Chery Hatches Mercado Preços

Chery New QQ 2018 tem aumento de preços

CHERY-NEW-QQ-3-2 Chery New QQ 2018 tem aumento de preços

Com 325 unidades vendidas em outubro ante os 504 emplacamentos de setembro, o Chery New QQ ainda mantém um bom desempenho, mesmo com a paralisação da fábrica em Jacareí-SP por 32 dias, por conta de uma greve de funcionários.



No entanto, o subcompacto da marca chinesa agora ficou mais caro. O Chery New QQ 2018 deixa de custar R$ 25.990 na pelada versão Smile, que passa a custar R$ 26.690, um acréscimo de R$ 700 ao preço chamariz. A versão intermediária Look, passou de R$29.990 para R$ 30.690 e, por fim, a topo de linha ACT agora sai por R$ 32.290 ante os R$ 31.490. Ou seja, nesse caso, alta de R$ 800.

Mesmo com a alta, os preços do Chery New QQ 2018 ainda estão abaixo do Renault Kwid e conferem ao pequenino feito no Vale do Paraíba, uma posição boa em termos de valores. Os preços começaram a valer a partir desta quarta (1) e são válidos até 31 de dezembro. A Chery também comunicou aos revendedores que não haverá aumento nos preços dos Celer hatch e sedã, que partem de R$ 38.990.

Equipado com motor 1.0 Flex de 12V e três cilindros, o Chery New QQ 2018 tem se saído bem na estratégia da marca de retornar com um preço chamariz e investir mais em marketing. Mesmo com rede reduzida e problemas relacionados com a fábrica paulista, que já parou diversas vezes por conta de greve e produz um volume muito abaixo da capacidade, o carrinho mantém o fôlego no mercado com um acumulado de 2.629 unidades neste ano.

Com 3,56 m de comprimento, 1,62 m de largura, 1,52 m de altura e 2,34 m de entre-eixos, o Chery New QQ 2018 entrega 74 cv com gasolina e 75 cv com etanol, além de 9,7 kgfm no derivado de petróleo e 10,0 kgfm no produto da cana, ambos obtidos a 4.500 rpm. Por conta do tamanho, ele tem apenas 160 litros no bagageiro e seu tanque não comporta mais que 35 litros de combustível.

Se na Smile o subcompacto não dispõe de direção hidráulica, ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas e limpador do vidro traseiro com desembaçador, entre outros, mas embora tenha rádio com entrada USB, estes itens já aparecem na Look. No entanto, é a versão ACT a mais bem equipada.

Com ela, além dos itens citados, vem os vidros elétricos traseiros – item inexistente no Renault Kwid, por exemplo – retrovisores com ajustes elétricos, LEDs diurnos e sensor de estacionamento traseiro, além de outros dispositivos em comum com a Look.

Destas duas versões mais completas, ainda fazem parte no Chery New QQ 2018 rodas de liga leve aro 14 polegadas com pneus 165/70 R14, computador de bordo, chave com telecomando e 4 alto-falantes, entre outros. O modelo vem obrigatoriamente com airbag duplo e ABS com EDB.

Confira abaixo os preços do Chery New QQ 2018:

  • Chery New QQ Smile – R$ 25.990 – R$ 26.690
  • Chery New QQ Look – R$ 29.990 – R$ 30.690
  • Chery New QQ ACT – R$ 31.490 – R$ 32.290

Agradecimentos ao Lucas.

  • Tosca16

    A queda nas vendas se deu pela falta de QQ em muitas revendas, pedidos que foram cancelados e atrasos nas entregas; fora isso o maior empercílho as vendas é a falta de concessionárias e marketing ineficiente da empresa.

    • Alvarenga

      Estranho…até parece que tem alguem trabalhando contra. Uma pena porque acho o carrinho uma proposta interessante de baixo custo. Estava até pensando em comprar um como carro de sacrificio ( entenda-se ir em pirambeira, deixar com manobrista, parar em estacionamento da Paulista, etc….. ) mas com estas indefinições se vende a fabrica ou se o produto continua, pode virar um mico.

      • Tosca16

        Entendo, mas pensando do ponto de vista do custo-benefício vale a pena, pois a manutenção não é complicada e de resto o carrinho lhe atenderia perfeitamente. Desvalorização já tem, então não pioraria muito…

      • Hodney Fortuna

        A proposta dele em outros países do Mercosul (com exceção da Venezuela) é sem duvida muito boa! Ele é vendido por preços justos como no Chile e Paraguai onde há melhor garantia de estoque de peças e o bom custo de manutenção!

  • Márcio Motta

    eu comprei um e estou gostando muito dele. espero que a CAOA feche o negocio e fique com as operaçoes da Chery por aki. esse carro pode vender bem mais nas maos da CAOA.

    • Tosca16

      Tenho informações desanimadoras, se a CAOA assumir como temos informações, a mesma não tem sequer desejo em manter a linha atual, modelos de baixo valor agregado não fariam parte deste novo portifólio da empresa. Ao que sei, poderemos ter apenas os SUV’s na nova gama da Chery Brasil em breve.

      • Bruce Wayne

        Isso é especulação sua pois não saiu em nenhum veiculo de comunicação tal informação…
        O problema é falta de revendas e marketing, isso pode ser bem resolvido com a compra pela CAOA.

        • Tosca16

          Não é especulação, eu publico as coisas para o Fã Clube Chery, quase sempre dou em 1° mão as informações, gostaria muito que continuassem a linha mas gente de lá da fábrica me falou que provavelmente não continuarão com tais modelos. Ah, pode vê que antes de todos os veículos voltarem a falar na CAOA, desde a primeira tentativa em fevereiro, foi nós que demos em primeira mão a possível parceria de 50%.

          • Bruce Wayne

            Putz.

        • Tosca16

          Chery com baixas vendas não queria ampliar a linha de montagem do modelo, se não tivesse a greve em outubro iriam ampliar para 40 carros dia. Smile mesmo, tem concessionárias que antes da greve já não tinham previsão de entregas, aqui mesmo em Aju, meu colega da Guima tava pé da vida com a Chery, pois queria que ele empurrasse cores como Vermelho, New QQ ACT Branco estava em falta.

          • DPSF

            Faltou QQ branco porque vendeu quase todos para a prefeitura de Nossa Senhora do Socorro…

            • Tosca16

              Só vendeu um lote, 25 unidades. Eu as vejo todo dia que vou para a universidade em São Cristóvão, rodando por Aracaju e Socorro… bom, eram todas Look, o problema era nas ACT; ACT teve uma época que tentaram vê na Chery os acessórios, para “transformar” Look em ACT.

        • Tosca16

          Segundo a fonte lá, Tiggo 2 só virá agora em 18; pelo menos não irão cair no erro de lançá-lo sem a transmissão automática, resta saber, tô tentando confirmar se vai ser CVT como Curi prometeu ou se vão ter a estupidez de lançar com o AT de 4 velocidades do exterior.

        • Tosca16

          Gente da fábrica afirma que os diretores da CAOA toda semana iam na Chery, não sei porque ambas não abrem o jogo, as ações ficaram para vender até o dia 07, mas ambas num sigilo absurdo…. publiquei a parceria dia 27 de Abril.

      • Fernando Bento Chaves Santana

        É uma pena pra quem gosta do carrinho, mas é uma estratégia comercial que faz sentido e é coerente com o que a CAOA ja fez com a Hyundai e faz Subaru. Além disto não esqueçamos que no auge das importações a CAOA trazia lotes limitados de diversos modelos e estava pouco se lixando para proprietários insatisfeitos que viram seus carros saírem de linha prematuramente.

        • Tosca16

          o moderador daqui do site já publicou em comentário que todas as empresas tiram modelos de linha, e o pessoal cisma com as chinesas, a exemplo da JAC recentemente, que descontinuou modelos que já estavam em linha a bastante tempo, que já tinham tido reestilizações e tudo mais. QQ já mudou de geração, já virou nacional, já foi flexibilizado… Celer a mesma coisa, esse é tido como certo a saída do mercado, QQ pode ainda demorar mas irá acontecer se não agora no fim de 18. A linha global da marca tá aos poucos ficando enxuta e coesa, só tem SUV’s e sedãs na China.

          • Fernando Bento Chaves Santana

            Infelizmente os SUV são uma praga desejada pelo mercado em todo o mundo e nos mercados com pouca diversidade como o brasileiro a tendência deste tipo de carroceria aniquilar os outros tipos é mais acentuada.

            A convergência rumo aos SUV parece incontornável e é observada aqui no Brasil em outros fabricantes, como a Renault, que fora os SUVs, Crossovers, “pseudo-SUVs” e picapes terá apenas um hatch e um sedã em sua gama. Esta tendência é uma pena para quem deseja opções mais funcionais ou com melhor dirigibilidade. E para os importadores a convergência parece ser ainda mais radical, como foi o caso da JAC, pois o maior valor agregado deste tipo de produto, que você mencionou, aparece como a tábua de salvação para estas empresas que não querem lutar por volume de vendas

            Assim se o acordo com a CAOS (digo, CAOA) prosperar o Tiggo 2 será o novo cavalo de batalhas da Chery. Não haverá hipóteses para o Celer mas penso que o QQ poderá sobreviver se for um produto viável para frotistas. Também não descartaria, dado o sucesso do Kwid, o surgimento de um “Tiggo 1” mas para isto teriam que criar uma nova suspensão traseira para o QQ.

            • Tosca16

              Já falei isso meio que em tom de brincadeira, mas creio que não teríamos um Tiggo1 pois a Chery Brasil não tem engenharia hoje nem quer gastar recursos para fazer um projeto brasileiro, se tivesse algo surgindo a nível global, sim, localmente é inviável hoje. E o QQ poderá continuar em linha se tiver alguns ajustes e aumentos de preços, como este de agora, hoje o modelo é inviável economicamente e como disse o Luis Curi, o nome “QQ” hoje é mais conhecido que o da marca Chery, fruto das boas vendas da primeira geração do modelo nos anos de 2011 e 2012. Os concessionários não tem margem para negociações, Chery vende o modelo com um valor impraticável, margem mínima, chega a ser irrisória aos concessionários. Trazer produtos de maior valor agregado seria bom para a empresa e para as revendas.

              • Fernando Bento Chaves Santana

                Se julgar viável, e rentável, a própria CAOA poderia fezer as modificações. A princípio bastaria um pouco de perfumaria barata para modificar a cara “fofinha” do QQ: novos parachoques dianteiro e traseiro, mascara negra nos faróis, novas lanternas traseiras, molduras de plástico preto nas caixas de roda, pneus de uso misto, novas cores, novos tecidos para os bancos, poderiam colocar um daqueles raques inúteis e adesivos toscos (nada pessoal, Tosca). E nem precisariam mexer na suspensão traseira.

                Outra hipótese interessante seria o QQ elétrico, que ja está pronto, e que poderia chegar como o carro elétrico mais barato do mercado.

                • Tosca16

                  A primeira coisa que a CAOA faria na Chery é ‘gourmetização” mesmo, porque chega a ser um amadorismo da empresa vender cores como Azul, Preto, Prata e Branco, sem um nome comercial sequer, não ter sequer alusão a versão dos carros, eu sei a diferença de um Look pra um ACT mas quem não souber olhando pro QQ não verá nem um adesivo com o nome da versão… Fora a insistência burra de não oferecer coisas básicas como conexão Bluetooth, e por aí vai. Chery não tem nomes comerciais pra nada, motores mesmo a gente fala nos grupos por códigos kkkkk.

                • Tosca16

                  Gostaria que a CAOA pegasse a Rely da Venko, montassem a linha comercial da marca também; poderia até usar o nome Chery

                  • Fernando Bento Chaves Santana

                    Isso seria bem interessante. Pois desde a antiga ASIA Towner há demanda para estes micro-VUCs porém nos últimos anos vimos importadores picaretas vendendo produtos muito ruins – além dos Rely só o Foison se salva, mas a rede da Lifan é muito limitada. O Q22 fabricado aqui com motor flex e distribuido pela CAOA teria muito mercado para substituir as tranqueiras da Hafei e Chang-an. Mas parece que a Chery não investe mais em veículos comerciais e tirou o Q22 de linha e não acredito em uma sobrevida local para o modelo. Mas depois do sucess do HR não acho que a CAOA abandonará o segmento dos VUC, se não for com a Chery firmarão acordo com outro fabricante para permanecer no segmento.

                    • Tosca16

                      Creio que como Chery não tem mais estes modelos, apesar de ter a Colômbia se não estiver enganado essa linha Rely com a marca Chery. Na china creio que o nome da linha comercial agora está como Karry, é uma salada de marcas baratas do grupo Chery que ninguém entende kkkk. Eu pegaria o motor do Celer, com alterações, esse SQR477F 1.5L seria um excelente bloco para um van do tamanho da antiga Kombi.

                • Tosca16

                  Um exemplo de amadorismo é no Conpet, a Chery testou toda gama do New QQ com ar e direção, e depois tirou os equipamentos do Smile, por isso no Selo Conpet as três versões tem o mesmo consumo… de tanto mandar e-mail pra Chery refazer os testes mandei para o Inmetro, que atualizou os dados e provou que eu estava certo, as três versões tinham sido testadas com Ar e DH. Chery que não usou de artimanhas simples para melhorar o consumo do carro, como por defletores aerodinâmicos e uso de pneus “verdes”; muito menos por direção elétrica.

      • Márcio Motta

        aquele tiggo 2 é muito bonito tambem. a CAOA pode vender bem deles. e tambem esse negocio a meu ver vai ser muito bom p CAOA. ja pega a fabrica, as lojas e as importaçoes da chery.

        • Tosca16

          Sei que boa parte, graças à Deus, das concessionárias vão vazar, as boquetas a CAOA vai mandar pra longe e em algumas regiões estratégicas ela abrirá concessionárias próprias.

  • Matthew

    Até as chinesas estão entrando na dança kkkkk

  • Jefferson Ferreira

    e pra compensar o acordo com o sindicato!!

  • Tosca16

    ***ACT R$ 32.290,00

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Mesmo assim ainda tá “barato”

  • Andre Henrique Melo

    Vejo com mais frequência este carro no Rio com apenas duas lojas no Estado todo.Proposta e boa.Tendo um Pôs venda bom seria uma alavancada.Não podemos esquecer do Inovar-Auto que foi tiro no pé.Graça a Deus essa porcaria vaia acabar.A questão e se outra vai começar. Esperando próximos capítulos em 2018

  • leandro

    Seria muito bem vindo um comparativo de QQ x Kwid.

  • Hodney Fortuna

    Para compensar a compra desse carrinho ele teria que custar no máximo 17 mil reais por conta dos problemas de logística e peças que praticamente não existem a vendas! É aquele tipo de carro que você tem que reservar uns 2 a 5 meses parado na garagem! Não serve como o único carro da família!

  • TSI

    Queria muito que as marcas chinesas pudessem trabalhar tranquilamente no Brasil.
    O QQ é uma boa opção frente aos populares concorrentes: Onix, Ka, UP, HB20, Sandero…
    Porém o que ferra mesmo é a falta de credibilidade mesmo!

    Eu não teria coragem, infelizmente!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend