*Featured Chevrolet Hatches Preços Sedãs

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado

O Chevrolet Cruze 2020 chega com visual atualizado e traz agora conexão de internet 4G LTE em parceria com a operadora de celular Claro. A GM não divulgou preços do modelo.


No serviço de internet, o comprador do Cruze Premier terá planos a partir de R$ 29,90, podendo optar apenas pela rede Wi-Fi ou contratar junto com o OnStar. De início, os clientes poderão optar por pacote de 3 GB ou 3 meses de experiência de forma gratuita.

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado

Com conexão Wi-Fi, permite conectar até sete aparelhos ao mesmos tempo e com alcance de até 15 metros. Dotado de antena interna, permite rede mais estável durante a condução.


No produto, o Chevrolet Cruze 2020 chega com visual atualizado, semelhante ao empregado nos EUA, antes de sua saída daquele mercado. A grade frontal ganhou um aspecto mais expressivo, assim como o para-choque com linhas mais marcantes.

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado

Novas rodas de liga leve aro 17 polegadas e lanternas em LED de série. No Cruze Sport6, o para-choque é mais agressivo. O Cruze 2020 agora tem a novas cores em tons de azul e marrom.

A câmera de ré agora é digital, multimídia MyLink atualizada e mantendo a dupla Android Auto/Car Play. Ela traz novo layout e navegador GPS com mapas atualizados. O dispositivo permite a personalização com usuários diferentes.

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado

The Weather Channel e OnStar vão a bordo do MyLink atualizado também. O carregador indutivo agora pode recarregar mais modelos de smartphone com essa tecnologia.

O Chevrolet Cruze 2020 mantém o motor 1.4 Turbo de até 153 cavalos e 24,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas, mas agora vem com desligamento do sistema Start&Stop, reclamação recorrente até então com os proprietários do modelo da GM.

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado

Entre os itens de segurança, o Cruze 2020 vem com sistema de frenagem automática com detector de pedestres ou veículos, variante de 8 a 80 km/h. Logo mais, teremos impressões ao dirigir e conectar.

Chevrolet Cruze 2020 – Galeria de fotos

Chevrolet Cruze 2020 chega com internet e visual atualizado
Nota média 4 de 23 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Kaian Reis

    “O sedã médio chega com preços a partir de R$.”
    Qual o preço dele?

    • Franklin Diego

      Leitura dinâmica?
      “A GM não divulgou preços do modelo. Logo mais, teremos impressões ao dirigir e conectar.”

    • Luiz Felipe S. Silva

      Ao que tudo indica o Corolla será anunciado totalmente em setembro… Acho que a GM está esperando para posicionar o carro

    • T1000

      O preço não sei, mas a cor deste couro não combina com nada no carro.

  • Elizangela Oliveira

    “no Cruze Sport6, o para choque é mais agressivo”… Vou me lembrar disso toda vez que tiver que passar perto de um, vai que resolve mostrar essa agressividade toda contra um pedestre :):):)

    • Kkkkkkk.
      Ficaria melhor “com design mais agressivo”, né…

  • RKK

    “O Chevrolet Cruze 2020 mantém o motor 1.4 Turbo de até 153 cavalos e 24,5 kgfm, além de câmbio automático de seis marchas, mas agora vem com desligamento do sistema Start&Stop, reclamação recorrente até então com os proprietários do modelo da GM.”

    -> Aleluia, irmão !

    “Ela traz novo layout e navegador GPS com mapas atualizados. ”

    -> Ainda bem que manteve o GPS nativo na central multimídia.

    • Na verdade, os GPS’s nativos estão caindo em desuso por conta da funcionalidade diferenciada de aplicativos como Maps e Waze, que além de estarem sempre atualizados, ainda calculam rotas considerando a influência do volume de tráfego nas vias. O Android Auto ou o Apple car play jogam os mapas dos aplicativos na tela da CMM, trazendo o melhor arranjo.
      O agravante de que as montadoras quase nunca (eu diria até que nunca, pois não presenciei) fazem atualizações dos mapas do GPS nativo, acaba apontando para uma tendência comum, que é o desaparecimento do acessório dos modelos mais novos. A conferir.

      • Emanuel Schott

        Waze e principalmente o Google Maps são bem melhores que esses GPS nativos. Nem faço questão deles.

      • Fábio A.

        Tenho um Cruze LTZ e o GPS nativo é funcionalidade meramente decorativa. Tentei usar e não obtive exito. Carplay com Waze ou Google Maps elimina totalmente a utilização de um GPS nativo.

      • Libertario

        Dentro da cidade eu concordo.
        Mas eu acho importante o GPS nativo, pois em muitas viagens além do sinal de internet ser ruim, não funciona quando ultrapassa a fronteira do Brasil.

        • “Perguntador”

          Nem sempre o GPS nativo funciona em outras países. Meu pai tinha uma SW4 com GPS. Quando ele foi na concessionária pedir para atualizar o mapa do Brasil e incluir o mapa da Argentina e Chile (ele estava organizando uma viagem para esses países) a resposta que deram foi que para atualizar precisaria pagar (não lembro o valor, mas era uns R$ 100,00) e que eles não tinham o mapa dos outros países (mesmo a Toyota vendendo carros com GPS nesses países). No fim ele usou o Here no celular mesmo (que funciona sem acesso a internet).

      • RKK

        Neste caso basta plugar o celular no painel e seguir em frente, não precisa de central multimídia. Para que 2 aparelhos para fazer a mesma coisa ?

        • Eu enxergo que a diferença básica está na diferença do tamanho de tela, já que os celulares, por maior que sejam, acabam sendo ínfimos quando comparados com as melhores CMM do mercado.
          Alguns modelos mais populares, como o Moby, já trazem este tipo de arranjo, com um anteparo para fixar o celular no lugar onde ficaria a tela da CMM. Funciona, como não.

    • Hodney Fortuna

      Interessante é que o torque desse motor é bem maior que o do Civic Touring, mas o Honda consegue ter um desempenho bem melhor pois tem mais potência e é muito mais leve. O ADG da High Torque disse em um vídeo que mediu o peso do Civic Touring e registrou 1200 kg.

      • Lucas de Lucca

        Torque alto é bom para tirar da inércia rápido e sair forte, acelerando com pé fundo e subindo giro o que manda é potência e o 1.5 do Touring tem 20 cv a mais. Sem contar que o CVT extrai muito mais do motor, diferente do AT6 do GM que é lento.
        E não, nunca jamé um Civic Touring pesa apenas 1200 kg.

        • Hodney Fortuna

          Lucas, ele comprovou isso em um video onde ele aferia o peso do carro em um sistema de balança digital de quatro sensores

          • Lucas de Lucca

            Nossa mas são quase 200kg de diferença pro divulgado pela Honda o_O

            • Hodney Fortuna

              O publicado pela Honda diz ter 1350 kg.

    • TchauQueridos

      Ta loko dirigir em esse start stop.
      Sistema totalmente desnecessário.
      Economiza uma miséria de combustível, passa calor e maior raiva.
      Mais raiva ainda na hora de trocar bateria.

      • Lucas de Lucca

        O meu está com 2 anos e 2 meses e ainda não tive problemas com a bateria, creio que seja pelo fato do meu trajeto ser 90% de rodovia. Mas estou com o *** na mão dela parar de uma hora para outra e ter que trocar, ainda mais que vou vendê-lo em breve.

        • Ernesto

          Mas será que a bateria arreia assim, de uma hora para a outra? Creio que ela dará sinais de fim de vida antes de arriar.

          • Lucas de Lucca

            Olha não sei do Cruze, mas do New Fiesta que tinha antes as duas vezes que troquei ela morreu do nada. A primeira cheguei no trabalho pela manhã normal e a tarde quando fui ligar já estava arriada e a outra foi em casa quando fui ligar pela manhã.

            • Ernesto

              Então você pode ter uma surpresa desagradável a qualquer momento…pior se for quando você estiver fora de casa, né? Aí tem que acionar o seguro, o cara traz uma bateria caríssima que você provavelmente terá que adquirir para não ficar parado na rua.

              • Lucas de Lucca

                Pois é, bateria parece que ela sempre te provoca, acaba sempre quando não deve. É a Lei de Murphy na prática hahahaha

                • Ernesto

                  Rsrsrsrs.

  • Bruno

    Este start stop (terror das baterias) que não desliga tira qualquer um do sério, até que enfim colocaram essa opção, Demorô né GM ! E esse freio de mão manual ? Suma com isso ! Um carro desse nível merecia um freio eletrônico…

    • oloko

      E pelo menos um farol full led na LTZ né, vir com halógena ainda mesmo tendo projetor é osso

      • Bruno

        E led nas lanternas traseiras também !

        • TFSI

          Mas a lanternas traseiras são em LED, no que diz a lanterna em si. Resta saber se o freio é também em LED, assim como pisca e ré, que eu acho muito difícil. Nessa categoria, apenas Jetta tem Full LED. Nem Corolla e Civic contam com Full LED atrás.

          • Dante Moore

            Achava que o Civic touring fosse Full led

            • TFSI

              Full LED apenas na versão Touring e na frente. Atrás não é, apenas a lanterna. Freio, pisca e ré são halógenas.

              Corolla ainda tem a luz de freio de LED, além da lanterna – pisca e ré ainda são halógenos.

              Jetta nas versões de entrada, Confortline e R-Line, na frente, apenas o pisca não é em LED, atrás é Full LED. Jetta na versão GLI é Full LED tanto na frente como atrás.

        • Gran RS 78

          Mas tanto o sedan quanto o hatch tem leds nas lanternas traseiras nesse novo modelo.

      • Ely Takeshita

        LTZ não,… Premier… nomenclatura mudou

    • Whering Alberto

      Fora que o acabamento é sofrível para a categoria.

      • Gran RS 78

        Discordo de vc, pois o acabamento é bom, inclusive melhor que o do Jetta.

        • Whering Filho

          Pode discordar livremente da minha opinião, mas não dá pra discordar dos vãos irregulares ou dos desníveis entre peças do interior do GM (coisa que não se vê no Jetta, embora o VW tenha lata aparente nas portas traseiras).

          O que ocorre, na verdade, é que o interior do Cruze é mais vistoso, enquanto o do Jetta é mais careta. Isso, porém, não interfere na qualidade da construção, que é muito superior no VW.

          • Gran RS 78

            Nunca que o interior do Jetta seja” muito superior” ao do Cruze. No mínimo se equivalem, pois os materiais empregados no Cruze são melhores que os do Jetta, que dá o troco em encaixes mais uniformes que o do Cruze. Mas não dá para aceitar aquele acabamento porco da lateral de porta traseira todo em plástico duro de qualidade duvidosa do Jetta e nem encosto traseiro costurado e sem ajustes de altura em um carro de mais de 100 mil reais.

            • Lucas de Lucca

              Aonde o material é melhor? Cruze é plástico duro para todo lado e o Jetta na frente é todo soft touch até em cima da porta. Você nunca deve ter entrado nos dois carros, não é possível.

              • Gran RS 78

                Eu tenho um Cruze e já entrei em um Jetta. O Cruze tem couro no painel, nas laterais de porta, inclusive na porta traseira, que no Jetta é toda em plástico duro, e sem nenhum material soft para colocar o braço. O Jetta só leva vantagem em ter painel emborrachado, mas no Cruze os plásticos são de boa qualidade, e como disse, dá o troco na costura de couro em várias partes do painel.

      • Eu diria que o acabamento é na média da categoria. A tendência de perda gradativa de sofisticação em materiais com o passar dos anos é regra nos sedãs médios, e não exceção. O novo Jetta mesmo, conseguiu vir ainda mais espartano que o anterior, que jé era muito simples, em especial no que tange aos painéis de porta.

        • Whering Filho

          Essa depenada é real sim, mas eu não me lembro de ter visto em outro sedã falhas de construção tão evidentes quanto as do Cruze. No C4 Lounge elas existem, mas são menos graves (assim como parecem menos graves no Focus). Acho que o GM tá um degrau abaixo da média.

          • Quanto aos “gaps” de construção, confesso que não tive contato estreito e prolongado com o Cruze para fazer uma avaliação deste aspecto. Fiz apenas um test-drive e vi na concessionária. Mas a percepção a respeito do acabamento e do interior não foi ruim, não.
            Quanto ao C4 Lounge, tive um Exclusive por 4 anos. O modelo da Citroen é meio que referência em termos de requinte no acabamento interno, e realmente conta com boa montagem, sendo que no fim de minha convivência de mais de 70 mil km, o carro não apresentava nenhum ruído de acabamento interior. O 408 também era uma ótima referência para o quesito acabamento interno.
            Entretanto, os modelos da PSA nunca foram referência em termos de vendas, e atualmente, com o 408 fora de fabricação e o C4 vendendo migalhas, nem vale muito a comparação com eles.
            Assim, o Cruze acaba estando na média de uma categoria que hoje conta praticamente com Corolla, Civic e Jetta (o VW a gente considera com alguma complacência, já que também nem tem vendas realmente expressivas) como players significativos do mercado.

          • João Silva

            O que você chama de falhas de construção?
            Tenho Cruze turbo a quase 3 anos, 45 mil km e tudo perfeito, antes tinha um C4 Lounge THP que apesar do painel emborrachado com a mesma km rangia mais do que o Cruze hoje. A Citroen daqui vivia ajeitando os ruídos em função das minhas reclamações na garantia.
            No Cruze, a parte principal do painel é rígida sim, mas os encaixes são perfeitos, couro parcial no painel e portas, bons encaixes, sem rebarbas, tudo em ordem. Não tenho do que reclamar! Inclusive daqui a uns 2/3 meses vou pegar outro já com esse facelift ou um 2019 mesmo em alguma ponta de estoque!

      • Dani Ribeiro

        Esta por fora. O acabamento é bom, tudo muito bem encaixado, nivelado e sem rebarbas ou parafusos aparentes. Os plásticos são claros e de boa qualidade e possui couro no painel, nas portas e no descansa braço. Sem contar a ótima ergonomia, posição dos comandos e etc. Falo com propriedade, pois estamos no quarto Cruze aqui em casa.

        • Whering Filho

          Parabéns pela sorte. Ainda não vi um com esta descrição.

          • Gran RS 78

            Não é sorte, todo Cruze é assim. Falo com propriedade pois tenho um Sport6 e estou adorando o modelo.

            • Lucas de Lucca

              O meu sport6 17/17 é terrível em acabamento. Cheio de gaps e rebarbas nos encaixes. Fora a escola de samba. Em acabamento foi uma decepção.

              • Gran RS 78

                Eu tenho um sport6 2018, e só tem um pequeno ruído vindo do tampão traseiro, do mais, sem nenhuma crítica até agora.

        • João Silva

          Meu Cruze também é assim! Não entendi essas críticas, “falhas de construção” é muito vago…

          • Fernando Gabriel

            Talvez alguns foram premiados, infelizmente produto em larga escala de produção, pode ocorrer, o daqui, acabamento perfeito, sem grilos, sem rebarbas e muito confortável.

    • Supernescau

      “Este start stop (terror das baterias)”: no caso desse carro isso é lenda.

      • anonbr666

        Eu tenho um golf com start stop desde 2014.

        A bateria durou o que uma normalmente dura, um pouco menos que 4 anos.

        O PROBLEMA é que na hora de substituir morri com uma grana, foi R$ 1600 a nova. Mas além do preço, nada fora do normal, troquei e saí rodando.

        • Dante Moore

          Pois é. Já escutei que o preço da bateria não compensa o consumo melhor. Um colega teve que trocar de uma Mercedes com 2 anos de uso e pagou 2000,00 na bateria. Meu pai trocou a do carro dele com quase 3 anos e pagou 1800,00. Não compensa a economia de combustível pelo valor que cobram estas baterias

          • Supernescau

            No meu caso (simplificando): R$ 1 de economia por litro x 120 litros/mês x 3 anos = R$ 4320 – bem mais que os R$ 1200 da bateria (R$ 1600 – R$ 400 de uma comum).

            • Desculpa, mas se o start stop consegue economia de R$ 1,00 em cada litro isso representa 20% de economia. Não creio o o sistema start stop consegue isso, é creio que deva passar longe disso.

              • Supernescau

                Pode ser que eu não fui claro. O meu carro turbo anterior (sem SS) fazia 7 km/l na cidade na gasolina. O Cruze faz 7 km/l na cidade no alcool. Ou seja, tenho uma economia de R$ 1 por litro de combustível. Veja que a economia, no meu caso, foi comparando dois carros diferentes, mas do mesmo segmento e com motores similares. Ou seja, a economia se aplica para a minha realidade.

            • Dante Moore

              Sinceramente eu acho meio exagerado a tua conta. Aqui no sul a gasolina está 4,20. Então o star stop economiza 25% de combustível? Acho que é muito. Depois que o meu pai trocou a bateria ele desligou o start stop e ele me disse que o carro ficou uns 5% menos econômico nas suas melhores medicoes. Aqui no sul seria 21 centavos por litro.

              • Supernescau

                Explicação acima. Não tenho comparar a economia usando o mesmo carro. Estou comparando a minha realidade, mas com carros diferentes. Resumindo: minha economia com combustível é muito maior do que o gasto extra com a bateria.

          • anonbr666

            É difícil fazer essa conta, pois é realmente muito difícil saber qual a real economia proporcionada pelo Start/Stop.

            Originalmente, sei que o motivo de ele ser implementando não é economia financeira, e sim diminuição de emissão de poluentes.

            A boa notícia é que em tese o custo das baterias deve diminuir no futuro.

      • Ubiratã Muniz Silva

        “Este start stop (terror das baterias)”: no caso desse carro isso é lenda. (x2).

        nada a reclamar do sistema, funciona muito bem. não faço a menor questão de botãozinho pra desligar, não me faz falta nenhuma. se o calor tá muito forte e quero manter o ar funcionando, simplesmente tiro o pé do freio rapidamente (o suficiente pra dar a partida) e piso de novo. pronto, motor funcionando com o carro parado e ar ligado.

        • João Silva

          Também tenho um Cruze e não sinto falta do botão! (x3)

        • Andei em um T-Cross highline com start-stop esses dias, e é desse jeito aqui em Goiânia: parou em semáforo, tira rápido o pé do freio para religá-lo.
          Problema é que o dispositivo é simplesmente inútil aqui. O calor no Cerrado brasileiro ao longo de pelo menos 80% do ano torna nula a hipotética economia de combustível que se poderia obter, já que não dá para abrir mão do ar condicionado em cada parada. Acaba que dar a tirada do pé do freio vira hábito, mas não é algo que se faça achando bom ou agradável. E sem dúvidas que traz alguma perda de vida útil para a bateria.
          No fim, a opção de desligar o dispositivo é bem vinda, em especial para cidades onde o calor é regra, e não exceção.

          • Ubiratã Muniz Silva

            cara, eu moro em Brasília, não acho o calor do Cerrado tão insuportável ao ponto de inviabilizar o uso do start-stop. E me considero um cara “calorento”.

            E com relação à bateria, não, as baterias de carros com o start-stop (ainda que mais caras) são próprias para essa utilização e têm vida útil similar à de uma bateria comum em um carro sem o sistema.

            • Eu não citei “inviabilizar”, e sim tornar incômodo e trazer muito pouco em economia de combustível, o que é a única razão de existir do “start-stop”.
              A questão nem é tão pacífica de discussão assim: basta uma pesquisa rapidinha no google para ver a enorme quantidade de proprietários de Cruze que reclamam muito do sistema sem possibilidade de desligamento, o que é sinal claro de que incomoda a grande maioria. Era uma questão obtusa, sendo que a esmagadora maioria dos modelos que contam com o sistema adotam a possibilidade de desligamento do mesmo.
              Bem, não é atoa que a GM tomou a providência de adicionar o desligamento do sistema na nova linha. Eu mesmo tenho um amigo que vendeu o carro com menos de um ano de uso por se irritar com a impossibilidade de desligamento do “start-stop”.
              A tempo, as baterias para carros equipados com o aparato custam cerca de 3 vezes (ou até mais) o valor das tradicionais, o que acaba deixando o sistema relegado aos benefícios ao meio-ambiente. No fim das contas, nos 3 anos e pouco que dura uma bateria não se economiza 1000 e poucos reais em combustível por conta do “start-stop”.

          • João Silva

            Já aqui em Florianópolis, é uma beleza! Nem a questão do ar, chego a sentir falta pois quando esquenta demais ele religa sozinho mesmo.

            No meu outro carro, um Compass, tenho o botão para desativar o sistema mas nunca desliguei!

            E o sistema da GM é mais eficiente, desliga mais vezes e mais rápido trazendo mais economia pois fica mais tempo desligado.

            • Aqui o frio dura 3 ou 4 dias no ano, amigo… rs. Aí dá pra você ter uma ideia.
              Floripa já é outra história. Conheço bem aí, a família de minha mãe é do sul.

              • João Silva

                Ubaldir, vi em outros comentários seus que gostasse do Cruze. Como comprei o Lounge THP em parte pela influência dos seus relatos, (tinha um Pallas antes), vou dar o troco em relação ao Cruze, kkk.
                O Cruze em quase 3 anos de uso e 45 mil km tem se mostrado ainda superior ao Lounge. Desempenho muito parecido, no uso diário. A potência menor e 1 kgfm menos de torque passam despercebidos mas em compensação no consumo a diferença é brutal, quase 20% menos. De 9 km/l no Lounge faço 11,5 tranquilamente no Cruze, nos meus trajetos urbanos com muito congestionamento combinado com trechos rodoviários mais tranquilos.
                Tive algumas reclamações e probleminhas, prontamente corrigidos nas revisões na Citroen já no Cruze, nada, ou melhor um único ruído na tampa traseira do porta-mala que precisou de ajuste em revisão.
                Eu gostava do Lounge, mas gosto mais do Cruze ainda. Com 45 mil km meu Lounge tinha alguns leves ruidos no painel, mesmo emborrachado; no Cruze nada, sem ruídos chatos.
                Se balançares por ele, pode ir sem medo! Abraço.

                • Estou bem feliz no Aircross, que ainda está muito novo, João (um ano e pouco mais de 20 mil km). Confortável, espaçoso, silencioso, bem equipado (excetuando-se a questão da segurança passiva – mais airbags, isofix e ESP são ausentes), relativamente econômico e bem pouco dispendioso, o carrinho se encaixou como uma luva no que eu precisava.
                  A bem da verdade, já começo a me preocupar com o caso de a Citroen não apostar em uma nova geração para o modelo. O Cactus não serve para substituí-lo em funcionalidade (é menos habitável em termos de espaço, incluindo porta-malas) e bem mais salgado no preço. E não há na concorrência nada semelhante. Os SUV’s compactos estão muito caros, em especial quando comparados com o que se pede pela van da Citroen.
                  Já os sedãs médios e sua faixa de preços de 110 mil com nível intermediário de equipamentos… já não tenho mais coragem. É muita grana colocada em um carro.
                  Daqui a uns 3 ou 4 anos eu volto a pensar no assunto. Mas não acredito que os sedãs médios vão “viver para contar a história”, kkkkkk.
                  O novo Prisma, em conjunto com o novo Tracker, terá imenso potencial para empurrar o Cruze para o fim de sua linha. Pode anotar aí.

                  • João Silva

                    Aircross é bom sim! Tínhamos um Exclusive que a patroa usava, troquei num Compass a pouco tempo, estava com quase 100 mil km. Nada além das manutenções de desgaste normal, o mais caro foram as balanças (R$300 cada) que é um ponto fraco do carro em função de ser pesado. Aqui em SC a Citroen ainda vende bem porque a rede de concessionárias é muito boa. Mas o posicionamento da PSA está muito estranho, não sei o rumo da Citroen no Brasil. A Peugeot parece caminhar mais solidamente no momento e com uma visão de futuro.
                    Também não acredito em longa vida dos sedãs médios, mas jamais trocaria pelo novo Prisma. O Tracker divide as vendas e já roubar ainda mais, assim como HR-V roubou do Civic e na Toyota o Corolla ainda reina por estar só! Por isso que final do ano, pretendo trocar o Cruze por outro, provavelmente vou conseguir pegar alguma promoção especial em um 2019 ainda.

          • Tygra

            Por isso não vejo nenhum sentido em ter um sistema desse num país tropical como o nosso. Vc vai acabar pagando três vezes mais numa bateria que no final não vai ser usada para o proposito que foi criada. Outra coisa que tenho sérias dúvidas é sobre se essa hipotética capacidade de realizar um maior número de partidas resulta numa durabilidade similar a de uma bateria comum. Só para ficar num exemplo: o meu New Fiesta Sedan ariou a bateria com 5 anos e seis meses. Alguém que possui este sistema poderia dizer se a bateria dura em torno de 5 anos como uma bateria normal (considerado as baterias que vem de fábrica no carro).

          • Ricardo

            No caso do Cruze se a temperatura esta acima de 30C no exterior, ele não ativa o dispositivo.

            • Bem, eu não tive convivência de longo prazo com o Cruze, portanto não vou dar opinião própria sobre a questão, se me incomodaria ou não.
              Sinceramente, na experiência que tive de um dia com o T-Cross (passageiro), confesso que muito me estranhou o proprietário dele toda hora tirando o pé do freio para religá-lo nas paradas. Sei lá, pode ser que eu me acostumasse com o tempo.
              O que estou fazendo é só dar voz aos incontáveis proprietários do carro que reclamam às pampas da falta de opção para desligar o aparato. Eles devem ter suas razões, caso contrário a GM não providenciaria a inserção do mecanismo na nova versão.
              Ok, podem sim ter proprietários que não ligam para a questão, mas há muitos que não suportam essa característica, chegando ao extremo de se desfazer do carro por conta do incômodo que sentiam.
              No fim, qual é o problema da opção de desligar o “star-stop”? Agrada a “gregos e troianos”, não? Quem quer o aparato funcionando “full time”, é só não desligar. Quem não quer, desliga e pronto, uai… e ficam todos felizes. kkkkk Não vejo o motivo de tanta polêmica.

    • David Diniz

      Sabia que quando existe start stop o alternador e a bateria são projetadas para isso? Inclusive uma Bateria que é “compatível” com o recurso é até mais cara que uma Bateria convencional.
      Recomendo sair da época do Monza Caixote e vir para o século 21.

      • Bruno

        Provavelmente seu carro não tem, ou se tiver você não usa. Com o trânsito que temos isso não funciona…

        • David Diniz

          não tem não… mas se tivesse daria um jeito de desligar isso. HAHAHAHA

      • leomix leo

        A bateria tem um CCA maior, por isso ela custa mais caro. Ela aguenta dar mais partida.

        • d59

          E é muito mais cara.

          • leomix leo

            Já tem da Heliar na faixa de R$ 1.100,00. Muito boa com garantia de 24 meses.

    • Raimundo A.

      Não se preocupe. Em breve, o Cruze deve sumir todo do mercado.

      • Sedãs médios estão com os dias contados. Quando a Toyota lançar o seu “SUV compacto”, mesmo o Corolla vai perder força.
        O que vai sobrar para quem gosta de sedãs são os Virtus e Yaris da vida.

    • TchauQueridos

      Ta na hora de cair na real e eliminar start stop em definitivo.
      Sistema totalmente desnecessário e te faz passar a maior raiva. Você economiza 100 reais por ano de combustível depois gasta um rim pra trocar bateria.
      A bm chega a ter a coragem de cobrar 3 mil por uma bateria.

  • Wesley

    “A câmera de ré agora é digital”

    Como assim GENTE? kkkkkkkkkkkkk confuso

    • Fabiano Navas

      Era daquelas xing-ling, com visão embaçada… tipo tela de celular velho, sem definição.

      • fsjal

        igual as da honda? kkkk

        • Roger Bersch

          Acho que a imagem aparecia em um rolo e era exibida em um projetor.

    • T1000

      Imagem em vhs kkk

  • Heleno

    Honda e Chevrolet mostrando suas cartas, antes da chegada do novo Corolla.

  • Rodrigo Pasini

    O carro melhorou, mas essa cor marrom cocô é pra acabar. Mil vezes o cinza atual.

    • Gran RS 78

      Gosto é gosto, e se tem essa opção, é porque tem gente que gosta, principalmente para sair da mesmice do prata, preto e branco.

    • cepereira2006

      Achei linda aquela cor. Não aguento mais essa padronização de cores tupiniquim. Quem não goste da cor, só escolher outra. Mas quanto mais opções melhor.

    • João Silva

      Também não gostei da cor, assim como não gosto dos atuais Vermelho Glory e Vermelho Edibleberries
      Mas prefiro chegar na concessionária e ter opções de escolha do que ter que decidir entre preto e prata como a CAOA/Hyundai fez um tempão!

      • Fernando Gabriel

        O Vermelho Glory é lindo, lembra o do New Fiesta

        • João Silva

          No Tracker até que vai, mas no Cruze acho horroroso! Mas gosto é pessoal!

      • Rodrigo Pasini

        Que opção de decidir?
        Se tu quer um cruze top tu é obrigado a pegar esse interior com essa cor, não tem opção de preto, cinza ou marrom cocô, é só marrom cocô.

    • Fernando Gabriel

      Essa cor veio nos ultimos cruze da primeira geração 2015 e 2016 e voltou agora nessa geração.

  • Anti-Hater

    A única coisa que me desmotiva a levar a sério a compra de um Cruze é o interior. Eu acho muito feio, tem design de um carro de uma categoria de entrada. E como a parte do carro que você mais vê no dia a dia é o interior, não dá. Até os designs que todo mundo critica da VW são muito mais elegantes que essa tranqueira que a Chevy faz no Cruze.

    • Annita Fingenberg

      Menos né. Os materiais são infinitamente melhores que os do Virtus Highline. Talvez o JETTA mais completo tenha o acabamento melhor, mas é mais caro.

      • Anti-Hater

        Não comparei materiais, comparei design. E é infinitamente mais feio que a concorrência, incluindo o atual Vovorolla. Parece coisa que a Hyundai fazia há uns 10 anos atrás. E o Jetta espanca o Cruze em design de interior até na versão de entrada, assim como Civic, Corolla, Sentra e cia.

        • João Silva

          Realmente gosto é como cu, cada um tem o seu e ninguém tem que se meter! kkkkk
          Respeito sua opinião, mas não concordo, especialmente ao citar o Corolla. Aquele interior de Santana 85 é horroroso!
          Os demais incluindo o Cruze para mim tem pontos positivos e negativos! Mas são preferenciais pessoais que cada um deve julgar o que mais lhe agrada.

        • Impala_67

          Essa é da boa.

    • Gran RS 78

      Eu acho o interior muito bonito e com bons materiais. Onde que vc vê um interior desses em um carro de entrada?

      • Anti-Hater

        Gosto é que nem aquele lugar, cada um tem o seu e é todo direito seu gostar de um carro com design horrendo no interior. E não falei de materiais, falei de design, que parece coisa que a Hyundai fazia há uns 10 anos atrás.

        • leomix leo

          Que por sinal continua bonito até hoje, ente em um Sonata 2010 e me diga que o interior do coroa nova que vai chegar é mais bonito?!?

        • Gran RS 78

          Como vc mesmo disse: cada um tem o seu gosto, e eu gosto do interior dele. Mas vc não respondeu a minha pergunta:Qual carro de entrada tem um interior igual ao do Cruze?

  • Lucas de Lucca

    Mais do mesmo. Nada que me fará pegar outro.

    • cepereira2006

      É, mas se tivesse faróis de led eu já ficaria balançado.

      • Lucas de Lucca

        Entãoooo… e pelo que vi o sedan continuará sem teto né? A GM tinha tudo para ter o melhor produto, algumas correções pontuais e tal, mas não, vamos por 4G e empurrar com a barriga.

  • Fabiano Navas

    Sabe quando os familiares pagam à funerária, para que o defunto fique bonito e arrumado em seu velório?
    Meus pêsames, Cruze!

  • Raul Mafra

    lanterna traseira do hb20 sedan oi?

    • About Carros

      Onde q vc viu isso?

    • Gran RS 78

      Rapaz, vc precisa ir urgente em um oftalmologista.

    • Eu, particularmente, gosto do Cruze por seus atributos mecânicos e pelo seu custo x benefício, achando-o inclusive a melhor opção entre os sedãs médios do mercado atual.
      Entretanto, esse design mais curvilíneo adotado nesta última geração nunca fez o meu tipo. Não que ele não seja elegante, mas é muito “mais do mesmo”, se é que me entendem. É um carro meio que sem muita personalidade, me lembrando muito o estilo dos coreanos da dupla Kia/Hyundai.
      A situação é ainda pior para o hatch, que acabou passando uma sensação de ser “menor do que realmente é”. O Cruze Sport6 aintigo era bem mais “vistoso” que esse último.

      • Ernesto

        Em relação ao Cruze Sport6 anterior, com motor 1.8, o porta-malas dele era muito bom, diferente desse, que é pequeno. Mas de resto, creio que o novo seja muito superior ao antigo.

        • Em questão de “carro”, não tem comparação. No porta-malas é isso mesmo: o Cruze Sport 6 antigo tinha bagageiro praticamente igual ao do sedã.

  • EDU

    O que to gostando mesmo e a variaçao de cores que a GM e a Renault estao disponibilizando , saindo do espectro preto e prata.

    • Fanjos

      O Cinza é o novo preto

    • Lucas de Lucca

      Só que duram pouco, por exemplo eu gostava daquela cor prata snow que vinha no novo Jetta 1.4, porém pelo que vi no configurador esses dias já saiu fora e acredito que o mesmo acontecerá com aquele cinza “durepoxi” do GLI que também gostei. Aí o jeito é comprar branco ou preto mesmo, que pensando como dono de Corolla, na hora da venda são as mais aceitas.

  • Fabão Rocky

    A Gm poderia ter feito uma reestilização melhor nesse carro. Hj em dia as montadoras n querem mais investir nesse segmento. Só querem investir em Suv lixo.

    • Gran RS 78

      Ela seguiu exatamente a reestilização que ele teve lá nos Eua, antes de sair de linha.

  • Emanuel Schott

    O sistema 4G poderia ser livre, deixando o usuário colocar o chip que quiser. Pelos mesmos R$29,90 eu consigo compartilhar meus 100GB e uma porrada de aplicativos sem descontar da franquia, ate Netflix e YouTube inclusos, da Oi. Ficaria preso nos 3GB da Claro com isso aí.

    Sem contar que o sinal varia muito de um lugar pro outro. Se tiver num lugar ruim de sinal da Claro, vai ter que se contentar com isso.

    • Raimundo A.

      Olha, não sei se tem a opção, mas esse roteador integrado deveria funcionar independente do modem para rede 4G, pois são funções diferentes. Os smartphones tem opção de roteador permitindo compartilhar a internet móvel pela conexão Wi-FI. O roteador do veículo deveria permitir isso independente do modem interno, pois ele só iria gerenciar a rede interna Wi-Fi e não só funcionar com os dados móveis do modem para operadora exclusiva.
      Todavia, tenho as minhas dúvidas se usariam esse recurso 4G. O que vejo de gente conduzindo veículo que sei ter CMM com bluethoot capaz de atender chamadas do smartphone, por exemplo, e os benditos donos estão teclando direto o aparelho enquanto dirigem. Ter um recurso que ajuda a evitar acidente por distração, multas e não usa.

    • Ubiratã Muniz Silva

      eu acho que na verdade eles só estão mesmo dando um uso adicional ao chip de 4G que o carro já usa para o OnStar.

    • Samuel Jesus de Sousa

      Isso é naquele plano de 99,99 de 50 GB da Oi?

      • Emanuel Schott

        Não. É combo junto com a internet dos meus pais. 15Mbps + fixo ilimitado + 100GB/ligações ilimitadas por R$200.

    • leomix leo

      Rpz, 100gb por 29,90, nem plano empresarial tem isso, me conta mais como é esse plano aí, vou mudar o meu amanhã.

      • Emanuel Schott

        É combo de internet + telefone + celular por R$200. Os R$29,90 seriam pra uma linha extra que posso compartilhar a internet móvel.

        • leomix leo

          Logo vi, pago 39.85 por 8.5GB, já tinha dado a depressão aqui, kkkkkk

          • Ernesto

            O meu plano é da Oi também. Pago R$57,87 por 10GB + 500 minutos para qualquer lugar do Brasil (minha mulher paga R$54,88 no mesmo plano, e nem sei o porquê dessa diferença. Deixa assim, vai que aumentam o valor do plano dela. Rsrsrs). O maior empecilho, a meu ver, é que o sinal é muito ruim em certos lugares. Moro em apartamento em São Paulo, Capital, e meu celular não pega no elevador, por exemplo, enquanto vejo que de outras pessoas funcionam normalmente. Até mesmo no apartamento tem lugar que pega mal.

  • daRio

    qual a utilidade do wifi e com míseros 3 gb? Se precisar qualquer celular com plano de dados pode fazer de roteador wifi

  • Ely Takeshita

    embora seja em led… o layout da geração anterior era mais bonito

  • Annita Fingenberg

    Todas as montadoras deveriam sumir com esse sistema “start/stop”. Não conheço absolutamente ninguém que goste disso. Sem contar que a bateria custa muito mais que uma bateria comum. Então a “economia” de combustível vai por água a baixo na troca de bateria.

    • Lucas de Lucca

      E não economiza nada, maior balela que já foi falada. Um motorzinho 1.4 desses, em marcha lenta vai gastar uns 700 ml de combustível em UMA HORA, ou seja, nem de longe é viável esse start-stop, ainda mais se levar em consideração o custo alto da bateria e também um eventual reparo né, pois é um recurso a mais no veículo que pode dar problema e seu reparo, ainda mais no Brasil, deve sair caro fora da garantia.

      • breno

        Pois eh, como foi falado ai, o foco eh controle de emissoes e realmente, 20s de carro desligado “reduziria” 4ml de combustivel, mas pensando em emissoes, varios (numero de carros que passam pelo corredor principal de uma cidade grande) carros deixando de queimar 6 a 15 ml em cada sinal de transito a redução de poluição fa sentido.
        O grande problema eh a gente nao olhar pro lado, pensarmos apenas em nosso conforto, mesmo que no futuro esteja pessimo pra todos (foda-se o futuro!)

    • Guedes

      Concordo contigo, meu carro tbm tem e eu odeio. Mas a questão não é só consumo, mas também emissões. O tempo que o motor fica desligado ajudaria a emitir menos gases.

  • Ubiratã Muniz Silva

    Frenagem automática é algo que faltava pra (quase) completar o “pacote de automatização” do modelo.Não chega a ser um piloto automático adaptativo completo (que seria o ideal – o carro já tem toda sorte de sensores pra isso), mas já ajuda.

    Agora, desligamento do start-stop, é sério que tem gente que reclama disso? Na boa… se tá aquele calor insuportável e você quer manter o ar funcionando, é simples.. basta (quando o motor desligar) soltar e apertar rapidamente o pedal do freio(o suficiente apenas para que o motor dê a partida, o carro não vai se mexer) e pronto, seu motor fica ligado (sem apagar) e o ar gelando. É a única justificativa que vejo para querer “desligar” o sistema e ainda assim não me convence da necessidade do botão liga-desliga. O start-stop do Cruze funciona MUITO bem e com certeza ajuda bastante na redução do consumo de combustível.

    Sobre o 4G “embutido”, acho desnecessário. O sistema de áudio do carro já tem suporte a Android Auto/CarPlay, e quem tem cacife pra comprar um carro desses já tem um bom plano de dados embutido. Me parece apenas uma forma de aproveitar para outros fins o chip que já vem para o OnStar. O hotspot do carro seria muito útil pra quem usa o carro pra Uber (apesar da franquia ridiculamente baixa), mas também não chega a ser o perfil de boa parte dos compradores (a turma que vai comprar um carro desses pra botar no Uber Black/Select é mínima perto do total).

    Uma coisa que não foi mencionada na matéria: a versão “topo de linha” do Sport6 (já que o sedan nunca ofereceu) mantém o teto solar na lista de equipamentos?

    • João Silva

      Concordo em tudo que mencionasse! A única falta que sinto no meu carro é um ar dual zone e com saídas traseiras! Isso pra mim é a grande falta no Cruze.

    • Fábio A.

      Complementando, tenho um Cruze 2018. Com relação ao start-stop, ele não atrapalha o ar-condicionado. Quando utilizado na função “Auto” e estiver calor, se a temperatura interna do carro estiver diversa à selecionada pelo motorista, o start-stop nem desliga o carro. As vezes acontece do start-stop desligar o carro, e religar antes de começar a andar, justamente para a temperatura interna não subir.

      A impossibilidade de desligar o sistema, realmente não é democrática. Mas o sistema funciona bem sim.

      • Ubiratã Muniz Silva

        nunca nem cheguei a reparar isso… rsrsrs. em dias de mais calor eu meio que já faço o “macete” do pedal de freio meio que “instintivamente”. boa dica!!! vou fazer o teste.

    • Emanuel Schott

      O Argo tem esse botão e eu não uso. Simplesmente dou um toque na embreagem e o motor liga. Ficar dando toques no freio até a pressão hidráulica cair ou desligar e ligar o ar condicionado também faz o motor ligar.

    • MarcBH

      Eu acho o start stop a coisa mais chata do mundo. Minha esposa tem um cruze e ela não liga muito, mas eu já acho um saco. Eu tenho um Equinox, que se vc colocar o câmbio na posição “L” o star stop não funciona. Resumo: só dirijo com o câmbio no “L”… rsrsrs. A melhor mudança nesse novo cruze na minha humilde opinião foi justamente o botão de desligar o star stop. Acho que agora eu até convenço a minha esposa a pegar outro cruze quando for trocar… rsrsrs.

    • Fernando Gabriel

      Para quem quer o carro na mão sempre, esse start stop incomoda sim. Eu me acostumei com o sistema, mas isso não seguinifica que eu goste ou aprove.

  • Mario Trevizan

    PQP, olha a altura dessa suspensao! Coisa horrivel!

    • Fernando Gabriel

      Não é um Suv…ainda..kk

    • Nilson Del Santo

      Essa é a vantagem! Sedan que passa em buraqueira igual os pseudos SUVs. Veja se algum BMW ou Audi aguentam rodar 100 mil KM nas nossas estradas sem ter que trocar componentes da suspensão

  • Kleber Freitas

    Esteticamente muito bonita a frente, mas a traseira continua muito “simples” demais para o padrão do carro.

  • Piston head

    Não simpatizo muito, mas no cenário atual é agradecer por ainda ter essa opção.

  • EArtur

    E esse volante “controle remoto chinês”… poderia ter mudado

    • Fernando Gabriel

      É o mesmo de carros superiores, como Equinox.

      • EArtur

        Isso é um grande demérito da equinox e não um mérito do cruze.

        • Fernando Gabriel

          Mas a Equinox veio antes desse modelo de Cruze. O Cruze “foi copiado” da Equinox, basta ver as linhas, a traseira, a dianteira e o interior.A Equinox foi lançada como a nova cara da GM mundial, ou seja, podem ter vacilado no volante na sua opinião, desde o início.

  • Melhor opção em termos de custo x benefício de uma categoria que vem morrendo aos poucos.
    Prevejo que em breve os sedãs médios serão apenas uma (boa) lembrança do passado, sendo engolidos pelos SUV’s compactos ou substituídos “mal e porcamente” pelos ditos “sedãs compactos crescidinhos”, como Yaris, Virtus e o novo Onix.

    • Emanuel Schott

      Corolla é o próximo. Basta a Toyota trazer o CH-R ou algum outro SUV compacto. Cruze já levou o tiro do Tracker e o Civic do HR-V.

      • Fernando Gabriel

        Eu acredito que esse segmento de Sedã’s hoje continue ainda, pelo bom desempenho do Corolla e por compradores mais racionais que não engoliram a moda Suv.Com o sucesso do Corolla, o Civic, Cruze e Jetta agradecem. Já o Golf ditava o mercado de Hatch médio, com o abandono da Vw, o focus já saiu e o Cruze vem patinando.

  • Hodney Fortuna

    Seria essa frente a usada nos EUA antes de sair de linha por lá?

    • Farias Ronald

      Sim, no caso do hatch é a mesma frente da versão RS nos EUA. No sedã mesma frente da versão Premier de lá, exceto que aqui temos farol de neblina.

  • Fábio A.

    Melhor opção do mercado de médios, ao lado do Jetta. Vamos ver se a Chevrolet vai manter a política de preços, inclusive com generosos descontos praticados no atual Cruze.

    • João Silva

      Tenho um a quase 3 anos e é excelente, conto com essas promoções ,descontos, FIPE no usado, tudo que a GM sempre oferece para trocar mais no final do ano, quem sabe um 2019 ainda com descontos ainda mais generosos…. kkkk

      • Fábio A.

        Legal. Tenho um há 1 ano. Peguei um Sedan LTZ 0 km com desconto de mais de R$ 9 mil sobre o valor de tabela, pagaram quase a FIPE no meu usado, ganhei tanque cheio, película, emplacamento e ainda financiei o restante em 36x com taxa zero. Acho que foi um bom negócio. Daqui uns 2 anos quem sabe eu troque o meu por outro. Bastante satisfeito com o carro.

      • Fernando Gabriel

        Nesse ponto, ninguém desbanca a GM, é uma das poucas a valorizar o próprio produto.

  • Adriano Cardoso

    Recentemente comprei um chip 4G da claro, não funcionou nem o 2g.

    • Fernando Gabriel

      Deve estar com defeito, aqui, o 4g da claro é o melhor de todos, muito rápido.

  • Ricardo Blume

    Apesar de ser bem montado e acabado, não consigo gostar do painel. Para mim, seu design duvidoso continua.

  • ocampi

    SUV legal este. Ah não é SUV ? Então não vende.

  • hinotory O

    Desligamento manual do start stop? Nossa chegou tarde! Nem curto mais sedan, de tanto que demorou.

  • leomix leo

    A Ford inventou essa Boca de Aston Martin, e todo mundo foi atrás, observo que ela ainda dita alguma coisa no mercado, essa onda de fazer só SUV e pickup, um monte vai seguir o mesmo rumo. Isso é ruim…

  • Ernesto

    Mas a família crescendo você já tem o Cruze sedan da sua esposa, por que trocar o seu carro por um hatch que tem um porta-malas pequeno?

    • Fernando Gabriel

      No caso, ele iria trocar o Smart dele por um Cruze Sport. Iria continuar com o Sedã .

      • Ernesto

        Sim, eu entendi que ele vai trocar o Smart pelo Cruze Sport. O detalhe é que ele disse “caso a a família cresça”. E o Smart é o xodó dele, então, tendo o Cruze da esposa, ele não teria necessariamente ter que se desfazer do Smart.

  • Silvio

    Dá para trocar o 4G, wi-fi, multimídia e o start-stop por um câmbio manual?

  • Geruzzus Filho

    Mudou o que mesmo nesse carro? Estou vendo a mesma coisa do anterior. Depois é a VW que faz “tudo igual”.

  • Johnny Boris

    Que bobagem esse lance de internet… qual o celular que não vira roteador hoje em dia?

    • Hector Bonilla

      Alcance maior com sinal melhor e comodidade pelo fato de não ter que ficar ativando seu aparelho e consumindo bateria. A estrutura metálica do automóvel prejudica muito a captação dos dados móveis pelo celular.

  • Thiago Ramos

    Sinceramente? Um dos mais bonitos da categoria, se não for o mais.
    Mas acho o quadro de instrumentos tão feinho…

  • Gabriel

    Mais um que piora esteticamente com o facelift.
    Nao lembro quando foi a ultima vez que achei algum carro mais bonito depois do facelift.

    Obs: O segundo facelift do Camaro Mk6 não conta, pq aquilo e um Recall, uma correção do horroroso facelift kkkkk

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email