*Destaque Chevrolet Mercado

Chevrolet Onix lidera financiamentos de carros 0 km de 2017

chevrolet-onix-joy-NA-1 Chevrolet Onix lidera financiamentos de carros 0 km de 2017

Além de ter se posicionado como o automóvel mais emplacado no mercado brasileiro no ano de 2017, o Chevrolet Onix liderou também o ranking de financiamentos no mesmo período. De janeiro a dezembro do ano passado, o hatch compacto registrou 107.926 unidades negociadas, o que representa 9,5% do total de automóveis de passeio e comerciais leves financiados em 2017. Os dados são da B3, que opera a base integrada de dados que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito no País.



Já em segundo lugar, o também hatch compacto Hyundai HB20 aparece com 62.226 exemplares financiados no ano passado. O Ford Ka ficou com a terceira colocação, registrando 52.319 unidades, seguido do Volkswagen Gol, com 44.869 financiamentos. Fechando o top 5, o Chevrolet Prisma surge com a quinta colocação e 41.606 unidades financiadas.

A B3 divulgou ainda uma lista que mostra os modelos em que os financiamentos representaram a maior parte das vendas. O Ford Fiesta liderou o ranking, com 78,2% das unidades vendidas com financiamento, seguido do Fiat Argo, com 69,4%, e do Renault Kwid, com 66 por cento.

chevrolet-onix-joy-NA-1 Chevrolet Onix lidera financiamentos de carros 0 km de 2017

Entre as fabricantes, a Chevrolet liderou com 220.657 veículos financiados, seguida da Volkswagen, com 151.667 unidades negociadas.

Todos esses números não contemplam as vendas por Crédito Direto ao Consumidor (CDC), leasing e consórcio (contemplados e não quitados).

Confira abaixo a lista dos carros mais financiados no Brasil em 2017:

1) Chevrolet Onix: 107.926 unidades
2) Hyundai HB20: 62.226 unidades
3) Ford Ka: 52.319 unidades
4) Volkswagen Gol: 44.869 unidades
5) Chevrolet Prisma: 41.606 unidades
6) Renault Sandero: 28.127 unidades
7) Fiat Mobi: 27.908 unidades
8) Toyota Corolla: 27.617 unidades
9) Fiat Strada: 26.616 unidades
10) Fiat Toro: 25.831 unidades
11) Hyundai Creta: 22.098 unidades
12) Honda HR-V: 21.435 unidades
13) Jeep Compass: 21.080 unidades
14) Ford EcoSport: 20.326 unidades
15) Toyota Etios Hatch: 19.971 unidades
16) Fiat Argo: 19.383 unidades
17) Hyundai HB20S: 19.364 unidades
18) Toyota Hilux: 18.837 unidades
19) Nissan Kicks: 18.507 unidades
20) Outros: 512.107 unidades

E as marcas com os veículos mais financiados:

1) Chevrolet: 220.657 unidades
2) Volkswagen: 151.667 unidades
3) Fiat: 146.667 unidades
4) Ford: 123.804 unidades
5) Hyundai: 113.539 unidades
6) Toyota: 89.720 unidades
7) Renault: 78.420 unidades
8) Honda: 59.038 unidades
9) Nissan: 39.312 unidades
10) Jeep: 37.358 unidades

COMPARTILHAR:
  • Maycon Farias

    Quem compra o Renegade que é o verdadeiro rico. srsrsr

    • Ricardo

      Na verdade, com os preços de hoje em dia, qualquer pessoa que compra carro 0 km pode ser considerada rica!

      • Maycon Farias

        Verdade! rsrsrsrs

      • Retrato do Papai

        a mais pura verdade… o valor de mercado do meu 2014 1.6 top não compra nem o onix mais ralé que tem huehuehue

  • Ricardo

    Financia-se um carro de R$ 40.000, que vale R$ 20.000, paga-se no total R$ 70.000 e no final o carro está valendo R$ 25.000. Ótimo negócio!!
    Obrigado! Vou de usado e que caiba no meu orçamento mesmo!

    • Maycon Farias

      Eu cai em um financiamento 5 anos atras em um Corolla 2004 avaliado por 32 mil, com a entrada que dei e o financiamento o valor final saiu por cerca de 50 mil, apesar de quitar boa parte das parcelas tive um gasto de 15 mil para reformar após um episódio trágico, e a conta então subiu para 65 mil. Vendi semana passada, e confesso que se for possível nunca mais quero usar financiamentos a longo prazo. Agora faz uma semana que estou sem carro e estou pensando seriamente em ficar sem por um tempo se eu resistir, está caro demais comprar, manter, abastecer, fazer seguro, etc. É uma sensação enorme de libertação só de imaginar que estou livre dos impostos anuais e despesas de revisão.

      • acelerandonaweb

        Se pudesse positivava novamente este comentário, que demonstra a grande realidade da compra de um veículo usado, e sim, todos são usados, o termo seminovo nada mais é do que jargão marketeiro.
        O que tem de gente que faz opção por carros usados e não faz a mínima ideia da taxa de financiamento praticada e dos custos de manutenção envolvidos não é brincadeira.

      • Diego

        Parabéns pela postura consciente, eu coloquei meu Q3 a venda e devo ficar apenas com meu UP!, isso pq estou de mudança para o Paraguai onde o custo de produção é por volta de 43% menor que no Brasil por causa desses políticos miseráveis.

        • José Barbosa

          Falo do Paraguai há uns dez anos, e sei que muito em breve ele ficará “caro” para nós. Hoje, já não é piada. Em breve, salvo se acontecer uma hecatombe, nós é que não teremos condições de migrar para o país vizinho, cuja experiência de mostrar próximo foi decisiva para criar minha mentalidade direitista e liberal.

        • Maycon Farias

          Boa sorte, tenho certeza que vai viver de alguma forma melhor se o custo de vida é menor como diz. O sonho de muitos brasileiros.

        • Edson Fernandes

          Diego, tenho uma tia e filhos que moram lá.

          Vai sentir falta da qualidade de hospitais e atendimentos desse tipo que tem no Brasil.

          Sobre os demais… não é necessariamente na pratica viver mais barato, porque a renda é inferior. Minha tia não se acostumou e voltou. Já os filhos, gostaram e vivem de musica por lá.

          • Diego

            Meu objetivo no Paraguai são os meus negócios, o custo de produção por lá é muito inferior quando comparado ao Brasil, fizemos o cálculo e acredite, em 1 ano de atividade manufatureira naquele país vamos economizar com energia 361,3% quando comparado ao Brasil, muitos empresários estão deixando o Brasil rumo ao Paraguai para produzir com menor custo, hoje temos um livre comércio com o Brasil e os outros países da América latina, meus produtos serão muito mais competitivos em termos de preço final ao consumidor, hoje no Brasil está impossível de produzir, enquanto essa turma estiver no poder muitos estão indo embora em busca de oportunidades.

            • Edson Fernandes

              Entendido. É que como vc citou apenas o morar, tinha entendido que nem sempre vc teria tudo que é do melhor por lá.

              Na sua situação me parece realmente muito interessante.

      • José Barbosa

        Este é um caso emblemático. Literalmente, você gastou dois Corollas e hoje não tem nenhum. Um dos grandes males do país, daqueles que poderíamos mudar, é o hábito, e a própria pressão social, de se viver “dois degraus” acima da renda. Não sei quanto foi o seu valor de entrada, mas se fosse >30%, já era o suficiente para pegar um compacto arrumadinho, que iria te levar de A para B da mesma forma, até você ter o dinheiro para comprar o Corolla. Infelizmente, no atual nível de juros do Brasil, bem como os custos de manutenção (tributos, seguro, revisões, combustível etc), o único caso em que é aceitável alguém financiar um carro é quando ele é necessário para incrementar na renda em valor superior ao destes custos.

        • Maycon Farias

          Me arrependo amargamente, devia ter esperado e juntado a grana para pagar a vista.

          • Felipe Gonçalves

            Exatamente Maycon! Meus pais tinham planos para trocar de veículo, mas devido a juros, juntamos e compramos à vista há 3 meses. Foi a melhor coisa, pois além de não ter juros, tem a tranquilidade também. O veículo anterior (nosso primeiro carro), um Ka 2009, compramos financiado e de 22k foi para 33k. Na venda, não deu pra pegar nem 11k.

            • Maycon Farias

              Essas revendedoras não são nada modestas para lucrar com os carros que dão de entrada kkkk. Ganham com o carro deles e ganham com o seu.

              • Ernesto

                Maycon, as revendedoras fazem a sua parte, buscam o lucro. Mas quem lucra muito mais são os bancos. É só ver os juros que você pagou.

                • Maycon Farias

                  Sim, os Bancos são os piores.

      • Roberto

        num país de juros exorbitantes, tem que se usar a calculadora com o devido cuidado.
        Em 2014 um Corola zero custava 66 mil… então vamos supor que em 2013 custava 60k.
        Não sei a entrada que você pôde dar, mas pelo que falou, pagou 15 a 18 mil de juros… logo, deve ter financiado uns 22k em 48x a 2,5% ao mes (taxa de usados é bem cara mesmo) e dado 10k de entrada.
        Com este mesmo custo total e entrada, você poderia ter comprado um carro 0 que custasse uns 40 a 45 mil e pagado parcelas parecidas com as promoções de taxa 0,99% que a maioria dos fabricantes tem. Com uma entrada um pouco maior, talvez pegasse até alguma taxa 0..

        • Maycon Farias

          O carro valia 32. Eu dei 15 de entrada e financiei 17 mil, foram 60 x 586 no cdc. Mesmo adiantando algumas o estrago já estava feito. Realmente estava sem cabeça naquele ano e fiz essa burrada como escape por ter parado a faculdade naquele ano de 2012. Meu padrasto na época queria me dar um gol novo completo e graça para eu desistir do financiamento e eu não aceitei porque ja sabia da fama de segurança da maioria dos populares. Foi burrada atrás de burrada. Hoje o Corolla está em Fipe por 22 + ou – . Vendi por 20 para vender logo, levou apenas dois dias. Mas confesso que agora não vou tomar outra decisão de compra tão cedo. Estou aliviado de certa forma.

    • Malaquias

      Não é bem assim.

      Tem muito carro aí em promoção com 60% de entrada e o saldo em 36x “sem juros”.

      Tem aí um jurinho de 0,3 a 0,4% a.m. (em média), como sabemos, mas mesmo assim é um bom negócio.

      Um excelente negócio, eu diria.

      • Ricardo

        E quem tem 60% para dar de entrada!!?? Só milionários!! E ainda assim está comprando algo que não vale o preço!

        • Malaquias

          60% de um carro popular é cerca de R$ 25.000.

      • José Barbosa

        Nossa, excelente. Além de você não ter liquidez para transferir o veículo, você sobe um degrau acima e deixa de ganhar juros. 25 mil, livrinhos, bem aplicados, podem facilmente virar uma renda anual de até R$ 10.000,00; com risco controlado e atenção às oportunidades.

        • Malaquias

          25 mil gerando 830,00 de rendimento por mês?

          kkkkkk

          • Felipe Morais

            só no bitcoin rsrs.

            • Malaquias

              Bitcoin é o pega-trouxa do século

  • Eis a questão. Dizem as más linguás que de cada três financiamentos encaminhados apenas um é aprovado. Visto que boa parte dos carros é vendida por financiamento se tivéssemos (esse se muda muita coisa kkk) o Brasil teria vendido muito mais carros em 2017? Inclusive uns 50% a mais da produção total? Então a base da economia seria o endividamento das pessoas.

    • José Barbosa

      Duvido. Se a estatística chegar perto disto é porque aquele negativado tentaria crédito em tudo quanto é porta, mas mesmo assim é demais.

  • Vinícius

    Se formos analisar que a maioria não tem dinheiro para pagar a vista e acaba financiando, é meio lógico que o Onix seria líder, ja que é o mais vendido.

  • Lucas086

    Depois perguntam o pq do Onix vender tanto, a Chevrolet troca até em risco no chão e incrível que mesmo com essa facilidade, Onix também tem boa revenda.

  • Isaac Ferreira Santo

    Dizem que conselho se fosse bom ninguém dava, vendia. Mas mesmo assim vai um de graça. Muita gente compra carro financiado por vaidade pra dizer que ta de carro ZERO mesmo sendo um carro simplérrimo como um onix desse ai. NÃO VALE A PENA. Melhor ter um carro usado e nenhuma ou pouca divida do que querer aparentar o que não se pode ter

    • Malaquias

      Depende, são dois pesos e duas medidas.

      Muita gente compra um Civicão 2008 usado por vaidade, para não andar de Gol.

      E aí não faz seguro, não aguenta com a gasolina (esse carro bebe que é o inferno), faz manutenção com peça chinesa… Sai de bicicleta na chuva e deixa o carro na garagem, usa pneu remold e assim por diante.

      • Diego

        Fora os óculos escuros e a postura rígida quando sentado no banco, chega a ser patético um sujeito desses, será que o cara acredita mesmo que “riqueza” existe morada num carro antigo ? Na mesma linha seguem Fusion, Azera, Sentra, Audi A4, A3, e tantos outros. óbvio que não é geral, mas a maioria não tem onde cair morto e financia esses veículos a perder de vista.

        • Malaquias

          Eu acho que dentro do campo social em que eles se encontram (por ex.: dentro de determinada comunidade), sim, eles são vistos como “os tais” do lugar.

    • NAndreotti

      Como se não tivesse gente que financia carro velho de “luxo” para mostrar para o vizinho.
      “Sou exxperto e ando de Civic 2008 que paguei apenas 35k”

  • afonso200

    e vamos financiar, paga dois e leva um

  • acelerandonaweb

    Só para desmistificar a compra do carro zero ser muito pior que a compra de um carro usado, vamos aos cálculos, existe sim diferenças, mas são tão grotescas assim:

    Onix LT 0km 2018/2018 Oferta Chevrolet
    R$ 44.590,00
    Entrada de R$ 29.876,00
    Financiamento: 30x R$ 505,00
    Custo Total: R$ 45.026,00
    Preço FIPE Onix LT 2015/2015(3 anos de uso): R$ 34.744,00

    Desvalorização após 3 anos: R$ 10.282,00

    Agora vamos comparar com o mesmo modelo usado com três anos de uso:

    Onix LT 2015/2015 (3 anos de uso): R$ 34.744,00
    Entrada 50%: R$ 17.372,00
    Taxa de Juros Banco GMAC: 1,24 a.m
    Valor Financiado: R$ 17.372,00 em 30x de R$ 692,97
    Custo Total: R$ 38.161,10

    Preço FIPE Onix LT 2014/2014(1 ano de uso após compra): R$ 33.315,00
    Preço FIPE Onix LT 2013/2013(2 anos de uso após compra): R$ 31.743,00
    Diferença: R$ 1.572,00
    FIPE Prevista Onix LT 2012/2012(não existe, somente previsão para entedimento): R$ 30.171,00

    Desvalorização após 3 anos: R$ 7.990,10

    Lembrando que nesta conta eu não coloquei os valores de manutenções, que muito provavelmente iriam anular esta diferença de custos superior em R$ 2291,90 no caso da opção pelo veículo novo.

    • Malaquias

      O problema é que esse “usado perfeito” é imaginário, na prática as surpresas podem acontecer.

      Ou pode não acontecer nada, varia muito.

      • acelerandonaweb

        Exatamente, mesmo que o proprietário anterior tenha cuidado perfeitamente do carro não devemos nos esquecer de que é uma máquina e como tais dão problemas.

    • Diego

      São carros distintos.

      O Ônix 2015 utiliza Direção Hidráulica e não elétrica, tem zero estrelas por não ter os reforços estruturais e não conta com as alterações mecânicas para ser econômico como a linha 2018, neste caso não vale a pena.

      • acelerandonaweb

        Sim, nem levei em conta as atualizações do Onix, o foco foi somente o dinheiro gasto nos dois casos. Olhando por esta lógica da segurança por exemplo, já justifica o valor gasto a mais para compra do modelo novo em face do usado.

    • José Barbosa

      Mas acho que a ideia da comparação não é esta, e sim a de comprar um veículo usado pelo que tem ou dar entrada num veículo zero.
      Aliás, se for financiar, de fato, o zero é muito menos problema: menos risco de quebrar, maior facilidade de revenda e taxas de juros dramaticamente mais baixas.

      • acelerandonaweb

        Sim, você resumiu muito bem. Eu fiz questão de fazer este comparativo por que sempre vejo potenciais clientes afirmando categoricamente que comprar um carro usado é sempre a melhor escolha e isto está longe de ser a realidade.

        • Edson Fernandes

          você quer outra situação que eu entro?

          Hoje tenho um fluence. Mas todo e qualquer lugar que eu vou,vejo que as vantagens inerentes ao produto que possuo, por vezes me complica nas coisas ruins.

          Então falando do produto:
          – Tem 6 air bags
          – ESP
          – Teto solar
          – Farol de xenon (original)
          – Espaço interno
          – itens de conforto como limpador automatico, sensor de chuva, crepuscular, entre outros

          Só que vislumbro a possibilidade comprar um hatch mais equipado porém menor pelo meu tipo de uso. De cara iria economizar mais em combustivel tbm.

          Então daria meu carro de entrada e compraria o hatch como PCD(já que minha esposa está com alguns problemas de mobilidade e de fato são sérios), vislumbro outro publico que pelo momento sai de uma categoria superior para uma inferior para economizar e ao mesmo tempo ter um carro mais novo. E eu vejo que muita gente faz isso pensando em consumo apenas e eu já vejo que vai além de vislumbrar ficar com um carro mais tempo e então realizar a compra ou fazer outras prioridades da vida.

        • Ernesto

          Usado só é bom se não for financiar pelo que eu entendo, já que os juros para financiamento de usados é sempre maior que os juros para carro 0Km.

    • JOSE DO EGITO

      Parabens pela analise,extamente isso a diferença é muito pequena,isso sem contar a GARANTIA que vc tera no novo!

  • Cesar Oliveira

    Alguém sabe a porcentagem de veículos que foram financiados do total de vendas?

  • Evandro

    “Todos esses números não contemplam as vendas por Crédito Direto ao Consumidor (CDC), leasing e consórcio (contemplados e não quitados)”, não entendi, qual a modalidade do financiamento então? Cartão de crédito?

    • Eduardo Sad

      Kkkk. Cheque especial

      • Evandro

        Pode ser….kkkk

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email