Chery Montadoras/Fábricas Sedãs

Chery Arrizo 5 tem produção confirmada para ainda este ano no Brasil

Chery Arrizo 5 tem produção confirmada para ainda este ano no Brasil

Apesar da soberania dos crossovers e SUVs, a CAOA Chery ainda acredita no potencial dos sedãs como forma de crescer no mercado brasileiro. Depois dos modelos Celer, New QQ e Tiggo 2, será a vez do novo Arrizo 5 ganhar produção nacional na planta da marca em Jacareí (SP). Conforme anunciado pela fabricante chinesa nesta quarta-feira (18), o novo sedã será fabricado por aqui a partir de outubro.


“É um produto de alto nível, de qualidade e tecnologia. Se tudo caminhar como planejado, já no final de outubro a gente deve estar com ele em produção. Além disso, em Anapólis, nós vamos levar mais dois produtos. A marca tem um projeto bem ambicioso para o país e estamos caminhando bem”, afirmou o diretor-presidente da CAOA Chery, Márcio Alfonso, em entrevista ao portal G1.

Chery Arrizo 5 tem produção confirmada para ainda este ano no Brasil

Para produzir o novo modelo, a CAOA Chery vai promover a contratação de cerca de 120 novos funcionários a partir dos primeiros meses do segundo semestre, bem como o treinamento dos novos profissionais. Atualmente, a unidade tem cerca de 570 empregados. Já as mudanças internas para receber a nova linha de produção acontecerão a partir de setembro.


A planta tem capacidade para fabricar até 150 mil veículos por ano. Ainda assim, a empresa usará a planta da CAOA em Anápolis (GO), de onde sai modelos como ix35 e New Tucson, para fabricar os novos utilitários-esportivos Chery Tiggo 4 e Chery Tiggo 7. A expectativa é que esses dois novos modelos sejam lançados por aqui em meados de 2019.

Chery Arrizo 5 tem produção confirmada para ainda este ano no Brasil

Ainda a respeito do novo Chery Arrizo 5, ele deverá ser a principal atração da marca no Salão de São Paulo, em novembro.

O modelo mede 4,57 metros de comprimento, 1,82 m de largura e 1,48 m de altura, com entre-eixos de 2,67 m. Essas dimensões são semelhantes a de modelos como o Kia Cerato. Lá fora, ele usa o conhecido motor 1.5 litro de 115 cv e 14,4 kgfm, o mesmo do Celer e do Tiggo 2, que também deve ser oferecido por aqui em combinação com um câmbio automático do tipo CVT.

[Fonte: G1]

Galeria de fotos do novo Chery Arrizo 5

Chery Arrizo 5 tem produção confirmada para ainda este ano no Brasil
Nota média 4.1 de 7 votos

112 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

            • Aí não sei, sei que são simuladas e alguns como os da Toyota vc nem desconfia que não seja automático com conversor de torque porque a simulação é muito bem feita.

            • Não. Na verdade, a relação é de existir uma relação pré definida de trocas na transmissão que em conjunto com o motor gera a interrupção de potencia (na verdade torque). Então em milesimos de segundo é feita a troca e vc só percebe pela rotação se mexendo. É bem suave.

              Já em média e alta rotação, ele dá um soquinho em cada troca. Se colocar no modo esportivo, aí sim gera tranco para dar mais esportividade.

              Mas de fato é uma transmissão bem acertada, só que eu sendo dono de um Fluence te digo que acho estranho. Pois em aclive é muito comum ficar uma “briga” na estrada entre quinta, sexta e setima marcha. Não é nada absurdo, mas… se nota isso. E aí eu prefiro que o CVT jogue a rotação para cima e mantenha a velocidade depois em rotação baixa.

              Mas o da Toyota trás vantagens expressivas no consumo, já que essas mudanças conseguem manter a rotação mais baixa possivel, ao contrário de CVT igual do Fluence que vai fazer vc atingir a velocidade que vc quer aumentando a rotação pra valer (acima de 4000rpm).

              • Como q funciona o aproveitamento das rotações pelo câmbio,eu nem consigo perceber qndo é câmbio manual ou automático.Nunca prestei atenção nisto e até hj ñ sei a diferença de ouvido!

                • Se vc esta falando do Corolla, é que ele pode utilizar a variação do CVT em rotação baixa… o que contribui para não notar nenhuma variação.

                    • Aí depende do tipo de transmissão.

                      É fato que as atuais trnasmissões estão mais suaves e mais rapidas, mas em um aclive se percebe com certeza a mudança de rotação e força do motor. Se for em um motor com transmissão CVT, depende da situação. Por isso reclamam da questão “patinação” porque em alta velocidade vc ganhará velocidade sem sentir o empuxo do motor como em outras transmissões. Isso dá suavidade, mas perde na esportividade que alguns fazem toda questão.

      • Esse é o mesmo motor dos novos Tiggos que virão não é? Só que nos Tiggos ele vai estar amarrado a um câmbio DCT da GETRAG (Medo, é o mesmo dono do projeto POWERSHIFT). Acho que eles poderiam padronizar tudo com CVT, esses cambios dupla embreagem dão muita dor de cabeça e manutenção.

        • Na China os DCT tão sendo a bola de vez, especialmente pelo consumo… o mesmo é quanto ao AT4 da Acteco, uma versão da francesa AL4,e que nos chinas não tem tido problemas, muito pela mudança no cronograma de revisões e ajustes feitos. Só quanto tiver aqui saberemos se é bom ou não!

          • Tosca, o At4 da Acteco usa a variação da Renault (DP0) para os carros. E esse já tem as melhorias aplicadas no AT8 que a PSA depois de anos atualizou o AL4.

        • Concordo, esse carro é definitivamente mais pesado que o City. Entretanto, acho que ele seria um concorrente interessante no segmento do Cronos, Virtus, Cobalt, Yaris e City. Desde que com um preço agressivo, poderia ganhar espeço como carro “familiar”, sem apelo para uma tocada mais esportiva, mas sim por um porte maior e mais espaço. É interessante notar a evolução dos chineses em direção a ser os “Novos Coreanos”, ganhando identidade própria e características mais acertadas para o mercado não-china. Em termos de desgin, esse é atualmente o chinês campeão (na minha opinião).

  • A Chery começando chamar atenção no mercado. Já os motores, apenas suficiente para “quem sabe” justificar preço. A CAOA realmente não brinca. Logo que “brilhar” põe potencia de baixo do capo e preço padrão caro mesmo comoas demais no mercado.

  • Chinês nas mãos da CAOA nem parece chinês de tão caro que são! Kkk…
    Coitada da Chery, o segmento dos sedans médios só não está mais morto que o dos hatchs médios. Sim, tem uma porção de modelos, mas só 3 vendem: Corolla, Civic e Cruze. E mesmo assim, vendem cada vez menos por conta dos “SUVs” (crossovers).
    Não é preciso nem pensar muito para saber que será mico.
    E se vier mesmo com esse motor de carro compacto, pior ainda!

  • Unica possibilidade de sucesso é atuar no segmento do Virtus, Cronos …. onde o valor e os itens ainda tem alguma relevância, no andar de cima, nem montadoras tradicionais conseguem competir com Honda e Toyota.

    • Em todo mundo o sedan está posicionado acima do TIGGO2, TIGGO2 que está abaixo de modelos como o TIGGO3 que é o facelift do antigo TIGGOFL que tivemos no Brasil.

  • Já elegeram os carros da Chery como os melhores carros do mundo! Kkkkkkkkk
    Vai ter motor com potência declarada 50% acima da real?
    Vai ter propaganda dizendo o Arrizo é o melhor sedan da categoria do mundo, dessa semana?
    Vai ter propaganda dizendo que o Arrizo é melhor que Audi, BMW e Mercedes, si que custa bem menos?
    Vai ter propaganda dizendo que o Arrizo tem mais que 5 milhões de consumidores satisfeitos pelo mundo?
    Vai ter propaganda dizendo que o Arrizo é o lider em satisfação dos clientes na Europa e EUA na categoria?
    Conhecendo os antecedentes da CAOA já imagino as propagandas e o papinho dos vendedores para exaltar os carros da marca!
    Só que não vai vender, pelo simples motivo que não tem valor nenhum de revenda. Você casa com o carro e é até que a morte ou uma PT os separem.
    Se deixar aberto com a chave dentro na porta do Itaquerão ninguém leva. Nem em dia de jogo do curintia.

  • Se vier pra bater de frente com Cronos e Virtus até tem chance de vender algo… e se vier bem equipado… fora isso, vai comer poeira que nem o Tiggo 2 tá comendo…

  • Não é o mesmo bloco do Tiggo2, o Arrizo 5 usa o 1.5L DVVT de código: SQRE4G15B, já o Tiggo2 utiliza o SQRD4G15B que por sua vez é uma atualização do SQR477F que equipa o Celer. E no Brasil o Arrizo5 só terá ao que se sabe motorização turbo, será o 1.5T SQRE4T15B.

    • la na china eles não se preocupam com desempenho e gostam de carros macios, esse ta sendo um dos maiores erros dos Chineses aqui, como o X80 que tem uma boa motorização mas deu a impressão nos avaliadores de que é anestesiado

      • A posição “sport” do câmbio do X80 ficou tipo a normal pra gente aqui, mas no geral é algo que os chineses estão melhorando, especialmente por adentrar em mercados como o europeu recentemente. A Caoa vai ajustar bem o 1.5T, dos 147cv originais com a flexbilização não duvido passar pra uns 155/160 gasolina/etanol. CAOA fez um serviço bom no AT4 da TIGGO2, o conjunto não é empolgante em desempenho mas tem funcionamento redondo, não tem tranco! É tanto que uma fonte me disse que levaram esses ajustes pra China e os chineses aprovaram nos testes lá com muita folga, parece que o conjunto revisado pela CAOA irá equipar o modelo na China e demais mercados como o russo por exemplo.

  • Bonito carro, mas não jogando (e já jogando) água no chopp da Chery, o mercado de sedãs médios no BR se divide entre o líder Corolla (que vende mais que alguns compactos baratos), Civic e Cruze. O Jetta vem depois e mais atrás os demais como Sentra, C4 Lounge, Cerato, etc. Ou seja, a Chery vai penar para encaixar o Arrizo, pois neste segmento o pós venda e a reputação pesam muito. Já tivemos outros sedãs médios chineses da Lifan, da JAC e nem sequer fizeram barulho. Vamos ver a estratégia, mas se esperam vender 500 Arrizo mensais, é melhor reverem a meta.

      • O que mata o Cerato é que eles não desistem da ideia de vendê-lo com motor de HB20. Se colocassem ao menos o 1.8 que veio nos últimos I30 da Hyundai, aqueles que pareciam o HB Vintão!

        • eu acho que não mata. O que mata a Kia no Brasil é justamente a rede pequena (mesmo problema das chinesas) e absoluta falta de investimento em marketing. Só que os chineses ainda têm que provar que tem qualidade, já a Kia já tem boa reputação nesse quesito.

          Sobre o preço do Cerato e o “Motor de HB20”, ainda vale à pena, sai mais barato (por exemplo) que um HB20S equivalente em equipamentos.

          Aliás, falei 70 mil? Muda pra 65, me enganei. Vi anunciado aqui na cidade por 64.990.

          Eu ainda confio mais num Kia manco (que, sim, também, vai ser ruim de revenda) com motor de HB20 que em qualquer “chinês nativo”, ainda mais pelas mãos da Caoa (que com certeza vai querer empurrar carro chinês como se fosse premium – vide a alta de preços do “celer adventure” em relação ao standard).

  • Bem, eu até entendo que os chineses tem que marcar presença e coisa e tal….mas isso aí deve vender uns 50 por mês. De repente a Chery poderia abrir uma parceria com frotistas ou locadoras, sei lá, apenas uma ideia.

  • Se for pra chegar a 70, 80 mil já pode enterrar pq ninguém vai comprar. Se nem as marcas tradicionais estão vendendo sedãs médios direito, imagina a Chery chegando com esses preços

  • Talvez um novo nome de empresa, mais atraente e também de todos os modelos, quem sabe…ah, o logotipo, um mais original…desse jeito, só alguns compram…

  • Se eu juntar todos os comentários de todos os posts, passar no liquidificador e peneirar o que sobrará é que não importa se carro é bom, origem, manutenção, etc,. O importante é se tem motor e anda muito, o resto é resto. Isso é complexo de quem tem carro mil.

    • Tens razão meu caro Senador, o pessoal esquece que os 1.0 atuais andam junto dos 1.6 da década de 80, e os atuais 1.5/1.6 junto aos 1.8/2.0 pre-históricos, mas se for Honda ou Toyota, ai tudo bem, ninguém reclama!
      Quanto ao preço a frase “É um produto de alto nível, de qualidade e tecnologia” já da pra imaginar a tática da CAOA.

        • Nem vou falar o carro que eu tenho. Mas já que aqui não tem autoban, carro super mega ultra potente é marketing. Fora são paulo que boas estradas o resto do país é uma tragédia. E some a isso a qualidade do motorista, não chega aos pés dos educadíssimos alemães. Aqui patinete já está bom. Só pra você ter uma ideia dessa diferença, todos pensam que nas autobans é tudo sem limite, não é assim não, se tiver muitos carros o limite baixa pra 80, e todos respeitam. Eu já passei vergonha lá, não por exceder o limite de velocidade. Porque eu agradecia quem me dava passagem. Aliás, bastava eu chegar perto da traseira para me darem passagem. Eu dava aquela buzinadinha ou acenava com a mão. Daí um amigo meu que mora em colônia me disse que eles não entendiam, que eu devia parar de fazer. Eu lhe perguntei porquê? Ele me respondeu que dar a vez, passagem, etc, é tão natural para eles que quando a gente agradece eles não entendem o motivo e podem até pensar que estamos reclamando. Aqui é igualzinho, né não? Só motoristas sem educação, que nem conhecem leis de trânsito, folgados, acham que são pilotos, etc. Basta a gente dar seta que o cara acelera só pra não te deixar passar. Estar numa rotatória é risco de vida, ninguém dá preferência, que é obrigatória, é preferencial pra todos, e por ai vai. Então, pra que carros que andam muito pra esse motorista? Só mesmo pra se matarem. O que morre em um ano no trânsito aqui acho que não morreu na europa inteira em uma década.

          • Eu tenho um 1.0 e me satisfaz, esse negócio de que carro 1.0 é um perigo pra ultrapassar é balela. Se não dá não passa, se der pra ir com segurança ai sim. Que adianta andar com carro turbo e fazer ultrapassagem em curva com faixa dupla como sempre vejo nas BRs.

        • E complementando. Sem nenhum preconceito ok? Nos fim de semana eu pego as marginais (sp) e o transito está livre. Os caras que mais correm são os que tem populares ou carros velhos, ou duas coisas. Imagino que além de irresponsáveis, não têm seguro, manutenção então… Esse é o perfil que quer motorzão.

      • Olha só, alguém que não faltou nas aulas de história. Ainda há esperança para esse país. Sam, nem vou discutir qualidade, etc. O sr. carlos alberto de oliveira andrade, o sr. caoa, quando decidiu colocar os hyundai no Brasil a transformou em marca de premium, lá fora continua sendo genérica. E conseguiu. A caoa tem um bom pós-venda e isso ajudou, tirando as pisadas do marketing. A chery por sua vez não é uma chinesa qualquer. Se a fórmula der certo, e creio que dará, em breve estarão no mesmo nível. E toda concorrência é bem vinda. Mas como o senhorzinho malta tem um ego maior que argentino em breve ele transformará a marca chery em caoa. Como diz a piada, se um dia o sr. caoa decidir se suicidar, ele subirá no seu ego e pulará.

  • nestes 15 dias de Julho o chery tiggo em vendas segundo a FENABRAVE ja ultrapassou o JAC T40, aqui em Ribeirão Preto SP onde havias alguns anos que a Chery tinha fechado as portas, agora abriu do lado de uma Hyundai que fica em bairro nobre. OBS: na loja só tem Chery Tiggo e apenas um QQ. A Jac mais próxima de Ribeirão fica em São Paulo. os unicos JAC, Chery e Lifan que rodam aqui são os de antes do Inovar Auto. Carros franceses aqui se veem aos montes. C3 é o mais comum de ver na rua alem das 4 grandes.

  • Acho interessante, como uma empresa desse porte tem trocentos gerentes, diretores, analistas… E ninguém avisa que sedan médio para alavancar uma marca não gira… muito menos um chinês com motor 1.5 para empurrar um carro de 4,57m.
    O investimento que fizeram para colocar esse modelo em linha, traria um motor turboflex para empurrar os SUvinhos.

    • Ele tá mais para compacto esticadão, ele é mais fino que esses médios como Civic e Corolla.O médio seria o Arrizo 7. Esse daí virá para concorrer com Cronos, Prisma e Virtus, talvez o City e o Yaris. Quanto a motorização, vai vir o 1.5 Turbo de 150 cavalos e mais de 20 de torque.

      • Hummm… Com motor turbo… Aí deve ficar legal no teem de forca.
        Se a largura informada no NA estiver correta ele seria mais largo que Corolla até.
        Mesmo assim. Ainda acho que seria mais válido investir bem nos SIVinhos. Depois um Hatch compacto de volume e aí sim um sedan. Agora acho que só queima o filme.

    • Realmente os sedãs estão em baixa, mas acho que este Arrizo 5 terá mais a função de compor o portfólio da marca do que para fazer número de vendas.

  • “Ah esse motor é fraco, ah esse motor não empolga, ah se viesse com o 1.5 turbo de 146 cv., ah vai micar”. Gente, se viesse com motor 3.0 turbo de 500 cv ninguém ia comprar do mesmo jeito pq é chinês, pq reclamam tanto?

  • Se vir com preço na casa dos 60 70 mil, vai ser muito bom, afinal Civic, Corola, Cruze e Jetta estão num patamar de valor acima do aceitável e do que valem. O Virtus tem aquele jeito de Polo com uma puxada traseira, entre os outros sedans menores que infelizmente é o que o brasileiro pode pagar mas não aceita e termina caindo nas graças dos Suvinhos por falta de opção descente dentro da faixa de preço possível. Quem sabe esse Arrizo possa vir para mexer no sentimento de futuros compradores.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email