Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Fiat Bravo Essence 2011

fiat-bravo-essence-2011-usado-semana-1 Carro da semana, opinião de dono: Fiat Bravo Essence 2011

Hoje venho falar sobre o Fiat Bravo Essence 1.8 2011/2011. Não era exatamente o carro que eu tinha a intenção inicial de comprar. Fui a uma concessionária Fiat para ver o Palio Adventure pois queria um carro maior para viajar com mais conforto. Chegando lá o vendedor me apresentou uma unidade Dualogic sem opcionais por 58000 reais.



Já não gostei muito, pois vi que o valor estava acima da tabela. Foi então que ele me perguntou se queria conhecer o Bravo. Sempre achei o Bravo bonito e gosto muito do Punto. Fiz o test drive e adorei o carro. O vendedor me falou que ele estava saindo a partir de 56000, mas que a unidade testada era de 61000 já que tinha alguns opcionais.

Ele me ofereceu a unidade de test drive que estava na concessionária havia um mês e com pouco mais de 400km rodados. Perguntei por quanto ele me vendia e ele falou que dava pra fazer por 58000. Após três dias de negociações e indo na concessionária todo dia, acabei comprando o carro por 53000 à vista com a garantia de 1 ano.

fiat-bravo-essence-2011-usado-semana-4 Carro da semana, opinião de dono: Fiat Bravo Essence 2011

A minha unidade do Bravo possui como opcionais Air bag duplo e ABS (que na época não eram de série), sistema blue & me, detalhes cromados na carroceria, volante em couro com controles do som, apoiador de braço com compartimento refrigerado, parafusos anti furto nas rodas e sensor de estacionamento dianteiro e traseiro.

Acabamento

Me impressionei com a qualidade do acabamento do carro. A parte do painel com textura de fibra de carbono é macia ao toque e muito bonita. As portas têm o mesmo tecido dos bancos e plásticos duros, mas com bom aspecto ao toque. Nos bancos existe uma região mais saltada que imagino que seja o sensor para ver se tem alguém sentado e ficar apitando se não estiver de cinto de segurança.

Essa parte é meio frágil e acho q por furar o banco daqui um tempo. O espaço no banco de trás é bom para um hatch e acomoda bem 2 adultos e uma criança. As primeiras unidades do Bravo vieram com as rodas pintadas parcialmente em um tom de verde, que são mais bonitas que as atuais inteiras prateadas.

fiat-bravo-essence-2011-usado-semana-6 Carro da semana, opinião de dono: Fiat Bravo Essence 2011

Dirigibilidade

O carro é macio na cidade mas não tanto quanto os outros carros da Fiat. Filtra bem os buracos da cidade sem dar muitos trancos. Na estrada a estabilidade é excelente e não inclina muito nas curvas. O controle de cruzeiro é muito bom para viagens longas e com poucas retas. A aceleração é boa, mas podia ser melhor.

O motor é mais eficiente em giros mais altos, mas em velocidades próximas de 120km/h o giro fica baixo e o pedal precisa ser acionado bem de leve, o que é muito bom. A frenagem é boa, mas nunca precisei de uma freada mais forte de emergência. O que eu estranhei muito foi a embreagem que é muito alta e leva um tempo (deixando o carro morrer) para acostumar.

O consumo na cidade é de 8-9km/l e na estrada em torno de 12km/l. Na primeira revisão foi me cobrado 350 reais mais 120 reais do insulfilm que foi colocado na mesma ocasião. Com a tecla city ativada ele liga a direção elétrica, que é excelente em manobras.

Problemas

O primeiro problema que tive foi com o ar condicionado que não estava mandando ar frio na saída de ar do passageiro. Tive que levar o carro na concessionária umas 3 vezes até o problema ser resolvido. Era um dos componentes da tubulação que estava vazando. Ele foi trocado sem custos pra mim. Outra coisa que é não me agrada muito é o blue & me, que é muito confuso e pouco prático.

Quando se usa o pen drive os comandos só funcionam pelo volante e várias funções só são ativadas por voz ou entrando em menus do computador de bordo. Acaba que tenho que parar o carro para mudar de pasta senão eu tenho que distrair da direção. Outra coisa que acontece é que ele às vezes trava e só volta se desligar o carro e religar. O técnico da concessionária não soube resolver. Fora isso a qualidade do som é muito boa.

Prós
– Acabamento
– Dirigibilidade
– Cornering light (quando a seta é ligada ou o volante é gira bastante pra algum lado, ele acende o farol de neblina do mesmo lado para iluminar a curva)
– Design
– Regulagem de altura do faróis
– Porta malas muito bom para um hatch

Contras
– Blue & me
– Ar condicionado demora a gelar quando está muito quente. Fora isso é normal
– Tecido dos bancos poderia ser melhor
– Visibilidade traseira

Por Marcos Megda Junior

4.0

  • ambrosio1974

    Pelo preço pago, com certeza foi uma boa compra. Agora, não sei porque, mas nunca gostei muito desse carro – não posso dizer que ele é feio, a Fiat anda muito sem criatividade. O Bravo é igual ao Punto e agora o Pálio também. É o Punto, Puntinho e Puntão!!!

    • Euzi0

      Na verdade, o Punto que foi uma cópia do Bravo.

      Na Europa foi lançado primeiramente o Bravo e depois o Punto, o inverso por aqui (Punto e depois Bravo).

      Abraços

      • O_Corsario

        É mais ou menos o mesmo que aconteceu com a VW, que aqui adoram falar que todos tem "cara de fox"…

      • RomuloMadruga

        Errado. Punto é de 1994, Bravo é de 1996, sendo os modelos atuais respectivamente de 2005 e 2007.

      • Punto

        Você tá enganado, brow. O Grande Punto data de maio de 2005, sendo o derradeiro grande projeto de Giugiario antes de seu passe ser comprado pela VW (que apenas o mantém na geladeira para não criar belíssimos desenhos para outros fabricantes). O Bravo veio em 2007 aproveitando a plataforma do Stilo, mas com desenho inspirado no Grande Punto, que foi um sucesso na Itália e vendeu bem até no resto da Europa antes de ficar defasado.

        • yurimarrocos

          Errado, a plataforma do Bravo é derivada da plataforma da Alfa Romeo Giulietta, não à do Stilo. O Fiat Grande Punto é campeão de vendas em alguns paises da Europa desde 2005.

    • GabNassif

      Simples assim: Punto, puntinho e puntão!!! \o/

      • fschulz84

        Ou como diria a propagando em jornal divulgada por uma concessionária:

        Puto, Putinho e Putão hehe

      • fabio_augusto

        É igual na Volks. Tem Fox, e o Foxão (Jetta). Logo vai ter o Foxinho (Gol).

    • marciors01

      Nas fotos acho os carros parecidos, ao vivo são bem diferentes, o punto é bonitinho e o bravo é muito bonito, na minha opinião o hatch feito no mercosul mais bonito do mercado, tanto por dentro quanto por fora.

    • sryecro

      Bravo T-Jet na cor azul maserati.

      MEU SONHO!

  • Punto

    É isso daí. Por 53 quero ver se compra Focus 2.0, ainda que test drive… Apenas é bom salientar que o carro é muito sólido, bem melhor que Punto e infinitamente superior à família Palio. Sua solidez está no nível de Corolla, Focus e Civic, e melhor que o C4.

    • Pablo

      Era de se esperar que ele estivesse no mesmo nível dos demais médios, não?

      • h1ghland3r

        Realmente, ele tava comparando com Popular o_0

        • Pablo

          Fora que a primeira frase: "Por 53 quero ver se compra Focus 2.0"… o Bravo é 1.8 ¬¬'

          • Punto

            "….. Apenas é bom salientar que o carro é muito sólido, bem melhor que Punto e infinitamente superior à família Palio. Sua solidez está no nível de Corolla, Focus e Civic, e melhor que o C4." É bom ler TODA a frase, não? E a comparação direta seria com o Focus 1.6, carro inferior em design, manutenção e desempenho, além de ser manual, custando quase a mesma coisa.

            • Pablo

              Eu li a frase toda,mas já que você parece não ter entendido:

              bom salientar que o carro é muito sólido, bem melhor que Punto e infinitamente superior à família Palio.
              Ual! É o MÍNIMO esperar que um carro mais caro e de categoria superior seja melhor, ou estou louco? Absurdo e espantoso seria se ele fosse no mesmo nível de um carro inferior.

              Sua solidez está no nível de Corolla, Focus e Civic, e melhor que o C4.
              Ou seja, está no MESMO nível de todos os principais concorrentes. Qual a novidade? Não é também o que se espera de um médio: ter características de um médio? Quanto ao C4, esta é a sua opinião.

              E o que você quer dizer por "carro sólido"? muito subjetiva esta definição.

              Sobre o Focus: inferior em design? Sua opinião. O Bravo tem linhas mais modernas, entretanto, mesmo achando o Bravo lindo, eu tenho mais vontade de ter o Focus ou o Stilo. Mas é minha opinião. Manutenção: inferior no que?

              • Punto

                A solidez a que me referi foi quanto ao apontamento do dono do Bravo, não mencionado. E uma coisa é MELHOR, outra é BEM MELHOR, e olha que o Punto é bom nesse quesito, melhor que qualquer compacto (exceto new fiesta, sonic, os mais novos que não experimentei).
                Solidez, aliás, é aquela sensação de bater a porta sem que o carro pareça desmanchar, e o mesmo vale ao se passar por ruas e estradas irregulares.
                Nem todo médio é sólido, e há muitas críticas quanto à Fiat, mas na verdade é que, excetuando-se o câmbio dualogic – que mesmo assim cobra muito menos que um automático, cumprindo a função de aposentar a retrógada embreagem – o carro cumpre seu mister em oferecer um médio de verdade. Aliás, quanto aos hatchs médios, basta tirar a venda dos automáticos e ver que é puro preconceito, já que i30, Focus e Golf tem suas maiores vendas com cambio manual, nas versões básicas, e nisso o Bravo está junto e, dependendo, até a frente de um ou outro quesito.

                Quanto ao estilo, bem, se você prefere o Stilo, acabou a conversa.

                • Pablo

                  "é aquela sensação de bater a porta sem que o carro pareça desmanchar"
                  Tá, entendi o que você quer dizer. Mas ao meu ver, o Stilo já tinha esta característica, por isto não foi surpresa o Bravo também ter.

                  Quanto ao estilo, é questão de gosto. Se você me perguntar qual o mais bonito, eu respondo que é o Bravo. Mas eu não sei explicar o por quê o Focus e o Stilo me atraem mais. Enfim, talvez falte mais contato com o Bravo. Aliás, a versão T-Jet é bem interessante.

  • O_Corsario

    Achei que faltaram mais detalhes, por exemplo dizer que o giro é alto ou baixo é meio relativo, faltou dizer quanto tempo está com o carro, quantos kms já rodou, etc…
    De qualquer forma, é sempre interessante ler o relato de quem possui o carro.

    • Euzi0

      Estou para fazer um relato sobre o Bravo também, porem de outra versão. Assim que der tempo eu escrevo o relato bem detalhado e mando para o Éber avaliar.

      • O_Corsario

        Pô bacana, tenho muita curiosidade sobre o Bravo…

        • Euzi0

          Se você tiver alguma dúvida urgente posso tentar te responder. Se não, espero que o futuro relato te responda.

        • GuilhermeTucson

          Estou para fazer uma opinião sobre meu bravo tambem! Porém esperando aumentar o tempo com o carro e a km, carro está com apenas 14mil, quando chegar aos 20 eu solto minha experiência com o mesmo.

      • Marcelo_Machado

        Coloque mesmo seu relato. Pelo que eu vi o seu tem o RadioNav, o que seria interessante de ver num relato de proprietário mais completo e detalhado.

        • Euzi0

          O meu já está com 22.500 km, tirei ele final do ano passado.

          Quando der tempo, eu escrevo.

          Abs

      • JosephPE

        Tem todo o meu apoio =D, manda ver no relato

    • marconnado

      No momento o carro está com 15000km rodados… Só fiz revisao na concessionária fiat, que fora o problema com o ar condicionado, está sendo tudo tranquilo.
      O carro acorda à partir dos 3000 giros e em 120km/h ele fica em torno de 3200

      • O_Corsario

        Opa, que bacana ver que está acompanhando e respondendo!
        Sempre gosto de saber o giro a 120km/h, obrigado pelas informações!

        • Edson Roberto

          Curioso, o cambio do C3 é realmente longo! A 120km/h o meu (1.4) fica a 3450rpm!!!!

  • Oba_

    Uma dica que vai evitar ter que parar todas as vezes que desejar mudar de pasta, aperte o comande voz e diga MEDIA PLAYER, não precisa ouvir a mulher começar a falar e aperte novamente o comando de voz e diga OPÇÕES USB AVANÇADAS, não precisa ouvir a mulher começar a falar novamente e aperte de novo o comando de voz e diga PASTAS, pronto depois disso é só escolher pelo controle no volante a pasta desejada, tudo muito pratico e muito melhor do que ter que ficar apertando botoes no volante como nos concorrentes que não possuem comando por voz.

    • O_Corsario

      Nossa, achei bem complicado, no meu carro para mudar a pasta de MP3 é só apertar um botão!

      • Euzi0

        Para quem colocou o Opcional Radio Nav (GPS integrado) dá para mudar tudo por lá. Através da tela (botões ao lado) dá para selecionar como tu prefere as musicas (Por pasta, por autor, por álbum, todas.) Em outro botão dá para alterar pastas e tudo mais.

        Como o meu tem o Radio Nav, não sei exatamente o processo que é sem, mas para mim é bem simples e fácil de mexer.

        • Oba_

          Aí o sistema já muda completamente mas como existem pouquíssimas pessoas que aceitaram pagar esta pequena fortuna pelo sistema que é ótimo com certeza ninguém sabia dessas particularidades.

      • Oba_

        Realmente o maior problema do BLUE&ME é não ter um simples atalho para pastas mas no resto garanto que entre não ter um botão para chegar as pastas direto e ter todos os benefícios deste sistema, prefiro um milhão de vezes o BLUE&ME com o comando por voz que faz muita coisa que quem nunca viu e não conhece jamais imaginaria ser possível executar falando.
        Só pra finalizar este sistema é tao completo que mesmo quando o carro possui pouquíssimas proprietários sabem extrair tudo que ele oferece que é o caso do autor do texto.

        • Marcelo_Machado

          O negócio é que no Blue&Me vc não muda só as músicas ou só as pastas como num mp3 convencional. Vc pode escolher as músicas que vão tocar por Autor, Album e Genero tb, o que exige um menu para isso. Só trocar entre uma pasta e outra um simples botão resolve, mas com várias opções um menu e mais toques são necessários.
          Até por isso colocaram a visualização no visor do quadro de instrumentos e os botões no volante que desviam menos o olhar do motorista. Fora a possibilidade de usar os comandos por voz que é show de bola, principalmente no uso do telefone.

          O problema é que as pessoas não sabem usar as tecnologias direito e acham que são complicadas. O autor desse texto acha que o botão City "liga" a direção elétrica! Se nem isso ele sabe como funciona direito, imagina o Blue&Me.

          • marconnado

            Quando coloquei q ele liga a direçao elétrica é figura de expressão. Ele a deixa tão leve q dá pra girar o volante com um dedo apenas. Com relaçao ao rádio eu deixo no shuffle e vou passando as músicas que eu nao quero ouvir.

            • Marcelo_Machado

              Peço Desculpas. Mas da forma como escreveu parecia que não sabia o funcionamento da direção.

              Qto ao Blue&Me realmente ele não tem a operação das trocas de músicas tão simples com a de um CD. Ficar procurando música toda hora no Blue&Me é trabalhoso.
              Por isso tenho um CDRW com as músicas que mais ouço divididas em pastas e coloco para tocar no CD do carro. Pro dia a dia é mais fácil.
              Tenho tb todas as minhas músicas (que não cabem todas num CD só) no meu celular(pode ser Pen Drive tb). Todas as músicas estão com as informações de Autor, Album, Genero. Numa viagem mais longa ligo o celular no Blue&Me e programo para tocar o que quero ouvir e deixo rolar.

          • Oba_

            É mesmo nem tinha reparado que os aparelhos normais não permitem escolher por álbum, gênero, cantor, enfim quem nunca operou realmente não tem noção de como é um avanço gigantesco em relação aos aparelhos de outras marcas de carros.

        • O_Corsario

          Isso é verdade, mas muitas vezes falta um manual explicando. O do meu carro, por exemplo, vem só com um panfletinho explicando o básico… Muito ruim!

          • Euzi0

            Olha, eu tinha um C3 e fui para um Bravo (acredito que melhorei). No Bravo vem pelo menos uns 4 manuais.

            Tem um que só fala do Radio Nav (funções básicas e rápidas) outro com todas as informações (mais completo). Alem do tradicional ''respeite a natureza'' e outro do carro no geral.
            Na minha humilde opinião, tu lendo um pouco do manual e mexendo é a melhor solução de todas

            Abraços

            • O_Corsario

              Pois é, justamente me incomodou pois costumo ler o manual e tudo o mais, e neste caso… O "manual" do rádio do fabricante era um panfleto com uma página!

              • Oba_

                Se você como eu gosta de aprender tudo que o produto pode oferecer lendo o manual garanto que você nem teria coragem de ler todo o manual do BLUE&ME tal a quantidade de paginas.

      • Marcelo_Machado

        Qdo vc coloca um CD com mp3 as trocas de faixa e de pastas inclusive são pelos controles do rádio e bem simples. 2 botões para mudar as faixas e 2 botões para mudar as pastas.
        Agora qdo se conecta um iPhone/iPod ou Pen Drive pelo Blue&Me não fica tão simples, pois vc pode escolher as músicas não só por pastas, mas por Genero, Autor, Disco o que não dá para fazer apenas com 1 toque no botão. Acho que é até por isso que a visualização seja no display no quadro de instrumentos e as mudanças pelos botões no volante que tiram menos a atenção do motorista.

        Apesar que sempre tem a opção de colocar todas as músicas para tocar, independente da pasta, genero, autor ou disco.

        • O_Corsario

          Entendi, parece menos complicado do que parecia! rs

    • spok

      Coisa chata isso ai… querem inventar moda, colocar "coisinhas" tecnologias e perde toda praticidade…tecnologia que nao facilita a vida é uma bost#
      É uma tecnologia mto recente ainda esses comando de voz,se comando de voz fosse bom seria amplamente usado em mercedez audi e bmw, que nao usam para nao estragar a funcionalidade de seus carros.

      • Oba_

        Com certeza o comando por voz não facilita nem um pouco, para discar eu não preciso ficar procurando nome pelo controle no volante desviando a atenção do transito e correndo risco de causar acidente, simplesmente digo CHAMAR com o nome que está na agenda ou os números e o sistema faz tudo, realmente é muito ruim esse comando por voz que permite fazer muito mais inclusive lê mensagens de texto.
        A Ford também tem esse sistema e o motivo para também ter comando por voz é a parceria com a MICROSOFT que ambas possuem, que não é o caso das alemãs BMW, MERCEDES, AUDI e todas as outras marcas, não sabia mas INFINITY também tem comando por voz
        De qualquer forma só quem tem e usa sabe como o comando por voz é muito mais prático, rápido, fácil e seguro do que ter que apertar botões e olhar a tela do computador de bordo e procurar funções, um conselho: experimente mexer no computador de bordo dirigindo se possuir um carro com este item e comprovará que não é nem um pouco pratico e seguro apertar botões e olhar uma tela procurando informações e comandos, imagine então achar nome da agenda com transito pesado, é acidente na certa.
        Caso queira saber mais o que o BLUE&ME permite executar por comandos via voz é só pedir que postarei sem problemas.

      • Gustavo

        Nossa, falou besteira. O comando de voz do Blue&Me é EXTREMAMENTE prático.

    • MecanicoDigital

      Complicado hein! De qualquer forma, achei legal vc dividir seu conhecimento com todos aqui. Parabéns :)

      • Oba_

        Tudo certo? Então parece que é complicado mas se você e qualquer um começar a usar te garanto que é muito mais fácil apertar um botão do volante e falar o que desejada do que ter que procurar um botão do som no painel, para discar eu simplesmente digo o nome que esta na agenda ou o numero do telefone, não é necessário desviar a atenção do transito olhando na tela ate achar o nome e apertar e girar botoes como nos carros que não possuem comando por voz.
        Um conselho: se tiver um carro com computador de bordo experimente tentar usar o sistema em movimento, tira totalmente o foco do transito inclusive visual que não ocorre quando o carro possui comando por voz.

        • MecanicoDigital

          Hummm … talvez com o uso se torne mais fácil mesmo … valeu a dica :)

        • Edson Roberto

          Depende Oba.

          Claro que comando por voz, eu testei no Fusion e Focus, é bem mais pratico e rapido. Mas meu exemplo com o C3 é de apertar como dos Fiats a extremidade do comando do lado direito onde ficam os controles de limpadores de parabrisa. Ele vai mudando as funções.

          Porém, ao menos nos Ford eu achei mega pratico. Mais engraçado no Fusion que tem apenas Ingles ou Espanhol, ai vc fala "alti falantes" ou "speaker", e ele entende absolutamente bem.

          Falar besteira para ele falar que não reconheceu para mim também foi engraçado (na verdade eu falei errado uma palavra).

    • Tripa-Seca

      Até que a mulher vai encher o saco e vai falar: "Você vai deixar eu falar ou não? Faz o seguinte: Faz tudo sozinho aí, espertão. Eu devia ter ido trabalhar em um Golf…Lá eu não diria nada e ainda curtiria um funk…"

      • hal_cwb

        hahaha, essa foi boa…

    • victorcvs

      Nossa eu tenho um Bravo e estou achando a maneira que o Blue Me controla o MP3 via usb um saco. Primeiro que não exibe o nome da música no display do som, mostra só alguns segundos no display do painel e some, segundo que até achar os comandos no volante, pra mim é quase igual ao do autor, quase tenho que parar o carro. Sem contar que os comando no som não funcionam, só no volante e isso é muito ruim porque tem comandos que é muito mais prático fazer com os comandos do som, como por exemplo colocar no random (só um botão no som) e no volante no mínimo 5 pressionadas. Outra coisa que odiei é que ele não organiza as música pelo nome do arquivo no pendrive e sim pelo nome que está gravado dentro da música MP3 que quando a gente baixa só deus sabe o que vem. Mas de resto, o carro é um espetáculo.

      • Marcelo_Machado

        Aí é que esta, o Blue&Me é para gerenciar uma gde quantidade de musicas pois existe a possibilidade de selecioná-las por autor, album, cantor, genero e até por lista de reprodução. Mas para isso as musicas precisam estar com as informações completas.

        Para uma quantidade menor de músicas é mais fácil copiar as mp3 num CD. Pen drive só de 1gb para cima.

      • Oba_

        Tudo certo? Então tenho outro carro com BLUE&ME e no meu tem um botão no aparelho que é a letra i em maiúsculo, cada vez que aperto este botão ele muda para nome da musica, artista, álbum, nome da pasta, gênero e rola por inteiro o texto caso seja longo, uso pen drive e aparece tanto no display do computador de bordo como no próprio display do aparelho, estranho que no meu carro funciona normalmente para trocar as musicas pelo próprio aparelho quando usado USB mas de qualquer forma pra mim é muito mais prático trocar musicas, aumentar volume, pausar apertando botão no volante.
        Quanto ao modo randômico experimente começar a usar o comando por voz, garanto que se começar a usar não vai mais querer ficar apertando botão no volante como fazem proprietários de outras marcas de carros.
        Para ativar o modo randomico se não me engano é só dizer, MEDIA PLAYER, CONFIGURAÇOES USB e depois ela pergunta se deseja ativar o modo aleatorio.

  • geoshina

    Já tive o Blue&Me desde 2007. Sinceramente acho que mudar as pastas através do volante (com as informações na central de informação junto com o conta-giros) é muito mais seguro do que ter que desviar o olhos e procurar um botão específico no centro do painel. Acho que cada tem sua preferência.
    Realmente as informações dos arquivos de audio podiam aparecer no visor central do rádio.

  • Stark

    Belo carro, porém um Punto Completinho acho muito mais bonito e também um bom carro.

    • hal_cwb

      Também acho bonito o Punto, mas eu fiz teste drive nele e apesar de ser um bom carro, eu achei a cabine apertada. O Bravo é mais espaçoso na frente…

  • CarlosGrossi

    Um dia eu escrevo sobre meu 3008… Deixa ele ficar mais rodado e eu tiver um tempo maior…
    No mais, apesar de não conhecer bem, eu curto o visual da linha da FIAT atual, me parece um bom carro o Bravo mas não acho que conseguiu chegar ao nível do Stilo.

    • Punto

      A única vantagem do Stilo é o espaço interno. Ok, o teto-solar, conforme o "gosto" e a excentricidade, poderiam ser melhores (eu não acho, afinal o teto do Stilo servia mais para os passageiros de trás, já que começava pelo menos 10cm após o topo do para-brisa).

      • Edson Roberto

        Sabe algo interessante que eu descobri através de "colegas" desse mundo automotivo?

        É que houve a possibilidade da Fiat colocar o teto mais a frente. A opção por coloca-lo mais atrás segundo a Fiat era por questão de segurança. (pois o teto faz integração com a coluna B do carro, ou seja, é o teto que tem o principal reforço estrutural).

        Mas posteriormente foi descoberto que a Fiat optou por isso para deixar esteticamente, o teto mais bonito e chamativo até proximo do final do teto. Poderia ter colocado mais a frente sem comprometer a segurança ? sim. Poderia ter deixado o teto mais proximo od motorista? sim. Mas a opção de não ter feito foi de estetica. Dar a impressão de ium teto maior do que o que ele era (como se ele precisasse disso…) uma pena.

        • Punto

          Bom, então concordas comigo que o apelo foi estético, mas quem já experimentou o sdywindow no banco do motorista ficou decepcionado por não dar a sensação de carro conversível como o skydome dá.

  • fredklamt

    Aquele negócio no banco não é um sensor, mas uma mola solta! Leva na concessionária, pois deve rasgar logo logo…a propósito, sensores dos cintos, são localizados no encaixe dos mesmos…
    Tenho um Focus 2.0 2011, fui olhar Bravo e i30 na época. Desisti do Bravo pelo preço, que sairia mais caro que o Focus, embora com motorização inferior.

    • Marcelo_Machado

      Não sei se o que esta querendo furar o banco desse carro é o sensor ou um mola, mas existe um sensor no banco do motorista e do passageiro; além é claro do sensor no encaixe do cinto.

      Se não tem ninguém sentado no banco o sensor não acusa a falta do cinto, mas se tiver alguém sentado sem o cinto o sensor apita.

  • MecanicoDigital

    Um detalhe no texto: O botão City não liga a direção elétrica, ele aumenta a assistência da mesma, que está sempre ligada.

    • marconnado

      Verdade. Boa correção!

  • Marcelo_Machado

    O ponto fraco dessa versão Essence é o acabamento dos bancos, acho o tecido muito ruim, parecido com de carros básicos.
    Fora que esse negócio querendo furar o banco pode ser qualquer coisa, menos um sensor.
    Melhor levar logo na ccs e exigir o reparo antes que o estrago seja maior ou acabe a garantia.

  • Gutovectragt

    Gostei do relato. Estou pensando em comprar um bravo, e vou levar isso em consideração.
    Obrigado.

  • granrs78

    Semprei gostei do Bravo. Minha única sina com o carro era o cambio Dualogic, que deixava muito a desejar, em relação aos automaticos. Porém ao ver o video do novo Bravo com o cambio Dualogic plus, fiquei muito tentado com o carro, principalmente na versão sporting, que ficou com um visual bem bonito, principalmente com o teto solar skydome. Para quem quer um hacth médio, vale pelo menos um teste drive.

  • Louis

    Muuuito mais carro que Palio adventure !

    • marconnado

      com certeza… nao me arrependi em nenhum minuto

      • Edson Roberto

        Eu não sei exatamente o que vc procurava na Palio Weekend, mas a duvida, esse carro mesmo sendo de outra proposta supriu sua necessidade?

        • marconnado

          Eu estava querendo carro espaçoso atras e porta malas grande porque já fiz viagens mais longas em carro mais apertado e passei vários apuros. No momento o Bravo está suprindo minha necessidade. Fui a ubatuba no começo do ano com muitas malas e cooler e mesmo assim coube tudo com conforto. Fomos em cinco e mesmo na subida da serra o carro se comportou muito bem. Nas partes com mais retas dava pra ligar o controle de cruzeiro e ir só guiando que o carro vai numa boa.

  • danfm1982

    Eu fiz um test-drive no Bravo tem uma semana, é um belo carro, o que me incomodou foi os discos de freios das unidades na concessionária que estavam enferrujados, perdeu muito ponto comigo, a visão traseira me incomodou muito, achei alta demais e muito pequena, atrapalhava a visão, pra quem quer comprar um Bravo é bom colocar um sensor de estacionamento.
    A direção é muito boa, e achei a suspensão bem acertada, no consumo, o computador de bordo anunciava o consumo instatâneo na faixa dos 9-10 km/l.

    • O_Corsario

      Até onde sei disco de freio enferrujar é normal se o carro ficar parado muito tempo.
      O meu carro mesmo, que uso pouco, toda hora fica com ferrugem nos discos.

      • danfm1982

        Obrigado pelo esclarecimento, mas um carro que está à venda ter o disco enferrujado é dose, só vi nos FIATs, e olhei Citroen C4, Hyunday i30, Cruze, SX4, Focus, e nenhum tinha discos enferrujados como os do Bravo.

        • fabio_augusto

          Já notei disco enferrujado num New Fiesta exposta na CC, enfim…

        • O_Corsario

          Sim, concordo, mostra desleixo por parte da CSS.

        • Pablo

          Os discos não tem proteção anti-corrosão. Se não estavam enferrujados é porque haviam sido usados recentemente. Faz um teste: joga água no seu disco e espera 1 ou 2 horas.

          • JosemarFloripa

            é isso ai, os discos de freio na região aonde as pastilhas de freio tocam (atritam para parar o carro), não podem ter pintura protetora e naturalmente ao contato com a água eles oxidam (enferrujam) portanto não a nada de errado nisso… meu cunhado dias atrás também me chamou apavorado pra ver os discos de freios do carro zero que comprou, pois tinham partes oxidadas, expliquei que é normal

    • victorcvs

      O meu nunca enferrujou, mas uso o carro todo dia.

  • TONYSILVERIO

    Poderia me informar se o consumo aferido foi com gasolina ou com vergonhol….digo….etanol? Grato

    • marconnado

      Sempre com gasolina. Nao tenho costume de abastecer com etanol

  • Guirc

    Para os acham que a visão traseira do bravo é ruim, comprei o meu a mais de um ano (Jan/11) e os retrovisores não deixam a desejar. Fornecem uma visão muito boa… como o Mondeo que tinha…No mais, não tenho o que reclamar!! Um excelente carro!! Acabamento então muito superior aos demais de mesmo porte.

    • marconnado

      A visão traseira não é das melhores, mas com certeza o retrovisor é muito bom e os sensores deixam as manobras bem tranquilas.

    • Marcelo_Machado

      Com o carro andando e nas manobras realmente a falta de visibilidade traseira é compensada pelos retrovisores e pelo sensor de estacionamento.

      Agora na hora de sair de ré de uma guia rebaixada, por exemplo padaria ou farmácia, direto numa rua movimentada a coluna traseira atrapalha e muito, chega a tampar a visão de uma pista inteira. E como os carros estão em movimento na rua o sensor não serve de nada.

      Tirando isso e o apertado espaço no banco traseiro o Bravo é muito bom.

    • victorcvs

      Exatamente o que o colega falou, a visão traseira é ruim mas o retrovisor é muito bom, em conjunto com sensor de estacionamento nem me incomodo mais a visão ruim da traseira.

  • Filipe_GTS

    Também não gosto desse Blue & Me.
    Compraria uma moldura (R$ 100) para adaptar um Player 2din do meu gosto

    • Pablo

      Comprar carro médio pra cima pra adaptar é dose.

  • Vin_T

    Pode ter se impressionado com o Bravo porque foi na ccs para analisar outro veículo, inferior em porte, status e acabamento. Eu, que fui exatamente para vê-lo, esperava muito mais, seja em respostas, prazer ao dirigir e, principalmente, espaço interno. Mas não deixa de ser uma boa compra pelo preço pago…

  • Bzzz2000

    Como funciona esse lance de "Opiniao do Dono"? Qualquer um pode enviar a opinião de seu carro e a esquipe do NA decide se publica ou não?

    • Pablo

      Exato.

  • YoOdEx

    Acho um bom carro que vende pouco. Não vejo utilidade nesse "Corning Lighting" Acho que se a ideia era melhorar nas curvas, tinha que colocar um farol direcional, como os do C4.

    O espaço traseiro é meio limitado. Fora isso, possui um bom motor, que bebe um pouquinho a mais que o normal, tem um bom acerto de suspensão, interior muito bonito com ótimo acabamento. É um bom Hatch médio.. Acho que a versão Sporting e a T-Jet possuem os melhores custo beneficios. A Sporting por encomporar o teto solar excelente do Fiat e itens a mais. O T-Jet devido ao conjunto excelente!

    • Marcelo_Machado

      Olha, qdo vc vai virar uma esquina o cornering ilumina a rua lateral que vc vai entrar e como o farol principal não vira ele continua iluminando a frente do carro. Acho melhor que o farol que vira como o do C4.

  • caiobrandao

    Muito bonito , Parabéns.

  • Macaws

    Tenho um carro muito parecido, mas com alguns opcionais a mais: rodas 17", retrovisores rebatíveis, blue & me NAV, sensores de estacionamento também na dianteira, acho que é isso.

    Meu carro anterior era um Punto ELX, e não estava muito interessado em trocar por um Bravo justamente por também achar que era um "Puntão"; fui conhecer melhor e essa opinião se desfez completamente, pois a qualidade do acabamento interno, o nível de isolamento de ruídos mecânicos, de rodagem e vibrações é indiscutivelmente superior, quem tocar as caixas de roda vai perceber que estas são forradas com uma espécie de feltro para diminuir a propagação de ruídos. Não que o Punto seja ruim nesses aspectos frente aos seus concorrentes, mas o interessante é que as diferenças nestes aspectos entre os 2 modelos da Fiat é muito grande. Também o nível de equipamentos do carro "mima" o proprietário, como volante em couro com comandos (quase todo Bravo tem), controlador de velocidade, sistema "cornering" que liga o farol auxliar correspondente ao lado para o qual se vira o volante, função city da direção elétrica, retrovisores com rebatimento elétrico…

    Gosto das respostas do motor (apesar de um pouco fraco antes das 2.000 rpm) e principalmente do ronco deste em médias e altas rotações, é muito agradável mesmo. Esteticamente acho o carro muito harmônico e elegante, exceto pela altura excessiva da suspensão, parece "de jipe" e destoa do aspecto geral do carro; bem melhor o acerto feito no TJet e Sporting.

    Apesar dos vários elogios, também tenho algumas críticas:
    _inserir um novo endereço no navegador (blue & me NAV, não estou falando do radio NAV) é extremamente demorado e burocrático, menos mal que o sistema armazena os últimos destinos e é possível acessá-los usando comando de voz e com o carro em movimento;
    _o comando de voz para chamadas telefônicas (basta dizer "chamar " seguido do nome gravado na agenda do telefone) não funciona com nomes monossilábicos (para nomes mais longos geralmente vai bem) e quando uso a opção de ditar o número, às vezes o sistema entende 1 ou 2 números a mais e assim torna-se demorado corrigir e finalmente conseguir fazer a ligação
    _no meu carro aconteceu 2 vezes do navegador "apagar" enquanto eu estava inserindo um endereço, e só voltava a funcionar 1 ou 2 dias depois
    _tenho o carro faz 4 meses e o computador já indicou 3 vezes a mensagem "avaria no air bag – consulte o manual"; pesquisei na NET e vi que esse é um problema que vários proprietários enfrentam e a rede Fiat não tem solução definitiva, algumas vezes trocam o rádio do carro mas alguns relatos dizem que o problema continua.
    _a suspensão entrega comportamento dinâmico bom, mas acho que absorve pouco as irregularidades do piso; não dá pra dizer que é um defeito, mas com certeza não é do agrado de todos e outros carros da categoria entregam comportamento dinâmico igual ou superior com mais conforto (aqui vale uma observação, meu carro tem as rodas 17" opcionais, e os pneus são de perfil 45, ou seja, não ajudam nada na absorção de impactos)

    De uma maneira geral estou satisfeito com o carro, mas um pouco alerta com essas panes elétricas.

  • ericmon

    Trabalhei na Fiat por alguns meses e tenho algo a considerar. O Bravo tem um porta malas digno de um sedã (sem exageros), o volante tem uma pegada boa (não dá vontade de largar), os comandos são macios no toque, e o som hi-fi (opcional) deixa a qualidade de som num tom tão perfeito que não precisaria entupir o porta-malas com caixas de som.
    O ruim mesmo é a visibilidade, ele é grande e, se você tá acostumado com um carro pequeno (ex: punto) vai se sentir menor nele, fora que se deixar o banco 'mais baixo' possível vai se sentir 'escondido' dentro do carro. Sem sensor de estacionamento na traseira fica difícil saber o quão perto a parede ou poste esteja, já que mesmo olhando pela janela (sem usar o espelho) fica difícil ter noção. Ah, quando eu tiver grana, comprarei um com skydome.

  • Diggo

    Esse carro é bonito, mas merece ser rebaixado um pouquinho. E olha que eu gosto de carro original, mas as caixas dele é muito grande, o europeu que é mais baixo devido ao bom piso deles fica sempre mais bonito nas fotos.

    • Pablo

      Acho que você mesmo deu um motivo pra não rebaixar: "o europeu que é mais baixo devido ao bom piso", já aqui…

  • O interessante é que Bravo e Stilo juntos não parecem serem carros de épocas diferentes. Se eu fosse o Marchionne teria deixado os dois no mercado, o Bravo calibrado para ser um Focus da Fiat e o Stilo para ser um Golf. Baixa venda por baixa venda, é provável que os dois jundos dariam um volume maior de venda do que o desempenho atual do Bravo sozinho…

  • macaense

    Aprendi algo que nunca tinha ouvido falar, esse "Cornering light".
    O preço final do carro foi ótimo, mas tem que ter coragem comprar carro de test drive, o carro não tá nem amaciado e tem nego que vai fazer td pra enfiar o pé (tudo bem, tem gente que diz que carro atualmente não se amacia mais, mas por via das dúvidas eu prefiro pegar leve no começo)

  • fabritch

    Sempre digo, o acabamento deste carro é um dos melhores que já vi!!!! Um ficante meu tem um, mas o cambio é sofrível!!!!

  • BrunoMulsane

    É um carro meio esquisitão, principalmente olhando de lado pela lateral traseira. Eu achei o espaço traseiro bem acanhado, alem do motor bem fraco em baixa. Quando andei senti que até meu focus 1.8 tinha mais força.

  • Lokarro

    Rodas verdes? não são cinzas??

  • Vitor Barela Miller

    Tenho um bravo também, e gostaria de saber, se tem como usar pendrive nesta radio? O meu é um Fiat Bravo Essence 2012, e o radio é igual! No aguardo.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend