso.
          Quanto ao desempenho não há dúvidas. Uma amiga tinha um 206 Feline 1.6. Mas quando usava gás ele parecia um gatinho 1.0.

        • Luccas Villela

          Meu pânico nem é de perda de potência, é do carro quebrar e ficar na rua… Tenho HORROR ao carro enguiçar, minha vontade é explodir o carro e sair dali, aquele ritual de ligar pro seguro, pedir reboque, esperar horas, ir consertar o carro, é triste…

      • Marcio Vianna

        Anderson Menezes, boa noite. Óbvio que essa combinação só dá frutos : Chevrolet + BRC. Ambas são parceiras na Europa e trabalham conjuntamente no desenvolvimento dessa tecnologia. Para que você tenha uma ideia: o Sonic é montado na Coréia e enviado à Itália antes de ser vendido nos demais países europeus, para que os consumidores decidam se querem o veículo monocombústivel ou bi-combustível. Esse motor 1.4 8V foi desenvolvido para a conversão: veja sua taxa de compressão: 12,4:1, própria de motor GNV. Opiniões em contrário é preconceito e desconhecimento da matéria. Um abraço.

    • kipparrian

      Seu pânico não é à toa. Carro de passeio nenhum foi projetado para se utilizar gás no lugar dos combustíveis convencionais. É praticamente um atentado contra o carro. Se qualquer carro à gás durar mais de algumas dezenas de milhares de quilômetros sem apresentar algum defeito catastrófico, é um milagre. O pessoal de pesquisa e desenvolvimento da marca em qual trabalhei costumavam falar que, até hoje, não sabem como uma maracutaia e gambiarra dessa se popularizou.

      Se nem de fábrica eles conseguem fazer esse combustível casar legal com os sistemas do carro, imagine uma “adaptação” (gambiarra) de terceiros.

      • Marcio Vianna

        Boa noite. Colega, acho que você tá um tanto quanto desinformado quanto ao tema: conversão de motores bi-combustível. Essa combinação só dá frutos. Chevrolet + BRC são parceiras na Europa e trabalham conjuntamente no desenvolvimento dessa tecnologia. Para que você tenha uma ideia: o Sonic é montado na Coréia e enviado à Itália antes de ser vendido nos demais países europeus, para que os consumidores decidam se querem o veículo monocombústivel ou bi-combustível, com motor 1.6 16V Ecotec No Brasil, o centro de desenvolvimento da GM trabalhou na atualização do Econoflex 1.4 com essa finalidade, apenas não divulga. Veja que esse motor 1.4 8V possui taxa de compressão: 12,4:1, própria de motor GNV – motores gasolina têm taxa 10,5:1 e álcool 11:1. Opiniões em contrário é preconceito e desconhecimento da matéria. Um abraço.

        • kipparrian

          Gás natural em veículos está praticamente descartado. Somente há pouco a Chevrolet conseguiu fazer um protótipo de carro, aparentemente decente, que rode com gás natural. Mesmo assim, o carro é quase que totalmente inviável para produção.

          E outra, conforme eu já disse, as fábricas apenas dizem que o carro “roda” com GNV, mas me diga: há alguma, no Brasil, que venda um carro que não tenha sua garantia anulada ao se utilizar GNV? Nem o Siena Tetrafuel, carro que eu conheço que mais faz alusão à sua diversidade de opções de combustível, mantém a garantia após o uso disso, mesmo saindo de fábrica. Vê sentido? A própria fábrica não garante o produto se ele for utilizado com esse combustível.

          Carros de passeio não foram feitos para rodar com gás natural. Na hora de encher o tanque (ou cilindro), a pessoa enche os olhos com o preço, mas depois o carro devolve o “carinho” através da manutenção. O gás natural possui praticamente a mesma eficiência da gasolina, perda de desempenho considerável e é literalmente uma “bomba-relógio”, tanto na parte mecânica quanto na de segurança.

          • Bamlws

            A única diferença quanto a manutenção é a troca de velas a cada 10k e cabos de vela a cada 20k. Isso para os kits 3ª geração. Para os kits mais sofisticados conhecidos como 5ª geração não há qualquer manutenção além da básica recomendada vo manual. A Ford, Volkswagen, Fiat e GM geralmente possuem convênio com convertadoras para instalação do kit gnv e permanência da garantia. Procure se informar melhor. Abraços.

