*Destaque Chery Hatches Preços

Chery New QQ 2017 traz motor flex, versão nova e preços a partir de R$ 25.990

CHERY-NEW-QQ-3-2 Chery New QQ 2017 traz motor flex, versão nova e preços a partir de R$ 25.990

O Chery New QQ 2017 agora é flex, conforme noticiamos em primeira mão no dia 27 de março. Na ocasião, publicamos que o carrinho chinês viria em breve com motor Flex mais potente e classificação AA pelo Inmetro.



Pois bem, o Chery New QQ 2017, que é subcompacto de entrada da marca chinesa, agora entrega 74/75 cv a 6.000 rpm e 9,7/10,1 kgfm a 4.500 rpm, respectivamente com gasolina e etanol.

CHERY-NEW-QQ-23-2 Chery New QQ 2017 traz motor flex, versão nova e preços a partir de R$ 25.990

Além disso, o Chery New QQ 2017 passa a dispor da versão de entrada Smile, que parte de R$ 25.990. O modelo vem ainda nas versões Look e ACT, cujos preços partem de R$ 29.990 e R$ 31.490, respectivamente. Nas três versões se trata de um modelo com preços bem mais em conta que seus concorrentes.

A versão mais barata, o New Chery QQ Smile, tem como equipamentos de série airbag duplo, vidros dianteiros elétricos, rádio, computador de bordo e abertura elétrica do porta-malas. Também conta com ajuste elétrico da altura do facho dos faróis, mas as rodas não são de liga leve, sendo de aço com calotas.

A versão intermediária, New Chery QQ Look, adiciona os tão necessários ar-condicionado e direção hidráulica, além de limpador e desembaçador do vidro traseiro e rodas de liga leve.

A versão mais completa, New Chery QQ ACT, adiciona sensor de estacionamento, trio elétrico e luzes diurnas.

CHERY-NEW-QQ-38-1 Chery New QQ 2017 traz motor flex, versão nova e preços a partir de R$ 25.990

Como já se sabe, a versão Smile é bem simples e nem possui direção hidráulica, muito menos ar-condicionado. Estes itens aparecem a partir da versão Look e na ACT, inclui até sensor de estacionamento, retrovisores elétricos e vidros traseiros elétricos, entre outros.

Recentemente vimos o Renault Kwid seguindo uma estratégia similar a do Chery New QQ 2017, trazendo uma versão de entrada pelada e duas outras versões mais equipadas. O modelo da Renault é mais caro, mas no geral também é mais confiável. Além disso, vem de uma marca com mais tradição em nosso mercado e com certeza terá um melhor valor na revenda.

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

  • tjbuenf

    Desnecessária esta versão.

    • Tosca16

      Não acho, tem espaço para vendas diretas e será um chamativo as vendas pelo preço; imagina fazer um marketing encima deste preço ? R$ 25.990,00, isso fará com que as pessoas venham conhecer e testar o carro. E na hora de levar por pouco mais levam um Look, já completinho.

      • Vin_T

        Dificilmente a versão de entrada sensibilizará o público de vendas diretas devido ao tamanho do porta malas, ausência de DH e AC. Além disso, alta depreciação esperada para um produto chinês tb eh levada em conta pelas empresas, já que este passivo precisa ser “descartado” uma hora, e que seja com o menor prejuízo possível.

        • Tosca16

          Onde é que os carros de frota direta tem DH e AC ? A maioria é pelado, e muitas prefeituras adquirem tais veículos, seja por licitação ou seja por contrato de compra e venda… E temos que saber que se o mesmo tem depreciação, alta como vc diz, ao menos o mesmo tem valor de mercado abaixo, bem abaixo, do praticado pelo concorrente. Fiat Mobi começa em 33 mil, pelado da mesma forma, não sei que depreciação este chinês tem pra perder algo que não compense os 7 mil reais mais barato na hora da compra. Daqui a dois anos vou ver esse QQ Smile por R$ 20.990,00 no mercado de usado, não menos que isso.

          • Vin_T

            A maioria das locadoras exigem no mínimo A/C justamente pensando na revenda. O tamanho do porta malas dele é fator impeditivo de participar de várias licitações sim, como acontece com o Mobi.
            E outra, o argumento “preço” sempre foi o principal das marcas chinesas. Seu pensamento faz sentido, mas parece que já há algum tempo não tem sensibilizado as empresas…

            • Tosca16

              Tem desconto para as demais versões; desconto para pessoa jurídica, desconto para deficientes… compra o Smile quem quer, e o preço de todas as versões estão pra lá de competitivas.

              • Vin_T

                Sim, o preço do QQ está de fato pra lá de competitivo. Como sempre esteve.

              • Pedro Henrique

                bom ponto “compra quem quer”
                opção eles estão dando, e a um preço bem abaixo dos concorrentes…
                se o comprador não quer comprar o pelado por 25.990 mas vai la na fiat e compra pelado igual por 33k, não é culpa da chery que o consumidor é tanso que pode levar o completo e com 3k sobrando no bolso em comparação…

            • tjbuenf

              Não sensibiliza porque o valor economizado na compra não compensa a desvalorização na venda, fora o altíssimo custo de manutenção imposto pelos chineses e atestado por outros membros daqui do fórum (embora ainda se referissem a versão importada, mas R$ 700 numa revisão de QQ era insano). Tosca que fica com essas ideias que nunca funcionaram para Chery.

              • Tosca16

                Cara vá lá e veja o preço fixo de revisão do New QQ e demais modelos, a muito tempo que a Chery revisou seus preços, que eram absurdos pela troca desnecessárias de algumas peças. Até 68% de redução nas revisões, vocês que querem sempre arrumar uma desculpa para não dizer que tá bom.

              • Tosca16

                Tem revisões do New QQ a partir de 3x R$ 79,62.

              • Gustavo Lopes Evangelista

                Hoje o carro é NACIONAL e com peças já aqui no Brasil. As revisões são tabeladas e ficam na casa dos R$ 400,00… só passa de R$ 600,00 a partir dos 60.000 km ou 6 anos. A realidade é outra. Eu torço muito pra Chery crescer. Pagar acima de 40 mil nos carros populares 0km que tem no mercado é um absurdo!!!

                • tjbuenf

                  Eu não torço tanto assim não. Quando a fábrica da Chery estava para entrar em operação no Brasil o vice-presidente disse que os preços da Chery estariam em pé de igualdade com os concorrentes porque a fábrica aqui permitia cobrar em outro patamar. Aí veio a crise e nem tudo deu tão certo assim. Você pode torcer para a Chery, mas saiba que assim que ela puder, vai pisar no teu pescoço (sic).

                  • Gustavo Lopes Evangelista

                    E o que é “pisar no pescoço” ? Cobrar preços altos por carros pelados? Prestar um serviço pós venda ruim? Encher o mercado com ‘Recall’ pois o carro já sai da fábrica com defeito? Se for isso tudo bem, porque TODAS as outras já fazem isso há muito tempo!

          • Gilberto Costa

            concordo com seu ponto de vista bem realista ….vou comprar um completo o carro é nacional e mais é flex…

      • Dezen Seide

        Quanto a Chana (Chery) tá te pagando pra vc defender o carro e a marca em todos os comentários?
        Ou comprou um e não consegue vender mais

        • Tosca16

          Changan não tem nada a ver com a Chery, e não ganho nada para defender marca nenhuma, apenas sou do grupo do QQ e de demais modelos chineses…

        • Tosoobservando

          Vc ta confundindo a Chang’an (Chana aqui) com a Chery? Quem dera se fosse, a Chang’an ta com modelos belissimos na China, pena não trazerem para o Brasil.

      • Fernando S.

        Eu não entendo sua cisma em defender todos os carros chineses aqui no NA haha.

        Mas nesse caso do QQ. Já é difícil revender um carro chinês, cuja característica era ser “completo”. Agora imagine revender esse carro horroroso sem ar e direção. Vai ter q literalmente DAR o carro.

        • Tosca16

          Eu quero saber qual a cisma é a de vocês com o QQ, e não é feio; tem linhas harmoniosas, com um intuito de ser um carro “feliz”… se fosse um Fiat ia ser mais bonito pra metade de vocês, o preconceito é com a marca. E nem a antiga geração era feia, era um projeto “plagiado” do Daewoo Matiz que por sua vez era um projeto do grande Giorgetto Giugiaro, que muita gente baba ovo por ter criado projetos como o Golf e Passat… Era derivado do conceito Lucciola, que se tivesse sido fabricado pela Fiat ia ser um carro lindo pra vocês só por ter o logotipo da Fiat.

          • Fernando S.

            Pra mim, o QQ é feio. E o anterior era ainda mais.

            Tirando isso, que é relativo ao gosto, o principal problema esta no marketing inexistente da marca

            O Celer parece um carro bem acertado custa 37 mil reais. Qualquer carro com as características e itens de série dele não sai por menos de 50, mas ninguém sequer sabe q ele existe

            • Tosca16

              Acho que feio é um exagero, mas tudo bem; ele tem linhas harmoniosas frente a outros carros, ao contrário do Mobi ao meu ver que tem uma frente pra lá de “agressiva” num sub-compacto urbano, coisa que acho totalmente desnecessária, mas sabendo que a Fiat conhece o consumidor brasileiro vai que seja a preferência do consumidor por passar algo que ele não é na dianteira. Vejo que mesmo o antigo QQ teria feito maior sucesso em países europeus que aqui, falando especialmente do design. Com as rodas de liga leve, mesmo aro 13 o mesmo já ficava bem “simpático” nas cores branca, preta, azul e vermelha ao meu ver, e sempre achei aquela lanterna traseira parecida com modelos como o Corsa Wind.

      • Vendas diretas??? aposto que se colocar uma escada no teto o carro desmonta, agora faria mais sucesso se voltar com a Uno quadradinho que bate Camaro na arrancada por 25,990.

    • Thales Sobral

      A VW faz isso o tempo todo, pelo jeito funciona…

      • Thiago Duarte Silva

        Engraçado ver pessoas falando que tem alguns que ganham para defender.. Simplesmente por que esperimentara e gostaram, como eu… Pior são os caras que devem ser pagos pelo cartel para falar mal de chines… E sem conhecer, sem experimentar, só pela burrice retrógrada do preconceito … Parabéns…

        • Thiago Duarte Silva

          Ahh… Só para corrigir o artigo, e versão 2018 e não 2017.

    • Junoba

      Creio que essa versão terá foco em frotistas.

    • Diego Berri

      Nunca pensei no caso de ter um chines, mas na situação atual, tive que vender meu carro um Gol G5 2009 completasso, para construir uma casa e o que acabou me restando pegar foi um celta 2010 básico, mas se fosse para ter um carro 0km hoje até pensaria no QQ básico sim, pelo simples fato de pegar um carro zero por R$ 25.000, talvez compraria um usado com ar por esse valor, mas aquele cara que está cansado de se incomodar com carro usado, e nunca teve um carro com ar com certeza nem vai pensar duas vezes em comprar um desse.

    • Gran RS 78

      Essa versão será o chamariz do modelo, pois os clientes acabaram indo nas concessionárias conhece-lo, e irá fechar negócio na de 29 mil reais, justamente por ter ar e direção hidráulica. Todas as outras marcas fazem isso com seus modelos, anunciam os preços das versões peladas para atrair os consumidores.

  • Tosca16

    O pessoal tá reclamando desta versão Smile como se as demais não tivessem tido redução de preços… As três versões do New QQ Flex 2018 estão mais baratas que a de entrada do Mobi, R$ 33.030,00 segundo o site da Fiat mas que a imprensa já noticiou que haverá aumentos de preços, passando para R$ 33.700,00. A versão carro-chefe mesmo será a Look, que agora já conta com rodas de liga-leve, antes só presente na versão topo de gama, ACT; que a mais só terá regulagem do retrovisor elétrica, DRL(sistema de luzes diurnas, que muita gente acha que são faróis de neblina no QQ kkkk), sensor de estacionamento, e vidros elétricos traseiros.

  • Alvaro Guatura

    Um chinês pelado?

    • Tosca16

      E um completo por menos que o pelado da concorrência… e o “pelado” não é tão pelado quanto o da concorrência, já tem vidros elétricos dianteiros, rádio com USB e sistema de som com dois alto-falantes.

  • Gustavo73

    Bom, oito mil a menos que o Mobi pelado e dez mil a menos que o Up pelado (2p) é uma diferença razoável. Na versão completa é 11 mil a menos que o Uno básico e o Take Up 4 portas completo, novamente é uma diferença razoável. Tem medidas parecidas com as​ do Mobi, maior entre-eixos (4cm) e um naco mais estreito (1cm). Uno e principalmente o Up são mais espaçosos. Mas o grande problema é que a Cherry e o QQ são praticamente desconhecidos do público em geral. Sem propaganda ninguém compra, e ainda tem a questão das CSS ou pontos de venda que precisam aumentar.

    • Tosca16

      E seria menos razoável a diferença de preço se fosse para o Mobi Drive, o Fire com aquele desempenho ridículo não mesmo. O New QQ gasolina já tinha melhor desempenho e consumo que o Mobi Fire, além de melhor espaço interno.

      • Pedro Henrique

        e o mobi não?
        pegara o uno, baratearam o custo de produção, diminuíram de tamanho e vendem ao mesmo preço

      • Gustavo73

        Qual dos dois?

      • Tosca16

        Foi um modelo importado sem os equipamentos de segurança obrigatórios por lei no Brasil, e a CHERY questionou à época, dizendo que tirava 3 estrelas com o modelo nacional. Bom, agora é só aguardar o teste do modelo.

      • Francisco Roberto

        só pra lembrar ele é feito no brasil então não é chinês é nacional, igual ao uno mobi e Up

        • Malvino Jose Moreira Junior

          Falou tudo! QQ Nacional de uma montadora Chinesa !

    • SDS SP

      Pois é, essa versão mais nova aparenta ser um carro bem honesto. O antigo era bem ruinzinho em vários aspectos, como acabamento e estabilidade.
      A marca precisa de confiabilidade para ser consumida, é o que falta para a Chery.

  • Marcio Mendes

    O problema desse QQ novo é que não tem tampa no porta luvas e nem no porta malas. Apenas a janela abre, tornando muito dificil o acesso ao estepe, para calibrar por ex. Não adianta rebaixar os bancos traseiros se a boca de acesso é diminuta e incômoda. No antigo QQ dava para levar uma bicicleta com os bancos traseiros rebaixados. Nesse, não. A falta da tampa no porta luvas também deixa tudo a mostra. Economia de palito, como dizia a vovó

    • Tosca16

      Um compacto, privilegiou o espaço interno; e se formos falar de “ergonomia” neste aspecto o Mobi também não é lá estas coisas, além de internamente ter menor espaço para os passageiros… a economia mais clara no New QQ fora não ter a tampa do porta-luvas é a posição dos comandos dos vidros elétricos, no console central. E a tampa de vidro pelo que sei não barateia o projeto, mas serve como fator estético.

      • Marcio Mendes

        Mas UP e Mobi tem a mesma tampa de vidro, só que bem maiores. Imagine o sacrificio de uma pessoa para retirar e colocar o estepe, macaco e chave de roda ou compras no fundo do QQ. Nem iluminação tem. Bastaria ser um pouco maior. Simples assim. A desculpa de ser um carro urbano e priorizar o espaço interno me parece sem fundamento.

        • Tosca16

          Não, quem ver o espaço interno do carro entende a prioridade do modelo, e apesar de ter uma litragem maior o Mobi não tem lá esse aproveitamento todo, e a aquele cargo box, sei lá como escreve, não é nada prático…

  • FearWRX

    Mesmo na versão mais completa tem um bom custo benefício. Mas quem comprar a versão básica vai ter um belo mico na mão na hora de vender. O negócio é pegar pelo menos a versão com kit dignidade.

  • Mr. Car

    Por “trintão”, prefiro procurar algo no mercado de usados. E hoje vi um QQ aqui perto de casa, com placas de Bogotá, he, he!

    • Tosca16

      QQ internacional kkkkk; será que ele veio dirigindo ?

    • Wagner Lopes

      Pois é…com 30K na mão você compra muito carro massa 2012/2013 de único dono. Não tenho nada contra carros chineses ou mesmo este novo QQ mas o “carro zero” por aqui está impraticável, qualquer que seja a marca.

      • Fernando Bento Chaves Santana

        Mas a maior parte dos compradores recorre ao financiamento… e sabemos dos juros para carros usados.

        • Wagner Lopes

          Ah sim. Sem dúvida. O manual do carro usado diz que para se fazer um bom negócio, o dinheiro deve estar pelando na mão e comprar sempre de particular indo até a casa do sujeito. Sempre fui muito feliz seguindo isto.

  • Marcio Mendes

    Com apenas 1 única concessionária, o QQ não se cria na cidade do Rio de Janeiro! Imagine todos os Celers, QQs e Tiggos fazendo as revisões numa única css em toda a cidade do RJ. Imagine a qualidade da revisão. Imagine ter de agendar com 1 ano de antecedência… A Chery está no Brasil desde 2009! Já deu tempo de mostrar profissionalismo…

    • Tosca16

      Vc fala como se as vendas fossem de milhares de unidades… outra que a crise pegou não só ela mas as demais chinesas, e o mais interessante é que dentro dos grupos um ou outro apenas diz fazer as revisões na concessionária, pois dizem justamente o que vc disse acima do serviço para justificar fazer no “mecânico de confiança”. Mas aí quando fecha a revenda desce a lenha para criticar a marca…

      • Marcio Mendes

        Para garantir a garantia de 3 anos, é necessário fazer as revisões nas concessionárias. Na Jac, a garantia é de 6 anos! Não há como vender carros e manter uma única concessionária para fazer as revisões desses mesmos carros vendidos, de todos os modelos. Está na cara que isso não funciona. É dor de cabeça, na certa!

        • Tosca16

          Cara, falta revendas sim, mas as vendas também não são elevadas a esse ponto, se a Chery tivesse vendendo muito teria sabiamente mais revendas e algumas destas não teriam fechado.

    • Junoba

      Bem surreal sua visão. Outra coisa, existe oficinas autorizadas espalhadas, tanto pra revisões quanto para cobrir defetos de garantia.

      • Marcio Mendes

        Não. Existe apenas 1 oficina autorizada da Chery para TODA a cidade do Rio de Janeiro. Para fazer manutenção e revisão de TODOS os carros da Chery… Isso sim é surreal…

        • Tosca16

          Cara quantos Chery tem no RJ ? Você fala como se a Chery vendesse milhares de unidades… a falta de revenda é sim prejudicial ao crescimento da marca e ao consumidor que tem que se deslocar muito para fazer uma simples revisão, agora pode crer que a revenda não está abarrotada de serviço não, se tivesse cheia pode ter certeza que teria mais revendas sendo abertas na cidade.

          • Marcio Mendes

            Então seguindo o seu raciocínio, apenas uma concessionária é suficiente para atender a demanda de revisão e manutenção de todos os Tiggos, Celers e QQs da cidade do Rio de Janeiro, sem problemas ou transtornos… Que raciocínio brilhante! Burras são as Fiats e VWs que juntas tem mais de 120 concessionárias na cidade!

            • Tosca16

              Não disse isso, disse que é um problema sim ter poucas revendas e que o consumidor tem que se deslocar muito para fazer uma simples revisão; mas vamos ser sinceros que o “fluxo” de serviços de uma concessionária Chery não chega a um terço de uma concessionária Fiat ou VW, temos que ver também a participação de mercado. E se tivesse tanto Chery assim, teria sabiamente mais revendas sendo abertas, uma coisa leva a outra. Agora reafirmo, é ruim para o consumidor ter apenas uma revenda, especialmente numa grande cidade. Agora pode crer que a quantidade de serviço não é tanta assim para vc dizer que não tem vaga pra fazer uma simples revisão.

  • SDS SP

    Dando uma olhada no site Carros na Web na sessão “opinião dos donos”, são muitos os satisfeitos com o carro, sendo que a reclamação mais recorrente é da baixa durabilidade do tanque do líquido de arrefecimento.
    A diferença de preços é bem grande se compararado com os concorrentes mais próximos, mas a confiabilidade da marca ainda pesa. Ninguém sabe quanto tempo à Chery irá permanecer no Brasil, complicado.

    • Tosca16

      O tanque é um probleminha mesmo, racha fácil. Mas só tenho visto no QQ antigo isso, não sei se é o aditivo, se é a peça de reposição… É já tem gente que adaptou no antigo o tanquinho do Celta e deu super certo.

    • Tosca16

      Sinceramente se formos olhar isso da confiabilidade da marca não sei como Lifan e JAC Motors vende mais, porque pela lógica todas chinesas seriam uma compra de “risco” e destas só a CHERY tem fábrica no país. Destas deveria ser a com maior garantia de permanência, não achas ?

      • SDS SP

        Eu falo isso porque com o atual volume de vendas da Chery, não sei por quanto tempo eles irão conseguir manter uma unidade fabril que custou muito dinheiro. Trabalho nesse ramo há mais de 10 anos e estou achando incrível alguém sobreviver numa situação dessas.

        À situação das outras é mais fácil por serem meras importadoras.

        • Tosca16

          A Matriz tem bancando e ainda irão começar a exportar da planta de Jacareí, para quem investiu tanto largar assim do nada também não será de uma hora pra outra.

  • 💀GHOC💀

    Uma onça dessa tinha que custar uns 12k

    • Tosca16

      12 mil no Brasil é uma moto 160cc em algumas regiões …

      • 💀GHOC💀

        Eu sei

  • Fernando S.

    Se não abrir autorizada pra fazer revisão e fazer um marketing agressivo, pode baixar pra 19 mil q não vai vender.

    Falo sem nenhum medo de errar q 9 em cada 10 pessoas q pretendem comprar/trocar de carro sequer cogitam ou lembram q a Chery existe

    • Tosca16

      Chega muitas pessoas no grupo do QQ com a mesma dúvida de sempre; ” O carro é bom ?; Qual o consumo do carro ?; Ele é fabricado mesmo no Brasil ?” as vezes dá até raiva de responder a mesma coisa, nem se fixar um tópico o pessoal para de perguntar a mesma coisa kkkkkk.

  • Ricardo

    Bom carro para os pais darem de presente para seus filhos quando completarem 18 anos.

  • Tosca16

    Se tivesse vindo o Daewoo Matiz no passado muito destes que falam que o antigo QQ era feio iam mudar de ideia simplesmente pela marca, e o fato de não ser chinesa… Me recordo de uma reportagem de testes do modelo Matiz no Brasil: https://www.noticiasautomotivas.com.br/exclusivo-flagramos-o-daewoo-matiz-partindo-para-testes-no-sul-e-nordeste-do-pais/
    https://www.noticiasautomotivas.com.br/exclusivo-daewoo-matiz-chega-no-comeco-de-2012-por-21-900-reais/

  • Tomio Shimizu

    O tal de VIN T parece desconhecer o conceito de um carro urbano onde, o porta malas é o que menos importa, pois os mesmos são planejados desde o início para serem usados nas caóticas grandes metropólis e, visando principalmente o público feminino (donas de casa, mais especificamente); para levarem os seus filhos para as creches e/ou escolas; pequenas compras diárias num supermercado etcetc; eventualmente para transportarem até 3 passageiros até uma Estação Ferroviária ou Terminal mais próximo (Yes! Nos países de Primeiro Mundo, andar de trens – Sinkansens, por exemplo) não deixa ninguém envergonhado

  • J_Eduardo

    Próxima joaninha da PM carioca…

  • Adam Martins

    Vendas do New QQ subiu 30% de Abril pra Março/2017, segundo o relatorio da Fenabrave!

  • MarcosAntonioBeneteli

    Eu gostei mas poderia ter ar até porque todos querem, meu pálio 2011 não tem ar mas tem só 10620 rodados e nem por isso abaixaria o preço

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend