Finanças Ford Governamental/Legal Hatches Manutenção

Casal ganha ação judicial contra fabricante após veículo 0 km apresentar defeitos

new-fiesta-x-novo-ka-1 Casal ganha ação judicial contra fabricante após veículo 0 km apresentar defeitos

Um casal do Rio Grande do Sul, proprietário de um Ford New Fiesta 2014, ganhou uma ação judicial contra o fabricante americano por causa de defeitos apresentados pelo veículo após a compra. O carro foi comprado com um usado na troca, bem como entrada e financiamento.



De acordo com o concessionário Ford, o New Fiesta estava no estoque da loja e seria entregue alguns dias depois, devido a procedimentos administrativos. No dia da entrega, os donos ficaram sabendo que as entregas do modelo haviam sido suspensas por causa de um recall.

O veículo em questão já estava emplacado e liberado pelo Detran-RS. Sem mais explicações por parte do concessionário, o casal decidiu reclamar publicamente em um site especializado e três dias depois o veículo acabou sendo entregue. Até aí tudo bem, mas uma semana depois, o New Fiesta começou a apresentar uma série de defeitos.

Entre eles o não fechamento do vidro traseiro, baixo nível de óleo, alerta de mau funcionamento do motor e falhas no ar-condicionado. Após reparos no centro de assistência da fábrica, o veículo continuou com problemas. O carro teria sido levado várias vezes para análise e reparo, mas chegou a ter pane generalizada.

Num primeiro momento, o carro ficou 17 dias parado e no total, foram cerca de cinco meses de idas e vindas até que o veículo ficou em condições de uso. A Ford teria alegado que a demora na entrega do veículo se deveu ao fato do mesmo ser produzido na Argentina e por conta disso as peças demorariam a chegar, de acordo com o publicado pelo Tribunal de Justiça do RS.

Nesse caso, há uma certa confusão, já que o New Fiesta é feito em São Bernardo do Campo desde 2013. Antes disso, ele era importado do México. Bom, no período em que o veículo ficou parado – cerca de 50% do tempo, segundo os proprietários – o casal teve de utilizar o transporte público e locar outro automóvel.

O pedido de indenização foi considerado procedente em Juízo de 1º Grau e foi determinada a restituição dos gastos com locação de veículo, bem como indenização por danos morais no valor de R$ 10.000. A montadora entrou com recurso. De acordo com o desembargador Jorge André Pereira Gailhard, o “o mínimo que um consumidor espera quando adquire um produto novo, cuja marca é de grande renome, é que este não venha a apresentar problemas logo após a compra”.

O juiz ainda ressaltou que “os problemas apresentados pelo veículo colocaram a vida dos autores em risco, o que é inadmissível”. O magistrado completou: “Em decorrência dos inúmeros vícios ocultos reiteradamente apresentados pelo automóvel comercializado, os quais sequer foram solucionados em tempo razoável, tenho que deve ser mantida a condenação da fornecedora por danos morais”. Por conta disso, a condenação da Ford foi mantida.

[Fonte: TJ-RS]

Agradecimentos ao Samuel de Oliveira Cursini.

COMPARTILHAR:
  • josevaldop

    Essas empresas sabem que precisam recorrer, ainda mais no Brasil. Os produtos vendidos aqui são tão porcos, que se todo mundo que tem carro entrar e ganhar, vão todas a falência

    • Rodrigo

      O recurso é um procedimento-padrão para quase a totalidade das empresas instaladas no Brasil. É um mecanismo jurídico válido.
      O que não acho certo é que mesmo sendo evidente os vícios nos produtos ou problemas no serviço, essas empresas preferem lançar mão da burocracia e morosidade da justiça ao invés de partir para um acordo amigável. E não falo só deste caso em específico – vai você ter um problema com uma operadora de serviços ou banco pra ver o que é bom. Se bobear e vc perder a causa ainda tem que arcar com os custos da justiça.
      Código do Consumidor aqui é só pra dizer que tem, são poucas as que cumprem.

      • Antonio Pacheco

        Rodrigo, essas empresas preferem gastar muito mais com advogados e recursos do que gastariam resolvendo o problema do cliente. Como exemplo, li algum tempo atrás o caso de um morador do interior da Bahia que comprou um telefone celular, daqueles simples que não custam R$ 150,00 e o telefone apresentou defeito. A fabricante mandou um advogado de São Paulo, de avião, que alugou um carro para ir para o interior apresentar a defesa. Se tivesse trocado o aparelho, para a empresa sairia muito mais barato. No final, ficou claro a postura da empresa de recorrer até o fim, para não “abrir precedentes”. Infelizmente é essa a postura na maioria dos casos.

        • Rodrigo

          É triste mas a mais pura realidade.
          Em uma audiência de conciliação vivenciei isso, onde ouvi da boca da conciliadora (que não sei se era juíza): o Banco XXXX tem um exército de advogados, se o Sr resolver dar andamento nesse processo esteja preparado para, se perder, arcar com todos esses custos.

      • Rodrigo

        A que ponto chegamos, não é mesmo? Um juiz federal de 1ª instância ter que fazer o trabalho, com os recursos que tem, do STF e de outros magistrados comprados pelo sistema. Como o próprio réu disse: “temos ministros do STF acovardados”.

      • Getulio Tadeu Doepfer

        Comprei um Focus Zero KM 2012 , e na revisão de 6 meses, fiquei sabendo que o carro era batido, parachoque repintado, peça solta dentro da porta, banco enferrujado. Foi feito perícia, e a Ação Judicial contra a Ford e sua concessionária Ford Center/Parolin – pertencente ao Grupo Barigui Veículos de Curitiba/Paraná, e até agora não foi dada uma solução ao caso. O carro está nas dependencias da concessionária; pois, não tenho interesse em retira-lo de lá. Até quando??????

        • Rodrigo

          Pois é, meu amigo. Garanto que se vc fosse político, apadrinhado, juiz, promotor ou editor de algum veículo de mídia famoso a Ford já tinha lhe dado dois Fusion top.

    • invalid_pilot

      Não dá ideia pq senão o preço inflaciona ainda mais, quem você acha que pagaria as indenizações ?

      • Artur

        Mas esse custo já está embutido no preço final do carro. Pode ter certeza disso.

        • DougSampaNA

          Sim creio firmemente nisso, ainda mais onde a Lei é uma tristeza como nosso país; aplaudo este Desembargado que fez valer a Lei do Consumidor; 5 meses de indas e vindas e o carro não ter solução é inadimissível, e tratando de custos hipotéticos embutidos, creio nisso tambem, como a hipotese de recall de X% em todo veiculo produzido..garantia de graça?..tá pagando filho e caro!

          • zekinha71

            O pior foi alegar que o carro era argentino.

    • Lexfamulus

      Na boa? Não vão não. Nem todos os afetados por problemas vão entrar na justiça, infelizmente. Não importa o quanto isso seja importante ou certo. Alguns aprendem a viver com as falhas e se “rendem”. Outros, vendem o carro. Além disso, muitas empresas já tem uma cota para pagamento de acordos e indenizações em seus balanços. Principalmente levando em conta que as indenizações no Brasil são de pequeno valor. E às vezes nem há indenização, quando o dano moral é tido como mero aborrecimento (cada vez mais comum), havendo assim improcedência do pedido.
      Uma certa empresa de telefonia, cujo nome remete ao contrário da qualificação dos clientes de cemitério, por exemplo, faz exatamente isso: já tem uma previsão de orçamento para pagar acordos e resolver casos pontuais. Sai mais barato do que investir em infraestrutura e melhorar o serviço globalmente.

      • ViniciusVS

        Caso Takata mesmo, as montadoras ainda usam seus AB mesmo depois do escândalo e o consumidor comum não sabe ou não se importa.

    • Vitão

      Pois eh, o consumidor tem que reclamar bem os seus direitos, pq se tiver algumas pequenas ações, pra eles compensa… R$ 10.000,00 para essas empresas é como se fosse comprar um chiclete…

  • Ricardo Blume

    Respeito com o consumidor acima de tudo. Todos nós conhecemos alguém que já teve problemas deste tipo. Na hora de pagar o cidadão não pode atrasar nenhuma parcela por que somos cobrados como se estivéssemos devendo o mundo. Respeito de ambos os lados, tanto do consumidor quanto do vendedor.

  • invalid_pilot

    Entrei jurando que seria defeito no PowerShift kkkk

    • Lucas Alves

      Pode ter a certeza que muitos pensaram o mesmo que você, assim como eu.

    • Hater x Haters

      Mas deve ter processo em relação ao Powershift, só não foi mostrado aqui ainda.

      • Thales Sobral

        Deve ter um bocado, isso sim… rsrsrs
        Depois daquela paulada do PROCON até que a Ford ficou mais, digamos, “sensível” aos problemas que o pessoal tava tendo.

      • invalid_pilot

        Tem um outro site, o “melhor carros”, que toda semana tinha nota de consumidor reclamando do PowerShift

        Daqui a pouco aparece nego dizendo que a Ford resolveu o problema e etc

    • Ⓜ️arcelo

      Eu tive um PShit e sei como é, porque além do problema da maldita embreagem apresentou falhas diversas. #FordNuncaMais

      • daneloi

        Same here. Tive fiesta zero km e focus zero. So dor de cabeça e diversos problemas. Vendi os dois com menos de um ano de uso. Ford nunca mais

        • Ricardo

          Pois tive um focus manual por 5 anos e nunca me deu 1 real de despesa. Troquei por um fusion titanium e já se vão 2 anos de zero dor de cabeça. Só alegria com a ford. Dizem que o novo focus virá com cambio de 9 velocidades automático.

    • zekinha71

      É que teve tantos problemas, que o PS foi apenas mais um, ou não conseguiram rodar como o carro o necessário pra detonar o PS, de tanto que ficou parado.

    • leandro

      Meu PowerShift já tá com 60 mil km, nada a reclamar do câmbio, mas já considero trocar de carro mais pro final do ano quando a garantia estiver perto de acabar pois a embreagem pra trocar mesmo que apenas por desgaste natural fica mais de 5 mil reais.
      Na verdade esse que eu considero o maior erro da Ford, já que o produto tá com má fama abaixa o preço da embreagem e dos seus dois motores atuadores que a galera fica de boa. Se ver no YouTube como é a troca da embreagem ela não é nenhum bicho de 7 cabeças, só precisa das ferramentas certas.
      Mas num Fiesta que a Ford pede 500 reais num par de pastilhas de freio não dá pra esperar muita coisa.

      • No_Name

        Elas são importadas e de cerâmica. Mesmo assim, podiam custar menos, né.

      • Gabriel

        Pelo que sei a Ford aumentou o período de garantia do câmbio para além dos 3 anos iniciais, não seria esse o seu caso?

        • leandro

          Mandaram sim uma carta estendendo a garantia da parte eletrônica do câmbio por 10 anos, mas acho q embreagem não tá na garantia

          • PEDAORM

            Acredito que está sim, todo conjunto do cambio.

  • Daniel

    Um dos grandes problemas, é a demora do sistema judiciário. O carro é 2014, estamos em 2017!
    E, durante esse periodo do processo vc não pode vender o carro (primeiro pq está com problema, segundo pq extinguiria a ação). Ou seja, vc fica preso.

    O que a grande maioria faz? maqueia o carro e vende pro primeiro “ixxxperto” que compra-semi-novo-pq-quem-compra-zero-km-é-otário…
    E assim segue o Brasil, de ixxxperto pra ixxxperto.

    • Racer

      Quem compra só carro 0km, se achando o “ixxxperto”…..também toma. A matéria prova isto.

      • Thales Sobral

        Quem compra 0km não se acha “ixperto” não, tá pagando caro esperando que vá ter alguma confiabilidade…

        • Racer

          Tem uns que se acham….pois comprando 0km, não terão os problemas de quem compra usado. Ledo engano.

          • Thales Sobral

            Uma dúvida, isso é ser “ixperto” (querer levar vantagem) ou é premissa para a escolha? É esperado que veículo novo dê menos problema do que um usado.

            • Racer

              Chamar quem compra um usado de “ixxperto”, é que não…. Quem quer levar vantagem , passando um carro com problema, certamente é um tramposo. O “é esperado”, nem sempre se concretiza, assim como nem todo o usado dá problema.

              • Thales Sobral

                ???????????????

                • Racer

                  ?????

              • Daniel

                deixa eu ver se eu entendi: vc se sentiu ofendido pelo “ixxxperto”, né?

                Bom, deixa eu contextualizar. Não é todo comprador de carro usado que se acha “ixxxperto”… o “ixxxperto” é aquele malandro que tenta sacanear todo mundo pra levar vantagem, e, quando vai comprar carro, acha que quem compra 0km é otário e ele é ixxxperto pq comprou um Corolla Altis 2016 por 40mil reais (sim, esses caras falam que é esse preço mesmo), e os otários compraram Ford Ka 1.0 de entrada. Pois bem… algumas semanas depois, o Corolla Altis top das galacias 2016 com apenas 5mil km que ele comprou por 40mil reais dá problema na suspensão (pq na verdade, não eram 5mil km, eram 400mil km, mas o outro ixxxperto baixou o odometro e usou peças de 5a pra reparar o veiculo…) o conserto sairia por 5mil reais… mas, como ele é malandro, ele vende pra outro “ixxxperto” após uma leve gambiarra…

                e, assim segue o Brasil…

                Tá cheio de carro médio “semi-novo” com pneu careca pq o cara espremeu tudo pra comprar o carro e tirar onda, quando, com o mesmo dinheiro, podia ter comprado um carrinho mais simples, mais novo (ou ainda 0km) e ter condições de fazer a manutenção. Mas, o negócio é ser “ixxxperto”.

                Entendeu?

                Não sou contra usado, até pq precisa de gente comprando o usado para outros comprarem os 0km, é um ciclo. O problema é o cara que não entende o lugar no ciclo e vem dizer que usado é melhor que 0km.
                E, já indiquei carro usado pra amigo (e acompanhei compra – vi muita bixeira por ai, dificil achar um usado em bom estado).

                Mas, via de regra, pra simplificar: quer minimizar a probabilidade de dor de cabeça e tornar a compra de carro mais simples (sem rodar milhares de km procurando)? Então, vá de 0km!

                • Racer

                  Ele vai descobrir é que comprou um carro roubado clonado…. Só que a grande maioria compra carro usado, e não é porque se acham espertos….Mas também não são os otários como uns tentam pintar. Carro maquiado, tem aos montes. Até 0km. Cada um compra o que quer. E quem compra o que não pode manter, é burro mesmo.

                  • Daniel

                    Sim, sei que a maioria compra usado pq não aguenta chegar no 0km. E não tem nada de errado nisso. O problema é quando o cara acha que tá fazendo melhor negocio que o outro que comprou um 0km.

                    Repito, pelo risco que temos em usados (ainda maior se considerar que estamos no Brasil), o carro usado sai muito caro!

                    • Racer

                      Nem sempre. Eu poderia ter carro 0km, já comprei dois (Polo Confort é um Aircross Exclusive), porém vi que não era vantagem nenhuma. Voltei a comprar usados, e de categoria superior. Meu custo só aumentou no IPVA e seguro, já que o atual foi mais caro.

          • Daniel

            Na verdade, qualquer carro esta sujeito a dar defeito. Só que um 0km não vai ter defeito causado por mau uso anterior. E o 0km ainda tem a garantia, que, mesmo com a nossa justiça lenta, mostra que estará melhor amparado que quem comprou usado.

            • Racer

              Já comprei carro 0km e posso voltar a comprar, porém também já comprei usados e nunca tive problema. O custo a mais do 0km, não mostrou vantagem. E para manter estas garantias, o sujeito é obrigado a fazer revisões inúteis, com preços absurdos.

              • Daniel

                Bom, pra fazer as revisões tem que ser bem instruído pra fugir das empurroterapia (que também existe na oficina do zé que faz a manutenção dos carros usados).

                • Racer

                  Aí é que está….Eu me criei dentro de oficina, trabalhei muito tempo nisto… Então, não caio na conversa deles.

            • PEDAORM

              Opa, só compro usado na garantia de fábrica.

      • ViniciusVS

        Racer, Quem compra carro 0 km tem 3 anos de garantia e a probabilidade de dar defeito é muito menor, até porque o carro não tem uso, não rodou com dono cupim de ferro, não caiu na mão de manobrista piloto, não caiu na mão de mexânico, não caiu na mão de frentista de posto que “completa” o óleo com graxa (20w50) afinal eles tem metas de vendas e carro quente sempre fica abaixo o nível, hoje temos um agravante que é o uber e tem vários carros rodados cheio de manutenção para fazer que alguns donos irresponsáveis fazem uma maquiagem e empurram pra frente… É aquilo, na pior se der algum problema quem compra 0km ou vende o carro ou entra na justiça( a minoria faz isso, a maioria passa a bomba para algum “ixxxperto”)

        Agora se quem comprou 0km resolve devolver o carro para a css e sair com outro carro, “Ixxxxperto” será o segundo dono que compraria essa bomba problemática por um valor um pouco abaixo da tabela achando que está levando uma baita vantagem.

        Será que esses “ixxxxxxpertos” se perguntam porque alguém larga um carro na css com menos de 6 meses ou km muito baixa? pois é…

        • Racer

          Mas quem compra um carro do ano, com baixa KM, sem se perguntar o motivo…..tem mais é que tomar. Muitos compram carro 0km pois não entendem nada e ficam reféns de ccs por anos, só para não perder a super garantia de 5 anos. Já tive carros 0km, carros usados….e nenhum me deu dor de cabeça. O que não está certo é generalizar quem compra um usado, deixando os novos para quem quer bancar a desvalorização (e depois ficam chorando na internet porque o carro perdeu valor demais). São dois tipos de “ixxxpertos”.

          • ViniciusVS

            O certo é não generalizar mesmo, mas Você leu seus comentários?

            Uma coisa é fato, CARRO 0 KM TEM MENOR RISCO SIM. É claro que existe risco porém ele é muito menor, até porque TODO carro 0km ( exceto os que sofrerem PT ou que os donos casarem com os carros) vão para o mercado de usados seja o veículo bem cuidado ou em péssimo estado de conservação.

            O que vejo no dia a dia são várias pessoas sem o menor apego com carro, que compram somente para usar, deixam na mão de manobristas que arrebentam cambio AT por preguiça de procurar vagas e eu até entendo que alguns querem comodidade, em posto de combustível deixam os frentistas completarem o reservatório com água de torneira e qualquer óleo que tem lá, lavam no duchão de solupan que usa um pano só para limpar o carro inteiro, usam combustível pelo preço e não por qualidade e ai quando chega a hora de fazer manutenção maior além das trocas de óleo, ou mesmo quando acaba a garantia passam o carro pra frente. Todos são assim? Claro que não, porém infelizmente a grande maioria é.

            Boa parte das css tem serviço de ruim para péssimo mesmo, algumas nem trocam as peças por exemplo filtros e outras coisas da empurroterapia, agora me diz para onde esse carro vai? SIM ELE VAI PARA O MERCADO DE USADOS.

            Ficou claro ou Você ainda acha que o risco de um carro 0km dar problema é o mesmo de um usado? Você acha que um carro desvaloriza atoa ou porque a grande maioria dos proprietários nem sequer perdem tempo lendo o manual do carro?

            Você escolhe se quer ter o risco maior ou menor, quem quer o ter o risco menor paga mais caro por isso. é simples.

            • Racer

              O que eu acho muito simples, e que pelo visto não ficou claro, é que opiniões como esta…de que quem compra carro usado é otário, também tem o outro lado. Tem quem pense que quem compra carro 0km, com a ilusão de que está imune a problemas, também é. Mercado de usados tem muito carro bom, mas é pra quem entende , não pra comentarista de internet.

              • ViniciusVS

                Se Você diz que carro 0km pode ter problema então como avaliar um carro usado então?

                Mais que entender é preciso de uma bola de cristal para saber qual carro vai dar problema ou não seja novo ou usado, até porque o carro vai muito além das peças de manutenção básica.

            • Jackson

              Concordo com teu comentário.

      • DougSampaNA

        é um fato tal risco, mas nem por isso o cara é ixperto, ele é consumidor antes de tudo.

      • Daniel

        Bom, eles acabaram de ganhar a ação na justiça. Se tivessem comprado a bomba usada seria bem diferente!

    • Artur

      Demorou pouco se entrou com a ação em 2014 e agora foi julgado em segunda instância. Tem casos em que fica muito mais tempo pra sair a sentença, em primeira instância.
      Deve ter tido perícia, audiência com testemunha e outros atos processuais que ajudam a tornar o processo moroso. Se tudo isso demorou só 3 anos, foi até rápido demais.

      • Getulio Tadeu Doepfer

        Comprei um Focus Zero KM 2012 , e na revisão de 6 meses, fiquei sabendo que o carro era batido, parachoque repintado, peça solta dentro da porta, banco enferrujado. Foi feito perícia, e a Ação Judicial contra a Ford e sua concessionária Ford Center/Parolin – pertencente ao Grupo Barigui Veículos de Curitiba/Paraná, e até agora não foi dada uma solução ao caso. O carro está nas dependencias da concessionária; pois, não tenho interesse em retira-lo de lá. Até quando??????

    • DougSampaNA

      a demora do sistema judiciário…isso destroi a confiança do povo nas leis..é de chorar que um processo que tive contra a maldita Encol; levei 18 anos pra conseguir resolver!

      • Daniel

        Pois é… tivemos um caso que quase virou 9 anos, e veio pela metade…
        Ultimamente estou tentando resolver o maximo possivel pelo JEC, mas, mesmo assim é demorado. Entrei com uma ação em maio do ano passado, a audiencia de conciliação foi em novembro e a de instrução e julgamento vai ser só em Junho/17! E isso é só o basico, se entrarem com recurso (que é mais limitado no JEC), ainda dá pra arrastar bastante.
        Outra que eu entrei no começo do ano passado a de conciliação foi em Julho, a de instrução em Dezembro, dai ganhei, merrequinha, mas ganhei. E a empresa (grande fabricante dos melhores pneus) não pagou! Tive que mandar executar! Tudo isso só pra enrolar!!!
        Teria saido muito mais barato pra eles simplesmente trocar o produto com defeito por um novo (e olha que o problema foi percebido/relatado de imediato!)

  • Lucas Alves

    As montadoras sempre recorrem para não abrir procedentes para todo mundo querer recorrer, se o Brasil fosse um país sério, elas teriam era medo de desrespeitar o povo, isso é fato.

  • Hater x Haters

    Kkkkkkk a Ford não sabe nem onde os seus próprios carros são fabricados?
    Ford é assim: bonitos mas de qualidade pior que carro chinês. Esse pode ter sido um caso isolado, mas procurem sites de avaliação dos donos e verão que o índice de insatisfação é muito grande, talvez a maior entre as montadoras do Brasil!
    A qualidade, o bom acabamento e o requinte conhecido da Ford, ficou lá nos anos 80 até início de 2000. Depois foi só ladeira abaixo começando pelo Fiesta e Ecosport anteriores.
    E pra completar o pós-venda é uma porcaria. Me mandaram um questionário uns 5 anos atrás perguntando o que eu achava do Fiesta e o que precisava melhorar no carro e na Ford, e respondi prontamente sobre a rede de ccs e o pós-venda e as peças absurdas de caras. Aquele questionário foi só pra inglês ver, a Ford até hoje não tomou nenhuma atitude em melhorar o pós-venda e nem o acabamento e qualidade dos carros. Aliás, se brincar piorou!
    Ford nunca mais!

    • zekinha71

      A Autolatina só serviu pra Ford aprender a fazer carros com acabamento vagabundo, antes era referência de coisa boa,agora é referência de como economizar no mínimo, pra ganhar o máximo.

  • radiobrasil

    Ganhou em primeira instância, ganhou em segunda… mas será que a Ford não vai tentar recorrer ainda mais? Primeiro com embargos… e depois tentar stj?

    • Zé Mundico

      Vai recorrer até onde puder porque faz parte de uma estratégia de negócios : protelar até o último suspiro e forçar um acordo mais adiante.
      Toda grande empresa pratica isso, e procura levar o processo no recurso, apelação e embargo, contando com a fraqueza e liseira do cliente, que sempre estará numa posição de desvantagem.
      Quase sempre o cliente precisa do bem ou serviço que pagou e tudo fará para utilizar aquilo que comprou com sacrifício. Já para a empresa, o objeto é apenas um item na cadeia de produção ou de vendas. Com o tempo, o custo daquele item será assimilado e diluído na cadeia de produção, pois a montadora fabrica carro para ter lucro e não para ter prejuízo.
      O objetivo é depois de tanta canseira, propor um “acordo amigo”, que pode ser um parcelamento, uma isenção de multa, um desconto ou coisa parecida.
      Eu mesmo já fui vítima de uma empresa aérea européia: comprei 2 passagens mas devido a um problema de saúde na família, tive que cancelar a viagem dentro do prazo legal. Só me devolveram 1 passagem e tive que entrar na justiça para receber a outra passagem! Depois de várias audiências que levaram mais de 1 ano, entramos em acordo e me devolveram exatamente o mesmo valor original, sem correção, multa nem juro. E ainda tive que pagar 15% para o advogado!!!

      • Daniel

        E era facil resolver isso. Era só criar uma lei que, a cada recurso, se perder, dobra o valor da indenização. Garanto que eles não iam arriscar.

  • Zé Mundico

    Deve ser mesmo o tal de “vício oculto”, aquele defeito que mexe aqui, mexe alí, troca isso, troca aquilo e nada se resolve.
    Se for na parte elétrica-eletrônica, quase sempre é na central eletrônica e seus comandos, que não devem estar conversando devido a defeito em algum micro-componente.
    Não adianta ficar testando e trocando um por um, é mais fácil trocar tudo de uma vez. E mais caro, claro.
    E montadora nenhuma perde de primeira, preferindo levar a causa até julgamento no Vaticano, se possível.
    Abrir precedente nesse ramo é muito perigoso.

    • Exatamente. Eu conhecido deve um Fox que aconteceu isso, só resolveram trocando tudo! mas demorou uns 6 meses para VW liberar a troca.

  • Ramon Oliveira

    10 mil ainda foi pouco

  • Diego

    Fiz o mesmo com a VW e também ganhei a questão, liguei no 0800 da montadora e senti que era profundamente desorganizado, nunca me davam uma data de quando resolveriam o problema do meu carro, eles alegavam que era por causa do problema com fornecedores que meu carro não tinha sido reparado, porém na audiência de conciliação fizeram uma proposta de 5 mil Reais que cobriu meu prejuízo com aluguel de carro e transporte público.

    Esse é o certo cobrar os seus direitos.

  • Thiago C

    A Ford tem um nível de safadeza maior que todas as outras. Já tive carro da Fiat e até voltaria a ter caso tivesse interesse em algum modelo, mas Ford eu JAMAIS compraria. São muitos relatos de safadeza, quebras, empurroterapia, enrolação atrás de enrolação. Ford, jamais.

  • Verdades sobre o mercado

    Trabalhei 21anos com vendas de veículos 0km em css das marcas Chevrolet, VW e Fiat. São poucos os casos de defeitos muito graves, e muitos deles tem solução adequada por parte do fabricante e/ou CSS. Porem casos que gerem demanda jurídica como o acima deveriam ter em sua sentença obrigatoriamente a troca do.veiculo por um.igual 0km. É o mínimo que se espera, fora o dano moral o ressarcimento das.despesas obviamente.

  • Jackson

    Ford já tem antecedentes de não respeitar o consumidor, segue: Se você fizer uma busca rápida pela internet sobre os carros que são sinônimos de desgraça sobre rodas, pode ter certeza que o Ford Pinto estará por lá. Apesar do nome particularmente chamativo e propenso as mais variadas piadinhas, para os americanos até que ele não soava tão mal assim.
    Pensado para ser um compacto de entrada de mercado, o Pinto acabou se revelando uma espécie de armadilha mortal motorizada: além de um design no mínimo questionável, o tanque de combustível era quase embutido no para-choque traseiro.
    Isso significa que, se você batesse atrás do Pinto (o carro, galera!), existia uma imensa possibilidade de o carro explodir. A Ford, ligeiramente fora de suas faculdades mentais, resolveu que era mais barato pagar as multas dos eventuais processos contra ela do que fazer um recall de todos os Pintos defeituosos (desculpa, não conseguimos evitar) por aí – avaliado em mais ou menos 137 milhões de dólares no total. A surpresa ficou para quando um único processo na Califórnia, em função da morte de um de seus clientes, resultou em uma multa de US$ 128 milhões, fazendo com que a Ford tivesse que fazer o recall de qualquer forma e tirasse o carro de circulação.

    • Bruno_O

      sim, com multa de 10 mil, eles nao fazem nada. Tem q ser multa na casa dos milhoes pra eles se cocarem.

  • HugoCT

    O carrinho apertado, um gol é mais espaçoso que ele. Pensei em comprar um, mas não me transmitiu confiabilidade, acabamento pobre e preço alto, alem de estar com os dias contados, o sedan ja foi ….

  • Alexandre Maciel

    10 mil por tanto aborrecimento. As condenações não devem servir de meio para enriquecimento dos consumidores mas, ao mesmo tempo, têm obrigação de se fazerem pesar sobre o fornecedor para que casos similares não ocorram. O que são R$ 10.000,00? Troco! O mínimo a se aplicar sobre a Ford a título de danos morais deveria ter sido o valor do veículo atualizado. Simples.

  • RKK

    “Restituição dos gastos com locação de veículo, bem como indenização por danos morais no valor de R$ 10.000”, achei pouco.

    • Jamelao Silva da Silva

      Tb achei. Veículo ainda na garantia. Pediria outro novo. Já há precedentes.

  • Davi Millan

    Eu estou quase fazendo o mesmo, toda semana o carro volta a css. Mas como não fica imobilizado, acho que eu não ganharia, mesmo sendo um vício oculto e me enchendo o saco!

  • Marcos Souza

    Eu já peguei raiva da ccs Ford dá minha cidade pq acertei a compra de um Ka zero em 2009 e a vcs vendeu o carro que eu já tinha dito que ficaria para outra pessoa.
    Eles preferiram vender para outra pessoa pq seria 100% no dinheiro e no meu caso era dinheiro+consórcio e o consórcio demoraria alguns dias para liberar o dinheiro.
    Detalhe, depois desse primeiro carro, me prometeram outro e venderam esse outro tbm. Aí eu peguei em outra cidade…

  • Jose Francisco Jabur

    Perfeita a decisão de primeira e confirmação de segunda instância.Nos países do velho continente,EUA, Japão,etc com certeza o procedimento dá Ford seria diferente.Na verdade o problema não está no veículo e sim na solução da montadora que age de maneiras diferentes dependendo do país em que está instalada,nesse caso nosso querido Brasil.So mudaremos isso com reclamações pertinentes como a do casal em questão.Ps:tive problema semelhante com dois New Fiesta powershift 2014 comprados em Marília/SP.

  • duhehe

    Eu escuto tanta coisa ruim da Ford e a completa ausência de pessoas falando bem, aliado a uma péssima experiência com uma Ecosport que tive por 3 meses que embora os carros me agradem visualmente, fico com medo de comprar qualquer coisa deles.
    Por essas e outras que a Ford e outras marcas estão perdendo terreno de maneira rápida.

  • HENRY ME

    Pq não obrigou montadora trocar o veículo por um 0km ?

  • Felipe

    “…A Ford teria alegado que a demora na entrega do veículo se deveu ao fato
    do mesmo ser produzido na Argentina e por conta disso as peças
    demorariam a chegar…”

    Nem o advogado da Ford sabe trabalhar.

  • Esquilo Tranquilo

    Só 10.000?
    Tá faltando coisa aí, num caso desses tem que brigar pra arrancar o que conseguir dentro do possível, porque na hora da venda é tudo mil maravilhas…

    Ah e outra coisa, engana-se muito quem pensa que por comprar carro 0Km está levando um veículo intocado que nunca ninguém dirigiu…

  • FocusMan

    Não entendo como esse tipo de caso ainda cabe recurso…. o que a montadora iria alegar?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email