Usado da semana

Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

jetta-variant-2008-2-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

Meu primeiro carro foi uma Toyota Fielder, herdada do meu pai. Era um bom carro, mas quando minha irmã tirou a carteira, ele passou a Fielder para ela e eu tive a oportunidade de escolher um para mim. Por causa do endereço na cidade do Rio de Janeiro, ser blindado era um requisito, e por isso, estava procurando algo em torno de 80 mil: basicamente o valor mínimo para um blindado usado, pouco rodado, com algum conforto, ou seja, algo como Civic, Corolla e i30, e não picapes pequenas, como Strada ou Montana, também comuns no mercado de blindados.



Nessa faixa de preço, minhas opções eram carros que, novos, ficam entre 60 e 90 mil, com algumas exceções devido à alta desvalorização. Pouco rodados, com mais ou menos 20 mil quilômetros e blindados sairiam por mais ou menos o valor que eu estava disposto a gastar.

Ou seja, há os sedãs médios (Civic, Corolla, Sentra, Vectra), os grandes (Azera, Accord, Fusion, Omega), hatches médios (i30, Focus, Golfsauro, Vectra GT), hatches premium (série 1, C30, A3) e SUVs menores (Sportage, ix35, Outlander, Captiva). Tenho pouca idade, mas não ligo pro fato de o carro combinar comigo ou não – não quero desfilar, quero um carro que me dê prazer ao dirigir, uma das coisas que mais gosto de fazer na vida.

jetta-variant-2008-4-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

Bom, de cara os hatches premium foram descartados pelo preço das manutenções, e os SUVs porque, pra dirigir, acho carro baixo muito melhor. O Jetta 2.5 se encaixou bem no que eu queria porque é mais potente que os sedãs e hatches médios – fora o ronco incrível dos 5 cilindros –, além de geralmente mais equipado, e mais firme que os sedãs grandes, que costumam seguir o padrão americano, sendo portanto mais moles, amortecidos e bobos, além de enormes.

Meu pai tem um Azera 2009 e detesto a sensação de isolamento do ato de dirigir que ele proporciona. Acho a firmeza e solidez dos alemães muito melhor. Além disso, os sedãs grandes são mais difíceis de achar pelo valor que eu podia gastar. Um carro interessante é o Civic SI, mas a inexistência do câmbio automático é um problema pra mim, já que passo pelo menos 2 horas do dia no trânsito, frequentemente pesado.

jetta-variant-2008-6-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

Após alguma procura, achei um Jetta Variant prateado, 2008, com 22 mil quilômetros, por um valor muito menor do que o orçamento disponível. Estou com o carro há um ano e ele está com 45 mil quilômetros.

Preço:
Acho que esse era (e é no caso da Variant atual) o aspecto mais complicado do Jetta 2.5. O problema é que ele custava bem mais que os outros sedãs médios, categorial à qual ele pertence, atingindo o patamar de preço do Azera e do Fusion 4 cilindros, ambos maiores, mais luxuosos e confortáveis. E, no caso do Azera, muito mais potente. Então ele estava no meio, mas compensava com uma fartura de equipamentos de série, acabamento superior ao dos médios e um conjunto mecânico bem mais interessante. Mas, em alguns desses aspectos, ainda é inferior aos dois sedãs grandes. De qualquer forma, há quem ache que o carro vale o que custava (minha opinião), mas há quem não veja muito espaço para ele no mercado. Afinal, apesar de melhor que seus companheiros de categoria (se eu puder dizer isso), ele é sim um sedã médio. Acho uma posição válida.

Desempenho:
Nesse aspecto, não tenho do que reclamar. Os 5 cilindros do seu 2.5 rendem 170cv e trabalham muito bem. Por causa do peso extra, meu carro anda menos que o normal, mas a diferença para a antiga Fielder, com seus 140cv, é grande. Ela também é blindada e anda feito um bonde. O motor do Jetta puxa bastante – não chega a colar os passageiros no banco, como o Azera faz, mas tem ótimo fôlego nas acelerações e retomadas. Aqui, o suave câmbio Tiptronic de 6 marchas, com opção de modo esportivo, ajuda bastante. Aliás, nesse modo o comportamento do carro fica bem interessante: não muda a potência, é claro, mas segura as marchas por mais tempo, reduz mais rápido e acelera a resposta ao acelerador. Fica mais arisco e é bem perceptível.

Dirigibilidade:
Na minha opinião, é o melhor aspecto do carro. Como eu disse antes, detesto carro mole, e o Jetta é mais firme. Está longe de ser duro, é macio – a blindagem ajuda a dar uma amortecida na suspensão –, mas muito mais grudado no chão que a Fielder e o Azera. Não é questão de altura, é comportamento, ele é mais assentado, a suspensão é mais dura, o câmbio segura mais o motor (no Azera e na Fielder, quando solto o pé, o motor fica mais “solto”), e a direção é muito mais precisa. A estabilidade do carro impressiona. De vez em quando pego algumas estradinhas aqui pelo Rio para dirigir e o Jetta parece andar sobre trilhos. O peso da direção é o ideal, e ela é direta mas não excessivamente. Também rasgo elogios à suspensão, que é altamente informativa mas nunca desconfortável. Ela copia o asfalto, mas não de uma forma que incomode. Apenas deixa o motorista ciente do que está acontecendo ali embaixo. O limite do carro também é bem acessível, e é tudo previsível. Ele começa a sub-esterçar e a cantar um pouco, mas é bem progressivo e sem qualquer susto.

jetta-variant-2008-8-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

Segurança:
Ponto forte do carro. Tem ESP, ABS nas quatro rodas e 8 airbags (a Variant atual possui 6). O ESP não é tão competente, e muitas vezes demora um pouco a responder. Pisando fundo, com o carro parado, ele destraciona e só um pouco depois o controle de tração resolve agir. Isso é curioso porque já ouvi comentários dizendo que o ESP do Jetta é excelente, então não sei se isso tem a ver com o peso extra da blindagem, que de repente pode afetar o “cálculo” do sistema… mas acho difícil, já que o peso extra é menor do que ter 5 pessoas no carro.

Consumo:
Não tenho o pé pesado, e por isso minha média é razoável, em torno de 6, 6.5km/l na cidade. Não é um carro econômico, mas também não é tão beberrão. Gasto mais ou menos um tanque por semana porque moro longe de onde estudo e trabalho.

Acabamento e Vida a Bordo:
Sair da Fielder e entrar no Jetta faz você entender perfeitamente porque ele custava 15 mil a mais. Primeiro, o acabamento é muito mais esmerado, e se não tem muito luxo, todos os encaixes são bem precisos e os materiais são de alta qualidade, mesmo os plásticos duros, como o do console central. A parte de cima é feita com um plástico emborrachado bem agradável ao toque. O problema é que há bastante barulho na cabine. Pelo que leio, isso é típico da VW, e o Jetta não é exceção. Sei que a blindagem também ajuda nisso, mas ainda assim poderia ser muito melhor.

jetta-variant-2008-7-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

Mas o melhor do carro nesse quesito é a posição de dirigir: ele parece vestir o motorista. Os bancos são envolventes, o painel é alto e próximo, os pedais estão na posição ideal (destaque para o acelerador no chão, detalhe que adoro) e o túnel da transmissão é bem alto, então a alavanca é curta e bem próxima ao motorista. O Jetta parece te envolver. A Fielder, em comparação, parece um caminhão. Por causa do banco e do volante totalmente ajustáveis, é possível escolher desde uma posição com a cabeça no teto e o peito grudado no volante, até uma em que o motorista fica no chão, tanto com os braços quanto com as pernas quase totalmente esticados. É uma posição bem esportiva que agrada bastante na estrada. Em nenhum outro carro aqui de casa (há também um Airtrek) consigo posições tão boas.

Ele é bem equipado, tem um ótimo som com disqueteira no painel e 10 alto-falantes, os equipamentos de segurança já citados, interior em couro (incluindo volante) controle de som e computador de bordo no volante, piloto automático, ar automático, computador de bordo completíssimo, com todo tipo de informação possível e aquecimento nos retrovisores. Mas meu carro não tem opcionais, que eram teto panorâmico, faróis com acendimento automático e central multimídia se não me engano.

Mas o que encanta no interior do Jetta são os detalhes, que te mostram que você está num carro bem pensado. São coisas pequenas, como o esguicho do limpador de para-brisa que é como uma mangueira pressionada (limpa uma área muito maior que o normal e é mais difícil entupir), as luzes de cortesia que são como um foco de luz (como em aviões), compondo uma iluminação muito agradável, dois LEDs vermelhos para luz de ambiência, ar condicionado nos pés do banco de trás, alça de segurança com efeito retardante na volta, etc. Detalhes pequenos, mas que fazem diferença.

jetta-variant-2008-9-620x465 Carro da semana, opinião de dono: Volkswagen Jetta Variant 2008

Em termos de espaço, poderia ser melhor. Na frente o espaço é ótimo, assim como na mala, mas os que vão no banco de trás não têm tanto espaço quanto poderiam: fruto do entre eixos de Golf. Três homens adultos vão bem apertados atrás.

Manutenção:
Aqui o bicho pega. As peças são bem caras e eu já tive vários problemas com o carro. Primeiro, pouco tempo depois de pegá-lo, as travas começaram a ficar loucas, e se destravavam sozinhas com o carro em movimento. Fui descobrir que é um problema crônico do Jetta. Desabilitei o destravamento automático no computador de bordo e agora ele não destrava mais, mas de vez em quando um relé no volante fica clicando por uns minutos (fruto desse mesmo problema), e é bem chato. Ainda não resolvi.

Outro problema que tive foi que a luz da injeção do painel acendia de vez em quando. Descobri que era outro problema crônico, mas tinha diversas causas, desde problema na sonda Lambda até combustível de má qualidade. Mas, no meu caso, eram as ventoinhas: uma não funcionava, e outra só no segundo estágio. De alguma forma, o problema se refletia na luz de injeção. Tive que trocar as duas, o que me custou 3 mil reais na concessionária (eu sei, deveria ter comprado na internet…).

O terceiro problema grande que tive foi com o semieixo. Aparentemente, os Jettas 07-09 têm essa peça subdimensionada, por erro de projeto, e o desgaste é muito prematuro, já acontecendo com 20 mil quilômetros. Foi o caso do meu, e entre 60 e 90 km/h, ele apresentava um toc-toc-toc na frente, dava pra ouvir e pra sentir. É leve, e se mistura com o som do motor, mas é perceptível. No Fórum Clube do Jetta, existem muitos com esse mesmo problema. Não é grave e dá pra rodar muito tempo com o carro assim, só trocando quanto ficar crítico, mas é chato e o barulho vai aumentando. Na concessionária, os dois semieixos custam 4 mil, mas dei a sorte de conseguir o par por 2.600 através de um contato. As revisões também não têm sido baratas. Já fiz duas, e o preço não foi nada baixo.

Conclusões:
Apesar de o carro ter me dado dor de cabeça, não dá pra não se apaixonar pelo Jetta. Pra quem gosta de dirigir, é sensacional: apesar de andar menos, pra mim é melhor que o Azera, porque é muito melhor acertado nos detalhes, mostrando que tem bastante engenharia por trás. Não me entendam mal, o antigo Azera é um carro incrível, de custo benefício imbatível, mas é uma outra proposta. Um é pra dirigir em estradinhas montanhosas, e o outro é pra relaxar numa estradona americana. Em comparação à Fielder, é uma injustiça. Apesar de em teoria os dois estarem na mesma categoria, na prática a coisa é muito diferente. Não há nada em que a Toyota o supere – só, é claro, na manutenção.

É um carro potente, delicioso de dirigir, bem equipado, seguro, muitíssimo bem acertado e confortável. Tenho certeza de que, para o que procuro e pra minha realidade, fiz a escolha certa.

Por um leitor que pediu para não ser identificado.

4.0

  • fschulz84

    Na minha opinião, esta geração do Jetta me parecia ser melhor resolvida que a atual…

    Quiserem meio que "popularizar" o Jetta, mas mesmo as versões mais caras tem acabamento pior do que a versão anterior…

    Tudo bem que o ganho tecnológico mecânico da versão TSI foi grande, mas ao olhar a versão 2.0 normal, vejo como essa nova geração é inferior.

    • dudupruvinelli

      Pois é.. o Jetta não é pra ser um carro caro. Aqui ele é por causa do lucro brasil e por causa dos impostos! Nos EUA, ele parte de $15 mil.

      • JoaoMartini

        Mas o Jetta de 16k vem com calota aro 15, painel de plastico rígido, sem pc de bordo, retrovisor preto de plasticão .. Enfim, não é o Jetta que temos aqui. Lá o acabamento começa a ficar parecido no SEL, que tem o painel de material macio como o nosso. Claro, o GLI completão custa quase 60 mil reais, o nosso TSI custa 90 mil. O nosso continua caro, mas comparar o o Jetta S de 16 mil com o nosso é covardia.

        <img width="550" src="http://images.gtcarlot.com/gtgallery/photo.php?id=66368942"&gt;

        • dudupruvinelli

          Eles poupam nesses equipamento que vc citou mas investem nos de segurança!

          • JoaoMartini

            O comfortline aqui fica devendo o ESP e mais 2 airbags .. Lá todos tem 6.
            Mas discrepância mesmo é o Sonic, que lá tem 10 e aqui tem 2 .. Hauhauaau

            • blindzector

              A parte do Sonic e dura… mas e a realidade!

              Depois de ler o relato do Anonimo… achei super bacana, afinal, sou xonado em peruas! Mas… em todos os quesitos qe ele passou, fico pensando se realmente compensaria eu, ter uma! Sou xonadao em Perua, tenho uma Xsara… Break um modelo marginalizado por tudo… Mas em N quesitos mostra como uma peruinha e capaz de conquistar facil… Acerto do carro da Xsara e fantastica… mas ela e um carro de 01 ( mesmo com mimos qe nem nos carros mais completos HOJE tem! ) Suspencao chega a ser ateh engracado, pois o carro e meio ~ molao ~ mas anda bem e eh bem centrado!

              Mas pelos comentarios… iria para um 4cc, grandalhao tbm, Ford Fusion! O carro tem uma mecanica ateh razoavel, anda bem, e sem contar qe e bonito!

              • Edson Roberto

                Sem contar que a suspensão mole não quer dizer que ela não é estavel! E é isso que é o diferencial do Xsara….. ele é mole, nem parece que é estavel e qdo vc faz uma curva exigindo, nem parece que vc "conversa" com o mesmo carro!

                Lembre-se que para ajudar na curva ele tem quando exigido ao limite, o sistema CAT que converge as rodas traseiras.

                • blindzector

                  Exato! Eles conseguem aliar o conforto da " barca " ( dos carros com a suspensão mais macia ) e de um " esportivinho " Copiando as curvas lindamente!

                  Como ja disse… o unico problema dele e MANUTENÇÃO … ahhh ne do motor nao, e sim peças simples como lanternas, e tudo mais… o resto e tudo da Pejô!

                  Mas o carrin me surpreende… Economia, conforto… e triste desvalorização! INfelizmente… pensei ateh em vender… mas vai virar carro de garagem… penso qem sabe em um momento colocar rodas de aros maiores, apenas para desfilar! rs qem sabe ateh colocar um turbinho, so pra deixar ela mais " estressada " qe ja e! Qem tem sabe… o carrim nervoso! kkkk

                  • Edson Roberto

                    Isso é bem verdade. É dificil encontrar peças de reposição externas do modelo. Se vai na concessionria é um absurdo. Por exemplo o Chevron dianteiro do Xsara. O meu tem, mas é super raro encontrar nos Xsara por ai.

                    Além disso, qualquer peça como parachoque entre outros, só em desmanche para reformar ou repintar. Esqueça pedir uma nova…. é uma pena isso. Mas mecanicamente ele é barato de manter…. para minha alegria.

                    O meu carro é meio beberrão por ser automatico com motor 2.0 e com 19,7 de torque! …. mas o conforto compensa e muito isso…rs

                    Agora…. turbo? Só se for 1.8 16v e ainda vai ter que ter preparar disposto a fazer direito… pq é bem complicado mexer no motor desse modelo para extrair mais….

                    • blindzector

                      O modelo da minha e o N7, 1.6 16v ( 01/01 ), e muuuito economico! Faz ai medias de 14 a 16km/l usando 1/3 de ar condicionado… ( claro, falamos de Brasilia… kkkkkkkkkk… como muitos dizem, e o lugar qe é Utopia do combustivel! Por andar muito em rodovias ( por ser tudo distante ) compensa! E sempre as vias sao de velocidades de 70 a 80km/h… Tanto qe o Corolla qe tenho e o 1.8 SEG ( 03/03 ) mesmo cambio AT, ele faz medias boas como 11 a 13km/l ( PS; Andando sempre tranquilamente… sem pisar muito e acompanhando a troca das marchas para nao passar de 2300 rpm.)

                      Mas como ja havia comentado antes… sempre rodando em velocidades medias, usando pouco ar, e num lugar onde e plano e beneficia qe e muitas retas… Mas comentando a mais sobre o carro… O lance do Turbo e um " luxo " rs pq precisar? Acho qe nao! Mas e so pra desfilar mesmo, da mesma forma as rodas! ( qe ainda penso duas vzs… ) Mas vai virar carro de garagem! :)

                      So fico triste quando falo em revenda… por isso desisti… fui uma vez vender… sai chorando kkkkk… 4 mil reais! Eu nao acreditei! mas o cara pediu 4 mil reais! ai eu esculaxei ( de raiva ) … " Com 4 mil reais vc compra um Chevette… caindo aos pedaços! Olha esse daki… bancos em couro em perfeito estado som, e tudo funcionando qer comprar a um Chevette??? "

                      Mas, tirando a revolta! rs Carro de coleção! kkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Filipe Augustus

            Temos que comparar o Jetta anterior com o modelo atual vendido na Europa, ele sim não foi simplificado igual a versão mexicana, é o caso do Passat alemão, ele é muito mais refinado que o Passat americano….

        • granrs78

          Só que pelo preço de 16 mil dolares, seria o mesmo que 16 mil reais para nós, pois eles ganham em dolares, aí que eu te pergunto, o que se compra com 16 mil reais Okm no Brasil? Nada, pois o mais "barato" em nosso mercado é o jurassico Mille, que parte dos 21 mil reais.Isso sem contar que eles tem o Jetta GLi , que seria o nosso TSI, só que uma frente muito mais esportiva e bonita que o modelo vendido no Brasil, isso sem contar o preço dessa versão que custa aproximadamente 24 mil dolares, ou seja o preço de Celta no Brasil para nós. Que inveja dos americanos!!!

          • JoaoMartini

            Pois é .. O GLI é um Compacto esportivo .. Assim como o nosso Uno Sporting rs

            • granrs78

              Não, lá o Jetta é considerado sedan compacto não compacto esportivo, e mesmo assim o preço que nós pagamos pelo Uno sporting é bem mais caro do que eles pagam em um carro com 200cv. Brasil….

              • JoaoMartini

                Me refiro ao GLI, que é o esportivo do Jetta sim. Ele é o "GTI sedan"

          • Ubaldir

            Opa, essa conversão do dólar pra real direta porque eles ganham em dólar não é real, hein… a média de salários deles é maior, isso sim faz diferença. Mas na conversão de real pra dólar o que vale é a taxa de câmbio.

            • granrs78

              Não entendi seu comentário, porque não seria real essa conversão? Primeiro temos que parar com essa mania de querer colocar os preços em reais em modelos vendidos nos EUA ou Europa, pois como eu disse eles ganham na moeda deles e não na nossa. Ao meu ver a comparação é válida sim, pois a minha colocação é que um carro de 16 mil dolares para os americanos é 16 mil dolares, e não 36 mil reais.

              • Ubaldir

                Uai, se você comprar um dólar em qualquer casa de câmbio aqui ou nos EUA eles vão te cobrar dois reais e uns quebrados. Isso vale também pra uma banana, um liquidificador, um litro de suco de laranja e para um autopeças e carros também. Um executivo brasileiro que ganha 30 mil reais de salário aqui vai pra lá receber 15 mil dólares. Óbvio que um carro de 16 mil dólares vale 16 mil dólares pra eles. Mas seu primeiro comentário deu a entender que seria a mesma coisa lá de 16 mil reais aqui. Essa paridade não existe, nem mesmo se considerarmos o padrão de renda mais elevado do americano.
                Espero ter conseguido me fazer entender.
                Abraço.

                • granrs78

                  Vc não está entendendo onde quero chegar, pois mais uma vez vc está pensando em reais para os americanos. Qdo falei de um carro lá nos EUA custar 16 mil dolares, como eles ganham em dolares é barato, pois o exemplo que dei foi se um carro aqui custasse 16 mil reais como aqui nós ganhamos em reais, seria a mesma coisa de lá, esqueça essa história de casa de cambio, e te digo mais vc citou um executivo que ganha 30 mil reais aqui o mesmo executivo ganharia 15 mil dolares, onde vc tirou essa estatistica que um executivo americano ganha menos que um brasileiro? E mesmo que fosse verdade, o custo de vida lá é muito mais barato que aqui, desde um Big Mac até um apartamento, isso sem contar a enorme carga tributária que somos submetidos todos os anos, como IPTU, IPVA seguro licenciamento e plano de saúde.Espero que vc tenha entendido onde quiz chegar. Um grande abraço!!

    • Leandro1978

      Mas não existia uma versão do Jetta similar, né? Ainda que a 2.0 TSI tenha um acabamento piorado em relação ao 2.5 (algo destacado por diversos meios na época de seu lançamento), uma comparação com o 2.0 8v acaba sendo "desproporcional". É como comparar, por exemplo, o antigo Corolla XLi (Brad Pitt), de entrada, com o atual Corolla Altis, versão top.

      • fschulz84

        Sim… Não foi este meu intuito, nunca quis comparar as versões em si, mas o modelo em geral.

        O antigo Jetta, mesmo sendo um médio com preço de full-size, era mais resolvido do que o atual, mesmo se levar em consideração o TSI.

        A mecânica do TSI é algo inquestionável, mas pareceria até que ao invés de evoluir, este novo Jetta regrediu em alguns pontos.

        • Ubaldir

          O grande problema do Jetta antigo era o espaço interno muito acanhado. Seu entre-eixos era bem limitado em relação aos outros médios do mercado. Já vi uma análise bem pragmática envolvendo o Jetta G5 e o Polo da geração do nosso: o Jetta era carro com acabamento de sedã grande, requinte de sedã grande, preço de sedã grande, mas era um sedã médio; o Polo tem acabamento de sedã médio, preço de sedã médio, requinte de sedã médio… mas é compacto. Até por isso sempre foram muito mais cultuados que comprados. O pessoal olha o preço e vê que tem carro maior na concessionária da marca concorrente.

          • Edson Roberto

            Mas o principal, tirando alguns deslizes… esse sedã maior na maioria das vezes tem o mesmo ou até mais mimos. E é isso que acaba por acontecer no Jetta.

            Ainda que o modelo das materias seja realmente superior em acabamento, ele deve em espaço e mais em conforto, já que aperto e largura dele tbm não é o forte.

    • VictorRC

      Assim como o rapaz da matéria, tenho pouca idade e meu primeiro carro é um Jetta 2.5 (sedan). Me identifiquei com quase tudo o que ele citou…quanto aos problemas, nunca me apresentou. O desempenho é maravilhoso, o meu por não ser blindado como o da matéria, consegue ter desempenho melhor que muitos carros da mesma categoria ou categoria superior, ainda mais se abastecê-lo com gasolina Podium. Já andei em Civic, Corolla, Malibu , Fusion, Vectra, Fluence e um Azera 2008…e garanto que o Jetta se sai melhor que todos em ultrapassagens, por exemplo. Eu não troco o carro por nada, adoro ele.
      Recomendo esse carro como compra, ainda mais que carros desse tipo conseguem ser encontrados com preços atraentes.

      • dudupruvinelli

        Exato! Um 2008 sai mais barato que um HB20, C3 e cia

      • Luis Gustavo

        “Já andei em Civic, Corolla, Malibu , Fusion, Vectra, Fluence e um Azera 2008…e garanto que o Jetta se sai melhor que todos em ultrapassagens, por exemplo”

        o Azera anda BEM mais.. basta saber usar o cambio manual nas ultrapassagens…

        Mas o jetta eh um put# carro mesmo!!
        Eu preferi o azera por causa do conforto e luxo…

    • JoaoMartini

      Lembro que nos EUA existia o Jetta anterior com o 2.0 TSI + DSG .. Se não me engano era o Wolfsburg Edition. Combinação perfeita!

  • Antonio Henrique

    Meu pai tem um 2009 e acho o carro fantástico! O ronco do 5 cilindros é fenomenal!

  • lpnascimento99

    excelente carro! boa escolha!!!

  • guilhermefss

    Muito bom os comentários sobre o carro. Eu tenho uma Jetta Variant 2009 (km 55mil) e até ri principalmente na parte da manutenção.
    Eu tive Civic e Sentra antes do Jetta e com certeza absoluta a robustez Alemã é muito superior.
    Hoje,´é possível comprar um carro deste em SP por cerca de 45mil, a única questão que vale ressaltar que o custo de manutenção é altíssimo.
    Cada amortecedor traseiro é 900 reais e no final do ano arrumando isto e o famoso semieixo toc toc toc que pelo visto todo Jetta tem e algumas outras coisas quebraram, gastei quase 10mil.

    • LucasSalina

      Gostaria de saber onde está a "robustez alemã" de um carro projetado para países emergentes, fabricado no méxico, que tem vários problemas crônicos, quebra bastante e possui manutenção caríssima…

      • mindtheheadphone

        Só pra corrigir, o Jetta MKV não foi projetado pra países emergentes, muito pelo contrário. O Golf MKV é um projeto europeu, pro mercado europeu, mas que foi exportado pro resto do mundo. Justamente por isso ele era caro aqui – apesar de ter sim alguns problemas crônicos, tem um acabamento muito superior à média em termos de materiais, tem suspensão e transmissão sofisticados, e outras coisas. A manutenção caríssima é reflexo disso. E sobre a robustez, realmente acho que a palavra não foi a melhor, porque quer dizer justamente algo próximo de resistência. Mas imagino que o Guilherme, assim como o autor do texto, tenha querido dizer algo como firmeza e solidez. E aí, dirigir um Jetta e depois um carro japonês, coreano ou americano vai mostrar BEM essa diferença.

      • guilhermefss

        Se você conhecer melhor o projeto do carro vai perceber que não foi feito para países emergentes. O Jetta tem até desembaçador de espelhos retrovisores, isso é muito comum em carros europeus que enfrentam invernos rigorosos com neve.
        A robustez que citei na dirigibilidade. O Sentra que tive era extremamente silencioso, com um motor forte e um cambio CVT, ou seja, era um carro equilibrado porém com uma posição genérica para dirigir que não dava prazer para quem gosta. Por outro lado, o Civic tem um conforto ao dirigir grande porém o motor é fraco ao subir uma serra com cambio automático por exemplo.
        Neste sentido, o Jetta equaliza muito bem o uso urbano e uma excente dirigibilidade na estrada.
        O local aonde o carro será montado pouco me interessa, as montadoras precisam usar Mexico por exemplo para trazer carros superiores aos nacionais com uma vantagem tributária para ter preço competitivo. Em um país aonde um Hyundai I30 novo chega por 75mil….
        Agora sim, concordo com aspecto que eu mesmo quando comprei não tinha idéia que o custo de manutenção seria tão alto.

    • Valdinei

      Guilherme, o custo de manutenção é alto se comprar amortecedor e peças na concessionária. Mas existem peças paralelas no mercado. Por exemplo os amortecedores da marca Monroe, o conjunto com os 4 mais os batentes (ou seja kits completos de suspensão) custa 1500,00 no mercadolivre. E assim são as outras partes. Mas na concessionária realmente é impossível. Os semieixos por exemplo podem ser trocados por de marca paralela por cerca de 800,00 cada. Eu mesmo troquei o lado direito que deu problema pelos da marca Select Cardone e até hoje nunca mais tive problema depois de 3 anos.

  • dudupruvinelli

    Parabéns pelo carro! Simpatizo muito com as peruas. Um detalhe: acredito que sejam, sim, seis airbags: 2 na frente, 2 laterais e 2 de cortinas (e não 4). Uma pena que a manutenção seja cara e uma pena que se tenha que andar com o carro blindado nesse país!

  • Lokarro

    A minha Captiva Ecotec, após 30 mil km, também passou a acender frequentemente a luz da injeção, que era apagada na oficina mas não chegaram a achar um problema definitivo que causava isso, pouco tempo depois ela voltava a acender…vendi o carro com ela apagada, não sei se voltou a acontecer depois.

  • hugogyn94

    E um belo carro carro,nas imagens pensei era em Jurere-SC.

  • thiagolamim

    Parabens meu camarada!
    Belo carro. Salvou uma perua!

  • Leandro1978

    Excelente relato, parabéns pela escolha e, principalmente, por estar satisfeito com ela. Gosto desta Variant, acho-a até mais bonita que o sedan.

  • leozin112

    Adorei o relato! Possuo uma 2010, frente golf MK6 completa e adoro, e como voce disse a dirigibilidade é fantástica!

  • Parabéns pelo carro amigo, ele so tem 2 problemas, ''beberrão'' e a manuteção é cara como voce disse, de resto é um belo carro.

  • Ivan_Correia

    6km/l na gasolina e nao é beberrão??? Meu deus….

    • PedroskCorrea

      é blindado,lembre-se disso.

      • granrs78

        Mas o sem ser blindado tbm é bem gastão, inclusive várias pessoas falam que o motor 5 cilindros gasta igual ou até mais que um seis, e anda um pouco mais que um 4 cilindros.

        • Ivan_Correia

          Exatamente. O Jetta 5 cilindros é gastão de todo jeito. Só observar essa ficha técnica: http://www.carrosnaweb.com.br/fichadetalhe.asp?Co
          Mas apesar de ser beberrão, é um carro fantástico para quem pode manter um desse. Eu mesmo se tivesse dinheiro para manter um Jetta, compraria tranquilo.

  • gparra99

    Bom, discordo da parte que é requisito ter carro blindado por morar no RJ…qto ao carro, acho um dos carros mais bonitos da vw! adoro carro perua e esse realmente eh mto lindo! Com o interior caramelo e tetao… eh show!

    So que uma coisa aprendi de carros blindados com meu primo que teve varios, blindado, so zero 0km. tanto que vc ve vaaarios vendendo, ou o carro custa mais barato que o normal, ou a blindagem sai de graca..pq sera? blindagem vida tem vida util, tem que achar uma raridade, pra valer a pena.

    fora isso, parabens, um excelente carro

    • Eugenio C.

      Depende do local do Rio em que a pessoa mora. É como em São Paulo: na Zona Leste, Norte ou nos confins da Zina Sul raramente se vê um carro blindado, mas nos bairros nobres, onde moram as elites, raramente se vê um carro sem blindagem.

  • anderson_sp

    Uma pena que o fim destes carros é em mãos de manolos da periferia que rebaixam e cortam as molas, não fazem a manutenção básica do carro e vivem depois fumaçando pelas ruas igual um DKW, estes dias um vi um exemplar de uma Passat Variant VR6 toda destruída, deu até dó do carro.

    Sorte do proprietário que pegou uma inteira e pelo que aparenta bem cuidada.

  • MarceloAmorim

    Cogitei comprar um Jetta usado desse modelo,mas o fato dessa frente se passar por Polo foi o que fez eu deixar ele de lado.

    • Ubaldir

      O Polo ainda fabricado aqui e esse Jetta são da mesma geração de volkswagens. Por isso a semelhança nas formas. Inclusive internamente, apesar da distinção dos materiais, a arquitetura e a textura de painel e forros de porta do Polo copiaram bem as do Jetta (visualmente). É que o Polo novo não veio pra cá, mas ele guarda a mesma ligação visual com o nosso modelo de Jetta que é vendido atualmente.

      • Edson Roberto

        Mas deixar de comprar um PUTA modelo por que "lembra o Polo" é de doer. Se a retirada de opção se baseasse em ter algo superior, eu concordo. Agora apenas porque "lembra" a familia de modelos é dureza.

        • JoaoMartini

          Ele não comprar nenhum VW/Hyundai rs

  • fpfor

    Eu tava querendo trocar o meu Golf/09 numa Jetta Variant 2011, já com a frente nova. E ainda não troquei justamente por causa da idade. Tenho 23 anos e talvez não combine comigo. Mas é justamente o que disse. Atualmente prezo mais pela segurança. Procurei o 308 THP, Fluence GT, Cruze Sport6 e estava a espera do Civic 2.0 para fazer um test drive. Mas a realidade no Brasil é complicada. A Jetta Variant com 2.5, 5 cilindros, 170 cv, automática, teto solar… 14mil km rodados… Sai cerca de 8 mil reais mais barata que o Cruze Sport6 top de linha.

    • Edson Roberto

      Quer dizer que uma Jetta Variant não pode ser comprada pela idade mas um Civic 2.0 pode ? hum… sei…

      • fpfor

        Pega a minha faixa etária. Nela jovens preferem hatchs e na segunda opção seria sedans. E o Civic era só pra fazer test-drive mesmo porque não era minha opção, principalmente porque não me agrada o design.

    • plextor2012

      Essa foi boa hein. O que tem a idade com o fato do carro combinar ou não? É porque é carro do tipo Wagon (perua – carro de Tiozão)? Explica aí, pois não ficou claro. Achei fantástico o comentário da pessoa:

      "Tenho pouca idade, mas não ligo pro fato de o carro combinar comigo ou não – não quero desfilar, quero um carro que me dê prazer ao dirigir, uma das coisas que mais gosto de fazer na vida."

      Ou seja, resumindo: quem quiser falar algo que fale, fui eu que paguei e que vou andar no carro (quem tem que gostar sou eu e não os outros).

      • fpfor

        Não é questão de idade. Eu não ligo pra isso mesmo, nem pro que os outros dizem. Mas cai entre nós, um jovem de idade de 18 à 24 anos como eu procura carro Hatch e não uma Wagon. E no caso combina bem mais um hatch mesmo do que uma Wagon e eu sei disso porque tenho 23 anos e todos meus amigos possuem Hatch's.

        • plextor2012

          Bem, respeito sua opinião e como todo mundo sabe, cada um tem a sua.

          No entanto, você caiu em contradição na própria frase que escreveu: "Não é questão de idade. Eu não ligo pra isso mesmo, nem pro que os outros dizem".

          Logo em seguida você fala: "e eu sei disso porque tenho 23 anos e todos meus amigos possuem Hatch's."

          Eu não sou tão mais velho assim que você, tenho 31 anos, e já tive mais de um modelo Wagon para uso, inclusive, o meu atual é Wagon. Mas volto a dizer: cada um tem a liberdade de encontrar o carro que mais lhe agrada. :)

          • fpfor

            Não sei onde está a contradição aí. Quis dizer, de forma resumida, que não ligo pro que os outros vão classificar o meu carro, mas que na minha idade a preferência é por hatchs. E eu mesmo tenho um Hatch que foi meu carro quando tirei a carta. Eu não ligo tanto que quando vi essa Jetta Variant semi-nova para venda me apaixonei.

            Ou vai dizer que é super normal ver um jovem andando de Wagon pelas ruas? Não né…

            Fora a idade, que pra mim já estou descartando esse obstáculo, o problema é que onde eu vi essa Jetta Variant foi o lugar que avaliaram de forma pior o meu veículo. Uma Toyota aqui perto de casa…

  • Louis

    Belo carro! Mas… se a manutenção já é cara sendo ele relativamente novo, imagina daqui pra frente…

  • WislenRamos

    Me identifiquei muito quando o dono disse: "não quero desfilar, quero um carro que me dê prazer ao dirigir, uma das coisas que mais gosto de fazer na vida"

    Parto do mesmo princípio e justamente por isso meu próximo carro será um Fusion, prefiro muio mais segurança e conforto a bordo do que ter um carro somente bonito pra desfilar.

    • ViniciusSantoro

      Quando digo que quero ter um BMW, pensam logo que quero Status, mas não, quero prazer em dirigir… Sociedade estranha.

      • Edson Roberto

        Depende… se vc vir com aquele papo besta que muitos falam de um produto dizendo que ele é unico como se fosse só exclusivo e que a marca não derrapa em nada… eu critico.

        Agora, se isso se trata apenas do seu prazer na condução, eu concordo plenamente. Tem que ter um carro que gostamos… deixamos de fazer tantas coisas… temos que agradar em outras. Talvez vc nao o tenha… mas certamente terá algo que faça vc ter um prazer muito bom, talvez nao proximo mas o suficiente para lhe arrancar suspiros.

      • plextor2012

        Infelizmente esse é um comportamento bem comum. O tal do "STATUS" é a primeira coisa que pensam quando os nomes são: Audi, BMW, Mercedes. Tirem essa palavra do dicionário, por favor.

  • O_Corsario

    Hehe meu pai tem um 2009 sedã… Pena que não é a perua, que acho muito mais bonita que o sedã.
    Bebe mesmo, talvez usando podium melhore, quando pego o carro do meu pai o computador está sempre marcado entre 8 a 10 km/l, mas enfim, o cinco cilindros… Ai ai ai… Quem gosta de motor dá de beber à ele só para ouvir… rs
    E concordo com a análise, a dinâmica do carro é muito boa, os bancos são ótimos, é fácil de achar posição de dirigir e o câmbio no automático resolve bem, no "sport" é divertido e, se for como eu, pode usar a opção das trocas sequenciais…
    Seria perfeito se fosse um hatch e… Oh wait!

    • Edson Roberto

      e… fique com o seu Polo 2.0 GT. Por enquanto… quem sabe a VW volte a trazer justamente oque vc espera e ainda na versão TSI!

      • O_Corsario

        hehehe Edson, tenho certeza que se o que eu espero chegar na versão TSI não terei dinheiro para tê-lo…
        QUando e se for trocar, estou mais para comprar um carro civil automático pra patroa e partir para alguma coisa divertida para mim!

        • Edson Roberto

          Pois é… quem dera eu pudesse ter uma opção assim…rs

          Minha patroa me mata se pensar dessa maneira. Quando eu queria ter um Marea, ela ficava toda preocupada…. imagina ter um Golf TSI…rsrsrs

          Mas o melhor caminho para "passar por isso" seria mesmo ter um sedan com cara de conservador só que lobo em pele de cordeiro…. é a unica saida!!! Ou um sedã médio-grande / grande….rs

          • O_Corsario

            Bom, é claro que a patroa ainda não sabe dessa opção de ter um carro divertido para mim! rs
            E isso é fato, acho que o TSI vende bem por causa disso…

            • Edson Roberto

              kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

              Agora eu entendi…rsrs

              Me lembro da minha mulher dizer: "Eu gostaria que um dos carros fosse um carro racional, economico e sem necessidade de gastar muito". "Não gosto de carros potentes, porque dão medo". "Esses carros pequenos são inseguros e mal acabados".

              Ai me lembro de quando ela entrou no Sonata, Fusion, Mercedes C180, C200, C250, Q3, Ford Edge (esse ultimo, sem duvida o sonho de consumo dela e seria o unico crossover que teria, ainda que não seja modelo que eu compre hoje). Nesses, ela gritava "nossa, olha isso! nossa olha aquilo!". O mais interessante que ela não esperava é a forma em que esses carros podem ter velocidade mas como podem ser mansos. (exceto Sonata que sequer existe algum para test drive na concessionaria que eu fui).

              No Jetta TSI que fiquei por 1 semana com o modelo, ela amou o modelo. Eu fiquei com um completinho de epoca (ele ainda não tinha farois de xenonio nem como opcional na epoca, mas o test drive tinha até aquecimento nos bancos dianteiros e GPS). Sem duvida hoje, ele seria azul. Mas na epoca eu pegaria Branco com interior bege. (e quase foi comprado, o problema é que Fusion V6 AWD por incrivel que pareça sairia considerando um pequeno financiamento em 12x sem juros o mesmo valor em parcelas… ou seja… o carro custava o mesmo e foi um dos motivos para abrir mão).

              No final das contas, vimos que precisamos e temos dinheiro para aplicar em nossa casa e deveriamos aproveitar para viagens e outras coisas, por isso optei pelo carro usado. Mas confesso que de pensar em ter um carro divertido… coça viu…rs

              Mas agora, eu estou "trabalhando" minha mente para pensar em pegar um carro simples e torna-lo apto a participar de track days. Nada muito exagerado, mas que eu possa colocar por volta de 200cv em um carro confiavel e me divertir. Ainda esse "trabalho" de mente falta pensar se irei pensar em um carro mais velhinho ou menos velhinho…… mas a base é pegar um compacto 1.6. Será que vale a pena? rs

              • O_Corsario

                Um compacto 1,6 para trabalhar um pouco e usar em track day? Adivinha que carro vou te sugerir… rs Que tal um Polo basicão bem pelado para mexer na mecânica? Acho que existem diversas receitas boas para estes motores VW 1,6, aliás mais receitas do que para o 2,0.
                Mas é claro que esta escolha deve ser bem gostosa, poder escolher sem pensar muito em durabilidade, manutençaõ, confiabilidade… Deve ser bem divertido, vai desde antigos, passando por Alfas e BMWs antigas, até carros modernos bem trabalhados…
                Mas sei lá, acho que a gente nunca encontra estes carros, são eles que acabam nos encontrando quando a gente menos espera…

                • Edson Roberto

                  Sabe um carro que me aguça o interesse de ter para track days que sempre pensei com carinho ? Ford Focus.

                  Mas sua ideia de ser um Polo pode ser melhor ainda! Partindo do principio que ele seria muito mais em conta para manutenção (falo estruturalmente, porque ele assim como o Focus deveria e se for fazer, vai ganhar os devidos reforços para que seja um bom carro para trackday) e nesses sim, nem ligaria para "conforto". O negocio é sentir no braço.

                  Já pensou eu compro um Polo 1.0 16v? rs

                  A ideia do Polo é boa justamente pela quantidade de peças disponiveis. Há um colega que possui um Gol turbinado com 304cv medidos em dinanometro onde é todo personalizado. Tem gaiola, a ligação do carro é por botão, bancos Recaro de corrida, rodas aro 15 da BBS e o cambio é todo modificado para suportar o despejo de potencia. Mas acredite ou não…. EMBREAGEM ORIGINAL com 90000km rodados! Mas ele trocou em dezembro a mesma.

                  O carro era um monstro, molas especiais alemãs (adaptadas do Jetta), amortecedor com menor curso e esportiva (bate seco mas trás melhor desempenho para correr e manter o carro grudado) e suspensão reforçada com ganho de barra estabilizadora maior (adaptada do Passat).

                  O que ele gastou nesse carro por baixo, é quase metade do valor de revenda… um Gol 1.0 16v. Eu quero fazer algo inicialmente com pouco gasto. Colocar escape, melhorar potencia e um "dos problemas" seja no 1.6 da VW ou 1.6 Rocam: Extração em alta rotação. Com isso muda-se modulo de injeção (certamente pensando em uma nova central com ajustes). No máximo um turbo com pressão baixa, mas roletado para justamente ter saida e atingir picos de potencia. Acho que já seria suficiente. Para vc ter ideia, ele tem como correr em Interlagos mas faz track days em outros estados.

                  O gasto é por volta de R$1000~R$1500 por track day. (o local já fornece pastilhas de freio, pneus proprios e segurança com ambulancia). Eu morro de vontade… ainda que esteja bem distante dessa possibilidade…rs

                  Mas são pensamentos…. rsrsrrs

                  E concordo com vc… qdo menos esperamos esse carro pode aparecer…

                  EDIT***
                  O carro dele é documentado e usa pneus Slick para correr em pista seca somente!

                  • O_Corsario

                    Caramba, esse cara não preparou um carro, ele preparou um monstro! rs Mas depois que monta um desses, o negócio é isso mesmo, é ir em diversos eventos, deve ser muito gostoso!
                    É, eu tbm… Hoje em dia, com um carro só, não posso me aventurar muito, pois qualquer azar fico eu e a patroa a pé…
                    O FOcus é legal também, mas tem o mesmo "defeito" que o Polo, tração dianteira, se fosse entrar num negócio desses de realmente modificar um carro não sei se preferiria começar com algo com tração traseira.
                    Mas a vantagem da VW é que a maioria das pessoas conhece e trabalha, com certeza também tem muita gente que prepara focus, mas talvez seja mais difícil de achar e portanto mais caro… Mas talvez seja melhor.
                    O que mais gosto no Polo, e me faz preferir ele ao próprio Golf, é que é menor, mais ágil…
                    E meu projetinho seria botar o cinco cilindros do jetta no meu polo, mas aí já são outros quinhentos! rs

  • Filipe_GTS

    Excelente carro.
    Ainda bem que não preciso andar de carro blindado.

    • cavevolution

      Aqui em Curitiba ainda não precisamos disso, apesar que o número de blindados rodando por aqui é bem grande. Andei recentemente em um Jetta sedan blindado. No começo achei meio estranho, depois me acostumei. Sou acostumado a andar com todos os vidros abertos, mas no blindado precisei utilizar o A/C, levando em conta que os vidros traseiros são fixos.

  • poiopoio

    Essa perua sempre me chamou a atenção. Muita gente fala do consumo, mas como foi dito o prazer de dirigir compensa hehe

  • cavevolution

    Otimo carro, porem com 2 pontos negativos: alto consumo e preço do seguro. De resto, só alegria. Possui um bom motor com um belo ronco(lembra um pouco com o Fiat Marea 5cc 20v), design bem acertado, mesmo que seja uma perua e amplo espaço no porta malas. Para quem tem família com dois filhos, o carro atende muito bem tranquilamente. Mas um quesito que mais me chamou a atenção foi o desempenho mesmo com o peso extra da blindagem, que garante segurança em ultrapassagens e principalmente a segurança de seus ocupantes contra a violencia no Brasil.

  • cavevolution

    Percebi que este carro esta com delaminação no vidro do porta malas. Neste caso, a delaminação ainda não encomoda, mas se fosse no parabrisa, iria encomodar em muito a visibilidade.

  • Rodrigo

    Ótimo relato. Parabéns.

    Sem dúvidas é um carro com um acabamento superior aos que estamos acostumados em nosso mercado. Afinal, é um carro alemão.
    Não é um carro para quem procura economia, é para quem gosta de sentir o carro, e para quem pode bancar, é claro.

    Parabéns.

  • Stark

    Coincidência pois o Golf também tem o idêntico problema crônico das travas que ficam loucas.

    O Jetta sempre foi um carro médio, acontece que devido a melhor construção, acabamento e engenharia (características dos alemães) muitos pensam que concorria com os grandes.

  • Edson Roberto

    Vão me criticar, mas o lema desse Jetta é o mesmo do Marea…rs

    Podem falar mal e oque for, mas ele também tem relato de muitos problemas por ai. Mecanica cara, manutenção cara (mesmo comprando de fora) e ainda com itens de personalização dificeis e caros de serem aplicados. Eu gosto MUITO de ambos. Mas para ter algum dos dois só se saber que o dono cuidava muito bem.

    E claro conhece o produto, porque hoje… pegar um Jetta bem rodado é pedir para ter problemas se não se certificar que o carro está inteiro. Eu particularmente prefiro o Passat, tem uma suspensão menos dura, tem a mesma tecnologia mas só que espaçoso com preço proximo.

  • eduardogege

    Você está confundido ESP com o controle de tração. Segue o trecho:

    "Pisando fundo, com o carro parado, ele destraciona e só um pouco depois o controle de tração resolve agir. Isso é curioso porque já ouvi comentários dizendo que o ESP do Jetta é excelente…"

    São dois sistemas diferentes. Controle de tração é quando destraciona, ok. Já o ESP atua de várias maneiras, mas sempre com a intensão de manter o carro na trajetória.
    Aliás, é até um pouco "difícil" fazer o ESP funcionar pois normalmente ele entra em ação quando você já está meio perdido na direção, dai ele vai lá e corrige se possível.

  • mmcinza

    Hoje tenho uma Fielder e acho que é hora de buscar novos, mesmo o carro mantendo o vigor com os seus 120mil km.
    De fato as opcoes dentro do meu budget estava em uma Jetta 2009, i30 CW 2011 ou um Tucson 2010.

    Se eu for racional de fato, pegaria um Corolla e seguiria no mar da tranquilidade do mundo Toyota. Mas eu não quero sedã, curto as SW ou em pior caso as SUV.
    A i30cw é bacana, mas nao sei se a Caoa vai trazer a nova geracao.
    A Jetta tem esse lance da manutencao q pega mesmo. É o melhor de todos, mas tento nao ser 100% emocional.
    A Tucson, mesmo nao sendo a mais bela ou economica se torna a mais racional. Alem de ainda estar na garantia e ter uma longa carreira.
    O fato é, se a Toyota nao tivesse matado a Fielder, eu nem estava neste dilema.

    Quanto as fotos, tbm diria ser Jurere, porem colocaria as fichas na Riviera.

  • fse

    Eu tambem ja tive um Fielder e meu sonho ainda é ter uma Jetta Variant. Hoje tenho uma picape diesel e onde moro atualmente fica inviavel ter um carros desses para rodar diariamente e tambem devido a manutenção. Parabens pelo carro, otima escolha.

  • Fabio D.

    Carretão… Mas alguém me explica uma coisa? Na foto de traseira, é reflexo ou o vidro delaminou? Se for isso… caro, muito caro pra arrumar!

    Alguém já dirigiu Fit blindado? Não queiram esta experiência… horrível!!!! Um cliente meu tinha um e usei o carro pra resolver um problema. Bicho, estranho demais…

  • cleiton

    na Boa já andei no novo jetta 2012 fiz uma pequena viagem com ele; mas sinceramente a volks deixou somente o Dna germanico de potencia no carro,
    porque de resto acabamento não é esmero. e conforto a quem diga que um popular mais top se equipara! mas o mais interessante, é que tenho um passat 99 e jamais trocaria ele por um jetta novo somente por acaso um modelo 99 tbm da marca por até lá eles pensavam no motorista e não no bolso deles.

  • Elias

    Jetta é barato nos EUA POR QUE NÃO VENDE NADA DE VOLKS LÁ. Americano é exigente. Verifique as marcas que vende muito lá….

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend