Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

citroen-xsara-1999-2000-3-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Conheci o NA há pouco tempo e acho muito interessante a seção de carros usados da semana. É interessante a análise na vida real de veículos de todos os tipos. Resolvi contribuir. Vou apresentar um carro que comprei para ser um segundo veículo, mas que passou a ser o primeiro em muitas situações. É um Citroen Xsara GL 1999/2000 comprado há quase 2 anos, na época com 90.000 km.



Como a ideia era para ser um carro secundário, não me importei com “casamento”, pesquisei em sites sobre Opiniões do dono e me intrigou que esse carro era super bem avaliado pelos donos. O que me chamou a atenção era a questão do conforto e a estabilidade. Muitos usuários falavam que foram salvos pela sua incrível estabilidade, que não acreditaram que não tinha capotado em situações críticas, dentre outros.

citroen-xsara-1999-2000-2-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Nessa pesquisa, acabei me lembrando de um anúncio que colocava a top model Claudia Schiffer num acidente para provar que o carro era seguro. Envio algumas imagens que achei pela internet. É o mesmo carro que tenho atualmente.

citroen-xsara-1999-2000-1 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Sobre o Xsara

O Xsara é de origem francesa, fabricado em 1999 e ganho por uma senhora no réveillon de 2000 (história contada pelo ex-dono, mas parece ser bem real, o carro estava praticamente perfeito quando comprei e com 90.000 km bem realistas). Negociei com o proprietário por um valor fechado de “10 paus”.

Logo que peguei o carro, troquei o óleo e, como pretendo ficar muito tempo com ele (até acabar rs), já apliquei uma dose de Militec para que o motor rodasse tranquilo por muitos km. Ainda, troquei as velas, as bandejas estavam com algum rangido, aproveitei e troquei a suspensão toda (aproximadamente, uns R$ 1.700,00 nessa brincadeira).

citroen-xsara-1999-2000-4-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Os problemas que tive: em alguma troca de óleo, deixaram um parafuso do protetor (por sinal, um mega protetor, chapa de aço com uma espessura considerável) raspando na mangueira do ar e houve perda de gás, isso só foi descoberto depois de 3 recargas… E a válvula termostática que deu problema e foi trocada. Só compro peças originais de uma concessionária em São Paulo, pago antes e eles me mandam via Sedex, chega rapidinho. Além disso, troquei 2 pneus dele, um par que veio ainda está bom.

Não existem pontos de ferrugem na carroceria, nota-se que a espessura da chapa do carro é bem maior do que a dos veículos atuais, ele é até silencioso e não existem detalhes que possam desaboná-lo atualmente.

citroen-xsara-1999-2000-10-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Sua ficha de recursos

Direção hidráulica (bem precisa e macia), ar condicionado com regulagem de temperatura (não é digital, mas o funcionamento é muito bom, ele obedece a temperatura desejada de verdade), rodas de liga leve, freio à
disco nas 4 rodas, air bag para motorista e passageiro, farol de neblina com acendimento da luz traseira separada. E alguns itens que são muito interessantes, por exemplo, a tampa do motor tem um amortecedor que a mantém aberta, basta levantar. Nas portas, tem um porta objetos com tampa.

No banco de trás, pode-se usar bolsas que existem nos bancos da frente, como alguns carros atuais possuem e alegam ser “novidade”. Muito interessante também é um conjunto de tiras de borracha no porta-malas que pode ser usado para manter objetos em pé, nunca tinha visto isso em nenhum carro, ou não prestei atenção.

citroen-xsara-1999-2000-9-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Impressões no dia-a-dia

Quando sentamos no carro, percebemos que ele é bem baixo. Mas os bancos parecem poltronas, parece que o carro te “abraça”. É extremamente confortável. Mesmo sendo baixo, ele roda macio e até que aguenta a buraqueira (mais que um Fit que tenho como primeiro carro). O câmbio tem engates precisos, não tenho do que reclamar, já são 15 anos que esse carro foi fabricado e a mecânica está perfeita.

Agora, o motor é um capítulo à parte, 1.8 16v à gasolina com velocidade máxima (informada no manual com português de Portugal) de 195 km/h. O carro pesa 1.115 kg, não é muito pesado, esse motor consegue oferecer uma condução tranquila em baixos giros e vira um capeta em altos giros.

citroen-xsara-1999-2000-6-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

E, realmente, o carro é baixo e consegue mudança de trajetória de uma forma inacreditável, parece que estamos num “kart” e não num carro de mais de uma tonelada. Confesso que já fiz entradas de curvas a
100 km/h para, pelo menos, ouvir uma cantadinha de pneu, ainda não consegui, mas desisti da ideia.

Atualmente, com 133.000 km o motor ainda não começou a baixar óleo, acredito que seja um motor para rodar mais de 400.000 km sem problemas. Já tive um Peugeot 206 que rodei 240.000 km e também não chegou ao ponto de começar a baixar óleo entre trocas. O bloco é feito em alumínio e isso deve contribuir para a sua longevidade.

citroen-xsara-1999-2000-13-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Quanto a consumo, andando na cidade de forma tranquila, já medi 9,5 km/l. Na estrada, mesmo a 120 km/h (ou até mais) ele sempre faz melhor que 14 km/l. O seu forte é pegar estrada, andando com conforto, economia, potência e segurança, tudo ao mesmo tempo.

Os freios a disco nas 4 rodas são MUITO sensíveis, conseguem parar esse carro tranquilamente e dão muita segurança. Mesmo freando com vigor, a carroceria não tende a baixar muito ou elevar a traseira, só precisa tomar cuidado porque não tem ABS (acho ótimo, prefiro sem, mas é apenas minha opinião) e pode travar as rodas facilmente.

citroen-xsara-1999-2000-7-700x525 Carro da semana, opinião de dono: Citroen Xsara 1999/2000

Analisando o custo/benefício

Ele não dá mais gastos do que um carro novo, mas possui algumas vantagens: não é visado, não chama atenção, oferece um conjunto de recursos e conforto de carros da faixa de R$ 50.000. Como é antigo,
o IPVA é bem baixo. O consumo de combustível é bem adequado, seu tanque é de quase 60 litros, daria para fazer uma viagem a abastecer a cada 700 km tranquilamente.

Eu recomendo, mas esse eu não vendo.

Relato enviado pelo leitor Mpol.

3.0

  • sheldonDS3

    Bacana o relato…. meu pai tem uma Break 99. Está com ela desde 2005.

    Tirando as manuteções comuns, o que já foi feito foi a troca do radiador, reparo no eixo traseiro, foi necessário levar num torneiro, alguns sensores como de marcha lenta, alternador e algumas manutenções na suspenção.

    As peças não são tão simples de se achar, mas pesquinsando bem, dá pra achar em um valor razoável. Do meu pai chegou as 140000km. O motor tá perfeito, sem vazamentos ou queimando óleo.

    A única coisa que tem pra fazer, é a parte a elétrica que não está funcionando a ventilação. Pelo valor que vale, meu pai vai usar até o carro cair as rodas……

    Usei ele durante 2 anos na faculdade, ia todo dia pra Sao Bernardo… pqp esse carro na estrada é top demais!…

    Pena que assim como o meu DS3, ele sofre muito nas ruas lunares……

    • Edson Fernandes

      Só na estrada? Ele é MACIO na cidade. Só nãomais que o Focus…. mas eu falo… é um carro muito bom.

    • João Cagnoni

      Qualquer carro bom sofre nas nossas ruas, infelizmente é assim.

  • Diego Nameko

    Meu tio tem um deste, só não perguntei muito sobre o carro, sempre achei este modelo bonito, e realmente é gostoso de andar nele. Só tive a sensação que a porta dele é bem pesada, isso procede?

    • mpol

      Procede, mas pesada significa que fecha quase sozinha, só soltar perto de carro que ela fecha, muito preciso o encaixe.

      • Diego Nameko

        Sim, e teve umas versões que veio de fábrica suspensão a ar, bem bacana mesmo.

        • Mr. On The Road 77

          Esse não teve suspensão diferenciada não, só o Xantia e o C5.
          O eixo traseiro é que esterça até cinco graus, melhorando a estabilidade.

          • Diego Nameko

            Isso mesmo, valeu por corrigir.

  • Anderson Trajano

    Legal o relato. A falta de ABS nem chega a ser um defeito, já que em 99, ele era artigo de luxo. O que me surpreendeu é o proprietário dizer que prefere o carro sem. Olhá, com o tempo você deve mudar o seu conceito, porque eu já fui salvo umas duas vezes. Sem esse equipamento, seriam duas colisões certeiras ….

    • CorsarioViajante

      Isso depende. Vc consegue frear sem travar os freios mesmo sem ABS. Eu mesmo, qundo tinha carro sem ABS, escapei de dois acidentes feios pq sabia frear sem ABS – bendita internet que ensinou a pisar e soltar, pisar e soltar… rs
      Agora, hoje, que tenho ABS, freio de outra forma, pé no fundo e pronto, o sistema garante.
      A importância, para mim, é que muitas vezes, em situações extremas, vc (ou outro motorista) não terá a frieza ou o reflexo de frear sem travar. Daí a imensa importância do sistema a meu ver.

      • pedroo

        quanta baboseira, nem piloto profissional consegue não travar as rodas fazendo a pulsão dos freios, quanto mais você sem abs num carro popular.
        Quem fala que consegue simular abs é pescador, mito, lenda urbana.

        http://www.vrum.com.br/app/301,19/2011/08/18/interna_noticias,44340/mito-derrubado-motorista-nao-consegue-simular-efeito-do-abs.shtml

        • AHSOliveira

          você deve ter consciência que nunca será tão eficiente quanto um sistema ABS, mas saber frear bem, que consiste principalmente em saber a capacidade de frenagem do seu carro, dá para se livrar de certos acidentes, seja o carro com ABS ou não.
          É possível simular a atuação do ABS, pois é simplesmente não deixar a roda travar, mas nunca será tão eficiente, principalmente em situações extremas.
          P.S.: Usar o Vrum como referência não te dá muita credibilidade.

          • João Cagnoni

            Esta pesquisa do Vrum está bem fundamentada, o que não dá credibilidade é a generalização que você acabou de fazer. Você nunca vai conseguir trabalhar com todas as variáveis do ABS, pois você não tem acesso à temperatura do fluído de freio, atrito exato do asfalto (se tem areia ou se está um pouco molhado), entre outras coisas.

            • AHSOliveira

              Isso caro amigo está na parte em que eu disse: Conhecer a capacidade de frenagem do carro, o que varia de acordo com a situação, não estou defendendo a não utilização do ABS, mas que conhecer a capacidade de frenagem do veículo mesmo com o ABS e que aprender a frear é mais importante que depender apenas de equipamentos, pois estes também falham, menos do que nós, mas falham!
              leia de novo o que escrevi, acho você não entendeu o que realmente quis dizer.

              Alexandre H. S. Oliveira
              Engenheiro de Produção Mecânica
              Membro Associado SAE Brasil

              • Mota Fagundes

                Deixou nome e profissão = não tenho argumentos suficientes pra embasar na ideia, então vou apelar pra formação.

                Pára que ficou feio moço, ainda mais vindo de alguém da humanas da exatas.

                • AHSOliveira

                  Na verdade foi para mostrar que os argumentos do comentário anterior não foram tirados de um saco e essa comentário foi de uma matéria publicada a mais de ano, fica feio também. Só me dei o trabalho de responder porque não me expus por arrogância ou para me sobrepor a ninguém, gosto de bons debates envolvendo envolvendo carros, que além da paixão foram cruciais escolha de minha profissão.

      • Negócio do ABS é que 99,90% dos usuários comuns não conseguem “dosar” o pé no pedal de freio em situação de emergência, o que provoca o alongamento muito grande das frenagens, já que são feitas com rodas travadas. Aí, analisando assim, ele realmente se torna artigo de 1ª necessidade.

        • CorsarioViajante

          Sim, foi isso que quis dizer.

        • Edson Fernandes

          Ubaldir, vc precisa dirigir o Xsara.

          Vc vai perceber qu emesmo sem ABS é show de bola. Para vc provocar um travamento (mesmo em dias em que o chao esta molhado) é dificil, pois foi o que aconteceu comigo.

          • É. Para te dar a resposta sem sombra de dúvidas, eu precisaria dirigir o Xsara. Mas tenho uma experiência muito parecida, com um Vectra de 1ª geração que tive. Fiquei 3 anos com ele e nunca consegui fazê-lo travar rodas. Deve ser algo semelhante.

            • Edson Fernandes

              Deve ser sim. O meu possui ABS, mas justamente a pior situação de risco que eu estava, foi a 100km/h onde um Jetta (comfortline) entrou a 40km/h (porque estava bem devagar).

              Buzinei, dei farol alto e o filho da mãe só saiu qdo viu que eu iria bater e eu com o pé no freio (e pisando o que podia) o carro segurou muito bem e eu só senti duas garradas depois que diminui quase toda a velociade mas sem mudança de trajetoria.

        • João Cagnoni

          Aumenta sua porcentagem pra 100% que você ganha a razão.

      • Fábio Dantas

        Rapaz… eu não escapei de bater não, mas a maluca que cruzou a minha frente sem olhar só não foi pro além porque eu freei certo e desviei. Tem doze dias que bati forte o carro, só deu pra jogar pra direita e pegar a traseira do carro dela. Se não faço isso, ia no meio, o carro dela ia capotar e ela ia pro saco. Sem cinto, acredita?

        Enfim, foi só um galo na cabeça dela, uns amassados no carro dela e a frente destruída do meu carrinho guerreiro. E um colar cervical em mim pra aliviar a coluna do mau jeito que dei quando o cinto me travou. Ah, e 13 mil de conserto pro seguro pagar rsrsrs…

        • Edson Fernandes

          CARACA!!!!!! Não é um Xsara não né? rs

          • Fábio Dantas

            Não, foi meu Clio… =,( Ela tava num Voyage 2010.

            • Edson Fernandes

              Nossa… R$13000?

              Nem quando bati meu C3 saiu tudo isso!!!! No meu caso foi R$7300 numa batida que sofri na anchieta.

      • João Cagnoni

        Cara, você NUNCA vai fazer o trabalho de um ABS ou ESP.

        • CorsarioViajante

          O ESP não mesmo.
          Mas até onde sei, a função do ABS é evitar que as rodas travem durante a freagem. No primeiro susto que tomei, estava numa curva num ladeirão em dia de chuva, que acabava num barranco. VInha correndo, meti o pé no freio, o que aconteceu? O freio travou e o carro saiu deslizando em direção ao barrancão. Graças a Deus lembrei das dicas do BCWS e tirei o pé do freio e voltei a frear, destravou e consegui fazer a curva. Em outras situações impedi que travasse freando e soltando repetidamente.
          Lógico que o ABS faz isso muito melhor e com mais eficiência, e em todas as situações, tanto que acho que é um equipamento fundamental.

    • Joao Pedro

      Hmmmm, ABS em 99 era artigo de luxo? Pois meu Mercedes 190D de 1989 já possuia o sistema… Uma década antes.. Acho burrice dizer que prefere carro sem ABS. Talvez quando o susto for realmente grande se aperceba da importância que ele realmente tem!

      • Zoran Borut

        Injeção eletrônica existe desde quando minha avó fazia doce de mamão na fazenda para vender, mas ela só foi deixar de ser artigo de luxo no Brasil após a segunda metade dos anos 90. E seu Mercedes 190D 1989 era (e ainda é) um carro de luxo para sua época e seu posicionamento. Se somente este ano o ABS se fez presente em todos os modelos populares do nosso mercado, que dirá 15 anos atrás.

        • João Cagnoni

          Falando de datas, o câmbio CVT é de 1490 e foi criado por Leonardo da Vinci, 4 décadas antes do surgimento dos automóveis.

      • Edson Fernandes

        Só lembrando que o ABS era opcional no GLX (que é a versao do dono que citou errado GL) no qual o meu possui.

        Sem contar que a maluca da Citroen chegou a fazer algumas versões do GLX mais completas que Exclusive (o meu só não tem por exemplo o volante com comandos de som e ajuste de lombar). E alguns Exclusive mosca-branca vieram equipados (mas nao deveria ter vindo para nosso mercado) com 6 air bags.

        Ele teve esse opcional apenas no inicio de vendas em 1998.

    • Fábio Dantas

      Sinceramente, creio que o dono do carro se refere ao mal estar que dá ao frear carro com ABS. Ao menos a minha experiência com um Sandero 14/15 com ABS foi essa. Achei o freio baixo demais, o meu (quase finado) Clio está com os freios revisados, mas sem ABS. O pedal é mais alto e sensível.

      • Herbet Moreira

        Pode ser característica desse caso, no meu Linea Tjet 08 o pedal é alto e o freio é bem sensível… Já tive que atuar o ABS algumas vezes e realmente é muito bom ter. Aquela de “eu sou piloto e não preciso de abs” deve ser revisto, na minha opinião.

        • Dragoniten

          Carro sem ABS só é melhor pra carro de TrackDay, rs.

          • Edson Fernandes

            As vezes não viu…rsrs

          • João Cagnoni

            Nem pra Track Day, quando os pneus travarem vc vai perder alguns centésimos.

            • Dragoniten

              Depende do motorista/piloto, rs. Quando você está no dia-a-dia, é mais comum numa frenagem forte num momento de desespero você “socar” o pedal do freio e as rodas travarem, mas quando você está concentrado na direção do seu carro. e conhece bem a máquina, a frenagem é diferenciada e a tendência é que você tenha melhor resposta do que está acontecendo com o carro sem a trepidação do ABS. Quando o ABS entra em ação, como você já sabe, ele vai até o limite de aderência e alivia um pouco a pressão, pressuriza, alivia, várias vezes por segundo, enquanto que em uma frenagem controlada, conhecendo bem seu freio, pneu e carro, é possível fazer uma frenagem próxima desse limite de aderência, porém com pressão constante e linear sobre os freios e pneus, melhorando a frenagem se comparado ao ABS. Isso eu falo em sistemas de carros populares ou de carros um pouco mais antigos (6~10 anos atrás). É como se o ABS tivesse uma eficiência de frenagem de 95% (número ilustrativo, obviamente) e você pudesse chegar até os 100% no pedal, mas obviamente que é difícil ter esse controle se você não conhece de verdade o seu carro e seus limites.

              • João Cagnoni

                Dragoniten, os ABS funcionam desta maneira pois é a melhor maneira de se obter 100% da frenagem. Se fosse melhor pressionar o pedal até o limite de aderência, o próprio ABS faria isso pra você. Não é à toa que carros da F1 usam o sistema de ABS idêntico ao de carros de rua.

                • Dragoniten

                  “carros da F1 usam o sistema de ABS idêntico ao de carros de rua”

                  IDÊNTICO? Não mesmo. Releia:

                  “Isso eu falo em sistemas de carros populares ou de carros um pouco mais antigos (6~10 anos atrás)” Pois a eficiência deste ABS de gerações passadas é bem menor do que as gerações atuais. REPITO: esses ABS’ de gerações passadas tem eficiência LEVEMENTE menor do que os mais modernos (e por mais modernos me refiro a BMW pra cima), mas não tem melhor eficiência do que chegar a limite da frenagem. Segue uma imagem ilustrativa pra mostrar o que eu estou querendo dizer e ver se você acompanha melhor o raciocínio (só escrevendo é difícil explicar).

        • João Cagnoni

          Você está certíssimo, não é só na sua opinião. As pessoas costumam falar do que elas acreditam como se fosse fato. Começa por Deus e termina no freio sem ABS mais eficiente.

        • Fábio Dantas

          Depois que postei é que lembrei… O Cruze da coroa tb tem ABS (lógico), e o freio dele tem comportamento parecido com o meu carro, com freio “normal”. Ou seja, é característica do Sandero do amigo mesmo.

      • Daniel

        Falando em Clio… esses dias o ABS me salvou de atropelar 2 cachorros na estrada (pude frear forte e desviar ainda freiando).. o clio que vinha atras travou as rodas, virou o volante e continuou reto… acertou o cachorro e ficou com alguma coisa solta embaixo do carro (vi pelo retrovisor e fiz sinal pro cara parar e olhar)

        • Fábio Dantas

          Coitado do bichinho e do motorista do Clio, né? Cara, não pode deixar travar a roda. O mais importante é conhecer o carro que dirige. O meu não tem ABS. Por isso, procuro manter o controle e modular a frenagem. Aperta, solta um pouco e aperta de novo. Normalmente resolve muita coisa menos grave. Infelizmente não evita acidentes, né? Meu carro está desde o mês passado na oficina, arrumando a frente destruída num acidente. Peguei a lateral de um Voyage, pra não acertar o meio do carro e correr o risco de matar alguém ou o carro capotar, desviei pra traseira do carro, que derrapou mas parou. Ela bateu a cabeça por estar sem cinto e eu lesionei o pescoço (se tivesse airbag não acontecia, fica a dica, amigos, airbag é fundamental sim) no efeito chicote quando o meu me travou.

          • Daniel

            Claro que dá pra se salvar sem ABS… como se dar mal mesmo com o ABS… Mas, que ele ajuda pra caramba, pode ter certeza disso!

            Uma vez eu tive a pessima experiencia de assistir um atropelamento em rodovia, ver um segundo carro passando por cima do corpo e ter que desviar rapido de tudo isso… mesmo sem ABS… Freia, solta, desvia, endireita e freia forte denovo… parei pra socorrer as vitimas no primeiro carro (o atropelado morreu na hora)… Tem que ter muito sangue frio pra desviar modulando frenagem vendo uma cena horrivel daquela…

            Outra vez desviei de um strike (passei no meio de 4 carros que colidiram numa pista simples… e isso com um corsinha sedan (antes de ser chamado de classic)… sem ABS tbm.

            Prefiro ter o auxilio do ABS (se possivel um ESP tbm e toda a parnafernalia de auxilios eletronicos que andam inventando).

            Até hoje refaço os calculos e acredito que se a meriva tivesse ABS e ESP eu teria melhores chances de escapar do capotamento em 2008…

    • Leandro Pimenta

      Tivemos 3 desses Xsaras em casa, mas todos versão Exclusive justamente por causa do ABS. O bacana é que no Exclusive 2.0 já vinham tb os air-bags laterais: realmente um luxo há 14 anos…

      • Edson Fernandes

        Leandro, TODOS os Xsaras que vieram ao Brasil possuem air bag lateral.

        Pode reparar com a descrição na lateral do banco.

        • Leandro Pimenta

          Não mesmo. Nosso primeiro era um Exclusive Mec 98/99 e era apenas duplo. O segundo, um Exclusive Mec 99/00, tb. O terceiro sim, um Exclusive AT 00/00 tinha, mas era opcional e lembro bem disso (opcionais: teto solar, air-bags laterais e pintura metálica). A partir de 01, salvo engano, virou de série. Nessa época era um “de série” disfarçado como opcional equipando 100% dos lotes destinados ao Brasil. Foi no último ano antes do facelift (quando o Xsara ganhou motor 1.6 fraquinho e nesses, sempre foram 4 air-bags como vc falou). O que era fantástico, pensando na época! OBS: pode entrar no acervo digital da 4R, edição de junho de 98, pag 70 e conferir. abs!

          • Edson Fernandes

            Leandro, interessante, pois todos os paineis dele abriam com o check control do air bag lateral. O seu não tinha duas luzes amarelas?

            Pois no Clube do Xsara, eu já vi alguns 1998 com air bag lateral. (E GLX)

    • Edson Fernandes

      Anderson,
      Vc ja andou em um Xsara? Para provocar o travamento dos pneustem que que conseguir, porque não é facil!

      O meu tem ABS, mas já andei e passei risco com um que não tem… e nem parecia que não tinha o tal ABS. Realmente é impressionante a frenagem do Xsara (ao contrario do meu outro carro, um C3 que é terrivel de ruim).

      • João Cagnoni

        O C4 freia muito bem. Pode até parecer engraçado, mas eu estava a 200km/h de madrugada e um ônibus me fechou (eu sei, imprudência…). Soquei o pé no freio, foi tão violento que a trava do banco traseiro quebrou. Por curiosidade fui pesquisar a distância de frenagem e descobri ser a mesma do Camaro: 120-0 em 54 metros. O Corolla freia em 61 metros e o Civic em 64.

        • Fábio Dantas

          João, sem querer recriminar, encher o saco ou qualquer coisa do tipo. É um mero conselho. Andar rápido é bom, já andei e muito, e nos conhecemos, sabemos do que somos capazes. O problema são os outros… o busão te fechou, vc conseguiu frear. E se não conseguisse?

          Eu não consegui frear… Não matei a louca que fez besteira na minha frente, mas quase dei perda total no meu carro e ainda estou com uma dor no pescoço que dura um mês. Só alivia com remédio e dormindo com o pescoço imobilizado. Sendo bem sincero, nem querendo eu consigo andar rápido mais. Não passo de 100, deu bloqueio na cuca…

          Não se ofenda comigo, ok? Abração =)

          • João Cagnoni

            Fábio, agradeço a resposta. Eu não coloquei a história completa alí em cima só pra não ficar muito grande. Mas as coisas são assim, aprendemos pelo amor ou pela dor. Depois daquele dia eu não quero nunca mais saber de correr daquele jeito, se eu tivesse batido não iria sobreviver, ou pior, teria sequelas graves, não podendo mais andar ou fazer alguma outra tarefa básica. Boas melhoras pra você!

        • Daniel

          Realmente, o freio do C4 é fantastico… já tive algumas “oportunidades” de testar…

  • kikofar

    Legal! Gosto muito de ler essas impressões dos donos de usados. Confesso que desmistificou-me alguns ‘boatos’ que ouvia falar do carro. Parabéns pela máquina, pelo cuidado que tem com ela (percebe-se pela conservação das peças internas) e pelo texto bem escrito, simples e direto.

  • Leonardo Brito

    Parabéns pelo seu carro ele esta MUITO bonito e conservado !!!

  • Minerius Valioso

    Muito legal a sua máquina.

    Do jeito que os carros novos aumentam de preço, prefiro pular para os usados.

  • Eduardo CWB

    Tirando o fato de usar o ” Militec ” que não serve para NADA … nenhum teste disse que presta ou não … o carro é bacana mesmo.

    • mpol

      Eu também achava, mas já fiz testes antes e depois em 2 carros e em 3 motos, o cálculo de redução de consumo chegou a 20%. E quando o efeito “diminui”, o carro volta ao consumo anterior. Obs.: não ganho nada com isso, acho até caro esse produto, mas ele cumpre sim a promessa.

      • Luciotzt

        Por curiosidade… Como o carro tem mais de 10 anos, foi feita alguma revisão dos AB?

        • Edson Fernandes

          Pois é…. o meu foi feito…. o dono anterior bateu…rs

          MAs esses carros duram 12 anos só para referencia.

        • mpol

          Eu não fiz, duvido que o dono anterior tenha feito.

    • Dragoniten

      Incorreto. Militec é um lubrificante com aditivo EP (Extrema Pressão). Eles não dizem isso, apenas que é uma fórmula secreta e isso e aquilo, mas testes já revelaram que é simples assim. Um aditivo EP funciona polindo, a nível microscópico, as superfícies dos cilindros, pistões, anéis entre outros componentes internos do motor, fazendo com que o coeficiente de atrito entre as peças diminua consideravelmente e seja necessário menos força para que o motor vença esses atritos.

      PORÉM, perto da potência produzida pelo motor, estes atritos já são pequenos, e ficam ainda menores, então do ponto de vista prático, é “impossível” uma melhora de 10% no consumo apenas reduzindo este atrito besta, que o óleo já tem a função de reduzir. Eles também protegem na partida à frio quando não existe nenhum filme de óleo nas peças móveis.

      Um item semelhante, muito criticado também, é o bissulfeto de molibdênio (marca Molykote). A diferença entre o MoS2 e o EP é que o EP basicamente elimina os picos das irregularidades das peças, por mais lisas que já sejam a olho nu, enquanto que a suspensão de MoS2 deposita cristais de molibdênio nos vales destas irregularidades, fazendo com que a superfície fique “ainda mais lisa”. Qual é melhor? MoS2, pois não retira material das peças do motor, por menor que seja a quantidade, além de custar cerca de 5 vezes menos.

      PS.: Aditivos EP são extremamente baratos, mas fica feio pra empresa responsável pelo Militec admitir que eles vem um simples aditivo EP pela bagatela de 100 reais um pote para 5 litros, enquanto Molykote A2 (MoS2) custa cerca de 20 reais.

      • Edson Fernandes

        A duvida…. um dos dois para motores “cansados” (que adoram colocar para carros mais velhos) faz alguma diferença ou pode até piorar algo? Isso vai aonde? Na gasolina ou no motor?

        • Dragoniten

          Vai junto com o óleo do motor. Piorar não vai. Um motor que já está todo cagado e cheio de folgas, com Militec-1 vai perder alguns micrômetros de material, mas vai continuar igual. Com molibdênio também vai diminuir o coeficiente de atrito, mas sem retirada de material. A verdade é que estes produtos não são milagrosos (ah vá!) como tudo no nosso mercado automotivo, rs. As pessoas que dizem que melhorou em 230% o consumo e aumento 765% a resposta, etc, está no lindo e cheiroso placebo. A que diz que não fez diferença NENHUMA, esperava um milagre no seu popular beberrão. A verdade é que se existe uma melhora, é pequena (não acredito em nada maior que 1~3% em consumo por casa do menor atrito na lenta), mas a verdadeira função que eu, como estudante de Engenharia, enxergo, é a proteção que garante ao motor nas partidas à frio, quando praticamente não existe óleo nas peças móveis e as primeiras “roçadas” podem ocasionar um pequeno desgaste. Esse pequeno desgaste vezes o número de vezes que você dá a partida no seu carro, pode talvez lá aos 200kkm se tornar significativo, ou talvez não. É muito difícil dizer, entende? Agora, uma coisa é verdade: se seu cárter furar e você perder todo o óleo do motor, com Militec ou Molykote ainda “em efeito”, você vai conseguir rodar alguns quilômetros sem óleo no motor. A superfície fica tão lisa, mas tão lisa, que as peças deslizam umas sobre as outras com atrito baixíssimo. O maior problema neste caso é que o bissulfeto de molibdênio se desfaz com calor excessivo (ligeiramente abaixo da temperatura da câmara de combustível, mas sem perder seu efeito) e o óleo também atua um pouco na troca de calor entre as partes. Depois quero ver se encontro um gráfico que encontrei com testes de óleo e óleo com bissulfeto de molibdênio. O coeficiente de atrito cai de cerca de ,18 para ,06 com um filme de óleo sobre as peças (se não estou enganado, tenho que procurar pra confirmar).

          • mpol

            Pois é, por isso que coloquei nesse e uso em todos os carros. Na moto o ganho é próximo aos 20% e tem outros, como troca de marchas mais suaves (o óleo também passa pela embreagem nesse caso).

          • Edson Fernandes

            Poxa! Legal!
            Eu perguntei porque de repente acho que valeria testar no meu Xsara (será que batida de pino ele ajuda?)

            Pois eu para não rodar com ele nessa situação, tenho que esperar meu motor aquecer um pouco (uns 5 minutos) para ele rodar sem a batida. Para mim, parece justamente isso: Essa pequena falta de lubrificação que poderia ajudar. Como meu motor foi feito cabeçote (plainou e tudo mais) não acredito que a valvula retentora esteja indo pro saco senão meu mecanico teria visto e trocado (é barato).

            • Dragoniten

              Batida de tucho, você diz? Quando liga o carro com o motor frio e tals? Quando ligo o Ka ouço o barulho por uns 2~3 seg e depois para. Nos vídeos que já vi sobre Militec, o barulho ainda existe, mas o motor está fora de perigo quanto ao desgaste por falta de lubrificação.

              Vou gerar polêmica e colocar um vídeo de um 408 que rodou alguns km sem óleo. Pelo barulho depois que o carro chega no destino é facilmente perceptível que o carro está batendo tucho e realmente está sem óleo. Não é recomendável, mas em caso de emergência, melhor que ficar sem carro: https://www.youtube.com/watch?v=QgN1TChVNFw

              Logo chegam os “isso aí é montagem”; “colocaram óleo entre os cortes de cena” e mimimi, mas EU SEI que do ponto de vista prático, isso realmente é possível.

              • Edson Fernandes

                Eu nai sei porque fechou a tela, mas novamente…

                Eu tenho esse barulho quando frio:

                https://www.youtube.com/watch?v=2ZHKh-xUlRE

                Isso é barulho de tucho? É só troca-los? Porque isso começou a acontecer recentemente e só ocorre quando liga com ele frio. Depois de 5 minutos só aparece novamente se esfriar totalmente o motor.

            • mpol

              Como disseram, no máximo, não prejudica nada e diminui o atrito interno, se a ideia for longevidade, com certeza, ele contribui para esse objetivo. Agora, o pessoal por aí vende a 100 paus, mas já vi por 80, então deve ter até mais barato.

    • João Cagnoni

      Como não funciona? No próprio vídeo da Militec ele funciona! Brincadeiras à parte, ta na hora de algum órgão do governo começar a proibir esses produtos milagrosos.

      • Dragoniten

        Tá na hora do consumidor deixar de ser babaca e pesquisar antes de comprar um produto de 60 reais achando que vai fazer ele economizar 500 em combustível no ano, isso sim. Leia a explicação que dei acima sobre Militec e Molykote, lembrando que Molykote, bissulfeto de molibdênio, é amplamente utilizado na engenharia, especialmente no setor de usinagem.

      • Zoran Borut

        Nossa, se fizessem isso, iriam acabar proibindo também horário político e igreja evangélica, hehehe!

  • Jonas Augusto

    Pelo relato vi que o Xsara é um tanque de guerra, pau pra toda obra, o que me supriende é o conjunto mecânico, e pelo fato do bloco ser de aluminio apresenta resistencia e por consequencia a longevidade, parabéns.

    • Burnout

      Os motores PSA são os mais duráveis que se tem conhecimento. Conheço um amigo que rodou 360.000 KM num 106. O motor nunca foi aberto e ainda anda. Tem também o caso do 205 da Inglaterra que rodou mais de 500.000 km. Suspensão os caras ainda tem que aprender a fazer pra se adaptar ao Brasil, mas motor, a Peugeot/Citroen está de parabéns. Nao eh a toa que o Prince/THP que equipa o Mini foi eleito o melhor motor da Europa.

      • Zoran Borut

        O Prince tem a parceria da BMW. E eu me lembro de um Hyundai Accent que rodou 1 milhão de km nos anos 90 e outro completou a cifra em 2005. Não considero ruins os motores da PSA, mas também não os vejo como a última bolacha do pacote. Bem longe disso. Muito motor bem cuidado e com produtos corretos dura uma eternidade.

        • Edson Fernandes

          A diferença é que esses motores qdo vieram ao Brasil eram bem modernos, mas se for comparar com o que tem hoje, apenas o Prince é moderno de “verdade”.

        • João Cagnoni

          Esse Accent que foi veiculado aqui (ou no Jalopnik, não lembro) foi refeito o motor 4 vezes. Era o carro de um taxista na Austrália, correto?

          • Zoran Borut

            Os dois casos que eu me recordo, não. O primeiro que li não me recordo se era de um particular ou de um teste de alguma revista. O segundo era de uma frota de correios. O caso de taxista veiculado aqui, se não me engano, era um Mercedes.

      • Leandro Pimenta

        isso sem falar no monte de PSA rodando na Àfrica e Oriente Médio. O problema de durabilidade dos franceses é mais no acabamento e elétrica, mas de mecânica eles duram muito, ainda mais quando bem cuidados

  • Diogo Rengel Santos

    Bom, bonito e barato, pra mim a aquisição é das mais felizes….

    Vendo esta análise e comparando com o C4. Será que teve alguma piora entre os dois modelos??? Desconfio que sim

    • alexandre

      Diogo, tive um Xsara Exclusive 99 (motor 1.8 100% petróleo!) e um C4 Exclusive 2010 (motor 2.0 FLEX). A única vantagem do C4 sobre o Xsara era o controle de tração. De resto, o Xsara era melhor de TUDO. Estabilidade sem igual, com o sistema de buchas que compensava as rodas traseiras em curvas e seu motor muuuuito econômico. Cheguei a fazer quase 16 km/l na estrada. Espaço interno e mala tb melhores. O Xsara Exclusive veio para o Brasil importado da França, inclusive com ABS. Conforme relatado acima, as portas fechavam praticamente sozinhas. E nunca mais tive um carro com amortecedores no capô do motor…

      • Zoran Borut

        Você me fez lembrar de uma época em que, fazendo o mesmo trajeto (sem trânsito, somente na estrada e com gasolina), eu obtinha no máximo 14 km/l com um Mille EP e nada menos que 21 km/l com um Pug 106.

        • Edson Fernandes

          E pensar que eu fazia na estrada 26km/l num Subaru vivio e 22km/l na cidade. Tanque era de apenas 35 litros mas rendia que era uma beleza. Tirando a carissima manutenção, era um carro mto bom.

      • Leandro Pimenta

        pô! Agora deu saudades do meu Xsarinha tb. Ótimo carro e corroboro tudo o que vc falou. Depois do Xsara nunca mais voltamos para a Citroen. E não dava vontade até a chegada do C4 THP (mesmo assim optamos por mais outro Golf)

      • João Cagnoni

        Alexandre, tenho um C4 apenas à gasolina e ele é mais econômico do que os Flex, o meu faz 14km/L na estrada sem dificuldades. O problema é essa gambiarra dos flex mesmo…

        • alexandre

          O nome é exatamente esse mesmo: gambiarra… Esse seu C4 é um daqueles VTR 2.0 que vieram no início? Se for, segura o bicho e não solta, pois não tem nada similar a ele no mercado, em relação custo x benefício.

          • João Cagnoni

            É um Pallas de 1400kg. Se fosse o VTR acredito que seria bem mais econômico.

  • Silas Rana

    Relato bacana!
    Carro realmente parece um tanque de guerra!
    Como já foi dito, tirando o fato de usar o tal Militec, qual o motivo pra preferir carro sem ABS?

  • Vitor

    Bem legal a história do frances, mas tem umas gafes tipo: achar que porta-revista no banco de trás é grande coisa, ou as tiras de borracha. Também não acho que os bancos abraçam… E esse consumo???? Só acredito vendo…

    • mpol

      Sim, isso mesmo, sempre meço e mantém essa média. Quer fotos? Hoje mesmo, abasteci depois de rodar 680km, entraram 44 litros. Faz as contas…

      • Jonas Augusto

        O resultado é 15.4 km/L

        • mpol

          Então, eu escrevi “melhor que 14” …

          • Ernie

            E vamos falar a verdade. Os carros flex acabaram com as boas médias de consumo, tanto no álcool como na gasolina.

            • Edson Fernandes

              Depende. O meu C3 flex é mais economico que carros 1.0, 1.3, 1.4, 1.5 que não eram flex. Acho que depende do motor.

              O meu Xsara 2.0 bebe mais que o C4 flex.

              • Ernie

                Provavelmente a tecnologia amenizou o problema dos motores flex trabalharem numa taxa de compressão não ideal, tanto para álcool como para gasolina. Até porque motor a álcool pode e deve trabalhar com taxa de compressão mais alta, enquanto o motor a gasolina não. Portanto, no flex o motor nunca irá trabalhar com a taxa de compressão ideal. Sua comparação fica até complicada. já que são motores diferentes e até carros diferentes, de outras épocas até.

                • Edson Fernandes

                  O maior problema é a epoca.

                  O prolbema é que se formos considerar dessa forma, podemos ver que a diferença para um motor Fire (de 55cv no Palio) era tão beberrão quanto o flex atual.

                  Agora o 1.0 16v, ou mesmo no Mille (com 55cv) e ele era fantastico de economico. Outro relacionamento um pouco fora mas ainda valido é o motor de 3 cilindros da VW que mesmo flex consegue fazer médias melhores que o 1.0 antigo em que foi calibrado para economia. só para exemplo, mas de fato as epocas atrapalham nesse aspecto, tanto que não dá para compararmos o que tinha no Fit CVT de lá trás com um atual.

            • João Cagnoni

              Existem 2 lados na moeda. Os carros Flex são sim mais gastões, mas quando abastecido à álcool o carro começa a ter uma saída forte.

              • Ernie

                Sim, tem saída mais forte, mas se fosse só álcool e não flex, o motor seria regulado para utilizar somente este combustível e consequentemente, trabalharia melhor, teria melhor desempenho tanto em performance como em consumo.

          • Jonas Augusto

            Mesmo assim, é uma boa marca!!!

    • Thiago

      O consumo é esse mesmo… Em cidade, com calma, dá até pra fazer mais um bocado.

  • ultimate_rr

    Uau! O carro está realmente muitíssimo conservado pelas fotos. Parabéns. Não sabia que o Xsara tinha tantos bons predicados, já que é um carro com baixíssima liquidez no mercado. Agora, não entendo como alguém pode não gostar de ter ABS no carro…

    Também fiquei curioso com relação ao escrito “Auto” no controle de velocidade do ar-condicionado. E 1.700,00 para trocar a suspensão toda de um modelo importado, não ficou caro não viu..

    • Louis

      Também achei barata a suspensão. Tem carro popular que gasta mais que isso pra trocar 4 amortecedores mais buchas, batentes, etc.

      • ultimate_rr

        De fato.

      • Burnout

        Amigo, a bobina do meu Peugeot 307 é mais barata que a de um Gol G5, os kits de amortecedores dianteiros é o preço da de um Fiesta Rocam e as bandejas de suspensáo sáo mais baratas que a do Novo Uno. Sem contar o preço das pastilhas dianteiras são mais baratas que de um HB20. Pessoal que fala que manutenção de francês é “cara” principalmente em motor e suspensão, precisa rever os conceitos. Sem contar que os motores da dupla Citroen/Peugeot e Renault são extremamente confiáveis.

        • Edson Fernandes

          Vixi, agora vc enfrenta a irá dos “condenados” e odiadores de “franceses”.

          Porque para o mundo inteiro, ter um francês é ser tão caro quanto um Audi.

        • João Cagnoni

          Os amortecedores dianteiros do 307 custam R$350 a unidade, sendo que os do Palio (meu carro anterior) eram R$300. As buchas da bandeja custam R$40 a unidade, metade do valor que vejo em outras marcas.

          • Burnout

            Troquei os amortecedores do meu este mês e o amortecedor dianteiro foi mais barata que do seu Palio. Paguei 250 reais (230 com desconto – a vista). Amortecedor Nakata, originais do carro. É por este preconceito com as francesas que faz só termos 4 grandes montadoras aqui.

    • Ariosvaldo Araujo

      tambem achei barato.troquei apenas a suspenção dianteira do meu civic 2001 e gastei a bagatela de 1.450 dilmas.e ainda falta fazer a parte da suspenção traseira do danado,aí vai embora mais uns 600 paus.

    • mpol

      O Auto funciona de acordo com o termostato. Você regula a temperatura e ele aciona o fluxo de ar para ajustar a temperatura dentro do carro, funciona certinho.

      • ultimate_rr

        Que legal. Não chega a ser um 100% automático, mas já deve ser bem funcional.

        • mpol

          Depende do que vc considera automático. Ele é automático, mas não digital, utiliza controles eletrônicos por realimentação (deve ter um termopar na cabine que controla a intensidade da ventilação fria). O digital é mais gradual e mais informativo. Ao final, a temperatura de ambos estará controlada, está ótimo para um carro de 15 anos de fabricação (nem o meu Fit bem mais novo tem isso).

          • ultimate_rr

            Concordo, está ótimo. Disse que não é um 100% automático pois, além de não ter o visor digital, também não existe a exatidão de escolher a temperatura (ex. 22º). Mas é um bom recurso.

            • mpol

              Dá quase na mesma, a gente não consegue sentir essa “precisão” do digital mesmo…

              • Edson Fernandes

                Só fico trist eno meu que apesar da mangueira do ar quente estar funcional, possivelmente o radiador do ar quente deve estar condenado, pois ele não está tão bacana assim.

                Eu estou pensando em trocar o radiador e talvez o trocador do ar quente.

            • Edson Fernandes

              E vc sabe a exatidão do digital? rs

              Eu só sei caso o carro realmente informe, mas desconheço qualquer carro “comum” com ar digital que informe a temperatura interna.

              • ultimate_rr

                Se o digital é 100% leal aí eu já não sei né…

                • Edson Fernandes

                  Mas eu entendi o seu ponto. O ponto é que vc pode ajustar exatamente a temperatura indicada no visor. Isso de fato é mais preciso, mas te digo que mesmo não sendo assim no Xsara, ele faz essa função muito bem desde que o antigo dono não tenha eliminado o ar quente (fruto de problemas com a mangueira que faz vazar para dentro do carro depois que a mesma se resseca).

                  O radiador do ar quente, terrivelmente fica acima do apoio dos pés do passageiro. Para mexer com ele, temque desmontar o painel inteiro. Para fazer isso, ninguem quer e então cortam o sistema. Fica apenas sendo um ar condicionado comum. (sem ar quente)

          • Edson Fernandes

            Sim… ele tem um termostato ao lado do som, naquele saidinha que não parece nada… mas ali ele recebe a informaçaõ para repassar ao ar condicionado.

    • Edson Fernandes

      Mas o Xsara GLX (modelo dele e não GL) tinha o ABS como opcional, tanto que meu XSara GLX tem ABS.

      Sobre o “auto” é aquela opção em que ele ajusta a temperatura automaticamente. Explico: Vc tem aquele mesmo botão em que vc pode manter um tipo de velocidade do ventilador como pode deixar o carro fazer isso por você.

      Digamos que o dia esta 30 graus e o carro ficou exposto ao calor. Quando vc ligar na função “auto”, ele vai ligar com a ventilação no máximo e quando estiver chegando proximo do ponto escolhido (digamos, 18 graus por exemplo) ele reduz a velocidade para manter o ambiente conforme o desejado.

      • ultimate_rr

        Mas eu disse “não entendo como alguém pode não gostar de ter ABS no carro”. Alguns, de fato, não podem ter. Agora, qual a vantagem?

        Sobre o a/condicionado. Muito interessante disponibilizar essa tecnologia no carro.

        • Edson Fernandes

          O Marea também tem o mesmo conceito.

          Sobre o ABS eu acho melhor ter do que não ter. Vc sente naturalmente a modulação (quando necessário).

    • Alex Bertuol

      Meu pai tem uma Citroen C8 2004. O motor é o mesmo do C4/C5, mas a parte de suspensão não compartilha nenhuma peça com eles.
      Ele trocou as duas bandejas da suspensão dianteira (que vem com as buchas e pivôs junto) e gastou R$ 1.200,00 com mão-de-obra na concessionária. E demoraram cinco dias úteis para chegar da França.
      Resultado: meu irmão comprou um Xsara e eu um Xsara Picasso.
      Fala mal de carro francês quem nunca teve um.

  • laguiar

    Se gostaram desse que é o modelo GL… e é bom mesmo… a versão VTS é um dos carros mais divertidos (e bom) que se pode comprar por valores bem menores que um carro popular 0km 1.0.

    • Mr. On The Road 77

      Acredito que seja um Xsara GLX…

      • Edson Fernandes

        Exatamente. Não existe versão GL.

        • mpol

          Verdade, eu errei no texto, coloca um X lá a mais que até no documento é GLX hehe

  • Tosca16

    é aquela há carros mais antigos que eu teria sem dúvidas, não sei se este modelo estaria na lista mas alguns sim; entre comprar um popular 0km pelo olho da cara prefiro um usado em bom estado . Claro que falo isso por que eu rodo muito pouco e sempre gostei de carros mais antigos, teria um Corolla 95 por exemplo de boa… aqui onde moro japoneses, coreanos e franceses dos anos 90 tem menos valor que um chinês semi-novo, compra-se um bom Peugeot 206 2005/2008 por meros 13/15 mil reais .

  • Mr. Car

    Uma tia teve um, automático Exclusive, o top de linha. Passei algum tempo com ele: carrão!

  • CorsarioViajante

    Hahaha tá empolgado com o carro, naõ é para menos, quando a gente acha um modelo que gosta e oferece o que a gente procura, é assim mesmo!

    Ainda mais neste tom de verde, eu acho lindo.
    Uma coisa: a questão da “espessura da chapa”, que vc cita. Se não me engano nem sempre espessura é sinônimo de resistência ou qualidade. Ou seja, talvez carros atuais tenham chapas mais finas e talvez até mais leves porém mais resistentes ou que absorvam melhor os impactos.

    • Thiago_NCO

      Os modelos antigos têm chapas mais grossas só que, em geral, quanto mais grossa mais perigosa para os ocupantes em caso de impacto (embora passe a impressão de maior qualidade de construção).

      • Ernie

        Verdade. O que importa em segurança é como a carroceria irá absorver um eventual impacto. E as chapas antigas são muito piores na absorvição, comparando com as chapas atuais.

    • mpol

      Não estou supondo que eu vá testar a flexibilidade das chapas rs (tomara que não)

    • Edson Fernandes

      Isso é verdade. Tanto que o Xsara com 2 air bags (disponivel apenas fora do Brasil, pois aqui é de série com 4 em qualquer versão) ele foi bem melhor.

      A diferença foi de “apenas” 2 estrelas (o modelo com 4 tirou 4 estrelas e o de 2 tirou 2 estrelas). E pensar que esse carro teve até ESP de opcional (em Portugal)…

      Estamos falando de um carro de 1998!!!

  • Supernescau

    Como tem relógio digital no painel é concorrente do Corolla. Os itens de série são equivalentes. Pela diferença de R$ 80 mil dá pra pagar o cache e pedir para a Claudia entregar o Xsara pessoalmente.

    • Edson Fernandes

      Com esse valor, vc conseguiria inclusive deixar o Xsara totalmente zerado (pois as peças de carroceria são caras, mas ainda produzidas) e fazer muitas e longas viagens com ele…

  • Thiago_NCO

    Um piloto profissional (isso mesmo, não um motorista de fim de semana) consegue obter quase a mesma eficiência que um ABS, usando freios comuns, e dosando o pé para não haver travamento.
    Mas, sinceramente? Na hora do aperto prefiro meter o pé lá embaixo e o robozinho que se vire.

  • johnnyburanelo

    Sempre curti o xsara, em 2001 quase comprei 1, mas ptei por uma s10 a gasolina ano 97 na epoca , ai depois o seguro da s10 ficou proibitivo, e comecei a olhar o modelo xsara com a frente redonda já, mas eu optei por comprar um golf ano 2001a o que foi a melhor escolha que eu fiz eu acredito
    Mas sempre olhei c carinho pro xsara, principalmente a versão VTS esportiva com incríveis 167cv em uma época que o golf GTI e audi a3 eram os mais esportivos do br e so contavam com 150cv, ainda não tinham versão de 180

    • Edson Fernandes

      E o mais interessante: Mesmo o Xsara aspirado com essa potencia, em 0-100 era similar a esses.

  • Rafael

    Ou seja o carro é uma maravilha, não possui pontos negativos (até a falta do ABS é ponto positivo ) e custa 10 mil..

  • mpol

    Sobre o ABS, só afirmei que prefiro sem por questão de estatística. O Fit que tenho tem ABS e ele atua em ruas onduladas, isto é, se a roda dá uma deslizada devido à ondulação, ele atua e deixa de “frear” o carro, já passei mais apuros pelo ABS do que pela ausência dele. Mas, em moto (tenho uma de média cilindrada – 650), aí sim acho muito mais relevante.

    • Edson Fernandes

      Po, deve ser o comportamento desse ABS do Fit. Pois eu já dirigi inumeros modleos nessa situação (um C3 inclusive pois possuo um sem) e te digo que ele é muito mais seguro e no caso do C3 com ABS, pelo menos que era um 2004 Exlcusive, tinha freios nas 4 rodas e era espetacular a frenagem.

  • Cardoso

    “só precisa tomar cuidado porque não tem ABS (acho ótimo)”

    Nusss…se tivesse apenas lido o relato, sem saber qual era o carro, pensaria que o relato era sobre um Audi R8 ou outro super carro sendo testado no circuito de Nürburgring na Alemanha. Tudo no carro é ótimo e ainda gosta dos freios sem ABS!!!!

  • Guilherme Camargo

    E o seguro? Neste caso nem faz né?
    Eu sempre tive interesse em ter um segundo carro, pra poupar o meu primeiro, e com o tempo economizar no combustível (o meu é um i30 2010), só me complica a situação de não ter outra vaga (o que gera um custo mensal pra alugar) e achar um carro econômico.

    • Thiago_NCO

      Importado com 15 anos de fabricação? As seguradoras jogam o valor lá no alto justamente pra você NÃO fazer.

    • mpol

      Não tem lógica ter seguro, como disse o colega, nem é viável. Com o valor dele, qq coisa mais grave, ele vai pro lixo mesmo rs

      • Guilherme Camargo

        Eu nunca tive um com tanto tempo, por isso minha dúvida. No caso, existe como fazer algum contra roubo apenas? Seria viável? Às vezes num carro antigo (sou apaixonado em umas Mercedes e Audi) num valor de R$ 30mil, R$ 40mil, mesmo com mais de 15 anos ficaria complicado no caso de roubo perder este valor…

        • mpol

          Não sei, talvez a Suhai ou alguma semelhante tenha alguma opção…

        • Thiago

          Eu sinceramente não consigo sequer cogitar roubo desse tipo de carro…

          • mpol

            Que ótimo saber disso :)

            • Thiago

              Pra ter uma idéia, o pai de um amigo meu tem um, e o carro já cansou de dormir na rua só por preguiça de botar pra dentro de casa. E isso aqui no RJ. Conheço bastante gente que tem ou teve, e nunca ouvi falar de roubo.

              • Edson Fernandes

                Isso é verdade, pois eu tenoh um que acabo por sair com ele (e tenho trabalhado tbm) por me sentir mais seguro já que não chama atenção. Alguns até tem medo dele por ser mais velhinho…rs (aquele preconceito com carros amis velhos).

      • Olha, só compensa o seguro contra terceiros em um carro desta idade. Modelos com mais de 5 anos começam a pagar um valor de apólice percentualmente proibitivo em relação ao preço de aquisição.

        • Edson Fernandes

          Ou fazer como eu: No meu Xsara eu tenho o Car system.;

          • Como funciona isso, Edson? Esse eu desconheço… fiquei curioso.

            • Edson Fernandes

              Ah desculpa Ubaldir, em SP temos um rastreador no qual a empresa se chama Car System.

              A diferença para as demais é que se roubam seu carro, eles te reembolsam até R$30000 (meu carro de FIPE nem custa isso metade disso), mas para seguro não há contra batidas.

              Pelo menos é uma forma de vc não ter dor de cabeça se alguém lhe roubar.

  • JCosta

    Parabéns pela aquisição. Se o consumidor brasileiro comprasse um veículo que lhe atendesse ao invés de comprar o que é bom de “mercado”, talvez tivéssemos modelos melhores e mais bem construídos.

  • Anderson Kaddahr

    tive um 306…irmão feio desse ae…confirmo toda a babação q o dono tem pelo carro dele… realmente é isso tudo e mais 241% !!!!!!! arrependimento eterno de ter vendido.. vendi em 2011 com 77mil km…saudades!! http://306peugeot.blogspot.com.br/

    • mpol

      Eu comprei esse porque já tinha dirigido um 306 e achei fantástico o carro, como esse era a “mesma coisa”, sabia que seria uma boa compra. É quase tudo igual, ótimo para achar peças. A suspensão trocada foi do 306, igualzinha.

      • Edson Fernandes

        Na verdade é tudo o mesmo exceto peças de lataria…. e interior.

        A mecanica INTEIRA é igual. Pode ir no Service Citroen, pegar o código de peça e ir no Service Peugeot que vc encontra e na maioria das vezes é ainda mais barata! Eu tbm tenho um Xsara só que 2.0 e automatico ;) (não´, não é o cambio AL4 felizmente!)

  • Anderson Kaddahr

    apagaram meu comentario…. vlw NA…

    • LeandroBalmant

      As vezes eles não apagaram, o comentário simplesmente não aparece. Eles relataram isso ha um tempo atrás.

    • Edson Fernandes

      Estranho pois não consta no nosso cadastro que apagamos seu comentário.

      • Anderson Kaddahr

        uma hora depois apareceu!!!

  • Fábio Dantas

    Bacana o relato. E o bom é que fala de um carro tido no mercado como bomba. Como é a manutenção básica dele, muito cara? O mesmo digo do Xsara Picasso, que é extremamente confortável, mas todo mundo me diz que é um assassinato na hora que dá problema. Desconfio de relaxamento dos donos, e não da marca, mas isso quem pode dizer é quem tem. E aí? Abraço!

    • mpol

      Quem não tem cuidado e não faz as preventivas, acaba tendo maior chance de entrar numa situação dessas, mas barato, nenhuma é. E os “mechânicos” devem aproveitar da fama pra ganhar mais (apenas suposição).

      • Fábio Dantas

        Hahaha, conheço essa fama… Tenho um Clio, que já viu muita gente torcer o nariz porque era “francês” e problemático. Se cuidar direitinho ele não deixa na mão nunca.

    • Burnout

      Fabio, os carros da Citroen/Peugeot tem manutenção barata se você fazer corretamente as preventivas. Se surgir algum problema, por mais simples que seja, tem que mandar verificar. Não é como os nacionais que rodam com óleo de pastel ou sem óleo, andam com a suspensão detonada por muito tempo. Os PSA tem uma arquitetura eletronica superior aos nacionais, a suspensão é mais frágil por isso merece cuidados, a operação durante a retiradas de peças é mais demorada (sim, tem muito ‘detalhe’ os franceses) e teria que levar num mecanico especializado em franceses (aqui na minha cidade tem um muito bom) para não engatilharem ou fazer m….Quanto ao preço das peças, como falei num comentário acima, motor, freio e suspensão é preço de carro popular. Peças de eletrônica e acabamento são caros (como em qualquer carro). E mão de obra, em um especialista em franceses não muda muito em relação aos nacionais. O segredo de um francês é você entender como ele funciona, assim não dá dor de cabeça. To super feliz com o meu.

      • Edson Fernandes

        E desde que mantenha como vc bem disse a manutenção em dia. Todo mundo fala da questão de suspesnão…. e eu por 3 anos com um Xsara NUNCA mexi nela. Só troquei uma bandeja que ja estava ruim qdo comprei. Se isso é ser um carro ruim de suspensão? Eu estou feliz.

        Agora, o que eu penso sobre o Xsara é que em pisos ruins, basta ir mais devagar que vc não ferra a suspensão com facilidade. Eu acho que o pessoal se acostuma a passar a 40km/h em lombadas (que eu acho um absurdo) e acha que esses modelos tem que andar dessa forma e então “a fama”.

        Eu nunca tive problemas e tenho inclusive um C3 dito como problematico.

        • Burnout

          Tem um amigo que tem um 307 que de 6 em 6 meses troca as buchas de suspensão. A realidade é que existem peças no pararelo (buchas) de baixa qualidade e também tem mecânico que não sabe colocar (tem um macete de montagem, que só os “especialistas” entendem), por isso estoura. Mesma coisa para o 206. É só olhar os relatos de quem tem o carro. É frágil. É fato. Quanto ao meu, só tive problemas com amortecedores nos 3 anos de vida do carro. As buchas e a suspensão inteira ainda é original. É só andar na manha e em vias lunares diminuir a velocidade. Enquanto em um nacional da pra andar a 80, no frances anda a 50.

          • Edson Fernandes

            Então.., mas é o que eu faço nos dois modelos que tenho em casa. Mas a bem da verdade? Memso quando tinha o Uno também era cuidadoso da mesma forma. Talvez por isso seja “robusto” como os demais.

            Nunca consegui andar rapido em buracos como vejo o pessoal fazer.

    • Edson Fernandes

      O problema dos Xsara em questao, é que na epoca o Sr. Habib que trouxe via importação como muitos outros importadores, traziam poucas peças de reposição e elas eram CARAS.

      Na epoca de vendas ele realmente era bem caro para manter. Foi essa fama que ele carregou além de uma boa ineficiencia de suporte da Citroen an epoca (sabe aqueles casos em que o cara importou e só pensava nas vendas? Pois bem ,aconteceu).

      Entretanto, com a popularização, ficou facil e barato manter. Desde que mantenha a preventiva, é carro para durar e não dar dor de cabeça. Agora, quanto ao Xsara Picasso,parte mecanica é tranquila, só que a eltronica é complicada.

      Principalmente porque quando aparecem problemas de sensor do ABS, Air bag, coisas do tipo… o cara CORTA o led ao invés de resolver. As vezes, poderia ser um chicote (que é caro pra caramba na citroen) ou coisa do tipo…. mas as vezes de facil solução.

      Portanto, Xsara Picasso tem que encontrar um bem cuidado que ele dura, mas ele não é tão barato qto o Xsara hatch que tem a mecanica relativamente mais simples e uma central bem menos complexa. Não é ruim, veja bem… mas não é facil achar um em bom estado.

  • Paschoal Alves

    Muito interessante o relato. Sempre achei que Citroen com mais de 3 anos vira uma carroça desembestada, com cara de carro velho. Mas o relato provou o contrário. Parabéns pelo carro.

  • Guilherme Rezende

    Aqui em casa tem um Xsara Picasso 2.0 2002,agora ele tá dando muita oficina,acredito eu ser a idade ou falta de manutenção preventiva,mas o carro em si é maravilhoso,confortavel,estavel,anda bem,é econômico,mas uma coisa é verdade,quando você compra um carro francês,é pra casar e não vender nunca mais.

  • Comment

    Tenho um amigo que possui um destes, mas é a SW (Break)…é apaixonado pelo carro. A dele está assim também, muito conservada.

  • Fernando Souza

    Meu pai teve 2, um 98 e um 99. O primeiro era verde, igual a esse, e foi roubado com menos de 5.000km, recuperado intacto no dia seguinte em outro estado, mas (acreditem!) a polícia de Sergipe pediu na época o equivalente a 20% do valor do carro para devolver (é, foi propina mesmo). Meu pai achou um desaforo e jogou para a seguradora, que só conseguiu recuperar o carro depois de um mês, parcialmente destruído. A seguradora deu “P.T.” e meu pai comprou o segundo, um azul. Esse ele usou “até o osso”, mas adorava ele. Seguro, confortável, econômico, quase não deu manutenção em mais de 100.000km. É realmente uma excelente compra quando se acha um em ótimo estado.
    Curta bem o seu carro!

    • Edson Fernandes

      E ainda na cor mais linda do Xsara (azul).

  • Tive um GLX 97/98 de 2007 a 2010.
    Excelente o carro! Motor bem forte, seguro e confortável!
    O único problema mecânico que tive foi com o eixo traseiro, típico desse carro e de um Peugeot também, creio que é o 306. Mas foi só trocar os rolamentos e voltou a ficar tudo novo.
    O meu fazia 10,5 Km/l na cidade (Brasília, planalto) e 16 km/l na estrada.
    Eu, muito bêbado, catei uma linha dessas “tartarugas” de sinalização e acho que estourou um pneu, sei lá.
    Só sei que perdi a direção a 120 km/h e o carro rodou, bateu no meio-fio, onde quebrou uma roda com eixo e tudo, capotei, bati de frente com uma árvore e parei de cabeça pra baixo.
    Graças ao cinto de segurança, airbags e a estrutura do carro… eu e meu amigo não tivemos nem um arranhão. Só desatamos os cintos de segurança e saímos do carro.

    Parei de beber!

    • Zoran Borut

      Fiofó de bêbado… (desculpe, não pude me segurar, hehe)

  • Bernardo Figueiredo

    Carro desta idade e ainda é mais equipado que 70% dos nacionais de hoje

  • Guilherme Batista

    Lembro que pegava carona com o pai de um amigo que tinha um Xsara desse, sempre achei o carro lindo e a impressão que tenho sobre o conforto dele é a mesma do relato. Muito bom esse carro

  • Lucas Lima

    Caramba, é só elogios, hein?

  • MrBacon

    Tive um Xsara GLX 99/00 (exatamente do mesmo ano) entre 2001 e 2003, excelente carro! Andava muito bem, cheguei a acompanhar carros bem mais potentes na Dutra até chegar no limite dele (200 km/h), era muito bom de curva, sempre transmitiu bastante segurança. O consumo na cidade ficava próximo a 9 km/l, chegando a 12 km/l na estrada sem passar muito do limite legal.

    Fiquei um ano e meio com ele (comprei seminovo), rodei uns 15.000 km, só passei raiva mesmo com os sucessivos roubos de estepe – aliás, vendi o carro exatamente por isso. Fui para um Astra GL 1.8 2001, mesmo sendo mais novo e com baixa km ficou aquela sensação de downgrade.

    • mpol

      O estepe desse meu é original ainda, acho que desse mal ele não vai sofrer mais… mas eu nunca fiz 12 na cidade, próximo de 10 foi o máximo, que já acho bom. Na estrada é que ele é bem econômico, fazendo mais de 15 mesmo andando bem (120 ou mais).

      • MrBacon

        Talvez hoje em dia o estepe durasse mais, não saio muito à noite. Cometi um erro no texto, eu fazia 9 km/l na cidade, e 12 km/l na estrada (corrigi). Nunca passei muito disso, mas minha referência neste caso é a Dutra (RJ-SP) sem radares, andando sozinho, mantendo a velocidade entre 110 e 130 km/h, com alguns períodos acima disso nas longas retas da parte paulista.

        Há uns dois anos cheguei a 13 km/l num Bravo eTorq, mas com a Dutra infestada de radares, cruise control ativado e a família no carro :-)

        • mpol

          O meu recorde é 20.5 km/l no meu Fit 1.5 … (mas foram poucas vezes, tem que ter paciência pra dirigir nesse consumo)

          • Edson Fernandes

            Tem mesmo… com paciencia já fiz 21km/l no C3 1.4. Mas meu Xsara? O maximo que fiz na estrada foi 14km/l no cosutme fazendo 12km/l pois com o motor 2.0 e automatico é uma delicia dar uma as aceleradas (ja que tenho feito mto pouco na estrada com ele).

          • MrBacon

            O melhor que consegui até hoje foi com um Corsa 1.6, 15 km/l na estrada! Tive um Fit 1.4, mal passava dos 13 km/l. Sempre na Dutra, entre 100 ~ 120 km/h.

  • marcfreitas

    Que relato! Sempre achei esse carro interessante, pena que é um casamento, mas por um lado está casando com um bom carro!

    • mpol

      Casamento com carro aceita poligamia, sem problemas :D

  • Edson Fernandes

    Eu tenho um e gosto muito.

    No meu caso, o que me deu muiiita dor de cabeça, foi o arrefecimento. Mas depois de resolvido é um carro que me da um extremo prazer. Tanto que não a toa, só penso se for troca-lo pegar um Focus pelo nivel de conforto de rodagem. Só que o Focus só o Ghia ou Titanium pelo conteudo de série que ainda ficaria devendo em segurança.

    • João Cagnoni

      Especificamente, qual foi o problema de arrefecimento?

      • Edson Fernandes

        Todos! rs

        Na verdade o carro simplesmente nunca viu a troca de nenhuma mangueira e canos para refrigeração. Ou seja… o tempo tratou de dar todos os tipso de vazamento comigo onde em uma atitude de solução, eu comprei todas as mangueiras, canos e ainda mandei fazer o radiador de latão pois o de plastico se quebra com facilidade, além de caro.

  • João Cagnoni

    Infelizmente não conheço o carro, mas ano que vem pretendo comprar um carro pra namorada (que ainda não tem carta). Esse é um sério candidato, mas estou em dúvida entre ele ou o Brava. Talvez escolha o Brava pois sei que o carro vai aparecer ralado todo dia, e a manutenção é mais em conta. Sobre as peças em concessionária, este carro não compartilha peças com os Peugeot? As peças na Peugeot são 20~30% mais baratas e são exatamente as mesmas, até com os mesmos códigos da Citroen.

    • mpol

      Sim, são as mesmas do 306.

    • Burnout

      É a mesma plataforma do 306. Assim como a suspensão do C4 Pallas é a mesma do 307 e 308 (argentino, vendido no BR).

  • Marco Antonio Toss

    Se esse oferece conforto magina o c5 com aquela suspesão top! A exatamente 5 anos atras antes de comprar meu Civic 99 quase comprei um xsara 2001 bordo, era o modelo mais completo que tinha, ia pagar 16 mil se não me falha a memória, mas acabei optando pelo Civic Lx 99. Na época acho que foi uma escolha mais racional, porém o xsara estrupava o civic em opcionais.

  • Raphael

    cara…parabéns pelo carro…esse carro é muito bom mesmo, mas é muito injustiçado pelo mercado. Eu jah tive um 306 98/99 durante 2 anos e minha irmã possui ha 5 anos, um Xsara Exclusive 1.8 16v, o carro realmente é bom demais, anda muito, bebe pouco(para a motorização), faz curvas como gente grande e ainda proporciona conforto. A versão exclusive que minha irmã possui tem ABS+air bag duplo, comando de som no volante, sensor de chuva e banco de couro, coisa que muitos carro hoje em dia ainda n oferecem. Pra mim é o melhor da categoria disparado, da de 10 a 0 em astra, brava, e golf da época, mas uma pena não ter muito valor aqui no Brasil, achar um em bom estado hoje em dia é muito raro. Minha irmã esta pretendendo vender o dela, se eu pudesse ja era meu….uma pena o carro sair da “familia”….rsrs

    • mpol

      Quando fiz minha pesquisa, já concluí essa injustiça antes de comprar. Depois que comprei (barato aproveitando a “injustiça”), foi fácil confirmar que o carro é ótimo mesmo.
      Perfeito como 2o carro e até como primeiro, se bem cuidado.

  • Fabio Lopes

    É, faltava esse relato pra eu fechar a compra de um VTS 1.8 16V. Eu disse faltava, acabei comprando um. Valeu!

  • João Silva Aguiar

    Bão… Tive uma Break 99 … desde o ano 2000 …. durante 10 anos… excelente carro. Excelente mesmo! … fiquei impressionado com o conforto, desempenho e o incrivel (baixo) consumo de combustivel. Foi um carro que deixou saudades (dasd boas) quando vendi… rodei 150.000 kms e só quebrou o sensor de temperatura! fora alguns 2 ou 3 pneus furados… mais nada!

  • ivanildo pereira

    Boa noite amigos ! Eu tb tenho um citroen xsara ano 2000 1.8 16 ele é um excelente carro mas, estou com um sério problema ,eu mandei fazê recentemente o cabeçote do mesmo e, logo após tive a infelicidade de ter o bloco do motor trincado e estou a procura de compra um outro bloco. Se alguém aí souber onde posso comprar um bloco do motor desses eu agradeço o meu imail é:ivanildopereiralima@hotmail.com

  • Marjorie Silva

    Ola. Recentemente comprei um xsara pra mim. Realmente é um bom carro, o antigo dono não fez as devidas manutenções e agora estou correndo atras, trocando pneus, peças, enfim… Gostei muito do seu relato, inclusive ele não tem manual e algumas informações tuas foram otimas. Você mencionou que compra peças na internet, gostaria de dicas suas onde conseguir peças dele, eu quero reformar ele todo mas é difícil encontrar. Se puder me ajudar ficarei muitoooo grata, eu quero ver meu carro lindooo! E se souber onde posso baixar o manual, eu ia ficar mais grata ainda, pois não encontro em lugar nenhum.

  • Lígia Cabral

    Nossa que bacana, eu tenho um, está excelente tbm, ele só tem um probleminha, pela manhã às vezes ele não pega de jeito algum, e depois pega normal, vc já passou por isso, poderia me dar uma dica? Meu e-mail liliscabral@gmail.com

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend