Finanças Governamental/Legal Mercado Montadoras/Fábricas Preços

Carro nacionalizado deixa de ser sinônimo de mais barato

Honda-Fabrica-Visita-40

Não adianta imaginar que um carro sendo feito no Brasil será mais barato de quando era importado. Com o crescimento do mercado nacional e projeções de crescimento expressivo nos próximos anos, algumas montadoras passaram a olhar o Brasil de outra forma.

O investimento em novas fábricas está gerando grande expectativa na opinião pública e nos estados, que continuam guerreando para ver quem consegue captar novos investimentos.

No entanto, para o consumidor, carro nacionalizado não significa mais ser barato. Importado, ele recolhe 35% e IPI de 37% a 55% se não vier dos países hermanos do Brasil, como Argentina e México, por exemplo. Uma vez feito em território nacional, o mesmo carro não vai mais sofrer com essas taxas, mas vai ter de recolher muitas outras.

Além de ter 65% de conteúdo nacional, o nacionalizado ainda vai sofrer com o alto custo de produção no Brasil, 60% maior que na China e 40% acima do custo mexicano. Tributos de todo tipo e mais o custo de mão-de-obra elevada em relação aos concorrentes citados, vão fazer com que o nacionalizado continue custando no mínimo o mesmo valor de quando era importado.

Mesmo que se consiga uma redução de custos de produção do veículo, o investimento na construção da fábrica, começando sempre na ordem de centenas de milhões, faz com que a montadora absorva essa diferença para recuperar o dinheiro gasto, quase sempre emprestado aqui mesmo no País.

Empresários do setor dizem que é difícil manter um mercado acima de 100 mil veículos por ano apenas com importações, visto que a empresa fica dependente da variação do dólar e das alterações fiscais do governo.

Mas, diante de tudo isso, uma coisa é certa. Quanto mais montadoras e marcas no mercado, maior vai ser a concorrência, sejam de importados ou de nacionais. E isso se reflete nos preços ou no custo x benefício oferecido pelos veículos de modo geral, conforme temos vistos mais recentemente.

Se o nacionalizado não fica barato, ele se torna mais atraente para o consumidor, já que quem está chegando vai querer oferecer algum diferencial em relação à concorrência, especialmente diante de marcas mais antigas e ainda presas à filosofias de décadas passadas.

Além disso, o nacionalizado vai gozar de maior oferta de produtos, peças e serviços, uma vez que com fábrica no Brasil, a tendência é o aumento do volume comercializado e da rede de concessionários. Por fim, a introdução de tecnologia local vai ajudar o produto e atender ao desejo do consumidor, como no caso de carros flexíveis em combustível, por exemplo.

[Fonte: Folha]





  • mottervictor

    Só lembrando que um funcionario no brasil , tem um custo , em media para a empresa cerca de 3x superior ao salario .

    • Teixeiracar

      Mas isso não quer dizer que os trabalhadores teêm que ganhar salários miseráveis. Afinal! o que faz movimentar a economia?

    • marcelo_ricardo

      Não fala besteira, custa +- 100% a mais, isso calculando o tempo que ele não trabalha (ferias), beneficios, tudo.

      Fonte: sou contador.

      • danfm1982

        Sem contar que temos os funcionários mais improdutivos, trabalho no ramo de construção, e bem vejo isso, os sócios ficam p.. da vida com a nossa mão-de-obra (des)qualificada. É um stress sem tamanho, tem que ver o que alguns funcionários aprontam pra enrolar no trabalho. Existem bons funcionários, mas alguns é o diabo em pessoa, fora que nesse ramo depois de 12 meses imploram pra serem demitidos, pra receberem rescisão, seguro desemprego e fazerem seus "bicos". Um dos sócios estava analisando a produção de um funcionário em relação ao trabalho, concluiu-se, que a produção desse funconário nem pagava o próprio salário.

    • Ah, e só lembrando mais uma coisa: Por que o nosso Gol, City, etc, feitos aqui no Brasil e exportados pro Mexico chegam mais baratos lá?? Esse papo de custo não cola. Aqui o carro é depenado, vende muito, preço alto, lucro gordo, e até calota é luxo. A CAOA não nacionalizou o Tucson pra servir de caridade pro povo brasileiro, resolveu fazer isso pra aumentar mais ainda o lucro brasil.

      • mottervictor

        É tem o extratosferoco lucro das montadoras áqui . Visto que o brasil que salvou gm , ford , fiat do buraco .enviando bilhares e bilhares de dolares para as nave mae

        • xeriffe

          não seria bilhões?? ou será que essas empresas passaram a fabricar mesas de sinuca e passaram a contabilizar os lucros na forma de bilhar?

          • mottervictor

            Bilhares no sentido monetario , não como jogo

            • Eugenio C.

              Não é biá, cumpade, é bião, o moço lá em riba tava cértio, discurpa, num se avexe não.

  • lucca

    Só complementando, carro nacionalizado significa qualidade inferior, tecnologia estagnada, gerações velhas e preços que mesmo assim não diminuem. Basta ver como eram a Renault e a Peugeot no início dos anos 90.

  • bandaxadibar

    Na minha empresa, um funcionário produtivo custa cerca de 110% de seu salário (um que ganha R$1000,00, custa R$2100,00 para a empresa)…Para sermos competitivos, temos que importar boa parte da matéria-prima, já que no Brasil não se possui algumas tecnologias produtivas, e mesmo importando, pagando altissimas taxas e transporte, fica em torno de 20% mais barato, no pior dos casos…

    Nosso pais está longe de ser competitivo…

    • Eugenio C.

      Por que será que essa matéria citou somente China e México na comparação com nossa mão-de-obra? O salário médio de um mexicano é metade do de um brasileiro, e o salário mínimo chinês gira ao redor de 1/3 do brasileiro – ambos com bem menos direitos trabalhistas, ou dito de outra forma, com muito mais exploração. O ideal para o Brasil, país em que empregada doméstica não costumava ser registrada em carteira, seria a escravidão – para ser irônico. Infelizmente, somente consumir não vai melhorar a vida de todos – sempre sobra para alguém pagar a conta. Sugiro que procurem o documentário China Blue para conhecerem a maravilhosa realidade chinesa…

  • Dcyno

    Traduzindo : o carro nacionalizado vai ficar mais caro por culpa da incompetência nacional manifestada no alto custo Brasil, que vai continuar cada vez mais alto pois nosso desgoverno não deseja mudar esse triste cenário que insiste em deixar o Brasil no atraso .

  • subzero99

    Mais um "DESSERVIÇO" da Folha de São Paulo. E os lucros PORNOGRÁFICOS para poderem engordar os norte americanos, europeus e japoneses estão aonde ?????

  • almeidajonas

    Agora, o que vale mais a pena, ser competitivo e conviver com condições precárias de trabalho, jornadas intermináveis e trabalho semi-escravo, com altos índices de suicídio ou direitos trabalhistas e férias, 13º e dignidade?
    Muitos esquecem isso mas medidas economicistas e essa boa vontade com a China está, literalmente afundando economicamente e socialmente o mundo.
    Dizer que o Brasil vive no atraso, vive no limbo por conta dos carros esquece de olhar outras fatias do país, e esse apreço por carro, tecnologia e preço barato é um reflexo de uma classe média que de tão estúpida, parece se orgulhar de si mesma.

    • Eugenio C.

      Muito bom!

  • Nasckar

    Aqui no Brasil não existe concorrência, pois todos dançam a mesma música ! Vejam o caso do QQ, que iria custar 18 mil, e as 4 grandes não deixaram.

    • MM_

      A "4" grandes não deixaram???

      Sério q vc ainda cai nessa???

      Até alguns anos atrás a Hyundai e Kia seriam a salvação do nosso mercado. Aí a Renault e Nissan viraram as boazinhas. Só com carros micados, é lógico. Então vieram os salvadores Chineses. Aí os caras começaram a vender Jac a preço de Fiesta.

      A boazinha da vez então é a Chery? Vcs realmente acreditam em Papai Noel…

      • Eugenio C.

        Foi o Fiesta que passou ao preço do JAC, não o contrário…
        Mas que os JAC poderiam – e deveriam – ter preço menor, isso concordo!
        Agora, qual empresário gostaria de lucrar menos se puder lucrar um pouquinho mais?

    • Edson Roberto

      Só lembrando que o AUMENTO do valor do carro foi a pedido das concessionarias Chery e não das demais montadoras.

  • BCA_83

    O que eu acho mais legal nessas matérias das "grandes mídias vendidas" é que sempre tentam passar a idéia que as empresas automotivas fazem quase uma filantropia no Brasil, perante os impostos brasileiros!! Deu até pena da fiat que me cobra filantrópicos 60k numa pálio WK adv 1996!!!

    • Eugenio C.

      Elas sofrem tanto que nem sei como ainda produzem no Brasil, tadinhas. Buáááááá.

  • PrecosBaixosJA

    Nao precisava postar a materia, acho que nos brasileiros ja percebemos a realidade em que vivemos!

  • renangeo29

    Mais uma matéria encomenda pelas montadoras para justificar seus altos lucros que podem ultrapassar 60% do valor do veículo com impostos e mão de obra paga. Como explicar o envio de 5,58 bilhões em remessas de lucro ( PARTE DECLARADA) para as matrizes no exterior no ano de 2011? Simples, extorquindo o consumidor e jogando a culpa no governo e nos vultuosos salários dos nossos operários.

  • kohlsgreen

    A ultima frase é de chorar: "Por fim, a introdução de tecnologia local vai ajudar o produto e atender ao desejo do consumidor, tal como no caso de carros flexíveis em combustível, por exemplo."
    O Brasil esta engatinhando ainda, e o triste é que se acha primeiro mundo.
    Até ter realmente uma estrutura aceitável e um povo inteligente vai muita confusão e uns 300 anos.

    • Tripa-Seca

      Com o processo de soldagem dos nossos carros, todos são flexíveis!

    • danfm1982

      Ainda prefiro comprar um importado monocombustível, e de quebra pelo mesmo preço do fabricado em solo brasileiro

      • Edson Roberto

        O problema é que mesmo os importados cada vez mais tem vindo também flex…

        • danfm1982

          Pelo menos por enquanto temos carros importados monocombustível (leia-se gasolina).

  • marciomvo

    O problema é que o governo protege os "nacionais" da concorrência e nada faz para romper o cartel das montadoras, fazendo com que nossas carroças sejam cada vez mais caras, como se já fossem o suficiente.

  • Diegorji

    Comparar China e Brasil ? As realidades são completamente distintas. Na China a mão de obra é muito mal remunerada, não tem direitos trabalhistas, além do trabalho ser desumano, quase 10 horas por dia. Comparem o custo com França, Reino Unido, Itália, Espanha e verão que há uma incoerência nas informações.

  • hal_cwb

    Enquanto o brasileiro basear sua vida em uma novela de televisão, o país não vai pra frente…

  • CharlesAle

    Excesso de proteção trabalhista,alta carga tributária , muita burocracia e corrupção = Brasil…………..

  • JORGE_BAMBAM

    Brasil, o país do futuro (incerto).



Send this to friend