Chevrolet Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Chevrolet Vectra Elite 2011

Carro da semana, opinião de dono: Chevrolet Vectra Elite 2011

Muitos vão se perguntar porque eu escolhi o Vectra. Sim, eu avaliei outras opções, mas sempre alguma tinha algumas coisas que não me agradavam. Desde o meu primeiro carro eu faço questão de ser 0KM, na versão top (antes denominada “completa”) e com câmbio automático.


Então por isso cheguei às seguintes conclusões (lembrando que é uma opinião pessoal, que cada um tem uma diferente, pra isso todos tem liberdade de escolha):

Cerato 283: Foi um caso de decepção total, externamente é muito fino e estiloso, mas quando entrei tive uma grande frustração, além do preço um tanto alto por um 1.6
Civic EXS: Achei ridiculamente caro (na época, 88 mil), e não oferece itens dignos de um carro desse preço, além do porta malas um tanto reduzido
Corolla Altis: Igualmente caro, porém, com maiores justificativas, é mais equipado. Quase eu fechei em um, mas achei melhor ver as outras opções
Focus Titanium: Preço interessante, o seguro ia sair bem salgado, além das revisões semestrais ao invés de anuais, é um carro que não me agrada muito, gosto pessoal
Linea Absolute: Não tem opção de câmbio automático (descobri isso depois), só aquele treco todo esquisito que o vendedor insistia em dizer que era automático
Sentra SL: No geral não me agrada e algumas falhas agravantes como por ex. tinha câmera de ré e teto solar, mas não tinha a/c digital nem na versão mais cara

Então restou o Vectra, que não me causou nenhuma surpresa, mas estava dentro das minhas expectativas, mas o fator decisivo mesmo foi o preço, saiu 65 mil, e nem por isso era menos equipado que o Corolla, por exemplo.


Vectra Elite – equipamentos e conforto

Para pessoas que passam muito tempo no transito como eu, achei ele o mais adequado, com itens de conforto e segurança interessantes, como o câmbio que muda pra N automaticamente quando para, banco com regulagem elétrica, retrovisor dobravel no botão, limpador que regula sozinho quando chove, retrovisor que escurece sozinho quando bate luz, o som com bluetooth, amplificador e 2 subwoofers, piloto automático, além dos 4 airbags e o charme do teto solar.

O acabamento eu acho justo, o painel é almofadado na parte de cima e tem apliques que imitam aço escovado,o banco de couro é muito bom, daqueles com a costura bem justa que não fica amarrotado, tem os apoios laterais e os revestimentos de porta de couro furadinho, deixando o ambiente bem agradável.

Vectra Elite – desempenho e consumo

Ele tem um comportamento bem diversificado na hora de guiar, o motor é silencioso e as trocas de marcha são bastante suaves, mas ao mesmo tempo é firme e permite manobras e desvios rápidos. O consumo é um caso a parte.

Pra mim é aceitável, tem médias de 7,5 km/l com gasolina na cidade e 13 km/l na estrada. Com etanol fica +/- uns 5,5 km/ na cidade e 10 km/l na estrada, sempre com o a/c ligado. O espaço eu acho um show, mesmo com o banco regulado, ainda sobra bastante espaço o suficiente para ir atrás com as pernas folgadas e sem encostar.

É um carro que passa, pelo menos pra mim, uma grande impressão de solidez. As portas ao fechar fazem uma batida bem seca, a trava elétrica é bem barulhenta, o câmbio com posições catracadas é um pouco duro, até mesmo a chave de seta e a do contato são mais duras que o normal.

Eu acho isso bom, porque não da a sensação de fragilidade, que vai quebrar a qualquer instante. Tudo requer uma certa força, você não faz nada só com a pontinha dos dedos, como no C4. Não sei se é porque nunca tive carros com rodas desse tamanho, mas mesmo com todo o cuidado para desviar dos buracos, aparecem algumas avarias nos pneus, as vezes até pequenos rasgos nas laterais.

O meu borracheiro de confiança me disse que é normal em pneus de perfil baixo, mas fica a dúvida. No geral, é um carro bem equilibrado, com toda a solidez já citada acima, mas com itens que demonstram uma certa preocupação da marca, como luzes de iluminação nos retrovisores externos, capô que não precisa da varetinha (usa aqueles cilindros hidráulicos iguais do porta malas, que eu não sei o nome).

Vectra Elite – manutenção e seguro

Até então, o carro está com quase 11 mil quilômetros e sem rangidos e barulhos internos, foi feita a revisão de 10 mil quilômetros que saiu por 279 reais, que consertou a direção que estava torta (benditos buracos), por isso saiu um pouco mais caro que o tabelado, mas fora isso, nenhum problema ou defeito.

O seguro fica em torno de 3000 reais, bem menos que os quase 4500 do Citroën C4. Enfim, apesar das adversidades, eu não me arrependo nem um pouco e pretendo ficar muito tempo com meu Vectra. Bom, essa foi a opinião de um proprietário que não é entendido de carros, espero que tenha sido esclarecedora.

Relato do Ferns, membro do Fórum NA

Carro da semana, opinião de dono: Chevrolet Vectra Elite 2011
Nota média 4 de 1 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email