Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

Olá leitores do NA, eu tenho 30 anos, sou médico, moro no Rio de Janeiro e acompanho esse site diariamente desde 2010. Na época, eu estava procurando meu primeiro carro e eu não entendia muito sobre o assunto, porém sempre gostei de automóveis. Hoje em dia, eu sou quase que uma “referência” do assunto na família.


Naquele ano, não havia muitas opções interessantes entre os carros populares e eu acabei decidindo comprar um Sandero 1.0 Expression completo devido ao espaço interno e por ser um pouco mais altinho (minha esposa influenciou na escolha…). O preço foi fechado em R$ 34.000.

O Sandero nunca me trouxe grandes problemas, porém não promovia grandes emoções na direção (acabei me arrependendo por não ter comprado um modelo 1.6). Finalmente, em outubro de 2013 lançaram o tão aguardado Golf geração VII e foi paixão à primeira vista. No entanto, eu tinha outras prioridades na época e acabei adiando a compra.

Em julho desse ano, decidi trocar de carro e as opções foram Golf, Focus hatch, i30, HR-V, Renegade e Fit (excluí o Cruze, pois não gosto do seu design e acabamento, e os sedãs em geral, dos quais não gosto muito). No entanto, cometi o erro de visitar primeiro as concessionárias da Volkswagen em busca do Golf.


Fui a três lojas da Volks e acabei comprando o último Golf 1.4 TSI de uma concessionária que estava fechando. O valor foi acertado em salgados R$ 74.000 por um modelo preto, Comfortline 2014/15, sem opcionais (ganhei apenas os tapetes e o insulfilm e coloquei bancos de couro à parte). Acabei nem visitando outros modelos, pois eu já conhecia todas as qualidades mecânicas, a segurança, a dirigibilidade e o acabamento do Golf quando comparados às outras marcas.

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

O Golf não oferece “frescuradas” na versão Comfortline e é mais caro que os concorrentes. Os itens que mais fazem falta são os paddle shifts e os controles no volante. Até o “Pandero” (apelido carinhoso) tinha controles atrás do volante.

Muitas pessoas discordam e acham os faróis desse modelo muito parecidos com os do novo Fox, mas eu gosto muito do design discreto e clean da Volkswagen.

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

O carro apresenta de série: ABS com EBD, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, controles de estabilidade e tração, 7 airbags (2 dianteiros com desativação do passageiro, 2 laterais, 2 de cortina e 1 de joelho para o motorista), alerta de perda de pressão dos pneus, rodas de liga-leve aro 16”, assistente de partida na subida Hill Assist, bloqueio eletrônico do diferencial “EDS” e “XDS”, direção eletromecânica, freios com sistema Multicollision Break, sistema “Start-Stop” com recuperação de energia de frenagem, Sistema infotainment “Composition Media” com tela touchscreen de 5,8”, sensor de aproximação e Bluetooth.

O motor é 1.4 TSI turbo, com potência de 140cv (somente a gasolina) e torque de 25, 5kgfm a 1.500rpm. A transmissão é automática DSG Tiptronic, de 7 marchas e o carro faz de 0 a 100 km/h em 8,4s.

O consumo fica em aproximadamente 9,0 a 11,0 km/l na cidade e 12,0 a 15,0 km/l na estrada, dependendo de como você anda. Não sei se é por eu sempre ter andado com um 1.0, mas a diferença é brutal, o Golf anda muito. Quem sabe eu não acabe comprando um GTI algum dia.

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

PONTOS POSITIVOS:

· Boa ergonomia;

· Bom consumo médio se comparado com os concorrentes;

· Bons sistemas de som e Multimídia;

· Design;

· Dirigibilidade;

· Macio ao dirigir (esperava encontrar um carro com a suspenção mais dura);

· Modelo relativamente incomum nas ruas ainda, chamando a atenção às vezes;

· Ótimo acabamento;

· Ótima dupla mecânica x câmbio DSG;

· Ótima visibilidade;

· Segurança.

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

PONTOS NEGATIVOS:

· Custo alto da manutenção (pelo que tenho lido) ;

· Custo alto do seguro (R$ 4.400,00) ;

· Não é Flex (apesar de nunca ter usado álcool) ;

· Porta-malas pequeno (313 litros) ;

· Preço salgado.

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015

CONCLUSÃO:

Estou muito feliz com o carro e tenho muito prazer em dirigi-lo. Achei muito elevado o custo do seguro (não sei o motivo), porém não fiz nenhuma revisão ainda.

OBS.: O leitor pediu para não ser identificado.

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Golf Comfortline 2014/2015
Nota média 5 de 1 votos

203 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Apesar de não gostar muito desse segmento, acho pouco provável alguém comprar o Golf Comfortline e ficar decepcionado, mesmo com os pontos negativos enumerados na matéria.

  • Nunca tinha visto um comfortline pelado por dentro. Que decepção viu! Lembra Fox e Gol na espartanidade. Não sei se o fantástico conjunto mecânico e de segurança poderiam suprir essa simplicidade se fosse eu o comprador. Outra defeito grave desse carro que o persegue desde os modelos anteriores é o custo alto de seguro. Uma pena que os manolos gostem tanto desse carro quanto as pessoas que curtem carro. No mais, o proprietário se continuar sendo um bom médico, vai sim conseguir chegar ao GTI em breve. Aí sim ele vai se apaixonar pelo modelo. Sonho de consumo!

    • Tenho um Focus Titanium 14/14 e pago R$ 1800 de seguro, tá louco pagar 4.400,00. O Golf é um excelente carro, agora esse interior do Confortline é brincadeira, lembra muito um gol.

    • Tocou o black piano por imitação de alumínio em alguns pontos e os bancos em Alcântara pelo de tecido. Não vi nada diferente do que a concorrência oferece.em modelos na mesma faixa de valor.

      • cara 60 mil e um sandeiro rs saporra e um golf 1.4 turbo tsi saporra e economica arranca e corre muito fora a segurança do carro e a tecnologia da plataforma e da suspensão ele ta ate barato um audi a3 com esse motor custa 120 mil o carro e mais feio que ogolf por dentro olha os fiat t jet 1.4 turbo que não e tsi e custam 60 mil ? acho que nem o punto “t jet” custa isso sem cambio de 7 marchas dsg nem 1.4 (TSI)

    • O meu é Golf 14/15 0 Km Confortline manual 6 marchas preto, paguei R$ 69,5 mil em Maio/15. O seguro ficou em R$ 1600, franquia R$ 1600, Bonus 7, Campinas SP, Bradesco seguros. A media de consumo cidade/estrada é de 14 Km/l, estrada entre Campinas e Zona leste de São Paulo (125Km) faz 17 Km/l no percurso. Coloquei couro nos bancos, portas, custou R$ 1500, fica outro carro no acabamento. Primeira revisão custou R$ 240. Na mesma seguradora e perfil um Highline DSG o seguro sairia por R$ 3200, talvez pelo alto custo de cada lanterna Led que custa R$ 2000 e uma possivel troca do cambio DSG em caso de batida que não sai por menos de R$ 20 mil. O carro anda muito, na estrada a velocidade que o carro estabiliza é 140 Km/h, dificil segurar velocidade mais baixa. Teve que trocar o mecanismo eletrico de fechamento do ar. Media de consumo nesses 7 mil Km que rodei é de 14 Km/h. Proximo carro, GTI.

      • Meu cunhado também tem um Comfortline manual e é só elogios. O engraçado é que o dele tem sim os comandos no volante e ele comprou o carro sem qualquer opcional (não sei porque o da matéria não possui). O consumo do dele não é tão bom quanto o seu, mas ele anda por estradas bastante ruins (viaja constantemente de SP para GO, em função do emprego) e tem o hábito de pisar bastante! rsrs
        Tenho um Civic 2012, também manual, e a performance dele não chega nem perto da do Golf. É um excelente carro, sem dúvidas. Compraria um fácil, não fosse o alto preço que ainda pedem por ele no mercado de usados…

        • Quando comprei paguei R$ 69,5 modelo 14/15 0 Km, um usado manual 14/14 do mesmo modelo na iCarros estavam pedindo R$ 69, isso decidiu a minha compra pois o que perde é a desvalorização e não o valor pago. Em relação aos controles no volante existe um pacote de opcional. Se teu cunhado viaja de SP para GO imagino que deva rodar a uns 180Km/h pois a estabilidade é tamanha que dá para soltar a mão do volante nessa velocidade. Talvez devido também a direção eletrica progressiva. O carro é super economico, porem se ficar toda hora arrancando forte aproveitando o alto torque em baixa rotação, o ponteiro da gasolina abaixa rapidinho.

  • É um bom carro, mas ele comprou por paixao mesmo. Mas de resto a categoria de hatchs médios não está bem servida. Temos apenas 2 modelos mesmo, focus e golf, mas por esse valor só o focus 1.6 que não se compara em termos de desempenho ao golf tsi 1.4. Ou ele procurando até encontraria um focus se 2.0. A não ser que o cara queira encarar um 308 thp, ou se meter na burrada de comprar o bravo tjet que anda menos que golf e focus. Mas ainda sim é um bom carro. Só as rodinhas 16 que matam.

  • Como é possível colocar “à parte” bancos de couro em carros com air bags laterais? Não seria perigoso impedir que eles inflem na direção correta?

  • No atual momento, no segmento dos hatches, só mesmo Golf e Focus podem ser considerados, eu penderia mais para o primeiro atualmente.

    Parabéns pelo carro e apesar do acabamento inferior a versão Highline, eu tenho certeza que o ótimo conjunto mecânico compensa e muito!

    • Eu tenho um Higline com rodas 16. Queria as 17, sim. Trocarei? Não. Rodo 30 mil km por ano em SP, já tive aro 17 e gastava uma fortuna com pneu e concerto de rodas.

      • Concordo… eu tive uma Zafira com roda aro 16 e vivia ja arrumando roda. Quando comprei a Captiva com aro 17, mas pneu de perfil alto, eu ganhei uma solução incrivel. Até os pneus duravam mais.

        As bolhas aconteceram no Golf e Classe A da Quatro Rodas.
        Pensando no uso diario, a roda aro 17 ou 18 nunca é vantagem.

          • Pois é… concordo contigo. Na Zafira eu sempre estava arrumando roda. Foram duas rodas e mais de 4 vezes pra oficina.

            Na Captiva e na Cherokee esses problemas acabaram. A Captiva eu usava pneus 235/65R17 e na Cherokee 265/65R17.

            Com esse perfil, acabou problemas de amassados e batida seca em buracos.

      • Sim, preciso ver pessoalmente. Mas nunca vi.

        Até pq o tamanho final deve ser o mesmo ou pouquissima coisa diferente. Porem a roda maior sempre da um aspecto melhor no carro.

        É que nem a Evoque… aquelas com as rodas maiores fica mais bonito, porem pra qm usa no dia-a-dia sabe que o perfil maior da mais conforto e menos problemas com amassados.

    • Já eu acho que roda 16″ pro Golf estão de bom tamanho. Não ficam “vazias” no vão do paralamas e também não fica parecendo um “hot wheels”.
      Além disso, gosto mais do desenho dessas rodas do que o design das 17″. Opinião pessoal, obviamente.

  • Deveria ter o controle de som no volante por esse preço, no restante o que pesa é o valor do seguro do Golf, sempre foi um problema. Quanto a manutenção, o VW modernos são bem caras (modelos médios pra cima)! No mais um excelente carro.

  • afffff carro que não vejo graça nenhuma muito caro pelo que é…só paga emblema mesmo, o seguro é caro e falta muitos opcionais que concorrentes mais baratos mas é muito bom ver um cara colocar os pontos fracos de um carro que muitos acham que é insuperável e não é bem assim os que idolatram demais são muitos os fanzetes e digo que tem muitos que acham lindo até os defeitos do carro

  • “A transmissão é automática DSG Tiptronic, de 7 marchas” -> Na verdade é uma transmissão automatizada. E o nome dela é “DSG Tiptronic” mesmo?

    No mais deve ter uma dirigibilidade excelente mesmo.

    • Acredito q câmbio DSG é uma coisa e câmbio tiptronic é outra, apesar de ambas serem da VW, uma é automatizada de dupla embreagem e a outra é automática sequencial…
      O tiptronic ficou muito famoso no golf e passat do fim dos anos 90 e início dos anos 2000… virou sinônimo de câmbio automático ou automatizado na VW, ou seja, todo câmbio VW q nã é manual as pessoas o chamam de tiptronic

      • E tem a fama de ser um cambio muito robusto e de manutenção facil. Tanto que um Audi Tiptronic vale mais do que um Multitronic que tem fama de cambio ruim.

          • Serio mesmo? Então é por isso que esse cambio tem manutenção facil e conhecida e todos procuram os modelos com esse cambio.

            Audi Multitronic é mais mico que Classe A Semi-Automatico.

            • Na verdade mesmo, acho que “Tiptronic” é a denominação que a VW usa para praticamente todos os seus modelos de câmbios automáticos/automatizados.
              No site da VW nos EUA, eles mencionam “DSG Tiptronic” para o câmbio do Golf GTI.
              O que eu sei é que esse câmbio automático convencional de 6 marchas que vai ser utilizado no Golf nacional é Aisin, assim como vários outros “Tiptronic” com conversor de torque de 6 marchas que a VW utiliza (como o do antigo Golf, geração 4,5).

      • Compartilho do seu raciocínio, Leo. Fiquei na dúvida da nomenclatura mesmo. Olhei no site “monte o seu” da VW eles utilizam essa nomenclatura do post (Automática DSG Tiptronic – 7 velocidades).

  • Pontos Positivos:

    – Motor e Câmbio

    – Segurança (sete airbags, EBD etc…)

    Acho que é só isso. Sinceramente é muito difícil comprar carro no Brasil pelo melhor custo-benefício.
    Comprar um carro 0km pela razão tem que ter muita paciência e pesquisar bastante, senão abaca comprando pela emoção mesmo.

      • Se a VW for esperta e lançar uma versão do Golf com motor MSI 1.6, câmbio manual, bem equipado (pode até ser 2 airbags no lugar dos 7 do Comfortline) e com preço em conta (até uns R$ 60 mil), vai vender igual pão quente.
        Não sei como vai ficar o desempenho do Golf com motor 1.6, mas tenho um primo que tem a versão antiga (geração 4,5), com motor 1.6 e vários equipamentos (até teto solar), e não reclama do desempenho – pelo contrário, é apaixonado pelo carro! rsrs
        Ele, sem dúvidas (assim como várias outras pessoas), seria um potencial comprador dessa versão (caso venha a existir).
        O duro é que já estão dizendo por aí que a versão com motor 1.6 e câmbio automático vai sair por aproximadamente R$ 75 mil. Assim, creio que a versão de entrada com câmbio manual fique na casa dos R$ 65 ~ 68 mil.
        Por esse preço, como o segmento está em baixa, vai ter gente que prefira comprar um SUV de entrada (2008, Ecosport, Duster, Renegade, HRV etc.), porque “está na moda”…

  • Uma informação interessante. O cara queria desde um hatch à um “suv” compacto. E assim, muitos brasileiros compram esses carros altos sem realmente necessitarem, simplesmente para rodarem no trânsito urbano com a desculpa de que todos os outros “raspam” em valetas ou quebra-molas. Mas não é bem assim, pois há muitos hatches e sedãs que tem uma boa altura elevada do solo. Parece ser uma modinha mesmo esse lance de comprar um carro altinho. Coisa mais sem graça…

    • Eu já passei por isso e voltei atrás. E tive uma Captiva, crossover médio superior a esses SUVs pequenos da moda (HR-V, Renegade, Duster, Ecosport).

      Por isso não condeno quem ainda não teve um crossover (porque SUV para mim só é SUV se tiver tração 4×4, suspensão alta +20 cm e pneus para off-road) e está louco para ter um.

      Eu também achava erradamente que teria um porta-malas maior que um hatch ou sedã equivalente (que só é verdade se vc rebater os bancos, tal como num hatch, pela altura maior do teto), que a diferença de desempenho e consumo não iriam ser tão grandes e que poderia passar sem dó em lombadas e buracos na pista.

      O pneu de perfil alto te permite passar nos buracos e lombadas um pouco mais rápido sim, mas mais por mérito do pneu do que da suspensão, que tem que ser ainda mais firme do que um hatch ou sedã por causa do maior peso do carro e maior altura (para o carro não inclinar demais nas curvas). Mas também não dá para passar direto em lombadas ou cair em buracos muito fundos. O comportamento da suspensão dos crossover atuais está muito mais para carros de passeio do que para a de jipes e utilitários off-road.

      • Eu tive uma Captiva com pneus 235/65R17 e ela me livrou de inumeros problemas de suspensão e rodas amassadas. Uma vez no RJ eu caio num buraco que até hj me doi de lembrar.

        Sem falar as ruas lunares de SP, onde eu conseguia andar com segurança e sem preocupação. A Zafira com aro 16 eu amassei duas rodas umas 4 vezes.

      • Será? Certa feita teve uma enchente aqui em Salvador por conta das chuvas e a TV mostrou um paspalho tentando cruzar na avenida alagada com uma Toyota Prado, que é bem alta. Resultado: ficou no meio do caminho, teve que sair do carro, se molhou todo e ainda passou atestado de babaca. Pra mim, com carro alto ou não, em caso de ruas alagadas, paro o carro, ligo o som e espero o tempo que for.

  • Parabéns pela compra !
    paixões …
    esse carro não me desperta nada em termo de paixão …acho o designer ultrapassado e sem graça, pequeno , seguro alto, ‘VW’ etc …
    mais … paixões são paixões …respeito quem gosta !

        • Também tenho um carro com controle de som no volante. Pus uma CMM muito boa no lugar do som original (com touch e etc.) e mesmo assim continuo a fuçar no som (aumentar/baixar volume, avançar/voltar faixas, trocar estações de rádio, funções da CMM etc.) pelos botões no volante. É muito mais cômodo e depois que o cara acostuma até estranha quando pega um automóvel sem.
          Achei economia porca da VW mesmo não ter botões no volante nesse carro. Engraçado que meu cunhado tem um Comfortline manual, o dele não tem opcionais e o volante tem os botões…

  • Eu tenho um Volkswagen Golf Highline e acho interessante alertar os possíveis clientes com outra coisa que muitos esquecem de falar, seja por querer ou não: o carro tem um delay muito grande entre o momento em que você pisa no acelerador e do carro andar de fato. Eu tenho um DS 4 também e quando peguei o Volks costumava até derrapar com a roda as vezes porque eu pisava e o carro não andava, aí pisava mais forte e ele (quando ia) acelerava com um foguete. Alguns canais que abordam isso dizem que essa demora é porque a nossa gasolina não tem uma qualidade tão boa quanto a da Europa, não sei se é verdade. Conforme o tempo passa é uma coisa que você vai se acostumando mas não acho plausível elogiar tanto a mecânica do carro quando se tem um problema visível como esse além do fato de ele não freiar muito bem.

    • Eu também tenho um Golf 1.4 TSI Confortline e concordo que tem um “delay” exagerado e chato quando você pisa no acelerador, mas qual carro não tem? Quanto ao freio eu descordo, acho que freia muito bem!

      • Experimenta andar com o cambio em “S” por um tempo e verá que o delay é do acelerador e da programação do câmbio para economia.
        Eu já aprendi a “conversar” com o cambio e não noto mais esse problema e quando quero o carro mais arisco ando em “s”, mesmo não querendo correr.

        • Também tenho o carro e é isso mesmo. No D ele ta programado pra economia e demora um pouco pra reagir na hora de pisar fundo. No S a reação é praticamente instantânea. Quando preciso de desempenho rápido já ponho no S e vou embora.

      • Então cara, eu não tenho muita experiência em carros automáticos mas além do Golf já dirigi quatro outros veículos e até agora não achei nenhum com um delay tão forte que nem esse.. Sobre freios só um eu considerei pior que o Golf dos que digiri: Suzuki Grand Vitara, mas é um carro bem mais pesado. Até o novo i30 1.6, que tinha um desempenho bem ruim, freiava bem mais que o alemão.

            • Estou surpreso com o seu comentário, pois na minha opinião o Golf tem uma capacidade de frenagem exemplar, basta verificar os testes já realizados por várias revistas e sites para perceber que o Golf precisa de pouco espaço para estancar sua velocidade. Seu carro deve estar com algum problema no sistema de freios ou, até mesmo, nos pneus.

                • Pode ser, até porque tudo na vida é questão de referência. Eu, por exemplo, troquei meu Focus hatch 2014 por um Golf 2015 e achei o conjunto mecânico deste último muito superior, inclusive os freios, os quais seguem o padrão de frenagem alemão (embora o meu seja mexicano).
                  Abraços.

    • Eu notei esse delay no acelerador quando fiz test drive e, apesar de achar o desempenho do Golf 1.4 TSI já muito bom e o suficiente para mim, acabei optando mesmo pelo Jetta TSI, onde não sinto esse delay e nem tanto a transição quando o turbo enche. Talvez seja por causa da cilindrada maior e torque um pouco maior, não sei. Dirigi na ocasião também o A3 com motor 1.4 e não senti o mesmo lag no acelerador que o Golf, talvez pelo ajuset ser mais para esportivo do que para economia.

      Outra coisa que achei bem ruim no Golf foi o preço dos pacotes, que faziam o carro chegar a ter preço maior do que o Jetta. Por mais que a plataforma do Golf seja mais moderna e o acabamento um pouco melhor (especialmente nas portas), isso que já citei, somado ao fato do porta-malas do Jetta ser um dos melhores da categoria dose sedãs médios, me fez optar pelo Jetta.

      Mas o meu coração ainda bate pelo Golf porque sempre gostei mais de hatches do que de sedãs. Se o Golf tivesse um porta-malas tão grande quando o do Cruze hatch, seria excelente. Acho o Golf GTI lindo mas a fama dele de carro de playboy me fez temer o seguro, além da questão do espaço, já que só posso ter 1 carro na família.

      Quanto ao motor não ser flex eu acho ótimo e melhor assim para mim, até porque no RJ o álcool nunca compensou e, mesmo quando tive carro flex, só colocava gasolina por causa do preço e maior autonomia do tanque. Além disso, não acredito que os motores flex consigam ser ajustados para ter desempenho e economia bons com gasolina. São carros a álcool que toleram gasolina e todo ajuste deve ser feito para álcool.

      • Então cara, o desempenho do A3 sedan melhorou sim com o novo motor flex. A revista Autoesporte fez uma reportagem sobre a nacionalização do modelo e eles comentaram que agora ele tem 150cv ao invés dos tradicionais 122 e ganhou torque também, diminuindo o 0-100 em 0,9 segundos (o que é um número considerável). Sobre esse delay diminuir foi o que o “Dudu” do canal TopSpeed do Youtube comentou mas ainda não fiz o test-drive no Audi pra saber.

    • Não freia muito bem? Estranho, pois nos testes da mídia especializada ele freou melhor que o Ds4, chegando dos 100 a imobilidade em 35,8 metros. Só ficou atrás dos premium nesse quesito.

      • Estranho porque em um comparativo do CP entre Golf e Focus que fala: Em compensação, as frenagens foram bem melhores do que antes: apenas 37,2 metros até a parada completa, vindo a 100 km/h (se referindo ao Focus). Sobre o DS4 eu garanto que o Citroën freia melhor.. Vai fazer um ano que estou com o carro e percebo isso claramente. As vezes você está pegando informações de canais diferentes, o que pode trazer uma divergência nas medidas caso você as comparar..

        • Tb tenho certeza que o citroen freia melhor. o C4L ganhou tds os comparativos de frenagem entre os sedãs médios. Na família temos um DS5 e achei a frenagem excelente.

    • Concordo plenamente. Quando fiz o test drive esse delay me decepcionou um pouco. Saí da concessionária achando que o carro não tinha uma arrancada tão vigorosa assim.

      • Acho que é porque tenho o carro, rs. Ou então podemos ser otimistas e acreditarmos que os leitores passaram a avaliar os carros de forma um pouco mais imparcial.. Torço pela segunda.

    • O C4. Thp também tem este lag. É bem chato e demora a acostumar. Eu acredito que isto poderia ser ser melhor e já vi este aparelho q liga no chicote do acelerador, mas como meu uso e mais para passeio não achei necessário.

    • Emílio Camanzi testou o Golf na Alemanha e no Brasil e disse que esse delay existe, eu quando testei achei o ó andar no carro, em movimento é espetacular, mas, para arrancar você acelerar e o carro demora arrancar, além do pequeno turbo lag que existe até as 1500 RPM. Com câmbio de 6 marchas isso não vai existir mais, um dos motivos para a VW trocar.

  • Bom relato, suscindo e direto. Gosto do golf mas não o teria por dois motivos: seguro muito alto e muito visado para roubos;
    Achei que o 1.4 tsi fazia mais de 15km/l na estrada. Não que seja um consumo ruim, mas acho que deveria ser melhor pela tecnologia embarcada.
    Quanto as respostas do câmbio que um colega relatou no dele, as vezes é a configuração do acelerador eletrônico que está com delay, talvez na VW eles melhorem isso atualizando o software igual a GM fez com o cruze e o Sonic.

    • Cota o seguro para o teu perfil, eu fiz isso e comprei o Golf, pois para mim o seguro foi de apenas R$1900,00, mesmo valor dos demais carros da faixa de preço dele.
      O consumo varia bastante conforme o motorista, em estrada já fiz médias de 13 a 21 km/l e na cidade de 7 a 12 km/l.

  • Parabéns pelo carro e, principalmente, parabéns pela consciência na hora de escolher um veículo e saber dar valor ao dinheiro, fato que posso inferir da sua referência ao elevado custo desse modelo. Digo isso porque tenho um primo médico e, mesmo com outras questões que deveriam ser prioritárias, como por exemplo a aquisição de imóvel, ele, um ano depois de sua formatura, à época optou por comprar um Fusion V6 AWD de salgados 120 mil reais quando, ao ser questionado pelo mesmo, observei que seria mais interessante pegar um carro com valor de até 75/80 mil reais e o restante investir como parte de pagamento para aquisição de um imóvel na planta.

  • Sem dúvidas um excelente automóvel, que proporciona muito prazer ao dirigir. O cidadão ainda aproveitou a hora certa, enquanto o carro ainda tem suspensão multilink e cambio DSG. Porque quando virar nacional vai piorar bastante.

  • Cada dia mais acho que fiz minha única compra na vida boa de um carro zero que quando for vender não vou perder dinheiro, um golf hightline 2014/15 por 74mil, na época preço de tabela estava em 82. Os paddal shift no volante é só pra ter mesmo, quando você tem dificilmente você irá usar, itens como ar automático, lanternas traseiras em Led são muito mais legais que o citado pelo leitor

    • Quem disse que nao vai perder? Em dois anos a inflacao foi de quase 20% e vc acha que esses 74 mil de ontem valem igual hoje? O que voce ganhe ai talvez ( nem sei se tava valendo ainda ) é a isenção do ipi .

  • Realmente, pelo preço do carro no Brasil a VW tinha que colocar pelo menos os controles no volante de série.
    Eu vi o interior dum desse comfortline na CC, na época que estava aventando a possibilidade de comprar, mas tava mto caro pras minhas posses.
    Porém, é como o UP TSI: pela mecânica e segurança, dá pra abrir mão de perfumarias numa boa!

  • Mesmo sendo a versão de entrada Golf é Golf.

    Considerando que tem todos os opcionais de segurança ele fica acima dos nacionais equivalentes.

    Este carro é muito acertado e lindo, pena o seguro ser proibitivo na maioria dos casos.

    Parabéns pela escolha.

  • Por isso não consigo entender o consumidor brasileiro, acha o produto caro e paga! Por isso estamos vendo Corolla custar mais de 100mil, Hilux 190mil… e o Golf com estes faróis simples parece mais Gol e Voyage do que Fox. Acho o carro um dos melhores da categoria, mas nada justifica um preço tão alto!

    • Qual alternativa então? Andar de ônibus? Se for falar usado então compare o preço dos usados daqui com os usados de outros países para ver se ainda é um preço justo.

      • Boa! O pessoal fala do preço, mas não temos opções! Por menos de 70 mil só compramos populares e hatches “premium”…Quanto aos usados, nem todos têm paciência, tempo e/ou conhecimento de mecânica para procurar um…

      • Alternativa? Simplesmente não compre! ou você ainda não sabe valer o seus direitos? eu não tenho que ficar comparando nada, meus meios de transporte não se limitam a somente carro ou ônibus! só que se está caro, não compre! simples assim!

        • “…meus meios de transporte …”
          Entendi: Então você e suas necessidades são o padrão para julgar a escolha de todos os outros? Já pensou que as pessoas podem ter necessidades diferentes da sua?

          • Se você souber interpretar textos, verá que não julguei a escolha dele em nenhum momento, isso é você que está dizendo! Porem se está caro não compro, simples assim! Entendeu? ou vou ter que desenhar?

            • Hehehe… A velha arrogância brasileira: Se você não concorda com algo, é claro que você não entendeu, não soube interpretar o texto. Não amigo, eu entendi o que você disse, mas simplesmente não concordo. Acostume-se com isso: Nem todo mundo vai concordar contigo. Mas você poderia ser mais coerente COM O QUE VOCÊ MESMO escreveu: No primeiro post, fala do consumidor brasileiro, depois fala das suas necessidades e que não está julgando a escolha dos outros. Francamente…

              • Analfabetismo funcional, outro grande problema brasileiro! Nem vou pontuar porque você literalmente vomitou pelos dedos! Não entendeu nada do que EU disse! Continue assim… parabéns!

                • Hahah… Porque está tão nervoso? Acabou os argumentos? Leia mais que você consegue participar de uma discussão até o final sem colocar a bola embaixo do braço e partir para dentro de casa…

                  • Nervoso jamais! Nos dias de hoje não dá para perder tempo com pessoas que não sabem interpretar texto e ainda afirmar o que você não falou! Estou dando risadas com tamanha ignorância!

  • Eu acho um carro legal. Só não vejo ele com o status que os brasileiros atribuem a ele. Ele é um carro normal na europa e nos Estados Unidos, perfil de gente jovem, por aqui é para pessoas bem sucedidas. E muitas vezes lá fora ví o Golf muito mais básico do que esse, até de calota. É uma pena sermos vitimas de uma tributação ridícula, sobrepreço, e por fim acharmos esse carro um luxo.

    • Nos EUa tem ford fusion e toyota camry de calota… Mas o preço de carro no Brasil é muito alto mesmo, oq ue torna um carro como Golf símbolo de status no Brasil.

    • Só quem não sabe o que é carro de luxo acha que o Golf é um. Na Europa, como você bem disse, é quase como um Gol, um carro popular que vende muito, tem preço acessível para o público ao qual se destina. No Brasil os índios tupiniquins acham que é luxo.

      • Se ele tiver a relação preço/salário médio da Europa deixarão de pensar que ele é luxo. Não é questão de ser índio, mas de ter coerência cara-pálida.

    • Seguro varia muito de pessoa para pessoa (o tal perfil), idade, da região onde a pessoa mora e da seguradora.

      Eu p.ex. pago menos de 2900 no seguro do meu Jetta TSI 2015 completo, com valor segurado maior do que esse Golf da matéria, e olha que moro no Rio de Janeiro capital. Mas tenho perfil de seguro máximo, moro em área nobre do Rio, tenho garagem em casa e no trabalho, além de ser mais velho do que o rapaz do artigo.

      Mas quando tinha por volta de uns trinta anos também eu desisti do Golf na época por causa de seguro. Acabei comprando um Astra, que não tinha muitos anos de lançado ainda e o seguro ainda era barato. Depois a vagabundagem passou a gostar de roubar o Astra também e o seguro começou a aumentar.

  • Parabéns pelo carro. Podem faltar alguns equipamentos das versões mais caras, mas a segurança dele prevalece. O que não admito é não ter um simples controle de som no volante !

  • CARA PUNTO T JET 70 MIL É ACEITAVEL O GOLF TA BARATO PESQUISA SOBRE O GOLF NAO OLHA FOTOS OLHA TEMPO DOS CARROS DESEPENHO EFICIENCIA ECONOMIA TENOLOGIA E SEGURANÇA AI TU VOLTA E DIS SE TA CARO OBS COMPARA UM AUDI A3 AMBIENTE COM ESSE GOLF DAI VC VAI ACHAR BARATO

  • Apenas um detalhe no comentário do amigo acima:
    Não existe tapete de cortesia. Os carros já saem das fabricas com os tapetes. Os vendedores, de forma desleal, diz pro comprador que vai dá-los por cortesia. Isso me foi dito por um gerente de vendas de uma concessionária Mitsubishi, quando comprava um carro.
    Ahh, estou com um Golf TSI DSG highline com pacote elegance. Carro show

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email