          • Marcio Vianna

            Boa tarde. Bem, no Brasil as montadoras conseguiram emplacar no Judiciário a tese de que carro convertido a GNV estraga o motor. Por pleno desconhecimento dos juízes e lobby essa tese foi aceita. Agora vamos à realidade. Mito: nenhuma empresa desenvolve veículo para GNV por estragar o motor. Será verdade? Bem, White Martins, Volvo, Honda, BRC e Chevrolet desenvolvem produtos específicos para essa utilização com grande sucesso. A razão de não se popularizar no Brasil e nos EUA é óbvia: quanto mais combustível você gasta mais a companhia produtora vende e mais o governo arrecada em impostos. Enquanto eles conseguirem manter a população alienada quanto a essa realidade… vamos nessa. A essa altura você deve estar pensando “pô esse cara chato só tá dizendo o óbvio”… então vamos às provas. No Estado do Rio de Janeiro TODOS os automóveis oficiais rodam em GNV. Eu disse todos e não alguns, são eles: carros de polícia, carro do corpo de bombeiros e pequenos carros adaptados para uso como ambulâncias. Se fosse tão ruim assim a Estado carioca teria de comprar novos automóveis a cada ano, considerando o quanto esses veículos rodam. E mais. Atualmente a White Martins em parceria com a Volvo desenvolve caminhões para rodarem em gás natural comprimido em substituição dos caminhões que rodam a óleo. Na Europa e nos EUA há veículos de fábrica com GNV. EUA – a pedido de Obama – Honda Civic 1.8 AT GNC (que é o mesmo modelo comercializado aqui no Brasil apenas com a alteração dos amortecedores traseiros por outros de maior resistência dada a baixa altura desse veículo). Garantia da Honda nos EUA? 5 anos! Bem, aí fica difícil duvidar da confiabilidade desse equipamento numa garantia dessa se o equipamento não fosse excelente, não acha? (Link: http://automobiles.honda.com/civic-natural-gas/warranty.aspx)
            Na Europa a Chevrolet oferece como garantia a sua tradicional garantia de 3 anos ou 100.000 km rodados (Link: http://www.chevrolet.pt/area-de-clientes/gpl/economia-e-garantia.html.) Diz aí, ela daria esse mesmo prazo em seu veículo convertido em relação ao não convertido se não tivesse certeza da confiabilidade do equipamento? Não, né! Brasileiro é sem instrução (78º entre 80 países), é irracional (79º entre 80 países) e desinformado (79º entre 80 países), segundo avaliação internacional divulgada pela globo.com nesta última terça-feira avaliando nosso sistema educacional. Numa sociedade dessas é fácil emplacar “mitos” e manter a população sob controle dos grandes interesses. Assim, consegue-se manter-se no poder e fazer a sociedade tão escravocrata como outrora. Mas isso é assunto para um outra conversa. Um grande abraço.

          • Janduir

            Amigo, aqui em SP a Nova Chevrolet vende qualquer carro da marca com o kit 5ª geração e mantem a garantia de 3 anos. A instalação é feita na própria css. Siena Tetrafuel tem garantia de fábrica de 1 ano. Já cruzei com taxista abastecendo com o 1º Siena Tetrafuel de 2007 e depois de 420.000km, ele teve que fazer o cabeçote, ou seja, depois de economizar por cima quase 70.000,00 ele não deve ter ficado com uma má impressão de se usar gnv…

          • Ricardo_R

            Você está bem enganado!
            Pelo que imagina, o Siena Tetrafuel não tem garantia nenhuma de fabrica, que não é verdade!
            Já consultei CCS e eles mantem a garantia se fizer no convertedora que eles indicam, que logicamente custava uns R$ 2mil a mais” indicação”..heheh
            Hoje só tenho carro a gasolina, mas já rodei uns 200 mil km no gás sem qualquer problema a respeito, e os kit’s nem eram de 5 geração.

  • Preetinho

    ta ai a resposta para quem tentava entender o porque o gol vende tanto no final de cada mês.

    acho que vale a pena respeitar o relato do dono. rs

  • Gustavo73

    Um depoimento rápido e direto. Parabéns.
    Quanto ao uso do gás, no Rio para quem rida muito é vital. Eu não uso, não rodo tanto. Mas meu cunhado que roda quase 80 mil km por ano fala que sem ele seria impossível. Fora a economia no gasto com o combustível que já paga a conversão tem o desconto no IPVA. Não é incomum ver SUV importadas com o GNV.

  • ultimate_rr

    Mesmo preferindo as lanternas antigas, tenho que confessar que esse Gol, nessa configuração, ficou bonitinho! Tirando os grilos no interior, o Golzinho é realmente um “pau para toda obra”. Sobre o GNV, o autor vai compensar o valor da instalação em poucos meses (ou já deve ter compensado), sendo assim, foi um bom negócio. Em alguns locais, como onde moro, a distância para se abastecer com gás é relativamente grande e, para mim, seria totalmente inviável já que rodo muito pouco mas, acredito que com o passar do tempo, o preconceito com o GNV vai diminuir.

  • Bruno Alves

    “O litro da gasolina custa em média R$ 3,10”

    Você abastece com Podium? Só pode.

    • Gustavo73

      Quem dera meu caro. Na Zona sul já está quase à 3,30. Meu pai outro dia saiu com pouca gasolina e teve que abastecer na Av Brasil. 3,48 a gasolina comum.

      • bryan_1993

        A podiam na lagoa ta 4,28!

        • Gustavo73

          Tem muito tempo que nem chego perto das bombas dos postos da Catacumba e Jokey. Sempre foram mais caros. Hoje então nem se fala. Na verdade hoje evito abastecer na Zona sul. Com a diminuição do número de postos o preço está absurdo. Tenho abastecido no Shell da Marechal Rondon, 2.99(comum)

          • bedotRJ

            Existe uma onda de perseguição ao uso do carro, tratado como capricho pelos esquerdistas e seus aliados ambientalóides do miolo mole. Já fecharam vários postos na Zona Sul e há anos ameaçam detonar os postos da Av. Atlântica prá meter jardins no lugar (já sabemos em que estado ficarão). Se acontecer, sobrarão pouquíssimos postos, que terão preços proibitivos. Como eu sou um submergente da Barra, ainda tenho mais opções a preços um pouco menos salgados.

            • Gustavo73

              Na zona sul foi uma combinação de fatores na minha opinião. O aumento do valor dos imóveis e terrenos. Só como exemplo tínhamos um posto em frente a praia de Ipanema (na verdade bem no limite do Leblon). Imagine o valor, o metro quadrado mais caro do Rio. E junto com isso a lei de contaminação do solo. Que prevê que a partir de determinada data. O terreno para construção teria que ser descontaminado. Então quem pode vendeu e comprou antes. Sem esforço lembro de uns 5 postos em áreas nobres que sumiram. Por exemplo Copacabana se tirarem os postos da orla, acho que sobraria uns 2 no máximo.

              • bedotRJ

                Exato. Assim, sem muito esforço, me lembro de terem tirado esse da esquina do Jardim de Alá que vc mencionou, um Esso que existia desde os anos 50; o BR onde tá sendo construída a expansão do Rio Sul e um Ipiranga que ficava na esquina da Conde Bernardote c/ Bartolomeu Mitre. Dois que ainda devem rodar: o Ale, da Francisco Otaviano, e aquele BR (ou Ipiranga, não lembro) que fica de frente prá praça Antero de Quental, no Leblon. Terrenos muito valorizados. A solução prá isso é aumentar os gabaritos de imóveis em algumas regiões bem específicas, de forma a aumentar o estoque de oferta e puxar os preços prá baixo. E jamais mexer em postos construídos em canteiros centrais, como é o caso da Av. Atlântica e da Lagoa.

                • Gustavo73

                  Com relação aos postos da orla e canteiros ainda acho que tem mais haver com dinheiro. Do que com ambientalistas. Infelizmente nossos políticos são sujos e pequenos (os do Rio de Janeiro nesse caso ). O assunto surgiu e sumiu na mesma velocidade. Não duvido que soltaram essa história e depois foram “vender” alguma solução.

