*Destaque Elétricos Finanças Governamental/Legal Híbridos Mercado

Carros elétricos e híbridos: Medida Provisória deve baixar IPI de 25% para 7%

Carros elétricos e híbridos: Medida Provisória deve baixar IPI de 25% para 7%

Trata-se de uma notícia muito boa para os carros elétricos e híbridos no mercado brasileiro. De acordo com o jornal O Globo, citando fontes do governo, uma Medida Provisória deverá ser publicada em breve com uma importante redução na carga tributária que incide sobre estes dois tipos de veículos.


Antes de apagar a luz da sala principal do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o atual ministro Marcos Pereira dará uma última cartada em benefício do mercado automotivo nacional após não ter conseguido aprovação do Rota 2030, nova política automotiva barrada pelo Ministério da Fazenda e empurrada pelo presidente para fevereiro.

Carros elétricos e híbridos: Medida Provisória deve baixar IPI de 25% para 7%

Já tendo pedido demissão do cargo, Pereira preparou uma Medida Provisória que reduzirá o IPI de 25% atualmente para 7%, o mesmo percentual cobrado dos carros com motor até 1.0 litro. Considerados como “outros”, os carros elétricos e híbridos pagam o mesmo que os veículos com motor acima de 2.0 e mais que os veículos diesel no geral, lembrando que veículos de chassi com essa motorização voltaram a pagar 15% de IPI.


Ou seja, os carros movidos totalmente ou parcialmente com energia elétrica pagam mais para poluir menos, quando na realidade deveria ser o contrário. A expectativa do governo é que a oferta desses tipos de carros aumente no País, mas como ainda se trata de um nicho bem pequeno – apenas 1.872 elétricos foram vendidos no Brasil em 2017 – não haverá um impacto significante na arrecadação fiscal, pelo menos inicialmente, o que funcionaria como uma forma de fomentar a tecnologia no país.

Carros elétricos e híbridos: Medida Provisória deve baixar IPI de 25% para 7%

Segundo um técnico do governo, a ideia é aumentar a importação de forma geral, passando de 10% para 20% do mercado nos próximos anos. No entanto, o MDIC não acredita em uma invasão de importados, pois os custos ainda serão altos para os fabricantes nesse caso, por isso Brasília observará a reação das montadoras à redução até o final do mês para ter uma noção de como será o impacto nas importações.

O intuito final é estimular a inovação, especialmente no que diz respeito à ecologia. Mas, como se sabe, alguns produtos dessas categorias possuem produção limitada e uma eventual demanda ampliada obrigaria o fabricante à produzi-lo por aqui. A MP já foi editada com autorização do próprio presidente Michel Temer, mas a data da publicação ainda é incerta. No entanto, pelo que o técnico do governo mencionou, provavelmente ocorrerá nos próximos dias.

Mesmo sem a divulgação de uma MP para reduzir o IPI para elétricos e híbridos anteriormente, algumas montadoras já haviam confirmado lançamentos do segmento para o Brasil, começando a iniciativa em 2018. A Volkswagen não só confirmou um, mas dois produtos, sendo eles derivados híbrido plug-in e elétrico do mesmo modelo: Golf GTE e e-Golf.

A Nissan também confirmou o Novo Leaf, enquanto a Renault falou de um Kwid elétrico. A GM igualmente mencionou a chegada de um elétrico para este ano, sem confirmar exatamente o Chevrolet Bolt. A Toyota tem o Prius e fala em híbrido flex nacional, que pode ser o próximo Corolla. A BMW já vende o i3 e o i8, assim como outras marcas de luxo. A Jaguar tem até reserva aberta para seu crossover I-Pace, por exemplo.

[Fonte: O Globo]

 

Carros elétricos e híbridos: Medida Provisória deve baixar IPI de 25% para 7%
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email