Chevrolet China Lançamentos Sedãs

Chevrolet Monza Redline 2020 é a segunda versão do clássico na China

Chevrolet Monza Redline 2020 é a segunda versão do clássico na China

O Chevrolet Monza Redline 2020 é a segunda versão do novo sedã médio feito pela Shanghai-GM na China, que porta o nome do clássico médio da General Motors, que se tornou um carro global nos anos 80 e que fez muito sucesso aqui no Brasil. Assim como a Volkswagen reviveu o Santana por lá, a americana também resolveu buscar no passado algo bom para o futuro.


Diferente da versão Monza RS, que tem apelo esportivo, a Redline aposta mais na personalização, ostentando faróis duplos de LED com moldura preta, assim como a grade, que também vem com o logotipo da Chevrolet na mesma tonalidade. A grelha central tem elementos estéticos diferentes da RS, assim como o para-choque. Este porta frisos vermelhos nas molduras laterais, alusivo à versão.

Chevrolet Monza Redline 2020 é a segunda versão do clássico na China

Além disso, o Chevrolet Monza Redline 2020 vem com rodas de liga leve aro 17 polegadas com design exclusivo, acabamento em preto brilhante e faixa vermelha isolada, assim como retrovisores de mesma cor e friso igualmente vermelho. Na traseira, o sedã vem com defletor de ar sobre a tampa do porta-malas com o mesmo visual dos detalhes já mencionados, enquanto o nome Monza vem na cor preta com vermelho.


O Chevrolet Monza Redline 2020 não teve o interior revelado, mas o acabamento vem com detalhes em preto brilhante e faixas vermelhas, com o nome Redline estampado em várias partes. O sedã é oferecido na versão 320T com motor 1.0 Turbo de 125 cavalos e 17,3 kgfm, bem como a 330T com 1.3 Turbo de 163 cavalos e 25,5 kgfm. O câmbio é de dupla embreagem com seis marchas ou manual.

Chevrolet Monza Redline 2020 é a segunda versão do clássico na China

Com a versão RS, o Chevrolet Monza 2020 reinicia sua vida comercial, agora no novo maior mercado do mundo, algo bem improvável na época em que o clássico Monza fazia sucesso no Ocidente. Medindo 4,63 m de comprimento e 2,64 m de entre-eixos, o modelo fica abaixo do Cruze por lá.

Em sua opinião, seria interessante aqui, o Monza ser relançado também com preços entre R$ 80 mil e R$ 100 mil, deixando o atual sedã médio feito na Argentina com preços acima de R$ 110 mil, com motorização mais forte e conteúdo superior?

Chevrolet Monza Redline 2020 – Galeria de fotos

Chevrolet Monza Redline 2020 é a segunda versão do clássico na China
Nota média 5 de 4 votos

  • Domenico Monteleone

    Próximo Cruze revelado?

    • El Gato!

      Em termos de inspiração de design, você diz? Por que em carro, com certeza não. Aqui ele entraria entre o Cruze e o Cobalt. Mas não acho que a GM vá trazer o modelo. O certo (pelo aspecto do consumidor) seria aposentar o Cobalt e trazer o Monza na mesma faixa de preço… mas né? ¬¬

      • Dudu Pimentel

        Não sei pq a GM ainda insiste no Cobalt se há procura pelo Monza…sem flar que ele é mais bonito e mais moderno. O Cobalt não é dos carro mais desagradáveis de um modo geral, mas parou no tempo…e tem quase 10 anos com a mesma carroceria e interior.

        • Brunom

          Cobalt provavelmente saíra de linha e o Prisma Plus entra no lugar, só esperar.

          • Dudu Pimentel

            Imagino que é isso que vá acontecer, afinal o Prisma vai assumir dimensões semelhantes ao atual Cobalt e como ele terá motores mais potente e modernos…com isso, os preços do Prisma sofreram naturalmente um upgrade, ficando entre 55 mil (LT MT6 1.0 Ecotec) e 80 mil reais (para a Premier AT6) e o atual Prisma ficará na faixa de 50 mil reais (Joy)…

            Mas entre o Onix e o Cruze Sport6 terá ai um abismo de uns 30 mil (considerando que o Activ AT6 ficará entre 75 mil – 80 mil e o Cruze Sport6 LT subirá para uns 105 mil quando ganhar o facelift…então talvez a GM pudesse colocar um compacto premium entre 80 – 90 mil reais prá competir com o Polo e para competir com o Virtus pode ser o próprio New Prisma ou outro modelo inédito, sempre com o motor 1.0 Ecotec Turbo e possivelmente o tal 1.3 16V Ecotec, mas ele só teria LTZ e Premier (a versão LT ficaria para o modelo que fosse abaixo dele).

    • Tommy

      Eu chuto que a GM vai substituir no futuro o Cobalt e o Cruze por esse carro, ficando na faixa do Virtus TSI e do Yaris XLS até as versões de entrada do Corolla/Civic.

      • Dudu Pimentel

        Acho difícil isso acontecer…acho mais provável o Cruze sair, ficarmos só com Onix, Prisma, Tracker, Equinox, S10 (que ganheria uma nova geração e ficaria com detalhes semelhantes as da New Blazer), New Blazer e Camaro.

        Isso se a GM não lançar ainda um SUV abaixo do Tracker, compactos premium (um versão hatch do Cobalt, que ficaria acima do Onix) e um subcompacto que só terá 1.0 aspirado para competir com o Picanto, Kwid, Mobi e Up!

    • Dick Buck

      Tendo em vista que a Argentina será o único lugar que continuará produzindo Cruze em toda a América, se ele não morrer nessa geração, podemos nos preparar pra um futuro Cruze chinês. Porém, não acredito que esse Monza seja o novo Cruze, tendo em vista que lá na China existem vários modelos do mesmo segmento em uma marca só.

  • Chap

    Por que será estão a fazer mistério com o interior desse carro? Kkkkk!

    • Foonoslew

      Será que vem novidade por aí…

  • MaurícioVSP

    Ótima atualização para o Cobalt.

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    Monza deixou saudades ……………………………………………………………………………………………………………………………..

    Na minha opinião os mais bonitos : primeira geração versão Hatch além da segunda geração ( Monza ” Tubarão ” )

  • EDU

    O que acontece que ate agora nao saiu uma foto do interior desse carro

  • RicLuthor

    Uma coisa é fato, o parachoque frontal dessa versão é o mais equilibrado.

  • CarloAndreiDiniz

    Mais do mesmo, agora pela a imagem tira metade das frescuras visuais, fica parecido com o Fiat Uno e cobra 115 mil que o trouxa brasileiro paga, isso aí, montadoras continuem assim nos próximos 10 anos no exterior vamos estar chamando um uber sem motorista, ninguém vai precisar de carro, os carros serão autônomos, vai cair ao longo dos anos a vendas de carros como já está ocorrendo muitas fecharam as portas, aproveitem pois os trouxas estão acordando, carro pra pessoa física está com os dias contados.

  • Peter Bishop

    Cruze merecendo morrer logo!

  • Hodney Fortuna

    Não há como esse carro conviver no Brasil com o Cruze. Ainda mais que o segmento de sedans está refém do Corolla.

  • VALTER JUNIOR

    Se a GM trouxesse este carro no lugar do Cobalt e mantivesse o nome Monza aqui no Brasil, eu penso que faria sucesso. O nome Monza é mitológico para aqueles que viveram naquela época. Eu me lembro até hoje do Monza azul metálico que meu pai teve quando eu tinha 6 anos. Ele comprou o carro novinho em BH. Era muito bom! Bancos super confortáveis, luzes de leitura independentes no teto, antena do som que subia automaticamente e alarme acionado ao se passar as chaves no para brisas!

  • Geruzzus Filho

    Depois dizem que a VW é que tem carros todos iguais. Estou vendo um Cruze com outro nome.

  • Cincinato

    Tá moscando em não trazer para o brBras.

  • Marco

    Se a GM trouxer esse Monza no lugar do coCôbált, o preço do Cruze saltará fácil fácil para míseros (a partir) de 120 mil. Escrevam aí….

  • everton nogueira

    Hoje tenho um cruze e estou para trocar de carro, se esse carro viesse ao Brasil com o nome Monza eu compraria de olho fechado.
    Tive um Monza gls 1994 comprado de um senhor que tinha se ‘aposentado’ de dirigir na época com 15000 mil rodados. Aquele carro era mágico, adorava ele, 8 meses depois num dia fatídico um bêbado num Voyage bem velho atravessou do nada a pista e eu estava à uns 70 km por hora, desviei mas não foi o suficiente e bati contra ele o carro rodou e subiu o meio fio batendo com a lateral num poste.
    Conclusão perda total do carro e eu fiquei muito amargurado com a perda daquele que era um ícone para mim em termos de carro. Se a Chevrolet lançar esse carro aqui no Brasil, compro só pelo saudosismo do nome, e por achar que a minha história com o nome Monza não chegou ao fim.

  • Luis Burro

    Estranho este nome ser da GM,por mais q fosse dona da Opel se a ideia original do modelo e do nome ñ for diretamente da controladora acho q ñ deveria ficar com ela!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email