Chevrolet Mercado Minivans

Chevrolet: Que fim levará a Spin?

Chevrolet: Que fim levará a Spin?

Ela já vende razoavelmente bem para sua categoria no Brasil. Praticamente “carro oficial” dos taxistas de aeroportos, a Chevrolet Spin é a maior representante de um segmento que praticamente desapareceu do mercado nacional nos últimos anos.


Com enorme bagageiro em sua versão de cinco assentos, a Spin também é o modelo de sete lugares mais em conta no mercado, usando ainda a mesma arquitetura do Cobalt, que também é compartilhada pelos Joy e Joy Plus.

Renovada em julho de 2018, a Chevrolet Spin reforçou sua proposta com visual mais moderno, que chegou bem tarde, já que fora lançada em 2013.

Chevrolet: Que fim levará a Spin?


Em 2019, vendeu até 26.066 exemplares até novembro. Agora, a expectativa é que ganhe uma nova geração em 2021 ou 2022. Mas, como seria esse produto?

A Spin é um produto muito focado numa faixa de preço que é “acessível” para quem precisa de um veículo com grande bagageiro e espaço interno.

A versão Activ tenta preencher a falta de um SUV mais barato e seus sete lugares são importantes para famílias grandes com orçamento apertado.

Chevrolet: Que fim levará a Spin?

Até o momento, a GM não deu sinais claros de como seria essa substituta, embora haja um produto que tomou o lugar de outra minivan da Chevrolet no exterior, o modelo Orlando, que agora é um SUV na China.

O Chevrolet Orlando 2020 virou um crossover de 4,68 m de comprimento, um porte que, por exemplo, supera o da Equinox (4,65 m). Por conta disso, essa opção vai muito além dos 4,41 m da Spin. Uma vez aqui, esse produto conflitaria com o SUV mexicano, que acaba de chegar com motor 1.5 Turbo.

Chevrolet: Que fim levará a Spin?

Outra opção seria um SUV de fato para tomar o lugar da Spin. Nesse caso, a GM poderia sacar algumas coisas, como um Chevrolet Trailblazer importado da Coreia do Sul com outro nome ou feito na Argentina. Mas, existe um detalhe importante: preço. Este seria muito acima da missão dessa minivan.

Se for para deixar o preço de lado, a GM ainda tem a nova Captiva latino-americana, que é uma variante Chevrolet do chinês Baojun 530, que também é grande: 4,65 m.

Chevrolet: Que fim levará a Spin?

Ainda apostando em SUV, um remarcado Buick Encore GX não seria nada ruim, ainda mais que tem porte semelhante ao da Spin, tal como a Trailblazer coreana, porém, o preço ainda é um problema. Isso sem contar o Novo Tracker, que deve atuar entre R$ 70.000 e R$ 110.000.

Então, para a Spin, só existiriam duas opções: morrer ou ter uma geração nova, feita sobre a plataforma VSS, mantendo porte e proposta, evitando assim fogo amigo contra o Tracker nacional. Como você acha que a Spin II chega ao mercado?

 

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Ford Opala Attractive 200TSI

    Ótimo custo benefício, espaçosa, confortável. Só precisava de motor mais moderno e segurança.

    A Spin deveria continuar como minivan, com preços entre 65 e 85k

    • Neymala Júnior

      Na minha opinião deveriam colocar na Spin o motor 1.0 turbo com injeção direta. Teoricamente chegaria à 120Hp e bem próximo de 20 kgfm de torque e com o mesmo cambio automático de 6 marchas Aisin, que ela usa atualmente…

  • não-tem-jornalista-Japa

    So tem Spin viatura policia em SP

  • Henrique Guedes da Silva

    Ainda prefiro a Doblo

    • Roberto

      Não sei se você ta zoando, mas eu prefiro tbm, Doblo, partner, jumpy.. todos tem versão abaixo de 4,5 metros (tamanho de sedan compacto).
      Um jumpy diesel custa 90 mil com 5,3 metros. Se viesse na versão curta, poderia custar abaixo dos 80 e ainda ter versões de 8 ou 9 lugares.

    • Jad Bal Ja

      A Doblò é horrível, fora não ter versão automática, os bancos extras são terríveis e o acabamento geral é pobre. Doblò é um furgão de carga adaptado para levar gente.

      • Fernando

        Nas viagens em família em que fazemos geralmente vamos em seis. Como sou o único que gosto de dirigir as únicas opções que encontro para alugar nas locadoras de aeroportos aqui no Brasil são: Doblo, spin e agora tiguan allspace. Já passei vários dias alugados com todas elas. E por incrível que pareça o pessoal é unânime em dizer que a doblo trata melhor os ocupantes internos mas bagagem do que as outras. Spin acho apertada até para 5 pessoas com bagagens. Tiguan é perfeita na configuração para 5 e bancos da ultima fileira para malas. Mas com os bancos da ultima fileira levantados só cabem crianças ali atrás e duas malas médias no resto do bagageiro. Agora concordo plenamente que a doblo está muito atrasada em relação as outras. Não sei o por que da fiat não trazer pelo menos a versão atualizada dela que é vendida até na Argentina.

        • Jad Bal Ja

          A Doblo não é minivan, é um furgão de carga adaptado para passageiros. Eu tenho uma Spin e já aluguei uma Doblo em viagens. Mesmo o banco do meio sendo mais apertado na Spin ela ainda me parece mais “carro” do que a Doblo. A dirigibilidade do Doblo é triste, é um veiculo desconfortável de dirigir e a 3ª fileira é uma piada. Nem crianças andam confortavelmente ali, o que alias é estranho por que espaço tem para bancos melhores.

          A falta de cambio automático tbm não ajuda. pra mim as únicas vantagens da Doblo são o espaço nos bancos do meio (embora sejam desconfortáveis) e a porta de correr que é muito pratica. De resto é um acabamento tosco e a dirigibilidade de um furgão de carga.

  • Lukoh

    Com a saída do Cobalt, a missão da Spin é carregar o jurássico 1.8 até a eternidade….

    • Bruno Rodrigues

      Jurássico, mas que dá pau em virtus com motor 1.0 turbo…que se diz muito mais tecnológico e com preço de manutenção muito mais alto.

      As atualizações que a GM fez nesse motor fizeram ele ser econômico e ter respostas rápidas e com um custo de manutenção muito inferior ao 1.0 turbo da VW.

      • Julio

        Quem mencionou Virtus ou VW aqui .

        • Helder

          Torcedores por todos os lados….

      • Otavio Marcondes

        Já tive GM. A manutenção não é mais barata sempre, isso é conto de fadas. Ah, mas se a turbina estourar, o bico injetor estragar…pode acreditar, quem passou por isso foi exceção à regra. No resto somente torcida contra (e curiosamente até contra a própria GM com seus varios motores turbo de 1.0 até os 2.0, tendo ainda os turbodiesel).
        Não sou torcedor e acho o motor 1.8 excelente ao que se propõe.
        Quanto a Spin, está virando a substituta das Doblò nas frotas públicas com louvor.

    • Paulo Lustosa

      Jurássico, mas que deu couro em Virtus 1.0 TSI por pouca distância, e uma margem extremamente alta no 1.6 MSI, consumindo menos que o 1.6 VW. GM está de parabéns pelo trabalho que foi feito no motor.

      • th!nk.t4nk

        Bom, mas também convenhamos que se um 1.8 perdesse pra um 1.0 (neste caso independente de turbina, pois a diferença de cilindrada é de absurdos 80%!) seria a vergonha do século.

        • millemiglia

          OK, tem a diferença de cilindrada o que, teoricamente, implica que o motor maior geralmente terá mais torque mas não é o que ocorre nesse caso pois o 1.8 Chevrolet tem 17,7 (A)/16,8 (G) kgfm de torque contra 20,4 (A/G) kgfm do 1.0 turbo VW. Há ainda a diferença de potência entre os dois (111 CV (A)/106 CV (G) no 1.8 Chevrolet contra 128 CV (A)/116 CV (G) no 1.0 turbo VW). O que talvez possa explicar um pouco o “couro” dado pelo Chevrolet no VW é o peso dos veículos (1104 kg no Cobalt e 1192 kg no Virtus) e, talvez, a relação de marchas e/ou diferencial.

        • Paulo Lustosa

          Mas tem que lembrar que o GM usa assim como o 1.0T, motor de baixa RPM, com menos potência e torque. Acho que nesse caso o que prevaleceu foi a programação do câmbio

        • cerberos

          O que você diz então do 2.0 do civic e o 2.0 do corolla geração anterior, ambos foram mais lentos que o onix plus 1.0

        • Fernando

          Comparar litragem (1.0 1.3, 1.4, 1.6, 1.8 e 2.0) nunca é o ideal, sempre se deve comparar CV e Torque. Já foi tempo que litragem dizia alguma coisa, a não ser de um mesmo produto/fabricante.

  • Danilo

    A spin terá uma sobrevida muito grande ajudada também pelo Joy hatch e sedan. Esses três modelos viverão muito ainda, a tendência do Onix é subir muito de preço e do joy é manter criando muita venda para o modelo mais antigo. Assim a plataforma da spin continuará por um bom tempo no mercado, me arrisco a dizer que mais de 5 anos com certeza.

    • Filipe Augustus

      Eu só não sei por quanto tempo ainda a Chevrolet pode usar essa plataforma GAMA da Opel! Talvez tenha um limite para isso!

      • Paulo Lustosa

        Gamma II não é Opel. Todas as plataformas Opel projetadas pela GM permanecem com a GM, assim como a Delta II e a Gamma II, que é plataforma coreana.

      • Danilo

        Creio que por ser uma plataforma já datada não deve ter muito problema de continuar usando, mas pra termos mais certeza teríamos que ter acesso ao contrato de compra e venda da opel.

  • Natán Barreto

    Acho que a Spin deve virar a Orlando, mas apostando em uma proposta diferente do Tracker. Podem haver propostas diferentes se sobrepondo em preço, tal qual VW vai ter Nivus e T Cross e futuramente o sucessor do Taigun.

  • Lucio Adriano Mendonça

    Alguem comentou no facebook que ela deveria ser solta na natureza pra voltar a se reproduzir,rsrs

    • Ronaldo Prado

      Melhor não.. Nas marginais em SP elas já são uma praga kk

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Vão segurar ele como está até meados de 2020, pois vem a nova geração já ano que vem e deve ter um visual parecido com o Orlando americano mas com o cofre do motor mais curto. Também com os novos motores turbo da GM

  • Julio

    Bom produto, preço razoável e cumpre o que promete.

  • Ronaldo Prado

    Poderiam trazer de fora a Zafira e a depenar para barateá-la, como sempre fazem com tudo.

    • Jad Bal Ja

      Impossível. A Opel não pertence mais a GM e a Zafira não é mais fabricada.

    • Lyn

      Zafira é da PSA agora tanto que virou um furgão baseado na citroen Jumpy.

      • Rafael Pereira da Silva

        outro ramo que a GMB podia atuar…

    • Herbert Ramthum

      O problema é preço. Por mais que depenem uma Zafira (que nem é mais GM) ainda custaria mais caro e com baixa produção.

  • Marcelo Villalba

    Acho que seria uma boa solução a GM dar um ctrl+c na Suzuki Ertiga, atualizar o motor, melhorar o freio (o antigo parecia ser melhor que o atual) e esquecer essa ideia de trazer projeto da China (saudades da Opel!).

  • Pedro

    Problema é o design de perua, precisa deixar com cara de SUV para vender mais, como a Peugeot fez com o 3008.

  • Jad Bal Ja

    Eu aposto em um Tracker esticado.

  • zekinha71

    Boa parte da produção vai pro governo, então terá vida longa.

  • Randy de Lima

    Se a Chevrolet quiser lutar pra valer no segmento de SUVs a gama deveria ser essa:
    – urbano Onix Activ
    – subcompacto Tracker
    – compacto Equinox
    – compacto Premium Orlando ou Captiva (wuling)
    – médio Trailblazer
    – medio-grande Tahoe
    – grande Surburban

    • Pablo Henrique

      Dessa lista, da Trailblazer pra cima as vendas seriam irrisórias, só iriam atrapalhar as cotas de importações da Equinox.

      • Randy de Lima

        Muito pelo contrário. Por ser fabricado no México, pode se beneficiar das isenções do imposto de importação e se tornar uma alternativa aos SUVs compactos como o Mercedes GLC, BMW X3, Audi Q3 entre outros. E com a vantagem de servir a famílias numerosas

  • Randy de Lima

    A Spin substituiu perfeitamente a Meriva no 5 lugares, mas no segmento que era ocupado pela Zafira, o espaço ficou vago

  • Oliver Villalobos

    Se a Gm for inteligente ela nao deveria tirar a Spin do mercado. Ela domina o segmento e tem projeções para ser ainda um belo carro. Mas como as marcas sao meio burrinhas, vai saber…

    • Fernando

      Duvido ela tirar a Spin do mercado, é uma espécie de “galinha dos ovos de ouro” pois reina sozinha no segmento dela.

      • leitor

        Pode ser que não tire. Mas que precisa urgente ter projetos para substituir, com certeza. Se o segmento está bom pode abrir interesse de outras marcas.

        • Fernando

          Aí está a grande questão. Está bom para a GM, que nada de braçada sozinha.Para outra montadora se aventurar nesse segmento, tem que investir e cobrar barato, pois as ultimas concorrentes que morreram na praia eram mais caras e vendiam bem menos.Não é um segmento fácil para competir.

  • Neymala Júnior

    Na minha opinião deveriam colocar na Spin o motor 1.0 turbo com injeção direta. Teoricamente chegaria à 120Hp e bem próximo de 20 kgfm de torque e com o mesmo cambio automático de 6 marchas Aisin, que ela usa atualmente.

  • Pablo Henrique

    “Ela já vende razoavelmente bem para sua categoria no Brasil.”

    Se ela vende razoavelmente bem pra categoria, quem vende melhor? A Spin simplesmente não tem concorrentes.

    • leitor

      Depende. Se a categoria for fraca de vendas o carro pode mesmo assim ser bem considerado.

      • Pablo Henrique

        Ela é a própria categoria. A Spin não tem concorrentes que a incomodem no mercado.

        • leitor

          Ainda assim além de se comparar com outras categorias precisa também estar pronta pra quando aparecer outro. E pode nem aparecer mesmo se a categoria não for interessante para vendas.

  • Sino Weibo

    Na verdade a GM tem na China o carro perfeito pra colocar no lugar da Spin, o Baojun 360, uma MPV com porte semelhante, e barata. Tem a Baojun 730 também, mas esta é mais cafona, ambas tem 7 lugares. Valores: Baojun 360 МPV. Motores: 1.5L 112 cv, 1.5L 105 cv. Câmbio: Automatico, Manual, CVT. Preço na China: 56.800 – 80.800 yuans ($8.070 – $11.470)

    • Jad Bal Ja

      Gostei da 360, mas brasileiro quer SUV, mesmo que seja só uma imitação, então não vejo chances desse modelo vir pra cá.

  • Alvarenga

    99% acabarão em algum desmanche.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email