Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Renault Fluence GT 2013

renault-fluence-gt-usado-semana-4-700x399 Carro da semana, opinião de dono: Renault Fluence GT 2013

O Renault Fluence GT é um carro que desperta paixão ou aversão logo à primeira vista. Seu visual corpulento, dotado de acessórios aerodinâmicos em relação aos seus irmãos “civis” pode denotar uma certa pretensão do sedã em ser mais do que é. Mas seu coração não deixa mentir. È debaixo do capô que mora seu verdadeiro ímpeto por velocidade e emoção.



Antes de prosseguir, deixe-me contar como conheci o carro e o que me levou a optar por ele. Há algum tempo, se não me engano em agosto de 2013, fiz um relato publicado no NA sobre meu antigo carro, um Nissan Tiida deste mesmo ano. Após cerca de 30.000km rodados com o japonês, sentia o desejo por mais algo que pudesse despertar maior emoção na condução diária. Logo de cara, pensei na família turbinada VW.

Peregrinei em duas concessionárias da marca em Porto Alegre, tentando conhecer mais sobre o Jetta TSI, o Fusca e o recém chegado Golf VII (mesmo os vendedores sabendo tanto sobre os carros quanto um alienígena recém chegado à Terra). Até gostei dos Jetta e do Fusca, mas seu acabamento um tanto quanto simples me desanimou. Não me sentia confortável pagar mais de R$ 86mil por um carro com aparência frágil na minha opinião, mesmo animando em seus test drives.

renault-fluence-gt-usado-semana-1-700x522 Carro da semana, opinião de dono: Renault Fluence GT 2013

Já o Golf me agradou, mas devido a ser um recente lançamento não tinha nenhum veículo disponível para test drive. Como havia recebido uma proposta interessante pelo Tiida, não queria esperar muito e perder este possível comprador. Outro ponto que me desanimou foi a dificuldade em encontrar qualquer um destes carro com câmbio manual, que era o que eu estava procurando.

Que outro carro pudesse satisfazer esta vontade de ter um carro mais forte, e que valesse a pena a troca pelo Tiida? Pensei nos anabolizados Bravo e Punto T-Jet. Mas após um extenso test drive nos dois veículos, vi que eles estavam mais para recém iniciantes em uma academia fundo-de-quintal do que os halterofilistas que eu imaginava que eles eram, embora seus acabamentos fossem, visualmente, superiores aos VW (questão de gosto mesmo). Cogitei também um DS3, mas nem me prestei a ir conhecê-lo pessoalmente, pelo fato de que eu estava procurando algo maior.

Certo dia, já quase desistindo da procura, passei em frente à uma concessionária Renault da cidade que exibia dois exemplares 12/13 do Fluence GT, um branco e outro preto em seu pátio de seminovos. Na hora me lembrei do carrro e de sua propaganda com o finado Paul Walker, remetendo à esportividade e potência. Após conhecer o veículo em detalhes e um test-drive animador, estava quase certo da troca.

renault-fluence-gt-usado-semana-8-700x522 Carro da semana, opinião de dono: Renault Fluence GT 2013

O veículo em questão estava com apenas 760 km rodados no hodômetro (confirmados via scanner pelo meu mecânico de confiança), visto que era um dos exemplares que ficavam nos showrooms desta rede de lojas. Ele estava com a tentadora etiqueta de R$ 69.900, frente a R$ 84.000 que era cobrado na época pelo modelo zero quilômetro. Após sua procedência e qualidade confirmados fechamos negócio. Enfim, chega de balela e vamos ao carro:

PONTOS POSITIVOS

Conjunto mecânico: O casamento de motor e câmbio, suspensão, direção e freios combinam perfeitamente. Sua suspensão, dianteira McPherson e traseira por eixo de torção, é bem calibrada e concilia como deve conforto de rodagem e estabilidade. A assistência elétrica indexada à velocidade está na medida certa, com uma leveza e maciez de faca quente na manteiga para manobras e direção na cidade até 40km/h, e na aspereza correta em velocidades de cruzeiro.

Com 180 cv disponíveis a 5.500 rpm e 30,6 mkgf a 2.250 rpm, proporciona uma aceleração agradável, que proporciona até um certo frio na barriga nas puxadas mais fortes. O 0-100 km/h declarado pela fábrica em 8 segundos mostra-se como um bom número, embora desfrutemos pouquíssimas ou nenhuma vez desta habilidade na cidade. Sua embreagem, calibrada para trabalhar com este grande torque é leve em situações normais; apenas em engarrafamentos ela se mostra mais pesada que outros carros, tranformando-se em uma mini-academia para sua perna esquerda. Na estrada, as ultrapassagens tornam-se fáceis, até mesmo agradáveis.

Viajando em 6ª marcha a 120km/h, em uma situação de ultrapassagem tranquila, uma diminuição para a 5ª e sua velocidade sobre para 150km/h – 160km/h com extrema facilidade. Se precisarmos de uma certa urgência, nada que uma 3ª ou 4ª marcha, subindo o giro do motor para 5000rpm não ajude. Agora, para situações como a última enfrentada na volta da praia, de estrada com 3 pistas muito movimentada e outros nobres motoristas alugando a faixa da esquerda a 80km/h, manter o Fluence em 5ª marcha e sempre por volta de 3500rpm é uma delícia. Conseguimos manter uma tocada agradável retomando de 80km/h para 120km/h em poucos instantes.

Conforto: Em viagens, o Fluence mostra o seu verdadeiro valor. Seus bancos de couro com a densidade muito agradável, apoios laterias generosos e largura agradáveis proporcionam conforto de poltrona para seus ocupantes. Em sexta marcha, mantendo 120km/h no controle de cruzeiro (este, acionado de maneira não convencional, em um botão ao lado do freio de mão – mas nada que atrapalhe), o giro do motor fica em apenas 2600rpm, com silência absoluto na cabine.

O ar-condicionado, digital bi-zone funciona muito bem. Nestas últimas semanas de calor extremo ele tem proporcionado um conforto excelente, sempre trabalhando de maneira rápida e eficiente. O porta-malas, embora com braços inteiriços que atrapalham quando está ele cheio, comporta até 530 litros. Sua suspensão me parece muito bem calibrada, proporcionando maciez de rodagem e não denunciando de maneira escancarada buracos e deníveis das vias. O farol de xenon ilumina muito bem. Mesmo com sensor de luminosidade, procuro o manter sempre ligado, facilitando minha visualização por outros motoristas que não costumam olhar seus retrovisores ao mudar de faixa.

Tecnologia: Neste quesito, o Fluence premia quem deseja uma experiência mais entusiasta, mas já não é tão gentil aos maníacos por gadgets. Para o som, uma entrada USB e outra auxiliar – e só. No centro do painel uma tela de cristal líquido de 5 polegadas serve ao navegador GPS Carminat TomTom de controle remoto, fácil de operar e muito eficaz, bem como às funções de áudio. Mesmo não sendo touchscreen, sua operação pelo controle é muito fácil.

Os dados do computador de bordo são bem visíveis num mostrador à direita do velocímetro digital, à esquerda deste o conta-giros de bom tamanho com ponteiro na vertical quando a rotação for 6.000 rpm. No interior do instrumento, o indicador de troca de marcha, para cima ou reduzir, representado por uma alavanca de câmbio, setas para cima ou para baixo acendendo conforme a situação. É adaptativo, indica as trocas conforme o estilo de dirigir.

Controle bluetooth ao lado direito do volante, este de muito boa empunhadura, com comandos de + e – para o controle de cruzeiro à esquerda. O sistema keyless traz uma conveniência muito boa. Ao chegarmos ao lado da porta com a o cartão no bolso, basta uma puxada na maçaneta para destrancar e outra para abir a porta, muito prático. Sensores de luminosidade e de chuva tamém funcionam de maneira adequada, com as palhetas limpadoras sempre na velocidade e intesidade adequadas para o volume de água.

Sensor de estacionamento traseiro ajuda nas manobras, ainda mais pela traseira do sedã ser bastante elevadas, dificultando a visão pelo retrovisor central. O controle de estabilidade é bem invasivo, basta apenas uma pequena perda de aderência para que o motor seja cortado sem piedade. Para quem procura um carro para track days não é o recomendado, pois limita bastante o desempenho do carro nas pistas, mas é algo que eu já não me importo mais, até me sinto mais seguro durante viagens mais longas.

Consumo: Com média na cidade de 9 litros/100km (por volta de 11 km/l) e de 6 litros/100km (cerca de 16,5km/l) na estrada, o Fluence mostrou-se muito equilibrado. Utilizo apenas a Podium da BR ou a Premium da Ipiranga. Acredito que a utilização do combustível recomendado ajude nas médias, mesmo com preço quase R$0,80 mais caro que a gasolina comum, utilizando a Podium como comparação (média de R$2,89 Comum, R$3,39 Premium e R$3,69 Podium).

renault-fluence-gt-usado-semana-13-700x438 Carro da semana, opinião de dono: Renault Fluence GT 2013

PONTOS NEGATIVOS

Manutenção: Passou apenas pela primeira revisão (o carro está atualmente com 12.000kms), com preço fechado de R$288,00. Pude acompanhar o processo junto aos mecânicos, estes muito bem treinados e solícitos às perguntas dos clientes. Até os 50.000kms, as 5 revisões programadas terão custo total de R$2.812, que eu considero excelente.

Mesmo tendo este plano de manutenção, considero como ponto negativo a manutenção, pois TODOS os Fluence GT devem fazer a troca da bomba de combustível, substituindo o modelo que equipa as outras versões por outra que permite um maior fluxo de combustível. Como este motor exige mais da bomba de combustível, o modelo tradicional queima após alguns quilômetros rodados por esta funcionar sempre em sua capacidade máxima.

A Renault deveria publicar um recall público, mas acredito que pelo baixo número de exemplares vendidos, cerca de 60 mensais, esta troca estava ocorrendo apenas na primeira revisão. A minha queimou com cerca de 2.000km rodados. O carro não ligava e a luz da injeção permanecia acesa. Após o carro ser guinchado e ficar 3 dias na concessionária para a troca do equipamento, nunca mais apresentou nenhum problema.

Altura de rodagem: Embora o carro não seja tão baixo como as gerações passadas da Peugeot, sua altura exige um certo cuidado ao entrar e sair de garagens, passar lombadas e outros desníveis. Esta característica já quebrou os dois lados do spoiler dianteiro, como visto na foto. Até procurei por uma peça nova na concessionária, mas após ouvir o preço de R$960 por uma simples peça plástica, desisti da troca, a mantenho firme com um bom traço de super cola.

Desvalorização: Com apenas alguns meses de fabricação e menos de mil quilômetros rodados, o carro estava anunciado por R$ 15.000 a menos de seu preço de zero quilômetro. Isto pode afastar alguns consumidores, mas eu realmente não levei em conta esta questão. Estava procurando um carro que me satisfizesse em todos os sentidos, e não procurando um carro para revender em seguida. P.S.: Ponto para a concessionária, que podia muito bem expor os carros no saguão dos 0Km e cobrar o preço normal.

RESUMO

Mesmo não sendo um super esportivo, o Fluence GT entrega um bom desempenho por um preço adequado. A disponibilização de câmbio manual aliado a um motor turbo com excelente torque é um diferencial e tanto para quem procura um carro para a família como um carro para se divertir de vez em quando. Como um todo, é um sedã altamente recomendável e merecedor de entrar na lista de desejo de muitos. Tem boa garantia, três anos ou 100.000 km.

Por Tiago Decimo

4.0

  • 410184

    ótimo relato e ótimo carro também . Parabéns pela compra Tiago.

  • careca

    Na falta de grana vai um Fluence GT mesmo!

    • strifernet

      queria estar sem dinheiro assim para comprar "apenas um fluence GT"

      • Edson Roberto

        Engraçado que na falta de…. tem hoje um Golf 0km 1.4 TSI e se for aumentar o preço.. não se compra os modelos 2.0 TSI da mesma…..

        Mas ta certo…. agora até mesmo o carro mais caro da gama Renault é de pobre porque o cara quer diminuir de graça…. ¬¬

    • fschulz84

      Nossa… Desculpa ai o Marajá… Comentário preconceituoso e sem embasamento, não deve ter nem 14 anos.

    • Motorista1979

      E vc com seu mille 93 com IPVA atrasado. Cada um com o carro que merece….

      • Saulo Nardotto

        Mille 93 paga IPVA?

    • careca

      Tá bom vocês me convenceram que o Fluence " GT " é um carrão, vou vender meu VW CC e comprar um desses com o troco, mas olha se não for tão bom assim vou ficar triste hein.

      • JoE

        Nem chegou na puberdade…

        • fschulz84

          Exatamente… Ou deve ser um MC que deu sorte fazendo funk ou realmente deve ter passado na fila da mentira umas quarenta e seis vezes.

      • Fabio D.

        Meu caro, não adianta andar de VW CC e ter mentalidade pequena… Cada um tem o que quer, ou o que pode, e não é você que vai ter o direito de criticar. Sim, a liberdade de expressão existe mas, antes dela, existe o respeito. Anda no seu carro de boa e para de encher a paciência alheia, vai… Do contrário, aqui não é lugar pra você. Abraço.

        • fschulz84

          E você realmente acha que ele tem um CC? Deve ter mesmo… CC no suvaco só se for.

          • Fabio D.

            Não sei, não o conheço… Mas, com CC ou sem CC, isso não é postura digna de ninguém, é falta de respeito. É o que sempre penso, não tem nada de bom pra falar para o outro, cale-se. Aliás, falta e muito isso nas pessoas desse país, respeito e limites. E depois querem ir pra rua protestar contra o governo, sem nem observar suas próprias posturas. Certamente, se cada um se policiar e agir corretamente, metade das porcarias desse país some.

            • Bruno Faria

              Infelizmente amigo, atualmente não é incomum presenciarmos comparações/preferências por marcas ou modelos de automóveis como se faz com time futebol. Até o carnaval que deveria inspirar arte nas pessoas virou torcida de time de futebol. Partidarismo político = time de futebol. Manifestações em benefícios de categorias e não pela sociedade como um todo. A maioria dos brasileiros estão confundindo as coisas. A cultura predominante do Brasil me assusta. O País é o espelho “da maioria” da sociedade.

        • careca

          Puxa como é fácil dar ibope aqui no Noticias Automotivas, e olha que foi minha primeira visita, nem meu VW CC chamou tanto atenção assim… obrigado pessoal #rumoaos30comentários.

  • johnnyburanelo

    Muito bom
    parabéns pela aquisição

    eu já gosto de fluence normal….. que aliás agora tá com um ótimo preço no seminovos, por 40 vc pega um automatico, e teto, e novao de tudo

    vc vai andar com um carro que custa 65 zero, só que pagou 40 preço de popular hahaha

    • Evandro

      tá aí um problema, lógico que todo carro perde valor, mas o fluence perde demais, ele deveria custar zero 52k, para com um ano de uso cair para 40k, sem contar que o dia que mudar o modelo, vai virar um megane na vida….

      • Rafael4lves

        Mas esse Fluence automático por 40k que o colega acima citou são 2011/11, ou seja, três anos e não somente um ano.

      • informecar

        Acredito que a maioria das pessoas que procuram um 0km (independente de ser justo ou não o preço pedido por um modelo novo) seja para uso próprio e não para revendê-lo. Até quando terão esta mentalidade?

        • Edson Roberto

          Se for pensar como meu pai que me vendeu um Uno ELX 1995 tirado 0km onde até 11 anos de uso ele deixou o plastico no banco "para nao desgastar"…. eu fui o primeiro a tirar.

          E sim, existem infelizmente muitos assim. O cara quer garantir a compra do proximo carro. E tem muita gente que a diferença de R$1000~R$2000 faz toda a diferença. Entendo qdo a diferença é grande, mas acho besteira abrir de um conteudo superior para ter um carro mais espartano.

          • Gustavo73

            Quando era criança tive um vizinho que fazia uma capa de plástico transparente em cima dos bancos de tecido para não estragar. O cara usava o carro que na época não deveria ter ac, que deveriam ser desconfortáveis para c*****. Para que o próximo dono pudessem aproveitar.

      • piloto

        Não se deixem enganar por MITOS e por ACHISMOS. Vamos dar nomes aos bois, vamos aos fatos.
        Fluence AUT + TETO por 40k? Onde? Só se for no particular.

        Ok. Agora vamos para o Civic. Veja o valor dele também AUT + TETO. No particular também se acha por 40k, ou 45k no maximo.
        Pesquisei agora a média de preços dos dois usados, não é tão grande a diferença não.

        Agora, grande é a diferença de um ZERO. Um Civic por exemplo, é muito mais caro.

        Muita gente faz compras mal feitas por conta de mitos. Vamos pesquisar um pouco mais.
        A desvalorização de um Corolla/Civic é praticamente a mesma que um Fluence, por exemplo.
        Parece que vale menos pois um Fluence zero custa bem menos também. Isso é dado de pesquisa, não estou com "achismo".

        • toninho

          Correto. Também fiz esta pesquisa e achei estes valores
          sem contar outra o Fluence tem 13% de desconto no CNPJ
          ou seja um manual custa 54.548,00 e um privilege com todos os opcionais custa 71.367,00
          quanto era o Civic mesmo?……….
          Desvalorização de quanto mesmo?

          • piloto

            Sim, tenho um Fluence que comprei com 13% desconto também. Usando por um ano posso vender depois pelo mesmo preço que paguei. Mas isso é excessão, eu entendo.
            Eu cogitei pegar um Corolla e Civic, mas os descontos eram muito menores. Eu teria que pagar uns R$ 15mil a mais p/ ter o mesmo nível de equipamentos que tenho no Fluence.

            E outra: em dezembro/2013 a Renault estava com 17% de desconto para frotistas, melhorou mais ainda.

            Não sou fã da Renault, eu compro o que me oferecer o melhor custo benefício. A Renault, para compra frotista por exemplo, é indiscutivelmente uma das melhores opções, a que mais dá desconto.

            • toninho

              Caro piloto!
              Também acho que os carros Renault não causam aquela paixão, tenho um fluence também já esta com 42.600 km tive alguns contratempos, mas ate agora tudo trocado na garantia, só vou trocar de carro quando ele tiver de 60 a 70 mil km daqui uns dois anos
              sempre compro carro para utilizar e não pra vender, olhei todos e acabei comprando pelos equipamentos.
              att.

        • tiards

          "Ok. Agora vamos para o Civic. Veja o valor dele também AUT + TETO. No particular também se acha por 40k, ou 45k no maximo. "

          me fala onde você achou esse civic aut + teto por 40 – 45 mil que eu compro 2 de uma tacada só.
          porque o civic com teto solar usado é da versão nova e custa no minio 70 mil no mercado de usado.

          • luis_bedin

            Ele pode até ter se equivocado, mas esse tema já foi matéria de revista, na época comparavam o Megane com o Corolla, no final das contas, compre o que vc gosta. A diferença na revenda é que por comportamento de cada mercado, uns carros são mais procurados que outros e vendem mais rápido, o que é bem melhor pro lojista, que tem um giro maior. Na argentina o Fluence vende mais que o Corolla. Nos EUA vende mais Nissan que Toyota, e por aí vai…
            Faça as contas, coloque um valor teto e compre o carro que quiser e seja feliz.

        • Edson Roberto

          Olha… mas mesmo que o Civic "seja revendido por um valor maior". O cara também tem que lembrar que pagou mais tbm na hora da compra. Exemplo…. o cara compra um Fluence Dynamique por R$60000 e vende por R$45000 (2011 se acha ALGUNS por R$41000), o Civic para deixarmos aqui o modelo mais barato automatico… LXS e…. R$43000…

          Mas o cara pagou R$65000…..

          Digo isso pois a Renault é agressiva no preço ao passo que a Honda só negociou melhor obviamente pela mudança de geração. Mas enfim… o preço ta ali… parelho… veja o Corolla… R$45000 a R$48000 Xei 2.0…. mas saiu por R$70000 por exemplo.

          Agora, é impressionante como do modelo novo do Civic o LXL e LXR ainda tem preços altos, esses sim eu diria para quem pensa "em revenda", ele tem preço alto.

  • portela_lucas_

    Que ótimo negócio Tiago! tenho uma certa aversão ao carro, mas depois do seu relato até pareceu convincente. O Preço que vc encontrou realmente foi muito tentador, e o estado de conservação dele esta ótimo! Parabéns pela aquisição!

  • Diego

    Faltou somente 1 coisa pra mim:

    PREÇO DO SEGURO.

    Sei que pessoas mais abastadas geralmente não tem essa preocupação mas é um fator que me influenciou a não ter um Golf.

    • Marcelo Schwan

      Perdeu uma ótima oportunidade de ter um grande carro. Eu tenho um Golf TSi DSG e um Focus 2.0 2012. Seuro do Focus renovado em setembro ficou em 3,44% do valor do carro e o do Golf em 3,77% do valor do carro.

      abraço

    • Alison

      Diego, no meu caso o seguro ficou em 2 mil. Casado, mais de 30 anos e morando no interior de SP.

    • Pedro_Rocha

      Pensei também em outro detalhe: ele comentou sobre como o ESP "atrapalha". Nesse caso, o Fluence não possui botão para desligar o ESP?

      • Alison

        Tem, mas religa automaticamente quando o carro passa de 40 km/h.

        • E_OS

          Que chato, hehehe.

    • Bzzz2000

      Um colega de trabalho comprou um Golf TSI por 82 mil, seguro 2 mil. Solteiro, 29 anos, Brasília.

      Se a Ford está subsidiando o preço do seguro do novo Focus em R$ 2.300, independente do perfil (ouvi dizer) então a Volks está fazendo a mesma coisa com o Golf…

      • Paludo

        Seguro contra terceiros = 2.000,00

        • Bzzz2000

          O do Golf é normal mesmo, não é contra terceiros não…

      • mho

        Tá muito bom hein.
        Sou solteiro, moro no DF e com a mesma idade desse seu colega mas o meu carro é um Vectra sedan comprado 0km em 2011, no ano passado eu tive que desembolsar R$2400,00 com o seguro já com os descontos e sem acionar a seguradora.
        No meu trabalho o estacionamento é privativo e não entra um rato sem crachá e tem câmeras para tudo que é lado mas não é coberto, já a minha garagem é totalmente coberta.

    • Tiago

      Diego,

      Preço do seguro ficou em R$2.200. Perfil solteiro, 24 anos, garagem em casa e no trabalho, 2 motoristas adicionais sem perfil pela Porto Seguro.

      Abs, Tiago

  • grande aquisição, R$ 69.900 em um Fluence GT

    • MauroRF

      É o que custa um Focus 1.6 SE Powershift, dá para acreditar? O Focus precisava abaixar pelo menos uns 5 k em cada versão. Como sou proprietário de um Focus 12/13 2.0 (GLX), é toda semana recebendo convite para test-drive e "vamos negociar". Já disse que não vou enquanto não abaixarem.

      • luis_bedin

        Pois é… Concordo plenamente

      • Edson Roberto

        Mauro, curiosamente eu recebo mala direta da Ford mesmo tendo Citroen.

        Mas esse Focus…. melhornem comprar. Se fosse para ter um Focus, pelo mesmo preço dito por vc… eu pegaria o 2.0 Powershift sedan. (é o mesmo valor do hatch 1.6 powershift).

  • portela_lucas_

    Achei os números de consumo surpreendentes, alguém mais tem algum relato sobre o uso de gasolina podium e premium?

    • thales_sr

      Usei num Celta uma vez (2 tanques), não mudou em nada. Acredito que a injeção dele tava preparada pra beber SOL, SCHIN, BAVARIA, aí quando entra uma baden baden ele não sabe a diferença…

      • Boa comparação… kkkk

      • A diferença entre gasolina comum e a podium é sentida em motores de maior compressão. Pode ser um 1.0, mas se tiver uma taxa de compressão alta, coisa q os atuais "FREX" não possuem, vc aproveita bem os benefícios de um combustível podium, como consumo menor e desempenho maior.

        • bedotRJ

          Mas o exemplo do colega é de um carro que ostenta a sigla VHC, Very High Compression, Compressão Muito Alta. Não seria, então, um modelo que deveria sentir essa diferença entre comum e podium?

          Sobre os carros 'fréquis', a maioria deles teve sua compressão aumentada prá poder aproveitar melhor a potência do álcool. Isso detonou o consumo deles e ainda trouxe aquela insuportável batida de pino quando abastecidos na gasolina. Por isso que eu sempre abasteço o meu com 50/50 ou algo próximo disso. Fica c/ mais álcool no tanque, já que nossa gasosa já leva 25% de cana, mas com o melhor compromisso entre custo, potência e bom funcionamento.

          • MauroRF

            Chegamos a ter um Kazinho igual ao seu aqui em casa, mas como ele perdia o brilho com gasosa, a gente só colocava álcool, rs.

          • armroots

            Na verdade o consumo só por ser flex aumenta porque os bicos injetores são dos carros a álcool, que são 15% maiores e com mair vazão, e não é batida de pino, é a chamada pré-ignição.

        • mho

          Celta VHC tem taxa de 12:1, que é muito alta e pode ser comparada com os motores a álcool dos anos 90 para se ter uma idéia. Mais alta até que o Honda Civic SI 2.0 (11:1), para fins de comparação.
          Já o Gol G5 1.0 possui a maior taxa de todas 13:1.

          E estes dois 1.0 são conhecidos por baterem pino quando a concentração do álcool cai para 20% na gasolina. No entanto o VHCe e o VHT da volks deveriam ser mais econômicos com a gasolina high octane pois a central é mais moderna e varia o ponto de ignição de acordo com o combustível usado. Segundo a VW, indo de São Bernardo para o DF com um tanque de gasolina pódium no Gol G5 1.0 é possível fazer 20km/l.

          Até mesmo nos primeiros Flex é possível verificar que a central atrasa a ignição mas não possuem a mesma precisão dos modernos.

      • Raphael Tomé

        kkkkk fiz a mesma coisa na minha ex Montana Sport 12/12 e não mudou P… NENHUMA, só gastei meu dinheiro. kkkkkkkk

      • Edson Roberto

        Eu tbm usei no meu Xsara por quatro tanques. Como eu sei vc que é uma pessoa que convive no mundo mecanico…. tem alguma relação ter feito a temperatura ter aumentado do motor? enfim… depois disso mandei fazer o arrefecimento todo… mas é uma duvida minha.

        • thales_sr

          Edson, são sistemas que não tem contato direto, então não tem razão pra gasolina podium ter causado aumento de temperatura no motor. Principalmente porque ela tem maior octanagem, se ela fosse fazer algo pela temperatura, seria baixar um pouco caso seu motor batesse muito pino com a gasolina comum.

    • Dragoniten

      Gasolina de alta octanagem só tem efeito positivo em carros com taxa de compressão alta. No caso do Fluence GT, ele tem uma taxa de compressão relativamente baixa (9,5:1), porém como é um carro turbo, a pressão que o turbo exerce aumenta a taxa de compressão efetiva, fazendo com que ele consiga aproveitar a maior octanagem da Podium.

      • Edson Roberto

        Dragon,
        Mas flaando do Fluence com o motor Nissan, ele tendo baixa taxa de compressão, é nitidamente voltado para melhor consumo com gasolina. Não há um dono que diga que valha a pena colocar no lugar da gasolina mesmo morando em SP.

        • Dragoniten

          A taxa de compressão pode ser apenas de 9,5:1 no caso do Fluence GT, mas com 1 bar de pressão da turbina, a taxa de compressão efetiva vai pra 15,9:1, por isso rende tão bem com a Podium.

          Eu tinha descrito o cálculo baseado num site que encontrei uma vez sobre preparação com superchargers, mas infelizmente meus comentários têm sido deletados com uma frequência maior do que eu gostaria, mesmo não colocado nenhum link, apenas os dados e cálculos. Enfim…

          • Edson Roberto

            Por isso eu disse do motor Nissan que equipa as versões dynamique e privilege…. :)

            Nelas, o consumo com gasolina é muito melhor e mesmo com o cambio CVT demonstra a real economia do Fluence por exemplo. Já no alcool, desconheço algum dono de Fluence satisfeito com o consumo. Chega a ser coisa de carros V6 (comparando com gasolina nesses motores maiores).

            Só que ele possui 10;5:1 de taxa de compressão. Vou somente sobre isso que me referi. Acho que na verdade, depende de calibração e isso vai de motor para motor e carro para carro.

    • Eu tenho, porém é Pódium e Supra (a aditivida da Petrobrás). Na cidade com a supra a média tem ficado abaixo dos 10 km/L, enquanto com a Pódium ficava sempre acima disso. Na estrada, deu pra notar uma leve piora no desempenho com a aditivada, assim como no consumo. Com ela fiz 15.8 km/L voltando de SC (https://imagizer.imageshack.us/v2/600x600q90/838/otaf.jpg), enquanto com a Pódium numa viagem a Capão da Canoa (menos de 150 km, mesma velocidade de 110 km/h fazia mais de 16 km/L).

    • Alison

      Os números de consumo são bons mesmo com gasolina aditivada normal. Essa característica me surpreendeu muito no carro. Lógico que dirigindo de forma civilizada. Tenho feito em torno de 10km/l na cidade e 14 a 15 na estrada a 115 constantes no controlador de velocidade.

    • rsc_dhc

      soh fiz em estrada, no SI com comum 120km/h fiz 12…12,5 km/l…e com Podium 13,5….

      Em carros flex nao muda nada mesmo!!

    • Leonardo Balieiro

      Meu Sandero 12/13 Expression 1.6 aumentou 2 km/L com aditivada. Eu e o pessoal do trabalho só usamos ela e tá funcionando. Obs.: Na minha família nunca tivemos Renault, foram 30 anos de VW, Fiat e Chevrolet. A Renault me surpreendeu muito e com certeza darei preferência para esta marca. O pessoal do trabalho que tem Clio faz mais de 20km/L na estrada com aditivada.

      • TCHAGAS

        minha mãe teve um clio até ano passado, e ele fazia 15km/L na cidade.

  • FelipeLange

    Show de bola. Está cada vez mais difícil achar carros com essa proposta, e com câmbio manual.

  • Dragoniten

    Relato muito bom e honesto. Não deixou de citar os pontos negativos do carro, mesmo ainda estando naquela fase de paixão pelo carro.

    Parabéns pela aquisição, pelo valor que você pagou com essa motorização e lista de equipamentos, realmente parece que foi uma ótima compra!

  • zeuslinux

    Uma ótima compra como seminovo, sem dúvida.

    É uma pena que no Brasil ainda haja um efeito maria-vai-com-as-outras na hora de comprar carros. Muita gente nem sequer faz test-drive e vai muito pela fama da marca ou do modelo, baseando-se na experiência dos outros.

    Outra coisa ruim é a mania de muita gente de trocar de carro com poucos anos de uso. Um bom carro dura pelo menos uns 5 anos sem dar manutenções mais complicadas.

    • FelipeLange

      Também acho lamentável a atitude do brasileiro ao comprar os carros.

  • Primeiramente parabéns pelo carro, cheguei a fazer um test-drive (bem grande por sinal) na concessionária perto do aeroporto antes de escolher o Golf e gostei muito do desempenho e do comportamento do carro. Frente ao Jetta TSI também escolheria por já vir equipado com xenon, teto solar e principalmente o câmbio manual, sem falar no valor bem menor. Fique ligado andando a 120 na freeway, pois os radares móveis estão aí (a rodovia foi feita para andar a 120km/h, inclusive essa já foi a velocidade máxima permitida, mas como o estado precisa arrecadar…). Agora me diz uma coisa: que posto tem gasolina premium por R$3,39? Tenho abastecido com Pódium e aditivada supra (a parti da metade de janeiro em só em SC). Com a Supra o consumo ficou maior, Pódium é Pódium né. E com a Premium ainda não tive a oportunidade, visto que só achei pelo mesmo preço da Petrobrás. Abs

    • Dragoniten

      Acho que Premium ele se refere à V-Power (Shell), por exemplo, que tem 91 octanas, mas infelizmente não chega aos 95 da Podium. Ainda assim, bem melhor que a comum. Aqui em Curitiba dá pra encontrar por 3,09 e as vezes até pelos menos 2,99 da comum em alguns postos.
      A Supra é só aditivada, mas continua tendo a mesma octanagem da comum (87).

      • Acho que não… tem a gasolina Premium que é da Ipiranga. Eu sempre abastecia no mesmo posto (Nilo Peçanha, R$3.49 a Pódium, agora ele (e todos os outros aumentaram para R$3,59)

        • Dragoniten

          Opa! Acabei invertendo. A V-Power junto com a Supra é só um nome bonito pra gasolina aditivada. Premium é como você falou, Ipiranga tem um e tal, mas não lembro o nome e não encontro aqui em Curitiba nem a pau.

          Podium está 3,99, um absurdo. Em Ponta Grossa que é uma cidade próxima aqui, encontro por 3,49.

      • saosao

        Acho que não viu, pois a V-Power é simplesmente a gasolina aditivada. Posso estar redondamente enganado, mas a Shell não tem gasolina concorrente da Podium da Petrobrás.

        • Dragoniten

          Eu confundi, veja resposta acima, rs.

        • Castle_Bravo

          Em alguns estados a Shell tem concorrente às gasolinas premium, é chamada de V-Power Racing.

          • fschulz84

            Nunca vi essa aqui em SP… Aqui vejo meio que um monopólio do posto BR em cima das gasolinas Premium.

      • fabio

        A gasolina v-power também tem 87 octanas, a diferença dela para comum é que a v-power é aditivada, apenas isso.

    • VININITEROI

      Então tabelaram a Podium, aqui em Canoas -RS se encontrava mais barata que Porto Alegre e agora o preço varia de 3,59 a 3,60… hehe

    • Tiago

      Dudu,
      Considero 120km/h pois os radares tem tolerância de 6% (correto?) – o que resulta em 116,6km/h, fora que o velocímetro sempre está 5km/h abaixo em sua velocidade real, o que dá menos de 110km/h na velocidade real….pelo menos nunca fui multado na free way.
      Tem a original Premium da Ipiranga por este preço em um posto da Av. Sertório, ao lado da antiga fábrica da Sadia, conhece? Na última abastecida, que foi na última sexta, estava esse preço.

      Abs, Tiago

  • Guilherme Rezende

    Ainda bem que voltaram os relatos Carro da Semana – Opinião do Dono,sempre gostei dessas matérias.

  • bilharinho

    Li que muitos Fluence saíram com problemas de solda na coluna B causando alguns barulhos de batida metálica. Caso o proprietário leia este comentário gostaria que respondesse se passou por isto.

    • Acport

      Tenho um Fluence dynamique cvt 12/13, tirado zero e hoje com 26 mil km, não tive problemas com barulho na coluna ou falta de solda.

    • Rodrigo

      Eu tenho um fluence 2011 e não teve esse problema, já com 70.000 km rodados. Porém, meu amigo comprou um, ano 2012 e veio com esse problema na coluna que é resolvido na css. "Eles desmontam a forração, e fazem as soldas, mas o problema é que o carro ficou na css uma semana, mas resolveu o problema", segundo relato do meu amigo.

    • Teodoro

      Isso ocorreu nas primeiras versões do Fluence, corrigido já na versão 2011 ou 2012, não lembro ao certo.

    • andreHHX

      O meu é 2011 e às vezes dá um estalo na coluna traseira direita em situações de torção forte da carroceria (subida de rampas íngremes em curva). Mas eu nem cheguei a ir atrás de consertar isso.

    • Tiago

      Bilharinho,
      Nunca percebi este som, aliás, nunca percebi nenhum barulho interno irritante.

      Abs,
      Tiago

    • Nostress

      Tive este problema, corrigido em menos de 6 horas na css. Ele tem uma solda tripla no suporte do airbag lateral, que em alguns modelos quebra. O único problema é o barulho, pois não afeta em nada a segurança. Eu mandei corrigir pois detesto qualquer barulho. Não deveria ocorrer o problema, mas ele é bem menor que muitos alardeiam por aí.

    • Tenho um 11/11 com 46 mil rodados. esse problema eu não tive, mas o ar do carro vem com problemas desde o final do ano passado. Está na concessionária desde ontem pra trocar o condensador do ar, vou buscar no final da tarde. Espero que resolva, pois estou a 40 dias sem ar-condicionado.

  • Nesse caso, eu me pergunto, pq já não trocar antes de vender o carro se está claro que vai queimar ?

    • TCHAGAS

      para que trocar antes da venda, se o consumidor vai pagar pela peça após a compra? é bronca.

  • Evandro

    Putz, falar mal do Jetta pra comprar um Fluence, sinceramente, pra mim não tem cabimento, o Jetta oferece muitos equipamentos e um bom acabamento, tbm acho do fluence mais requintado, não mais bonito, pois o painel centrar pra mim do Fluence é horrível, mas por fora, nunca achei o Fluence bonito, claro que com os adereços aerodinâmicos ficou mais chamativo, mas não trocaria um jetta por um fluence nunca….

    • Dragoniten

      Se você equipar um Jetta com Xenon, Teto solar e Central multimídia, o preço já fica bem acima do Fluence GT. Na real não tem muito como comparar os dois carros. O Jetta oferece todos os equipamentos do Fluence GT, mas cobra caro por isso. Pelo preço que o nosso colega aí conseguiu o Fluence, valeu muito mais a pena que qualquer Jetta TSI, que sairia pelo menos uns 10 mil reais mais caro.

      • DaysanF

        Vc compra um Jetta e ganha um novo eixo traseiro…. quando ele se soltar da carroceria!

        • Evandro

          no tsi não, aliás, isso é na confortline, mas foi alterado para multilink, tardiamente, mas foi….

      • Marciomaster

        Desculpa, mas voçe ja andou com os dois? O jetta é muito mais conjunto e muito mais forte que o Fluence, alem de na minha opinião melhor acabado, apesar do interior ser sóbrio.

        • Dragoniten

          A questão colocada foi equipamentos e acabamento. Conjunto mais forte? Se a brincadeira fosse só performance a gente pegava a diferença de preço de 10k de do Jetta pro Fluence e chipava ou aumentava o tamanho do turbo, MAS (!) esse não é o ponto que destaquei.

          Bem colocado, sua opinião. Mas estamos falando de fatos, não de opiniões. O Jetta TSI é bem mais caro que o Fluence GT se colocados os mesmos equipamentos. Lembro-me da época em que o francês saía por pouco menos de 80 mil (79 e uns quebrados) e o Jetta TSI com os mesmos equipamentos ficava na casa dos 94 mil.

          Apesar de mais carro, mais performance ou não, o Jetta cobra caro por essa diferença.

          • Marciomaster

            Dragoniten, concordo que o preço cobrado pelo VW é alto, mas a desvalorização e o mercado tambem são favoráveis ao mesmo. Na questão gosto pessoal, tive a oportunidade de viajar com o GT, gostei do acerto da suspensão e mais nada, o interior parece uma adaptação tuning em cima do original, o painel é de mal gosto, acabamento no minimo estranho. Outro detalhe é o cambio (gosto muito do manual), mas a alavanca é mal posicionada, muito a frente. Quanto ao chip que custa em média R$1.500,00 eu fiz no TSI que tive e ficou um canhão e dizem que no GT o efeito não é tudo aquilo.

        • Nostress

          Já dirigi ambos, e sinceramente não achei o jetta tão superior assim. Aliás, ambos tem comportamento bem parecidos. Sinceramente acho que para uma condução normal, até mesmo um pouco apimentada, ambos se equivalem.

          • Evandro

            olha cara, eu não sei, mas no meu caso, achei mta diferença, inclusive já peguei gt pela frente, ou meu carro é diferente ou todos os motoristas do gt que eu vi são ruins de braço…

            • Marcos

              É um desses babacas da estrada…

              • Evandro

                Não entendi o seu comentário

            • Nostress

              Para quem dirige de maneira civilizada ou até mesmo um pouco além não tem diferença significativa. Para os doidos irresponsáveis que acham que estão apostando corrida e que todo mundo é um potencial adversário, deve ter bastante diferença. Eu me enquadro no primeiro tipo e torço para os segundo tipos se estreparem.

        • Evandro

          Marciomaster, eu tenho um tsi, e qdo fui comprar, andei tbm no gt, o carro é legal sim, mas não acho que seja superior ao jetta, apenas isso…..

      • marciors01

        O outro problema do jetta é a dureza, no caso do fluence compra-se um carro que anda muito bem e oferece conforto, o jetta tem suspensão e bancos muitos duros, apesar de andar um pouco mais do que o fluence é um carro muito desconfortável.

        • Evandro

          marciors01, realmente, isso vc tem razão, a suspensão é dura pra caramba, mto estável, mas mto dura, no meu coloquei aro 20, dá pra imaginar??? rssss

        • Edson Roberto

          Eu já achei a dureza do Jetta TSI na medida. E olha que eu andei bastante em trechos acidentados para ver esse comportamento, mas eu gostei mto. Tá certo que como dono de um Xsara, o conforto é uma coisa impressionante nele, mas não esperava que eu (e minha mulher) fossemos achar um Jetta confortavel.

      • Evandro

        sim, pelo preço concordo mesmo, ainda mais com os "novos" kits da vw, um absurdo realmente

    • Tiago

      Evandro,
      Não falei mal do Jetta, é um ótimo carro. Mas na minha opinião, o Fluence atende mais o meu gosto do que o Jetta, portanto, prefiro ele.

      Abs, Tiago

      • Evandro

        Tiago, sim, entendo, e compartilho da sua opinião, cada um tem um gosto, e é isso que vale, andar no carro que gostamos, parabéns

  • Andrex2501

    Gostaria de saber quanto que foi o custo de reparo da bomba de combustível? E essa gasolina premium da ipiranga é vendida em são paulo?? eu nunk vi

    Mas d resto, otimo carro, sinceramente acho a melhor opção no segmento. Sinceramente se eu tivesse condições, esse seria meu escolhido! Parabéns pelo carro

    • Alison

      No meu caso o reparo foi feito em garantia, e durante o tempo que o carro ficou na concessionária fiquei com um carro alugado pela Renault. Não foi da mesma categoria, mas pelo menos não me deixou a pé!

    • Tiago

      Andrex,
      Comigo foi o mesmo. Reparo na garantia e durante o tempo sem o carro a Concessionária me alugou um Voyage.

      Abs,Tiago

  • LS7

    Problema na bomba de gasolina?!? E o problema é um defeito de projeto?
    Essa não seria minha escolha, com certeza.
    Prefiro confiabilidade.

  • Alison

    Também acabei adquirindo um Fluence GT 12/13 preto por conta de uma ótima oportunidade, comprei o meu com 4 mil km e com 2 meses de uso. Confirmo o que foi dito pelo Tiago, o excelente torque cativa o motorista, a fartura de equipamentos "mima" muito os ocupantes e o silêncio a bordo tornam esse carro muito interessante. Estou muito satisfeito com o meu!
    A bomba de combustível do meu queimou com 12 mil km pq a concessionária não fez a troca na revisão como deveria, atualmente com 17 mil km não apresentou mais nenhum defeito. Abastecendo com gasolina aditivada o consumo tem ficado em torno de 10km/l na cidade e 15km/l na estrada com o controlador de velocidade ativo respeitando os limites da via.
    No meu ponto de vista os pontos a serem melhorados são o GPS por controle remoto que acaba não sendo prático e a conectividade do sistema de som que realmente não é das melhores, apesar da USB e do bluetooth deixa a desejar em funcionamento por apresentar muitas falhas.

  • saosao

    Muito legal. Quando vi que era opinião de um Fluence GT 2013 já fui pensando: o cara acabou de comprar, vai ser só elogios.
    SQN, colocou os defeitos e problemas também. Parabéns!

  • Luiz Cesar

    Prezado, Quanto ficou o seguro?

    • Tiago

      Luiz,

      R$2.200 reais, para solteiro, 24 anos e garagem em casa e no trabalho.

      Abs, Tiago

  • Wandsberg

    Deve ser gostoso de guiar, pena que não gosto da marca. Minhas experiências mostram que a Renault não tem muita qualidade de montagem e as suas peças não são robustas, além da falta de planejamento que seu post mesmo relatou na questão de usar a mesma bomba de combustível, algo inaceitável para quem compra um carro que custa mais de R$ 80 mil na tabela. Este ano pretendo trocar meu New Fit por um carro mais "apimentado", estou de olho nos TSI´s da VW, pois tenho um amigo que tem um Fusca e outro que tem um Jetta, ambos são excelentes em acabamento, construção e potência, não vejo nada melhor nessa faixa de preço.

    • marciors01

      Já tive quatro carros renault e os carros se mostraram muito confiáveis, em dez anos fui duas vezes á css fora das revisões.

    • J. B. Tomé Jr

      Também estou no meu quarto Renault (2 Fluences) e não tenho nada a reclamar das ccs da Renault. Os carros são muito seguros, não dão defeito nenhum e o atendimento sempre foi nota 10.

  • GUGASP

    Sei lá, tem gosto para tudo e o Fluence GT deve ser um bom carro, mas meu irmão pegou um Jetta TSI no fim do ano (já é o de 211cv) e vou falar viu: não tem carro no Mercosul que acelere igual ao Jetta.

    • Alison

      Gugasp, não se trata de gosto e sim de oportunidade! Custo x benefício é importante em qualquer produto. Além do mais, acelerar pra mim tem mais graça com câmbio manual, coisa que o Jetta não oferece. Por isso, particularmente acho que a diferença de preço não justifica o Jetta, pois no preço do Jetta com nível de equipamentos similar ao Fluence eu iria de Fusion Ecoboost.

    • marciors01

      O fluence é bem mais barato, anda um pouco menos e oferece muito mais conforto, depende da forma como o carro será utilizado.

      • MM_

        Esse carro é um paradoxo. Tem bancos e suspensão mais macios para dar conforto mas só oferece cambio manual. Não faz muito sentido.

        • mho

          É um sedan para ser usado no dia a dia mas com uma proposta esportiva.
          Não tem nada de errado neste carro.

          • MM_

            Compare as vendas do Fluence GT com Jetta TSI e dá pra notar que a Renault errou o alvo. Pouquíssima gente quer um sedan médio com suspensão e bancos de carro voltado para conforto, com cambio manual. Eu sou um deles.

            • mho

              Com a saída do Linea Tjet e Civic SI, a Renault resolveu entrar nesse mercado pouco disputado de "sedans esportivos".
              Um possível câmbio CVT mais parrudo poderia equipar este veículo, sendo necessário um estudo para o radiador de óleo do câmbio e o radiador de óleo do motor. Resta saber se o investimento vale a pena ou não para a Renault.

        • Romis_gtr

          Também acho, um câmbio de 6 marchas, ainda que fosse o convencional, seria muito bem vindo, vide familia peugeot-citroen.

    • LS7

      Realmente não tem, afinal não são 211 cv, e sim cerca de 235 cv, conforme medição no dinamômetro.
      Porém é um carro de desenho simples, muito semelhante a outros VW mais baratos.
      Para mim, o Jetta anterior mostrava imponência.

  • ubiratamuniz

    Parabéns. Adoro esse carro. Só não compro um porque não cabe no bol$o. Parabéns de novo rs.

  • O_Corsario

    EU leio esta avaliação e fico pensando como a Renault é tonta de não oferecer aqui um "Fluence Hatch" com este conjunto.
    De resto, pelo jeito, aproveitou bem uma oportunidade!
    Mas acho que estes relatos são mais legais e interessantes após mais tempo com o carro.
    E esta da bomba é de doer, não importa se vende mil ou um, tem que fazer um recall e pronto. Imagina se ela queima quando vc está saindo de madrugada num lugar perigoso, por exemplo… Não dá para contar com a sorte se CONHECEM o problema.

    • zeuslinux

      Fluence hatch não seria o Megane ?! Realmente ele faz falta.

      • O_Corsario

        Sim, mas aqui no Brasil imagino que seria mais fácil fazer um fluence hatch e compartilhar um monte de peças.

        • Rogerio_R

          Segundo o Autos Segredos a Renault tem sim um projeto de um Fluence Hatch para o Brasil.

          • O_Corsario

            Como falamos abaixo, já cogitaram fluence hatch e o megane GT, mas pelo jeito nenhum vai dar as caras. Parece que só um facelift deste fluence.

    • fip_mengo

      O hatch poderia ser o Megane! Um megane GT com esse mesmo conjunto do Fluence GT já tava bonzinho!

      • O_Corsario

        Se mantivessem a diferença do Fluence GT x Jetta tsi no caso de um fluence hatch GT x golf tsi (não o GTI, o 1.4 mesmo), seria muito interessante.

        • Zergling

          Estava cogitado de vir o Megane GT nesse ano, parece que abandonaram a idéia. Lembrando que o Megane GT é mais rápido até mesmo que o Golf GTI.

          • O_Corsario

            A informação que tenho é esta, o GT naõ virá.

          • Gustavo73

            Seria o Megane RS, são nada menos que 265 cv. Mas infelizmente a Renault abortou.

            • Eder_

              A Renault estava cogitando trazer o Megane RS, mas parece que descartaram essa opção devido ao câmbio desfavorável… A Renault é muito fraca em estratégia. O Megane RS, aqui no Brasil, não é carro para a empresa lucrar, é sim um carro para explorar publicidade, reforçar a esportividade da marca… Seria uma bela propaganda para trazer posteriormente as versões civis do Megane. Massss, Renault no Brasil só sabe vender carro popular.

              • Gustavo73

                Penso exatamente como você. A Renault perde uma grande oportunidade.

    • Bzzz2000

      Exatamente! Kd o hatch da Renault pra brigar com cruze sport6, pug 308, Bravo… pff saco

  • Bernardo Brasil

    Parabéns pela compra. Excelente veículo e preço muito, muito atraente.

  • Leandro1978

    Parabéns pela compra. Estando satisfeito é o que importa.

  • Herminio Botelho

    Mico certo daqui a uns anos…

    • Gustavo73

      Enquanto isso ele aproveita o carro e você fica chupando o dedo.

      • Tiago

        Gustavo,

        Exato, enquanto isso vou pulando de galho em galho com o meu mico bombado hehe

        Abs, Tiago

        • Gustavo73

          Juro Tiago entendo as pessoas terem preferências. Mas o carro é ótimo (tem defeitos como qualquer um, assim como qualidades). E ainda mais pelo preço que você pagou. Esse tipo de comentário sem nada para acrescentar parece despeito puro. Parabéns e aproveite seu mico. Na sua idade tive um Gol Tsi 2000. E mesmo sendo muito abaixo do seu, me deu muitas alegrias.
          Então aproveite seu "mico".
          Abraços

      • Edson Roberto

        Queria ter eu esse mico. Alias, nem precisa ser o GT, se fosse um Privilege, era o que eu mais queria…

        • Gustavo73

          Juro Edson não dá para entender essas atitudes. E como você disse um "mico" desse deixaria muita gente feliz.

    • mho

      Não vejo problemas em ter este mico em casa.

  • bedotRJ

    No começo do ano passado, cheguei a ver esse carro em 'duas cabeças' (12/13) 0km por R$ 69.990,00. Com IPI aumentado, não sei se vai rolar algo parecido com os 13/14, mas talvez uns 73k a 75k, que seria um número razoável nas circunstâncias atuais.

    Gosto desse carro e gostei do relato. Taí um tipo de cliente muito específico, querendo carros caros e de alta potência, mas com câmbio manual, o que o deixa com pouquíssimas opções no mercado. O Fluence GT acaba sendo quase um modelo de nicho, que traz consigo problemas adicionais do ponto de vista comercial. Interessante notar que este comprador tem a consciência sobre a questão da desvalorização e preferiu optar pelo gosto e pela qualidade de utilização. Só precisa agora segurar o ímpeto de troca e ficar um tempo razoável com o carro, uns 4 a 5 anos no mínimo, de forma a ter uma perda proporcionalmente menor.

  • Journeyer

    Meu próximo carro daqui uns anos =)

  • MC5

    Respeito sua escolha e opinião…Mas, ao comentar:

    – "[..] Pensei nos anabolizados Bravo e Punto T-Jet. Mas após um extenso test drive nos dois veículos, vi que eles estavam mais para recém iniciantes em uma academia fundo-de-quintal do que os halterofilistas que eu imaginava que eles eram […]".

    Deixou-me a impressão que trata-se de uma pessoa imatura e, ao meu ver, comprometeu todo o relato… Pessoas mais experientes e mais gabaritadas discordariam de você sobre o comentário em questão. Mas, enfim… Parabéns pela escolha.

    • dtgenerico

      Pois é, exatamente. Para quem conhece de verdade, o Bravo t-jet é muito mais esportivo de verdade que o Fluence GT. Eu mesmo (além de outras pessoas que conhecem muito mais do que eu) já coloquei ambos na pista. O Bravo tem um comportamento muito mais permissivo para quem sabe pilotar. O Fluence não deixa você fazer quase nada, os controles de tração e estabilidade mesmo desligados ficam entrando o tempo todo. O torque alto é só nos números, porque na prática eles não aparecem. Com toda certeza, o Bravo t-jet é mais rápido em praticamente todas as situações.

      Não estou de forma alguma desmerecendo o Fluence GT ou a compra do cidadão. Esse carro para uso civil é bastante interessante, com desempenho de sobra. Só estou falando sobre o comentário do autor em coparação com o Bravo. Sobre o Punto, nada posso afirmar. Não conheço.

      • CoroNeL

        Bravo T-Jet mais rápido que o Fluence GT? AhuHUAHUAhuaHUA
        Da onde você tirou isso amigo?

        JETA TSI > FLUENCE GT > 408 THP > BRAVO T-JET > PUNTO T-JET

        E estou falando em grandes diferenças…
        Ex:
        JETA TSI 0-100 >>>>>>> 7,7s
        FLUENCE GT 0100 >>>> 8,1s
        408 THP >>>>>>>>>>>> 9,4s
        BRAVO T-JET >>>>>>>> 9,9s
        E isso se repete em 0-1000m, aceleração, etc, etc

        Bravo tem números parecidos com Hatchs leves 1.6, como March, HB20, etc…

        Agora, se 2 segundos não é nada pra você, realmente sai falando que anda mais que o TSI da VW logo!

        • André Souza

          Melhor do que números de dados de fábrica, é colocar os dois na pista e ver o que acontece:

          Bravo T-Jet http://www.youtube.com/watch?v=QKUD_A8erDk

          Fluence GT http://www.youtube.com/watch?v=ZDVMcGi_slU

          Resultado:
          Bravo T-Jet – 2min 13seg 470
          Fluence GT – 2min 17seg 113

          Se 2 segundos já é muito, imagina 4.

          ps: com o mesmo piloto.

        • dtgenerico

          Você avalia desempenho pelos tempos de 0 – 100 divulgados pela montadora??? Sério mesmo???

      • Nostress

        Puts… não precisa forçar. O bravo Tjet anda junto com o fluence comum…. já fiz diversos testes com amigos, e nunca conseguem abrir, isso quando anda na frente. Em retomadas realmente o TJet anda um tiquinho à mais. Mas um tiquinho mesmo…. A diferença é que o conforto, espaço e acabamento do fluence é muito superior ao do bravo (que não é ruim, mas comparativamente é pior).

    • Tiago

      MC5,

      Reitero que esta é a a minha opinião. Pelo que eu via e ouvia dos T-Jet, imaginava carros muito mais fortes. Fiz test drive neles e dois dias depois no Fluence…Sem comparação…Minha sensação era de estar comparando um 1.4 2 um 2.0, ambos aspirados, mantendo as devidas proporções. De qualquer forma, obrigado pela leitura!

      Abs, Tiago

      • MC5

        Entendo perfeitamente que trata-se de sua opinião Tiago… E, dessa forma, deve ser discutível… Senão, não haveria sentido existir um fórum de discussões. O seu comentário (tema desse nosso papo aqui) foi um tanto quanto, ao meu ver, infeliz por você não ter o conhecimento suficiente para fazer o "tipo" de crítica aos automóveis citados (Bravo T-Jet/Punto T-Jet)… Pois, existem outras formas de fazer críticas sem desdém… A pessoa tem que ter muito gabarito e experiência no assunto para tal … Por isso, falei de imaturidade. De qualquer forma, foi uma boa escolha. Felicidades!

    • mho

      É um garoto de 24, você esperava o que?

      • MC5

        Bem "mho"… Até então não sabia da idade do autor do texto… Pelo tipo de comentário que foi posto por ele imaginei que poderia ter pouca idade e experiência… Por isso, mencionei "imaturo". Entretanto, acredito que 24 anos já é uma idade suficiente para ter, digamos, bom senso. Ainda mais, é o tipo de comentário desnecessário, uma vez que, como já falei, o mesmo não tem Know-how para analisar os veículos dessa forma debochada… Ao meu ver, foi leviano.

  • Louis

    Pelo jeito o problema da bomba de combustível é falha grave, parece erro de amador…

    Eu tive um Corsa 99 1.0, quando ele estava com 70 mil km eu o levei até uma boca-de-porco e o converti para álcool sem trocar a bomba de gasolina (na época acho que o álcool estava R$ 0,60), rodei mais de 30 mil km no álcool, depois voltei para gasolina, vendi o carro com mais de 120 mil km com bomba de gasolina original.

    • marciors01

      Na verdade não é falha grave, mas é uma falha, não há como negar.

    • mho

      Cara, carros turbo tem essas coisas.
      O Marea turbo também era danado para dar problema na bomba.

  • Bruno

    Carro muito bom, pena não vir com cambio aut. de dupla embreagem como os RENAULTs da europa…

  • VININITEROI

    Fez um baita negocio, em época que qualquer "coisinha" vale 50.000, pagou "barato" pelo carro.

    Eu me surpreendi quando entrei dentro de um GT num feirão no Bourbom Wallig, não esperava um acabamento tão acertado e diferente da mesmice de um Jetta por exemplo.
    E os números do desemprenho do Fluence fazem o motor parecer bem interessante também.

    O Golf e Fusca manual é quase lenda, se nao fosse o dudupruvinelli postar aqui aquela baita matéria do Golf e eu comprar um Fusca manual nao acreditaria que existem.

  • Maycon102

    Engraçado, uma chuva de elogios como se o carro fosse perfeito! melhor custo! e isso e aquilo. Só não vejo o reflexo de tantas qualidade em vendas na categoria. Porque será em?
    Arrisco dizer que o design é o maior problema, eu particularmente não gosto.
    Mas se o dono esta feliz então tudo bem. kkk

    • Alison

      Apesar de ter um, reconheço que não teria comprado não fosse a excelente oportunidade que me apareceu. Não acho o design um diferencial, mas no conjunto o carro me surpeendeu positivamente. Arrisco dizer que o fato de só ter manual faz muita gente não querer.

      • Maycon102

        Talvez sim, hoje em dia o automático tem só cresce.

      • Zergling

        O projetor no farol da outra cara pro carro.

      • Rodolpho

        Não dá pra levar em conta o que o fera aí fala quando se trata de sedãs… FanBoy da toyota e seu vovorolla.

        • Maycon102

          Cara… se o dono do Fluence não queria ouvir criticas, ele deveria ter postado seu relato no Clube do Renault Fluence certo?
          Opinião pública é assim, acho que eu tenho o direito de dizer sempre que eu quiser do carro que acho bonito e do carro que acho feio.
          Não falei nada da Toyota e tão pouco do Corolla, achei que existia adultos com maturidade suficiente para entender o que eu relatei.
          Vai arrumar outra desculpa ok.

          • Edson Roberto

            Maycon, por outro lado, o site é para debates. E como é salutar, fique a vontade para falar acerca do que vc achar melhor ;)

            Sobre o que eu questionei foi sério…rs

            • Maycon102

              Cara… esquece. Fique na paz.

    • FelipeLange

      Vendas não significam diretamente qualidade e custo-benefício.

      • Bzzz2000

        Lembrei do Fiat Idea, fracasso de crítica, sucesso de público!!

      • Maycon102

        Quando são da mesma categoria e mesma média de preço na minha opinião significa muito e muito mesmo.

        • marciors01

          Na verdade não significa nada, o brasileiro é muito preconceituoso e geralmente não compra o melhor carro que o seu dinheiro pode comprar.
          Por este motivo a fiat continua vendendo aqui somente carros para países pobres, exceção feita ao bravo, a volks lançou agora o up mas no restante a sua linha era feita de carros jurássicos tanto no projeto quanto na motorização, a gm até renovou sua linha, mas exceção ao cruze e ao sonic que é importado, todos também são carros para paises pobres, nada de primeiro mundo.
          Na média as três maiores oferecem carros antiquados ou para paises pobres, ao menos entre os produzidos localmente, com raras exceções como o up, bravo e cruze, são as piores linhas de carros do mercado e são disparadamente as marcas que mais vendem.
          No nosso mercado vender muito ou pouco significa quase nada, é um mercado preconceituoso e distorcido.

        • Edson Roberto

          Deixa eu ver se entendi: Então quer dizer que o fator vendas deve contar em razão do que vc pode ter?

          Então deixando outras considerações, tendo exatamente os mesmos parametros de seguro, peças, manutenção, pos-venda, revenda…. se vc encontra um carro "pouco vendido" só que bem mais completo e o outro que vende muito mas bem menos completo, vc iria no ultimo? é isso mesmo?

    • ctnmartins

      A verdade é que nesse segmento os clientes compram marcas e não carros. Os clientes são conservadores e extremamente resistentes em fazer pesquisa de mercado.

    • Tiago

      Maycon102,

      Número de vendas e qualidade do carro não são variáveis proporcionais. Se fosse por isso, qualquer popular seria melhor que o Fusion Titanium, por exemplo. Carros de nicho atendem a nichos de mercado.

      Abs, Tiago

      • Maycon102

        Verdade.. Gol é da mesma categoria do Fusion não é!

        As vezes é doloroso tentar explicar algo e alguns acabam não entendendo xxxxxx nenhuma.

  • Junoba

    O fluence é um bom carro e ainda vem com 6 airbags até na versão de entrada

  • Bruno Alves

    Ótimo carro, parabéns! Apesar de que no seu lugar eu teria ficado com um Jetta.

    Mas que sorte que você teve, eim? Só 70 mil em um carrão desses praticamente zero e sem nenhum problema. Parabéns cara.

  • Phineas_Gage

    11km/l na cidade ? Bebe muito, vou de up! que faz 12km/l com AC desligado.

    • João Cagnoni

      Se é assim eu vou de CG 125 Titan.

      • dougkmt

        E eu vou a pé, de quebra emagreço e perco a pança! Kkkk

    • Eder_

      kkkk… desligado porque talvez nem tenha a opção de ligar o ar.

  • Rogerio_R

    Um carrão esse aí!!!

    Bem que a Renault poderia lançar uma versão esportiva de verdade do Sandero como aquele conceito Sport da época do lançamento em 2007 que alguns diziam que ele possuia motor 2.0 16v de mais de 140 cv.

    • ubiratamuniz

      eu compraria um.

      não é tão complicado, o Duster (que nada mais é que um Sandero com cara de jipe) já tem motor 2.0.

      • Rogerio_R

        Pois é, teve o conceito. Vrum e alguns sites juravam que o modelo sairia, mas só ficou no conceito…pena!

  • Magnao Cordeiro

    eu acho que o NA deveria montar um partido político e lançar um candidato a presidência , assim todo mundo iria andar de BMW série 5 0km por 39900 com 50% de entrada e o restante em 60x com taxa 0!!!!!!!hsuahsuahsu . . . . pq vou te falar viu , o que tem de economista , tecnico em segurança de trânsito , perito , engenheiros e designers por aqui , nos tornaríamos primeiro mundo e menos de 1 ano!!!!!!shaushuahsausa

    • O_Corsario

      Não! TOdo mundo ia andar de semi-novo chinês e todo mecânico seria de confiança!

  • Rogerio_R

    O ronco do motor Renault da F1 será o mais bonito em 2014.
    Batalha dos roncos dos motores F1 2014
    https://www.youtube.com/watch?v=tOKlSnGYgis

  • xrs250

    O Fluence GT é um carro interessante e um destaque: 30.6KGFM de torque é igual ao Opala 4.1

  • CoroNeL

    Cabeça do Brasileiro:

    Em 2011:
    Corolla Altis Aut – 89k
    Fluence Dynamique Aut – 74k

    Hoje
    Corolla – 60k
    Fluence – 49k
    * FIPE

    Desvalorização:
    Corolla – 29k
    Fluence – 25k

    Conclusão do Brasileiro:
    Fluence TOP desvalorização EVER EVER!

    PS1: eu sei que é mais fácil vender um Corolla… mas não sonha que vai pegar mais que a Fipe!
    PS2: mesmo se você vender o Fluence 5k mais barato, ainda empata.
    PS3: Fluence é vendido a 69.990,00 CVT quase desde o lançamento.. mas coloquei 74 pra evitar mimimi

    • ctnmartins

      Corroboro com o comentário do amigo e ainda acrescento mais algumas variáveis:
      1 – A maioria dos clientes financiam seus veículos, fazendo com o que a diferença de preço entre os dois veículos mencionados seja ainda maior;
      2- Para quem tem R$ 89.000,00 para comprar carro à vista, optando pela aquisição do Fluence o cliente ficaria com R$ 15.000,00 no banco (89.000 – 74.000) e poderia deixar esse dinheiro aplicado. Considerando a aplicação mais conservadora que é a poupança, que rende em média 6% ano, 3 anos depois o dono do Fluence teria em torno de R$ 17.000,00 no banco mais o valor de revenda de seu Fluence, 49.000,00. Ou seja, em 3 anos teria um capital de R$ 66.000,00! Já o consumidor do Corolla teria no bolso o valor do próprio Corolla, no caso R$ 60.000,00.

    • Nostress

      Faltou falar na diferença de custo do seguro, que para mim deu vantagem para o fluence de mais de R$ 1.200,00/ano. Além do consumo (comparando fluence CVT com corolla 2.0), que também dá mais algumas dilmas de vantagem para o fluence (colega que tem um corolla ficou todo faceiro com o carro dele fazendo 10,5 andando à 100. Quando viajou comigo no CVT, à 120 e fazendo mais de 13, ele ficou inconformado pela compra do corolla…)

  • Fabio Casaloti

    Essa carro com uma válvula de alivio (igual aos adaptados, não a original com saída para o escape), bomba de combustível externa, retrabalho dos bicos, fueltech ft 300, rodar no álcool, iria gastar no max. uns R$ 4000,00 e a cavalaria iria subir facilmente para os 250 (sendo modesto d+). Nem precisa trocar coletor de admissão, turbina e refazer o escape!

    • rsanvido

      Manolagem em um carrão desses não né!!!

  • MM_

    Um bom carro com um bom relato, mas alguns pontos eu tenho que criticar:

    O controle de estabilidade é bem invasivo, basta apenas uma pequena perda de aderência para que o motor seja cortado sem piedade."
    Nunca vi isso. Controle de estabilidade do meu carro corrige a trajetória, não corta motor.

    Acho ainda indesculpável esse carro não ter central touch screen e cambio automático.

    Fora que achar acabamento de Jetta e Fusca simples e comprar um Fluence, que tem o interior mais simples do segmento, é um tanto quanto estranho, mas como dizem, gosto é gosto…

    • Wellington Myph13

      Se você perder pouca aderência, ele corrige a trajetória, mas se não for suficiente, ele "cancela" o acelerador e usa os freios independentes… Acho que a ideia dele falar que o motor seja cortado, é que ele perde o acelerador, por mais que ele pise, o carro não acelera tudo que ele quer…

      Concordo plenamente que é indesculpável a central ter só 5" não 7" como 90% das MM por ai e nem ser Touch, e não ter um cambio automático decente… Eu compraria de boa um, mas como uso pra trabalho também, tem que ser AT, pois essa embreagem dura da Renault é de f…..

    • Corvo

      Olhe, se fosse a pegar um Fluence seminovo, sinceramente prefiro a versão Privilege. Vendimos há alguns meses um 2012/2013 com teto e xênon por R$ 55 mil, com menos de 1 ano de uso e 20 mil km. O ponto mais crítico era o acabamento (não falo só de painel, que na minha opinião, além de muito simples, destoa com o porte exterior, se não também de acabamentos em geral). De resto é muito bom.
      Ao final, o Fluence foi um carro projetado para o conforto e não para a esportividade. Embora esse (ótimo) motor turbo seja apimentado, prefiro a versão top de linha por R$ 10 mil a menos, com os mesmos equipamentos e o excelente cambio CVT. Logicamente, se comparar-nos com o Jetta TSI, o Fluence tem um custo-benefício superior, mas o VW é superior

    • Tiago

      MM,

      COmo o Wellington comentou, ele literalmente corta a aceleração do carro ao perdermos a aderência significativamente.

      Quanto à central, até me importava no início, mas hoje nem dou bola, para mim a mecânica compensou.

      Abs, Tiago

  • Henrique_GT

    Excelente texto. Encontrou um por bom preço.

    Vejo este carro, como uma das melhores opções do segmento, ele oferece mais por menos, ou seja, tem preço razoável e oferece uma lista de equipamentos excelente. Fora que o Renault tem um excelente custo-benefício. Mas claro, o carro tem sim alguns aspectos que peca…

  • danilo

    Acabo de comprar um 12/13 vermelho com 9mil km por 59.900… em concessionária… já adiantaram a revisão dos 10 mil e trocaram a bomba de combustível…… pego o carro em breve..
    Era carro da fábrica, placa de são josé dos pinhais-PR

  • LucasSalina

    Tiago Decimo, parabéns pelo carro. Excelente relato também. Tenho algumas considerações:
    1. "Controle bluetooth ao lado direito do volante"
    – Não creio que o comando satélite seja bluetooth.
    2. "O sistema keyless traz uma conveniência muito boa. Ao chegarmos ao lado da porta com a o cartão no bolso, basta uma puxada na maçaneta para destrancar e outra para abir a porta, muito prático."
    – Não há necessidade de puxar a maçaneta duas vezes. Apenas colocar a mão entre a maçaneta e o sensor, o carro destrava e logo depois puxa-se a maçaneta.
    3. "Sensores de luminosidade e de chuva tamém funcionam de maneira adequada, com as palhetas limpadoras sempre na velocidade e intesidade adequadas para o volume de água."
    – Os sensores são bons, mas em dias muito quentes o sensor de chuva ativa o limpador sem haver chuva, não sei por qual motivo. E em dias de chuva o sensor crepuscular não acende os faróis, o que considero falta de segurança.

  • Bruno

    parabéns pelo carro, com certeza uma excelente escolha, só não entendo porque até o duster (em algumas versões) tem central touchscreen e o fluence não…

  • danilo

    Acabo de comprar um 12/13 vermelho com 9mil km por 59.900… em concessionária… já adiantaram a revisão dos 10 mil e trocaram a bomba de combustível…… pego o carro em breve..

    • Andre Dias

      Trocaram bomba de combustível com 9 mil km?

      • E_OS

        Leia o texto.

  • Manoel Gondim

    Pessoal tá postando muito carro novo. Essa coluna antigamente se chamava "usado da semana – opinião do dono", se não me engano. Quero ver como se comporta o carro depois de 3, 4 anos de uso. Avaliação de carro novo a gente vê em todo lugar.

  • Freaky_Boss

    Justiça seja feita: A Renault foi ousada ao trazer esse motor para o Brasil! Temos que reconhecer!!
    Muitas outras não chegam nem perto disso. Pena que brasileiro é preconceituoso demais para comprar carro, o que inibe a compra desse GT e desincentiva totalmente as outras montadoras a fazerem o mesmo, por um preço relativamente justo.

    E dá-lhe CIVIC com 4 airbags por 85 mil.

  • Adriano_Silva

    É sem duvidas uma de minhas opções de compra, estava em duvida por conta de muitas reclamações, mas esse relato foi muito esclarecedor e encorajador.

  • Renan21

    R$ 15.000,00 de diferença para um 0 km e com apenas 760 km rodados.
    Cara.. vc ganhou na loteria kkkkkk
    Eu normalmente acho o fluence horrível, mas essas fotos que vc tirou deixou ele muito bonito.

    Ótimo relato, parabéns. Se existisse fluence gt automático eu ja estava a procura de um, depois desse texto.

  • E_OS

    Opiniao do Dono é sempre muito legal, obrigado por compartilhar!

  • Cristiano_RJ

    Acho uma ótima opção para quem quer um carro familiar, mas de desempenho diferenciado, e faz questão do câmbio manual. E acho que com o tão esperado face lift previsto para o Salão de SP, quando perderá a cara de bagre e também deverá ter sua CMM modernizada, ficará ainda mais interessante. Só espero que a Renault não desista dele em função de sua baixa participação no mix de vendas. Nós brasileiros merecemos.

  • eduprogramador

    Tenho um privilege 2011 +pack branco perola(envelopei) . Só posso dizer que é o melhor carro que ja tive e um dos mais confortaveis que ja dirigi. 52mil km agora . Sem nenhum problema, um barulhinho aqui e outro ali de acabemento que sempre é resolvido nas revisoes(isso pq sou muito chato com barulho a maioria das pessoas nem ouvem)
    Eu dirijo ele 3 horas frequentemente 9 horas as vezes e não se sente uma dor no corpo.
    Tive um civic exs 2010 antes. E digo o fluence é melhor em tudo. acho que só perde na revenda, pois o civic vende muito facil

  • Igor

    Vc é o cara! tb sou fissurado em carros com melhor performance, sou muito mais um carro do nível do seu seminovo que um inferior zero… Que salto hein… sair de um Tiida para um fluence GT… Bom d+

  • FlavioBlom

    Belo relato… mas já tive um Mazda MX-3 e um Fusion… e os spoilers dianteiros rstavam íntegros quando vendi… vai com calma…. kkkk

  • Fabio D.

    Belo carro, meu caro! Bom custo benefício, confortável e potente! Particularmente, eu adoraria que existisse algo com esse motor forte e um visual mais comportado, algo como um "Privilége Plus"… Mas nada que desabone o carro, é um visual esportivo sem exagero. Abs!

  • jOe

    realmente um bom e belo carro! Boa compra, ainda mais pelo preço que foi!

  • bugado

    cara, nada contra. mas nao gosto do interior desses carros da renault, principalmente o volante. todos os volantes sao feios. sou muito mais o interior bege do jetta tsi, muito bem acabado e sensaçao maior de espaço justamente por ser bege. alem de andar mais. mas o fluence gt é um carro muito bonito e muito bom, foi uma boa compra a sua. nao sou muito fã da renault. o unico carro q eu acho bonito dessa marca é justamente o fluence…

  • Romis_gtr

    Belo carro, ótima compra, e digo mais, segundo marcação da FullPower esse carro no dinamômetro com a/c desligado bateu algo em torno de 195cv stock, e com o a/c ligado bateu próximo do número anunciado. Pra quem quiser ver: http://www.youtube.com/watch?v=s27A8fyZZto

    • LS7

      É um a diferença pequena. Pode ser apenas por conta do álcool na gasolina.
      Agora, a diferença de potência nos motores VW turbinados é muito grande. O Golf 1.4 turbo, se tivesse os 25,5 Kgmf de torque anunciados originalmente, a potência já seria na casa dos 170 cv. Mas ele foi medido a quase 180 cv e o torque também foi maior. Fruto da utilização de uma pressão de turbina maior, para trazer aquela imagem de que o motor VW tem melhor desempenho com uma potência mais baixa.
      O Fluence é mais conservador. Tão conservador que, mesmo sendo 2.0, rende quase igual ao 1.4 do Golf. A diferença será vista na durabilidade do motor. E isso só aparecerá depois de alguns anos de uso.

  • Marcio

    Renault pode ter boa mecanica..
    mas os modelos são bem feios.. Duster, Fluence

  • leo.tqr

    Só acho que as rodas do GT deveriam ser iguais as do Privilège… A meu gasto considero elas mais bonitas e ficaram perfeitas no GT.

  • Bruno Faria

    Parabéns pela aquisição. Uma das poucas artes automotivas que temos no País.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend