Finanças Mercado Preços

Carro novo ou usado? O que comprar no momento?

concessionaria12-620x465 Carro novo ou usado? O que comprar no momento?

Novo ou usado? A dúvida na hora de comprar um carro pode deixar muita gente de cabeça quente. No entanto, no atual momento do mercado nacional, a saída em termos financeiros é o carro usado. Com IPI reduzido e outros incentivos para carros novos, que o deixaram ainda mais acessível, a depreciação do usado acelerou, pois a maioria dos consumidores quer ter um carro 0 km na garagem.



Com dois ou três anos, um automóvel ainda pode ser considerado novo na maioria dos casos. Além de perder em torno de 30% do valor novo, o veículo muitas vezes já vem com pacote completo ou com vários itens instalados, que em um modelo 0 km, inflacionam o valor de tabela. Assim, com baixo km, bom estado de conservação e até mesmo ainda na garantia, um carro seminovo se torna uma opção mais vantajosa.

O carro novo está mais fácil de ser adquirido. Com redução no IPI, negociar na hora da compra pode render algum desconto e itens adicionais. No entanto, o valor do 0 km ainda é alto em um país com política de preços elevada. Optar por um modelo com maior conteúdo de equipamentos de série é uma boa alternativa para reduzir o impacto do preço maior.

A depreciação é alta nos carros novos e qualquer carro, seja de marca considerada de bom valor de revenda, seja do importado, terá seu valor bastante reduzido já no primeiro ano de uso. Alguns preferem apostar em carros com baixa desvalorização para perder menos na hora da troca, mas com o mercado de usados em marcha lenta, o veículo acabará sendo vendido abaixo da tabela na troca por outro novo.

Negociar com lojas independentes também não vai adiantar. O comerciante vai jogar o preço bem abaixo da tabela para poder vender também abaixo do preço, pois ainda corre o risco de ver o veículo pegando poeira na loja e a concorrência é grande. Quem puder mais, vai chorar menos. Com a estagnação do mercado, manter o veículo parado perdendo valor é prejuízo ainda maior.

A venda para particular é a única chance de se conseguir pelo menos o valor de tabela. Mas, se o carro foi adquirido com vários opcionais, vender acima da tabela não vai adiantar. Afinal, o leque de opções em usados é muito maior e não podemos esquecer as famosas queimas de estoque, fazendo com que alguns bons carros sejam vendidos por preços mais convidativos.

Veja uma matéria da Globo News sobre o assunto.

Agradecimentos ao Sergio Quintela pela colaboração.

  • AniBALL1975

    Um novo so se for para ficar uns 150.000 km , no mais trocar usado seu , onde vc sabe o que foi feito , por outro duvidoso, salvo de quem vc realmente conheçe , e ainda pode ter surpresa ! Prefiro vender o meu usado por um preço condizente, ate 30% menos tabela fipe , e no periodo poupar e comprar um novo, mas não costumo trocar de carro antes de 7 anos com ele, minha média

    • VeioRanzinza

      30% menos da FIPE eh muito!

    • Fabio D.

      Depende dos 150.000 km que vc for rodar, né, meu caro? Em estrada ou em vias bem pavimentadas, com pouco trânsito, acho que o carro aguenta muito bem, claro, se a manutenção for feita adequadamente. Mas com trânsito pesadíssimo e solo lunar, o que é o meu caso (ou diria drama? haha), o carro logo começa a se desgastar. É o tal uso severo, a manutenção pesa cada vez mais e o carro fica velho rápido…

      • Absurdo

        Colega meu tem um fiesta 1.6 sedan com 190.000 km rodados, direto roda a 180km/h, leva os giros até o limite (6mil) e etc… e o carro ta lá, vez ou outra quebra algo, mas não costuma dar problema não.

    • cebolafrita

      Tem razão, ando 90% na cidade de SP, meu carro tem 5 anos e 114 mil rodados. Vai ficar comigo pelo menos uns 20 mil km mais.

    • Leonardo

      somos dois amigo…estou a 5 anos com meu carro…. final desse ano devo trocar para aproveitar o IPI reduzido…aew vou de zero ate uns 48 mil

    • Jackson Souza

      Eu comprei o meu GM usado em uma concessionária da GM. Levei um mecânico que olhou todo o carro, recebi um laudo técnico do vendedor e ainda tive 3 meses de garantia. Durante os 3 meses notei um barulho na suspensão traseira. Levei na concessionária GM, onde comprei, e tive a troca do amortecedor realizada sem nenhum custo. A dica para comprar usado é: Compre seu usado seja da GM, VW, Ford, na devida concessionária, pois caso precise de troca de peças será muito mais fácil. Já comprei um VW zero, também, e tive problemas na trava elétrica, depois vidro elétrico, no ar condicionado e vapor de água nas lanternas. Isto é, carro novo também dá problema.

    • JFG

      Como eu tenho que ter um carro, vou partir para um Astra 2010 por R$ 25000,00 avista. A maioria das minhas economias invisto em casas de aluguel em bairro Classe média baixa, já são 10, com isso compro quase tudo avista e não tenho ânsia por Carro zero. Com dinheiro, paciência e disciplina, você gasta mas consigo ao invés com taxas bancárias e proporcionalmente impostos. Sempre peço Desconto e muitas vezes consigo 10%, este maior rendimento que vários investimentos propagados pelos BANCOS.

    • thales_sr

      A meu ver, o pensamento mais correto é esse seu. É assim que a gente faz com TV, com geladeira, maquina de lavar, por que não pode ser com carro também?

      • mdscom

        Exatamente! melhor exemplo impossível. Eu penso que vale a pena pegar um carro 0km bem completo (mesmo que seja caro) e ficar com ele uns 6 ou 7 anos. Se cuidar bem e fizer a manutenção adequada dificilmente vai dar problema.

    • mdscom

      Concordo, carro novo tem que ficar pelo menos 6 anos, menos que isso não compensa. Esse papo de comprar carro novo e trocar a cada 3 anos é besteira, e tem muita gente que faz isso.

  • Mr. Car

    Carro usado, só sendo de alguém bem próximo, um carro cujo histórico de bons cuidados e manutenções você conheça e tenha podido acompanhar de perto. Compraria por exemplo, carros usados de um tio e uma tia, e também de uma senhora que mora em meu prédio.

    • Absurdo

      É complicado, dizem que carro de mulher é melhor pois ela não chuta, cuida e etc.. mas vai ver suspensão e amortecedor e etc.. kkk

      • Luciana

        Depende. Faço todas as minhas revisões em concessionária e troco as peças de desgaste sempre que apontadas. Troquei amortecedor do meu 500, por exemplo, mesmo sabendo que iria vendê-lo, porque a concessionária alegou que ele estava vazando. Não é a toa, sempre que eu falo que vou vender meu carro, aparece fila na família para comprar.

    • Luciana

      Exatamente. Eu só compro usado se eu conhecer a procedência do mesmo.

  • djeletro

    Na minha opnião compar um usado de 2 ou 3 anos tá de bom tamanho, porque você paga um valor bem abaixo de um novo e com pouco tempo de uso, assim você economiza $$ e ainda é possível você pegar um completão por um bom preço.

    • JonathanAbud

      Se duvidar, ainda pega o carro na garantia…

  • Leandro1978

    Eu acho que isso depende de cada consumidor. Ele sabe de suas necessidades e até onde pode arcar. Se ele acha que é "melhor" um zero, que compre e seja feliz, o mesmo valendo em relação ao usado. Não é correto, como muitos fazem aqui, ficar julgando a compra do outro sem saber o que o levou a optar pelo modelo em questão. Já comprei carro zero e não me arrependi, assim como, comprei usado sem arrependimentos. A compra errada, é aquela que não vai atender às necessidades do comprador. Por exemplo, um cara precisar de um utilitário e comprar um sedan.

    • YoOdEx

      Assino embaixo! É obvio que a curto prazo pagar um carro 0km mais simples, que um mais completo usado pelo mesmo valor, é mais garantido (estatisticamente) ter menos despesas ou sustos com o 0km, mas a médio e longo prazo, você perde em conforto, em segurança e na desvalorização inicial do produto.

    • Rafael_CTBA

      Falou e disse… necessidade de cada um que manda! Infelizmente a necessidade de alguns é impressionar os outros e é isso que causa problemas.

      A gente dá a opinião se compraria um novo ou um usado, se compraria um minicooper ou um Fusion… mas tem gente que exagera na força da expressão!!! As vezes eu me incluo nessa lista.

  • gilbertobelin_

    É relativo, varia de pessoa para pessoa.
    Em um aspecto geral, quando pedem minha opinião, digo que:
    >> Se for o primeiro carro e o consumidor for jovem, o ideal é um seminovo (não usado, mas sim seminovo);
    >> Se for já o segundo ou terceiro carro, ouse for o primeiro carro de alguém mais velho, já nos seus 40 anos ou mais, o 0km pode compensar, mas depende do carro.

    Att.,

    • Elton_MS

      Mandou bem Gilberto. Você disse exatamente o que eu fiz. Tenho 41 anos e comprei meu carro de uso diário zero km,um sedã 1.6 completo. Meu filho é recém-habilitado e precisava de um veículo econômico e de baixo custo para ir à faculdade e sair com a namorada. Comprei pra ele um Uno Vivace 2012 pelo qual paguei 25% a menos do que um 2013 com a mesma configuração. E nem precisei financiar, pois a empresa que me vendeu o carro aceitou parcelar boa parte do valor no cartão de crédito, sem custos adicionais.

      • gilbertobelin_

        Sem dúvida Elton, jogada de mestre, mas que muita gente se deixa levar pelo consumismo.
        Como sou estudioso nessa área e tenho apenas 22 anos, é bem comum as meus amigos virem até mim pedir a opinião de que carro comprar. Vejo de tudo: jovens comprando carros de 2004 para trás por uma pechincha, daí depois de um ano o salário aumenta, eles querem trocar de carro, e têm que quase pagar para alguém levar o modelo comprado. Outros são mais ousados e compram um 0km popular, parcelam em 60x, pagam o dobro do preço por um carro "pelado" e ainda passam o mês no aperto.
        Mandou bem: Popular seminovo para o filhão e 0km mais top para o pai. Daqui uns anos vocês decidem trocar de carro. Ele provavelmente ficará com o seu e você compra algo superior. São infinitas as possibilidades de bom negócio!!

        Sds..

    • Vellored02

      Depende da situação financeira de cada um, meu primeiro e atual carro foi comprado 0KM, não é uma regra um jovem não deve comprar um carro novo, mas desde que ele consiga pagar suas dividas e as despesas com o carro, por quê não? É até uma segurança ter uma garantia de 2-3 anos

  • flavioci

    Acho que o momento é de ficar com o que tem e não aceitar os valores abusivos. Nos brasileiros devemos e precisamos deixar de fazer do carro símbolo de status social e colocar o carro no seu devido lugar, ou seja, meio de transporte.

    • cazeduardo

      Concordo plenamente……e precisamos exigir carros seguros, isso sim!!! pelo menos isso!!! E também precisamos exigir transporte coletivo de qualidade e seguro também….os dias onde todos pegam seu automóvel e saem pra trabalhar ou estudar estão contados……é preciso entender que precisamos pensar e agir coletivamente……o carro individual será usado em dias e horários específicos…..meu sonho é poder deixar meu carro na garagem e ir trabalhar de ônibus ou metro ou VLT, sem estressar e sem me desgastar…..mas ainda vai demorar um pouco, pois neste país ainda o individual sobrepõe o coletivo….mas tenho fé que irá mudar algum dia…

  • JPaulo10

    Muito se fala no preço menor do carro usado, mas as condições de financiamento são favoráveis, ao ponto de optar por ele ao invés de um zero km.?

    • carmanbhz

      Sim, qualquer carro tem que ser comprado a vista, principalmente usado, carro usado financiado é fria!

    • RJr.

      Carro usado somente se for comprar à vista. Para financiar um usado, as taxas de juros são mais elevadas; para financiar um usado tem que pensar muito antes, muito mesmo, porque na maioria dos casos você vai acabar pagando o preço do novo no final das contas…

  • F_Lima

    Usado é razão. Novo é coração.
    Cabe a cada um saber onde o calo aperta e decidir o melhor para si mesmo.

    • RafaelMeyrelles

      Também acho isso, não adianta comprar um carro que você não vai querer dirigir

    • Leandro1978

      Não sei se usado é sempre "razão". E quando o cara compra, por exemplo, um Jetta 2.5, que vem completo, mas que tem um consumo alto de combustível ou quando opta por um belo Alfa 156 e sua mecânica complicada? E o cara que opta por um compacto de entrada zero, mas que vai atender perfeitamente as suas necessidades, está sendo tão emocional assim?

    • Luiz

      Trocar de carro é emoção, independentemente do negócio que você faça você vai perder dinheiro ou vai ser passado para trás de alguma forma.
      Se você tem um carro que te atende bem, o mais racional é ficar com ele o maior período possível.

  • Rox_

    Usado só vale a pena se você não precisar financiar, o que não é o caso da grande maioria dos consumidores. A diferença na taxa de juros torna o carro zero muito mais atrativo (comparando um usado e zero de mesmo valor). Além do mais, é necessário conhecer a procedência do carro, pois já sabemos que muita gente não faz a manutenção adequada e é difícil confiar nessas revendas por aí.

    • tiagoberti

      Pesquisei essa taxa para usado, e consegui 2,69 ao mes parece pouco mas faz muita diferenca

  • tjbuenf_

    Nem novo, nem usado. Vou continuar com o meu. Para que comprar outro se o meu atende minha necessidade (que é de me levar de um lugar para o outro)?

    • JonathanAbud

      Talvez para chegar no lugar com mais conforto e segurança… kkk
      Brincadeiras a parte, concordo que enquanto o veículo satisfazer o dono, não a necessidade de trocar. Com o tempo, você vai juntando o dinheiro, se quiser compra outro a vista, da mesma forma que se não quiser, você continua com seu carro atual e pode aproveitar a vida com o dinheiro economizado… É tudo muito relativo, mas é um bom ponto de vista ;)

      • tjbuenf_

        Não é questão de dinheiro para comprar outro, pois poderia ter feito isso há tempo. Simplesmente não sinto a necessidade de comprar por comprar. Se a maior parte dos brasileiros fizessem isso, acredito que estaríamos em um país melhor.

        • JonathanAbud

          E os carros seriam mais baratos (ou não) devido à oferta e à procura…

  • DCald

    O mais engraçado dessa ladainha toda é os defensores dos usados dizer que o carro desvaloriza 30% em 2 anos e vem recheado de equipamentos…

    Dai vc sai pra procurar e ve carro com 2 anos, 50mil km e coisa de 10% abaixo do 0km… E na maioria das vezes estão com fita isolante nos vidros, pneus pra lá de bagdá e as lindas calhas de chuva! huahuahua…

    Nas categorias mais baixas ainda tem um agravante… a grande maioria dos usados não oferece ABS e Airbag, coisas que estão disponiveis na grande maioria dos 0km (por força de lei… mas, mesmo assim presentes!)

    Isso sem contar que, mesmo os carros de entrada estão ganhando equipamentos devido a concorrencia (alguns já não tem opção sem direção assistida… o ka, p. ex, agora já vem com ac em todas as versoes, o gol tem vidros eletricos dianteiros de série – antes item de "luxo")…

    USADO, só se for carro de algum conhecido, que cuidasse bem do carro, e pra pegar no mesmo preço que lojistas pegam… Fora dessas condições, não vale a pena querer comparar…

  • pumagtb

    Isso varia e depende muito da necessidade de cada um, escolha a melhor opção para o seu perfil e necessidades depois cuide da mecânica, assim terá carro por varios anos.

  • YoOdEx

    Estou nesse dilema.. Tenho 45 mil reais para comprar um carro. Minha ideia é Focus, i30 antigo, C4 (todos 2.0) e talvez um Bravo (se for um bom negocio, pois não gosto muito do carro). Fora esses aceito também algum sedan médio (como Fluence ou 408, e também for um bom negocio de momento). Minha exigência é ser ano 2011 (aceito 2010/2011 se for um ótimo negocio) e com até 30 mil km.

    Agora, o que tem gente me aconselhando a pegar Palio, Onix, HB20, Voyage, Gol 0km não é brincadeira! Mas eu vou encarar um bom usado. Se der dor de cabeça, ai eu mudo de ideia e na próxima compro um zero, mas tenho certeza. Não terei problema algum se escolher bem!

    • Josénum

      Certo até a parte do "até 30mil km" como se quilometragem fosse prazo de validade do carro. Mas de qualquer forma um carro, dependendo da cidade onde roda, pode rodar 30 a 70 km por dia, fazendo uma conta rápida, roda em media 20mil km ano, mais viagem nesse período pode estar nessa media mesmo de 20 a 40mil km rodados. Att

      • YoOdEx

        Quando disse até 30 mil km, é porque itens como suspensão, freios, acabamento interior bem provavelmente estará melhor! Mas não deixaria de pegar um com 50 mil km se estivesse Filé.. Carro é assim, você cerca o que você deseja, e dai vai vendo com a busca uma possível variante aqui ou ali. Acredito que um carro com 2 anos de uso, e 15 mil km rodados seja uma média bastante comum. Por isso disse 30 mil km. No meu caso, rodo exatamente isso por ano.

    • DCald

      Cara, se quer um médio por 45, vai na Ford ou na Citroen e pega Focus/C4 0km por 50mil com 50% de entrada e o resto com taxa 0%… isso com 3 anos de garantia…

      Ah, mas não é 2.0, é 1.6…

      Bom, tenho um C4 1.6 e ando rapido… nunca me faltou motor!

      • Leandro

        Pra você nunca faltou motor, mas pra ele pode faltar. Se motor grande for mesmo uma exigência dele deve ter algum motivo

        • YoOdEx

          Sim, é muito pessoal motor. Eu prefiro pagar um pouco a mais, inclusive em combustível para ter esse conforto a mais. Costumo viajar com frequência (viagens curtas de 200km), e costumo ir de carro cheio (4 pessoas, mais bagagem e ar ligado), e moro em Minas Gerais que para quem conhece tem muita serra. O carro 1.6 realmente sofre nessa condição. Tive um Fox 1.6 que funcionava bem (com menos peso porém motor um pouco pior, apesar do bom torque em baixa e média rotação) comigo somente. Mas era chamar os amigos ou família que a viagem de lazer ficava estressante!

        • DCald

          só se ele carregar muito peso ou quiser andar acima de 180km/h… :)

          Mas, muitas vezes o cara compra carro 2.0 com preconceito, achando que o 1.6 é pouco para um carro "maior" como os medios…

          Pra mim, o defeito do C4 1.6 é ter o cambio curto (que o deixa com muita agilidade)… se tivesse uma 6a marcha, seria muito mais economico em estrada… o meu tem feito 12km/l com gasolina na estrada (isso ao final de 1100km… num misto de pista rapida e pista trucada… serras de 40km/h, retas a 180km/h…)

          • YoOdEx

            Num é nem questão de andar acima de 180.. pois não faço isso. Ando a 120km/h mesmo nas estradas boas. A questão é retomadas, é manter velocidade em subida, evitar reduções excessivas de marcha. Só como exemplo, fiz test drive no Focus 1.6, com meu irmão (1,90 e 100kg), meu pai com 1,80 e 100kg tb, eu, com 1,77 e 80kg, e a vendedora, claro… O espaço interno ficou adequado.. ninguem sentiu apertado, mas o carro "arrastou" um pouco. Ele não andava com a fluidez que meu Tiida andava.. Senti falta sim de motor em acelerações. Funciona, sim, funciona.. mas é o melhor? Não.. definitivamente o 2.0 traz mais conforto e segurança na estrada.

      • Leandro1978

        Tem o Pallas a R$ 50 mil. Ainda que vá mudar em breve, pode ser interessante.

        • YoOdEx

          Ótimo carro sem dúvida nenhuma! Não ligo muito para a nova geração chegando, pois compro carro pra mim e não para mostrar os amigos né? Mas o problema real dele [e o tamanho. Ele é bem cumprido e não encaixa na minha garagem! hehehehe Quem sabe a Citroen não faz a mesma promoção no Hatch?

          • DCald

            Pois eh… no predio onde eu moro, o C4 hatch já dá no limite da vaga… o Pallas, mais longo, ia ser bem mais chato de estacionar (e certamente ia ficar mais vulneravel aos outros barbeiros, já que iria sair pra fora da vaga…

            Pra mim, o principal é que hoje não preciso de tanto porta-malas e espaço no banco traseiro… o hatch pra mim tá de bom tamanho…

            Acredito que o hatch venha a ter promoções ano que vem, qdo será substituido…

            • YoOdEx

              Verdade! Eu também nem preciso de porta malas.. Alias, preciso… o de um hatch médio! Nunca tive falta com eles! Mas minha questão é que minha vaga realmente é apertada, não dá para "deixar o bico do carro de fora" é que tem uma parede, e o portão.. O Sentra do meu pai encaixa direitinho, no limite entre ficar colado na parede e ficar colado no portão! O Pallas é uns 20 ou 30 cm maior com certeza.. não daria para fechar o portão da rua com ele dentro! heheheh

      • YoOdEx

        A questão é que eu já estou esticando até os 45 mil.. O ideal era 40 mil entende? Como dependo do carro para trabalhar (são 2 ônibus para ir até lá, gastando 4 vezes mais o tempo), não posso esperar até "juntar" mais dinheiro. Tem que sera para no máximo um mês, uma vez que estou com o carro reserva da seguradora.

        • DCald

          Bom, se já é o limite do limite, dai é outra historia…

          Mas, se for pra compra a vista, considere a opção do 50% + 24x… No meu caso, foi uma mão na roda!

          Mas, lembrando agora… no caso de um usado, sempre vai gastar uns trocados (o ideal é fazer isso) para uma revisão inicial pra não ficar na mão… troca de oleo, filtros, liquido de arrefecimento… e sempre aparece uma coisinha ou outra a mais (pneu, freio, suspensão)…

          Só estou jogando mais itens pra aumentar sua duvida… hauhauhau…

          • YoOdEx

            Exatamente! hehehe Estou considerando já 1000 reais para despesas com uma revisão, mesmo que tenha sido feita! Por outro lado, o 0km terei que pagar IPVA que num carro de 45, 50 mil fica na faixa de uns 1300 hoje, proporcional ao ano que já correu! heehhehe. Perde de um lado e ganha de outro. A minha real situação é… Comprar um New Fiesta na versão intermediária, ou um Focus usado, por exemplo? heheheh Pelo que ja passei, nem é uma duvida tão ruim assim!

            • thales_sr

              Rapaz, eu consideraria esse Fiesta hein… Principalmente por você usar o carro pra trabalhar.

              • YoOdEx

                Eu achei ele realmente interessante, por que agora vem com um motor melhor e um cambio automatizado de dupla embreagem que promete (não conheço e nem fiz o test drive ainda). Segundo a 4 rodas desse mês ele andou bem na frente dos demais da categoria bebendo muito pouco. O consumo que ta lá na revista na casa de 8km/l com alcool na cidade e 12km/l na estrada chega ser algo utópico! kkkkk

    • JPaulo10

      Eu te dou um exemplo proprietários de off-roads e picapes: você pode comprar um veículo desses usado porque, em geral, o dono presta bastante atenção à manutenção do veículo. É perfil dele, já que um carro desses custa caro. E, se é bem cuidado, o veículo dura muito, acima de 300 mil km.
      Já o proprietário de um veículo popular, financiado em longas prestações, tende a cuidar menos, ou a se preocupar menos com a menutenção, já que ela não é tão cara como a de carros de nível superior.
      Ou seja, eu compraria um focus usado, mas não um Uno.

      • Luiz

        Comprar picape usada é bom negócio? Você tem a garantia de que o antigo dono não atravessava rio com uma Hilux? Comprar picape usada sem conhecer a procedência é um dos negócios mais arriscados que existe.

        • Filipe_GTS

          Disse tudo, Luiz.
          Quem compra picape a diesel, e roda muito. Principalmente em estradas não pavimentadas.
          Sonhar que aquela Hilux reluzindo na porta da concessionária era de uma madame que a utilizava para ir ao shopping leva muitos a comprar bomba.
          É que nem carro esportivo. Quem compra paga caro e USA o brinquedo. Não se deve pensar que as pessoas compram carro pra deixar na garagem embaixo de uma capa e tratar como se fosse filho. Geralmente, quem faz isso é quem compra usado. Quem compra novo trata mal, pois logo troca por outro zero.

    • BlueGopher

      Procure comprar o carro que você gosta, e não o dos palpiteiros de plantão.
      Comprar um modelo que não gosta só porque aparentemente é bom negócio é arrependimento na certa.
      O carro "amado" custa mais caro?
      Espere e junte a grana, sem afobação.

      • YoOdEx

        Sim, vocë literalmente ouve de tudo. No meu caso eu me acidentei (não machuquei nada graças a boa engenharia do meu antigo carro, um Tiida SL), então todos sabem que estou para comprar um carro novo, e os palpites são inevitáveis. Mas vocë realmente de tudo! Só os amigos mais entendidos do assunto dizem: Focus é um carrão, C4 é bom porque já desvalorizou e num deixa de ser um ótimo carro.. enfim… Agora juntar a grana não dá. Dependo muito do carro para trabalhar. Eu perco, e muito, em qualidade de vida usando o transporte público, totalmente ineficiente na minha cidade.

        Minha ideia é comprar um carro com o dinheiro da minha indenização do seguro, usado lógico, e daqui 1 ano e meio, 2 anos, comprar um carro que eu realmente queira.. Pegar um carro zero hoje e trocar ano que vem seria um tiro no pé. Estou criando muita expectativa no novo Focus, e novo Golf. Se vieram com motor turbo, 1.4 ou 1.6 serão meu carro amado! hehehehe

      • YoOdEx

        Sim, vocë literalmente escuta de tudo. No meu caso eu me acidentei (não machuquei nada graças ao meu antigo carro, um Tiida SL), então todos sabem que estou para comprar um carro novo, e os palpites são inevitáveis. Mas você realmente escuta muita bobagem, do tipo "Gol, mas é um carro com interior muito simples, motorização ultrapassada, com suspensão muito firme" "ahh, então compra o Voyage"! Só os amigos mais entendidos do assunto dizem: Focus é um carrão, C4 é bom porque já desvalorizou e num deixa de ser um ótimo carro.. enfim…

        Agora juntar a grana não dá. Dependo muito do carro para trabalhar. Eu perco, e muito, em qualidade de vida usando o transporte público, totalmente ineficiente na minha cidade.

        Minha ideia é comprar um carro com o dinheiro da minha indenização do seguro, usado lógico, e daqui 1 ano e meio ou 2 anos e meio, comprar um carro que eu realmente queira.. Pegar um carro zero hoje e trocar ano que vem seria um tiro no pé. Estou criando muita expectativa em cima do novo Focus, e novo Golf. Se vieram com motor turbo, 1.4 ou 1.6 serão meu carro amado! hehehehe

    • JonathanAbud

      Peguei meu Focus 10/11 1.6 por 10k a menos e 45k rodados e não me arrependo. Peguei com pneus novos, manutenção em dia (dentro do prazo da garantia), itens revisados e um ótimo carro (destoando-se o acabamento das portas, mas como isso não afeta a dirigibilidade, continua sendo um carro muito bom). Não leve a km como fator "prazo de validade" do carro, pois este pode ter sido muito mais rodado em estrada do que em cidade, o que é menos prejudicial ao motor. Pelo mesmo valor eu poderia ter comprado um popular 0km ¬¬.

      Qualquer um desses citados eu acho que será um bom negócio, lembrando que C4 e Focus vão chegar modelo novo, i30 é bebedor e o Bravo eu também gosto muito, porém não tem o que prever sobre o carro…

    • Barr_ce

      Tô vendendo o meu pallas 11/11 com 25.000km por R$ 40 mil (menor preço). Ainda na garantia, meu desde 0km. Estou em busca de um 4×4, mas me recuso a entregar o meu por menos de 40.

      • YoOdEx

        É um bom negocio! Problema de um Pallas no meu caso é garagem. Meu pai tem um Sentra de 4,50 e ele fica literalmente justinho na vaga.. um Carro com 20 cm a mais já não cabe!

    • Rafael_CTBA

      Você pode montar uma tabela comparativa ponderada! Você lista numa tabela colunas (itens que o carro deve ter) e nas linhas os modelos que você procura. Aí você dá notas de importancia pra cada coluna (tipo: ABS 10, AB2 9,manutenção 9, AC 8, e assim por diante) e analisa cada linha(carro) se tem ou nao aquele item e no final você soma as notas(cada coluna) e escolhe o carro com a maior nota.

      Se funcionou pra mim? É funcionou.. mas acabei comprando o com menor preço e não o que deu melhor resultado! /

    • Lamarck

      Amigo, com esse dinheiro e mais um pouco, R$ 4.000,00, não descartaria pegar ou até mesmo pensar realmente, se for sua necessidade, num C4 pallas GLX 2.0 0km por 49.000,00 completaço.

  • dudupruvinelli

    Cada um, cada um. Por enquanto, eu prefiro os seminovos e usados. O melhor negócio a se fazer é pagar à vista pra conseguir um bom desconto. Quem não pode comprar um usado, como é o caso de muitos, por causa do financiamento, escolhe um 0km com taxa 0%. No usado também, na maioria das vezes, o seguro será mais caro se você recorrer a uma categoria superior.

  • Pedrosa

    "Optar por um modelo com maior conteúdo de equipamentos de série é uma boa alternativa para reduzir o impacto do preço maior."

    Errado. Na maioria dos carros, comprar a versão mais equipada não vale a pena.
    É melhor comprar a de entrada ou intermediária e equipar o resto por fora.

    Ex 1: A diferença de preço entre o New Fiesta 1.5 S e SE é de 3.500 reais. O SE só tem a mais a roda e faróis de neblina. Com menos de 1.500 reais resolve-se tudo numa equipadora.

    Ex 2: A diferença entre um Prisma 1.4 LT e o LTZ é de 5.000 reais. Buscar uma roda, uma central multimídia e vidros elétricos traseiros por aí não custa mais do que 2.500 reais.

    As marcas cobram muito caro pela versão mais completa, e a diferença de preço não condiz com os equipamentos adicionais, quando era pra ser o contrário. Isso tá acontecendo também nos supermercados. Aquela embalagem grande de iogurte está mais cara do que comprar 5 embalagens do pequeno, que soma a mesma quantidade do grade, dito como "embalagem econômica". Comprei 5 do pequeno e dois casais pegaram do grande. As pessoas fingem que pesquisam e as marcas ganham com isso.

  • Pedrosa

    "Optar por um modelo com maior conteúdo de equipamentos de série é uma boa alternativa para reduzir o impacto do preço maior."

    Errado. Na maioria dos carros, comprar a versão mais equipada não vale a pena.
    É melhor comprar a de entrada ou intermediária e equipar o resto por fora.

    Ex 1: A diferença de preço entre o New Fiesta 1.5 S e SE é de 3.500 reais. O SE só tem a mais a roda e faróis de neblina. Com menos de 1.500 reais resolve-se tudo numa equipadora.

    Ex 2: A diferença entre um Prisma 1.4 LT e o LTZ é de 5.000 reais. Buscar uma roda, uma central multimídia e vidros elétricos traseiros por aí não custa mais do que 2.500 reais.

    As marcas cobram muito caro pela versão mais completa, e a diferença de preço não condiz com os equipamentos adicionais, quando era pra ser o contrário. Isso tá acontecendo também nos supermercados. Aquela embalagem grande de iogurte está mais cara do que comprar 5 embalagens do pequeno, que soma a mesma quantidade do grande, dito como "embalagem econômica". Comprei 5 do pequeno e dois casais pegaram do grande. As pessoas fingem que pesquisam e as marcas ganham com isso. Eu, claro, avisei a eles que era mais barato pegar do pequeno.

  • pauloc1980

    Você vai dizer tudo isso quando for vender seu carro? kk

    • DCald

      Olha, eu cuido bem dos meus carros… manutenção sempre em dia.
      Na hora de vender, ponho o preço de mercado e vendo fácil…

      E, com esse povo que compra usado achando muito melhor, já vendi carro por 30mil com 2 anos e 50mil km e comprei um 0km igual por 32mil… a tabela do 0km era 35mil…

      Se algum amigo meu perguntar se recomendo usado ou novo, eu sempre recomendo novo.

      • pauloc1980

        Nos últimos anos só tenho comprado carros "difíceis de vender"… então ja tive um carro que era 37k de FIPE (pouco rodado, unico dono, nunca bateu, todas as revisões etc).. enfim carro perfeitinho. E não conseguia FIPE de jeito nenhum, O que tenho percebido é que as pessoas estão cag/ando se vc cuida do carro ou não, valoriza-se mais a aparência externa e opcionais bobos como liga leve e farol de neblina. Depois se lascam e dizem q usado não presta. Acabei vendendo o mesmo carro por 28 (9 mil a menos q a FIPE)

        • JonathanAbud

          Também só tive carros difíceis de vender, mas o que eles me ofereceram/oferecem, carro 0km pela mesma faixa de preço não chega nem aos pés! A qualidade das peças é maior, o conforto e segurança. Como cuido bem dos meus carros (todo mundo que conhece sabe disso), o fator difícil de vender acaba ficando em segundo plano, pois é como acaba tendo procedência, o pessoal fica mais disposto a comprar…

          PS: Quem prioriza o valor de revenda dificilmente vai sair de carro popular, pois estes são os que perdem menos, além de serem bem mais fáceis de vender…

  • É tudo muito relativo, depende muito de como e onde a pessoa vai usar o carro, da disponibilidade financeira, do desejo da pessoa, da diferença do preço entre um novo e um usado, por quanto tempo a pessoa pretende ficar com o carro. Não existe uma formula que possa ser usada para todos.

  • Por pior que seja pra alguém a ideia de comprar um usado a um novo, eu considero tal medida fundamental para forçar os preços do 0km pra baixo…

    Sempre sustentei e sempre sustentarei a questão.

    • Leandro1978

      Sabe qual o problema da sua teoria? Primeiro que o usado ainda reflete o valor do novo. Segundo que, o dinheiro usado na compra do usado, na maioria dos casos, será usado na compra do zero. Desta forma, mesmo comprando usado, vc contribui para o valor dos novos serem como são. Quer mudar algo, não compre carro. Ande de bicicleta ou de transporte público. Ah, são ruins? Então…rs…

      • Luiz

        Parabéns pela opinião sensata e real sobre como as coisas funcionam.

  • ÁLVARO

    … Nunca comprei Zerado e Tenho Pouca Idade. E minha Feliz e Recente aquisição Foi um COROLLA XEi 2004, Automático, de Único dono e
    57.000 Km rodados. Média de 6.400 Km por Ano. Todas as Revisões realizadas na TOYOTA.

    Tenho um Carro com:

    a) Comando Variável (VVTi),
    b) CORRENTE no acionamento do comando (em Vez de Correia de Borracha),
    c) Motor em Alumínio,
    d) Automático (4 Marchas que giram muito bem, sem Trancos)
    e) Freio a disco nas 4 Rodas (Excelentes),
    f) Bancos de Couro,
    g) Direção Hidráulica, AC, Vidros, Travas, Retrovisores Elétricos, enfim … um Corollaço.
    h) Consumo: 9,5 Km/l (Cidade), 14 Km/l (Rodovia).

    … Lindíssimo, Preto Metálico. Rodas Zeradas. Todos os Arcos perfeitos, sem amassões. Rodas sem Arranhos externos.

    … Troquei o Fluído da Transmissão na Concessionária: R$ 250,00 com Mão de Obra Inclusa.
    … Troquei o Óleo Original (TOYOTA 10W40, SM), R$ 150,00, na Concessionária.

    … Não Vou mexer nos discos nem nas Pastilhas porque simplesmente o Proprietário anterior os reparou na concessionária.

    ,.. O Conjunto de Escapamento, da Ponta até a traseira, é de 2004 … ZERO de corrosão. Estou com Uma máquina, durável, econômico.
    A Começar pelos Bancos: um Vectra do mesmo Ano está um Lixo (mesmo zelado apresenta claros sinais de cansaço dos materiais).
    Fui Ver um Vectra 2006/2007 (mesmo o ELITE) e não é Carro para durar. No máximo 65.000 Km e passar pra Frente. Fiquei 6 Meses procurando
    o FOCUS. Se não tivesse encontrado este Corolla, persistiria num FOCUS Duratec Automático (Fácil de achar com baixa quilometragem e tão durável
    quanto o Corolla) ou mesmo num ZETEC 1.6 2005 acionado por CORRENTE.

    … Disseram Aí em Cima que orientaria a alguém com Pouca idade a adquirir Zero. Acho uma Besteira. Exceto se o Sujeito
    fizer Muita questão (quase sempre de Fundo emocional, subjetivo). Meu Irmão mais Novo que Eu adquiriu um CIVIC LX 2000 com 63.000 Km rodados.
    Interior IMPECÁVEL: não Há comparação com a qualidade de muuuuitos Zerados por Aí que aos 40.000 Km e em 2 Anos já exibe Fadiga na
    construção. Este CIVIC está consumindo 15 Km/l na Cidade de CAMPINAS e 18 Km/l na Rodovia a 110 Km/h. Durável, Bonito, Alumínio no Motorzinho
    (Excelente 1.6 16V que gira sem "Tossir", sem "Falhar", enfim, esse é o Verdadeiro Custo/Benefício).

    … Daqui a 4 Anos passo para o CAMRY 2009, Hehe, com dinheiro razoável sobrando e numa Linha Superior de Veículo. Graças à uma Escolha
    certeira (agora) que me Poupou de gastos desnecessários.

  • Fabio D.

    Galera, vamos lá, vejamos se vcs me ajudam. Seguinte, acho que todo mundo sabe que tenho um Clio 2011. O carro tá com 44.000 km e fez dois anos essa semana. Pretendo ficar com ele mais um ano e trocar em um seminovo pouco rodado, tipo, 1 ano de uso. O problema é o tipo de rodagem que faço, dirijo umas 3 horas e 50 km por dia em engarrafamento pesado e bastante buraco (moro no RJ e por onde passo, estão tendo obras pra Copa, ou seja, solo lunar), o que já me custou um par de amortecedores estourados e 6 jogos de roda amassados (desamassei os 4 numa semana, 10 dias depois amassei de novo os da frente numa vala aberta no asfalto, sorte que tava devagar). Tenho a seguinte dúvida: Quando ele chegar aos 3 anos, com uns 60, 65 mil km, com esse estilo de uso que eu tenho, vale a pena trocar por outro ou é prejuízo? Ou dá pra esperar e a manutenção ainda vai compensar?

    Se puderem ajudar, agradeço, já que queria começar a me preparar ($$) pra comprar o carro novo, se for o caso. Abraço, fanáticos automotivos!

  • sergioquintela

    no mercado vi por mto tempo, nao sei se ta ainda, no extra, a coca zero 1,5L por 2,99… e a coca zero 2L por mais de 4 reais, acho que 4,29… enfim, uma conta de cabeca rapida nota-se que a de 1,5 tá mais em conta, cada 500ml 1 real :)
    as vezes todo mundo ja vai na maior pq por mto tempo elas realmente eram mais baratas, e entao elas nem checam o preco mais, e com isso a menor encalha, aih tem que baixar o preco pra desovar :)

    • "Só tem Pepsi, pode ser?"
      Brincadeiras à parte assim como os carros, tudo é relativo aqui em São Paulo compro a Pepsi 3.3L por R$ 3,98 enquanto a de 1,5L é vendida por R$ 2,79 (Supermercado Dia). Resumindo além do relativo o certo mesmo é pesquisar e comparar.

    • Absinthe666

      acontece muito, aqui na padaria da minha rua sai mais barato levar duas cocas de 1,5l do que levar uma de 2l fechados e ainda assim o povo só compra a de 2l porque tem preguiça de fazer uma simples conta e ver qual o produto mais barato
      o mesmo ocorre com tudo no nosso mercado, o nosso consumidor é tapado por natureza

  • Leandro

    No meu caso valeu a pena o usado.
    Um omega 0 km custava cerca de 161 mil reais na época que comprei, um 97 cerca de 16 mil reais, 90% abaixo do valor de um novo. Comprei o usado, poderia ter gastado mais 10 mil pra deixar seminovo (se já não fosse) e não teria gastado nem 20% do valor do zero Km.
    Agora pra quem só considera carros com menos de 5 anos já da pra duvidar se é melhor novo ou usado.

    • Luiz

      Neste caso quem compra um Gol ano 85 fez um ótimo negócio porque pagou 3 mil enquanto o novo ano 2014 custa 30 mil?

    • thales_sr

      O 0km não tem nada a ver com o omega que você comprou, são carros totalmente diferentes cara… Essa comparação aí foi meio forçada.

  • Leandro1978

    Pois é, o pessoal fala de usado como se fosse fácil encontrar um em excelentes condições em qualquer esquina. Lembro de certa vez começar a ver alguns usados e achei impressionante a quantidade de veículos dito "semi-novos" em péssimas condições. E nas concessionárias. Vi um Fit com apenas um ano de uso e o encosto do banco do motorista estar todo esgarçado (tive Fit e sei que aquilo não era devido a uma possível baixa qualidade do tecido). Vi um Corolla, aparentemente em perfeitas condições, mas, para minha surpresa, estar com o para-lamas do lado direito todo amassado (deixaram o carro em uma posição que o cara só via um lado, na hora em que dava a volta…). Fora modelos com o interior fedendo a cigarro ou sei lá o que… Teve uma amiga que comprou uma Scenic e o antigo proprietário a "aconselhou" a colocar um óleo fora das especificações recomendadas, pois seria o "certo". Além das matérias, que vimos aqui mesmo no NA sobre aquele Voyage com 2 mil km detonado e um 307 "recuperado" de um mergulho (depois de ser dado pt nele). Não estou falando que não existem usados em boas condições, obvio que existem, mas não são encontrados em qualquer esquina, em qualquer loja.

  • JonathanAbud

    Para o seu uso, recomendaria um carro maior a diesel, porém você (dependendo de sua condição), pegaria um mais velho que o seu.

    • Fabio D.

      Pois é, o problema é que trocar no pau a pau, ou investindo menos, teria um carro antigo na mão, o objetivo não era esse… no máximo seminovo, 1 ano de uso, 2 com pouca quilometragem, algo assim…

  • _oliveira

    Olá Fabio.. Sempre a manutenção de um carro vai ser mais barata que a troca. Veja que para trocar, você vai desembolsar pelo menos uns 10 mil reais. E mesmo se você gastar 2 mil reais por ano, com os 10 mil reais você faz manutenção dele por 5 anos. Ainda tem um risco de pegar um carro que pode estar pior que o seu. Ou seja, o beneficio seria pequeno, você iria renovar seu carro em apenas dois anos, pagando um valor alto e com risco de não ser um bom carro.
    Além disso o seguro pode ficar mais caro e o IPVA com certeza ficará.
    Se o carro está te atendendo, fique com ele. Sempre vai ser mais em conta financeiramente. Aí você junta mais dinheiro e talvez compre um zero mais pra frente.
    Claro, podem ter outros fatores que você tem que analisar. Como por exemplo, a vontade de trocar. Mas pelo que você disse, na minha opinião, o melhor seria ficar com seu carro (financeiramente falando).

    • YoOdEx

      Para seu uso eu recomendaria um Troller TR4! kkkk Buraqueira é dose mesmo.

      Falando serio uma dica que parece besta, mas é muito bem vinda nesse seu caso, é procurar um carro que tenha um pneu com perfil mais alto. A barracha a mais ajudara na absorção de impactos transmitindo menos danos as rodas e conjunto de suspensão amortecedores. Um carro com suspensão mais parruda poderia ser uma boa. A pick up estrada é bem eficiente nisso, devido ao sistema de feixe de molas atrás. Ela é realmente valente! Só conhecendo para ver o quão forte ela é em estrada esburacada e estrada de terra, além de uma manutenção bem barata.

      • Fabio D.

        AUHhuahuaHuAHUahuHAUhuA culpa do Dudu Paes e suas obras malucas, todas ao mesmo tempo! A cidade parece uma praça de guerra, escombro pra todo lado! Sério, nunca vi tanto caminhão de obra andando pela rua…

        Com relação ao pneu, acabei de trocar o jogo, coloquei os mesmos Firestone Firehawk que vieram da fábrica, mantive a originalidade. O problema de aumentar o perfil é que, ou eu reduzo o aro (é 14, teria de ir para 13), ou fico com o velocímetro desregulado, porque o diâmetro do conjunto roda/pneu aumenta. Sem contar que eu acho que isso é infração, não tenho certeza.

        A Strada é uma excelente pick up sim, a empresa que trabalho usa uma frota de serviço composta inteiramente por ela, aquele modelo Working 2012… Já dirigi uma por uns dias, é um carro muito bom. Pena que pra mim não serviria no dia a dia, porque carrego passageiro frequentemente, minha família quando vem pra cá, pessoal do trabalho (tenho o hábito de oferecer carona às pessoas, acho uma babaquice quem fica inventando moda pra não dar carona), aí não tem como…

  • _oliveira

    Outra dica.. Como você já tem um carro, tente juntar dinheiro suficiente para no próximo, pagar a vista.

  • Matheus

    Tem grana sobrando ou usa muito o veículo – vai de zero

    Tem pouca grana ou faz uso moderado/baixo do veículo – vai de usado.

  • Será mesmo Pedrosa, comprar a versão mais equipada não vale a pena?

    Olha só o EX2 Prisma LT que você disse que aí fora resolveria a questão, eu já acho muito difícil de se conseguir somente as Rodas, Central Multimídia e Vidros elétricos traseiros mais instalação por R$ 2.500,00.

    E não para por aí porque você diz isso mas se esquece que o LT não tem nem se quer AR Condicionado, nem os 4 alto falantes, computador de bordo, faróis de neblina, espelhos retrovisores elétricos e na cor do veículo e muito provavelmente instalando os vidros traseiros por aí, também não terá acionamento elétrico dos vidros com sistema tipo "um toque" para subida e descida, dispositivo anti-esmagamento, abertura e fechamento automático dos vidros acionado pelo Keyless Entry System ao travar e destravar.

    E isso tudo sem contar que você perderia a garantia do veículo no mínimo na parte elétrica e fora os problemas que isso poderia te acarretar ainda digo mais, na hora de vender esse seu carro com os equipamentos de terceiros é que você iria perceber que a maioria dos compradores procuram carros semi-novos ou usados completos e originais.

    Então acho que nem com os R$ 5.000,00 que citou aí de diferença, você não conseguiria comprar e instalar todos os itens que vem na versão completa LTZ.

    Eu só te respondi por você ter dito que é ERRADO comprar a versão mais equipada, e dessa maneira eu te mostro que nem sempre é.

  • pumagtb

    Fala Fabio D, seu carro é semi novo considerando os dados que você apresentou de seu veiculo, pelo que você relatou a respeito de condição e uso de seu carro creio que você teria que ter um planejamento mecânico (preventiva) e seguir a risca até os 3 anos de uso ou 65 mil KM já que seu carro não é preparado para este tipo de condição e uso que ao meu ver é severo, o maior problema é com os desgastes excessivo das peças devido o tipo de condição e uso que depois de um periodo de tempo pode gerar um problema crônico aí será um problemão para você além de muitos gastos e significa ter que passar o carro pra frente. Tenha um bom plano de manutenção e um mecânico de confiança e terá carro por varios anos, seria bom você escolher no futuro um veiculo mais robusto no seu caso com uma suspensão mais resistente, é por isso da invasão dos suvs, pick ups e jeeps nas cidades. Para aguentar essa buraqueira só uma F150 Raptor rs rs, o problema é o porte dela e o preço, espero ter ajudado.

  • Italo Vanucci

    Carro usado só é barato na "venda", pq na hora da compra não tenho visto esses preços milagrosos.

  • Luiz

    Tem que tomar cuidado com semi novo. Quem compra um carrão e vende um ou dois anos depois pode ter certeza que, se não foi por motivos financeiros, o carro tem algum problema. Meu colega comprou um C4 2011, pagou barato, mas o carro tem inúmeros problemas que nem a concessionária consegue resolver. Resumo, comprou um carro que veio bichado e já está colocando à venda de novo.

    • kbk00

      Acho que são casos e casos. O ideal se for para comprar um usado é levar em algum mecânico e funileiro de confiança para um "pente fino". Não vai dar pra saber como o dono tratava o carro, mas dá para escapar de muita bomba com profissionais te auxiliando.

      • DCald

        engraçado o pessoal falar de mecanico e funileiro de confiança… como se isso existisse… :P

        Mesmo o cara sendo de confiança, não significa que ele é um mago dos carros… já vi muito "expert" sendo tapeado por ai…

        • kbk00

          Bom, no meu caso, era uma cidade do interior, o mecânico era primo da minha mãe – o funileiro era um amigo de longa data deles.

          E como disse anteriormente, você pode escapar de muita bomba com profissionais te auxiliando – minimiza a chance de problemas, mas nunca reduz a zero.

    • DCald

      Até pq, tem muita gente que compra carro pensando em trocar todo ano/a cada 2 anos… por isso nem se preocupa com manutenção e "usa sem dó"…
      Nesses casos, coitado do 2o dono, que vai comprar um carro ainda caro, mas com manutenção (cara) pra fazer…

  • José Luis

    Quanto paga no seguro do Corolla?

  • Paulo

    Comprei um Accord 2008 V6. R$ 55.000,00. Esta com 29 milKm. Acabei de fazer revisão na honda, gastei 540,00.
    Dava pra comprar um Fit 1.4 AT.
    O que vcs acham?

    • 356

      Acho ótimo, comprar um Accord com um Fit chega a ser covardia.
      Hoje em dia existe muito carro de luxo usado, bem cuidado, a preço de carro popular equipado. A construção e qualidade dos equipamentos e materiais não se comprara a por exemplo um Voyage zero completo que vai sair nessa faixa de preço.
      Boa aquisição.

    • Leandro1978

      Eu acho que vc optou pelo que melhor atendia as suas necessidades. O mesmo vale para o cara que comprou o Fit pelo mesmo valor…

    • Filipe_GTS

      Obvio que carro por carro o Accord é melhor.
      O problema é o combustivel, seguro, pneus, IPVA, manutenções que fogem à conta tabelada da revisão, uma vez que seu carro nao tem mais garantia…
      Vc deve ter dinheiro pra isso tudo e ter pensado antes de comprar, mas quem não tem opta por Fit

  • Luiz

    Comprar carro usado sem conhecer a procedência é uma aventura. O que tem de picaretagem é inacreditável. Pode ter certeza que se o dono tem um usado em bom estado não vai vender tão barato quanto a maioria pensa. Se ele quiser vender barato não vai vender particular, vai preferir trocar numa loja;

  • arthur hogemann

    Optei por comprar um usado, I30 manual 2010 modelo 2011. Não poderia estra mais feliz com o carro, que peguei com 25 mil km rodados, nenhum zero km poderia me proporcionar o conforto e o desempenho pelo qual eu paguei.

  • ocduarte

    Só acho uma enganação esse neologismo "seminovo". Usado é usado, seja com um dia, um ano ou dez. Vejo lojas anunciando seminovos com 5, 6 anos. Prá mim isso aí é, no mínimo, "semivelho".

    • Thiago Batista

      Hahahah, exatamente! Pra mim, seminovo = usado, não tem diferença..
      Mas é incrivel.. Na hora do consumidor comprar, um carro com 4 anos é considerado "seminovo" e até usam isso como desculpa pra jogar o preço pra cima..
      Mas na hora de vender, mesmo se o carro tem só 6 meses, aí é usado mesmo, não é seminovo..

    • Leandro1978

      Vc acredita em semi-virgem ou semi-grávida? Acho que não exitem, né? Então, ou o carro é novo ou usado.

      • ocduarte

        Exatamente!

  • Absinthe666

    Usado sempre, não só com carros, mas celular, computadores, eletrônicos em geral, video games (e jogos)
    sempre que possível compro usado mesmo e nunca tive dor de cabeça e sempre economizo uma grana
    no pais em que vivemos fazer questão de 0km é mero capricho, praticamente não há vantagens

    • Leandro1978

      Compra camisinha usada também?…rs… (brincadeira cara, não leve a sério)

    • Davi

      Conheço gente que usa as coisas de um jeito que se fosse um item usado 1 semana eu não compraria… Usado, além de saber escolher, você deve ter sorte… Se você compra um carro direto do proprietário, você não tem a mesma garantia de comprar ele do fabricante… e por ai vai…

  • Thiago Batista

    Acredito que depende muito de cada pessoa.. Carro usado compensa muito, se a pessoa estiver disposta a procurar um carro cuidado, especialmente se tiver paciencia para verificar motor, levar um mecanico de confiança pra checar o estado do carro, etc..
    Estou no meu sexto carro, e apenas um comprei 0km.. Foi a pior besteira que fiz, além de que poderia ter comprado o mesmo carro mas com motor mais forte e mais equipado, foi o carro que me deu mais dor de cabeça (claro, isso foi excessão, não regra, fui azarado mesmo).
    Há casos em que o financiamento de um carro usado pode ser vantajoso também.. Não bem um financiamento, propriamente dito, mas o que já fiz foi fazer um empréstimo no banco e comprar o carro, usado, a vista.. Deu um belo desconto e o juros foi bem menor do que se tivesse financiado o mesmo (por incrivel que pareça, já que, pela lógica, o financiamento deveria ser mais em conta, pois o carro fica alienado e o banco pode tomar o carro de volta, gerando menos risco)

    São varios fatores a ser considerado, e variam de pessoa pra pessoa..

  • danielramos2012

    Interessante a reportagem, eu particularmente vejo da seguinte forma, pela a experiência que estou tendo atualmente, pois estou guardando dinheiro pra dá uma entrada de até 50% de entrada, e procuro um Novo, pois ficarei com o carro por até 3 anos, é claro que existe a enorme desvalorização, mas é um carro que se têm 99% de certeza que não irá dá problema, e você não têm a preocupação de não saber como o dono anterior o tratou, como se têm no usado. Eu vejo vantagem no usado quando precisa do veículo de forma urgente ou se quer o "carro pra agora", daí vejo vantagem em comprar um usado(ano 2010, 2011 ou 2012) e ficar 3 anos, mas se for ver o preço quando for revender e ficar com ele por 3 anos(que é o tempo que eu planejo ficar com o carro) ele irá desvalorizar e muito. Pelo menos atualmente a minha visão é esta, se eu precisasse do carro pra AGORA, certamente compraria um usado.Mas como planejo a longo prazo, estou planejando adquirir em pelo menos 2 anos, ou até menos, e usarei por 3 anos, sim irei perder muito dinheiro, mas pelo menos ficarei com um carro zero quilômetro, sem ter grandes preocupações.
    Pelo menos na minha condição pessoal é esta, mas vejo que varia para cada pessoa ao meu ver e suas condições, eu hoje sou Solteiro, moro perto do Trabalho e da Faculdade(exatamente 5 minutos pra chegar a cada um a pé), então hoje posso esperar mais um pouco pra adquirir um carro, e é claro que vou preferir comprar um 0 Km, mas quem precisa urgentemente um carro, defendo que compre o usado, pois compensa muito mais.

  • 356

    Estou com voce Alvaro.
    Na minha opinião, o grande barato hoje é andar de carro de ´patrão´ a preço de Uno Mille zero, como fazem voce e seu irmão.

  • Antonio Carlos

    Há quanto tempo vc tá com esse carro? Já viu o preço da lanterna dianteira do carro? Tive um Corolla igualzinho ao seu, e ele era tão bonzinho quanto o seu… até dar problema no câmbio… detalhe!!! R$ 2.800,00 só pra concessionária ABRIR o câmbio… Mais 2.600,00 pro concerto. BOA SORTE

    • Aqui é Deus

      Conserto..

  • Felipe

    Outro post sobre isso? Está bem, fico com um usado. Vai me proporcionar conforto que nunca tive com os carros em que eu "andava" durante a infância.

    Não vejo qualquer motivo claro. Um parente meu tem e mantém os seus carros (usados) até hoje, ele sempre soube escolher, e isso não tem nenhum segredo. Ele já teve um GM Omega, e o VW Quantum dele (da década de 80) está mais conservado do que muito carros mais novos. Sem contar que o IPVA de um carro novo sai bem mais caro do que de um carro do mesmo segmento mais antigo. Por exemplo: IPVA do Celta novo e o IPVA de um Celta ano 2003.

    Mas também acho uma idiotice comprar um usado sem fazer nenhuma verificação tanto no interior quanto no exterior, é comum ver Monzas, Corsas e outros veículos muito maltratados por fora e por dentro, ou seja, usam até estragar. Em contraste vemos belos Fuscas antigos com pintura brilhando, bem-tratados.

    Sempre que for comprar um usado, durante o teste-drive faça orçamento em várias oficinas mecânicas de confiança, pergunte sobre o custo da mão-de-obra, o custo da troca de peças e o seu motivo. Se for comprar um popular pelado, prefira um Corsa Wind, possui acabamento muito melhor, bancos confortáveis e tem manutenção muito barata, vai me dizer que ele é lento? Então por que não opta por um popular com motor mais forte então? Mas lembre-se: só compre um usado se for fazer toda a verificação necessária e o orçamento e veja se vai conseguir mantê-lo. E é uma sugestão minha.

  • danielramos2012

    Interessante a reportagem, eu particularmente vejo da seguinte forma, pela a experiência que estou tendo atualmente, pois estou guardando dinheiro pra dá uma entrada de até 50% de entrada, e procuro um Novo, pois ficarei com o carro por até 3 anos, é claro que existe a enorme desvalorização, mas é um carro que se têm 99% de certeza que não irá dá problema, e você não têm a preocupação de não saber como o dono anterior o tratou, como se têm no usado. Eu vejo vantagem no usado quando precisa do veículo de forma urgente ou se quer o "carro pra agora", daí vejo vantagem em comprar um usado(ano 2010, 2011 ou 2012) e ficar 3 anos, mas se for ver o preço quando for revender e ficar com ele por 3 anos(que é o tempo que eu planejo ficar com o carro) ele irá desvalorizar e muito. Pelo menos atualmente a minha visão é esta, se eu precisasse do carro pra AGORA, certamente compraria um usado.Mas como planejo a longo prazo, estou planejando adquirir em pelo menos 2 anos, ou até menos, e usarei por 3 anos, sim irei perder muito dinheiro, mas pelo menos ficarei com um carro zero quilômetro, sem ter grandes preocupações.

  • Lucas – SJC

    Até que enfim alguém racional comentando por aqui… parabéns! Sou da mesma opinião!

  • AutoNacional

    Uma coisa que me assusta nesses carros nem é o custo de manutenção, mas sim o custo do seguro. Já fiz simulação, mas carros deste porte e idade o custo do seguro beira o absurdo se comparado a um popular novo. Posso estar muito enganado, mais um Camry 2009 daqui a 4 anos o seguro vai beirar os R$ 5Mil ano.

  • Roger

    É mais seguro comprar carro usado de revendas, que ainda dão garantia de motor e caixa de marchas!!

  • anderson_sp

    De novo ?

  • Rafael

    Discordo em partes.
    Não foi citado como contra na compra de um carro usado a alta taxa de juros, se for comparado a um zero, fica difícil escolher um usado.
    Falo com propriedade, pois recentemente na minha família ficamos nesta incógnita e optamos por um zero km.
    Vc escolhe zero com taxa melhor ou usado mais em conta com taxa de financiamento maior
    Fim das contas é 6 por meia dúzia

  • YoOdEx

    Existem casos e casos. Cada carro realmente é de um jeito. Cito meu exemplo. Meu antigo carro, um Tiida, na versão de entrada custava 46000, e a versão Top de linha custava 51000 (sem cambio automático). O que havia a mais? Teto Solar, farois de milha, banco de couro original, freios abs, chave presencial, banco traseiro corrediço, alguns spoilers, entre outros. Acho que nesse caso a versão top vale muito mais a pena. Por 5000 se tem muitos itens interessantes..

    Mas em geral, dá para perceber que uma versão intermediária é mais interessante que a Top de linha. Por outro lado, pegar a versão básica me dá uma tristeza ao ler o manual e descobrir um "*" escrito: *Disponível somente na versão X e XY".. kkkkk

    • Pedrosa

      Exatamente, como no caso do New Fiesta 1.5 SE e 1.6 SE. A diferença é de 3 mil reais, mas leva-se a mais um motor maior, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, ar digital, etc. Em qual equipadora eu vou achar isso? Já roda, central multimídia faróis de neblina, vidros traseiros encontram-se em qualquer lugar, de todo tipo de preços.

  • sergioquintela

    vc viu o video? ele complementa bem a materia

  • cerberosph

    Enquanto eu puder vou comprar carro novo, alem do preço do usado com pouco tempo de uso não valer a pena em relação ao novo no passado um colega de trabalho estava vendendo um punto com dois anos de uso, como há época estava vendo uns puntos perguntei se a manutenção era cara, ele respondeu que não sabia pois não fazia manutenção, que os carros de hoje em dia não quebravam e ele usava o carro por um ou dois anos sem fazer manutenção e depois vendia. Perfil do cara, jovem, esclarecido, com curso superior e ganhando relativamente bem 6k a 7k por mês.

  • GuiCastro

    Minha técnica de comprar usado (tem sido campeã até hoje):

    – Defino um valor de carro que eu posso pagar, por exemplo R$45.000,00.
    – Escolho um carro usado que tem como média de preço uns R$35.000,00.
    – Me disponho a pagar um pouco mais que a média de preços (afinal, quem cuida do carro não vai vender por preço baixo, se encontrar um vai ser muita sorte).
    – Verifico com um mecânico a integridade do carro.
    – Uso o resto da grana que sobrar pra dar um bom trato inicial no carro e guardo um pouco para eventuais emergências (que até hoje nunca ocorreram), se elas não ocorreram, parabéns, você pode viajar com a patroa.

    Pronto, nesse exemplo você pode comprar um p.u.t.a carro (Volvo V50 2005, C4 VTR 2008, Civic 2008) ao invés de comprar um Punto/Onix/Gol 0km. Os valores são variáveis, cada um deixa o melhor pra cada caso, mas funciona e muito bem. Muita gente que fez isso que eu indiquei está totalmente satisfeita. Isso funciona para carros de qualquer ano e de qualquer valor.

  • Unknown

    Um conhecido meu da facul me vendeu um i30 2010 top, tirando o cambio automático, por apenas 36 mil. Dei uma boa entrada e o BB financiou com uma ótim taxa de juros. Enquanto isso, tem palio 1.4 PELADASSO nessa faixa de preço

  • Denis

    Com esse pensamento, estou com um C4 VTR 2008, comprado em 2010 com 40mil km, por aprox. R$ 35mil, no RS.
    O antigo dono TRATAVA muito bem do carro, e antes de comprar me deixou dar uma volta no mesmo para confirmar a integridade do mesmo.

    Esse NUNCA me deu uma dor de cabeça.
    Ótimo custo-benefício pra quem dispunha de um valor pra comprar um Uno/Gol/Fiesta Velho/etc.

    • Romis_gtr

      Show de bola, estou pensando exatamente neste modelo….

  • Thiago

    Rápido e objetivo.

    GOL I-MOTION 1.6 http://www.vw.com.br/pt/carros/Gol1/monte-o-seu.h
    COROLLA S 2007 http://www.vrum.com.br/Autos?tp=VRUM&name=db:…

    Corolla Média de R$ 30.000,00 (comprei por 28K)

    E sinceramente, não me arrependo, e nunca me arrependerei. Ando de carro usado de luxo, mas não pago absurdo valor para andar de carroça de plástico.

  • Hemisphere

    Que generalização mais idiota, bem coisa de consumidor alienado mesmo.

    Só procurar bem, pesquisar pela internet, fazer todos os procedimentos com calma e consciência, que você com certeza encontrará um usado/semi-novo em perfeitas condições, e o mais vantajoso, com um custo abaixo do que seria em um 0km, que em grande parte das vezes não oferece 1/3 do que o outro em termos de performance e segurança. Agora, se o cidadão é acomodado, preguiçoso e conformado, o negócio complica, então fica se torna uma opção bem mais atraente partir pelo caminho mais fácil, porém menos benéfico, que é o 0km.

    Pessoas com esse tipo de pensamento/ponto de vista me entristecem, pois são elas que, cada vez mais e mais, estimulam ágio, abuso nos valores e produtos concebidos nas coxas, meio que como remendos. Afinal, é 0km, e isso basta para o consumidor, não é mesmo? ;)

  • kikofar

    Torço sempre pelo time dos usados, mas não posso ser cego diante das necessidades prementes e das possibilidades de cada um.
    CARRO NOVO: se justifica quando a pessoa tem pouca grana pra entrada e pode contar com o salário mensal (assalariado, concursado etc), desde que o carro seja usado para vencer média ou grande distância do trabalho e/ou o trajeto não seja contemplado por meio de transporte público. Contudo, na minha visão, um financiamento só se justifica quando o carro a ser adquirido é o modelo mais básico ou que esteja em algum tipo de 'promoção' (como o Fiesta em fim de carreira, por exemplo!). Pagar juros maiores por conta de mimos e confortos, apesar de plausível, não faz sentido! Outra situação do carro zero km é para aqueles que tem a grana por completo do carro, seja de qual preço for, pessoas essas que tem no veículo apenas o fato de usá-lo como transporte e que não tem ou não gostam de se informar sobre veículos, comparar com usados, avaliar os gastos com manutenção em oficinas independentes… Enfim, para aqueles que querem um carro e tem a grana. Ponto.
    CONTINUA…

  • kikofar

    CARRO USADO: se justifica quando a pessoa pode ficar um tempo sem o carro (trabalha perto de casa, como foi meu caso logo que me formei) e pode ir juntando a grana pra pagar à vista e aí sim, optar por um carro mais completo. No segundo caso, se justifica para aquele que tem a grana toda (ou já possui um carro que entrará no negócio, amortizando a grana aplicada), entende do mercado, sabe ir atrás dos canais para aquisição de peças, é ciente das opções e quer algo com mais conforto, ou um pouco mais de esportividade ou até mesmo status. Vejam que, no caso do carro usado, em momento algum eu falei em financiamento pelos juros obviamente maiores.

    Enfim, deve-se estar ciente do que se quer e não o que o vendedor ou a propaganda de TV lhe induzirem bovinamente ao consumo.

  • Pedrosa

    Tito, me expressei mal quando falei que a afirmação era errada. Na verdade gostaria de ter dito que eu não concordava. E continuo não concordando.

    Sobre o Prisma 1.4 LT, a diferença de 5 mil reais para o LTZ eu já inclui o ar condicionado, que de fato é opcional. Então o 1.4 LT que já vem com ar custa 41 mil e o LTZ 46 mil. Nessa gigante diferença de preços de uma versão para a outra, não vejo a entrega tão grande de equipamentos assim. E acho que você poderia pensar assim, afinal as marcas estão entregando menos e cobrando mais. Aonde que um Mylink, rodas de liga aro 15, vidros traseiros e faróis de neblina custa 5 mil reais? Se fosse numa equipadora eu até aceitaria, mas você tá pagando diretamente para a GM e por tanto deveria ter um preço melhor.

    Sabe quanto custa a roda de liga aro 15 do C3 na Citroen? 700 reais o jogo! A VW cobra 300 reais pelos faróis de neblina do Voyage, concorrente do Prisma. A Fiat cobra 475 reais pelos vidros elétricos traseiros do Grand Siena, também concorrente do Prisma… Tá somando?

    Conclusão: se é pra oferecer um carro completo de verdade, que dê um incentivo para o consumidor adquirir essa versão. A Fiat hoje faz isso muito bem. Não compensa comprar o Grand Siena 1.4 com ar, pois com quase nada a mais pega-se a 1.6 que tem muita coisa. Já a Chevrolet cobrar 5 mil a mais no Prisma LTZ é um exagero. É aquela coisa, se vou estar levando mais, então que tenha uma compensação. Se eu for comprar uma camisa numa loja ela sai por 100, se eu quiser 10, posso conseguir um desconto com o gerente e levar cada uma por 90.

    Meu comentário não ficou muito bem explicado e não falei que já estava contando com o ar no Prisma LT, então acho que você deve ter achado absurdo meu comentário.

    Outro caso que compensa pegar uma versão mais equipada é quando se está em dúvida entre um New Fiesta 1.5 SE e 1.6 SE. 3mil de diferença, mas você leva motor maior, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, ar digital, etc. Nenhum desses itens você pode pedir numa equipadora. Quando o up grade é em motor e segurança, ótimo, mas quando são equipamentos que e toda esquina se vende, pode ser mais vantajoso ir atrás deles.

  • Pedrosa

    Tito, me expressei mal quando falei que a afirmação era errada. Na verdade gostaria de ter dito que eu não concordava. E continuo não concordando.

    Sobre o Prisma 1.4 LT, a diferença de 5 mil reais para o LTZ eu já inclui o ar condicionado, que de fato é opcional. Então o 1.4 LT que já vem com ar custa 41 mil e o LTZ 46 mil. Nessa gigante diferença de preços de uma versão para a outra, não vejo a entrega tão grande de equipamentos assim. E acho que você poderia pensar assim, afinal as marcas estão entregando menos e cobrando mais. Aonde que um Mylink, rodas de liga aro 15, vidros traseiros e faróis de neblina custa 5 mil reais? Se fosse numa equipadora eu até aceitaria, mas você tá pagando diretamente para a GM e por tanto deveria ter um preço melhor.

    Sabe quanto custa a roda de liga aro 15 do C3 na Citroen? 700 reais o jogo! A VW cobra 300 reais pelos faróis de neblina do Voyage, concorrente do Prisma. A Fiat cobra 475 reais pelos vidros elétricos traseiros do Grand Siena, também concorrente do Prisma… Tá somando?

    Conclusão: se é pra oferecer um carro completo de verdade, que dê um incentivo para o consumidor adquirir essa versão. A Fiat hoje faz isso muito bem. Não compensa comprar o Grand Siena 1.4 com ar, pois com quase nada a mais pega-se a 1.6 que tem muita coisa. Já a Chevrolet cobrar 5 mil a mais no Prisma LTZ é um exagero. É aquela coisa, se vou estar levando mais, então que tenha uma compensação. Se eu for comprar uma camisa numa loja ela sai por 100, se eu quiser 10, posso conseguir um desconto com o gerente e levar cada uma por 90.

    Meu comentário não ficou muito bem explicado e não falei que já estava contando com o ar no Prisma LT, então acho que você deve ter achado absurdo meu comentário.

    Outro caso que compensa pegar uma versão mais equipada é quando se está em dúvida entre um New Fiesta 1.5 SE e 1.6 SE. 3mil de diferença, mas você leva motor maior, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, ar digital, etc. Nenhum desses itens você pode pedir numa equipadora. Quando o up grade é em motor e segurança, ótimo, mas quando são equipamentos que em toda esquina se vende, pode ser mais vantajoso ir atrás deles nas equipadoras ou até no departamento de acessórios da própria concessionária.

  • kbk00

    Olha Daniel, eu acho que se for ficar com um carro por 3 anos, um usado de até 2 lhe atenderia bem. Eu estou no meu segundo carro, ele já tem 5 anos (comprei-o há 3) e vejo que continuando a fazer manutenção preventiva e cuidando bem dá para levar até o final de 2014 sim.

    Como dito aí em cima, é preciso levar o usado a profissionais de confiança para evitar maiores problemas, mas não considero que um novo é 99% de não haver problemas. Meus pais tiraram uma Montana da CSS e em uns 5 quarteirões o câmbio quebrou na avenida, DO NADA. Talvez no passado (uns 10 anos) poderia ser assim, hoje eu acho que não (apesar das chances de problemas são menores que um usado, evidentemente).

  • bilharinho

    A minha experiência com usado não foi positiva. Na minha opinião o usado pode até ser uma boa. No mercado de usados você pode até conseguir um bom negócio mas… você tem que entender deste mercado. Tem que saber olhar procedência, o estado do motor, questões estruturais, etc. Se você não domina tais conhecimentos ou conhece alguém que possa auxiliá-lo é muito arriscado, quase uma loteria.

  • zeuslinux

    Eu já tive vários carros 0km e usados.

    A minha maior dor de cabeça foi justamente com um carro 0km, um Ford Escort Hobby 1.6, uma porcaria de carro e que veio com um defeito no motor que não foi solucionado por nenhuma de 4 concessionárias diferentes da Ford durante o 1 ano de garantia. Só me enrolaram e não resolveram o problema. Acabei me desfazendo do carro com 1 ano.

    Carro usado você pode dar azar ou sorte, mas a sua decepção e prejuízo em caso de azar é menor (porque de um 0km você sempre espera o melhor) e, quando você pega um usado bom e dá sorte, sua alegria é ainda maior. E se der azar de pegar um usado ruim, você vende logo e compra outro.

    Um carro 0km ruim é mais difícil de vender ou você perde muito, além de você se apegar mais a ele, tentando usar a garantia de fábrica para tentar consertar problemas que são muitas vezes insolúveis, de projeto do carro.

  • Fabio D.

    Vontade não tenho não, cara… eu adoro meu carro, olho pra ele e vejo um parceiro mesmo… tanto perrengue que já me tirou que nem te conto! Meus amigos já o vêem como lenda, o chamam pelo apelido (He Man hahaha). Só trocaria porque carro a gente tem de ter racionalidade, senão faz lambança. Vou juntar a graninha e, lá na frente, compro outro, se puder à vista. Valeu!

    • _oliveira

      O meu está com sete anos.. tenho condições de trocar hoje.. tenho comprador para meu carro.. e mesmo assim penso muito antes de realmente fazer esse negócio..
      Financeiramente falando, por mais que meu carro dê manutenção.. O custo ainda é bem menor do que a troca..
      Só a diferença de IPVA para o novo já vai valer a manutenção..
      Mas se ele começar a me dar dor de cabeça, parando no meio da rua.. aí já não penso duas vezes..
      Mas como fui sempre cuidadoso, mantendo ele sempre em ordem, acho que vai demorar muito ainda.. antes de isso acontecer..
      O negócio é, manter o carro com a manutenção em dia.. aí você terá um bom carro por bastante tempo…
      Outra vantagem de esperar para trocar um tempo maior é pular algumas gerações de carros.. Você compra com o mesmo dinheiro, um carro com muito mais tecnologia..
      Trocando em pouco tempo, você troca um carro que oferece X por outro que oferece os mesmos X

  • Fabio D.

    Valeu, Puma! Teu comentário saiu fora da cadeia mas tranquilo, eu leio tudo mesmo, vi teu comentário da mesma forma rs! Então, me considero bem cuidadoso com o carro, mas eu ando muito com ele e o RJ tá uma buraqueira só (espero que melhore depois da Copa) por causa das obras… Mas a ideia da pick-up ou de um carro mais alto não me pareceu ruim não. Vou ficar com o carro mais um tempo fazendo a manutenção preventiva e, se começar a dar muita encrenca, troco. Nesse meio termo vou tentando guardar grana….

  • Marcelo

    Usado sempre! Vamos a minha análise: se vc pode pagar até R$40.000,00 não deve comprar um usado de categoria muito superior como um Azera(vendido a partir de R$37.000,00) pelo simples fato de que é um carro com manutenção mais cara que um zero na faixa de R$40.000,00. As pessoas devem entender que carro necessita de manutenção. Quando vc compra um zero tem as revisões agendadas, quando compra um usado deve realizar revisões regularmente o que não pode é achar que carro dura para sempre ou ao comprar um usado e não realizar uma revisão inicial. Se com os hipotéticos R$40.000,00 vc comprar um civic/corolla/focus bem cuidado e fizer uma revisão inical terá um ótimo carro por muito tempo. Complicado seria comprar um Azera se vc só tem condições de manter um siena, só o consumo já vai deixar o individuo triste.

  • Magnão

    Eu já faço isso há 20 anos . . . . . . .carro 0km não entra na minha garagem . . . .Com o preço de um HB20 0km top de linha dá pra comprar um Audi A4 Turbo ano 2007 com cerca de 50 mil km rodados . . . . . que seria a minha escolha obviamente . . . . mas aí vai de gosto . . . ou da falta dele . . . .

  • Adriano

    O problema de quem vai comprar carro zero é pensar que só vai pagar as prestações e pronto. Não põe na ponta do lápis Combustível semanal, manutenção de peças que a garantia não cobre, aquele IPVA que passa dos 1 mil todo começo de ano.
    Muita gente compra zero pensando na garantia mas, esquece que essa é para cambio e motor, peças de desgastes naturais não são acobertadas.
    No final muita gente não consegue pagar o financiado tendo que repassar o carro com algumas perdas.
    Sou da mesma opinião do cara do Corrolla (ALVARO), comprei um Civic a vista e pretendo ficar com ele uns 3 anos, nesse período junto dinheiro no banco daqui a uns 03 anos vendo o meu e completo para pegar um carro mais novo, e claro… japonês
    Carros como Corolla ou Civic mesmo com mais de 10 anos de uso está mais inteiro que um carro com 8 anos de vantagem popular.

  • Felipe

    Vamos ver se consigo encontrar um Ford Focus ou um Fiat Brava futuramente… obrigado pela sugestão amigo!

  • guto

    boa noite,vendo tantos relatos sobre novo ou usado gosteria de informa uma esperiencia propria comprei um mille ok e com 6mese quebro o teto e fui na conssecionaria e eles me falarao que era mal uso e nao irião combri o serviço viquei revoltado com a fiat e comprei um gol 1.6 para me um sr carro mas na hora da revisao perssebe que carro novo e um assalto ao bolço nao tem garatia pois a garatia so cobre peças sobreçaletes varias eles dise que sao peças de descaste por tempo de vida,vale de quer um ok so para chame de zero e na hora da venda o preço cai e cai muito olhado com o mesmo carro com mas tempo de uso o preço e bem diferente.

  • Nei Andrade

    Boa noite, algumas duvidas para os amigos opinarem, Minha esposa pretende comprar um carro, trabalho e lazer. seria o primeiro, casal faixa 40 anos, primeiro carro, duvida 0km ou seminovo, tenho pesquisado marcas e modelos, todos tem vantagens e desvantagens, no usado eu penso que posso comprar um mais luxuoso, me vem em mente que quanto mais caro o carro ou luxuoso, manutenção mais cara, não sei se o seguro acompanha esta lógica, e penso também, quero o carro para ficar uns 5 anos no mínimo, um o com 5 anos não é um semi novo, mas ainda seria um bom carro para vender, um usado dependendo do ano, ja teria quase 10 anos, então a desvalorização do 0 km, não influenciaria nesta situação. E no caso do 0km, comprar um modelo médio ou completo, exigência apenas de ter ABS, DIREÇÃO HIDRÁULICA E AR. outros opcionais roda, faróis neblina, rádio, preparação para som, compensa ou equipando fora fica mais em conta? ja optei por vários, e sempre mudo de opinião, no momento do pensando no ONIX, nao seria pra viagens, seria para pequenas distancias, viagens ocasionais, penso em economia, manutenção, combustível, etc. podem comentar a vontade.
    Abraço a todos

    • Juliana

      Vc já olhou o Versa 2014? Simplesmente fantático!!!
      Melhor custo benefício não há.

  • livecajo

    paliio 0k 2014 completo 1.4, ou c4 2011 completo 1.6, meu dilema e esse carrinhos 0k contra carros usados, vou ficar bastante tempo com o carro

  • Ivo M. Miranda

    Todo Mundo que vai comprar um Carro Usado a primeira coisa é olhar a Kilometragem, uma besteira, existem Carros com 30.000 KM Detonado e um de 140,000 KM em perfeitas condições, um Carro com a Manutenção em Dia não deixa ninguem na mão no entanto aqueles que não tem lá aquela manutenção pode ter até 20.000 Km e pode deixar vc na mâo, este papo de Kilometragem baixa, eles mexem na Kilometragem portanto não adianta, outro papo furado era de um Senhor ou de uma Senhora, Um Carro bem cuidado se olha nos detalhes não na Kilometragem, o que desgasta mais um Veículo com 80.000 Km sendo 90% destes Km em estrada ou um com 30.000 Km 90% destes Km no Transito das Grandes Cidade, vc não sabe a Diferença pois posso lhe garantir que é muita, cambio embreagem, sistema de resfriamento, freios, Suspenção, ou seja todos estes itens tem um desgaste infinitamente maior do que um Automovel com KM alta só na estrada, Carro não é o Ano dele mais sim a Conservação, por mais detonado que vc compre um Carro ela não vai lhe dar uma Manutenção bem menos que vc vai desembolsar em um Zero, que na Verdade só tem Beleza

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend