Asiáticos Hatches Kia Usado da semana

Carro da Semana, Opinião do Dono: Kia Picanto 2008

kia-picanto-2008-opiniao-1 Carro da Semana, Opinião do Dono: Kia Picanto 2008

Depois de 3 anos ao lado do meu Kia Picanto 1.0 manual, é chegada a hora de passá-lo adiante, e também de deixar um relato completo aos amigos sobre o carro e a marca. Vamos lá:



Escolha e compra do carro:

Em abril de 2008 fui contemplado em um consórcio com valor equivalente a 112% de um Celta Spirit daquele ano, mais ou menos R$ 32.000,00. De posse do valor da carta, dei início à pesquisa por um modelo que se adequasse às minhas necessidades.

Na época eu era solteiro, e logo não precisava de um carro grande. O grande uso seria de casa para o trabalho, do trabalho para a faculdade e da faculdade para casa. Como morava longe do trabalho, não tinha muito dinheiro sobrando e ainda levaria um bom tempo para quitar a carta (fui contemplado no início, faltavam ainda mais de 4 anos) o mais importante aqui seria aliar conforto com economia de combustível em um carro 0 km.

Logo descartei os usados e seminovos com motor maior e mais equipados por que sabia que precisaria ficar pelo menos 3 anos com o carro (se adiantasse a quitação da carta) e um carro de 2004/2005 dali 3 anos seria um carro com 6, 7 anos de uso, desvalorizado e com maior custo de manutenção.

Minha opção seria, então, um compacto 1.0 ou 1.4 equipados.

Para minha surpresa, descobri que minha carta de crédito não conseguiria comprar um carro 0KM com os equipamentos que gostaria. Na época cotei os principais populares com os “opcionais” ar condicionado, direção hidráulica, trio elétrico, rodas de liga-leve, rádio e (se disponível) airbag duplo.

Nacionais como o Palio 1.0 (não era nem o 1.4) com esses equipamentos sairiam pela bagatela de R$ 42.000,00. R$ 10.000,00 além do que eu tinha em mãos. Gol G4 eu não considerava opção. O recém lançado Ka tinha uma fila de espera de 4 meses para a entrega, mas custaria exatamente os R$ 32.000,00.

Eis que, lendo na internet, descubro o Picanto, na época vendido a R$35.900,00 completo. Ar condicionado, direção elétrica, vidros elétricos nas 4 portas com opção 1 toque para o motorista, travas e retrovisores elétricos, rodas de liga-leve 14’, rádio CD player integrado ao painel com entrada USB e conexão para iPod com cabo exclusivo, airbag duplo, piscas no retrovisor, alarme na chave, direção regulável em altura, banco traseiro bipartido e rebatível em 3 níveis, abertura interna do tanque de combustível, faróis de neblina e desligamento automático dos faróis.

Enfim, o mais completo da categoria, com outro nível de acabamento e por um preço pouca coisa maior do que eu tinha em mãos (detalhe: pagando mais imposto que a concorrência), e com 5 anos de garantia.

Conheci o carro na Kia Sun Motors, de Porto Alegre, e foi difícil cogitar outro carro depois. Na época ainda o carro havia acabado de ganhar um prêmio, estava entre os 10 carros menos poluentes do mundo, e havia sido avaliado como o carro mais econômico do Brasil pelo INMETRO. Fechou todas. Peguei a versão manual, de 5 marchas.

Na negociação ganhei apenas o insulfilm e o jogo de tapetes em carpete, originais. O seguro na época saiu por R$ 1.600,00. Hoje, no terceiro ano de uso pago em torno de R$ 1.300,00.

kia-picanto-2008-opiniao-5 Carro da Semana, Opinião do Dono: Kia Picanto 2008

O carro:

O nível de acabamento do Picanto é outro, se comparado com os compactos da época. E se manteve exatamente igual desde o primeiro km até hoje, depois de quase 60.000km, sem grilos ou ruídos. O plástico do painel é duro, aceitável para um carro dessa categoria, mas possui uma textura agradável, que tem um grande pró: não risca. Isso deixa o carro com um aspecto de novo, mesmo depois de bastante rodado, como vocês podem ver nas fotos.

O painel tem detalhes em plástico que imita aço escovado, de boa aparência, e a base em tom mais claro torna o habitáculo como um todo mais agradável. As maçanetas cromadas dão um toque especial na cabine.

Ponto contra apenas os bancos, que, nesse tom de cinza, são mais suscetíveis à sujeira – várias vezes pensei em fazer uma geral e pagar para limpar o estofamento, mas acabei nunca fazendo isso.

A direção é muito leve, e as dimensões reduzidas do carrinho o tornam muito agradável para os movimentos da cidade. Não existe baliza onde ele não caiba, e a agilidade dele no asfalto é imbatível. Em alta velocidade ela não é molenga, é bem agradável e transmite confiança até os 130km/h.

O rádio CD com entrada USB e para iPod é muito bom, um capítulo à parte. Meu iPod acabou morando ali nesses três anos, em um espaço feito especialmente para ele, na frente do câmbio. A integração é total, o rádio lê músicas, artistas, playlists, gêneros, e tudo é controlável pelos grandes botões do sistema.

O equipamento de fábrica vem com quatro auto falantes, um em cada porta. Sinceramente só sinto falta de dois tweeters na frente, para cuidar dos agudos, mas nada que incomode de verdade. Muitos proprietários reclamam da grande antena no teto, dizendo que ela é muito grande. É grande mesmo, mas nunca me incomodou.

O ar condicionado gela muito bem e muito rápido, mas o principal benefício, a meu ver é a pouca perda de potência do motor com o acionamento do ar – com até duas pessoas a bordo praticamente não existe variação de performance e pouquíssima diferença no consumo.

O único incômodo é uma leve trepidação na marcha lenta, com o ar ligado, mas nada que incomode, pois o nível de ruído do Picanto em marcha lenta é muuuito baixo – tão baixo que já cansei de deixar o carro ligado em estacionamento, na mão de manobrista e escutar eles “queimarem o motor”, ligando a chave novamente por pensar que o carro estava desligado (tamanho é o silêncio).

O conjunto câmbio/embreagem é muito bom também, os engates são relativamente curtos e muito suaves. A embreagem é macia e os engates precisos. Agora, próximo dos 60.000km rodados, o câmbio começou a endurecer um pouco, acredito que na próxima revisão a embreagem vai sofrer manutenção para voltar ao que era.

Os pneus originais são um problema. A medida, 165/60 R14 é muito própria do carro, é um pneu fino, mas de perfil baixo (que combina com o carro), mas que, em conjunto com a suspensão durinha deixa o andar mais para esportivo do que voltado para o conforto.

Para piorar, a banda lateral desse pneu original me pareceu muito frágil: com poucos meses já tinha 3 bolhas nos pneus. Por segurança, troquei os quatro por pneus 186/60 R14 (queria 55, mas não achei no mercado) da Yokohama.

Por serem mais largos – e em conjunto com as rodas de liga-leve de bitola curta (5,5) – os pneus novos deixaram ele bem diferente, com um aspecto de “pneu meia bomba”, parecendo meio vazios.

Informei-me e, como isso não traria problemas para o carro e eu não estava disposto a trocar as rodas por uma bitola mais larga, ficou assim mesmo. O pneu maior não raspa nem com o carro cheio (testei com 4 pessoas + bagagem), apesar de ficar perto do limite.

Os pneus novos deixaram o carro bem mais estável (não que ele não fosse), mais seguro nas curvas e um pouco mais confortável ao passar nas crateras brasileiras.

O estepe é daqueles provisórios, quase um pneu de bicicleta, com velocidade máxima de 80km/h. Precisei usar uma vez e, sinceramente, gostei da solução. Não rouba muito espaço do carro, cumpre sua função e ainda não atrai a atenção dos ladrões de estepe que invadiram Porto Alegre.

Comprei o Picanto evidentemente sabendo que se tratava de um carro bem compacto (para não dizer pequeno), mas me surpreendi bastante com a mobilidade do interior, de modo que, nesses três anos, não me faltou espaço.

E olha que fiz mudança com o carro e carreguei muita coisa dentro dele. Os bancos traseiros, além de bipartidos, possuem três níveis de inclinação, o que pode trazer mais espaço para bagagem ou para os passageiros, e com os bancos totalmente rebatidos o piso é praticamente plano, e o espaço para bagagens dispara.

O espaço traseiro é um pouco menor do que a média do mercado – já andei em carros mais apertados (o ka atual me pareceu menor, por exemplo). Já levei várias vezes quatro pessoas no carro, cinco dificulta. São dois encostos para cabeça no banco de trás e o cinto central é subabdominal (no novo Picanto isso mudou).

kia-picanto-2008-opiniao-40 Carro da Semana, Opinião do Dono: Kia Picanto 2008

Performance:

Como disse, esperava um carro confortável e econômico. Mas levei mais. O Picanto se mostrou nesses três anos um carro excepcional no trânsito da cidade. A agilidade dele no anda-pára é muito boa, e o motor rende muito bem quando está entre as 2500 – 3500 rotações, ou seja, não precisa esticar muito às marchas para ter agilidade e segurança no trânsito.

O torque está todo disponível já com 3000 rotações, a propósito. Uma frase comum entre os motoristas do Picanto é que ele arranca com as motos nos semáforos, sem pisar, ao natural. Não sei quando ele faz de 0-60km/h, mas deve ser muito pouco – daí para cima é que ele fica mais “1.0”.

Não sei como, mas os 64cv desse carrinho se mostraram muito suficientes. Fico pensando como anda o novo, com seus 80cv. O bloco é todo de alumínio, e tem 12 válvulas, e – não que isso seja grande coisa -, mas, como ele é leve (890kg), a relação peso/potência acaba sendo próxima de um idea 1.4, por exemplo.

Isso faz com que ele ande mais do que os nossos 1.0, só que bem mais econômico.

Na estrada ele não decepciona, mas também não surpreende. A 120 km/h o giro beira as 4000 rotações, o que faz com que o ruído interno aumente um pouco. O ideal é andar com ele entre 100 – 110 km/h para não acabar com o motor e tirar o melhor do consumo do carro. Acima dessa velocidade o barulho aerodinâmico também começa a se tornar presente.

Fiz várias subidas para a serra gaúcha com o carrinho, normalmente com 2/3 pessoas + bagagens + ar ligado, e ele sobe numa boa, com tranquilidade e mantendo 80 -100km/h em 4 marcha (pedindo reduções para terceira bem de vem em quando).

O pior dele na estrada são mesmo os ventos laterais: sozinho no carro, a 120km/h, são necessárias correções no volante o tempo todo. Mas o carro é bem estável em curvas, nunca me decepcionou, só depois de colocar os pneus mais largos ele “canta pneus” em curva com facilidade.

Consumo:

Esse é o trunfo principal do carro, especialmente na versão com o câmbio manual. Sempre ando com o ar condicionado ligado – é vício – e normalmente com uma ou duas pessoas na cidade, e as médias em uma condução tranquila (trocas às 2000/2300 rpm) ficam em torno de 13/14 km/l. Pisando um pouco mais e exigindo mais do carrinho ele faz uns 12km/h, para fazer menos que isso tem que se puxar muito. Minha melhor média na cidade chegou aos 14,6km/l.

Mas é na estrada é que ele se revela. Na freeway (Porto Alegre – Osório), com 3/4 pistas em ótimo estado, velocidade entre 100/120 km/h, 2 pessoas + bagagem + ar condicionado fiz 24km/l mais de uma vez. No trecho Osório/Torres (estrada do mar), com pista simples e velocidade máxima de 80/90km/h ele baixa para 19km/l. Nos trechos de subida de serra, também com ar ligado e com as eventuais reduzidas para 3ª marcha ele faz 17/18km/l numa boa.

O consumo – e a boa vida a bordo – é o melhor desse carro, sem dúvida.

Problemas e Assistência Técnica:

Nunca tive nenhum problema grave com o carro. Pequenos detalhes:

• Barulho na suspensão dianteira ao trafegar sobre alguns pisos acidentados e tipos de paralelepípidos – resolvido na revisão de 10.000km.
• Barulho da placa traseira (estava solta na base) – resolvido na revisão de 10.000km (colocaram uma base de EVA sob a placa).
• Barulho no banco do motorista, parecia meio solto – resolvido na revisão de 20.000km, voltou próximo da revisão de 30.000km, e então não voltou mais.
• Pára-brisa dianteiro trincou sozinho no inverno de Porto Alegre, perto dos 40.000km – trocado no dia seguinte pelo seguro (feito dentro da concessionária da KIA).

Sobre a manutenção, a garantia é de cinco anos, desde que todas as revisões sejam feitas na rede autorizada. O preço das revisões não chega a ser caro. Algumas são mais pesadas, mas nada distante da realidade do mercado, ainda mais sendo um carro importado. Na mesma época que comprei meu carro, por exemplo, meu pai comprou um Gol Power G4 1.6 0K/M. Ele gastou quase a mesma coisa que eu em quase todas as revisões, e, em uma delas gastou mais (R$ 1.300,00).

O que me lembro de ter gasto com elas:

1.000km – Meu lote de carro precisou fazer essa pela adaptação do carro ao mercado daqui, foi brinde.
10.000km – R$ 230,00 +/-
20.000km – R$ 300,00 +/-
30.000km – R$ 300,00 +/- + troca das pastilhas de freio (o consultor liga, explica a situação e sugere a troca) – saiu mais R$ 190,00
40.000km – R$ 500,00 +/-
50.000km – R$ 1100,00 +/-

Ainda tem 2 anos de garantia, e as revisões mais caras já passaram. A próxima, de 60.000km, volta para a base de R$ 400,00.

Conclusão:

Depois de 3 anos e meio, não tenho dúvidas de que fiz o melhor negócio possível na época. O Picanto supriu com folga minhas demandas, gastou menos do que eu imaginava e me levou para cima e para baixo com segurança e conforto. Nunca me deixou na mão e foi pau para toda obra.

Não fosse minha necessidade atual de espaço ter aumentado – planos de filho para os próximos anos -, trocaria meu Picanto pelo novo modelo, que cresceu um pouco, ficou mais espaçoso, mais seguro, mais bonito, mais completo e deve andar mais com esse belo novo motor.

Também recomendo a Kia com folga, nesses 3 anos sempre fui muito bem atendido na Sun e na Süd Motors. Espero que isso não mude com essas novas cagadas do governo.

E olha que boa notícia: esse belo Picanto das fotos, super bem cuidado, agora está à venda.

Se alguém se interessar, pode entrar em contato comigo pelo e-mail picanto@joaosilveira.com.
A grana vai servir de entrada para o novo carro da família, provavelmente uma Livina 1.8 automática.

Por João Silveira.

4.0

  • AndredeAzambuja

    Inaugurou a era dos populares que não vinham com nariz de palhaço de brinde.

    • Cezarskinner

      E deixou de ser uma bela opção com o aumento do IPI.

      • joaomsilveira

        Em tese… pra quem procura um 1.0/1.4 completo, ainda pode ser opção.

        Tem muito Palio/Fox por ai vendido a 40/42k, sem tudo que o Picanto oferece por 39900,00

        • Cezarskinner

          Digo isso por que eu não compraria um compacto por 40k, no caso compraria um usado.

          • GrandCherokee52

            Só uma dica cara lava esse motor

            • aleneo2

              lavar o motor só é bom para venda pq nao é bom ficar lavando nao, o risco causado pela agua é muito maior q pela sujeira.

            • joaomsilveira

              Pra quê? Pra bonito?

        • pauloferrer

          joão tenho um livina do mais simples, por enquanto recomendo sou taxista to usando desde de março 2011 e rodei 32 mil km até agora sem problemas. vá se acostumando pra gastar mais combustivel ele é economico mas nem tanto rs…

  • tiago90j

    24 km/l de média 0o!!!

    • DougSampaNA

      faço 16,5 a 18 km/l na estrada com Fit véio cvt com ar ligado numa boa 11/110 km/h; ainda acho que o picanto pra ser carro bom de venda no brasil tinha quer se no mínimo 1.3; aí ele rodava melhor com aquele cambiozinho At dele associado ao baixo peso; seria show…

      • vonask

        Concordo, tenho um picanto 1,0 AT 2009 e ele ja n faz feio.Na estrada o OD faz com que o giro fique em 3000 a 120 (o mesmo tanto que a ecosport). E se ele fosse 1.4 e cambio de 6 marchas. Eu digo que compraria NA HORA, ainda mais o novo.
        E só ainda não fui ver o novo por um problema que eu ja tenho, o cambio é bom, mas poderia ser 6 marchas.

      • BCA_83

        Realmente, não dá para competir com o Picanto manual e o Fit véio em consumo!!!

        • LuccasVillela

          Minha mãe tinha um Picanto AT e uma vez eu fiz 17 ou 18km/l de SP pro Rio, pela Dutra. incrível.

          • pauloferrer

            ué isso ae eu faço no livina 1.6 em estrada não passando de 90, 100 km/h no maximo com 2 ocupantes no max tb e com gasolina claro.

            • LuccasVillela

              Wow! Devia ter comprado uma Livina então… Fantastico isso, pô!

              Mas com o Picanto a gente ia a 110/120 na Dutra, eu e minha mãe. E pô, era AT, quatro marchas, em algumas subidas o bichinho gritava, mas ia… Achei impressionante fazer 17/18.

              Meu C4Hatch 1.6 16V fez, na dutra, 11km/l com alcool e eu achei bom (levando-se em conta que peguei um puta transito no Rio), rs, com gasolina ainda não sei.

              • pauloferrer

                ta vendo o c4 é muito bom com etanol, o livina é hovivel com etanol bebe muito, vale lembrar pra nao forçar a barra q essa marca eu fiz dirigindo o mais suavemente possivel sem pressa andando mais a 90 mesmo, normalmente ele faz uns 14 km/l em estrada e uns 10, 12 km/l na cidade só com gasolina.

                • LuccasVillela

                  Você acha? Com etanol o C4 faz 6,5km/l na cidade, com gasolina faz 10km/l, prefiro com gasolina, ainda não sei porque, rs, nunca fiz as contas, mas acho que deve ser mais economico.

                  Po, não consigo ficar a 90km/l numa estrada como a dutra :/

                  No Clio só usava alcool, porque era 10 com etanol e 13 com gasolina, então valia muito a pena.

                  Você é taxista aonde? No Rio? Não né? Porque aqui 90% usam GNV.

                  • pauloferrer

                    é dureza rodar a 90 em boas estradas mas fazê o q se eu nao tiver com pressa nenhuma faço pq vale a pena no meu caso como ja disse vai pra casa de 17 por 1 né ai quem manda é o bolso, eu sou taxista em cabo frio rj conhece? aqui tem muito gnv e a gasolina é carissima 3,03 até 3,20 o povo me chama de doido mas eu não quis por GNV. to com nojo da borocracia e tb desses kits q sempre dão seus "probleminhas"

                    • LuccasVillela

                      Aaaaah, eu não conseguiria, rs ;(

                      Conheço cabo frio sim! Quer dizer, de nome, nunca fui, sou louco pra ir, dizem ser bacana!

                      Gasolina é melhor que GNV, concordo… Eu tb nunca coloquei GNV no carro, mas nao uso como taxi, né. Bacana você nao colocar.

      • Cil

        Eu já fiz 16,6 km/l com meu Picanto AT. Juro que quando fiz a conta esbugalhei os olhos. Ehehehehehe

    • aprs

      Esses números de consumo pouco carros fazem. Talvez na divulgação a concorrência diz que faz. O Picanto anterior é muito econômico.

  • sparcos_ds

    Parabens! ótimo carro em perfeito estado!

  • Guirc

    Parabéns pelo carro, gostei muito do texto, simples e objetivo! Opinião..estava na mesma situação para a próxima aquisição……olhei o Livina …mas acabei optando pelo Megane GT…fica a dica…Abraços…

    • joaomsilveira

      Pois é, também fiquei com essa dúvida!

      O problema é que estou querendo um automático mesmo, ai a GT fica para trás… Até pensei em fazer uma matéria aqui para o NA sobre as avaliações que fiz sobre os vários carros que olhei e testei, nessa faixa de preço, avaliando atendimento na concessionária, teste-drive, etc.

      Um resumo (bem) breve do que vi, e pelo que estou inclinado:

      Citroen C3 Picasso: Caro pelo que oferece, péssimo câmbio e posição de dirigir apertada (63k)
      FIT EX 1.5: O melhor de dirigir, e um dos melhores câmbios, mas um dos mais caros de todos (65k)
      Bravo Essence: O automatizado não é o melhor dos câmbios, mas o carro é bem acabado, equipado e gostoso de dirigir (66k, com os opcionais que eu queria)
      Soul: Bom câmbio, muito gostoso de dirigir e acabamento mediano. Caro. (67k)
      Focus: Muda em breve, o que é ponto contra. Absurdamente caro. É bom de dirigir, mas não dos melhores. (68k)
      Spacefox: Fraca, outro nível de carro. Péssimo câmbio. (59k na venda direta)
      Fluence: Ótimo carro, ótimo câmbio, ótimo acabamento. Se a verba melhorar um pouco até a hora de eu comprar, ainda cogito. (59k o automatico na venda direta)
      Livina: Não arrasa do design, mas traz bancos de couro, motor 1.8, ar digital e outros mimos. Além de ser bem boa de dirigir e ter um bom conjunto. O custo/benefício na venda direta é insuperável. (47k. Sim, 47k na venda direta).

      • Guirc

        Realmente…47k no Livina é mais negócio… Desses tenho como lhe falar do Bravo, pois utilizo no dia a dia…o porta malas é excelente e a visão traseira que achei que seria um incomodo não é, já que os retrovisores estão muito bem dimensionados.. outra coisa, como vc disse…o acabamento do Bravo é excelente…já tive outros carros inclusive importados e Bravo não fica para trás… tive um problema com ele na suspensão dianteira, fiquei decepcionado com a fiat que não fez o serviço em garantia pois informou que foi agente externo…não sei como num carro com 4000 km rodados…cambio muito bom,, só não pisar muito na troca de marchas que ele não dá tranco, motor forte e suspensão transmite bastante segurança…Abraços e boa sorte…detalhe, como moro na grande BH, acredito que há uma tendência por carros de fabricantes locais… dai a FIAT…facilidade de manutenção e custo de mão de obra..

      • DougSampaNA

        Focus: Muda em breve, o que é ponto contra. Absurdamente caro…
        DESCULPE, VC ESTÁ ERRADO…

        É ESTUPIDAMENTE ASTRONOMICAMENTE CARO, este é o titulo mais adequado…hehehe

      • geoshina

        Olá João. Parabéns pela matéria. E o carro realmente parece estar muito bem cuidado!
        Já consideraste um Sentra S com câmbio CVT?

        • joaomsilveira

          Dei uma olhada nele quando vi a Livina… Mas não cheguei a fazer teste-drive.

          Sinceramente, só não gosto muito do design dele, e achei o acabamento das versões mais em conta bem simples, especialmente os bancos. Mas não descarto, quero fazer um teste nele ainda.

          • geoshina

            Já tive um SL 2010/2010. O carro é show, principalmente pelo conjunto motor-câmbio. Espaçoso também, se tu pensas em levar mais pessoas/famíia.
            Mas não nego.. atualmente pensaria num Fluence com o mesmo motor e câmbio.
            E o CVT me deixou bem intolerante em relação aos câmbios automatizados… (tirando os automatizados de dupla-embreagem :D)

          • apmneto

            Tenho um Sentra, e o considero um grande carro. Teste-o que não vai se arrepender.
            Não entendi a observação sobre o acabamento, pois os bancos das versões 2.0 e 2.0S são iguais, de um tecido muito bom, mudando apenas na SL por virem em couro. De resto, o carro peca apenas por não vir com a parte superior do painel em material emborrachado, embora seja de boa qualidade, não riscando ou tendo qualquer rebarba.
            O conjunto motor-câmbio é excelente, o espaço interno muito bom e o consumo baixo pra um 2.0, principalmente em estrada.
            Por fim, em termo de design, algo bem pessoal, tenho-o por bem mais bonito que a irmã Livina.
            Como opção um pouco mais caro, realmente o Fluence é muito interessante.

      • rogeriulima

        E o Cerato???

        • joaomsilveira

          Não descarto também!

          Desde que eu consiga comprar até o dia 15 do mês que vem, claro!

          Contra ele só o fato de a nova reestilização já estar pipocando por ai…

      • pauloferrer

        eu t recomendei o livina la encima tb tava entre o livina e o megane gt no meu caso o meu carro é manual entao nao tinha o seu problema, o livina é muito bom em espaço e o megane tem acabamento muito superior ao livina mas nao tem tanto espaço interno, eu as vezes fico com uma pontinha de arrependimento de nao ter pego a gt um carro superior sem duvida, mas a livina tanto pra mim quanto pra vc como to vendo é um otimo custo beneficio vale lembrar q o seguro da livina é muito barato eu q sou taxista 29 anos e com 2 motoristas paguei 2 mil no seguro completo enquanto alguns colegas de meriva pagam mais de 3 mil, vc então vai pagar quase metade desdes 2 mil.

      • LuccasVillela

        Nao acho o interior do Bravo tudo isso. Juro, nada contra a Fiat, mas achei simples o interior. Aí fiquei com o C4 hatch.
        Minha mãe tem um AirCross, que é o mesmo carro que o C3 Picasso (basicamente), não acho apertado não, só que o dela é MT, acho o cambio MT dele ótimo, melhor até que o do C4 (nem sei se é o mesmo).

  • zemarreta

    Esse carrinho é bem bacana mesmo. O problema aqui é só mesmo o nome.

    Aliás, João, uma pergunta sem malícia. Vc foi alvo de piadinhas por causa do nome do carro? Ou o pessoal não enche muito o saco?

    • joaomsilveira

      Hehehehe na primeira semana até que rolaram algumas piadinhas sim, especialmente com o pessoal do trabalho, mas não sobreviveram a algumas voltas com o carro. Teve gente que, ao entrar no carro, disse que piada eram o Celta que tinha na garagem.

      Hoje em dia não tem piadinha mesmo. Acho que já tem piadas melhores, como a Shana, por exemplo.

      • Raul_Rodrigues

        Realmente João Piada é pagar 32 mil em um celta, realmente o Picanto foi bem mais interessante e parabéns pelo cuidado com o carro….. Pena que minha namorada não pode compra-lo de você porque realmente está muito bonito! =)

        Parabéns pela matéria tbm!

        • joaomsilveira

          Valeu, Raul!

  • jonathan1985

    Excelente avaliação!
    Destaque também para as fotos, muito bem tiradas.
    O picanto me parece um ótimo carro, eu teria um tranquilamente

  • RicRB

    Parabéns pelo relato!! Parabéns pelo carro!!
    Acho o Picanto uma excelente opção no segmento,além de ser bem honesto!!
    Gostei demais desse consumo!! rs A Kia só poderia lançar as revisões com preços fixos!!

  • MattTr00

    "velocidade entre 100/120 km/h, 2 pessoas + bagagem + ar condicionado fiz 24km/l"
    MOTHER OF GOD!!!
    e se estivesse sozinho, sem ar condicionado e sem bagagem, iria fazer uns 30km/l???

    isso é quase consumo de Titan 150
    duro de acreditar nisso, meu palio que foi o carro mais economico que ja tive fazia 17km/l, sozinho, sem peso e sem ar, no máximo…

    • joaomsilveira

      Pode acreditar ;)

      Mais de 620km de autonomia com um tanque que cabe 25 litros até o automático. Não uso os 5 litros da reserva nem os 5 litros até a boca, só encho o tanque até o automático, e sempre no mesmo posto, Ipiranga, na esquina de casa, com gasolina aditivada.

      Fatores que fazem ele ter esse consumo, que como disse, já lhe renderam prêmios internacionais:

      – Baixa potência;
      – Baixíssimo peso;
      – Motor 1.0 todo alumínio e com 12 válvulas;
      – Não é flex;
      – Saber dirigir;

      E, como eu disse, o ar condicionado dele não afeta o desempenho e o consumo. Não traz diferenças notáveis no consumo e no desempenho. Deve haver um porquê.

      • jersaosp

        nossa 25 litros ??? não é a toa que tem que ter uma autonomia monstro!! e o meu com seus 70 litros não faz nem 12km/l na estrada rsrsrs…

        • joaomsilveira

          É pequeno o tanque mesmo.. hoje em dia dura uma semana, mais ou menos, já que estou andando menos. Mas em viagens mais longas pode incomodar.

          Sorte que o consumo é bom :)

      • andre_0102

        "Não é Flex no RS" Vantagem dupla, faz anos que o álcool não fica 30% abaixo da gás por aqui.

    • DougSampaNA

      fiz 32 km/l num new fit 1,4 AT, tirei foto do painel registrando esta marca…e foi no alcool!!!!!
      Só um detalhe…foi descendo a Serra de Campos do Jordão até o vale, este é o "detalhe"…fiquei até com vontade de mandar a foto por NA só de sacanagem.
      Se fosse na gasolina será que marcaria 38/40 km/l???
      Sds.
      Doug

      • Herumor_

        na descida com o cut-off é fácil neh…

        • DougSampaNA

          Claro..mas é no mínimo interessantissimo ver até aonde vai a brincadeira, quando chegou nos15 eu já tava rindo sozinho, nos 20, eu queria fotografar, mas aí eu ví que não parava deixei rolar e falei pra esposa deixar a camera ligada, quando cheguei no pé da serra e não tinha ninguem na frente tirei a foto, foi hilária a experiencia.

          • Marcelo_Machado

            Se vc zerar o computador de bordo no topo da Imigrantes, na descida marca 50 km/l

    • tiago90j

      deve ser um prius com cara de picanto!!

    • Cil

      Completamente comum as pessoas duvidarem. Você fazia 17 km/l na estrada com seu Paliio manual. Eu fiz isso com meu Picanto AT. Eheheeheheh…

      Só quem anda de Picanto entende como o pequenininho é apaixonante.

  • Wikle

    Parabéns pela avaliação, clara e completa.

    Lembro que a primeira versão do Picanto sofreu com a falta de itens de reposição. O caso mais claro foi a bateria, que simplesmente não havia no Brasil e deixou muiotos Picantos parados por aí. Mas foi um caso pontual, e, presumo, já resolvido.

    Eu compraria um sem medo.

  • Herumor_

    esse picanto era o que eu queria pegar… mas achei o meu Ka mais barato e 1.6…

    parabéns por conservar um seminovo tão bem (mesmo rodado).. dificil encontrar um Picanto nessas condições
    minha mãe está a procura de um 1.0 pequeno e esse relato aumentou mais ainda as chances de eu conseguir convence-la a comprar um Picanto eheheheh

  • Ph4ntomf4

    Tive um também, João, e o que mais impressiona é realmente o consumo e o torque agradável para seu peso, já em baixa rotação. Dá saudades!
    Aliás, duvido que o novo picanto consiga se aproximar no quesito consumo com esse motor 3 cilindros. Só de ser flex já fica difícil.

    • joaomsilveira

      É verdade.

      Nos teste-drives que fiz, mesmo em carros maiores – 1.6 e 1.8 – em vários não vi a mesma resposta do meu Picanto 1.0.

      Só quem já dirigiu esse pequeno ai sabe do que eu estou falando.

      • Tripa-Seca

        Isso que eu falei no post sobre carros 1.0: A cilindrada em si não é ruim. Ruim geralmente é o câmbio que colocam e o peso que dão para puxar.

        • Herumor_

          ou colocam mto mais de 1000kg pro 1.0 puxar (somando ainda ao cambio boketa) >/
          quando o 1.0 é bem dimensionado no carro fica bom (sem muita diversão mas ateh legalzinho…)

          • andre_0102

            Motor moderno, que disponibilizam o torque em baixa rotação tb é importante, tem muito 1.0 que precisa esgoelar o motor para tirar tudo dele e o consumo vai pras alturas. O pessoal só vê os cavalinhos e acaba comprando gato por lebre, torque em baixa rotação em motor 1.0 é tudo.

    • Herumor_

      "só de ser flex" isso acaba com qualquer carro… =/

      • Ph4ntomf4

        É verdade, o problema é que o "inteligentíssimo" mercado brasileiro exige esse besouro, que é o carro flex: tem patas e asas mas não anda nem voa direito.
        Pra ser flex e ser bom, a tecnologia teria que ser outra (taxa de compressão variável), muito mais cara do que o arremedo que vendem aqui no Brasil para a gente.

  • Rodrigo

    Parabéns pelo carro, legal o seu descritivo. Um dos pontos mais positivos deste site é a troca de informações.
    É um carro que não me atrai pelo desenho, mas nunca ouvi alguém reclamar dele, pelo contrário, quem o tem, elogia muito.
    Bem equipado e um custo benefício bom é uma excelente opção. Com orgulho eu convenci uma tia a não comprar um gol para comprar um Picanto (idêntico ao da foto).
    Para quem acha que as revisões deste importado são caras, está aí o relato do amigo que prova ao contrário.

    Abraços.

    • joaomsilveira

      Valeu Rodrigo!

      Grande abraço!

      • Rodrigo

        Amigo.
        Quando resolvi trocar de carro, fiquei pelo menos 4 meses na procura e avaliação.
        Optei pelo Cerato e lhe digo, o carro é incrível e extremamente economico.
        Qualquer coisa podemos trocar umas informações…
        Abraços.

  • Turbo_Car

    O Clio e o Picanto são os dois únicos populares que têm o meu respeito.
    Parabéns pelo carro e pelo relato! Conserve-o bem, quem sabe eu não o comprarei na sua mão futuramente! rs
    Abs!

  • Skiegaard

    Excelente carro(*muito bem cuidado tbm) e muito boa avaliacao, bem detalhada)…Sempre achei esse Picanto super simpatico, pena ser muito carro de mulher.(*pelo menos aki na minha cidade)

  • viniciusnunesl

    Tenho um picanto igual ao seu, mas 2010. Ótimo carro, perfeito pro dia-a-dia, o carrinho é muito econômico, muito mesmo. Quando comprei o meu, foi pensando apenas em usar dentro da cidade, mas as poucas vezes que tive que fazer viagens longas ele não me deixou na mão, pelo fato de ser leve o motor parece mais que um 1.0. Enfim, unico ponto onde o picanto deixa a desejar é no espaço.

  • Herumor_

    pode divulgar o preço dele aqui? não sei se pode comentar isso ou se voce não quiser falar aqui (entenderei) :$

    • joaomsilveira

      Pois é, preferi não divulgar o preço para não virar classificados, vai que o Eber resolve me cobrar :)

      Mas havendo interesse, entra em contato ;)

  • Tcalmon

    Parabéns pelo relato e pelo carro. Em 2008 quis comprar um também mas ficou fora das minhas possibilidades e acabei fechando em um Palio completo usado,

    Se arrependimento matasse…

  • zeuslinux

    Infelizmente o preço dos carros só tem aumentado a cada ano e a cada renovação de um modelo. Hoje com 32.000 reais, o autor do artigo teria que pegar um Cherry QQ…

    • andre_0102

      Na verdade ele pagou 35.9k, a KIA estava cobrando 34,9K(Antes do aumento de IPI) pelo novo modelo com os mesmos opcionais (Sem contar o "belíssimo" frete da KIA para RS de "no minimo 2k"). Ou seja: Se o governo não estragasse tudo, teríamos uma opção melhor(mais atual e bonita), por 1k a mais ou a menos.

    • pauloferrer

      isso boa, bem lembrado temos q falar mais nisso to vendo esse lançamento de sedans medios ai a 70 k e to bolado, lembram da epoca em q eram 50 k?

  • titobras

    Tenho um Picanto preto tb, só que 2010/11 com a frente nova, de resto é igualzinho, só que tem bancos de couro. Concordo em tudo o que vc colocou em sua avaliação. Gosto muito do meu, que uso 80% em trânsito rodoviário, rodo 600 km por semana com ele pela Rodovia Fernão Dias. No meu não troquei os pneus, que estão íntegros ainda. No final do mês faço a revisão dos 30 mil, que custará R$400 … mas a dos 40 mil custará estratosféricos R$1.000 (!).

    Depois da revisão dos 50 mil tb trocarei o meu para poder pegar algo um pouco mais potente. Sinto falta de uma melhor aceleração e retomada na estrada. Estou de olho no Kia Rio, mas só Deus sabe se virá com esse rolo de aumento do IPI. Quando disse que ano que vem venderei o meu, minha cunhada já fechou a compra. Ela adora o carrinho, que cuido com extremo cuidado.

    O meu somente abasteço com gasolina Podium por conta do ganho expressivo no desempenho. Vale a pena. Meu consumo médio fica entre 13 e 15 km/l porque tenho o pé meio pesado. Quando ando a 100-110 km/h consigo por volta de 18 km/l. O melhor consumo que já consegui foi 22 km/l.

    Renovei essa semana o seguro do meu e ficou em R$1390 para São Paulo (capital) com franquia reduzida e R$100 mil para terceiros.

  • gparra99

    Acho um carrinho excelente. minha mae acabou de comprar o 2012, branquinho, automatico.. o carro eh bacana, apesar do cambio automatico faze-lo se arrastar um pouco..mas como ela nao quer correr mesmo, ta otimo assim. O som que eh horrivel, putz! alto falantes horrorosos, e como eh dela o carro, nao ira trocar, ficará assim mesmo. O que nao gostei tb eh, eu queria por um dvd duplo dim, mas pra isso tem que trocar a moldura toda, diferente do modelo citado aqui, q eh so trocar.
    Ahh mandei envelopar o teto de preto e a coluna das portas.. ficou show.. (nao ta baianado, como devem estar pensando)
    quem quiser .. gparra99@hotmail.com .. que mando a foto.. e foi so 75 reais para fazer.

    • Cil

      Os falantes da versão anterior do Picanto são muito bons. Não ouvi ainda o do novo, mas acho o painel de nave espacial feinho. A KIA bem que pudia ter mantido, incrementando um pouco, o painel desse modelo.

    • joaomsilveira

      É o novo modelo?

      Nessa minha versão, com a configuração de fábrica do som ele não vai muito longe, mas com umas pequenas regulagens no rádio (configurações mesmo) já rola compensar a falta de tweeters e subwoofers. Se houver interesse posso passar a configuração que eu uso, e que para um usuário comum satisfaz com sobra.

  • X11auto

    Os outros populares mesmo com os mesmos equipamentos ainda seriam de qualidade e acabamento inferior ao Picanto!
    E mesmo esse modelo agora antigo ainda é mais bonito que a maioria dos nossos populares, dando a impressão que é um carro de outra categoria, que na verdade se pensar na qualidade de fato ele é outra categoria mesmo!

  • Thiagusss

    ei amigo! quanto a desvalorização do carro? tentou vende-lo em css e/ou particular? quanto ofereceram por ele? abs

    • joaomsilveira

      Me surpreendi com a baixa desvalorização dele… No mercado particular esse meu modelo é vendido a 29k/30k, quase o preço que eu paguei nele zero, a 3 anos e meio atrás. Tem automático 2009 sendo vendido quase a preço de 0K/M. Não sei se tem que compre, de verdade.

      Na Kia chegaram a me oferecer 25k na troca pelo Soul. Particular estou oferecendo ele a 28k, :)

  • Herbet23

    Gostei da opinião. Vi sobre o que você disse dos 64cv… Você não usou a potência toda dele e sim o torque. como este aparece entre 2500-3500 rpm, o carro naturalmente se mostra ágil.

  • nytrouz

    Vale notar o ótimo gosto para música! Man on the moon é uma das melhores músicas do clássico R.E.M.

  • WendellWDA

    o cara ta correto, tive um cerato que tive que vender e atualmente ando com o Picanto do meu pai, nunca medi na estrada, mas na cidade ja fiz 16km/l várias vezes, sempre com o ar ligado, numa cidade (Mauá/SP) cheia de subidas o que sempre deixou o consumo cerca de uns 10% acima das cidades mais planas. Não me supreende os 24km/l na estrada.

  • BrunoMulsane

    Prefiro o celta, apesar de não possuir air bags e abs, ele não é subcompacto. As pessoas misturam as coisas. Nada contra o carrinho, mas basta andar para ver suas limitações diante de qualquer compacto, como: Suspensão dura e rispida, pois rodas com aro menores, entre eixos curto e espaço lateral inferior aos compactos, traduzem isso. Eu fiz um teste no novo picanto por curiosidade. Não gostei. O motor é ruidoso, com uma vibração que incomoda. Apesar de potencia de 1.4 não senti diferença para o celta. O painel faz muito ruído, inclusive no banco, em ruas de paralelipípedos. Enfim, para quem anda em qualquer carro compacto, esquecendo os opcionais, não compra o picanto. Pois ele é subcompacto! Seria a mesma coisa de comparar um punto com um focus. E é caro. Pelo preço do picanto com Abs e ai bag, compro um fiesta, que, é um COMPACTO, não sub. Completaço, com motor 1.6 bancos em couro abs, air bags e pormenores. Alem disso, sobraria um troco para colocar rodas aro17, seguro ou um bom sistema de som. No meu caso, não sou emocional.

    • joaomsilveira

      Cada um, cada um.

      Eu prefiro não comprar carro por metro. E não sou emocional também, pelo contrário, dou valor ao meu dinheiro. Comprei o que havia de melhor em custo/benefício e estou "perdendo" bem menos dinheiro do que quem optou pelo "convencional" na época.

      Discordo completamente de ti quando tu comparas a relação de um Picanto com um Fiesta 2003 (desculpa, mas é 2003) com um Punto para um Focus. Em primeiro lugar, não entendi a comparação… Na tua concepção racional, com quem o Punto compete na Ford? Com o Fiesta?

      Na verdade a Ford não tem um competidor para o Punto. Quem sabe New Fiesta compita com o Punto, e Focus com Bravo. Fiesta "Rocam" 2003/2004 compete com Uno, e olhe lá.

      • BrunoMulsane

        Será que esta perdendo menos dinheiro mesmo, amigo? Eu como dono de garagem vendo fiestas, gols e palios rapidamente! Tenho um picanto à faturar do modelo antigo comigo. Peguei na troca de uma hilux. Pois bem, ja faz 4 meses que estou com o carro e não consigo vende-lo. Ja tirei até minha margem de lucro. Nesse meio tempo vendi 8 fiestas.. Sendo 3 usados e o resto 0km.
        Em questão de carro, o fiesta é um compacto, não sub como o picanto. Tudo bem que vc ão liga para tamanho quando se compra um carro. Mas comparar um picanto com um fiesta é demais. O ford completo é mais barato, espaçoso tem a dirigibilidade muito superior, espaço, conforto e motor 1.6 ou seja, impossível preferir o coreano ao fiesta (so se for uma compra emocional). Cada um no seu quadrado. Ah! O uno perto do fiesta também perde feio, viu! Sobre a comparação que vc não entendeu, dei o mesmo exemplo de comparar punto com focus: Compacto com médio. Igual picanto e fiesta: Sub compacto com médio. Entendeu agora? Cada um no seu nicho! Eu com 15 anos de experiencia no ramo de venda de automóveis, afirmo que nunca o picanto terá a liquidez e valorização. Seja dos ford, vw, gm ou fiat. O único carro das marcas coreanas que são relativamente bons de comércio, são: I30, I35, Sportage e cerato. Não cito o azera, pois me deu um trabalhão para repassa-lo. O picanto não é um carro ruim, mas quero acrescentar que ele não é um audi para ser vendido como premium.. E sim um sub compacto, todo de plástico, com motores fracos e dirigibilidade inferior aos compactos, vide – Fiesta, gol, uno, fox, agile, ka.

    • pauloferrer

      cara ja andei em ambos e sinceramente achei o picanto maior, ou na verdade com melhor aproveitamento do espaço, o celta é ridiculo cara tudo bem cada um tem sua opinião, mas o celta pra mim é o pior espaço interno dos compactos, pior habitaculo fala serio acho q nem da pra comparar com o picanto universos diferentes!!!

    • Herumor_

      entre um celta 1.0 versus um picanto 1.0 sem duvida o Picanto… mas que se for para tirar 0km um Fiesta 0km 1.6 completo com abs e ab2 (pelo mesmo preço) é muito mais negócio hoje… o Picanto tem um apelo diferente dos outros carros… o estilinho moderno… acho novo picanto muito fera mas não iria nunca pagar o que pedem, tem carro (principalmente seminovos) muito melhores por até menos…

  • Cil

    "tão baixo que já cansei de deixar o carro ligado em estacionamento, na mão de manobrista e escutar eles “queimarem o motor”, ligando a chave novamente por pensar que o carro estava desligado (tamanho é o silêncio)"

    Eu faço isso de vez em quando. Hoje, fiz por duas vezes, eheheheheeheh…

    É verdade também a saída no semáforo. Se você for o primeiro da fila, você literalmente larga… ehehehehehehe… daí, olha pelo espelho retrovisor e vê o tiozão que estava atrás de você saindo uns 5 segundos depois. Adoro!!

    Parabéns pela conservação do seu carro. Teve um rapaz no forum sobre o carro que comprou o dele de uma moça. Vou te dizer… não fosse o fato de que o último facelift do old Picanto tinha sido lançado, qualquer pessoa confundiria o carro com um zero km de tão bem conservado que estava.

    • joaomsilveira

      Pois é, e tem gente que diz que o Picanto é "ruidoso". Sério, devo ser surdo.

      • pauloferrer

        as vezes depende, o livina por ex parado parece q o carro ta desligado (dentro do carro) em alta a mais de 120 km o som do motor invade o habitaculo acho q poderia ter um isolamento melhor, o mais engraçado é q passando dos 140 e com giro la encima tudo volta a ficar quieto estranho não?

    • Herumor_

      ele não bloqueia a chave depois de uma girada? até no meu escort já tinha isso, voce gira uma vez, se não pegar (comum para um carburado alcool B)) voce nao consegue girar dinovo, tem que desligar e tentar dinovo… no Ka tbm tem isso ai

      • Cil

        Não. Se você ligar e não der partida logo por lembrar de fazer alguma coisa dentro do carro (o celular tocar por exemplo), o silêncio do motor logo depois da ligada inicial é tanto que você esquece que já ligou o carro e bate a chave. Eu normalmente desligo e ligo de novo quando estou na dúvida, mas as vezes esqueço e bato a chave de novo. Eheheheheheh…

        O manual do meu Picanto, por exemplo, diz que a chave não sai do contato se o câmbio não estiver em P… pergunta se a versão BR faz isso???? Item capado.

        • LeoContesini

          É só olhar pro conta-giros…

  • CharlesAle

    Belo carrinho,honesto e super econômico,pena que aqui no ABC se veêm bem poucos,raro mesmo……

  • fsximenes

    Minha mulher tem um Picanto 2010 e o carro é otimo!! Chegou a fazer 20 km por litro na estrada. Ela tá louca para pegar o novo, a irma dela comprou o 2012 vermelho e minha mulher ta com coceira parar trocar..rsrs

    Os carros da Kia tem uma otima relaçao custo beneficio.

  • Gui_Dias

    E comparado ao novo picanto?

  • Hilquias Rosa

    Amigo. Qual a capacidade de leitura da entrada USB? 4GB, 8GB 16GB, 32GB…
    Grato

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend