Chery China Segredos-Flagras SUVs

Chery: Exeed VX será um SUV de cinco metros – Será que vem?

Chery: Exeed VX será um SUV de cinco metros - Será que vem?

A marca Exeed pertence à Chery e é a aposta da chinesa em uma linha de produtos premium para atuar em mercados como o europeu, assim como no Brasil, segundo promessa de Carlos Alberto de Oliveira Andrade, o CAOA. Além dos modelos TX e TXL, já prontos e iniciando suas vendas por lá, existe ainda o LX.


Este último não passa de um Chery Tiggo 7 renomeado como Exeed e que não deve chegar por estas bandas por motivo óbvio. Agora, mais um SUV surge e desta vez bem maior que os demais, o chamado VX. O modelo foi revelado pelo Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China.

Chery: Exeed VX será um SUV de cinco metros - Será que vem?

O novo modelo da Exeed é bem grande, medindo 4,970 m de comprimento, 1,940 m de largura, 1,795 m de altura e 2,900 m de entre eixos. O VX terá espaço para sete pessoas e mais um bom porta-malas, pesando 1.771 kg e equipado com motor 1.6 T-GDI de 185 cavalos e transmissão automática, alcançando 180 km/h e com consumo médio de 12,7 km/l de gasolina.


Com frente imponente, o Exeed VX terá faróis full LED, assim como lanternas em LED. As rodas podem ser aros 18, 19 ou 20 polegadas, calçadas com pneus 235/60 R18, 235/55 R19 e 245/45 R20, respectivamente. Comenta-se que este SUV chinês terá monitoramento em 360 graus, teto solar panorâmico, acabamento geral em couro, entre outros. 

Chery: Exeed VX será um SUV de cinco metros - Será que vem?

Enquanto isso, na China, a marca utiliza os modelos TX e TXL de sete lugares para atuar no mercado local. Ambos usam motor 1.6 T-GDI de 197 cavalos e 29,5 kgfm, o mesmo que o Chery Tiggo 8. A Exeed havia anunciado um modelo diferente para a Europa, mas sua execução ainda não foi ordenada.

Espera-se que a Exeed atue na Europa até 2020. Caso contrário, isso demonstrará mais uma vez que a Chery usou o velho continente para promover carros premium para o mercado chinês, como nos casos de Riich e Qoros. E aqui? A promessa está feita, agora vamos ver se será cumprida. No panorama atual, a opção mais óbvia é a chegada do Tiggo 8, o que já está de bom tamanho.

 

Chery: Exeed VX será um SUV de cinco metros – Será que vem?
Nota média 4.9 de 8 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • V12 for life

    CAOA já tá enfiando a faca nos modelos generalistas, um premium cobraria preço de Ferrari.

  • CanalhaRS

    Que barca hein?
    Trambolho chinês que o seu “CAOA” venderia aqui a preço de MB e BMW…kkkkkkkk…

    • Joao Victor

      “Trambolho” chinês, cuja a marca é dona (tem acesso às tecnologias) da jaguar e da Land Rover…

      • CanalhaRS

        Ela só tem um acordo comercial com a LR e Jaguar para que eles possam vender na China, não é dona deles.

        • Joao Victor

          Sim me enganei, a tata é dona da jaguar e da LR, a chery tem um joint venture com ambas, mesmo assim, compartilham centros de pesquisas e desenvolvimento.

      • Ⓜ️arcelo

        Entenda, se uma empresa chinesa compra uma empresa de portfólio de produtos premium, não quer dizer que a segunda linha dela serão veículos premium, continuam sendo genéricos para não concorrerem um com os outros.

        Se uma empresa chinesa compra uma marca de produtos premium com a estratégia de transformar seu produtos genéricos em produtos premium também, não seria um tiro no meio do coração???

        • Sino Weibo

          Depende, a Geely por exemplo está usando as plataformas e tecnologias Volvo tanto para seus carros próprios, como para a nova marca focada em público jovem e car sharing, a Lynk & Co. O resultado é que a Geely é a marca privada que mais vende na China, e a marca de carros que mais cresce no mundo.

          • Ⓜ️arcelo

            Usar a mesma plataforma motor melhora a qualidade do produto final, mas o processo produtivo arcaico com mão de obra semi escrava onde, na linha de montagem, no lugar de robôs utilizam-se triliças que acomodam chineses pendurados, resulta numa perda significativa de qualidade construtiva.

            • Henrique Gouveia

              Processo produtivo arcaico, mão de obra semi escrava, sem robôs? De onde tirou isso nas grandes marcas Chinesas? Falou pouco mas falou sem conhecimento.

              • Ⓜ️arcelo

                Você já visitou alguma montadora chinesa como eu?

                • Sino Weibo

                  De qual montadora vc está falando? Em qual cidade e qual fábrica?

                  • Ⓜ️arcelo

                    Relaxa porque não foi Hangzhou e muito menos Montevidéu. Mas A Geely pode ser melhor mas não muita muito pois tem muita herança do passado.

            • Sino Weibo

              Na Geely?

            • Paulo Lustosa

              Geely não usar robôs pra no lugar usar linha de montagem com pessoas em mão-de-obra semi-escrava? Viajou legal…

              • Ⓜ️arcelo

                Você já visitou alguma montadora chinesa?

    • El Gato!

      Imaginei aquela voz da propaganda da Hyundai: “o gigante que venceu o comparativo com BMW X7, Porsche Cayenne, RAM 3500, transatlântico e ônibus espacial, segundo a Car News Magazine de Itapipoca do Norte”

      • cobaiao

        hahahahahahaha Itapipoca do Norte = mundo, logo é o melhor do mundo

    • cobaiao

      Não precisa não, afinal segundo a CAOA a Chery já é marca premium que supera Audi e cia kkkkkk

    • Ⓜ️arcelo

      Vai se chamar Tiggo 9.5

  • afonso200

    merecia uns 220cv no minimo

    • what_the_hell??

      A SW4 tem 163cv no motor flex e 177cv na versão Diesel! Acho que o problema maior seria o torque. A SW4 Diesel, por exemplo, tem 45,9kgfm, contra esses 29,5kgfm!

      • Paulo Lustosa

        Mas o motor a gasolina tem 25kgfm, fora que esse 1.6T é gasolina.

  • Lucas Silva

    Olha, se alguém da Chery ou Caoa esteja vendo isso, acho melhor deixar essa idéia de lado, Chinês ainda não tem prestígio de outras marcas como Alemãs para vender carros premium, ate mesmo a Lexus que é da Toyota não consegue ter a mesma presença que os Alemães, quem diga uma Chinesa, de qualquer modo, só digo isso porquê será bem difícil uma marca chinesa premium conseguir vender ou ter sucesso o suficiente pra competir com marcas como BMW, Mercedes e Audi.

    • Sino Weibo

      Gente que dia que a Chery irá vender esse carro na faixa premium? Eles falam carros premium apenas como MKT, não venderiam esse modelo nem pelo preço de uma Toyota SW! O Tiggo 8 custará entre 130 e 150 mil, e este, se vier, o que acho difícil, seria logo acima, mas não mais que 200 mil. Não são loucos de botar preços exorbitantes. Os chineses ainda apostam no custo-benefício.

      • Lucas Silva

        Mesmo nessa faixa, é possível achar alguns carros dessas marcas alemãs, então acho que mesmo abaixo de 200 fica complicado, no caso tem o fato de ser maior e SUV nessa faixa, mas tbm está na mesma faixa que o compass que é um carro menor, mas que pela marca Jeep tem um pouco mais de prestígio que a Chery e a marca Premium dela Exeed.

        • Sino Weibo

          Suvs pequenos e pouco equipados. Eles vão ganhar nas tecnologias, como é hoje com Tiggo 5x e 7. Eles tem de oferecer mais por menos, senão não vende. É como a Changan, que a CAOA pretende trazer na fábrica da Ford. Eles tem um modelo, o CS75 Plus, que tem autonomia nível 2 já, estaciona sozinho, muda de faixa, tem cruise control etc.. Além de ser requintado e tecnológico. Isso a preço de um Nissan Kicks na China. Se eles fabricam esse carro aqui com todas as tecnologias embarcadas, como esse Chery ae, atropelam a concorrência, pq são tecnologias que ninguem tem na faixa de preço (só o Onix agora tem abaixo dos 100 mil).

          • Lucas Silva

            Compass não é pequeno como a maioria dos compactos, e também como falei antes, Chinês não tem o mesmo prestígio que uma marca alemã, ou americana, ou japonesa tem hoje no Brasil, então mesmo entregando tudo isso, ainda tem o preconceito contra chineses e não iria atropelar a concorrência hoje, assim como tem varios SUVs chineses bem equipados aqui que nem chegam perto de concorrer contra Renegade, Kicks, Creta e outros SUVs mais vendidos na mesma categoria.

            • Sino Weibo

              Falavam isso da Hyundai e da Kia há alguns anos, e hoje estão ae atropelando a concorrência a cada lançamento. Preconceito contra chineses é pelo desconhecimento. Se não fosse o Inovar Auto de 2010 já teriamos umas 15 marcas chinesas aqui, como tem 22 no Chile e 12 na Argentina. Na época umas 4 falaram em ter fábrica no Brasil, mas o governo foi lá e mudou as regras do nada. As melhores ainda não vieram, que considero são a Geely,Changan, GAC, SAIC Maxus, GWM Haval e a BYD (a parte de carros, pq de ônibus já tem aqui). Quando os bons carros chineses chegarem, com bom custo-benefiício como estão vindo estes Chery e os JACs, ante a Lifan que ta meio morta, o preconceito acaba rapidin. É igual nos eletrônicos e celulares, hoje marcas como Lenovo, TCL (em TVs), Xiaomi ou Huawei, que são chinesas, não são vistas de forma ruim, na verdade são bem valorizadas.

              • Lucas Silva

                Olha desculpa, mas isso de atropelar é exagero, Hyundai ta com sua fábrica no limite, ela não tem como competir pela liderança contra as outras, e a Kia tinha potencial lá por volta de 2010, mas hoje as venda dela diminuíram bastante, e o preconceito com chinês não é simplesmente pelo desconhecimento, olha a Lifan, trouxe um dos carros que foi considerado um dos mais inseguros do mundo, e também muitas marcas chinesas vieram e sairam do país, isso deixa os consumidores na incerteza e desconfiado sobre carros chineses e com razão, porquê nunca se sabe até quando ele conseguirá achar peças e oficinas especializadas para consertar os seus veículos, não adianta apena vir, tem que ter peças e oficinas para manter os mesmos.

                • Sino Weibo

                  O mesmo problema dos chineses é o da Kia, não quis fazer fábrica no país, ae sofreu pelas cotas e taxa de importação. Na época chegaram a ter o SUV mais vendido, mesmo importado, a Hyundai tinha o i30, hatch médio que vinha de fora e era o mais vendido, a Kia emplacou na época o Cerato como 2º mais vendido entre os sedans. Tudo pelo fato do governo jogar uma pá de cal. Mas esta mudando, os chineses estão voltando pelas mãos de empresários locais, e isso faz toda diferença. A CAOA mesmo esta tendo êxito com a Chery, e agora trará a Changan. Quem trouxer a GWM Haval e a Geely de novo (o mesmo importador da Kia trazia, mas desistiu, e hoje a Geely melhorou muito, com a aquisição da Volvo), a SAIC Maxus, BAIC, GAC, DongFeng, e o dia que a BYD resolver trazer carros elétricos, que ela tem vários, vão dominar o setor, pq eles tem muito diferencial. E quanto mais concorrência melhor para o consumidor, a meu ver.

                  • Lucas Silva

                    A kia tinha uma promessa com o Governo acho que de produzir uma fabrica, mas como ela não cumpriu isso a Hyundai teve um prejuízo alto que teve que pagar ao Governo por causa da Kia e por isso que ela está como está hoje, também não ajudou que ela prometeu trazer o Kia Rio pra cá mas nunca fez (virou história pra boi dormir), já sobre os chineses, repito novamente, mesmo que traga ótimos produtos para aqui, vai precisar ter um bom pós-venda e oficinas e mecânicos que saibam trabalhar com os mesmos veículos, tudo bem que como você falou, Xiaomi, Lenovo e outras fazem sucesso hoje aqui, mas temos que lembrar que estamos falando de veículo, um produto com alto valor agregado, então não é tão simples conseguir fazer tanto sucesso tão rápido como uma marca de eletrônicos, até porque esses são mais fáceis de substituir/trocar/vender, já carro a desvalorização em carros ainda é algo importante a se levar em conta, por muitas vezes poder ser um valor de perda bem alto para o dono do veículo, indiferente de ser marca chinesa ou não.

                    • Sino Weibo

                      Vc ta confundindo a Kia com a Asia Motors. O caso Asia Motors já está acabado. A Kia não faz fábrica pq não teve interesse, preferiu fazer no Mexico para abastecer vários países, principalmente os Eua. E quem traz Kia pra cá é o importador Gandini. Então a culpa é dele da Kia estar como está, e não da marca mesmo. Então no caso dos chineses, como reitero, isso vai depender dos empresários brasileiros que irão trazer as marcas, no caso da CAOA, está tendo êxito, já trabalham com Chery e pretendem trazer Changan, que ta com portfólio ótimo, agora GWM Haval e Geely já era pra estarem aqui por importação, essa marca GWM (Great Wall Motors) estava inclusive no salão de Frankfurt estes dias, e vai entrar na Europa com elétricos pela Noruega (já vendem em alguns países por importação, mas vão oficialmente agora). A Chery é a que mais “tenta”, a Geely tem aquela marca Lynk & Co que tem carrinhos muito legais, vamos lembrar que na China estes carros tem ótimo custo-benefício, são baratos, então se vier pra cá e se mantiverem baratos, tem tudo pra fazer sucesso sim.

                    • Lucas Silva

                      A Asia motors se fundiu com a Kia, e isso fez que ela não pudesse voltar para aqui até 2013, e como falei antes, pros chineses darem certo por aqui, vai precisar melhorar o pós venda e o brasileiro tem que ter a confiança de que a marca não vai sair a abandonar os compradores dos seus veículos, um dos grandes motivos por muitos acabarem tendo preconceito ou não querendo comprar outro carro chinês se caso passar por um acontecimento desses.

                    • Sino Weibo

                      Mas isto já esta acontecendo com a CAOA, concorda?

              • Paulo Lustosa

                Bom, atropelavam, pois os coreanos novos que estão vindo estão mais do mesmo.

                • Sino Weibo

                  Creta e HB20 vendem muito bem em seus segmentos. O problema dos importados é que a CAOA já nem se importa mais, deve ser pra dar prioridade a Chery e a Changan, que pretendem trazer e ta com portfólio top.

                  • Paulo Lustosa

                    Vendem bem mas não são referências no segmento. Ao meu ver a CAOA deveria entregar a parte de importados para a HMB e ficar apenas com a Chery e Changan.

                    • Sino Weibo

                      Não são refêrencia? Como assim, a Hyundai chegou ontem e praticamente lidera algumas vzs em segmentos, HB20 é refêrencia sim, Creta um dos mais vendidos.

                    • Paulo Lustosa

                      As duas referências do segmento de hatch atualmente são o Onix e o Polo, sendo que o Onix é lider do segmento desde 2015 e a quantidade de Onix vendido é mais que o dobro do HB20.

                    • Sino Weibo

                      Quem fechou o ano em segundo?

    • Vitor C

      Então mais nenhuma marca pode entrar nesse segmento só por não terem o prestígio das alemãs?
      Você acha que marcas como Mercedes já nasceram aclamadas e prestigiadas assim? Isso vem com o tempo, nem a audi era a um tempo atrás.
      Essas marcas novas tem que começar de algum lugar, aos poucos vão ganhando notoriedade e melhorando.

      • Lucas Silva

        Eu por acaso disse que não poderia? Eu disse que seria difícil vender por causa dessa desconfiança que os Brasileiros tem sobre carros chineses, e a Audi por exemplo teve a sorte de antes de chegar por aqui direito, a VW já estava aqui o que ajudou pela reputação dela aqui no país, é isso que eu quero dizer, que antes de tentar trazer uma marca premium chinesa pra competir com as gigantes alemãs, precisa se popularizar mais uma marca chinesa mais generalista e que consiga mudar a percepção dos compradores sobre produtos chineses, só acho que ainda é muito pra trazer veículos premium da china, e elétricos também, seria melhor esperar um pouco mais até a opinião do público sobre carros chineses melhorar um pouco.

        • Sino Weibo

          Mano a opinião do público não vai melhorar se não eles não trouxerem kkk O público só mudou a opinião dos carros coreanos, quando começaram a trazer carros top, tipo SUVs como o Vera Cruz, Santa Fé, o sedã grande Azera, Genesis, Equus, no caso da Kia os grandalhões Sorento, Mohave, os sedans Cadenza, Optima, Quoris. A percepção das pessoas só muda quando vê que estas marcas conseguem fazer carros top, ao invés de só populares.

    • 😎.

      As únicas que roubam vendas das Premium alemãs são Land Rover e Volvo, as outras são coadjuvantes com poucas vendas .

    • Ernesto

      Olha, tenho visto muitos Lexus aqui em São Paulo.

      • Lucas Silva

        Acho que aqui no litoral não vi nenhum, mas já vi uns Poschers e um Wrangler por aqui.

    • Paulo Lustosa

      Lexus foi o jeito que a Toyota fez para a Mercedes-Benz e a BMW melhorarem seus produtos (S-Class e Série-7), possuíndo recursos que nem eles mesmos possuem com uma confiabilidade mecânica que não tiveram na época (Série 7 V8 tem problema crônico na camisa de cilindros do motor, com a maioria esmagadora deles já retificados pra ter camisa em ferro fundido no lugar da camisa de nickasil original). Não é à toa que no segmento premium nos EUA a Cadillac e a Lexus são conhecidos por ter confiabilidade mecânica e baixa manutenção (Classe S V8, novamente, desde quando recebeu o V8 5.5 aspirado até sair de linha o 4.7 e o 5.5 biturbo, tem problema crônico na corrente de comando), inclusive os Cadillacs possuem manutenção barata lá por usarem mecânica Chevrolet. Se o chinês fizer um premium que bata os alemães, principalmente se conseguir ser vendido nos EUA, aí pode ter certeza que irá vender bem.

      • Lucas Silva

        Não sei se a Exeed iria conseguir isso, mas acho que a Baojun (que é uma marca da Saic, parceira da GM na China) talvez poderia dar certo las no EUA, ou até aqui, ao menos ela não tem aquela “cara de chinês” que parece copiar outras marcas ou fica estranho (ta que lembra um pouco a DS, mas n mto).

        • Paulo Lustosa

          Baojun a GM comprou da SAIC, é integrante da GM.

          • Lucas Silva

            Onde você viu isso? Eu não achei nenhuma notícia da GM ter comprado ela, e vi matérias novas que ainda falam dela como pertencente a SAIC, não a GM.

            • Paulo Lustosa

              Só entrar no site da GM e ver as marcas integrantes. Lá consta a Chevrolet, Cadillac, Buick, Holden e Baojun.

              • Lucas Silva

                Isso não significa que ela é da GM, a mesma está no site da própria Saic, ela só faz parte do mesmo grupo em que a Chevrolet está na China, e se for procurar na versão inglesa da Wikipédia, vai listar ela como marca da Saic.

                • Sino Weibo

                  Não tem como a GM ter controle da Baojun ou qualquer marca na China agora, qualquer marca estrangeira é proibida de ter mais de 50% no momento, só a partir de 2022 que vão poder. To explicando pro carinha ali mas ele não entende que é uma lei lá, faz parte da estratégia deles.

          • Sino Weibo

            Nenhuma montadora chinesa pode ser comprada 100% no momento, é proibido pelo governo chinês, só será liberado a partir de 2022.

  • Gambixx

    Ja esta mais bonito que os novos hyundai…

  • André Martani

    Isso aí pra ficar feio tem que melhorar muito…😁

  • Sino Weibo

    A SAIC e a GM tem a parceria 50/50, e estas marcas foram criadas em forma de joint-venture, nesse mesmo modelo. Pelas leis chinesas atuais nenhuma montadora estrangeira pode ter mais de 50% de qualquer montadora do país. Apenas a partir de 2022 isso estará liberado.

  • Ⓜ️arcelo

    Moderníssimo né.

    Você acha mesmo que a Geely tem qualidade infinitamente superior aos demais chineses, Realmente tem mas é muito mais equivalente ao produto chinês do que aos alemães.

    Você acha mesmo que eles tem comprometimento com a qualidade e com o consumidor? Você acha mesmo que eles deixaram de utilizar metais pesados, tolueno, benzeno, formaldeído, etc? Quem garante isso? Você?

    Outra curiosidade: Por que será que em toda história dos veículos chineses no brasil, podemos contar nos dedos de uma única mão, a quantidade de chamados de recall de todas as que comercializaram os veículos no brasil?
    Se somarmos somente as montadoras alemãs temos em média cerca de cinco recalls por mês. Isso é uma evidencia de que os carros chneses beiram a perfeição e os alemães sãos péssimos carros, ou será que os chineses estão c@agando e andando pra quem compra o carro deles e as alemãs tem um certo compromisso com a qualidade e respeito ao seu consumidor???

    • Paulo Lustosa

      Me responda uma única coisa: você acha que a Geely sendo a dona da Volvo ia se deixar queimar, pra queimar a Volvo junto, sendo que hoje os Volvo em sua maioria esmagadora são chinesas, e possuem motores chineses? Fim de papo.

      • Ⓜ️arcelo

        Entenda uma única coisa. A Geely comprou a Volvo e não a Volvo comprou a Geely. Geely entra com capital e volvo com tecnologia. Volvo continua produzindo volvos em todo o mundo e Geely continua produzindo Geely na china em todas suas plantas fabris, e começa a produzir volvo em apenas duas plantas fabris localizadas Chengdu e em Daqing e destas plantas só sai volvo S60 S90 e XC60 para o mercado interno gigantesco e para exportação, ou seja, como pode perceber, nenhum geely genuíno sai de lá. fimdepapo!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email