Crossovers FCA Jeep Peruas SUVs

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Um dos SUVs mais respeitados e mais famosos do mundo, o Jeep Cherokee completa 44 anos de histórias e conquistas ao redor do globo. Desde sua primeira geração o Cherokee vem ganhando cada vez mais tecnologia e adeptos no mundo 4×4.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)


Antes do Jeep Cherokee, o Jeep Wagoneer

Foi em outubro de 1962, nos Estados Unidos que a Jeep apresentava o seu primeiro utilitário esportivo, o Wagoneer.

Basicamente o Jeep Wagoneer era uma perua com opção de carroceria de duas ou quatro portas e tinha a carroceria acoplada sobre o chassi de longarinas. Por ser uma perua “bombada” ele tinha 4,66 metros de comprimento e 2,79 metros de entre eixos, e no quesito design predominava a escola de linhas retas e angulosas.


Com uma enorme grade vertical, o modelo se ressaltava em relação os outros modelos da Jeep. Outro destaque de estilo eram os faróis redondos – que também seriam vistos na primeira geração do Cherokee.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Quanto à motorização do Jeep Wagoneer, ele foi o primeiro modelo a contar com o comando de válvulas dentro do cabeçote.

O motor, um seis cilindros em linha, tinha 3.8 litros – 230 polegadas cúbicas – e 140 cavalos de potência e 26,3 kgfm de torque. O modelo ainda poderia vir com câmbio automático ou um câmbio manual de 3 velocidades, a tração poderia ser tanto traseira quanto nas quatro rodas.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Para 1965, a Jeep introduzia pequenas melhorias no visual do Wagoneer, como a introdução de uma grade horizontal e faróis redondos que se completavam com a grade.

Além do tapa no visual, novos motores eram introduzidos a partir de 1965.

Um novo V8 de 5.4 litros com 250 cavalos, veio acompanhado de um novo V6 3.8 litros com 145 cavalos e eles poderiam vir acompanhados com um novo câmbio manual de 4 velocidades.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Uma nova versão topo de linha vinha com um motor V8 que tinha potência elevada para 270 cavalos, além de pintura em três tons, capota revestida em vinil e contava ainda com bagageiro cromado.

Chamado de Super Wagoneer, ele ainda contava com câmbio automático Turbo Hydramatic e direção assistida.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Foi apenas em 1974, que surgiu o Jeep Cherokee, modelo que fez e faz muito sucesso até nos dias de hoje.

Jeep Cherokee – primeira geração de 1974 a 1983

A primeira geração do Jeep Cherokee, apresentada em 1974, nada mais era do que uma variante do Wagoneer, e veio para ser um dos modelos mais amados e respeitados no mundo dos SUVs.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Com preço ligeiramente menor que o Wagoneer, o Cherokee vinha a princípio com apenas carroceria de 2 portas e com desenho mais esportivo que o modelo que lhe deu origem.

No quesito motorização, o Cherokee vinha com três opções: V6 com 4,25 litros e duas versões com motores V8 – uma com motor 5.9 litros e outra com 6.6 litros – sempre acompanhados do câmbio automático.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Uma atualização de estilo era vista no Wagoneer e no Cherokee em 1978, com faróis mais quadrados, grade horizontal e cromada além de outros novos itens de série.

O Cherokee seguia com esse estilo e outras pequenas alterações até a chegada da sua segunda geração que viria em 1983 como linha 84.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Jeep Cherokee – segunda geração de 1983 a 2001

Devido ao grande sucesso da primeira geração, um grande investimento foi feito para a segunda geração do Jeep Cherokee que duraria longos 17 anos.

Com uma nova estrutura do tipo monobloco, o novo Cherokee de segunda geração agora tinha 4,24 metros de comprimento, 2,57 metros de entre eixos, que resultava num excelente espaço interno para os ocupantes no lado interno.

Além da versão 4 portas, o Cherokee vinha com uma versão de 2 portas que usava motores menores – vindo da montadora AMC – de 2.5 litros com 110 cavalos e outro com 2.8 litros V6 de origem GM, com 115 cavalos.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Nessa segunda geração, o Cherokee ganha também a opção de tração integral e câmbio de quatro velocidades para o motor de quatro cilindros e de cinco velocidades para o motor V6.

Um novo câmbio automático de quatro marchas era aplicado no motor 2.8 litros.

Para o mercado Canadense e Europeu os motores que eram em sua maioria sempre a diesel, eram fornecidos pela francesa Renault que detinha 46,6% da AMC – empresa que fora parceira da Jeep nos Estados Unidos na criação do Wagoneer e do Cherokee.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Por falar no Wagoneer, o modelo acabou por ser chamado tempos depois de Grand Wagoneer e virou nome da versão topo de linha do Cherokee – que tinha apliques de madeira nas laterais.

O Wagoneer acabou por ser extinto em 1991, quando deu lugar permanente ao Cherokee.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

O design do Jeep Cherokee, ficou praticamente irretocado por cerca de duas décadas, provando que em time que está ganhando não se mexe.

Mas isso não quer dizer que o modelo estacionou no tempo, ele teve alguns facelifts nesse período e manteve a áurea Jeep, como o desenho clássico mais quadrado.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Jeep Cherokee – terceira geração de 2002 a 2007

A terceira geração do Cherokee foi apresentada em abril de 2001 já como modelo 2002.

O novo Cherokee quebrava a tradição da marca ao fazer o modelo com estilo mais rústico e quadrado e o lança com linhas mais arredondadas e porte significativamente menor que o Cherokee anterior.

Outra mudança desta terceira geração do Cherokee foi a adoção de um novo nome – agora ele poderia atender também por Jeep Liberty – para não gerar confusão com o Grand Cherokee, seu irmão maior e mais espaçoso.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Seu design externo era bem ousado e contava com faróis redondos bem destacadas nas extremidades e eram separados pela grade de sete filetas verticais.

Na base do para choques ficavam as lanternas de seta bem laranjas em formato retangular e abaixo delas os faróis de neblina também redondos.

O estilo externo desse novo Cherokee não conversava muito com o restante da carroceria, que combinava alguns cantos arredondados e linhas mais retas. Muita gente não gostou.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Na traseira o Jeep Cherokee de terceira geração contava com lanternas com elementos arredondados, mas as lanternas de sinalização de seta e de ré eram apenas metade do círculo, a parte restante era composta pela luz de freio e lanterna de neblina vermelha.

Curiosamente esse foi o único modelo da linha Cherokee que levava o estepe na tampa do porta-malas.

Até o porta placas ficava no suporte que sustentava a roda sobressalente, o que liberava um espaço a mais dentro do porta malas para as bagagens.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Já no interior, o Cherokee desta época apresentava um desenho menos ousado que a dianteira do modelo.

O volante tinha quatro raios e controles de navegação do rádio e do controle de cruzeiro.

As peças tinham um bom encaixe e desenho simples, assim como as saídas de ar condicionado que eram redondas.

Um dos destaques dessa geração, foi a utilização da suspensão dianteira independente, o que não o tornou pioneiro neste aspecto, uma vez que o Wagoneer de 1963 já trazia o item de série.

Jeep Cherokee – quarta geração de 2007 a 2012

A quarta geração do Jeep Cherokee foi apresentada em 2007 como modelo 2008 e trazia muitas novidades.

O modelo tinha até mesmo versões vendidas pela Dodge.

Como a Dodge sempre fez parte do grupo Chrysler, na quarta geração do Jeep Cherokee a marca achou por bem que a Dodge poderia vender o modelo como Dodge Nitro, mas a ideia não foi muito bem aceita pelo então presidente do grupo, que não queria que as marcas dividissem o mesmo modelo nas revendas e no mercado.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Passado esse momento, o Jeep Cherokee evoluiu consideravelmente no estilo e abandonou as linhas mais arredondadas para reassumir o estilo mais quadradão.

Como já existiam modelos da Jeep menores que o Cherokee, ele voltou a ganhar músculos com o desenho mais reto, como por exemplo as caixas de rodas, que tinham linhas mais retilíneas.

Na dianteira o Cherokee 2008 trazia um conjunto mais equilibrado que o anterior e com os faróis redondos – agora duplos – envoltos em uma peça cromada que contornava a grade filetada.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

O desenho mais retangular conseguiu deixar o Cherokee mais agressivo e parrudo.

Na traseira, saem de cena as lanternas com círculos bem pronunciados e entram no lugar peças mais retas, e desenho mais elegante.

O estepe foi para dentro do porta malas e o porta placas ficou novamente na tampa do porta malas acompanhado por uma barra cromada com a inscrição JEEP grafada em alto relevo.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

No interior, novos elementos mais retangulares fazem a vez para combinar com o desenho exterior. Saem de cena as saídas de ar condicionado redondas e entram as retangulares.

Um desenho mais simples, sóbrio e com poucos detalhes era a principal característica do interior do Jeep Cherokee de quarta geração.

No quesito motorização o Cherokee/Liberty usava propulsores 2.8 litros a diesel ou 3.7 litros V6 a gasolina.

Em tecnologia, novos recursos como air bags laterais se tornaram padrão. Os recursos opcionais eram limpadores com sensores de chuva, rádio por satélite com Bluetooth, e um sistema de navegação completo com um disco rígido de 30 gigabytes.

Jeep Cherokee – quinta geração de 2013 até hoje

A quinta geração do Jeep Cherokee pode ser divida em duas partes muito bem definidas: a antes do facelift e a depois do mesmo. Vamos então primeiro falar do modelo antes de receber sua atualização de estilo.

Pré-facelift

A quinta geração do Cherokee foi apresentada ao mundo durante o Salão do Automóvel de Detroit em 2013, e lançado como modelo 2014.

Agora ele perdia o ar de SUV e ganhava o estilo de um crossover. Com um design mais harmonioso – num contexto geral – o modelo ganhava ares mais modernos com o desenho da dianteira que dividiu muitas opiniões.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Se por um lado este design quebrava totalmente o paradigma que a Jeep só desenhava carros “quadrados” por outro lado fez com que o modelo perdesse e muito no quesito beleza. Dessa vez muito mais gente torceu o nariz.

Mas não podemos dizer que o estilo em si é ruim, apenas mal-empregado, pois como a Fiat é dona do grupo FCA – que conta com a Jeep no portfólio – ela usou um estilo semelhante na Fiat Toro e por aqui tem feito um enorme sucesso.

Mas no caso do irmão norte americano, o estilo não foi muito bem aceito. Isso não quer dizer exatamente que não vendeu bem. Pelo contrário, foi um dos modelos mais vendidos da marca antes de ganhar uma repaginada no visual.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Um dos motes de venda era a confiança que a marca trazia ao consumidor norte-americano e uma infinidade de itens de série e versões – algumas delas preparadas para encarar trilhas severas em condições extremas.

Recheado de tecnologia, o novo Cherokee 2014 vinha com inúmeros recursos de segurança e de entretenimento para todos os passageiros.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

No interior, uma mudança drástica. Sai de cena o interior quadrado e sem graça e seja bem-vindo ao século 21 com um novíssimo painel com direito a uma central multimídia de 8 polegadas e ar condicionado digital.

O novo desenho está mais moderno e mais sinuoso com novos revestimentos e texturas além de um capricho que há tempos não se via no modelo.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

No quesito motorização, o novo Cherokee poderia vir com motores 2.0 a diesel – apenas para o mercado Europeu – além do 2.2 Multijet de origem Fiat e destinado também para o público europeu.

As versões à gasolina ficavam por conta do 2.0 Tigershark e sua variante 2.4 e o grandalhão 3.2 V6 a gasolina. Quanto ao câmbio, este poderia ser o automático de 6 velocidades ou o de 9 velocidades.

Pós-facelift

Bom, se o modelo apresentado no Salão de Detroit causou frisson com seu design irreverente, o mesmo não podia ser dito do modelo apresentado em meados de 2017 já como linha 2018.

Agora o Jeep Cherokee contava com uma dianteira com visual mais equilibrado, com os faróis menores e sem estar com um estilo emprestado da Fiat Toro, agora a inspiração era um modelo da casa – o Jeep Compass.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Agora o Cherokee conta com faróis mais afiliados e um novo desenho do para choque dianteiro e traseiro. Na traseira saem de cena as lanternas mais finas e com desenho muito semelhante ao que se via em alguns modelos da Maserati por exemplo.

Entra no lugar um conjunto mais elegante e maior agora contornado por um filete de LED vermelho e a tampa do porta malas conta com um novo desenho.

A placa sai da base da tampa e sobe para ficar alinhada no meio da tampa.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

No interior, as principais alterações ficam por conta da troca das cores dos revestimentos e nova padronagem dos tecidos aplicados.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Jeep Cherokee no Brasil

Os modelos Cherokee e Grand Cherokee tiveram sempre muito sucesso desde que chegaram no nosso mercado.

Apresentados aqui por volta de 1994 – segunda geração do Cherokee e primeira geração do Grand Cherokee – os modelos chegaram nas versões Sport para o Cherokee com moto 4.0 V6 e o Grand Cherokee com duas opções: a Laredo, que vinha com a mesma opção de motor, e a Limited com motor V8 de 5.2 litros.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Em meados de 1999, já sob os cuidados da Daimler Chrysler nós conhecíamos a nova geração do Grand Cherokee, que vinham nas mesmas versões – Laredo e Limited – com um novo motor 4.7 litros V8.

Para 2001 passaram a vir as versões com motores turbo diesel – 2.5 litros de quatro cilindros – e 131 cavalos para a versão Sport e um 3.0 litros de 143 cavalos para a versão Laredo.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Atualmente o Grand Cherokee é vendido em duas versões no mercado nacional.

A mais em conta é a versão 3.6 litros LIMITED 4X4 V6 a gasolina com câmbio automático e valor de R$ 279.990 reais. Temos também a versão a diesel com motor 3.0 LIMITED 4X4 V6 com câmbio automático e valor de R$ 329.990 reais.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Quanto ao Cherokee, pelo site da montadora o modelo ainda é o de antes da reformulação de visual e não conta com valores atualizados.

Espera-se que o modelo que foi recentemente apresentado nos Estados Unidos apareça durante o Salão do Automóvel de São Paulo em novembro deste ano. E que tenha suas vendas iniciadas logo após o evento.

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)

Ficha Técnica – Jeep Cherokee

Motor: dianteiro, transversal, V6, 24V

Cilindrada: 3 239 cm3, gasolina,

Potência: 271 cv a 6 500 rpm

Torque: 32,2 kgfm a 4 400 rpm

Câmbio: automático, 9 marchas, tração integral

Dimensões: comprimento, 462,4 cm; largura, 185,9 cm; altura, 168,3 cm; entre eixos, 270 cm

Peso: 1 834 kg

Porta-malas: 412 litros

Consumo urbano: 7,9 km/l

Consumo rodoviário: 11,4 km/l

0 a 100 km/h: 9,1 s

Ficha Técnica – Jeep Grand Cherokee – Laredo e Limited – a gasolina

Motor: V6 PENTASTAR 3,6 L
Combustível: Gasolina
Cilindros: 6 distribuídos em sistema V
Cilindrada (cm3): 3.604 cm3
Potência: 286 cv (g) – 6.350 rpm
Torque (Kgf.m): 347 Nm – 4.300 rpm
Transmissão: Câmbio Automático com 8 marchas.
Rodas: Liga Leve (18” e 20”).
Porta-malas (L): 782 l normal / 1.554 com bancos repartidos
Comprimento (mm): 4.828 mm
Largura (mm): 1.943 mm
Altura (mm): 1.802 mm
Alimentação: Injeção Multi ponto
Entre eixos (mm): 2.915 mm
Peso (kg): 2.211 kg
Tanque (L): 93.0 l
Tração: 4 x 4
Direção: Elétrica
Suspensão Dianteira: Tipo braços triangulares e dianteira com barra estabilizadora
Suspensão Traseira: Tipo Multibraço e traseira com barra estabilizadora
Freios Dianteiros: disco ventilado
Freios Traseiros: disco ventilado

Ficha Técnica – Jeep Grand Cherokee – Diesel

Motor: 3.0 l Turbo Diesel
Combustível: Diesel
Cilindros: 6 distribuídos em sistema V
Cilindrada (cm3): 2.987 cm3
Potência: 241 cv (g) – 6.350 rpm
Torque (Kgf.m): 550 Nm – 1800 – 2.800 rpm
Transmissão: Câmbio Automático com 8 marchas.
Rodas: Liga Leve 20 polegadas.
Porta-malas (L): 782 l normal / 1.554 com bancos repartidos
Comprimento (mm): 4.828 mm
Largura (mm): 1.943 mm
Altura (mm): 1.802 mm
Alimentação: Injeção Multi ponto
Entre eixos (mm): 2.915 mm
Peso (kg): 2.211 kg
Tanque (L): 93.0 l
Tração: 4 x 4
Direção: Elétrica
Suspensão Dianteira: Tipo braços triangulares e dianteira com barra estabilizadora
Suspensão Traseira: Tipo Multibraço e traseira com barra estabilizadora
Freios Dianteiros: disco ventilado
Freios Traseiros: disco ventilado

Jeep Cherokee: história, detalhes, gerações (e modelos)
Nota média 4.8 de 9 votos

Avatar

Kleber Silva

  • Alexandro Henrico von Mann

    Sempre lindo!

  • Eskarmory .

    Segunda geração, a mais marcante.

  • Andre Studart

    Acho linda a XJ de 98, carrão

  • Maycon Farias

    Um história impecável de causar inveja em muitos concorrentes. Ficaria satisfeito com qualquer versão, todos bem desenhados. O de segunda geração já cheguei a 1 passo de adquirir anos atras. Vai ser sucesso enquanto existir.

  • Renato Otto

    SUV popular nos States que a atual FIAT-Chrysler destruiu;

    Pegaram uma carroceria de AlfaRomeo e colocaram a logomarca da Jeep, e criaram o atual Cherokee de hoje;

    Acabaram com um SUV que era famoso.

    • Maycon Farias

      Rapaz…. estava sem internet por quanto tempo? Me recordo de ler matérias internacionais dizendo que o Cherokee e Renegade que a FCA fez marcaram o sucesso histórico da marca. Foram os carros em uma época do lançamento com o maior crescimento no mundo. Antes mesmo do facelift recente o Cherokee bateu recordes de vendas por lá. A Jeep é novamente uma potencia mundial na categoria graças a FCA.

      • Greycon Thompson

        ele quis dizer, e eu concordo, que: Cherokee era um puta carro que todo mundo queria ter, era lindo, confiável e bem construído, um ícone, uma referencia, e a nova politica do grupo fca transformou ele num carro pop, tiraram a personalidade dele e baratearam o processo de produção para torna-lo mais “vendível” pois hj o que faz sucesso é o que não desagrada a maioria, como ele ficou mais genérico, fica mais facil de vender, ainda mais com a etiqueta jeep. Só que hj, a jeep esta deixando de ser famosa por construir ótimos carros, está ficando famosa por ter bons custo-benefícios (compass, renegade, cherokee) e esses carros não ficarao para história como grandes carros que todo mundo admirava, e sim, carros legais que venderam bastante mas tinham dezenas de modelos concorrentes bem parecidos. Jeep era sinonimo de indestrutível, bem feito, pra durar 30 anos, hj, se tornou um “bom negócio” que dura 10 anos. bem fraquinho, as peças se estragam fácil, uma peça de suspensão era feita pra durar 150mil km, hj dura 40mil. a fca obviamente acertou com compass e renegade, mas errou em rebaixar o cherokee. ele deveria ser muito proximo do grand cherokee, e esta mais proximo do compass (até dificil notar diferença). o corcel e o maverick ficaram pra história da industria brasileira, corcel porq vendeu bem mais. só que…

  • Luis Burro

    Estranho classificar as versões como modelos diferentes qndo só realmente versões do msmo carro!
    Até podia ter uma carroceria diferente mas era só a Sport q é um pouco mais compacta.

  • Mauro Banqueiro

    Altamente, boa sorte

  • Nos anos 90 era considerado carro de luxo aqui no Brasil. Todo rico tinha uma. Agora meio que foi esquecida e há SUVs mais desejados que a Cherokee.

  • Danillo Barros

    Isso sim é uma reportagem padrão Gold!
    Quanto a Cherokee, desejo vida longa a ela.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email