Chery Montadoras/Fábricas

Chery: greve encerrada após 32 dias de paralisação

fabrica-chery-brasil-1 Chery: greve encerrada após 32 dias de paralisação

Em assembleia realizada nesta segunda-feira (30), os trabalhadores da Chery aceitaram uma proposta de reajuste salarial de 1,73%. A atualização é referente à inflação dos últimos 12 meses e encerra de uma vez a paralisação, que deixou as linhas de montagem da empresa chinesa paradas por 32 dias seguidos.



No entanto, apesar do percentual bem inferior ao pedido (3,73%), os empregados da Chery conseguiram a proibição de terceirização de processos industriais dentro da fábrica, assim como garantia de estabilidade para os funcionários lesionados. A categoria acabou abrindo mão da renovação do acordo coletivo, bem como melhoria do convênio médico e plano de cargos e salários.

Com 400 empregados, a planta da montadora chinesa passaria por uma alteração em sua ordem de trabalho. A proposta da Chery era ampliar a terceirização com base na nova lei trabalhista e cortar qualquer garantia de emprego para os funcionários lesionados. Porém, com a greve e as negociações que se seguiram, a empresa decidiu abrir mão dessas duas propostas para que a categoria voltasse ao trabalho.

No período, a única fábrica própria da Chery fora da China deixou de produzir 700 exemplares do New QQ, subcompacto de segunda geração que está vendendo até que bem, tendo emplacado em setembro 504 unidades. A fábrica já havia iniciado os testes para montagem do Tiggo 2, crossover considerado fundamental para alavancar as vendas da marca por aqui. O modelo já está bastante atrasado e deve demorar um pouco mais para chegar ao mercado, por conta da greve.

Mas, apesar do fim dos braços cruzados, ainda paira sobre Jacareí algumas questões relacionadas não só com a operação brasileira, mas também com os rumos financeiros da Chery na China. Até o dia 7 de novembro, ainda será um mistério em torno do novo controlador da filial do Brasil, pois a empresa colocou à venda sua participação direta de 50,7% e espera arrecadar em torno de US$ 64 milhões.

O motivo é o constante prejuízo no país, onde só a fábrica consumiu R$ 400 milhões e outros US$ 700 milhões seriam injetados para a criação de um polo automotivo Chery na região. Mas a crise impactou diretamente na empresa, que já havia cometido alguns erros de estratégia e viu a situação econômica do país piorar.

Na China, o grande investimento para mudar a imagem da marca e criar um novo portfólio global consumiu recursos demais para um fabricante que vendeu pouco mais de 50 mil unidades no mercado doméstico em setembro. Um grupo de Hong Kong com US$ 1,8 bilhão para aplicar em 87,5% das ações da empresa, parece ser a melhor aposta para assumir o controle da montadora de Wuhu.

  • Louis

    32 dias parados e ninguém sentiu falta deles.

    • Tosca16

      Cara deixa de colocar seu ódio contra os chineses, a Chery apesar dos pesares tava em alta nas vendas; QQ chegou a ter 503 unidades comercializadas num mês, mesmo com o advento do Kwid que em nada afetou as vendas do modelo da Chery, muitas concessionárias tiveram problemas com atrasos de pedidos e cancelamentos, a Guima mesmo aqui de Aracaju tava com sei lá quantos New QQ comercializados esperando apenas a Brazul vir trazer, Brazul que segundo o que fui informado não quis se indispor com o sindicato e não transportou nem os de venda-direta.

      • Louis

        Meu ódio não é contra chineses, mas contra esses pelegos dos sindicatos.

        • Ainnem Agon

          Relaxa que a Chery vai, por conta do socialismo brasileiro, falir e então demitir todos esses empregados que queriam mais salário.

        • T1000

          A empresa já vende pouco e ainda tem que aguentar esses sanguessugas dos sindicatos!
          Na foto, a linha com 2 carros, DOIS CARROS!
          Não tem empresa que aguente!

          • Tosca16

            Essa foto foi na inauguração, eram pré-séries ainda.

  • Zé Mundico

    700 QQ a menos nas ruas, não deixa de ter seu lado bom……

    • Tosca16

      Esses 700 substituídos por Mobi e Kwid melhorou 100% …

      • oscar.fr

        Além de não ser melhor em nada, o QQ ainda é de uma marca que não provou ser confiável.

        • Tosca16

          Cara, concorrência sempre é bem vinda; ter uma opção já com ar e direção por 30 mil é algo que devemos considerar nesse mercado de entrada, mesmo que as vendas sejam insignificantes no âmbito geral.

          • Edson Fernandes

            Eu já fico triste em ler que isso é motivo de comemoração. Pra mim deveria ser motivo de tristeza.

            Estamos perdendo concorrencia. Seja ela boa ou ruim, ter concorrencia força aquela marca que a pessoa gsota a ter preços menores. Qdo se tira uma concorrencia, vc perde com isso em carros que tem o valor aumentado.

            • Tosca16

              Pior de uma empresa que fabrica aqui, gerando empregos também.

  • tjbuenf

    A Chery deveria agradecer aos trabalhadores. Levando em conta que a empresa produz menos de 10% da capacidade mensal da fábrica, poderia funcionar apenas um mês por ano. Certamente isso reduziria bem os custos de operação anual da fábrica.

    • Edson Fernandes

      Queria ver encontrar: Fornecedores e mão de obra com experienciap ara trabalhar apenas 1 mes por ano…

  • Tosca16

    Engraçado aqui, falam tanto em concorrência e que isso ajudaria o mercado mas torcem para que a empresa saia do mercado…

    • João Cagnoni

      Também não entendo este raciocínio.

    • Zé Mundico

      Concorrência feita com qualidade e confiabilidade é uma coisa bem vista e desejada em qualquer mercado.
      Mas concorrência apenas por querer “desovar” carros de baixa qualidade e não prestar assistencia têcnica pós-venda não interessa a ninguém.
      Carros simplórios já temos aqui ás pencas e essas ratoeiras chinesas não agregam nada. Não é por acaso que nenhuma chinesa emplaca no país, mesmo fabricando carrinhos baratos.
      Carro chinês simplesmente não presta, paciência.

      • Tosca16

        Não emplaca por N motivos, um destes é a cabeça do consumidor que prefere pagar mais caro pelo mesmo produto para ter um emblema de Fiat ou GM, além de um suposto valor de revenda que as vezes nem é tão verdade aí.

      • Cosi fan Tutti

        A JAC começou a emplacar no passado, e agora esta novamente recomeçando a vender bem. Esse papo de que carro chinês não presta é papo bem de desinformado. Estes dias vi um comercial de um GWM Haval na Austrália, o carrinho vende bem e e é elogiado pela imprensa especializada de lá, como robusto e barato. E essa marca é uma das que querem aportar aqui ano que vem.

      • Mauricio Ferrari

        Não concordo de jeito nenhum com seu raciocínio. Visite o Chile e observe o mercado automotivo lá. As pessoas compram carros importados de vários países do mundo. Pagam bem mais barato que aqui, e parecem não estar nem aí se a marca é chinesa, indiana, americana, europeia, japonesa ou brasileira. O mercado aceita tudo. Por isso eles têm uma variedade muito maior que aqui, preços melhores, e muito menos preconceitos nas revendas. Aqui sofremos o “mal de fusca”. Ficamos mal acostumados a só comprar “aquilo que o mercado aceita”. Ou seja, você compra o carro que a maioria, o “gado” vai comprando. Caso contrário “será uma tragédia”, “vou perder dinheiro”, “vou ser ridicularizado”. etc,etc,etc. Somos um país muito grande com cabecinha de país pequenino. Por isso aqui somos tão facilmente enganados, por isso pagamos o Iphone mais caro do mundo, e carros mais caros também. Claro que lá, como em qualquer lugar, mais barato significa menos qualidade. Mas eles escolhem o que estão dispostos (ou o que podem) a comprar. A escolha é a pessoa quem faz, não é o mercado que escolhe por ela. às vezes penso que o brasileiro é o povo mais pré-conceituoso do mundo; até de carros e marcas existe preconceitos aqui.

    • invalid_pilot

      Brasileiro compra marca e não carro, mais que provado.
      Se o QQ ou qualquer chines fosse vendido pelas grandes, venderia bem

  • oscar.fr

    Pelo que o texto indica, a marca não dispõem nem em seu principal mercado de recursos à altura das suas ambições e veio tentar a sorte aqui com um portfólio totalmente inadequado, com subcompactos, compactos que não inspiram nenhuma confiança (Cielo, Celer) e SUV do início dos anos 2000.

    • Tosca16

      Se tivessem nacionalizado o Tiggo5, importado modelos como Arrizo 5 e Arrizo 7 poderiam está numa situação muito melhor; e pasmem, sem ter sequer um SUV na gama é a líder entre os conterrâneos aqui, vendendo mais que JAC e Lifan.

  • Rbs

    . . . a próxima greve vai começar quando?

    • Fanjos

      em 5

      4
      3
      2
      1…

    • zekinha71

      Dia 7 quando anunciarem o novo dono.

      • Rbs

        puts rsrsrs!

  • Tosca16

    Acho essa matéria melhor sobre as finanças da empresa lá na China:
    “Shanghai (Gasgoo)- On September 23rd, related person from Public Relations Department of Chery Auto responded on the rumors that Chery would be sold to some investors, “Auto industry is always pursued by capitals by way of technological developments. Chery is always contacting with some investors for some years, but no confirmed news can be provided.”

    In fact, Chery Auto shows relatively bad performance compared with other self-independent brands such as Geely, GWM and Changan. Chery Auto’s sales volume from January to September this year only ranks 20th among all brands. It’s introduced that the group shows steady developments in the first half of year with outstanding performances for NEVs and exported vehicles. The group has a total sales volume of 315,172 units in the first half of year with a year-on-year growth of 11.2%. Benefited from the good performance of eQ1, Chery NEV products sell 9,300 units and grow 55.3% year on year, reaching historical high record. Exported vehicles reach 54,317 units with a year-on-year growth of 35.7%, still ranking 1st among all domestic brands. Exported sales of strategic transformation products represented by Arrizo and Tiggo series occupy more than half of the total exported volume, bringing many benefits for Chery’s exported business.

    Chery Auto also responds that it is quite normal for Chery Auto, a state-owned joint-stock company, to conduct capital operation. But no strategic investor has been confirmed yet. Besides, it is a trend for domestic auto companies with technologies and competitive strengths to attract attention from investors. Chery Auto has an open mind in cooperating with investors and intends to promote its business layouts by aid of capital funds. ”

    Fonte: http://autonews.gasgoo.com/70010967.html

    • Maycon Farias

      315 mil unidade apenas em 6 meses não é nada mal. O eQ1 gosto bastante, e o interior é muito bem feito. sucesso para eles. É bem provável que em breve alguma outra marca se junte a eles.

      • Tosca16

        Creio que a Chery não irá vender suas ações, e o $$$ arrecadado com a venda das ações da Chery Brasil daria um gás nesse momento a empresa, fora que se tudo ocorrer bem como especulado seria para o grupo CAOA o que poderia impulsionar as vendas aqui a médio e longo prazo e tirar a fábrica dessa completa inatividade. Comenta-se que em 2018 virão importados o novo Tiggo7 e talvez o Tiggo 5, somando-se ao Tiggo2 nacionalizado, teriam 3 SUV’s para brigar por um lugar ao sol.

        • Maycon Farias

          O Tiggo 7 eu compraria sem duvida nenhuma. Apesar de nunca ter testado mas já fiquei apaixonado desde quando apresentaram. Devia realmente ser vendido aqui.

          • Tosca16

            Creio que em 2018 a linha Chery será:
            QQ
            Tiggo 2
            Tiggo 5 (ainda incerto visto que mudou de geração na China, podendo vir o Tiggo 5x)
            Tiggo 7

            Talvez venha o Arrizo 5, para ter um sedan na gama.

            • Maycon Farias

              Seria muito bom, e espero que ampliem os pontos de atendimento/CSS para dar mais confiança também nos futuros clientes.

              • Tosca16

                É por isso que a parceria Chery-CAOA seria uma mão na roda, pois ampliaria os pontos de vendas e melhoraria sobretudo o marketing da empresa.

              • Tosca16

                Parceria essa tida como certa por pessoas de lá da fábrica, os diretores da CAOA estavam indo na Chery toda semana, negociar e negociar… o negócio andou bem, pelo que sei, até segundo uns a mesma irá assumir não só a linha de importados e também os nacionais da Chery, podendo também montar alguns modelos em GO.

                • Maycon Farias

                  Tomara que façam mesmo, O Tiggo 5x e o Tiggo 7 tem tudo para ser sucesso nas mão deles, é claro sem superfaturar.

                  • Tosca16

                    Tiggo 2 também, na faixa dos 60 mil.

            • Charles Duarte

              Falar em Tiggo 5x, gostei bastante do que a chery fez no modelo de linha.
              o Tiggo 7 tambem esta muito bonito. O exceed Tx ficou top…
              O QQ merecia uma nova geração aos moldes do picanto ou ate do Kwid… ou então a chery podia usar o EQ1 como base, que tambem é top. a arrizo 5 tambem ta muito bem acertado no desenho.
              Torço pela chery aqui no Brasil, gostaria de ver seus produtos aqui… eles tem potencial.
              Achei um video chines no youtube que “destrincha” o novo Tiggo 5x, apesar de não entender nada do que ele fala, as imagens dizem muita coisa. e pelas imagens o modelo não deve em nada a um feito aqui.
              https://www.youtube.com/watch?v=skWz8cUaPJw
              e tem mais videos do Tiggo 5x, basta entrar no canal.

              • Tosca16

                1.5T DCT na faixa dos 80 mil venderia fácil com o marketing e aumento do número de revendas.

                • Charles Duarte

                  Isso… a Caoa precisa assumir a Chery aqui mesmo, pra ver se os chineses aprendem a ler o nosso mercado.
                  Espero que tragam os produtos certos com motores e cambios certos para os lançamentos.

                  • Tosca16

                    Se a CAOA assumir teremos só SUV’s na gama daqui pra frente, Tiggo2, Tiggo5, Tiggo7 … mais a frente os inéditos Tiggo9 e Tiggo4.

      • Marcelo Nascimento

        E sendo 20º no ranking!!!

        • Tosca16

          Falar em ranking local é complicado, Chery é a 13 ou 14 anos seguidos líder em exportações na China e nunca foi sequer próxima de ser líder de mercado localmente, mesmo dentre as conterrâneas… Chery em 20° hoje porque cresceu muito ao longo dos últimos anos, mercado local que agora é um dos principais focos da empresa.

          • Maycon Farias

            Mas as primeiras lá vendem uma quantidade esmagadora e não é fácil chegar nesses números. Creio que a tendencia é só melhorar.

            • Tosca16

              Chery tá se reinventando lá, mudou seu foco para SUV’s e elétricos… “Fun to Drive” é o lema agora na China; motores mais eficientes, esportividade e prazer ao dirigir.

  • tiago

    Na minha opinião, faltam produtos competitivos para a marca, jogar o preço abaixo da concorrência nem sempre funciona, muitos preferem pagar mais, mas sentindo que investiram em algo mais sólido – eu sei, carro não é investimento, mas saber que o seu veículo tem liquidez/depreciação baixa, é um fator de compra pra muita gente, inclusive para mim.

    • João Cagnoni

      Os carros possuem depreciação muito parecida. Mude sua forma de calcular para números absolutos ao invés de porcentagem.

  • Jefferson Ferreira

    Pessoal fala fala fala mas em que um onix, um ka, um mobi é melhor que essas porcarias chinesas ? Na segurança ? No Acabamento ? Na tecnologia ? No motor ?

    Podia tranquilamente trocar o emblema da chery e colocar qualquer um dessas marcas! Carro de verdade aqui no brasil é acima de 120mil… infelizmente

    • TijucaBH

      nao é bem por aí… As chinesas fazem umas economias em cada coisa que voce nao acredita. A grande maioria dos carros chineses, são os Ladas atuais. Sao bons (médio na verdade) enquanto estão novos. Tres anos depois, parece que rodaram 10!!

      • Tosca16

        Quando o Brasil tiver uma industria automobilística própria poderemos falar algo dos chineses, dos russos, dos iranianos …

        • TijucaBH

          ter industria automobilística pra chamar de “nossa” produzindo carros como Gurgel, eu prefiro nao! Melhor ficar com as multinacionais e com a livre escolha de marca, inclusive liberdade pra nao escolher os chineses!
          A China vai aprender a construir carro um dia, da mesma forma que o Japão aprendeu e a Coreia do Sul, mas hoje é fria!

          • Tosca16

            Gurgel reconhecida fora e desprezada aqui, como tudo que é nosso não tem valor de nada pra vocês…

          • Cosi fan Tutti

            Que dirá o Ford ka que acabou de tirar 0 no crash-test.

      • Jefferson Ferreira

        E vc acha que as montadoras tradicionais não fazem ? Só pra citar a GM economiza até nos pontos de solda do assoalho do onix… Achar que economia porca é somente com as chinesas é ingenuidade

        • Tosca16

          Ao mesmo ponto que tem chineses bons e seguros, e não é de hj, Geely EC7 em 2011 já tinha 4 estrelas no EURO N-CAP, pra não dizer que é só no C-NCAP.

        • Retrato do Papai

          verdade… quando estava pesquisando carro para trocar, passei um tempo no fórum do clube do onix e vi várias reclamações sobre rangidos no carro que foram consertados na própria cc refazendo os pontos de solda… talvez por isso o assoalho tenha arrebentado no crash test

      • Retrato do Papai

        nem só as chinesas… a toyota é japonesa e faz cada porqueira no etios que a gente até se assusta

  • G.Alonso

    Brasileiro é burro mesmo. Eles preferem que a fábrica feche as portas e vá embora do que seus próprios empregos. Um dia eles não vão aguentar todo esse prejuízo que estão tendo para manter essa fábrica por lá. A situação já não está boa, se não está satisfeito com seu salário, dê oportunidade a um desempregado que queira uma vaga. Greve? Enfia no c…

  • REDDINGTON

    Depois a fábrica fecha ao invés de ser 400 empregados insatisfeitos, serão 400 desempregados…complicado.

    • joao vicente da costa

      Pensei a mesma coisa…

    • Douglas

      Se a fábrica fechar vai ser por erro de estratégia da Chery que nunca conseguiu oferecer um carro atrativo que vendesse bem, não 400 empregados que ganham quase nada.
      O que se paga aos funcionários não é nada perto dos pesados impostos que esse governo safado cobra, até paga pagar ao funcionário tem que pagar imposto.

      • jkpops

        a GM tinha era que fechar são caetano do sul fabrica antiga e que sempre tem problemas ainda maiores com os sindicatos por estar lá no ABC

        • Edson Fernandes

          Pode ter certeza: O sindicato no ABC de longe pega menos pesado que o de São José dos Campos.

          No de SCS, eles exigem coisas “em prol” da comunidade, como ruas bem cuidadas (muita coisa quem faz é a GM), entre outros detalhes.

          Entretanto, lá em SJC, eles querem isso, querem todos os tipos de beneficios aos trabalhadores e se a empresa aponta ociosidade em demasia, obrigam a empresa a manter os funcionários com risco de represálias. Veja aí…. 32 dias (ou 1 mes) que esses funcionários que fizeram a greve, deixaram de receber (a Chery se recusou a pagar o salário de quem não foi trabalhar).

          Não sei para ti, mas pra mim, eu teria que usar minhas reservas que possuo e isso não é legal. Ao mesmo tempo, isso foi um “gostinho” para esses que se juntaram ao sindicato para perceber que é melhor estar com 1300 reais na mão do que ver eles voando.

      • REDDINGTON

        Se pensarmos assim TODAS deveriam fechar então?!

  • Rodrigo

    Sindicato de parasitas. Ficaram 32 dias para depois aceitarem metade do aumento proposto, além de ficarem com o rabo entre as pernas com receio de perderem o pouco que tem. Pior que nem vai adiantar bater na porta da GM já que essa planta também está com os dias contados.

    • Tosca16

      Na verdade eles pediram foi 9%, quem deu a ideia de 3,73% foi o TRT de Campinas em audiência entre as partes, negado pela Chery e vamos com calma, que o que eles queriam é que a Chery assinasse o acordo trabalhista anterior, garantido os direitos e barrando terceirizações futuras na empresa.

      • Edson Fernandes

        Eles batiam no aumento de 9% para equalizar os salarios da região tbm. Bateram forte nisso inclusive.

        Só que Chinês não cede assim em qualquer lugar od mundo. O pessoal acha que porque existem produtos baratos (na China), acham que Chinês aceitará a brincadeira como funciona aqui de qualquer forma. Os caras tbm tem as estrategias deles e eles são bem “chatos” com isso. Bateram o pé e tiveram funcionarios sem receber salarios. E detalhe: Não irão receber.

        • Tosca16

          Na verdade a GM quebrou todos kkkkk, pois a GM só deu a inflação do período e o sindicato tem bases fortes lá também, a Chery por sua vez usou esse argumento e decidiu dá o mesmo que a GM, a inflação do período.

          • Edson Fernandes

            Nada mais justo. E bateu o pé.

            E essas pessoas agradeçam de estarem empregadas. E eu querendo que minha mulher se empregasse no interior.

            • Tosca16

              Bom, creio que a inflação do período é nada mais que justo, independente o emprego ou cargo que a pessoa ocupe… e de resto, creio que manter o acordo anterior também é uma medida justa, já que estão querendo economizar com os novos acordos, rebaixando os salários ou terceirizando os serviços.

              • Edson Fernandes

                Concordo. Mas o que acontece é que desde o começo esse pessoal já teve olho gordo e entrou dessa forma na empresa. Mal foram contratados (8 meses apos) e já exigiram equiparação salarial.

                A empresa entrou a pouco, não dá para lidar com isso.

        • Tosca16

          Edson, fica de olho nos sites do exterior e na bolsa de valores para sabermos quem comprou as ações da Chery, o prazo era até o dia 07 de novembro.

  • Pedro Henrique

    ok, com isso todos voltam a trabalhar certo?
    não mesmo, final do mês começa a nova greve kkkkkkkkkk

  • Felippe2010

    Sinceramente, se eu fosse gerente de RH da Chery eu já tinha demitido todos esses funcionários e contratado outros que realmente querem trabalhar, é palhaçada demais o que eles fazem com a empresa, acho que já é a quarta greve da empresa em menos de 2 anos.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend