Usado da semana

Carros da semana, opinião de dono: Dois Fiestas na garagem

dois-fiestas-700x455 Carros da semana, opinião de dono: Dois Fiestas na garagem

Estou no meu terceiro Fiesta, meu terceiro Zetec. Ao todo, aqui em casa foram 5. Meu pai teve 2. Hoje temos na garagem dois Fiestas Rocam 1.0. Um 2011 e um 2012. Exatamente iguais. Em virtude disso, achei interessante escrever para vocês minhas percepções sobre eles. Quero contar um pouco da experiência de comprar e usar dois carros iguais.



Para começar, explico o motivo da escolha: Os carros custaram R$ 33.000 cada, o melhor custo x benefício da época. Quem conhece sabe que nessa faixa de entrada não temos muitas opções para sermos felizes… A primeira curiosidade é que eu sou a prova que carro é sorte sim. Ou azar. Não tem essa de “nunca ouvi reclamação de carro tal”. Todos estão sujeitos e vou explicar por que.

Meu Fiesta voltou à Ford nada menos que 6 vezes dentro do período da garantia. E o do meu pai, comprado alguns meses antes, impecável. Com o meu foram diversos problemas. Barulhos estranhos no motor, trocas de correias com menos de 4.000 km rodados, o amortecedor traseiro veio de fábrica com problemas, barulhos na direção hidráulica… Foi uma experiência muito ruim. Inclusive com o pós venda. Roubaram estepe, macaco e chaves de roda em uma das idas na própria concessionária que comprei. E o do meu pai? Até agora só água e óleo.

Hoje meu carro não tem problema algum, está com exatos 40.000 km. É muito sereno. Eu realmente gosto dos Zetecs, os conheço com os ouvidos e me sinto seguro por causa disso.

Comparando os dois carros, percebi algumas coisas interessantes:

– Como todos os Fiestas destes modelos, perto dos 40.000 km você percebe que o câmbio começa a “reclamar”. Já não é perfeito como o do meu pai, que tem apenas 17.000 km.

– Os dois apresentaram um problema igual: o botão do vidro elétrico quebrou. O novo, na Ford, custa R$ 200 aproximadamente.

– Sempre senti diferença conduzindo os dois carros e nunca soube explicar por que. Mas, quando fomos trocar os botões dos vidros, vi que no Fiesta que compramos primeiro há um acabamento de qualidade superior por trás do forro interno das portas. Sim, por debaixo daquele plástico, no Fiesta mais antigo há um outro revestimento, num material emborrachado, tipo um EVA. No meu, mais novo, a Ford substituiu esse revestimento por um plástico mole fino. Talvez a borracha isole melhor os ruídos externos. Isso me leva a pensar que outros materiais a Ford empobreceu e eu não descobri ainda.

– Trocar as pastilhas de freio também foi curioso: as do Fiesta mais novo eram 80% mais caras. E a Ford trabalha com 3 modelos diferentes delas para o Fiesta Rocam. Não me pergunte o motivo.

– O volante dos Fiestas desalinham para o mesmo lado. E isso acontece com TODOS, com os 5 que tivemos aqui em casa.

Agora, analisando o modelo no geral, sou muito suspeito de falar. Toda vez que penso em trocar de carro acabo dentro de uma Ford. Gosto, não é mesmo?

Mas no que posso ser imparcial, aqui vai:

Conforto

O Fiesta, na época, não era apenas o melhor preço. Era o único dentre os concorrentes que oferecia pequenos detalhes não vistos nos populares do país. Iluminação no porta luvas e porta malas, espelhos, porta copos, chaves com telecomando, travamento das portas automático, forro total no interior (inclusive no porta malas) ajuste de altura no banco do motorista etc. Mas o principal é, sem dúvidas, o espaço. Costumo dizer que o Fiesta tem bancos traseiros de verdade, e não microbancos desconfortáveis como os outros. Quem senta atrás não bate com a cabeça nem com o joelho, senta num banco grande e macio. E o encosto de cabeça realmente dá para encostar a cabeça. As portas batem suave, o ar-condicionado demora mas gela de verdade.

Desempenho

Péssimo, muito ruim. Uma decepção total. Realmente não sei o que a Ford fez com essa versão Flex horrível do Zetec. É incomparável ao meu Fiesta antigo, movido apenas a gasolina. O Fiesta 1.0 implora para ficar parado. Pra fazer ele andar tem que pisar muito. Se arrependimento matasse, não estaria mais aqui. Agora, na estrada ele continua o bom e velho Zetec. Parece outro carro, viajo com conforto e sinto certa segurança. Esse motor funciona muito bem em alta. Não passa de 160 km/h.

Consumo

Também muito ruim. Hoje faz 10km/l com gasolina. Mas isso porque já me conscientizei e ando a no máximo 80km/h. Além disso, me habituei a controlar meu pé e vigiar o conta-giros. A gente se vira como pode…

Manutenção

Do motor é zero. Repito, não quero ser tendencioso, mas os 5 Zetecs foram impecáveis. É só saber manter em dia que vai durar muito. Tem a facilidade comum de um motor popular, qualquer mecânico resolve o problema. As peças que tive que trocar nunca foram caras, nunca tive surpresas. O máximo que cheguei a fazer foi embreagem mesmo.

Acabamento

Bom, acho a aparência interna boa. Falar que é de plástico puro virou commodity, mas pelo menos tem forro de tecido nas portas. Gosto muito dos bancos e o painel é simples e bonito. Mas é claro que tem plásticos mal encaixados, o que me leva a pensar que foram montados por uma criança. Pude acompanhar a involução dos Fiestas ao longo desses anos, de forma que o empobrecimento do acabamento a cada ano é notório. Incomparável ao modelo de 2001, que parecia de um carro importado.

Conclusão

A conclusão é que carro é realmente gosto. Montadora é realmente sorte. Fiesta novo é realmente plástico. Motor bom (pra mim) realmente é Zetec.Hoje me preparo para comprar um Focus, mas o New Fiesta tem rondado meus pensamentos. Ô vício!

Espero ter contribuído. Tirem suas conclusões sobre o modelo.

Abraços!

Por Rafael Tavares

4.0

  • Olha já tive um fiesta 2007 flex 1.0 que porcaria de carro ruim bebe muito e não anda nada nuca mais

    • Geanmatheus

      Já dirigi um que as pessoas tinham que descer do carro para ele subir o morro. Direção muito dura e pesada. Enfim não gostei. Prefiro o Palio.

      • João Cagnoni

        Já tive bastante contato com os dois, gostava bem mais do Palio. Em sua origem, os motores Fire e Zetec eram o mesmo bloco, mas não sei que raios que a Ford fez que ficou muito mais fraco que o Fire (em alta, em baixa, em média, em tudo).

        • wndjunior

          Já tive infelicidade de dirigir um….dou meus parabéns para a Ford, como consegue vender um carro desses?
          Mas lembro que estamos no Brasil…. motor horrível, consumo altíssimo, impossível ligar o Ar e andar com o carro ao mesmo tempo……
          Falar que motor tal é bom, marca tal é boa……hj em dia nao tem mais disso, qualquer carro bem cuidado dura muito………

          • dwight_schrute_

            Já tive a infelicidade de dirigir um Carro desses em uma viagem de 300km….nossa!!!..que carro fraco e duro….

            • fl4v10r04l

              Credo.. depois de tanto malho, fico feliz por nunca ter dirigido um! rs

              • Edson Roberto

                Ele é simplesmente fraco. Para talvez ter uma ideia e concepção… pegue os motores 1.0 de geração anterior com injeção monoponto ou os primeiros multipontos…. é o Fiesta!

                Ele me lembra diretamente o desempemnho de meu Uno 1995 ELX com motor Fiasa!!! era terrivel!!!

                • eusouvw

                  Eu empurrava Gol 1.0 16v na subida quando eu tinha o Fiasa. Inclusive, troquei o Mille Fiasa 97 por uma merd* de Gol 1.0 16v 98/99 que foi o pior carro que tive, fraco demais na baixa rotação, tinha que viver com giro alto para andar, e deu aquele maldito problema (que todos deram), de juntar borra no motor.

          • diegogerman

            Consumo não indica a qualidade de um motor. É apenas um dos aspectos a ser analisado. Zetem Rocam é extremamente robusto, confiável e de fácil manutenção e casava muito bem no Ka (mais leve). Fiesta Zetec 1.6 MONO era excelente. O tiro no pé mesmo foi o Supercharger, e a própria Ford assumiu o erro tirando o mesmo de linha precocemente.

      • marciors01

        Palio e fiesta são irritantemente lentos, o mesmo vale para o ka, o gol g5/g6 1.0 é quase tão ruim quanto, também irrita.

        • Leandro

          Não. Nesse quesito, o fiesta ganha de qualquer um…. os outros são aceitáveis.

          • Robinho

            aff para vc, para mim todos é ruim o que é aceitavel e só o gosto msm

      • diegogerman

        Troquei meu Fiesta Personnalite num Novo Palio. Conceitualmente são coisas parecidas: Grandes para um motor 1.0; Não é culpa do motor, nem do carro, mas sim da opção mal escolhida. Em comparação ao meu 2002 (primeira fornada de Fiestas Amazon) o acabamento do Novo Palio é infinitamente superior. A suspensão, mesmo mais rígida comparado ao Palio Fire, é mais macia do que a do Fiesta. Acho por sinal a suspensão atual do Fiat impecável. Espaço idem, força do motor idem, consumo idem. E desmistificando o jargão popular, Ford não tem manutenção MUITO mais cara do que a da Fiat, e é bem fácil vender um usado da marca. Enfim, acho o Fiesta um projeto à frente do seu tempo, mas, que pela questão desvalorização por já estar cansado esteticamente, perde para o Novo Palio. Quem quiser um carro para usar, e não pensar neste quesito, ambos modelos são excelentes produtos.

    • Y07

      Como um dono de Corsa VHC Flex 1.0, vejo a unanimidade dos donos de Fiesta 1.0 reclamarem do desempenho do carro. E toda vez que vejo um Fiesta na minha frente, além de ser um DEUS NOS ACUDA, eles sempre cedem a passagem.

      No mais, a FORD tem vantagem sobre a GM por não ter abandonado o carro e sempre renová-lo. Além do acabamento das portas e painel que é superior ao CORSA PREMIUM, mesmo na versão mais básica do FIESTA ROCAM

    • Erinaldo Oliveira

      Eu não entendo por que comigo é totalmente diferente, realmente na cidade ele é uma kaka, mas na estrada mesmo sendo 1.0 eu vejo muita estabilidade, subo 3 km de serra com o carro cheio e não fico abaixo dos 60km/h (para um 1.0 isso é louvável) faço 12 km/l com alcool… ele com alcool fica muito mais esperto, anda muito e praticamente não tem efeito com o Ar ligado, mas na gasolina é uma merda só… mas prefiro muito mais o zetec do que o fire, o fire morga cedo, não tem estabilidade

  • ARISTEU

    Só não entendo porque ter dois carros iguais e pior, já ter tido outro.
    É o mesmo caso do dono do Uno que tem um e pensa em trocar por outro mais novo.

    • Willian666

      simples, ele provou pela familia que o carro é resistente e mesmo outras várias pessoas falando de outros carros hoje em dia é muito complicado arriscar uma troca de carro, acho que ele assim como eu já desistiu de ter um carro bom com preço legal e simplesmente pensa que carro é um mero transporte.

      • ARISTEU

        Não pq ele mesmo falou que carro é sorte ou azar e fiesta nunca foi sinônimo de resistência

        • CharlesAle

          Fiesta para mim,que já trabalhei com frota deles,sempre foi um carro resistente,apenas inadequado seu motor 1.0 para uma carroceira pesada!!!

        • marciors01

          Tanto fiesta quando old focus são muito fortes mecânicamente, são carros confiáveis e duráveis se bem cuidados.

      • Edson Roberto

        É tão mas tão resistente que o dele trocou amortecedor, correia, entre outras coisas. Se esse carro pode ser chamado de resistente, então meu C3 é um tanque de guerra!!!

        • Anderson_sp

          Mas você está pegando um caso e generalizando, meu pai tirou um Okm em 2008 e vendeu em 2012, única coisa que fez foi manutenção básica como trocar óleo e filtros.

    • EltimLopes

      Ele diz que um é do pai dele, que não teve até o momento nenhum problema. Tenho um 11/12 1.6 que comprei em dezembro 2011, por R$ 33.800,00 e o dele 1.0 foi R$ 33.000,00 eu ainda ganhei da Ford mais 2 anos de garantia(vence em dezembro 2014), e também está c/ 40.000km. O meu c/7.500km teve que trocar discos e pastilhas de freio, quando ligava o AC, parecia carro 1.0, mas resolveram o problema depois de várias visitas a CSS, trocando a sonda lambda e reprogramando a injeção, nunca mais deu problema, e o carro parece outro, faz 7,5km/l etanol e 11,0km/l gasolina na cidade (Goiânia-GO).

      • wndjunior

        fiesta é gahstao mesmo…..o meu Fox 1.6 faz isso, só que com etanol…….com gasolina passa dos 15 na rodovia….

    • willyaugusto

      Tem um aqui no trampo que está no segundo Logan prata. Os dois do modelo antigo… Quer pior que isso?

      • ZeroGTR

        Comprar o terceiro?

      • thiagoat

        o cara tá certíssimo, o carro é feio pacas, mas atende as necessidades dele, é das compras mais racionais, excelente custo/benefício, troca apenas para ter um carro mais novo na garantia, em vez de gastar com carro ele pode estar gastando com viagem, boa comida, gastando com ele mesmo
        se o carro atender ele, vai trocar para que? para mostrar para os colegas de trabalho que trocou de carro?

  • Tosca16

    Dos jurássicos o menos ruim, mas com um 1.0 horrível em tudo consumo e desempenho não dá … se a Ford colocasse um motor melhorzinho ainda dá pro gasto, por que o carro em sí ainda tem qualidade como um espaço razoável e acabamento que não faz feio no seguimento é claro, olhando um Classic e um Fiesta destes por exemplo sou 10x mais o Ford.

    • marciors01

      Fácil, compre o 1.6, é um ótimo motor e custa pouco a mais, e ainda sai mais barato do que muito concorrente 1.0 com acabamento, conforto e comportamento dinâmico inferior.

      • Tosca16

        o 1.6 eu teria , o 1.0 não… eu fico entre o 1.6 do Fiesta ou um Logan da geração anterior na faixa de preço .

  • Leonel

    Tenho um Fiesta Sedan 2005, e me incomoda o barulho ao fechar as portas. Ao contrário dos Fiat, mesmo populares. Questão de ponto de vista mesmo.

    Quanto às demais observações, é isso aí mesmo. Dentre as opções disponíveis, uma das melhores.

    Abraços, Leonel.

    • yagogabriell

      Eu também escuto esses barulhos. Os 2005 são argentinos?

  • Rafael, em casa também tivemos dois fiestas, mas eram sedã 1.6 top de linha, 2005 e 2006. Um carro bastante honesto, com desempenho satisfatório e consumo razoável. O pós venda da Ford depende muito da concorrência. a loja que frequentávamos tinha bom atendimento e a oficina era competente em resolver os defeitos (que foram muito poucos). Quanto a pastilha de freio, só lembro da diferença de co ou sem ABS. Nossos tinham ABS. E meu sogro teve um 1.0! Esse era sofrível!… O fiesta realmente é um bom carro. O Rocam era um bom motor. Mas o New com motor Sigma e Cambio powershift, que tive a oportunidade de ficar 1 semana com um alugado, é excelente! Abrc,

  • PabloRJ

    O Rocam é o melhor motor que se pode comprar com menos dinheiro no bolso. Desde 2000 é um taque de guerra, só quebra se voce fizer de tudo para isso acontecer.

    Tive um Fiesta 2001 com motor Zetec Rocam e realmente o carro era ótimo, acabamento superior ao da concorrência, motor superior. Porém os anos passaram e o motor não evoluiu, por isso hoje ele é um dos menos potentes do mercado e nunca foi econômico. A média no meu Fiesta era 10, 11 km/l andando de boa.

    • thales_sr

      O Rocam é ótimo na manutenção, praticamente "inquebrável" mesmo. Mas bebe um bocado…
      Porém, os "arcaicos" VHC (GM) e Fire (Fiat) também não são de dar problema. Mesmo o EA111 da VW, que teve aqueles problemas com o óleo, fora isso também se mostram motores bem confiáveis. Acho que hoje em dia, não tem mais carro RUIM, no sentido estrito da palavra. Todos te levam para os lugares sem quebrar, desde que tenha a manutenção básica em dia.

      • Barroso

        Perfeito. Quase não se vê defeitos no trem de força dos carros modernos, a maioria dos defeitos é de montagem, principalmente na parte de acabamento, peças soltas, batendo, etc.

      • João Cagnoni

        Fato é que hoje TODOS são ruins. Há um tempo atrás, carro não quebrava igual hoje, e eu não ouvia falar de 0km dando problema à rodo.

      • marciors01

        A diferença é como eles te levam, um fiesta rocam 1.6 te leva melhor do que qualquer um dos concorrentes 1.0 de mesmo preço, e não apenas pelo motor mas pelo conjunto do carro.

      • josenum

        Os da VW EA111, tirando o 1.0, todos são muito duráveis, meu irmão comprou uma parati com 1.6 que era carro de "frota" com mais de 200mil km e motor e cambio impecáveis, um 2.0 do golf também tem mais de 150mil km da mesma forma, e por ultimo um outro 1.6 com 70mil km está melhor ainda!
        Agora nao coloco minha mão no fogo por esse 1.0, unico que se salva é o do Clio(1.0 16v), que por sinal, é muito durável, potente e econômico!

    • jcamazano

      Também tive um 2001, que saudades desse carrinho… era esperto (me perguntavam se era 1.6!), econômico… Só vendi pq era básico e sempre fui contra adaptações…

    • yagogabriell

      Minha avó tem um. E pelo que o carro passou…tanque de guerra é pouco.

      • Robson

        kkkkkkkkkkkkkkkk coitada da querida vovozinha !!

    • Rodrigo_Galera

      Cara, até hoje o melhor zetec rocam é do Escort. Aquele que saiu de linha em 2002… Motor 16 válvulas e mais forte do que o seu sucessor, o Focus.

      • areovaldo

        O zetec rocam do escort era 1.6 8v igual do fiesta. Acho que vc pensou no zetec 1.8 16v que nao era rocam!

        • Dragoniten

          Meu vô teve um Escort e era 1.8 16V, mas acho que realmente não era o Rocam.

    • Antonio_Brust

      O motor é impressionante mesmo. Temos em casa um Ecosport com 310 mil rodados que durante um tempo sofreu com uso severo… rodou mais de 40 mil quilômetros sem trocar filtro de combustível e do motor, foi abastecido com gasolina adulterada, rodou quase 20 mil sem trocar o óleo… e o motor tá aí até hoje, sem fumar nem nada.

      Eu me impressionei com a robustez desse carro. Os outros VW que passaram aqui em casa fundiam motor com menos de 180 mil rodados.

      Ah, temos cupins de carro na família… rsrs

      • Anderson_sp

        Caraca, essa Ecosport é guerreira mesmo, quando ir dessa pra uma melhor merecia um "busto" em sua homenagem pelos serviços prestados, sofreu mais que ex-combatente de guerra, kkkkkkk.

    • Y07

      Outro carro, outra plataforma e peso diferente, ou seja, condizente para este motor.

      O mesmo vale para:

      1.8 Chevrolet – CORSA e FIAT STILO.

  • nightwishjp

    Muito estranho seu desejo por Ford. Acho que vale a pena não ter medo de se arriscar. Aqui mesmo em casa, as montadoras vem e vão sem problemas. Renault, Fiat, Toyota e Nissan. Ainda pego um GMB e um VWB pra vê como será a experiência.

    • PeriJR

      Interessante você comentar, nunca tinha pensado nisso. Já passei por Fiat, VW, Ford, Citroen e Hyundai. Sem grandes problemas em nenhuma.

      • ekler

        No meu caso, VW, Fiat, GM, Ford, Nissan e Puman conversível 1982, eiitaaaa…. este deixou saudades..

    • ferreirapvh

      vou responder porque achei interessante seu comentario…

      minha lista é: Ford (Escort Hobby), Fiat (Uno Way), Fiat (Palio Weekend), GM (Astra), Renault (Clio), GM (Celta), Ford (Focus), Ford (Fiesta), Toyota (Corolla) e Peugeot (307).

      também não tenho problema algum em trocar de marca, assim como repetir.. hehehe

      • eduardoge

        Também sou assim, não tenho apego com nenhuma marca. Me decido depois de ler muitas opiniões de donos e avaliações dos carros que me interessam.

      • nightwishjp

        Um fã boy da toyota jamais trocaria um corolla num 307 hahahahaha

        "Lixo francês"

        To pensando seriamente em pegar um 307 manual, tá num preço bom, to procurando algum carro pra trocar meu clio 07, mas é difícil encontrar um bom com desempenho parecido e preço baixo.

    • hal_cwb

      O pessoal tem apego pela marca porque nunca trocou por outra. Já tive GM, VW, Fiat, Peugeot e agora outro Fiat. Nunca tive problemas demais com nenhuma marca, todas me atenderam bem. Nunca tive Ford porque não houve a oportunidade, mas sempre quando vou trocar de carro, passo por todas as marcas para análise.

      • nightwishjp

        Exatamente, como só compro carro semi-novo, a última coisa que tenho é apego a marca, aproveito o que tiver com o preço mais camarada no momento da grana que tenho.

  • Willian666

    um bom carro, mesmo depenado hoje, a ford deveria mante-lo por 34k o 1.6 e o novo ka ficar abaixo disso, mas …. BRASIL!!!!

  • Rafael

    Eu tive um Fiesta 2003 gasolina. Foi meu primeiro carro.. Já era essa atual geração e com motor Zetec 66 cavalos.. Meu deussss… que motor fraco… Fora o som característico do Zetec me traumatizou.. O cosumo? Podem ficar tranquilo que você verá o frentista várias vezes (tanque pequeno + consumo elevado).

    Fiquei 2 meses com o carro.. Fora isso é bacana: conforto/estabilidade, espaço interno, design (subjetivo), seguro em conta… Se for pensar num Fiesta Rocan, que seja 1.6!!! Não caia na besteira do 1.0!

    Motor confiável hoje em dia todos estão… Motor tem que empurrar o carro satisfatoriamente, com economia e conforto! O Zetec 1.0 não faz nada disso.

  • Dragoniten

    O problema da Ford quando mudou o Zetec 1.0 pra Flex foi ter aumentado demais a relação de marchas pra um carro que é quase 100kg mais pesado que o seu antecessor (Fiesta Street).

    • sheldonmendes

      Então piorou o que já era péssimo. Minha irmã teve um 05/06 Gasolina. O desempenho era pífio. Eu tive um Celta 07/07, que andava muito mais, além do cambio curto.

      • Dragoniten

        Me poupe de comentários sobre um carro que não chega nem a 100km/h na terceira marcha. O Celta não é parâmetro de comparação pra nenhum outro 1.0.

        Além do mais a diferença de peso é de pouco mais de 200kg. (As informações que encontrei do peso do Celta variam entre 830~890kg). O que explica MUITO essa diferenaç de performance.

        E aliás, o Fiesta que falei é 1.0 Street (MK5), não o MK6 que teve versão supercharger e tal (diferença de 90kg entre os dois).

      • CharlesAle

        Prefiro um fiesta 1.0 a um celta,pelo menos o Fiesta,fora o fraco desempenho,é muito mais carro que Celta!!!

        • Edson Roberto

          Mas não tem comparação! Tudo é melhor (exceto o motor).

  • ediomardiego

    Já usei um desses no trabalho,e posso afirmar que é muito fraco e beberão,consegue a proeza de beber o mesmo tanto que um Astra flex 2.0,fora que as peças dele são caras,parece que a Ford acha que o dono tem um Fusion.

  • ebrotto

    Concordo bastante com o autor em algumas partes, tenho um 1.0 class 2010 tirado 0 km, modelo com a outra frente, que acho mais harmoniosa que essa boca de sapo. Foi meu primeiro carro, na época fiquei entre ele por 31.900 e o corsa 1.4 por 33.500 sem A/C, acabei levando o fiesta por ser mais "completo" (ar, direção, vidros elétricos na frente, alarme, ar quente, travas elétricas) e mais bonito internamente, fora que "ganhei" protetor de cárter, tapetes e insulfilm da vendedora da ford, além disso, o corsa era mais jurássico ainda

    Ele está com 4 anos e 31000 km, olha, eu nunca tive um problema com o carro, até agora só óleo e troca de filtros, agora vou trocar a pastilha do freio pq está com desgaste, mas mais nada. A única chateação foi que n tinham instalado o protetor de carter que a css tinha prometido, mas só foi levar lá e eles colocaram sem falar nada.

    Realmente o carro é confortável e espaçoso para sua categoria, e como primeiro carro foi uma ótima experiência, mas depois de uns 2 anos o arrependimento por n ter levado o corsa batia, e ficou mais forte depois que fiz uma viagem de sp até ubatuba com 4 pessoas e carro cheio, nossa que carro LERDO, qqr 1.0 me passava e deixava rápido pra trás, o carro n andava de jeito nenhum, motor fraco e sem torque, que desespero, rsrs

    A melhor compra com certeza seria o 1.6, mas como n manjava mto de carros e meu pai falava que andava bem (o detalhe é que ele teve um supercharger) acabei levando, mas esse ano decidi que será o último do fiestinha comigo, aguentei 4 anos de boa mas quero um carro com motor melhor, só esbarro no problema dos preços e de achar um carro confortável como o fiesta.

    Infelizmente hj HB 20, ONIX e New fiesta passam dos 40k com motores razáveis, vou esperar o lançamento do sandero e march para poder escolher um carro novo, não quero passar mto dos 40 k pois nesse valor posso pagar a vista e buscar descontos e tbm pq pretendo comprar um ape mais pra frente então quero um carro bom para ficar pelo menos uns 5 anos pra poder pagar um financiamento de uma casa, por querer ficar tanto tempo tenho um pé atras com algum usado pelo custo da manutenção que possa ter.

    Parabéns pelo carro, entre os concorrentes era uns dos melhores mesmo, só o motor e o consumo que jogam para baixo, e se prepare pq n hr de trocar será difícil achar um carro por esse valor com os benefícios que o fiestinha trazia na época.

    • Cristiano

      O Fiesta 1.0 não da, não é que o Rocam seja ruim, ele é o carro mais pesado da categoria com 1.100Kg, já viajei de RJ para SP com um 1.0 e foi até perigoso.
      É de um amigo que dividimos o volante e ele nunca reclamou do carro, muito por ao contrário, está com 40k e nunca foi a oficina, apenas troca de óleo, filtro, etc…
      Fiesta mesmo só 1.6. Sem dúvida o melhor CxB que existe hoje.

    • marciors01

      O melhor carro que tu pode comprar com 40k é o new fiesta, excelente.
      Por menos do que isso é o fiesta rocam 1.6, custa o mesmo que seus concorrentes 1.0.

  • O_Corsario

    Hahaha gostei do relato, bem sincero nos prós e contras.
    Mas eu particularmente acho que "figurinha repetida não completa álbum", não teria tantos carros iguais, mas isso, também, é questão de gosto, de momento, etc.

    • alexhmoraes

      Acho que no segundo já daria pra ter tido uma boa experiencia, mas eu mesmo tive 5 Corsas…. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Acelerando

    Acho que a "questão sorte" será minimizada quando se opta ( independente da marca) por carros menos populares, onde as peças não são subdimensionadas para diminuir custos. Entre 100 fiestas e 100 focus, os fiestas darão mais problemas.

    • sheldonmendes

      "Entre 100 fiestas e 100 focus, os fiestas darão mais problemas."

      Que teoria mais furada essa…

      • Acelerando

        Tá, e ele observou que economizaram no isolamento acústico no mesmo com idades diferentes, a Ford não economiza num tratamento anticorrosivo, numa presilha que prende o acabamento, num fornecedor do botãozinho de acionar o vidro elétrico entre um modelo e outro para abaixar os custos?

      • ekler

        Porque 100 ??!?!?!?!?

  • Danilo Aguiar

    Olha tenho um Fiesta 2013/2014 1.0 comprei no começo de dezembro 2013, hj está 12800km rodados, o meu é completo com ABS e airbag, antes tinha um uno 2006, hj posso afirmar que esse motor 1.0 rocam é muiiito bom vc tem que pisar mais anda e como anda!!!!, blz consumo é meio alto, faço na cidade no max, 7,2km/l no alcool, mais com ar e pisando!, meu pai tem um sedan 1.6 modelo 2012 comprou em dezembro de 2011, hj com 92000km rodados só óleo, pastilha e pneu, o motor 1.6 anda muuuito e bebe quase igual as vezes até menos que o 1.0, mais é um ótimo carro, nao temos o que reclamar

    • alexhmoraes

      Amigo, você ta falando isso por que teve um Uno, qualquer coisa anda mais….

      • Edson Roberto

        Um Fiesta 1.0 anda mais que um Uno?????? Me conta aonde vc viu isso???

  • João Cagnoni

    Rapaz, seu texto tem mais contradições que a bíblia. Mas vem cá, você já fez test-drive em outros carros?

    • alexhmoraes

      Você já leu a bíblia toda?

      • Julivan Arantes da Silva

        No final tudo é explicado?

  • Matthew

    Aqui em casa acontece algo parecido. Eu e o meu irmão temos Corsa 1.4 Econ.Flex 2012. O dele foi comprado zero por 30 mil reais na época, só não veio com ar. Depois de 60 mil kms rodados, só manutenção normal mesmo. O meu eu comprei usado por R$ 23.500 (com AC), mas tive que torrar mais uns 3 mil em manutenção para deixá-lo "novo", num total de quase 27 mil reais. Mesmo assim, menos do que as carroças peladas vendidas no mercado de zero km. O motor 1.4 é bom, mas demora um pouco a encher, só responde bem mesmo acima das 3 mil rpms; como o câmbio tem relações relativamente longas, dá a impressão de que ele é meio manco. Então tem que saber usar a caixa. Na Cidade faz uma média de 11~11,5 km/l com gasolina. Álcool eu nunca usei.

  • bedotRJ

    Pelo valor pago, poderia ter experimentado Gol e Sandero. O Zetec Rocam 1.0, que era ótimo no Fiesta Street, ficou péssimo nesse Fiesta, ainda mais após virar Flex. Falo isso como dono de Fords e usuário dos Zetec Rocam desde 2005.

    • MauroRF

      Exatamente, Bedot, eu tive 2 Fiestas, um GL 2000 e um Street 2004, andavam bem para 1.0. Meu irmão teve um 2005 1.0 a gasolina, nossa, cara, era horrível. Pelo que vi, graças a Deus de não ter dirigido o 1.0 flex. Agora, quem puder, pegue o 1.6, nossa senhora, é outro carro, anda que é uma beleza. Tive também um Ka igual ao seu 1.6 2009 e também um Focus GLX 1.6 2008. Adorava a rapidez no Ka e o conforto no Focus, que andava razoavelmente bem sim. Por exemplo, em baixa RPM, o Focus 1.6 andava melhor que o Duratec 2.0 (2012/2013) que tenho hoje. E o ronquinho característico dos Zetecs… ahhhh, a gente escuta de longe, rsrsrs. Só um detalhe: vendi meu Fiesta GL com 120 mik km, e o motorzinho tava redondo demais!

    • ahsoliveira

      O que pouca gente se lembra é que o que contribui muito para o péssimo desempenho do Zetec 1.0 é o Acelerador eletrônico que a dona Ford colocou, as respostas são muito lentas somadas ao desempenho característicos dos 1.0 fica essa tristeza.

      • CharlesAle

        Não há acelerador eletrônico no Fiesta rocam 1.0 e nem 1.6,é só cabo mesmo!!!!!!!!!!!!

        • ahsoliveira

          Sério?! porque o Ford Ka 2009/2010 da minha namorada, que o zetec 1.0 que tomei como referência, o acelerador é eletrônico.

      • Edson Roberto

        O que a Ford fez foi alongar as marchas. Foi isso que piorou ainda mais o desempenho deles.

        • ahsoliveira

          Moral da história a Ford tá é se esforçando para deixar o desempenho ruim.

      • Anderson_sp

        O péssimo desempenho é devido ao peso elevado de 1070kg do Hatch, ele consegue ser mais pesado que um Sandero e Logan com potência e torque menores, aí não há santo que ajude, a Ford desde que disponibilizou o Rocam em 2000 até seu fim 2014 só o fez se tornar Flex e ganhar 7cv no Etanol em relação ao 1º de 65cv e o torque se manteve baixo, se tivesse feito tanta gambiarra igual a GM fez no 1.0 EFI até chegar ao SPE/4, o motorzinho teria se dado melhor, mas enfim, teve sua época e que venha o 3 cilindros novo.

    • marciors01

      O fiesta rocam é melhor como carro que gol e sandero, o erro foi não ter gastado mais 2k para pegar o 1.6.

  • HumbertoRR

    Tive um Fiesta deste por 4 anos mas era 1.6. Nenhum defeito, só troca de óleo, vela e pastilha. Depois tive outros carros sempre de categoria superior, mas até hoje tenho saudades do Fiesta.

    • alexhmoraes

      Com certeza 1.6 é outro mundo!

  • Putz que coincidência… eu também estou escrevendo um relato sobre os Fiestas da minha vida para enviar ao NA…
    Tinha um Rocam Hatch 1.0 e agora comprei um Rocam Sedan 1.6 e estou escrevendo sobre as diferenças… (na verdade o texto já está pronto, só falta lavar o fiesta sedan pra tirar as fotos rsrsrsr)
    Achei interessante termos o mesmo nome e o mesmo gosto por Fiestas kkkkk
    Não troco por outra marca, gosto também e acredito ser o melhor custo x benefício do mercado. Só não entendo o motivo de sofrer tanto preconceito.
    As pessoas preferem pagar o mesmo preço por um palio economy com tecido de carpete nas portas ou pelo Celta com seu minúsculo espaço interno onde uma criança fica apertada atrás…
    Enfim, gosto é gosto!

    • wndjunior

      Mas se vc estiver no Fiesta ROCAM em uma subida e um Celta estiver vindo atrás, ele te atropela e vai embora……
      E faz 12 km/l com Álcool na pista….fácil fácil…….

      • Pedro

        Bom, o correto seria comparar o Celta com o Ka não ?

      • No 1.0, com certeza! Mas se eu estiver no meu Sedan 1.6, o Celta vai comer poeira como nunca comeu na vida…

      • CharlesAle

        Só no desempenho e consumo(o que é normal,já que o Celta é uns 200 quilos mais leve),pois de resto o Celta não é carro para mais nada!!!!!!!!

    • rafa_rafa

      Fala xará! Estou aqui me divertindo com alguns comentários que minha opinião recebeu. A maioria não lê o texto ou comenta sem entender…rs

      Quem sugere Celta a gente ignora. Celta não é carro! rs Não me interessa se anda mais ou menos, afinal, o voltante é torto!! Que qualidade de montadora faz isso cara!

      Disseram que errei ao não pegar o 1.6. Mas, depois de 3 1.0 sensacionais, como iria adivinhar?

      abs!

  • Rodrigo_Galera

    Relato sincero e que mostra de fato como o carro é. Eu levaria a versão 1.6 do carro sem pensar duas vezes! Já o 1.0… Nem pensar. Motor MUUUUITO fraco, você fica DOIDO de andar com um carro tão anêmico…

    • marciors01

      A diferença de preço entre o 1.0 e 1.6 é muito pequena, e o 1.6 rocam é excelente, não entendo como alguém economiza 2k e pega o 1.0.

    • alexhmoraes

      Chega dar raiva, tenho um em casa, evito sair nele….

  • eu ja dirigi 2 fiesta rocam 1.0 e meu deus! foi o carro de pior desempenho q testei, odiei! alem disso achei o cambio muito alto, parece de furgao e caminhao

    • alexhmoraes

      Cambio lembra carro de rallye

  • ekler

    Eu também já tive um em 2004, comprado na PISA em BH. Ele veio com problema no eixo comando de válvulas. Era triste, ônibus, carroças, transeuntes, o pessoal da caminhada, todos passavam por mim numa boa, sério. Foi uma porr… de vezes na oficina da css, depois resolveram +/-. Resultado tive que passa-lo para frente tomando um baita prejuízo.

  • FelipeLange

    Prezado Rafael Tavares,

    Veja, você gastaria um pouco mais comprando a versão 1.6, mas o sacrifício valeria muito a pena. Desempenho e consumo superiores ao 1.0.

    E gostei de quando você falou que todo carro pode dar defeito. Quando falo isso, os compradores de Toyota até tremem, ou arrumam outra desculpa pra defender a marca.

    • alexhmoraes

      Compradores de Palio tremem também!
      Pois tive Classic LS, comprado em Julho de 2010 (0km) senhor motor, puxa muito pra 1.0 passa a sensação de ser 1.4 e muito econômico, rodei com ele 2 anos e 6 meses foram 78.000km e nenhuma decepção, apenas as revisões normais do manual….

    • rafa_rafa

      Rapaz, na verdade foi um mole que dei. Meus outros fiestas foram 1.0 e eram excelentes, não ia imaginar que a Ford tinha acabado com o motor… Abs

  • Adriano_Silva

    Muito bom o relato, o conforto dos bancos realmente é muito bom, agora duvido que ele opte por um New Fiesta, ao abrir a porta de trás é triste, mas boa sorte.

    • alexhmoraes

      Verdade, mas ainda sim entre New Fiesta e Punto maquiado vou de New!

    • marciors01

      Ele opta se dirigir o new fiesta, principalmente na estrada, excetuando o espaço traseiro é o melhor carro da categoria.

  • Leonardo

    Tive um Fiesta 1.6 ótimo carro. Na época em 2011 tinha o melhor custo-benefício do mercado. A única ressalva que tinha muitas vezes o carro ficava fraco com ar ligado e quem tem o pé pesado o carro acaba tendo um consumo elevado em relação a outros veículos da categoria. Fora isso o carro é nota 10.

  • André

    Caro Rafael Tavares:
    "A primeira curiosidade é que eu sou a prova que carro é sorte sim. Ou azar. Não tem essa de “nunca ouvi reclamação de carro tal”."

    Na sua explicação, vemos que o Fiesta é um caso desse. Agora você só tem experiência com esse carro. Meus últimos 5 carros foram de japonesas: Toyota Corolla, Honda Fit, Honda Civic, Mitsubishi ASX, Mitsubishi TR4, nessa ordem. Cada um supria minha necessidade da época (inclusive o TR4 que é pra uso de serra mais pesada). Não tive problema. Ponto final. Não tive problemas em nenhum carro. A única coisa que já me aconteceu foi a quebra da correia do Fit, mas por má conservação de meu irmão que usava o carro na época.
    Na próxima compra, visite alguma japonesa. ;)

    • Pedro

      Lenda urbana amigo, me desculpe.

      Carro japonês não é carro do batman. Da defeito como qualquer outra marca. E ainda cobram muito por carros que não valem…

    • rafa_rafa

      Fala André! Com certeza, meu caro!

      Se eu pudesse pagar sem duvida alguma já teria largado a Ford! Mas eu chego lá!
      Abs!

  • ahsoliveira

    O pior problema de desempenho dos Zetec 1.0 é porcaria do acelerador eletrônico que a Ford coloca, as vezes dirijo o carro de minha Namorado um ka 1.0 2009, o comportamento dinâmico é muito legal, mas as respostas são tristes.

    • Ricardo

      Usa ele com alcool e vc vai ter outro carro, minha mulher tem um Ka 2001 1.0, na gasolina é um horros, bicicleta vai mais rápido, mas no alcool… outro carro !

  • Landrutt

    Não é uma crítica, mas acho esquisito quem tem dois, três carros seguidos, de modelo igual. Uma conhecida minha está no segundo Fiesta 1.0 (teve um 2009, trocou por um Elza Soares 2011) e ficou triste ao saber que ele vai sair de linha pois pretendia trocar por outro esse ano, só mudando a cor. Quando há mudança de geração ou melhorias substanciais até se justifica, mas trocar um carro X por X igual(ou inferior em alguma coisa, como é frequente no Brasil, por exemplo, com acabamento piorado) ao seu usado de dois ou três anos que funcionava corretamente é meio sem sentido, ao menos para mim.

    • marciors01

      O carro é ótimo, e hoje custando o mesmo que populares 1.0 ele é excelente, mas deve-se evitar o 1.0 já que o 1.6 custa só 2k a mais.

      • FelipeLange

        Coisa de consumidor doido. Ainda mais que o mesmo carro dura mais de 100 mil Km sem dar problemas, se for bem cuidado.

    • rafa_rafa

      Rapaz, até entendo sua opinião, mas a resposta pra isso é gosto! E náo apenas gosto, a questão financeira influencia muito, sabia?

      Hoje, 2014, com 35 mil reais na mao, que carro zero você compra? Eu compro outro Fiesta!

      Abs!

  • TPX

    Tenho um 2008 e posso afirmar que o carro é péssimo… motor 1.0 muito fraco. Carro com 2 ocupantes e ar nem pensar.
    o consumo, no trânsito pesado, 5 km/l com etanol, com gasolina ainda da pra fazer uns 6,8 km/l mais aí o desempenho piora drasticamente..

  • Bruno Alves

    Bom, eu tenho um Fiestão 2.0 4WD 2011. E acho que posso dizer alguma coisa sobre esse carro. É uma baita porcaria cheia de plástico, tudo faz barulho e até os acabamentos nas portas estão querendo cair. Isso em um carro 2011 com 10 mil km (uso ele só na cidade de vez em nunca). Quando saio da minha Santa Fe e entro nesse caixote de plástico sobre rodas me dá um desgosto de ter pago o olho da cara nele. Isso sem falar no pós-venda da Ford, que é uma desgraça a parte. Desculpa quem gosta, mas pra mim, Ford nacional, nunca mais.

    • Pedro

      Aff

      • Bruno Alves

        Aff, porque?

  • Pedro

    Ja tive dois Fiestas Rocam. Um 1.0 a gasolina e um 1.6 flex. Sem sombra de duvida o 1.6 é infinitamente melhor no quesito potência, acho até que a Ford nunca deveria ter oferecido um carro pesado como o Fiesta com motorização 1.0.

    No quesito acabamento eu acho que o Rocam esta de acordo com a concorrência.

    O 1.0 era um pouco gastão, principalmente pelo fato de você acabar pisando mais fundo pra conseguir andar melhor, mas o 1.6 fazia algo de 10km por litro na cidade com ar ligado, o que pra mim não era ruim.

    Em termos de durabilidade o rocam é um motor impressionante, muito durável e de quase nenhuma manutenção. Basicamente óleo e filtro de óleo.

    Enfim, se fosse comprar um Rocam eu levaria o 1.6 porque pra esse carro o motor 1.0 nunca deveria ter sido colocado.

  • alexhmoraes

    Olha, minha experiencia, eu tive um Fiesta 2001 GL básico, Zetec-Rocam 65CV, o carro era o melhor em termos de potencia para a época, e era muito econômico e não dava manutenção, hoje eu tenho um Fiesta S 2013/2014, puts que arrependimento, mudou demais o carro ficou mais pesado, porém não melhoraram nada no motor, muito fraco, viajei nele de Belo Horizonte para Montes Claros foram 460km e 7h de puro sofrimento, o carro não anda, faz muito barulho e bebe igual meu outro carro (Polo Sportline 1.6Mi Flex 2009), mas a minha esposa ama o carro, de fato ele é bem bonito ainda resistiu bem ao tempo, e ainda sim acho ele mais bonito que o Uno Vivace, Celta, Classic e Palio Fire, o problema que eu vejo é esse, ele merecia um motor melhor mais econômico e mais potente com um torque melhor. Mas valeu a experiencia… minha esposa usa e gosta dele e nao quer trocar…. bom pra ela que anda a 50km / 60km/h aqui na cidade é sim um excelente carro.

    • FelipeLange

      A segunda geração do Fiesta nacional caiu muito na qualidade do acabamento e no desempenho, em relação ao anterior.

  • André Silvestre

    Ja tive um Fiesta, dirijo o da minha sogra as vezes. Fizemos uma viajem de 1400 Km com ele. Carro fraco de dar raiva!!

  • mauricar23

    Tive um Fiesta 2002 Supercharger. Gastava como um V6 e andava como 1.0. Só era bom na estrada, na cidade era um terror. Se me recordo, eram 7 km/l de gasolina!! Até aquele compressor encher, era dolorido… mas depois, ia bem. Fora isso, nenhum problema com o Fiestinha. Troquei por um 206 1.4 somente a gasolina. Andava mais na cidade e era muito mais econômico, mas tive problemas diversos e passei rapidamente pra frente. Acabei ficando com um Palio Fire 1.0 55cv 0 km, fazendo 14 km/l na cidade e 18 na estrada, esse não deu problema algum e tá rodando bem até hoje (não comigo).

    • Thiago_NCO

      Esse Supercharger deve ser o motor mais podre já fabricado por aqui.
      Uma conhecida minha tinha. AC ligado impossibilitava qualquer ultrapassagem, mesmo a 40km/h.

      • mauricar23

        Sem dúvidas. Não sinto saudades. A versão 1.6 andava mais e gastava menos.

  • Janduir

    Eu já tive um Fiesta Endura 1998, e apesar dele ser bem fraco, era muito economico. Não entendia o porque, mas gostava muito de dirigir aquele carro. Era silencioso, suspensão até que confortável, posição de dirigir muito boa. Bem que na época o presidente da Ford dizia, que se fizesse o test drive e preferisse outro modelo, a ford daria 100,00. E realmente era isso, muito agradável de dirigir. Depois experimentei o Fiesta + novo (acho que 2002) e foi uma decepção total. Acho que num editorial do Best Cars, uma vez foi comentado isso sobre o Fiesta mais novo, que não era tão agradável de dirigir…

  • Leomt

    Gostei do post. Pensei que leria elogios para um motor ridiculamente fraco, mas falou toda verdade! Esse motor do fiesta é fraquíssimo, não tem aceleração e não sobe ladeira cheio, huahuahuaha. Espero q o novo de 3 cilindros seja muito melhor! Só estranhei vc insistir nisso. Concordo que o conforto realmente não é ruim.

  • eu to quase pegando um 2005 com 147.000 rodados, pensa ai…

    • jonasperola

      Uma coisa que não influencia pra mim é a quilometragem e sim como está a mecânica em si, quilometragem é um fator de resistência e não um sinônimo de medo.

  • rsanvido

    Eu tb já tive o prazer de ter 5 Fiestas… 4 deles com o Zetec Rocam, mas todos da 2a geração (Street)… nada a reclamar!!! Somados os Zetec rodaram cerca de 350.000km… sem nenhum problema.
    O último Fiesta (Street 2005) rodou 150.000km só com manutenção preventiva… até as pastilha de freio eram originais!!! Saudades dos Fiestinhas. Hoje tenho um Fusion… mudo de carro mas não mudo de marca.

  • Paula

    Meu primeiro carro foi um Fiesta sedan 2006 1.0. Supria bem as minhas necessidades, considerando que eu morava em uma cidade fria (não precisa ligar o ar) e conseguia ir para a faculdade a pé. Era um carro espaçoso, mala grande e me enchia de orgulho por ser meu 1° carro. Confesso q qdo mudei de cidade e passei a usar o carro no dia-a-dia, começou a me incomodar. O motor era manco e se ligasse o ar então… então resolvi trocar: outro Fiesta, 2011, hatch 1.6 e completo. Tudo nele era justo: manutenção e seguro baratos, bom espaço interno, bom desempenho, mais econômico q meu antigo 1.0 e melhor preço do mercado. Mas comprei num período de alta e quis vender quando o novo modelo já tinha sido lançado. Esperei mais de 2 meses para vender pelo valor q eu achava justo. Hj tenho um carro de categoria superior, mas ainda considero o "velho" Fiesta 1.6, sem dúvidas, o melhor custo-benefício.

  • rsanvido

    Eu tb já tive o prazer de ter 5 Fiestas… 4 deles com o Zetec Rocam, mas todos da 2a geração (Street)… nada a reclamar!!! Somados os Zetec rodaram cerca de 350.000km… sem nenhum problema.

  • Heisenberg

    Quando eu comprei meu Palio Economy em 2012 foi por decisão expontânea. Meu preferido na época era justamente o Fiesta Rocam. Mas confesso que o que me deixou desanimado era o desempenho do carro. Minha irmã tinha um 2008 e o carro era extremamente "amarrado", não saia do lugar.
    Mesmo na época tendo opcionais que meu Palio tinha e algumas coisas a mais como lâmpada de porta luvas, cinto retrátil traseiro, lâmpada no interior do porta malas e controle remoto para abertura das portas, o desempenho foi o fator negativo que me fez desistir do carrinho, mesmo eu achando ele mais completo e visualmente mais bonito que meu Palio, além de sua condução ser mais confortável.
    Ah! E também a questão da desvalorização e as peças serem mais caras que os de modelos concorrentes.

  • Valtinho

    Dois Fiestas? Meu deus…
    É muito castigo.

    • rafa_rafa

      Leia direito e verás que foram cinco

  • Felipee

    Hoje vendi meu Fiesta Sed. 1.6 2005, já bateu saudades!!
    Realmente um ótimo carro e de preço justo em todos os quesitos (manutenção, seguro, consumo e etc), acabou evoluindo em algunsaspectos e ficando estagnado em outros (economias no acabamento interno por ex..).
    Sem duvida seria a primeira opção caso voltasse a comprar carros deste patamar de preços.

  • gustavo

    Ótimo custo benefício. Estou no terceiro Fiesta Rocam, mas definitivamente, o carro casa perfeitamente com o 1.6. O primeiro foi um hatch 1.6 class 2003/2004 gas. completo. Rodei 50.000 km em 4 anos e as únicas dores de cabeça foram a chave de seta e a coluna de direção que troquei toda, por causa de uma pecinha plástica danificada. O segundo foi um sedã 1.0 2005. Não me deu nenhuma dor de cabeça, mas o desempenho e o consumo na cidade (em torno de 9.5 km/l) eram muito ruins; o carro era muito pesado para o motor 1.0, exigindo reduções e paciência. Hoje tenho um hatch class 1.6 flex 2012/13 (14000 km- R$450 as 2 primeiras revisões). O carro é muito econômico na cidade (faz em torno de 10,5 km/l) e razoável na estrada (13 km/l), tem bom desempenho, e teve uma evolução razoável, comparado ao 2003 que era da mesma versão, com inclusão de computador de bordo, faróis de neblina, luzes internas com temporizador, acabamento intermo melhor (apesar da perda de alguns porta objetos) e iluminação mais eficiente. Dirijo regularmente um Gol G5 1.6 do trabalho; o fiesta é superior em conforto, acabamento, visibilidade e estabilidade, empatam em consumo, o gol é melhor em retomadas, acelerações e tem direção mais leve.

  • Diggo

    Já tive um Fiesta 1999, gostava demais do acabamento do carro. E gostava muito do carro também. Tenho vontade de comprar um Novo Fiesta 2015.
    Meu Fiesta 1999 era super manco e super econômico.

  • Gostei, falou a verdade! Pena que ele ficou no motor 1.0 da ford, acima disso começa a ficar interessante se não se importar com o pós venda.

  • Cláudio

    Tive 2 Fiestas. O primeiro foi em 2004. Era um carro "completo" porém motor 1.0. Realmente um tanque de guerra. Rodei 5 anos e 100 mil quilômetros e não troquei nada, somente água e óleo .. Em 2009 troquei por outro, mas desta fez fui esperto e peguei 1.6. Excelente negócio. Carrinho bom, honesto, não da problema. Atualmente está com 80 mil quilômetros. Barulhos internos tem muitos, mas nunca fiz nada de embreagem, suspensão etc. Só coloco óleo recomendado pela fabricante a cada 10 mil quilômetros , faço alinhamento, etc… Pra mim o carão e na medida.

  • ZeroGTR

    Opinião pessoal:

    Os fanboys das 4 grandes "nacionais" são os grandes responsáveis pelas atrocidades que vemos no mercado. Gol, Kombi, Celta e Classic, Uno/Mille, Ka/Fiesta são carros terríveis e as pessoas ainda tem a manha de escrever sobre alguns "pontos positivos"?

    Pontos positivos desses modelos: "Vou para o trabalho sem tomar sol/chuva na cabeça." Fim. Não me venha dizer que o carro é :
    – Espaçoso: Espaçoso é Golf, Fusion, Jetta. Esse carro é suficiente. E os outros na mesma faixa são igualmente ruins. A ergonomia dele é ridícula, com 200km parece que levo uma surra (obrigado Hertz). O espaço é o mínimo aceitável para acomodar um corpo sem WinZip.
    – Confiável: 40000km com problema de câmbio é algo confiável? O carro é feito por mais peças do que um (inexistente) motor. Confiável é Volvo, Mercedes, que duram 1 milhão de KM trocando apenas os itens rotativos, óleo, filtros, pastilhas. Excluem-se os itens de suspensão por causa do solo brasileiro. Esse carro é quase descartável, aceite isso.
    – Sorte: cara, sorte… isso não deveria nem ser comentado em uma relação de consumidor. Você quer comprar ainda um carro de uma montadora que você abertamente admite que os produtos são bons ou ruins, dependendo de sorte? Impressionante.

    O resumo da avaliação poderia ser: "O carro é uma porcaria, a CSS me passa a perna e eu continuo apanhando e querendo mais um 0km, por favor".

    E assim nosso mercado continua aceitando alguns rascunhos de engenharia como "boas compras".

    • Marcio Gama

      Volvo e Mercedes duram isso tudo lá na Europa. Por aqui, com a qualidade de nossas ruas, com tanto lixo espalhado, com essa gasolina ruim, esses carros apresentam problemas com a mesma frequencia dos carros pop.

  • Gabriel Henrique

    Todos os Fiestas (1.0 ou 1.6) são grandes beberrões. O 1.0 tem um motor muito fraco e consome quase tanto como o 1.6. O 1.0 ghega a ser irritante em subidas ou retomadas. Mas o pior é o pós-venda, com revisões caras e frequentes, com atendimento que é muito ruim.

  • GUGASP

    O que mata na Ford é o pós-venda, que é péssimo.
    Não é à toa que é sempre mal avaliado nas pesquisas do segmento.
    Já deixei uns tubos de dinheiro na Ford Simão de Bauru-SP e Ford Zevel de Jaú-SP nas revisões semestrais obrigatórias do meu Focus 2.0 GLX mec.
    E os mecânicos e consultores nunca conseguem solucionar os problemas na primeira visita, mesmo os problemas mais simples.
    São profissionais até muito educados, mas são despreparados e dificilmente cumprem prazo.

    • GUGA-KUKU

      O pior carro do mundo é o Focus! Todos os Fords são uma porcaria. Sigam o meu conselho comprem um Corolla bem baratinho por 93 mil reais. Eu entendo muito de carro, podem confiar! E juro que apesar de ser do interior de SP não falo porrrrta, torrrrta… Não sou caipira! Sou um cara inteligente e descolado!

  • Ederson Lima

    O barulho característico do motor desse carro é muito palha, parece carrinho de brinquedo, sem contar q ele é mais feio que filho bater em mâe… kkkkkkkkkkk

  • jonasperola

    Penso futuramente em adquirir um fiesta sedan 1.6 ano 2005 até 2007 a 1ª geração tem a frente mais harmoniosa em relação a 2ª e 3ª geração do modelo.

  • jonasperola

    Uma coisa que acho que a ford faz de errado é tirar o fiesta rocam de linha pelo fato da fabrica fechar a linha de produção dos motores zetec rocam, poderia colocar o sigma 1.5 ou 1.6 para as versões mais requintadas a India mantem o Figo por ser uma fatia das vendas, isso vai ser um tiro no pé como eu disse em outro comentario.

  • gigio

    Sinto muito de terem este carro com motor de apenas 1.000 mil cilindradas. Até agora já se foram 53.000 quilômetros rodados com o meu Rocam 1.6 flex, adquirido em abril de 2012 como modelo 2013. Uma máquina com certeza, mas para mim não.
    Antes dele tive um Kadett 1.8 ano 94/95 que foi o meu primeiro carro. E com ele aprendi que carro para ser carro precisa ter: ótimo motor, boa estabilidade e acento confortável.

    Para o meu Fiesta faltou o acento confortável. Tenho 1,87 metros de altura e para viajar longas distancias com este carro eu penso mais de uma vez. Sente-se falta de ajuste do volante. O ajuste de altura do banco do motorista que vem de série na versão não é o suficiente para chegar no destino sem estar "quebrado". Sinceramente, se tirarem o encosto de cabeça do banco não sentirei a minima falta. Sem falar do péssimo isolamento acústico. Considero viagens longas algo em torno de 1.000 quilômetros rodados ou o dia todo acelerando.
    O motor quando abastecido com 100 % de etanol da gosto, faz um ótimo trabalho junto com o cambio que tem altura e operação bem acertada, embreagem macia e de boa modulação, estão funcionando como quando tirei da concessionária zero bala. Tá certo que devem estar com um desgaste pra lá de meia vida.

    Para quem não costuma viajar acima de 250 quilômetros numa pegada e não faz questão de status, este é o carro!

  • pauloreis

    curioso reclamarem de consumo no roncam 1.6… ou eu sou muito "bom" para andar, ou o meu carro esta com algum "problema". Tenho um Focus 1.6 2008, é o roncam nele com 1 cv a mais: 107/112 GAS/ALC. Conclusão: hoje esta com 150 000 km rodados, somente na preventiva, minhas médias no tanque,qdo o alcool era vantajoso ficavam na casa dos 10 km/l , depois, somente na gasolina estava entre 13 a 15,7 km/l – este é o meu recorde! São medias no tanque onde nos 3 primeiros anos eram 2/3 estrada e 1/3 cidade. Após mudar de residência ficou qze no meio a meio – com um puxada mais para as estradas, e a média somente na gasolina fica na casa dos 12 a 13,8 km/l. P.S. Corro sempre que possível, e ligo o A/C na menor necessidade. Como é sempre no tanque, ao abastecer sempre completo e faço as contas: como tenho reembolso do meu trabalho, acabo planilhando os meus gastos com combustível. Vejam que, tem momentos que posso estar fazendo 18km/l, tipo qdo estou a 80km/h em estrada plana, assim como quando estou a 170 km/h ou mais, pode cair para 8 km/l, sempre gasolina. Recomendo muito carros ford com um roncam 1.6, como dependo de carro, este é o melhor que tive até o momento, despesas básicas e sem dores de cabeça, fujam do 1.0, na pratica bebe mais.

  • Mauricio

    Olá Rafael, também tenho um Fiesta Rocam só que na versão 1.6 2014 completo, inclusive com air bag e abs. Sou um grande admirador da marca Ford, onde já tive vários carros da marca desde 2001. Na verdade estou no meu sétimo veículo FORD, onde cada um deles teve a sua particularidade com virtudes e defeitos que todo veículo possa a vir a ter independente da sua marca ou origem.
    Estou bem satisfeito com este veículo atual e ontem ao voltar de SP Capital, moro em Campinas, o computador de bordo acusou 16Km/l de consumo com gasolina e viajando a 100Km/h sem ar condicionado, já que não foi necessário liga-lo pois já era noite. A aferição do computador de bordo é bem confiável pois a margem de erro é bastante pequena quando calculado o consumo no abastecimento direto na bomba.
    Mas na verdade, estou escrevendo, pois eu gostaria que entender o seu comentário quando você relatou que o câmbio começa a reclamar perto dos 40.000 km. O que seria exatamente?

  • GUiGoBH

    Também ja tive um Fiesta Sedan 2010 e concordo em quase tudo do relato. O principal atrativo do carro é mesmo o CxB. Na epoca custou 30 mil completo.
    A maior decepção mesmo foi o motor, como era ruim esse motor, lembro que no dia seguinte que busquei o carro na css fui mostrar a novidade para amigos e fui dar uma volta com eles. Eram quatro pessoas dentro do carro e quando fui subir o morro proximo a casa de um amigo meu o carro quase que nao subiu, tive literalmente que forçar muito o motor pra conseguir subir e nem era um morro muito grande nao viu. Depois que amaciei o carro melhorou, mas ainda era bem ruim

  • careca

    O problemas dos Zetec 1.0 e 1.6 é que a cavalaria só aparece em rotações muito elevadas, prejudicando potencia e torque, alem de aumentar consideravelmente o consumo. ( EX – ZETEC )

  • RafaelPimenta

    eu tenho um 1.6 top de linha que era do meu pai desde 0km.e ele é 2004 e mono combustivel. o carro simplesmente é otimo. trabalhou mt, andou em muita estrada ruim e até hoje nada de barulhos no acabamento e afins. Mecanica tambem impecavel . só fui gastar com a embreagem la com 130mil km e com amortecedores aos 90mil. e com silenciosos que foram uns 3. fora isso, ótimo carro. hoje ele ta caminhando para os 190mil rodados.

  • granrs 78

    Gosto é gosto, mas comprar o mesmo carro 5 vezes seguidas é demais para mim.

  • Heitor da Silva

    Eu Tenho um Fiesta Rocam 1.0 , sobre desempenho, ele demora a pegar embalo, mas quando pega vai que é uma beleza, pelo pouco tempo que tenho com o carro, tive a experiencia de chegar a 140km/h, ele chora de 120km/h para chegar a 130km/h e chora mais ainda para 140km/h mais chega, todos os outros modelos de carros 1.0 eu passei fácil, mas os de motor 1.3 para cima me passaram sem muito esforço, como eu disse ele demora para pegar embalo, quem gosta de um bom desempenho é melhor procurar um de motor 1.4, pois além de andar mais o custo no combustível não tem muita diferença, Fiesta Rocam 1.0 bebê muito para um carro com um motor fraco desse!!! Minha prioridade é trocar assim que der.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend