EUA Finanças GM Governamental/Legal

CEO da GM admite que concordata pode ser única opção

bomba-nuclear CEO da GM admite que concordata pode ser única opção

A GM finalmente começa a acordar. Já que a administração Obama está dificultando as coisas para a montadora, seu novo CEO, Fritz Henderson, admite que ela terá de passar por profundas mudanças, que podem ter de incluir a concordata.

Henderson diz que a GM vai fazer o que o governo exigir, mesmo que isso inclua uma declaração de que a empresa realmente não tem como pagar suas dívidas. Tal declaração permitiria que a GM fizesse seus planos de reestruturação e também poderia renegociar acordos com seus funcionários e também obrigações financeiras, que passam de 27 bilhões de dólares.

Na verdade o que Henderson espera é que a mera citação de uma possível falência dê mais força para a GM negociar com os sindicatos que organizam seus funcionários.

[Fonte: Autonews]

  • Osprey

    Certamente o sindicato dos empregados – UAW – está dificultando, em muito, a recuperação da GM. Eles não estão abrindo mão de qualquer benefício. Com certeza são uns dos responsáveis pela crise da GM. Ganham salários absurdos, muito maiores que os que são pagos as outras montadoras. Não é a toa que a Honda e Toyota não tem nenhum fincionário filiado à UAW.

  • Ciro

    Isso não é April’s Fool não?

  • Jeff Brown

    Acaba sendo o melhor caminho para o governo e a empresa mesmo.
    Assim Obama não precisará injetar tanta grana. E a empresa fica ‘em parte protegida’.

    A parte ruim da história é que as vendas da empresa devem cair um pouco mais, pois um anúncio de concordata vai gerar mais desconfiança ainda nos consumidores. Mas com certeza pesaria menos que uma concordata da Chrysler, essa sim se declarasse concordata, iria a falência em pouco tempo.
    Bom para Ford e as japonesas, que devem incrementar suas vendas.

    Se bem que mesmo sem concordata, como a apostar que Chrysler vai cair, com ou sem FIAT.

  • Osprey

    [Comentario #155746 sera citado aqui]

    Pior que não!!!

  • mandabala

    EBA! Tomara que abortem o viva por aqui! :craz:

  • Poirot

    E tinham gente insistindo que a GM estava em perfeitas condicoes; que empresas como a GM eram “muito grandes” para acontecer esse tipo de coisa… Quando o presidente de uma empresa fala esse tipo de coisa, pode ter certeza que a situacao e muito ruim.

  • macarrone

    O negócio é vender a GMB para a Toyota!! :drinkk:

  • Juliano

    Credo, torcer pelo fracasso de uma empresa e pelo desemprego de milhares de pessoas só para que um modelo cuja existência não o afetaria em absolutamente nada, no qual foram investidos esforço e dinheiro que o camarada nem consegue conceber, é muito recalque.

    Não espero nada de espetacular do Viva, ainda mais com o nome adstringente e o histórico recente da Chevrolet do Brasil, mas se fosse um ótimo carro serviria como parâmetro para a concorrência. Acho muito mais produtivo torcer que todo carro lançado seja ótimo, de forma tal a nós, consumidores, sairmos ganhando com o embate entre montadoras.

    Se é pra torcer por algo, que seja pela queda de CEOs desonestos que se distribuem bônus por péssima administração.

  • 100nocao

    Putzz,

    Tomara que ela seja uma “Phoenix” no futuro, já que tem na sua história ótimos carros. Camaro e Corvette são 2 deles que muitos de nós Brasileiros adoramos.

    1º Passo foi dado, vamos ver os próximos…

  • eduardo82

    [Comentario #155754 sera citado aqui]

    O negócio é a GMB virar Opel…. :teeth:

  • nasser

    R.I.P. :cavera:

  • Luis.J.R.

    Falir todo mundo sabé que não vai acontecer!Mais as vendas vai cair mesmo. :wha:

  • Ricadu

    [Comentario #155768 sera citado aqui]
    Voces ficam com dó de empresas multinacionais como a GM, que só exploram a maioria dos mercados como o nosso. Nenhuma delas teve dó da Gurgel, quando entrou em concordata por meros 10 milhoes e ninguem salvou. O governo nao deu a minima, provavelmente pq empresas como a Gm subornavam seus politicos.

Send this to a friend