Chevrolet Elétricos Minivans

Chevrolet Bolt 2020 tem autonomia ampliada para 417 km

Chevrolet Bolt 2020 tem autonomia ampliada para 417 km

O Chevrolet Bolt está prometido para o mês de novembro no Brasil por R$ 175 mil. Enquanto ele ainda não é uma realidade no mercado nacional, nos EUA, mesmo com greve da UAW, o monovolume elétrico da marca americana ganha um importante impulso na linha 2020.


O Bolt agora tem autonomia ampliada em 34 km, passando de 383 para 417 km, de acordo com a norma da EPA, agência ambiental dos EUA. Ela é quem homologa o consumo dos carros e é tida como bem realistas nos resultados, diferente do teste europeu NDEC, que era feito em laboratório.

Chevrolet Bolt 2020 tem autonomia ampliada para 417 km

Tim Grewe, diretor da Global Battery Cell Engineering and Strategy, diz: “O Bolt EV estabeleceu o padrão de referência para veículos elétricos acessíveis e de longo alcance, e estamos entusiasmados em elevar a fasquia oferecendo quase 10% mais alcance estimado pela EPA para o ano modelo 2020”.


De acordo com a GM, o aumento de autonomia do Chevrolet Bolt 2020 vai permitir que seus clientes possam fazer viagens mais longas sem se preocupar tanto com a recarga das baterias. Steve Majoros, diretor de marketing da marca para carros de passeio e crossovers, disse o seguinte:

Chevrolet Bolt 2020 tem autonomia ampliada para 417 km

“Grande variedade – agora ainda mais – é a base do sucesso do Bolt EV e, quando combinado com recursos como a condução com um pedal, o Regen on Demand e o torque instantâneo do motor EV, o veículo oferece uma experiência de condução excepcional. A Chevrolet também está ajudando a incentivar a adoção do VE, fornecendo aos clientes as ferramentas e serviços necessários para tornar a propriedade do VE mais conveniente. ”

Com preços a partir de US$ 37.495, incluindo todos os impostos e taxas, o Chevrolet Bolt 2020 adiciona ainda duas novas cores: Cayenne Orange Metallic (opção de custo adicional) e Oasis Blue. Com 203 cavalos, o monovolume da GM agora dispõe de baterias de 66 kWk (antes eram 60 kWh) e tem garantia de 8 anos para bateria e motor elétrico.

Chevrolet Bolt 2020 tem autonomia ampliada para 417 km
Nota média 5 de 2 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Rodrigo

    Tá, mas e o bocal da tomada padrão americano? Vão trocar antes de colocá-lo a venda aqui? Já que os pioneiros em veículos elétricos aqui no BR foram marcas europeias, nada mais justo se adequarem, uma vez que os poucos postos de recarga usam esse padrão.

    • Zé Mundico

      Evidente, tomadas podem ser facilmente trocadas conforme o padrão do mercado consumidor.

    • Rodrigo Ultramari

      o Bolt que está vindo oficialmente pra cá já está com a tomada tipo 2 (padrão Europeu) …. quem est´acom tomada padrão Tipo 1 é o Leaf da Nissan…..

      • Cristiano

        Mas o Leaf não vem da Inglaterra? Deve ser para “incentivar” instalar o carregador rápido caseiro.

        • Rodrigo Ultramari

          sim, vem da Inglaterra, mas a tomada lenta é padrão tipo 1 e a rápida é ChaDeMo. A Nissan está incluindo no valor do carro, o carregador rápido caseiro e também está dando uma “extensão” tipo 1 numa ponta, tipo 2 na outra. Qdo fiquei com o carro um fds aqui em Curitiba, vi que são poucos lugares que tem tomada tipo 1. A maioria dos shoppings só tem tipo 2 (europeu)

          • Cristiano

            Então não faz sentido mesmo.

  • Baetatrip

    “O aumento de autonomia do Chevrolet Bolt 2020 vai permitir que seus clientes possam fazer viagens mais longas sem se preocupar tanto com a recarga das baterias”

    Viagens longas….. Essa autonomia nao chega em RJ-SP!
    Complicado quando entrar na “reserva” e tem que esperar uns 1 hora para encher a bateria e continuar a viagem, atrasando 1 hora extra…
    Carro eletrico e bom unico lugar: CIDADE!
    Estrada só lugares até 100KM e perto…….!

    Carro a gasolina/ Diesel/ alcool, só encher nem demora 5 minutos e vai embora….. Isso rende a viagem!

    • FearWRX

      1 ecobundamole até agora não curtiu seu comentário ahauhauhahauahaua

  • Edgar

    Considerando um morador do Rio de janeiro que vai pra Costa Verde ou região dos Lagos aos fins de semana, essa autonomia é ótima… Quer viajar pra outro estado, vá de avião…

    • Zé Mundico

      Também acho, perder tempo dirigindo carro é coisa do passado. Voando você chega em questão de horas.
      Foi para isso que o grande Santos Dumont inventou o avião.

      • Saymon Erickson

        Considero viajar de carro um ato prazeroso, embora nem sempre seja viável economicamente.
        Questão de fazer as contas. Há trechos que, para mim, compensa ir de carro. Outros, não, melhor avião.

        • Zé Mundico

          Qualquer trecho que leve mais de 8 ou 10 horas dirigindo é mais negócio ir voando, tanto em termos físicos e mesmo financeiros. Claro que vai depender do tamanho da família, mas até um casal é mais negócio ir voando.

    • Lucas

      Olha interessante o modo de pensar, se as passagens de avião fossem mais acessíveis e todos morassem em cidades com aeroportos, a minha cidade mesmo está a 435 km do aeroporto da capital, pra mim não é viável viajar de avião. Lógico que se for uma viagem longe compensa sim ir de avião pelo tempo

  • RKK

    “Com 203 cavalos, o monovolume da GM agora dispõe de baterias de 66 kWk (antes eram 60 kWh) e tem garantia de 8 anos para bateria e motor elétrico.”

    -> Ficou imaginando o preço de substituição da brincadeira…

    • th!nk.t4nk

      Por enquanto bem caro, mas lembrando que bateria dura bem mais do que isso. Os primeiros Tesla e BMW i3 (7-8 anos de mercado) ainda estão com a bateria em ordem, então devem passar dos 10 anos fácil. Quem comprar um desses agora só vai precisar pensar em trocar a bateria daqui a mais de uma década, e até lá o preço dela deve despencar. Tem que fazer umas coisas pra simular o pior cenário possível (o quanto teria de rodar pra compensar esse gasto extra, caso os preços não caiam muito).

      • Rodrigo

        Traçando um paralelo com o motor a combustão, se o cidadão roda cerca de 30 mil km por ano, em 10 anos já estará batendo os 300 mil km. Em carros movidos a gasolina / Flex, imagina o tanto de troca de óleo, filtros e fluidos que já não terão sido trocados. Chutando um custo médio de R$500 A cada 10 mil km, o dono terá despendido R$15 mil só com essas manutenções (fora outros itens substituídos ao longo dos 10 anos). Salvo engano, nos carros elétricos as baterias são modulares e o próprio sistema de bordo indica qual / quais módulos vão solicitar substituição por fim de vida útil. Num Prius cada módulo sai por cerca de R$3 mil reais, são 4 no total, logo trocar todos os módulos sairia R$12 mil.
        Ainda acho que na manutenção o elétrico apresenta mais vantagens em relação ao motor à combustão.

      • RKK

        Os fabricantes especificam entre 8 a 9 anos a longevidade destas baterias.

        • Saymon Erickson

          Na prática, até passa desse tempo.

          • RKK

            Tem proprietário de Fusion Hybrid no Brasil confirmando este prazo (ou até inferior).

            • th!nk.t4nk

              Não dá pra comparar. A bateria do Fusion era minúscula e recebia múltiplas cargas totais durante a conduçao (literalmente ela se descarregava com uma acelerada mais forte). Um elétrico convencional consome ~20-25% no uso diário normal. Ou seja, vai quase uma semana pra sofrer uma carga full (mesmo que faça cargas parciais diariamente). Isso dá uma diferença brutal na vida da bateria.

    • Danilo

      Tem um canal no youtube, Chrisfix, onde o cara comprou um Prius com a bateria morta e trocou as células da bateria por uma paralela, a um preço muito melhor. Sendo assim, jájá teremos opções mais em conta (provavelmente chinesas) pra substituir as baterias, e como o carro não estará mais na garantia, será a solução mais viável.

  • vicegag

    “quando combinado com recursos como a condução com um pedal”
    Lembrei do Jipinho de metal que eu tinha na infância, que tinha que pedalar.

  • Saymon Erickson

    Sem dúvida, um carro excelente, e os elétricos são uma tendência sem volta.
    Infelizmente, o preço continua alto, mesmo em seu mercado de origem.
    Acredito que os híbridos ainda vão prevalecer por um bom tempo.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email