Audi Etc

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Você já ouviu falar no termo “resto de rico” no mundo automotivo? Como o próprio termo já adianta, trata-se do “mundo” de carros deixados pelos endinheirados, que desvalorizaram com o passar do tempo e que hoje podem ser adquiridos pelo mesmo preço de um carro compacto ou médio 0 km.


Afinal, rico geralmente gosta de trocar de carro todo ano, ou pelo menos estar com a última novidade do mercado automotivo.

Mas nem sempre é assim e devido a altos e baixos de sua situação financeira, se torna determinante para a escolha de continuar com o veículo em mãos ou troca-lo imediatamente. Em ambos os casos será gerada uma despesa.

Como exemplo, o Chrysler 300C, que foi anunciado em abril de 2006 pela bagatela de R$ 180 mil e hoje pode ser encontrado no mercado de usados por algo em torno de R$ 50,3 mil – considerando o exemplar sedã de ano 2005, equipado com motor 5.7 V8 de 340 cv e câmbio automático.

Ou seja, se antes um sedã de luxo era uma realidade somente para os ricos, hoje um consumidor comum pode adquirir um 300C ao invés de um Chevrolet Onix 0 km.

Todavia, tudo tem o seu preço. Embora o preço de aquisição seja bastante inferior, um sedã ou qualquer outro carro de luxo usado que se enquadra como “resto de rico” segue com os custos de manutenção de antes.

Ainda assim, elegemos abaixo os principais carros que o rico não quer mais, mas que um “pobre” não consegue manter. Confira:

Audi A8 4.2 V8 2002 – R$ 55,9 mil

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Que tal levar o sedã mais luxuoso da Audi ao invés de um HB20 0 km? Com pouco menos de R$ 56 mil na conta bancária, você consegue estacionar na garagem um exemplar ano 2002 do topo de linha A8, equipado com motor 4.2 V8 de 335 cv e 43,8 kgfm, câmbio automático de seis marchas e tração integral permanente.

Ele oferece uma série de recursos, incluindo suspensão pneumática, freio de estacionamento automático, chave presencial, sistema de entretenimento MMI, faróis e lanternas em LED, entre outros.

Na época, o Audi A8 era um dos carros mais caros vendidos no Brasil. Sua carroceria toda de alumínio e sua tecnologia eram de última geração, além de soluções inovadoras. Mas sua manutenção não era nada barata.

Uma revisão de 30 mil quilômetros de um Audi A8 incluía itens como 7 litros de óleo sintético, filtro de óleo, dois filtros de ar, filtro de ar condicionado, entre outros. Tal manutenção custou na época nada mais, nada menos que R$ 15 mil.

Portanto, além de precisar colocar combustível (pois o V8 bebe), pagar seguro (que é caríssimo) e fazer as revisões, somente para ter o carro dos sonhos e o mais top da época, não é para qualquer pessoa.

Ainda vale lembra que nossas ruas lunares prejudicam e muito a suspensão desse A8 que tem muitas peças em alumínio, que ainda conta com peças raríssimas no mercado e que já saíram do estoque na concessionária.

Todas essas dificuldades nos trazem para essa cena lamentável, onde um carro muito importante na época está completamente abandonado, talvez pela falta de verba para mantê-lo rodando. Sai mais barato abandoná-lo do que consertá-lo.

Chrysler 300C 5.7 V8 2005 – R$ 50,3 mil

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Ainda falando de carros de luxo usados na faixa de R$ 50,3 mil, outra opção que pode ser facilmente encontrada no mercado é o Chrysler 300C de primeira geração. O sedã de luxo da marca norte-americana de ano 2005, equipado com motor 5.7 V8 HEMI de 340 cv e 53 kgfm, está disponível por algo em torno de R$ 50,3 mil.

Este modelo oferece uma lista vasta de equipamentos, incluindo banco do motorista com ajustes elétricos e memória, sistema de som Boston Acoustics com seis alto-falantes e amplificador digital, retrovisor interno antiofuscante, retrovisores externos com aquecimento e memória, coluna de direção ajustável eletricamente, bancos e couro, sistema de memória para os pré-ajustes do rádio, coluna de direção, mostrador e pedais, rodas de alumínio de 18 polegadas, entre outros.

Entretanto, não precisamos nem citar a realidade de um futuro comprador de um Chrysler 300C 2005, né? Embora o preço de aquisição dele seja muito baixo, a manutenção é absurdamente alta. Para se ter uma ideia, cada pneu 225/60 R18 custa cerca de R$ 1 mil. Ou seja, o jogo de pneus acaba saindo por R$ 4 mil, contra R$ 1.160 dos quatro pneus de um HB20 (R$ 290 cada).

Porsche Cayenne 3.2 V6 2004 – R$ 64,3 mil

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Se o seu desejo é ter um SUV de luxo, o Porsche Cayenne de primeira geração pode ser uma boa pedida. O modelo foi o primeiro utilitário-esportivo da Porsche e marcou uma reviravolta na história da marca, tornando saudáveis as finanças da empresa novamente. Este modelo pode ser adquirido por pouco menos de R$ 65 mil no mercado de usados.

Tal cifra corresponde ao Cayenne de ano de 2004, equipado com um motor 3.2 V6 a gasolina de 247 cv e 31,5 kgfm, atrelado a um câmbio automático de seis marchas e tração nas quatro rodas.

O SUV, assim como em todo Porsche, esbanja dinamismo e refinamento. Todavia, alguns dizem que a primeira geração do Cayenne tem um visual controverso demais e que parece mais um Boxster “bombado”. A cabine é espaçosa, capaz de acomodar até cinco pessoas, e traz um porta-malas com 540 litros de capacidade.

Land Rover Discovery 3 SE 4.0 V6 2005 – R$ 50,2 mil

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Embora tenha um bom tempo de estrada, o Land Rover Discovery 3 ainda é um carro que chama a atenção por onde passa. Quer pagar de rico, sem ter grana para tal? Este SUVzão da Land Rover pode ser uma boa pedida! O Discovery 3 é amplamente confortável e espaçoso, então também é ideal para quem busca por um automóvel para a família.

Porém, antes mesmo de falar dos detalhes do Discovery 3, é importante falar que ele tem uma manutenção absurdamente cara. Em muitos casos, o custo de reparo em algum componente sério do motor pode se aproximar até mesmo do preço de aquisição do veículo.

Sendo assim, caso esteja de olho no Discovery 3, saiba que ele é praticamente uma bomba relógio e pode “explodir” a qualquer momento.

Por R$ 50,2 mil, você pode levar o Discovery 3 SE 4.0 V6, com um motor seis cilindros a gasolina de 215 cv e 36,7 kgfm, combinado a um câmbio automático de sies velocidades e tração nas quatro rodas.

Volkswagen Passat CC 3.6 V6 2009 – R$ 60,3 mil

Carro que rico não quer (mas pobre não consegue manter) $$$

Quer um carro com visual para lá de arrojado, motorização potente e refinado? O Volkswagen Passat CC pode ser o seu número! Os primeiros exemplares de ano 2009 do cupê de quatro portas da marca alemã estão disponíveis entre os usados por algo em torno de R$ 60,3 mil – em seu lançamento, ele custava R$ 175 mil.

O modelo é muito bem servido de equipamentos, com seis airbags, controles de estabilidade e tração, bloqueio do diferencial, faróis bi xênon direcionais, rodas de liga-leve de 18 polegadas, bancos dianteiros esportivos com ajustes elétricos e memória para o motorista, ar-condicionado automático de duas zonas, volante multifuncional, entre outros.

Seu motor é um 3.6 V6 a gasolina de 300 cv e 35,6 kgfm, com câmbio automatizado DSG de seis marchas e dupla embreagem e tração nas quatro rodas. Vai de 0 a 100 km/h em só 5,6 segundos.

Avatar

Rafael

Sou jornalista automotivo e mecânico. Trabalho em concessionária. Sou amante de automóveis e sonho em participar de competições.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email