      • Lucas de Lucca

        As vezes reclamo de morar no interior, mas pelo menos abasteço etanol a R$ 1,69 hehehehe

        • Gustavo73

          Pois é, aqui coloca mais um real para levar o Etanol.

    • Marcos Lopes

      podium do RJ em media é 3,89 !
      comum 3,29
      etanol 2,69
      diesil 2,49
      GNV 1,69 ( esse q eu uso !!!)
      ( preços da zona oeste – suburbio do rj onde em tese é um tiquinho mais barato … )

      • Bernardo Figueiredo

        Queeee Rouboo ! eu nao tinha ideia. Poxa nao reclamo mais…e olha q tem refinaria ai na porta de vcs.
        Aqui no interior de SP acho q o etanol segura muito o preço da gasolina, pois se subir muito a gasosa as pessoas mandam alcool no tanque…apesar de no momento o etanol estar custando uma fortuna de 1,80 a 2,00 depende do cartel de cada cidade (cidades pequenas isso acontece fácil ! )…a 1 ou 2 anos atrás era por volta de 1,50, 1,60.

        obs: Preço gasolina comum 3,10 +/-
        Aditivada 3,15
        (subiu esses dias)

    • CorsarioViajante

      Onde vc mora? Aqui em CAmpinas a comum está na faixa dos 2,89 em posto confiável e 2,99 em bairros caros.

      • bryan_1993

        Rio de Janeiro corsário, aqui a inflação no combustível ta osso…

        Lembro na época do picanto ano passado abastecia a 2,69 no shell hj ta 3,14

    • bryan_1993

      Gasolina posto sem bandeira vila da penha -RJ
      3,04

      Br e shell- onde sempre abasteço 3,14
      Etanol 2,69

      Gnv 1,59 no shell

      1,69 no caminho da faculdade

      • CharlesAle

        Moro aqui no ABC,e os preços mais mais ou menos o citado pelo corsário.Que absurdo os preços ai no RJ,isto porquê é uma região produtora de petróleo,imagine se não fosse!!!!!

        • Gustavo73

          A região é produtora de petróleo e de políticos que cobram as maiores taxas. Infelizmente.

          • Herbet Moreira

            O maior ICMS do Brasil…. só isso que o RJ tem… mesmo assim, tá tudo uma porcaria…

  • _William

    Não acho que fica legal carro popular na cor branca…. creio que combine mais para carros premium ou superiores, opinião pessoal apenas.

  • Marcelo Leite

    Sobre o GNV: se ao invés de um kit de 3a geração tivesse optado por um de 5a geração, não teria os (poucos) problemas que vc tem!

    Eu fiz nas contas na época que converti: um carro que faz 10km/l na gasolina paga o kit GNV 5a geração após 22.000 km rodados, considerando que o kit de 5a geração custava na época $4500.

    Hoje, após quase 2 anos de convertido (e o kit pago mais de 2 vezes) não sinto diferença alguma.

    • bryan_1993

      E verdade eu confesso que me arrependi de não ter pego o top, só queda as vezes vc pode comprar um e deve comprar outro, eu tenho um investimento se eu gastasse mais eu tiraria dinheiro desse investimento então optei por algo mais em conta.

      • Janduir

        E um kit bem instalado, mesmo de 3ª geração, não tem que acender luz de injeção não. Veja se foi instalado o variador de roda fonica (isso melhora muito o consumo e desempenho). Aqui em SP, um kit injetado já se acha por menos de 3000,00

  • TiagoNA

    Considero que fez uma boa compra e o gol é um veículo realmente bom (sem entrar naqueles detalhes de no brasil isso ou aquilo).. Mas GNV é tenso, prefiro não ter. Além disso, normalmente não compensa se você coloca um GNV de 5ª geração. No seu caso foi terceira, mas um GNV de uns 4500 reais, se você colocar isso em gasolina + o que já vai gastar de GNV, vai ver que ainda é lucro ficar na gasolina durante o tempo que você possuir o carro (uns 3 anos normalmente). E ainda vai ter 3 anos para pagar hehe. Mas vc optou por terceira geração e perder um pouco de potencia… O 1.6 do gol é muito bom para ser desperdiçado com GNV :P… Além disso, o desconto no IPVA é somente mesmo IPVA, o seguro não tem desconto e vc tem q pagar DUDA pra tudo… o que vc economiza mesmo é uns 40% do total e não 75%, o que é bom, mas é pior do que o que vemos a primeira vista (75%). Mas parabéns, vc pegou um bom carro, preço relativamente bom e ainda completinho.. anima muito carro com estes mimos :)

    • bryan_1993

      Sim tiago concordo, agora eu rodo bastante, gás e imprescindível, e a potência está lá quando passo pro álcool liga o ” turbo” aí fica divertido….o principal não e nem o desconto no ipva, pq ipva e só em janeiro uma pancada só, o tenso e todo dia deixar 30 reais no posto…com gás eu deixo 9 ou no Max 13 e ando 90 a 100 km em estrada, ou 70 km no trânsito intenso.

      Chegar no posto colocar 10 “real” e andar o que da pra andar vale e muito a pena.

      • dnrote

        Parabéns pelo relato. Gosto assim; não é tendencioso; é o relato puro e simples do que vivencia(ou) valendo muito para quem vai decidir uma compra. Tenho um Prisma 1.4 comprado Okm em 2009. Todos os gastos eu relaciono numa planilha. Há pouco tempo coloquei 4 pneus novos (não rodaram 3000km) e o custo por 100km rodados este ano está em 33,74 reais, tudo incluído (ipva, seguro, manutenção, franquia de seguro-usado uma vez) e utilizando o AC em 70-75% do uso. Para mim o gás só não compensa por perder o porta mala. Tenho tb uma blazer V6 automática que no gás tem um custo de combustível muito próximo ao do Prisma: 38 reais e 28 reais por 100km (gas a 1,83 gasolina a 2,99.

    • nightwishjp

      O cara economiza quase 700 por mês e tu diz que não vale a pena?

  • Guilherme Batista

    Achei um tanto incomum não ter incluindo o Palio nessa lista, se me lembro bem nessa época ele custava os mesmos 38 mil e desses opcionais só não tem o tilt down e espelho luz no para sol.
    Outra coisa que fiquei curioso é pra saber o gasto com combustível liquido depois da conversão pra gás e os gastos a mais de manutenção pra efeito de comparação

    • bryan_1993

      O palio tem 2 problemas, o câmbio e acabamento.
      Meu vizinho tem um, algumas peças mal encaixadas, rebarbas e o câmbio além de impreciso não sabe tirar tudo o que o bom motor 1.6 pode oferecer.

      • Deivid

        Acabamento do Gol também é triste, lembra muito o do Celta…

        • Alessandro Lagoeiro

          Dos seus últimos 14 comentários, 13 foi para falar mal da VW.

        • Alexandre Pinho

          O acabamento do Gol é muito melhor que o do Celta. Falo com propriedade pq já possui os dois modelos. Ser simples é diferente de ser sem qualidade. O do Gol é simples, mas é bem feito, com peças bem encaixadas e sem aspecto de brinquedo. Ou seja, não lembra muito o do Celta…..

      • Guilherme Batista

        Entendi, na minha opinião todos os carros dessa categoria tem problemas de acabamento mesmo. Aproveitando o seu relato, o que acha da embreagem? Dirigi o gol G5 e amei o câmbio, faz parecer que o da FIAT é ruim(o que na minha opinião é mais uma questão de costume do que imprecisão), mas eu simplesmente odiei o pedal da embreagem. Tem que tirar o pé quase todo da embreagem pra ela “pegar”, parece que tem um folga imensa e como moro atualmente em BH, onde tem muitos morros, sinto uma insegurança enorme ao fazer controle de embreagem ou ter que fazer uma troca rápida de marcha.

        • bryan_1993

          quanto a embreagem a saida dela acho normal, agora, se vc nao pisar fundo arranha facil a marcha, vou ver se tem como reparar, apesar disso acho bem leve e macia, só deveria ser mais baixa.

  • Chronosky

    Gostei do relato.. as vezes me arrependo de ter pego um palio sporting em vez de um gol highline… mas o desconto que tive no palio nenhuma concessionaria me daria…

    • bryan_1993

      No meu prédio tem um cinza metálico lindo, porém gosto de carro mais firme acho o palio meio molenga..

      • Chronosky

        O ajuste da suspensão do sporting é mto parecida com a do gol (temos um gol 1.0 aqui em casa) o maior problema dele realmente é o cambio de F1000.. de resto gosto do carro. mas preferiria um Gol highline/power

  • Marcos Wild

    Painel da Amarok, bom que parece que ta numa picape rsrs

    • André Francisco Leite

      acho que o contrário!
      a Amarok tem painel de gol! kkkkkkkk

  • Deivid

    Parei no .. O Gol é um carro de acabamento simples, porém bem feito. Nessa versão em
    particular existem elementos que não estão presentes em carros da mesma
    categoria quiçá em categorias até superiores…

    Acabamento do Gol lembra muito o do Celta, é MUITO porco.

    • bryan_1993

      É claro, o ônix com seu painel emborrachado, porta em veludo, ou então o etios. Com seu belíssimo acabamento digno de vitrine na Champs-Élysées, ou hb20 que tem o “melhor acabamento do mundo “( ler na voz do anúncio da hyundai) óbvio que dos hatchs médios premium é péssimo o acabamento do gol….

    • Lázaro Rosa

      Eu também acho o acabamento do Gol muito ruim, porém não se acha rebarbas e ele é bem montado sim…

  • antonio

    O material na categoria não é bom. Mas, há acabamentos e acabamentos. Na Fiat,… deixa prá lá.

  • Andrex2501

    Esse carro vê bastante chão todo dia!

  • bedotRJ

    Eu jamais instalaria GNV. Se rodasse muito e a questão da economia pesasse, ou eu pegaria um 1.0 econômico (Clio ou Up), ou um 1.6 mais econômico e mais barato que o Gol (March 1.6 S) ou, em último caso, partiria para o GNV de fábrica do Grand Siena Tetrafuel.

    • bryan_1993

      Não tinha o up ainda e o clio além de feio não tem espaço ( tenho 1,90) siena tetrafuel custa 50 mil :/

      March s não tem equipamentos que esse carro tem.

      • bedotRJ

        Percebi pelo relato que suas prioridades só te levavam a essa alternativa, um Gol 1.6 top a R$ 38mil e um kit GNV de nível médio. É que, no seu lugar, eu abriria mão de algumas dessas prioridades (desempenho e/ou equipamentos) prá poder ter um carro mais econômico e, principalmente, fugir da instalação do kit, dada a asquerosa qualidade da mão-de-obra em toda a cidade do Rio e arredores.

        Obs.: dá prá achar o Siena Tetrafuel por bem menos de 50k. Mas, claro, com seu motorzinho 1.4, não teria o desempenho esperado. E acho que também deveria em alguns equipamentos ao Gol I-Trend.

        • bryan_1993

          O GnV a princípio não era opção comprei 1.6 pensando no motor melhor que o 1.0.

          Só que como eu estava rodando absurdos resolvi testar o GNV, e to feliz acho que por 38 mil não compra nem esse carro seminovo um similar 0 já está 43k

          O carro eu comprei pensando pra mim porém tive que cedê-lo ao trabalho porém a versão mais básica foi me oferecida a 37 mil e por 1mil deixaria de levar aro 15, volante multifuncional, computador de bordo rádio auto falantes,e etc

    • Marcio Vianna

      Bedo boa noite, tudo bem? antes de iniciar novo debate, um abraço. GNV é ótimo, dizer o contrário é desconhecimento da matéria. O problema do Rio é a desqualificação dos funcionários no processo de conversão por diversas convertedoras. Meu irmão é proprietário da convertedora parceira da BRC no Rio, então posso expressar uma certa opinião sobre esse tema. Na Europa, BRC e Chevrolet trabalham conjuntamente no desenvolvimento dessa tecnologia. Atualmente o motor 1.6 16V Ecotec que equipa o Sonic é o utilizado para isso. Só para ter uma ideia o carro é montado na Coréia e enviado à Itália para a conversão pela BRC, só depois é distribuído aos demais países europeus. Aqui no Brasil o Centro de desenvolvimento da Chevrolet preparou um motor para isso. Veja as específicações do Econoflex 1.4 que equipa Onix, Prisma e Cobalt: 12,4;1! própria para motor GNV, só não divulgam abertamente. Veja que no lançamento do Cobalt o primeiro modelo foi o 1.4, próprio para os taxistas, certo? Agora a VW quer montar uma reviravolta nesse mercado de taxistas dominado pela Chevrolet. Ela enviou à BRC-Rio alguns modelos de VW Jetta motor 8V com câmbio automático para a conversão. Meu irmão os fez a pedido da BRC e ficaram show! Então ela prepara um ato comercial para essa categoria, algo como a “volta do Santana” moderno. Ah, por fim, o sistema GNV da FIAT é também BRC com cilindros Cilgás, a única diferença é que eles eliminaram a caixa de comando do sistema e reprogramaram sua própria central eletrônica para gerenciar o GNV. Finalidade? Prender o consumidor à autorizada. Um grande abraço.

      • bryan_1993

        Faz sentido a chevrolet vende bastante para taxisista, motores são bons uma pena o ônix estar tão caro.

      • bedotRJ

        GNV só compensa prá quem roda muito. Se tivéssemos um governo decente, que conseguisse implementar uma política de energia séria, os preços dos combustíveis poderiam ser mais baixos, o que tornaria o GNV ainda menos atraente. Sem falar na questão do IPVA mais barato, que não passa de uma concessão feita à base da canetada. Além de rodar muito, o que não é o meu caso atualmente, eu precisaria de uma outra situação bastante específica prá me tornar usuário de GNV: conhecer alguém muito próximo, de muita confiança, que topasse ser “padrinho”, quase um garantidor pessoal, da qualidade da instalação do kit. Realmente não confio na qualidade dos serviços e da mão-de-obra do Rio, muito especialmente no setor automotivo. Os honestos e competentes são a exceção da exceção.

        • Marcio Vianna

          Bedo, a conta – se a conversão compensa ou não – é a seguinte: calcule o quanto você gastará ao ano de combustível e considere o tempo que irá permanecer com o carro. Se a diferença entre o valor gasto com combustível líquido e gás for igual ou superior ao valor da conversão no primeiro ano, é aconselhável a instalação do kit, se for muito inferior ou seu tempo de permanência não supere 18 meses, aí realmente não é aconselhável instalar o GNV. Abraço.

  • Marcos Wild

    Painel igual da Amarok, bom que parece que tá numa picape rsrs

    Acho bonita essa cara de mal dos carros da Volks

  • Davi Reis

    Não tenho o costume de comentar por aqui mas queria parabenizar o dono por um relato direto, simples e pela escolha. Como carro pequeno, urbano e pau pra toda obra, o Gol ainda é uma ótima opção, ainda mais com o motor 1.6. Útil, discreto e divertido de dirigir, é uma ótima pedida, ainda mais com os descontos generosos das concessionárias. Nem a própria rede leva a sério os preços de tabela da VW.

  • Rafael

    Ae Bryan, passa o contato dessa convertedora GNV ae! abs

  • Ronaldo

    Cara, gostei do seu relato, parabéns, deu para perceber que você manteve distância dos sedans, eu fiquei mesmo surpreso com a economia que o GNV proporciona, eu trabalho em uma empresa que paga pelo km rodado então quanto mais economia maior o lucro, porem meu carro é 1.0 então ficaria inviável colocar GNV nele

  • Erico Kutz

    Belo review. Tenho um Gol G5 Power 2010 e na minha atual condição financeira(pagar até 40k) pegaria outro Gol. Não tive problemas sérios com o meu. Depois de 4 anos, tirando a manutenção básica e desgastes naturais do carro, tive problemas apenas na condensadora do AC e no vidro elétrico do passageiro que estourou o cabo de aço. O Gol completo oferece alguns mimos que não vemos com facilidade em muitos carros “premium”. Todos os vidros 1 touch, quebra-sol com luz de cortesia nos 2 lados, vidros com alivio de pressão e anti-esmagamento, vidros traseiros elétricos, todos botões iluminados, farol de neblina/milha, interface, abertura do porta-malas na chave…

  • Thyago Szoke

    Nada contra quem curte o GNV, mas eu passo…

  • Matheus Souza

    Vindo do futuro, desenterrando o post, pra dizer que a gasolina está 3.69 aqui no RJ =/

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email