*Destaque *Featured Chevrolet Lançamentos Linha 2018 Sedãs

Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

Chevrolet-Cobalt-2018-2 Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

O Novo Cobalt 2018 chega ao mercado com novidades. Ele continua com suas ótimas qualidades e agora tem novos equipamentos. O projeto nasceu em 2011 como substituto para o envelhecido Corsa Sedan. O sedã foi feito em um projeto global da GM voltado para mercados emergentes, utilizando para isso a plataforma compacta Gamma II modificada.



Assim, o Cobalt tinha missão de ser um intermediário entre Cruze e Prisma, que também acabaria ganhando uma segunda geração nos anos seguintes. Testado inclusive na Rússia, o sedã da Chevrolet acabou não chegando na Índia e nem na China. Na primeira, a GM desistiu do mercado e, no segundo caso, o local Baojun 630 assumiu a tarefa que seria do Chevrolet.

Com isso, o Chevrolet Cobalt começou a ser feito em São Caetano do Sul-SP e logo depois em Cundinamarca, Colômbia. Além disso, o sedã da GM ganhou duas linhas de montagem em plantas de produção nos ex-membros da União Soviética: Uzbequistão e Bielorrússia, respectivamente nas cidades de Asaka e Obchuk.

Começando sua vida comercial no Brasil com motor 1.4 EconoFlex de apenas 106 cv no etanol e 98 cv na gasolina, entregando somente 13,0 kgfm com gasolina e 13,9 kgfm no etanol. Imediatamente ganhou câmbio automático de seis marchas, quando a GM começou a democratizar o uso desse item de conforto. No entanto, logo a falta de um bom desempenho chamou a atenção do mercado e, com as vendas ameaçadas, a GM introduziu o longevo, mas potente, 1.8 EconoFlex.

A diferença em potência era pouca, mas o torque era bem mais generoso, garantindo exatamente o que o pequeno 1.4 não podia oferecer. Mas, o Cobalt tinha um problema e esse era o visual, muito criticado. Os grandes faróis do modelo e a grade bem vertical não agradaram, mas a GM conseguiu manter o modelo até 2015, quando a atualização chegou trazendo faróis menores e mais fluídos, grade redesenhada e mais leve, assim como para-choque de perfil aerodinâmico.

As novas lanternas traseiras deram um aspecto mais leve à traseira, que antes tinha lentes verticais e tampa do porta-malas ainda com reflexo do estilo dos anos 2000. As novas lentes são divididas pela tampa do porta-malas, que foi redesenhada, assim como o para-choque traseiro. As rodas de alumínio aro 15 polegadas do modelo anterior lembravam vagamente os anos 80, assim como o rádio e parte do acabamento.

Na atualização, o Chevrolet Cobalt ganhou multimídia MyLink 2 com Android Auto e Car Play, aposentando a anterior, que era bem mais simples e sem sistema de integração. O painel também foi redesenhado, assim como a instrumentação. O ambiente ficou melhor com tonalidade marrom e a chegada da versão Elite, mais completa.

Com as mudanças, que incluíram aumento de aços de alta resistência, novos coxins, rolamentos de menor atrito, pneus de baixa resistência à rolagem, sistema elétrico mais eficiente, mudanças técnicas no motor (pistões, bielas, anéis, virabrequim, lubrificantes de menor viscosidade, alternador, bomba de óleo) e molas e amortecedores recalibrados, deixaram o sedã mais econômico e com melhor desempenho.

As alterações também fizeram com que o Chevrolet Cobalt mudasse de posição dentro da gama da GM, visto que o modelo chegou a ser rival do irmão menor, o Prisma, quando a diferença entre versões LT com motor 1.4 chegou a pouco menos de R$ 150. Para extinguir o fogo amigo, a marca reposicionou o sedã maior, que agora fica bem acima do compacto, mas em uma faixa de preço intermediária que não afeta o Novo Cruze e nem o Prisma, que atualmente é um dos carros mais vendidos do país.

Veja a seguir tudo sobre o Chevrolet Cobalt:

Chevrolet-Cobalt-2018-3 Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

Chevrolet Cobalt 2018 – detalhes

O Cobalt 2018 é um sedã compacto da marca americana com um ótimo espaço interno. Anteriormente ele chegou a ser equipado com motor 1.4, mas hoje tem apenas o motor 1.8, para evitar concorrer dentro de casa com o Prisma 1.4.

O Chevrolet Cobalt 2018 oferece espaço suficiente para famílias de cinco pessoas, sem custar tão caro quanto sedãs médios como Civic, Corolla, Cruze, etc.

Chevrolet Cobalt 2018 – novidades

Seguindo os outros compactos da Chevrolet, o Cobalt 2018 acaba de estrear a linha atual com novidades. O sedã com apelo familiar passa a ser oferecido com novos equipamentos de segurança de série, o que inclui sistemas Isofix e Top Tether de ancoragem para cadeirinhas infantis e luz de neblina na parte inferior do para-choque traseiro. Há também uma nova opção de cor para a carroceria.

O sistema Isofix do Chevrolet Cobalt permite a fixação de cadeirinha compatível em engates soldados à carroceria, posicionados na base dos assentos laterais traseiros. Segundo a marca, a tecnologia “diminui o risco de má instalação da cadeirinha e permite montagem mais rápida que o processo convencional, que utiliza o cinto de segurança do veículo para a amarração”. O Top Tether, por sua vez, funciona como ponto adicional de ancoragem na parte superior.

Chevrolet-Cobalt-2018-1 Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

Nos demais itens de segurança, o carro oferece airbags frontais, freios ABS com EBD, alerta de baixa pressão dos pneus e sistema OnStar com serviço de resposta automática em caso de acidente e do botão de emergência (SOS).

Outra novidade fica por conta da lanterna de neblina e o reposicionamento dos logos de identificação do nome do carro e da versão na base da tampa do porta-malas. Agora, o nome do carro fica na esquerda, e o da versão, na direita.

Chevrolet-Cobalt-2018-5 Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

O Cobalt estreia também uma nova opção de cor metálica para a carroceria: o Cinza Satin Steel. A gama oferece ainda as tonalidades Branco Summit, Prata Switchblade, Marrom Mogno Brown, Cinza Graphite, Azul Blue Eyes e Preto Ouro Negro.

Chevrolet Cobalt 2018 – versões

As versões do Chevrolet Cobalt são:

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual
Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático
Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático

Chevrolet Cobalt 2018 – equipamentos

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual – De série com motor 1.8 Flex e transmissão manual de seis marchas, mais airbag duplo, freios ABS com EDB, Isofix, cintos de segurança de 3 pontos e apoios de cabeça para cinco ocupantes, ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos com função one touch, travas elétricas nas quatro portas e porta-malas, retrovisores com ajustes elétricos, faróis duplos, faróis de neblina, lanterna de neblina, rodas de liga leve aro 15 polegadas, pneus 195/65 R15 de baixa resistência à rolagem, chave canivete com telecomando, detalhes cromados e em preto brilhante no interior, acabamento em dois tons de cinza e marrom, sensor de estacionamento, grade cromada, piloto automático, computador de bordo, indicador de mudanças de marchas, bancos com acabamento premium e multimídia MyLink 2 com Google Android Auto (incluindo navegadores Maps e Waze) e Car Play (incluindo Siri), tela de 7 polegadas, rádio AM/FM, Bluetooth com streaming e comandos de voz, conexões USB e auxiliar e serviço OnStar – Pacote Exclusive com navegação por setas com comando de voz, além de volante em couro com comandos de mídia, telefonia e controle de cruzeiro.

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático – Itens do LTZ manual, mais transmissão automática de seis velocidades com opção de troca manual de marchas “Active Select”, bem como alavanca de câmbio com revestimento premium.

Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático – Itens do LTZ automático, mais frisos cromados na base das portas e nas molduras dos faróis de neblina, placas metálicas Elite, soleiras exclusivas, acendimento automático dos faróis através de sensor crepuscular, rodas de liga leve aro 15 polegadas exclusivas, bancos em couro sintético, câmera de ré, acabamento geral em cor marron, sensor de chuva com ajuste automático de intensidade, revestimento em couro nas portas e banco traseiro bipartido e rebatível.

Chevrolet Cobalt 2018 – preço

Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 manual: R$ 65.290
Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 automático: R$ 68.570
Chevrolet Cobalt Elite 1.8 automático: R$ 72.490

chevrolet-cobalt-2017-5 Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

Chevrolet Cobalt 2018 – motor

O Chevrolet Cobalt 2018 ainda utiliza o velho motor GM Família I, que chegou ao Brasil no começo dos anos 80 a bordo do clássico Chevrolet Monza. O sedã compacto “grande” já utilizou o motor 1.4 GM Família 0, que inicialmente foi oferecido para os consumidores comuns, mas após mostrar baixa demanda, ficou limitado aos taxistas, que também acabaram por deixar essa opção de lado, que chegou a ser ofertada já com a atualização visual do modelo.

Mas voltando ao velho GM Família I, o 1.8 Flex tem quatro cilindros, bloco em ferro fundido e cabeçote em alumínio, dotado de comando de válvulas com variador de fase mecânico, bem como duas válvulas por cilindros e tuchos hidráulicos. Há também bobnas independentes e coletor de admissão em plástico, bem como ressonador. Além disso, esse motor ganhou recentemente ajustes para ficar mais econômico.

Foram introduzidos novos pistões, anéis de vedação, biela, virabrequim reforçado, sistema de lubrificação otimizado, óleo lubrificante de menor viscosidade, alternador com sistema de proteção da bateria para recuperação de energia, velas de melhor qualidade, entre outros. Com as alterações, o Chevrolet Cobalt 2018 passou a ter um motor 1.8 VHC Flex mais frugal e com melhor resposta ao acelerador.

Com isso, o propulsor longevo da GM entrega 106 cv a 5.200 rpm na gasolina e 111 cv a 5.200 rpm no etanol, bem como 16,8 kgfm a 2.600 rpm e 17,7 kgfm a 2.600 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. Note que a força é obtida em rotação bem baixa, mas ainda acima do que consegue um motor EA111 1.6 da Volkswagen, embora o antigo motor da General Motors tenham mais torque disponível. Equipado com injeção eletrônica multiponto, o propulsor têm sistema de partida a frio para o uso de etanol.

Além disso, o 1.8 EconoFlex trabalha com uma caixa de mudanças manuais de seis velocidades com embreagem de acionamento hidráulico, enquanto a opção automática vem do câmbio GF6-3 de terceira geração da GM, que traz também seis marchas, além de função de dupla redução para retomadas e desacelerações, bem como programação que memoriza a condução do motorista, antecipando ações para reduzir consumo de combustível e ampliar o conforto ao dirigir. Se paddle shifts, essa transmissão apenas dá a opção de trocas manuais sequenciais por meio de um botão presente na alavanca.

chevrolet-cobalt-2017-15 Chevrolet Cobalt 2018: preço, equipamentos, consumo, versões e fotos

Chevrolet Cobalt 2018 – desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h e velocidade máxima final

  • Chevrolet Cobalt 1.8 MT 2018 – 10,5 segundos e 170 km/h
  • Chevrolet Cobalt 1.8 AT 2018 – 10,5 segundos e 170 km/h

O Chevrolet Cobalt 2018 tem um bom desempenho com o motor 1.8 Flex, embora apenas em condução normal do dia a dia, pois se a pegada for mais esportiva, ele fica devendo por conta da baixa potência disponível. Apesar de medir 4,48 m de comprimento e ter 2,62 m de entre eixos, bem como ter uma impressão de carro pesado, o sedã da GM é leve, pesando até 1.129 kg na versão automática. Isso é menos que um Nissan Kicks 2018, por exemplo.

Por isso que anteriormente, o Chevrolet Cobalt foi oferecido com motor 1.4, mas é o 1.8 o mais adequado para o sedã. Ele entrega 106 cv a 5.200 rpm na gasolina e 111 cv a 5.200 rpm no etanol, bem como 16,8 kgfm a 2.600 rpm e 17,7 kgfm a 2.600 rpm, respectivamente com gasolina e etanol. Os números de torque são bons, ainda mais que são conseguidos em baixa rotação, tornando a condução do modelo mais prazerosa na cidade.

Assim, o Chevrolet Cobalt 2018 utiliza menos marchas na condução urbana e ainda por cima permite ao sedã rodar por mais tempo em rotações baixas, algo entre 1.500 e 2.000 rpm, obtendo um ótimo consumo para um carro tão grande e com motor tão antigo. No câmbio manual, o sedã faz 8,3 km/litro com etanol e 12,1 km/litro com gasolina. Quando o câmbio é automático, o conforto é ainda maior, mas o consumo é um pouco mais alto, mas ainda coerente: 7,6 km/litro com etanol e 11,1 km/litro com gasolina.

Passando para a estrada, o Chevrolet Cobalt 2018 apresenta uma performance adequada. Há boa força para retomadas e ultrapassagens de forma segura. O motor sobra nessas situações, dando ao motorista mais segurança. Rodando por volta de 2.500 rpm, o propulsor garante uma boa velocidade de cruzeiro econômica, garantindo também um nível de ruído aceitável. Em sexta, o sedã consegue manter-se por um bom tempo, mesmo em aclives longos.

No entanto, quando se exige mais do que o normal, o propulsor mostra sua falta de potência, não conseguindo acompanhar carros mais velozes. É preciso certa paciência para desenvolver velocidades mais altas e mesmo um tempo de retomada em condução esportiva. Então, na estrada, o Chevrolet Cobalt 2018 é um bom carro para viagens tranquilas, sem a necessidade de uma direção mais agressiva, pois o motor não corresponderá.

Em seu melhor momento, o Chevrolet Cobalt 2018 entrega bons 10,4 km/litro com etanol e 15,1 km/litro com gasolina, quando com transmissão manual de seis marchas. Por aí, podemos verificar uma autonomia teórica de 815,4 km, o que é muito bom para viagens longas, lembrando que são números do Inmetro e o condutor pode fazer melhor que isso, mesmo com o carro carregado. No automático, os valores são menos, mas o conforto maior. Assim ele faz 10,0 km/litro com etanol e 14,0 km/litro com gasolina.

Nos dois câmbios o Chevrolet Cobalt 2018 se comporta bem, sendo o manual com bons engates, macios e precisos, tendo relação bem adequada. Já no automático, o foco é mais conforto e por isso as trocas são menos espaçadas, mas feitas de forma suave. A redução dupla ajuda muito no freio motor e nas retomadas. O botão para trocas manuais é pouco intuitivo e não ajuda muito, visto que a eletrônica impede muitas mudanças que o câmbio entende como inaceitáveis, mas normais no manual.

O Chevrolet Cobalt 2018 tem boa posição de dirigir com direção e banco ajustáveis, além de comandos bem ergonômicos (exceto retrovisores) e bancos confortáveis e amplos. Para quem vai atrás, o espaço para as pernas é generoso, graças aos 2,62 m da plataforma, que aproveita bem os espaços. A altura interna também é boa, assim como a largura do veículo. O porta-malas então, tem exagerados 563 litros, bons para viagens e taxistas/ubers.

A suspensão do Chevrolet Cobalt 2018 é bem ajustada à realidade brasileira, podendo-se rodar com conforto mesmo em estradas de terra batida. O curso é longo e a altura livre do solo, boa. A direção é elétrica, sendo bem leve em manobras e progressiva em estrada. Ela também consome pouca energia. O ar-condicionado é bem potente e esfria o ambiente em pouco tempo. Os freios são adequados para a proposta do sedã, que também apresenta boa estabilidade em curvas, sendo facilmente corrigível quando a traseira sai levemente em curvas mais fechadas.

Chevrolet Cobalt 2018 – consumo

Cidade

  • Chevrolet Cobalt 1.8 MT 2018 – 8,3 km/litro com etanol e 12,1 km/litro com gasolina
  • Chevrolet Cobalt 1.8 AT 2018 – 7,6 km/litro com etanol e 11,1 km/litro com gasolina

Estrada

  • Chevrolet Cobalt 1.8 MT 2018 – 10,4 km/litro com etanol e 15,1 km/litro com gasolina
  • Chevrolet Cobalt 1.8 AT 2018 – 10,0 km/litro com etanol e 14,0 km/litro com gasolina

Chevrolet Cobalt 2018 – manutenção e revisão

Revisão

Custo

Quilometragem

Preços 1.8

10.000 km

R$ 220

20.000 km

R$ 392

30.000 km

R$ 656

40.000 km

R$ 480

50.000 km

R$ 424

60.000 km

R$ 992

Chevrolet Cobalt 2018 – ficha técnica

Motor

1.8

Tipo

Dianteiro transversal, Gasolina e Etanol

Número de cilindros

4 em linha

Cilindrada em cm3

1796

Válvulas

8

Taxa de compressão

12,3:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 106 cv @ 5200 rpm / Etanol: 111 cv @ 5200 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 16,8 kgfm @ 2600 rpm / Etanol: 17,7 kgfm @ 2600 rpm

Transmissão

Tipo

Manual 6 marchas / Automática 6 marchas

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Elétrica

Suspensão

Dianteira

McPherson,independente com barra estabilizadora

Traseira

Eixo de torção

Rodas e Pneus

Rodas

Aço / Liga Leve aro 15 polegadas

Pneus

195/65 R15

Dimensões

Comprimento total (mm)

4481

Largura sem retrovisores (mm)

1735

Altura (mm)

1508

Distância entre os eixos (mm)

2620

Capacidades

Porta-malas (litros)

563

Tanque (litros)

54

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

385

Peso em ordem de marcha (kg)

1104 (MT) 1129 (AT)

Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)

0,33

Chevrolet Cobalt 2018 – fotos

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

4.0

  • Rodrigo

    Chevrolet e suas migalhas…

    • visanpai

      Uma migalha que penso que deveria ser obrigatória é a lanterna de neblina abaixo das demais, para o carro que dispõe deste item. Aquela “gambira” de por uma lâmpada mais forte na própria lanterna só serve para incomodar quem vem atrás.

      • Rodrigo

        Eu já discordo. Independentemente de onde seja a localização, os motoristas deveriam ter o bom senso de liga-las somente quando tem neblina ou chuva forte… o problema não é a localização e sim o mau uso

    • Fabio Marquez

      Fiquei até empolgado quando vi a chamada da matéria… A segunda foto mostra que no banco traseiro só tem direito a andar seguro os passageiros das extremidades do banco. Soltei um “vá a mer*a dona GM, um Polo 2003 é mais seguro que seu carrinho com motor F1″…

  • delvane sousa

    Itens que deveriam ser de serie em todos os veículos, mas tudo bem, segurança é sempre vem vindo.

  • Renan Ribeiro

    Ainda falta o esp, apoio e cinto central pra corresponder ao preço.

    • RRROL

      E 6 airbags + barra fe proteção lateral (ao menos para tentar ter 4 estrelas no Latin n cap)

      • 4lex5andro

        Pelo preço que a Chevrolet cobra no cobalt deveria ter 10 air bag, esp, hill holder, 5 cintos de 3 pts.

        Mas pelo produto em si, um carro médio-compacto de uso voltado ao urbano (pelas suas opções de motorização), é passível de repensar o quanto é necessário; mas o melhor é que se tivesse essas opções.

    • Edson Fernandes

      Isso que vc só citou os itens de segurança, faltam muitos itens de conforto tbm.

      • Renan Ribeiro

        Pelo menos o minimo, né.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    em 2035 vem o apoio de cabeça central, cinto de 3 pontos no meio, esp e air bags laterais, mas continua com o motor 1.8

    • Aristarco Pederneiras

      Na realidade o motor 1.8 receberá um novo ajuste nas bielas, virabrequim, cilindros e será cortado tendo apenas 3 cilindros, passará a ter 178cv e fará 35km/l. Nem precisará de turbo ou downsizing. Eu não duvido nada que a GM vá usar esse motor até essa data, o motor do Corsinha Wind 1.0 já mudou de nome e peças várias vezes e está aí até hoje. Daqui a pouco esse motor passar a ter 3cilindros também e 120cv.

    • Rodrigo Lemos

      Realmente não dá p entender qual a dificuldade de se colocar o cinto de três pontos e encosto de cabeça central, sendo que isso é um item importante na segurança

  • Wesley

    Controle de tração e estabilidade cade? O preço alto do carro deveria vir com esses itens. Mas a Chevrolet espera os 45 do segundo tempo para equipar seus carros. Pelo jeito só em 2020 ou 2022.

    • th!nk.t4nk

      Carro com estrutura e mecânica dos anos 90. O que esperar?

  • Atillio XVII

    Apoio de cabeça e cinto de três pontos nada. Até Uno tem e o Cobalt não.

    • Aristarco Pederneiras

      A desculpa do fabricante é provavelmente que o chassis não suporta esses itens sendo necessário uma nova plataforma modular.

      • pedro rt

        a do uno e praticamente a msm do finado palio fire e tem todos os itens de segurança… o cobalt tem a msm plataforma do sonic q e bem mais moderna e nao oferece… nao oferecem pq sabe q o consumidor aceita tudo ainda, nao tem coragem de dizer NAO e comprar outro do msm segmento

        • Aristarco Pederneiras

          Concordo plenamente, não compre. Compre ou pague um pouco mais caro mas busque itens de melhor qualidade.

  • Filipe Augustus

    Pelo preço atual, deveria vir no mínimo com ESP, sidebags, rodas 17 como opcional e teto solar, além do motor 1.4 turbo!

    • Newton Freitas

      Deveria vir no mínimo com cinto de segurança de 3 pontos e apoio de cabeça para todos os ocupantes, além de controle de estabilidade e os airbags laterais.

  • Kaian Reis

    poderiam voltar com o interior claro do cobalt quando foi lançado e tirar esse couro marrom horrível

    • Mr. Car

      Assim ainda é melhor que tudo “pretinho básico”, mas que foi uma tremenda c*gada tirarem aquele interior cinza claro, isto foi.

      • Lucas Campos

        Não foi não. Preto é muito mais bonito.

        • Mr. Car

          Como diz um amigo psicólogo, “melhor não contrariar”, he, he, he!

          • Edson Fernandes

            REalmente pq aquele cinza é bem bacana.

    • Pedro Evandro Montini

      Esse couro marrom é bonito. O problema é que não combina nada com o restante em cinza. Se fosse marrom e algum tom de bege ficaria legal.

  • Vinicius

    E quando vai ter apoio de cabeça e cinto de três pontos no meio do banco traseiro ? Deveriam ser de série em TODOS os carros assim como o ESP.

  • Luccas Villela

    Esse carro GRITA por um ar digital, sério. O interior é até bonito, mas os botões destoam muito.

    • th!nk.t4nk

      Ar digital nesse carro seria um luxo extremo. O Cobalt é um sedã popular, de baixíssimo custo e projeto baseado em soluções dos anos 90. Faz mais sentido baixar seu preço e manter um ar manualzão mesmo.

      • Pelo menos na versão topo de linha poderiam ter mais mimos, pra bater de frente com HB20S Premium. O Cobalt Elite já tem coisas como sensor crepuscular e de chuva, câmera de ré… Mas um ar digital, rebatimento elétrico dos retrovisores, retrovisor fotocrômico e coisas do tipo seriam muito bem-vindas.

        • Edson Fernandes

          ESP, mais air bags tbm.

      • Luccas Villela

        hehehe, pode ser, mas os preços agora estão premiuns. Até o logan tem aquele ar automático, mesmo sem ser digital.

  • Jônatas Eduardo

    Continua sem apoio de cabeça e cinto de 3 pontos no assento central do banco traseiro.

  • everton nogueira

    Esse carro poderia ocupar o lugar do cruze de geração passada, uma pena dona Chevrolet. O que custa equipar a versão top, com os controles de estabilidade, terceiro apoio de cabeça e cinto de três pontos e para finalizar 4 airbags. Poderia cobrar os 70 mil temers, mesmo com esse motor que “estava valendo”.

  • Leandro Balmant

    6 airbags e controles de estabilidade e tração pra que, né?

    • Aristarco Pederneiras

      Crash Test?

  • Cleidson

    E o ESP? E a cor vermelha? E a cor azul bic?

    • Aristarco Pederneiras

      Cor vermelha? É Caro! Cor azul? A tinta acabou.

  • Lucas Alves

    Até um simples Etios possui os equipamentos de segurança para o passageiro central, ESP então, é muito luxo, mas o povo compra mesmo assim, paciência é o que resta!

    • Aristarco Pederneiras

      Ah mas é um Chevrolet né?! Vc chora quando vê os carros no site americano e compara com o do site Brasil.

      • Lucas Campos

        Chora pq? Praticamente os mesmos preços em dólar. Chore pelos nossos salários!

        • Aristarco Pederneiras

          É eles ganham em dólar. Não se preocupam com cotação.

  • pedro rt

    depois de tanto os canais famosos do youtube reclamarem da falta de segurança dos carros pequenos da chevrolet so agora chegaram… mas ainda falta o cinto de 3 pontos e o terceiro apoio de cabeça traseiro… qro so ver qdo vai chegar isso tmb no onix/prisma…

  • pedro rt

    kd o controle de tracao GM?? isso ate o UNO DRIVE 1.0 oferece…

  • EDU

    Ta e cinto de 3 pontos mais o apoio de cabeça? Muito melhor que essa baboseira de luz de neblina que ficou horrorosa .

  • Dudu Pimentel

    Freios a disco, motor mais moderno, cintos de 3 pontos e apoios de cabeça para todos os ocupantes traseiros e luzes com projetor diurnas em Led, sensor dianteiro e câmera de ré, nada né? E o carro custa quase 70 mil reais…lembro que o primeiro Cruze LT sedan automático custava isso…e faz apenas uns 5 anos. Um abuso!

    • Lucas086

      No final de 2015, tinha cruze sedan com couro por 69,900

  • Daniel dos Santos

    O Kwid vem com 4 airbags e custa menos de 40.. esse cocobalt passa dos 70 e tem so doismiseros airbags?

    • Edson Fernandes

      Olhe a S10 topo de linha e veja qtos air bags ela tem e o quanto custa…

  • Elfo Safadão.

    Monzão Supertecnologico e agora mais seguro do que nunca….
    kkkkkkkkkkkk

    • th!nk.t4nk

      Não ofende o Monza não :)

      • Rafael Neves

        Verdade rsrsrsrs

      • Elfo Safadão.

        Mas o GM Cobalt é um versão modernizada altamente tecnologica do clássico Monzão.

        • Edson Fernandes

          Ainda que o Monza a sua epoca moderno e os motores muito condizentes para a epoca né?

  • Lucas086

    O mais impressionante, antes o Cobalt e a Spin tinham repetidores de direção nos para-lamas, ai na linha 2016 tiraram, muito mais útil que essa luz de neblina.

    • Ricardo Rangel Lirio

      Retiraram na linha 2015

  • afonso200

    prefiro ESP e tração do que sensor de pneu

  • Jimmy Rustler

    Cinto de três pontos e encosto de cabeça pro ocupante do meio no banco traseiro que é bom eles não adicionam. Empresa mesquinha da porr@
    Pelo menos isofix foi um passo, pequeno mas foi algo…

  • Joildo Dias

    A sopa de letrinhas não vem, terceiro encosto no banco traseiro muito menos, uns quatro airbags nem em sonho, sério, por ser um carro familiar a dona gm deveria respeitar seus consumidores, dona gm para de sacanagem, respeite seus clientes, consumidores….

  • Ricardo Blume

    Ta ai um carro que, ao menos em minha cidade, eu vejo somente taxistas dirigindo. Grande mudança ao trocar a posição dos logos. Só para dizer que mudou algo na linha 2018.

    • Lucas086

      A grande maioria sim, mas um tio meu tem um elite 2017, e o bixo é espaçoso viu, pelo menos isso e até ficou mais econômico mesmo com as mudanças da linha 2017.

      • th!nk.t4nk

        É uma caverna. Mas é bateu-morreu, isso que dá medo. Pagar caro nesse carro pra viajar com a família e não conseguir ficar tranquilo é complicado. Se for só pra cidade “até vai”, considerando a realidade brasileira (porém numa pancada lateral já deixa um paraplégico).

  • Fernando

    que m…

  • Roger Bersch

    Lanterna de neblina. Que agonia. Povo usando na cidade ou na estrada com tempo bom, só atrapalha. Nesses casos taco luz alta.

    • Luiz Pereira

      Idem. A que mais me incomoda ainda é a lanterna de neblina traseira!

  • RRROL

    Esse título me deu esperança de 6 airbags, terceiro apoio de cabeça e cinto central,ESP e TC. Ficou só para a próxima reestilização mesmo por volta de… faço a menor ideia. Espero no máximo em 2020.

    • V12 for life

      A algum tempo a imprensa especializada divulgou que a nova plataforma para países emergentes deve chegar em 2019 ou 2020, pela lógica com Cobalt que é o mais velho da GSV por aqui, mas isso já tem mais de 6 meses e depois não teve mais notícias assim como a nova família de motores que pela falta de informação passa a impressão de ter ido pro espaço.

  • Speed Racer

    Isofix e nada é a mesma coisa aqui no Brasil. Procurei por meses uma cadeirinha com Isofix aqui na república das bananas e só achei uma meia boca 5 vezes mais cara que a convencional. Vergonha!

  • KOWALSKI

    Esse carro possui barras anti-intrusão nas portas?

    • Matheus

      deve ser as mesmas do Onix… não, pera…

      • KOWALSKI

        Algo que é super importante e vários carros não possuem.

  • Matheus

    E o ESP, apoio de cabeça e cinto de três pontos central, 4 airbags ou 6? Nada não? Pra que isso, brasileiro nem quer segurança mesmo, não é? Deixe isso para carros de 100 mil. Isso sem contar que se tiver a mesma segurança que Onix, prisma e mais uma dúzia de carros brasileiros em impactos laterias, se preparem. Muito seguro.

  • Luiz Pereira

    No Brasil luzes de neblina são “itens de insegurança”. O mais comum é ver esses faróis e lanternas acesos quando não há neblina alguma, porque os bonitões acham “estiloso” mostrar que o carro tem esse incrível acessório. Como muitos deixam só as lanternas acesas, a visibilidade do motorista fica prejudicada. No caso da lanterna de neblina traseira, o incômodo causado aos demais motoristas é enorme.

    • Matheus

      Verdade, falta noção dos motoristas. Mas, aqui no sul, neblina nas estradas acontece e muito, então é um item importante para a segurança, que deveria ser de série em todos os automóveis (é uma lâmpada, poxa), e não algo a ser elogiado por se ter,

  • Dimitri Martinez

    Entrei achando que ele viria pelo menos com 4 airbags e ESP, mas não… somente um remendo de luz e o isofix (que já deveriam vir com o carro)…então que tivessem aproveitado e colocado o 3º apoio de cabeça e o 3º cinto de 03 pontos…..

  • RODRIGO

    CLIQUEI NA MATÉRIA PENSANDO GANHOU TERCEIRO APOIO DE CABEÇA , CONTROLE DE TRAÇÃO E ESTABILIDADE

  • Artur Barbosa

    Será que se sai melhor no crash-test que o Onix, com o qual compartilha plataforma?

  • Milton Fabiano Camargo

    Inacreditavelmente o banco traseiro continua sem o apoio de cabeça central. Parece questão de honra para o fabricante “não colocar JAMAIS esse bendito”.

    • Lucas Campos

      Questão de custo. Homologar um banco custa caro e leva tempo.

  • saulo

    O item de segurança a mais é o isofix?? A tá, blz entao…

  • Da Lua

    “…e o
    reposicionamento dos logos de identificação do nome do carro e da versão
    na base da tampa do porta-malas. Agora, o nome do carro fica na
    esquerda, e o da versão, na direita.”

    Com esses diferenciais, vou comprar logo dois! Qualquer coisa além disso é perfumaria, airbags laterais, encosto para 3º ocupante, controle de estabilidade… Tudo besteira!

  • Adriano Cavalari

    Acompanho esse site a anos, e sempre a mesma m***, só colocam o que é obrigatório nos carros, hoje moro na Irlanda e vejo como é mais ridiculo do que eu pensava o mercado de carro brasileiro, aqui não tem meia duzia pra segurança, ou é ou É, vi um KA desse modelo novo e tinha até AB laterais (Não tenho certeza se é obrigatório aqui), provavelmente o cara pagou metade do preço e levou mais pra casa, unica solução é o boicote mesmo, mas o povo não pode ver o FGTS da conta inativa e ja vai gastar com carro

    • Luiz Pereira

      Airbags laterais são muito comuns nos carros europeus há pelo menos 15 anos. Com certeza equipam TODOS os carros vendidos por aqui há mais de uma década. Não lembro de ter visto um carro europeu fabricado de 2010 pra cá que não tivesse, além dos materiais, os airbags de cortina.

  • Alexandro Henrico von Mann

    Luz de neblina é pra quem tem fogo no rabo. O povo usa de acessório e fica ofuscando quem vem atrás. Ligo farol alto no rabinho que quem acende ou pergunto se tá com o tobinha pegando fogo… hahahahahahaha. Entendam pessoas, é luz de neblina, para se usar na neblina!! não é acessório esportivo, do tipo turbão que deixa o possante com 200cv…

  • Fabão Rocky

    Lanterna de neblina da dupla Onix/Prisma colocada no meio. Poderia colocar na lateral mesmo, p/ ficar mais harmônico.

  • Luis Burro

    Ganhou o projeto de seguranca padrao Onix!

  • João R

    E tudo isso para justificar 60mil num low-cost que não vale nem 60% do oferecido na tabela, podem acreditar! Enfim nada mais do que um onix versão plus sedã alavancado 20mil acima do que deveria para justificar o cruze (outro sedã low-cost nos absurdos 90mil)… e ainda por cima esse cobalt só com 2 airbags e sem controle de estabilidade!!!
    CRISE… pode continuar se espalhando pelo país tudo. Vai que as montadoras em 2 anos acordam de vez e param de oferecer migalhas a preço de ouro e entram de vez em oferecer o mesmo portifolio de fora com os preços de fora!!!

  • francis

    Como diria o Camanzi, faltou os importantes Controles de tração e estabilidade, e o cinto de 3 pontos e apoio de cabeça pra quem senta no meio do assento traseiro…

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend